Campeonato Brasileiro de Futebol de 2019 - Série B

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre um evento desportivo atualmente em curso. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (editado pela última vez em 14 de junho de 2019) Sports current event.svg
Campeonato Brasileiro de 2019 - Série B
Brasileirão 2019 - Série B
Dados
Participantes 20
Organização CBF
Período 26 de abril30 de novembro
Gol(o)s 157
Partidas 80
Média 1,96 gol(o)s por partida
Melhor marcador Rodrigão (Coritiba) – 7 gols
Melhor ataque (fase inicial) Bragantino – 13 gols
Melhor defesa (fase inicial) Bragantino – 2 gols
Maiores goleadas
(diferença)
Bragantino 3–0 Atlético Goianiense
Estádio Nabi Abi ChedidBragança Paulista
10 de maio, 3ª rodada
 
Oeste 3–0 Vitória
Arena BarueriBarueri
11 de junho, 8ª rodada
Público 434 223
Média 5 427,8 pessoas por partida
◄◄ 2018 Soccerball.svg 2020 ►►
atualizado em 11 de junho

A Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2019, é uma competição de futebol realizada no Brasil, equivalente à segunda divisão. Está sendo disputada por 20 clubes, dos quais os quatro primeiros colocados terão acesso a Série A de 2020 e os quatro últimos serão rebaixados a Série C de 2020.

Regulamento[editar | editar código-fonte]

A Série B será disputada por 20 clubes no sistema de ida e volta por pontos corridos. Em cada turno, os times jogam entre si uma única vez. Os jogos do primeiro turno serão realizados na mesma ordem no segundo turno, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, sendo declarado campeão o time que obtiver o maior número de pontos após as 38 rodadas. Ao final, os quatro primeiros times ascendem para a Série A de 2020, da mesma forma que os quatro últimos serão rebaixados para a Série C do ano seguinte. O campeão ingressa diretamente nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2020.[nota 1][1]

Critérios de desempate[editar | editar código-fonte]

Em caso de empate por pontos entre dois clubes, os critérios de desempate foram aplicados na seguinte ordem:[1]

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols marcados
  4. Confronto direto
  5. Número de cartões vermelhos
  6. Número de cartões amarelos
  7. Sorteio

Participantes[editar | editar código-fonte]

Equipe Cidade Estado Em 2018 Estádio (mando) Capacidade[2] Títulos
América Mineiro Belo Horizonte Minas Gerais MG 17º (Série A) Independência 23 018 2 (1997, 2017)
Atlético Goianiense Goiânia Goiás GO Antônio Accioly 10 501 1 (2016)
Botafogo-SP Ribeirão Preto São Paulo SP 3º (Série C) Santa Cruz 29 292 0 (não possui)
Bragantino Bragança Paulista São Paulo SP 4º (Série C) Nabi Abi Chedid 17 128 1 (1989)
Brasil de Pelotas Pelotas Rio Grande do Sul RS 11º Bento Freitas 12 314[3] 0 (não possui)
Coritiba Curitiba Paraná PR 10º Couto Pereira 40 502[4] 2 (2007, 2010)
CRB Maceió Alagoas AL 12º Rei Pelé 17 126 0 (não possui)
Criciúma Criciúma Santa Catarina SC 14º Heriberto Hülse 19 900 1 (2002)
Cuiabá Cuiabá Mato Grosso MT 2º (Série C) Arena Pantanal 44 000 0 (não possui)
Figueirense Florianópolis Santa Catarina SC 15º Orlando Scarpelli 19 584 0 (não possui)
Guarani Campinas São Paulo SP Brinco de Ouro 29 130 1 (1981)
Londrina Londrina Paraná PR Estádio do Café 31 000 1 (1980)
Oeste Barueri[5] São Paulo SP 16º Arena Barueri 31 452 0 (não possui)
Operário-PR Ponta Grossa Paraná PR 1º (Série C) Germano Krüger 10 632 0 (não possui)
Paraná Curitiba Paraná PR 20º (Série A) Vila Capanema 20 083 2 (1992, 2000)
Ponte Preta Campinas São Paulo SP Moisés Lucarelli 17 728 0 (não possui)
São Bento Sorocaba São Paulo SP 13º Walter Ribeiro 13 772 0 (não possui)
Sport Recife Pernambuco PE 18º (Série A) Ilha do Retiro 30 520 1 (1990)
Vila Nova Goiânia Goiás GO Serra Dourada 42 000 0 (não possui)
Vitória Salvador Bahia BA 19° (Série A) Barradão 35 000 0 (não possui)

