Sport Club Corinthians Paulista (futebol feminino)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Corinthians
Sport Club Corinthians Paulista
Nome Sport Club Corinthians Paulista (futebol feminino)
Alcunhas
Torcedor/Adepto corintiano[nota 1]
fiel
Mascote Mosqueteiro
Principal rival Palmeiras
São Paulo
Santos
Fundação 08 de novembro de 1997 (22 anos) (Seção de Futebol Feminino)

27 de janeiro de 2016 (4 anos) (Reabertura do Departamento de Futebol Feminino)

Estádio Estádio Alfredo Schürig
Capacidade 18 500[2]
Localização São Paulo, Brasil
Presidente Andrés Sanchez[3]
Treinador Arthur Elias[4]
Patrocinador Banco BMG[5]
Material (d)esportivo Nike
Competição Campeonato Paulista
Copa Libertadores
Campeonato Brasileiro
Ranking nacional Aumento 3.º lugar, 9 424 pontos[6]
Website corinthians.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

A equipe de Futebol Feminino do Sport Club Corinthians Paulista foi criada em 1997, porém, ela nunca se manteve estável, operando de forma não regular, até fechar suas portas no biênio 2008-09. Depois de 7 anos parado, o projeto do futebol feminino do clube voltou a funcionar através de uma parceria com o Grêmio Osasco Audax.[7][8] Em 2016, o time foi campeão da Copa do Brasil pela primeira vez[9][10] e garantiu a classificação para a Copa Libertadores de 2017, na qual foi campeão de forma invicta ao vencer o Colo-Colo nos pênaltis[11][12]. Com o título, o Corinthians igualou o Santos ao ser campeão tanto da Libertadores Masculina como da Feminina.[13] Em 2018, após o fim da parceria com o Grêmio Osasco Audax, o time feminino do Corinthians passou a ter gestão própria.[14] No mesmo ano, o time foi campeão do Campeonato Brasileiro ao bater o Rio Preto[15][16][17]. Foram 15 vitórias, 4 empates e apenas 1 derrota no torneio.[18] O futebol ofensivo do time foi um dos pontos fortes da equipe.[19] Em 2019, o time viveu um de seus melhores momentos. Além de uma sequência de 34 vitórias seguidas, feito nunca antes alcançado no futebol (masculino ou feminino), o Corinthians chegou nas finais do campeonato brasileiro feminino,[20] do paulista feminino[21] e da Libertadores[22]. No nacional, elas ficaram com o vice campeonato, perdendo o título para a Ferroviária, nos pênaltis, após dois empates.[23][24] No estadual, venceram, na final, o São Paulo, pelo placar agregado de 4 à 0[25]. No segundo jogo da final, realizado na Arena Corinthians, foi batido o recorde de público de um jogo de futebol feminino no Brasil: 28.609[25]. Já na competição continental, o Corinthians se sagrou bicampeão da Libertadores, ao bater a Ferroviária, atuais campeãs brasileiras, pelo placar de 2 à 0.[26]

Mesmo não ganhando o título brasileiro, o Corinthians acabou tendo a artilheira da competição: a atacante Millene, com 19 gols em 21 jogos.[carece de fontes?]

Em 2020, o Corinthians anunciou que todas as jogadoras do seu time feminino teriam seus contratos profissionalizados[27][28][29][30], sendo o primeiro clube da América do Sul a fazer tal feito.

Segundo o diretor jurídico do clube, Fábio Trubilhano, o Corinthians busca trazer "padronização e equidade no tratamento jurídico e contratual do futebol profissional feminino e masculino".[30]

Recordes[editar | editar código-fonte]

Em 18 de Setembro de 2019, a equipe alcançou o feito de 34 vitórias consecutivas, um recorde mundial, entre times masculinos e femininos. Antes, o recorde mundial pertencia ao time masculino The New Saints, do País de Gales, com 27 vitórias consecutivas. No futebol brasileiro, o recorde pertencia anteriormente ao time masculino do Coritiba, foram 24 resultados positivos em 2011.[31][32]

