Grêmio Novorizontino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Grêmio Esportivo Novorizontino.
Grêmio Novorizontino
Novorizontino.jpg
Nome Grêmio Novorizontino
Alcunhas O Tigre do Vale
Aurinegro[1]
O Tigrão do Vale
Torcedor/Adepto Novorizontino
Gremista
Aurinegro
Mascote Tigre
Tigrão
Fundação 1 de março de 2010 (7 anos)
Estádio Estádio Jorge Ismael de Biasi
Estádio Josué Quirino de Moraes (Quirinão)
Capacidade 18 000 pessoas (Jorjão)[2]
Localização Brasão Novo Horizonte, SP.jpg Novo Horizonte,  São Paulo,  Brasil
Presidente Brasil Genilson Rocha Santos
Treinador Brasil Doriva
Patrocinador Brasil Ascêncio Auto Posto
Brasil Baterias Baterax
Brasil Brasilux Tintas
Brasil EMS
Brasil Kodilar Alimentos
Coreia do Sul LG Group
Brasil Refrigerantes Poty
Brasil Supermercado Piovani
Brasil STR Ar-Condicionados
Material (d)esportivo Brasil Kanxa
Competição São Paulo Campeonato Paulista
São Paulo Copa Paulista
Brasil Campeonato Brasileiro - Série D
São Paulo A1 2018
Brasil D 2018
São Paulo A1 2017
São Paulo CP 2017
Quartas-de-final
Não disputará
São Paulo A1 2016
São Paulo CP 2016
11º colocado
Não disputou
Website gremionovorizontino.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

Grêmio Novorizontino, mais conhecido como Novorizontino, é um clube brasileiro de futebol, cujo as cores predominante são amarelo e preto, localizado na cidade de Novo Horizonte, interior do estado de São Paulo. Atualmente disputa a Série A1 do Campeonato Paulista.

História[editar | editar código-fonte]

Fundado em 1º de março de 2010, o time se filiou à Federação Paulista de Futebol no mesmo ano, com a missão de retornar com o futebol profissional para a cidade, que tinha apenas competições amadoras desde a falência do Grêmio Esportivo Novorizontino, em 1999. O novo Grêmio Novorizontino tem em comum com o GEN as cores (preto e amarelo), o mascote (Tigre) e o hino. Seu distintivo também lembra o antigo clube, que chegou a ser vice-campeão paulista, em 1990, e campeão brasileiro da Série C, em 1994.

As primeiras competições oficiais do clube foram os campeonatos paulistas sub-15 e sub-17. Em 2012, o Novorizontino disputa pela primeira vez a Série B do Campeonato Paulista de Futebol (4ª divisão ), após firmar uma parceria com o Paulínia, clube da cidade homônima que não pôde disputar devido a problemas com a prefeitura, dona do estádio da cidade.[3][4]

Começo arrasador[editar | editar código-fonte]

Na primeira competição oficial do "novo Novorizontino", foram poucos os tropeços. No Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2012 (equivalente à quarta), foram ao todo, 28 jogos, com 17 vitórias, oito empates e apenas três derrotas - duas delas ainda na primeira fase. Invicto por 17 partidas seguidas no campeonato, o time aurinegro conquistou o acesso dois anos após anunciar que disputaria torneios oficiais, uma vez que o Grêmio Novorizontino se profissionalizou em 1º de março de 2010 e tinha planos para participar da Segunda Divisão (equivalente à quarta) em 2011.

E antes que alguém confunda, é bom que se explique: o Grêmio Novorizontino não é o mesmo clube que foi vice-campeão paulista em 1990, perdendo o título para o Bragantino do técnico Vanderlei Luxemburgo. O clube da época, chamado Grêmio Esportivo Novorizontino, está licenciado da Federação Paulista de Futebol desde 1999.

O que conquistou o acesso em 2012 é, na verdade, o Grêmio Novorizontino, fundado em 2001 com o apoio de torcedores, dirigentes, empresários e ex-jogadores da cidade - o principal deles, o atacante Alessandro Cambalhota, ex-Vasco da Gama e Santos - para recuperar o prestígio do futebol da cidade. Com tamanha identificação, o time sempre atraiu mais de mil torcedores a todos os jogos a partir da segunda fase, vendendo 2.678 ingressos para o 1 a 1 em casa com o Olímpia que selou a promoção no para a Campeonato Paulista Série A-3 no dia 30 de setembro de 2012.