Estádios[editar | editar código-fonte]

América Mineiro Atlético Goianiense Botafogo-SP Bragantino Brasil de Pelotas Coritiba
Independência Antônio Accioly Santa Cruz Nabi Abi Chedid Bento Freitas Couto Pereira
Capacidade: 23 018 Capacidade: 10 501 Capacidade: 29 292 Capacidade: 17 128 Capacidade: 10 400 Capacidade: 40 502
Arena Independência - indoors - panoramio.jpg Vista Interna do estadio Antonio accioly.jpg Estádio Santa Cruz BFC.JPG Estádio Nabi Abi Chedid.jpg Bento Freitas.jpg CP2.jpg
CRB
Criciúma
Rei Pelé Heriberto Hülse
Capacidade: 17 126 Capacidade: 19 900
Rei Pelé.jpg Heriberto Hulse lotado - panoramio.jpg
Cuiabá Figueirense
Arena Pantanal Orlando Scarpelli
Capacidade: 44 000 Capacidade: 19 584
Cidade Alta, Cuiabá - MT, Brazil - panoramio (4).jpg Estádio Orlando Scarpelli.jpg
Guarani Londrina
Brinco de Ouro Estádio do Café
Capacidade: 29 130 Capacidade: 19 924
Estádio Brinco de Ouro da Princesa (Guarani).jpg Estádio Municipal Jacy Scaff - Estádio do Café.jpg
Oeste Operário-PR
Arena Barueri Germano Krüger
Capacidade: 31 452 Capacidade: 10 632
Arena Barueri.jpg Germano kruger.JPG
Paraná Ponte Preta São Bento Sport Vila Nova Vitória
Vila Capanema Moisés Lucarelli Walter Ribeiro Ilha do Retiro Serra Dourada Barradão
Capacidade: 20 083 Capacidade: 17 728 Capacidade: 13 372 Capacidade: 32 983 Capacidade: 42 000 Capacidade: 30 618
Vila Capanema aérea 2.jpg Estádio da Ponte ao entardecer.jpg Estádio Municipal Walter Ribeiro.jpg ESTÁDIO DA ILHA DO RETIRO LOTADA.jpg Estádio Serra Dourada4.jpg Estádio Barradão - Esporte Clube Vitória 4.jpg

Outros estádios[editar | editar código-fonte]

Além dos estádios de mando usual, outros estádios foram utilizados devido a punições de perda de mando de campo impostas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva ou por conta de problemas de interdição dos estádios usuais ou simplesmente por opção dos clubes em mandar seus jogos em outros locais, geralmente buscando uma melhor renda.[6]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 11 de junho.
Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 São Paulo Bragantino 19 8 6 1 1 13 2 +11 79 Estável Zona de promoção à Série A de 2020
2 São Paulo Botafogo-SP 16 8 5 1 2 9 4 +5 67 Estável
3 Paraná Londrina 16 8 5 1 2 9 7 +2 67 Estável
4 São Paulo Ponte Preta 15 8 4 3 1 12 7 +5 62 Aumento1
5 Pernambuco Sport 15 8 4 3 1 12 8 +4 62 Baixa1
6 Goiás Atlético Goianiense 14 8 4 2 2 10 8 +2 58 Estável
7 Paraná Paraná 13 8 3 4 1 9 8 +1 54 Aumento1
8 Santa Catarina Figueirense 13 8 3 4 1 6 5 +1 54 Aumento1
9 Paraná Coritiba 12 8 3 3 2 9 7 +2 50 Aumento2
10 São Paulo Oeste 11 8 2 5 1 7 3 +4 46 Aumento3
11 Alagoas CRB 10 8 3 1 4 8 9 –1 42 Baixa4
12 Goiás Vila Nova 10 8 2 4 2 6 6 0 42 Aumento4
13 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 9 8 3 0 5 5 8 –3 37 Baixa3
14 Santa Catarina Criciúma 9 8 2 3 3 5 7 –2 37 Aumento3
15 Mato Grosso Cuiabá 8 8 2 2 4 7 10 –3 33 Baixa3
16 São Paulo São Bento 7 8 2 1 5 8 12 –4 29 Baixa2
17 Paraná Operário-PR 7 8 2 1 5 4 8 –4 29 Baixa2 Zona de rebaixamento à Série C de 2020
18 Minas Gerais América Mineiro 5 8 1 2 5 6 10 –4 21 Estável
19 São Paulo Guarani 5 8 1 2 5 4 9 –5 21 Estável
20 Bahia Vitória 4 8 1 1 6 8 19 –11 17 Estável