O feito foi reconhecido momentaneamente pelo Guinness World Records.[33][34] No entanto, uma sequência anterior da equipe feminina do Olympique Lyonnais, com 48 vitórias consecutivas não havia sido reconhecida.[33] O clube francês detém o atual recorde do Guinnees.[35] Apesar da sequência de vitórias ter sido interrompida, o clube permaneceu 48 jogos sem perder; contudo, a invencibilidade da equipe terminou após um revés para o São Paulo em 29 de fevereiro de 2020.[36]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações em 2020
Competição Temporadas Melhor campanha Anos disputados
São Paulo Campeonato Paulista Feminino 8 Campeão (2019) 1997, 2001, 2008-2009, 2016-2019
Brasil Série A1 5 Campeão (2018) 2016-2020
Copa do Brasil Feminina 2 Campeão (2016) 2008, 2016
Flags of the Union of South American Nations.gif Copa Libertadores da América de Futebol Feminino 3 Campeão (2017 e 2019) 2017-2019

Títulos[editar | editar código-fonte]

CONTINENTAIS
Competição Títulos Temporadas
Copa Libertadores da América 2 2017 e 2019Cscr-featured.png
NACIONAIS
Competição Títulos Temporadas
Liga Brasileira (2014-).png
Campeonato Brasileiro 1 2018
Taça do Brasil (2014-).png
Copa do Brasil 1 2016
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Paulista Championship Trophy.png Campeonato Paulista 1 2019Cscr-featured.png

Desempenho no Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Temporada Equipes Classificação na

Temporada Regular

Playoffs Classificação

Final

2016 20 Qualificado para os Playoffs
2017 16 Qualificado para os Playoffs
2018 16 Qualificado para os Playoffs
2019 8 Qualificado para os Playoffs

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Última atualização: 05 de agosto de 2020.[37][38][39][40][41][42][43][44][45]


Goleiras
N.º Jogadora
1 Brasil Tainá Borges
12 Brasil Lelê
23 Brasil Paty
Defensoras
N.º Jogadora Pos.
3 Brasil Pardal Z
4 Brasil Giovanna Campiolo Z
30 Brasil Mimi Z
2 Brasil Katiuscia LD
22 Brasil Poliana LD
21 Brasil Paulinha LD
6 Brasil Juliete LE
27 Brasil Suellen LE
37 Brasil Tamires LE
- Brasil Yasmim LE
Meio-campistas
N.º Jogadora Pos.
5 Brasil Ingryd V
7 Brasil Grazi V
8 Brasil Diany V
99 Brasil Érika V
20 Brasil Andressinha V
10 Brasil Gabi Zanotti M
17 Brasil Victória Albuquerque M
28 Brasil Maiara Lisboa M
Atacantes
N.º Jogadora
11 Brasil Gabi Nunes
13 Brasil Cacau
16 Brasil Adriana
19 Brasil Giovanna Crivelari
9 Brasil Pamela
18 Brasil Gabi Portilho
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Arthur Elias T

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Desde 2006, a diretoria do Corinthians resolveu adotar a alcunha "corinthiano", com a letra "h". No entanto, a forma vai contra a Reforma Ortográfica de 1943, que eliminou a letra "h" de uma série de palavras, como exemplo, "Christo", "triumpho", "pharmácia", "Nitheroy", "athético". Uma exceção foi "Bahia", que não mudou para preservar a tradição, embora o adjetivo (que não é nome próprio) não goza da mesma prerrogativa e teve que seguir o padrão da nova norma culta da língua, ou seja, quem nasce na "Bahia" é "baiano(a)", sem h. O mesmo princípio vale para o gentílico do clube de futebol Corinthians, ou seja, "corintiano(a)", sem "h". Embora não exista "th" na língua portuguesa, é permitido o seu uso em nomes próprios (como "Thiago", "Thomaz", "Theresa", etc), bem como o nome próprio "Corinthians" é válido, porém, qualquer palavra derivada dele - corintiano, corintianismo etc - deve seguir a norma culta, ou seja, sem a letra "h". Os meios de comunicação e a comunidade acadêmica adotam a norma culta e a Reforma Ortográfica de 1943.