Nos 28 jogos que construíram o acesso do Novorizontino, a equipe se deparou com alguns rivais que se tornaram conhecidos. Foram quatro confrontos contra o José Bonifácio (dois na primeira fase e dois na terceira), quatro contra o Olímpia (adversário na primeira e na quarta fases) e outros quatro contra o Américo (segunda e terceira fases). Em 12 confrontos contra adversários diretos pelo acesso, foram seis vitórias e cinco empates, com apenas uma derrota - justamente na estreia, para o José Bonifácio, fora de casa, por 2 a 1.[5]

Para 2013, além de disputar a Série A3, o Novorizontino disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior em seu próprio estádio. Não passou da primeira fase.

Em 2014, o time jogou tanto a Copa São Paulo de Juniores, quanto o Paulista da Série A3. Na Copinha, o Tigre não conseguiu mostrar o peso de jogar em casa e caiu na primeira fase. Mas no estadual, a equipe deslanchou.

Após campanha memorável com o melhor ataque com 54 gols marcados (média de 2 gols por jogo) e garantindo o acesso com uma rodada de antecedência, o Tigre do Vale chegou na final contra o Independente de Limeira. Não deu chances ao time limeirense e venceu os dois jogos da decisão, 4 a 0 na ida em Limeira e 1 a 0 na volta em Novo Horizonte, sagrando-se campeão do Paulista da Série A3,[6] o seu primeiro título após seu retorno ao futebol profissional.

Na Série A2, em 2015, o time fez uma campanha bastante regular e se manteve próximo ao grupo dos quatro primeiros colocados na maior parte da competição. Nas rodadas finais, o Tigre teve um desempenho ainda melhor e conseguiu subir de posições. Em 27 de abril de 2015, com a derrota do São Caetano para a Ferroviária, o Novorizontino garantiu o acesso[7] inédito para a primeira divisão do Paulistão com uma rodada de antecedência.

Primeiro ano na elite paulista[editar | editar código-fonte]

Para este campeonato, o Grêmio Novorizontino fez a contratações de grandes nomes do futebol brasileiro como Jeci (ex-Palmeiras e Avaí), Adriano (ex-Santos), Richarlyson (ex-São Paulo) e Luiz Araújo (ex-São Paulo, atualmente no Lille).

A estreia do Tigre na elite paulista foi contra o Linense fora de casa. Na ocasião o Tigre empatou em 1 a 1 contra o Elefante. Em Novo Horizonte, o primeiro jogo foi contra o Botafogo-SP que também terminou em empate. O gol pela equipe auri-negra foi anotado por Roberto que veio a ser um dos artilheiros do time ao final do campeonato.[8]

Naquela ocasião, o Novorizontino terminou em último do grupo, mas por sua pontuação, conseguiu permanecer na primeira divisão do campeonato.

2017 e a classificação para Série D[editar | editar código-fonte]

O Novorizontino começou seu planejamento para o Campeonato Paulista no final de 2016. O Tigre confirmou o retorno de alguns jogadores como Jeci, Guilherme Teixeira, Roberto, Domingues e Cléo Silva. O time dessa vez começou sendo treinado pelo treinador Júnior Rocha (ex-Luverdense).

A equipe começou vencendo a equipe do São Bernardo por 3 a 2 em Novo Horizonte. Os gols foram anotados por Fernando Gabriel, Roberto e Nilson.[9] Com o passar das rodadas, o Tigre não foi conseguindo bons resultados, acumulando quatro derrotas, um empate e uma vitória entre a segunda e a sétima rodada. Dentre essas rodadas, o Grêmio sofreu uma goleado diante do Red Bull Brasil por 5 a 1. Após uma derrota pro Linense, Júnior Rocha foi dispensado do comando da equipe.[10]

Silas assume e classificação inédita[editar | editar código-fonte]

Após a demissão de Júnior Rocha, o clube fechou a contratação do ex-jogador de São Paulo, Vasco da Gama e Internacional e Seleção Brasileira e ex-treinador do Avaí, Grêmio e Flamengo, Silas

O Grêmio conseguiu resultados importantes durante a fase de grupos, entre eles uma vitória sobre a Ponte Preta em Campinas por 2 a 1 e um empate com o São Paulo por 2 a 2 dentro de casa (ainda com Júnior Rocha). Após reação, o Grêmio conseguiu a classificação inédita para a fase elimiatória do campeonato e para o Campeonato Brasileiro de Futebol de 2018 - Série D.

Nas quartas de final, o Tigre enfrentou o Palmeiras (na ocasião, atual campeão brasileiro). No jogo de ida, o Grêmio conseguiu abrir o placar com Roberto aos 11 minutos de jogo, mas não conseguiu segurar a superioridade da equipe da capital e acabou perdendo de 3 a 1. No jogo de volta, o Palmeiras fez valer a superioridade e venceu por 3 a 0, eliminando o Grêmio do campeonato.