Confrontos[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do primeiro turno
Ver artigo principal: Resultados do segundo turno
  AMM ATG BRP BRG BPE CTB CRB CRI CUI FIG GUA LON OES OPF PAR PON SBN SPT VIL VIT
América-MG R–12 0–1 R–27 R–24 1–1 R–26 R–22 R–16 R–9 R–18 R–15 R–11 R–20 R–33 R–32 R–38 1–2 R–29 R–36
Atlético-GO R–31 R–11 R–22 R–18 1–1 R–15 3–1 R–27 R–25 1–0 R–33 R–16 R–13 R–36 R–29 R–20 R–38 R–9 1–1
Botafogo-SP R–21 R–30 R–34 R–9 R–32 R–12 1–0 R–18 R–27 R–10 R–17 R–14 R–24 R–19 R–26 R–22 R–35 0–1 3–1
Bragantino 2–0 3–0 R–15 R–20 R–18 R–38 R–36 R–13 2–0 R–33 R–23 R–29 R–16 R–28 R–11 2–0 1–1 R–31 R–25
Brasil de Pelotas 2–1 R–37 R–28 0–1 R–35 0–2 0–1 R–31 R–23 R–25 R–21 R–34 1–0 R–10 R–19 R–17 R–30 R–13 R–14
Coritiba R–25 R–21 R–13 R–37 R–16 R–23 R–28 2–1 R–15 R–27 0–0 R–36 R–31 2–3 2–0 R–10 R–33 R–11 R–19
CRB 1–3 R–34 R–31 R–19 R–22 1–0 R–11 R–14 R–37 R–9 1–2 R–13 R–29 R–21 R–36 R–25 R–27 1–1 R–16
Criciúma 0–0 R–23 R–25 R–17 R–27 R–9 R–30 0–1 R–12 1–0 R–35 R–19 R–14 R–37 R–21 R–32 R–15 1–1 R–29
Cuiabá R–35 0–1 R–37 R–32 R–12 R–24 R–33 R–20 R–17 R–30 R–26 R–23 2–1 1–1 1–3 R–15 R–10 R–38 R–28
Figueirense R–28 1–0 2–1 R–24 1–0 R–34 R–18 R–31 R–36 R–20 R–10 R–26 R–38 R–11 R–16 2–2 R–22 R–33 R–13
Guarani R–37 R–26 R–29 R–14 1–2 0–1 R–28 R–24 R–11 0–0 R–19 R–21 R–36 R–23 R–34 R–12 R–32 R–16 3–2
Londrina R–34 R–14 R–36 1–0 1–0 R–22 R–20 R–16 1–0 R–29 R–38 R–31 R–28 R–13 1–3 R–18 R–24 R–25 R–11
Oeste R–30 R–35 R–33 R–10 R–15 R–17 R–32 R–38 1–1 0–0 2–0 R–12 R–22 R–25 R–28 R–24 R–20 R–18 3–0
Operário-PR 1–0 R–32 0–2 R–35 R–26 R–12 R–10 R–33 R–21 R–19 R–17 R–9 0–0 R–27 R–23 R–30 2–1 R–15 R–37
Paraná R–14 R–17 R–38 R–9 R–29 R–26 1–0 R–18 R–22 R–30 0–0 R–32 0–0 1–0 R–24 R–35 R–12 R–20 R–34
Ponte Preta R–13 R–10 0–0 R–30 R–38 R–20 R–17 1–1 R–25 R–35 R–15 R–27 R–9 1–0 4–2 R–33 R–18 R–22 R–31
São Bento R–19 1–3 0–1 R–26 R–36 R–29 1–2 R–13 R–34 R–21 R–31 R–37 1–0 R–11 R–16 R–14 R–9 R–27 R–23
Sport R–23 R–19 R–16 R–21 R–11 R–14 1–0 R–34 R–29 0–0 R–13 3–2 1–1 R–25 R–31 R–37 R–28 R–36 3–1
Vila Nova R–10 R–28 R–23 R–12 R–32 R–30 R–24 R–26 R–19 R–14 R–35 0–1 R–37 R–34 1–1 0–0 1–0 R–17 R–21
Vitória R–17 R–24 R–20 0–2 R–33 R–38 R–35 R–10 R–9 R–32 R–22 R–30 R–27 R–18 R–15 R–12 1–3 R–26 2–1

Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
BRP LON BRP BRG

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
PON AMM BPE AMM VIT

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Hat-tricks[editar | editar código-fonte]

Jogador Clube Adversário Placar Data Ref.
Brasil Hernane Sport Londrina 3–2 24 de maio [9]