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Esportes Terra. «Dados gerais sobre o Corinthians». Google. Consultado em 6 de fevereiro de 2009 
  2. CDN.CBF.com.br. «CNEF-Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). Consultado em 13 de julho de 2015 
  3. «Andrés Sanchez é eleito o novo presidente do Corinthians». VEJA.com. Consultado em 6 de novembro de 2019 
  4. «Como Arthur Elias levou o futebol feminino do Corinthians ao topo». esportes.yahoo.com. Consultado em 6 de novembro de 2019 
  5. «Banco BMG acerta patrocínio com time feminino do Corinthians». Futebol Interior. Consultado em 8 de fevereiro de 2020 
  6. CBF (4 de fevereiro de 2020). «RNC/FF - RANKING NACIONAL DE CLUBES - 2020» (PDF). Cópia arquivada (PDF) em 4 de dezembro de 2017 
  7. «Futebol feminino no Corinthians». web.archive.org. 30 de setembro de 2017. Consultado em 2 de julho de 2019 
  8. «História do futebol feminino do Corinthians». Rede NINJA. Consultado em 3 de julho de 2019 
  9. «VÍDEO: Corinthians/Audax conquista título inédito da Copa do Brasil Feminina». Lance!. Lance!. 28 de outubro de 2016. Consultado em 17 de junho de 2019 
  10. «Corinthians - Futebol Feminino Vencemos a Copa do Brasil». Instagram. Sport Club Coritnhians. Consultado em 17 de junho de 2019 
  11. «Corinthians/Audax bate Colo-Colo nos pênaltis e fatura Libertadores feminina». Gazeta Esportiva. Gazeta Esportiva. 22 de outubro de 2017. Consultado em 17 de junho de 2019 
  12. «Corinthians é campeão da Libertadores feminina de 2017». www.radioesportesnet.com.br. Consultado em 17 de junho de 2019 
  13. «Lelê brilha nos pênaltis, e Corinthians/Audax conquista a Libertadores feminina». Globoesporte. Consultado em 2 de julho de 2019 
  14. «Corinthians - Futebol Feminino no Instagram: "Comunicado: O Sport Club Corinthians Paulista confirma o fim da parceria no futebol feminino com o Grêmio Osasco Audax e, assim, terá…"». Instagram. Consultado em 2 de julho de 2019 
  15. «Corinthians goleia o Rio Preto e é campeão do Brasileirão Feminino A-1». Confederação Brasileira de Futebol. 26 de outubro de 2018. Consultado em 17 de junho de 2019 
  16. «Corinthians - Futebol Feminino no Instagram: "Bom dia, Fiel! Para começar o sabadão, vamos acompanhar os gols que garantiram o título brasileiro feminino de 2018. Eles foram marcados…"». Instagram. Sport Club Corinthians. 27 de outubro de 2018. Consultado em 17 de junho de 2019 
  17. «Corinthians campeão brasileiro feminino: veja fotos e vídeos da festa do título». Torcedores.com. 27 de outubro de 2018. Consultado em 17 de junho de 2019 
  18. «Tabela do Brasileirão Feminino 2018». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 17 de junho de 2019 
  19. Barlem, Cintia (15 de março de 2019). «Atual campeão, Corinthians não abre mão de estilo ofensivo para o Brasileiro feminino; técnico fala sobre Seleção». Globoesporte. Consultado em 17 de junho de 2019 
  20. Magri, Diogo (17 de setembro de 2019). «Corinthians e Ferroviária, o duelo da final do Brasileirão feminino». EL PAÍS. Consultado em 5 de outubro de 2019 
  21. «Corinthians elimina a Ferroviária e pega o São Paulo na final do Paulista feminino». Terra. Consultado em 5 de outubro de 2019 
  22. «Ao vivo Corinthians x Ferroviária na final da Libertadores feminina». Olimpíada Todo Dia. 29 de outubro de 2019. Consultado em 29 de outubro de 2019 
  23. «Corinthians 0 x 0 Ferroviária - Campeonato Brasileiro Feminino 2019 Final - Tempo Real - Globo Esporte». globoesporte.com. Consultado em 5 de outubro de 2019 