Com o resultado, o Tigre disputará a Série D do Brasileiro de 2018, algo muito esperado pelos moradores de Novo Horizonte, pois envolve um calendário extenso ao ano todo. Além de disputar a Série A1 do Paulistão de 2018.

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Tempordas
Paulista Championship Trophy.png Campeonato Paulista - Série A3 1 2014

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Destaques
Competição Vezes Temporadas
São Paulo Vice-campeão do Campeonato Paulista - Série A2 1 2015

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2017
Competição Temporadas Melhor campanha Anos A Aumento R Baixa
São Paulo Campeonato Paulista 2 8º colocado (2017) 2016 e 2017
Série A2 1 Vice-campeão (2015) 2015 1
Série A3 2 Campeão (2014) 2013 e 2014 1
Segunda Divisão 1 3º colocado (2012) 2012 1

Temporadas[editar | editar código-fonte]

Grêmio Novorizontino
Brasil Nacionais Flag of the United Nations.svg Internacionais São Paulo Estaduais
Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Continental / Mundial Campeonato Paulista Copa Paulista
Ano Div. Pos. Pts J V E D GP GC Fase Máxima Competição Fase Máxima Div. Pos. Fase Máxima
2012 D Não classificado SD
2013 D Não classificado A3 14º
2014 D Não classificado A3
2015 D Não classificado A2
2016 D Não classificado A1 11º
2017 D Não classificado A1


Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Eliminado na semifinal.
     Classificado à Copa Libertadores da América
     Classificado à Copa Libertadores da América pelo título da Copa do Brasil ou Copa Libertadores.
     Classificado à Copa do Brasil ou Copa Sul-Americana
     Campeão do Campeonato do Interior
     Rebaixado à divisão inferior.
     Promovido à divisão superior.

Elenco Atual[editar | editar código-fonte]

Elenco atual

Soccerball current event.svg Última Atualização: 2 de novembro de 2017.[11][12][13]

Legenda


Goleiros
Jogador
Brasil Tom Capitão
Defensores
Jogador Pos.
' Z
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Lucas V
' M
Atacantes
Jogador
'
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Doriva T
Brasil Renatinho PF
Brasil Felipe PF
Brasil Lucas Silva PF
Brasil Kadu TG
Brasil Dr. Gustavo MD
Brasil Ed FT
Brasil Danilo FT
Brasil Paolo FT
Brasil André MA
Brasil Vítor SV
Brasil Ferrugem RP
Brasil Pablo RP
Brasil Marlon AD
Brasil Júlio
Brasil Luís Carlos Goiano
AD
CEO

Transferências 2017[editar código-fonte]

Legenda
Fairytale right.png Entradas
  Pos. Jogador T. Clube anterior
Fairytale right.png V Brasil Lucas Emprestado. Brasil Friburguense
Fairytale left red.png Saídas
Pos. Jogador T. Clube de destino


Jogadores notáveis[editar | editar código-fonte]

Jogadores notáveis que já atuaram pelo Grêmio Novorizontino

Nacionalidade Nome Posição Período
Brasil Alessandro Cambalhota A 2012
Brasil Guilherme Queiróz A 2013-2015
Brasil Luiz Araújo A 2016

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Jogadores que mais marcaram[editar | editar código-fonte]

Em negrito os jogadores que ainda atuam pelo Grêmio Novorizontino

# Jogador Período Gols
Brasil Guilherme Queiróz 20132015 24
Brasil Pereira 20142016 18
Brasil Ceará 20122013 14
Brasil Michel 20142016 8
Brasil Roberto 2016/2017 8
Brasil Cléo Silva 2014 6
Brasil Pedro Carmona 2016 6
Brasil Thiago Santos 2014 6
Brasil Guilherme Pitty 20122013 6
Brasil Anderson Cavalo 2014 5
Brasil Fagner 20142016 5
Brasil Joãozinho 2014 5

Jogadores que mais atuaram[editar | editar código-fonte]

Levando em consideração os jogos em que os jogadores entraram em campo. Descartando quando ficaram apenas no banco de reservas.

# Jogador Período Jogos
Brasil Guilherme Queiróz 20132015 60
Brasil Guilherme Teixeira 20142016 52
Brasil Pereira 20142016 49
Brasil Deda 20142016 45
Brasil Fabiano 20122013 42
Brasil Cléo Silva 20152017 42
Brasil Da Mata 20122013 40
Brasil Dick 20122013 36
Brasil Carlinhos 20142015 34
10º Brasil Vinícius Pequeno 20122013 33
Brasil Guilherme Pitty 20122013 33


Referências

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.