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Estes são os dez maiores públicos do Campeonato:

Público[nota 2] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 37 220 Coritiba Paraná 2–1 Mato Grosso Cuiabá Couto Pereira 25 de maio [10]
2 35 586 Coritiba Paraná 2–3 Paraná Paraná Couto Pereira 8 de junho [11]
3 33 471 Coritiba Paraná 0–0 Paraná Londrina Couto Pereira 9 de maio [12]
4 31 167 Coritiba Paraná 2–0 São Paulo Ponte Preta Couto Pereira 29 de abril [13]
5 14 018 Sport Pernambuco 3–1 Bahia Vitória Ilha do Retiro 8 de junho [14]
6 11 045 Sport Pernambuco 1–0 Alagoas CRB Ilha do Retiro 11 de junho [15]
7 10 697 Sport Pernambuco 3–2 Paraná Londrina Ilha do Retiro 24 de maio [16]
8 8 200 Bragantino São Paulo 1–1 Pernambuco Sport Nabi Abi Chedid 6 de maio [17]
9 7 883 Londrina Paraná 1–3 São Paulo Ponte Preta Estádio do Café 10 de junho [18]
10 7 482 Vitória Bahia 2–1 Goiás Vila Nova Barradão 4 de maio [19]

Menores públicos[editar | editar código-fonte]

Estes são os dez menores públicos do Campeonato:

Público[nota 2] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 895 Oeste São Paulo 2–0 São Paulo Guarani Arena Barueri 1 de maio [20]
2 992 Brasil de Pelotas Rio Grande do Sul 0–1 São Paulo Bragantino Bento Freitas 26 de abril [21]
3 1 007 Oeste São Paulo 1–1 Mato Grosso Cuiabá Arena Barueri 14 de maio [22]
4 1 019 Oeste São Paulo 0–0 Santa Catarina Figueirense Arena Barueri 8 de junho [23]
5 1 048 Oeste São Paulo 3–0 Bahia Vitória Arena Barueri 11 de junho [24]
6 1 106 Atlético Goianiense Goiás 3–1 Santa Catarina Criciúma Antônio Accioly 17 de maio [25]
7 1 197 Vila Nova Goiás 0–0 São Paulo Ponte Preta Serra Dourada 10 de maio [26]
8 1 232 Londrina Paraná 1–0 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas Estádio do Café 3 de maio [27]
9 1 300 São Bento São Paulo 1–3 Goiás Atlético Goianiense Walter Ribeiro 26 de abril [28]
10 1 332 América Mineiro Minas Gerais 1–1 Paraná Coritiba Independência 3 de junho [29]

Mudança de técnicos[editar | editar código-fonte]

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
Minas Gerais América-MG Brasil Givanildo Oliveira Demitido 1 de maio América-MG 0–1 Botafogo-SP 19º Brasil Maurício Barbieri [30][31]
Bahia Vitória Brasil Claudio Tencati Demitido 19 de maio Vitória 1–3 São Bento 17º Brasil Osmar Loss [32][33]
São Paulo Guarani Brasil Vinícius Eutrópio Demitido 12 de junho Guarani 0–1 Coritiba 19º Brasil Roberto Fonseca [34][35]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

  1. Caso haja equipes brasileiras campeãs tanto da Libertadores 2019 quanto da Sul-Americana 2019, o campeão não terá direito a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2020.
  2. a b Considera-se apenas o público pagante.