  24. «Nos pênaltis, Ferroviária bate Corinthians e fatura o Brasileirão feminino». VEJA.com. Consultado em 5 de outubro de 2019 
  25. a b «Corinthians 3 x 0 São Paulo - Campeonato Paulista de Futebol Feminino 2019 Final - Tempo Real - Globo Esporte». globoesporte.com. Consultado em 16 de novembro de 2019 
  26. «Ferroviária 0 x 2 Corinthians - Taça Libertadores Feminina 2019 Final - Tempo Real - Globo Esporte». globoesporte.com. Consultado em 29 de outubro de 2019 
  27. «Corinthians escolhe por profissionalização de atletas do time feminino». Torcedores.com. 17 de janeiro de 2020. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  28. «Corinthians profissionaliza elenco de futebol feminino». Esporte Interativo. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  29. «Futebol feminino: Corinthians opta por profissionalizar vínculo de todas as suas atletas; entenda». Globoesporte. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  30. a b «Corinthians garante profissionalização integral de elenco do futebol feminino». Sport Club Corinthians Paulista. Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  31. «Corinthians feminino empata e põe fim à série histórica de 34 vitórias seguidas». Terra. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  32. FIFA.com. «Welcome to FIFA.com News - Corinthians women set new world record - FIFA.com». www.fifa.com (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2019 
  33. a b Ana Canhedo (21 de agosto de 2019). «Corinthians alcança façanha mundial e aguarda aval do Guinness: "Não caiu a ficha ainda"». GloboEsporte.com. Consultado em 2 de março de 2020. Cópia arquivada em 2 de março de 2020 
  34. «Auxiliar do Timão exalta recorde no Guinness: 'Construído passo a passo'». Lance!. 23 de agosto de 2019. Consultado em 2 de março de 2020. Cópia arquivada em 23 de agosto de 2019 
  35. «Most consecutive association football victories (all competitions) - Women's football» (em inglês). guinnessworldrecords.com.br. Consultado em 2 de março de 2020 
  36. «São Paulo encerra invencibilidade do time feminino do Corinthians». Folha de S.Paulo. 29 de fevereiro de 2020. Consultado em 2 de março de 2020. Cópia arquivada em 1 de março de 2020 
  37. «Sport Club Corinthians Paulista - Seja bem-vindo!». Sport Club Corinthians Paulista. Consultado em 2 de julho de 2019 
  38. «Futebol feminino começa 2019 com renovações de atletas e 3 reforços já anunciados». Sport Club Corinthians Paulista. Consultado em 2 de julho de 2019 
  39. Feminino, Corinthians Futebol (14 de julho de 2019). «Alô, Fiel! O Timão está escalado para enfrentar o São Francisco!pic.twitter.com/CBfOmLnDEe». @SCCPFutFeminino. Consultado em 14 de julho de 2019 
  40. «Arthur Elias, do Corinthians é eleito o melhor técnico do Paulista Feminino». Torcedores.com. 8 de outubro de 2018. Consultado em 15 de julho de 2019 
  41. «Após curta passagem na China, Millene Fernandes retorna ao Corinthians». Esporte Interativo. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  42. «Sport Club Corinthians Paulista - Seja bem-vindo!». Sport Club Corinthians Paulista. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  43. Panizza, Marina (17 de janeiro de 2020). «Com base campeã, Corinthians apresenta elenco feminino de 2020». Olimpíada Todo Dia. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  44. «Futebol feminino: Corinthians cumpre objetivo e mantém quase todo o elenco campeão para 2020». Globoesporte. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  45. «Wuhan aciona cláusula e encerra empréstimo de Millene ao Corinthians». Sport Club Corinthians Paulista. Consultado em 22 de julho de 2020