Referências

  1. a b «Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série B 2019» (PDF). CBF. 25 de fevereiro de 2019. Consultado em 27 de abril de 2019 
  2. «CNEF Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 14 de maio de 2017 
  3. «Giro dos estádios: Bento Freitas volta a ter capacidade ampliada; conheça». GloboEsporte.com. 15 de março de 2017. Consultado em 14 de maio de 2017 
  4. «Números do Estádio Major Antônio Couto Pereira». Site Oficial do Coritiba. Consultado em 9 de maio de 2015 
  5. «Definida mudança do Oeste para Barueri em 2017». Barueri na Rede. 2 de dezembro de 2016. Consultado em 14 de maio de 2017 
  6. «Jenison mira quatro gols em oito jogos pelo Paraná: "Série B vai ser ponto chave para mim"». GloboEsporte.com. 24 de abril de 2019. Consultado em 24 de abril de 2019 
  7. «CAMPEONATO BRASILEIRO DE FUTEBOL - SÉRIE B - 2019 – ESTATÍSTICAS – Artilharia». CBF. Consultado em 8 de junho de 2019 
  8. «Brasileiro Série B 2019 – ESTATÍSTICAS – MAIS ASSISTÊNCIAS». oGol. Consultado em 8 de junho de 2019 
  9. «Brocador marca três e garante vitória emocionante do Sport sobre Londrina». GloboEsporte.com. 24 de maio de 2019. Consultado em 24 de maio de 2019 
  10. «Boletim Financeiro: Coritiba 2x1 Cuiabá» (PDF). CBF. 25 de maio de 2019. Consultado em 30 de maio de 2019 
  11. «Boletim Financeiro: Coritiba 2x3 Paraná» (PDF). CBF. 8 de junho de 2019. Consultado em 14 de junho de 2019 
  12. «Boletim Financeiro: Coritiba 0x0 Londrina» (PDF). CBF. 9 de maio de 2019. Consultado em 15 de maio de 2019 
  13. «Boletim Financeiro: Coritiba 2x0 Ponte Preta» (PDF). CBF. 29 de abril de 2019. Consultado em 7 de maio de 2019 
  14. «Boletim Financeiro: Sport 3x1 Vitória» (PDF). CBF. 8 de junho de 2019. Consultado em 11 de junho de 2019 
  15. «Boletim Financeiro: Sport 1x0 CRB» (PDF). CBF. 11 de junho de 2019. Consultado em 13 de junho de 2019 
  16. «Boletim Financeiro: Sport 3x2 Londrina» (PDF). CBF. 24 de maio de 2019. Consultado em 28 de maio de 2019 
  17. «Boletim Financeiro: Bragantino 1x1 Sport» (PDF). CBF. 6 de maio de 2019. Consultado em 7 de maio de 2019 
  18. «Boletim Financeiro: Londrina 1x3 Ponte Preta» (PDF). CBF. 10 de junho de 2019. Consultado em 14 de junho de 2019 
  19. «Boletim Financeiro: Vitória 2x1 Vila Nova» (PDF). CBF. 4 de maio de 2019. Consultado em 7 de maio de 2019 
  20. «Boletim Financeiro: Oeste 2x0 Guarani» (PDF). CBF. 1 de maio de 2019. Consultado em 13 de maio de 2019 
  21. «Boletim Financeiro: Brasil de Pelotas 0x1 Bragantino» (PDF). CBF. 26 de abril de 2019. Consultado em 13 de maio de 2019 
  22. «Boletim Financeiro: Oeste 1x1 Cuiabá» (PDF). CBF. 14 de maio de 2019. Consultado em 16 de maio de 2019 
  23. «Boletim Financeiro: Oeste 0x0 Figueirense» (PDF). CBF. 8 de junho de 2019. Consultado em 11 de junho de 2019 
  24. «Boletim Financeiro: Oeste 3x0 Vitória» (PDF). CBF. 11 de junho de 2019. Consultado em 13 de junho de 2019 
  25. «Boletim Financeiro: Atlético-GO 3x1 Criciúma» (PDF). CBF. 17 de maio de 2019. Consultado em 24 de maio de 2019 
  26. «Boletim Financeiro: Vila Nova 0x0 Ponte Preta» (PDF). CBF. 10 de maio de 2019. Consultado em 13 de maio de 2019 
  27. «Boletim Financeiro: Londrina 1x0 Brasil de Pelotas» (PDF). CBF. 3 de maio de 2019. Consultado em 13 de maio de 2019 
  28. «Boletim Financeiro: São Bento 1x3 Atlético-GO» (PDF). CBF. 26 de abril de 2019. Consultado em 13 de maio de 2019 
  29. «Boletim Financeiro: América-MG 1x1 Coritiba» (PDF). CBF. 3 de junho de 2019. Consultado em 5 de junho de 2019 
  30. «Após duas derrotas em dois jogos na Série B, América-MG demite o técnico Givanildo Oliveira». GloboEsporte.com. 1 de maio de 2019. Consultado em 1 de maio de 2019 
  31. «Maurício Barbieri é anunciado como novo técnico do América-MG». GloboEsporte.com. 6 de maio de 2019. Consultado em 6 de maio de 2019 
  32. «Cláudio Tencati não resiste a derrota para o São Bento e é demitido pelo Vitória». GloboEsporte.com. 19 de maio de 2019. Consultado em 19 de maio de 2019 
  33. «Vitória anuncia contratação de Osmar Loss». GloboEsporte.com. 21 de maio de 2019. Consultado em 21 de maio de 2019 
  34. «Vice-lanterna da Série B, Guarani demite Vinícius Eutrópio e busca terceiro treinador da temporada». GloboEsporte.com. 12 de junho de 2019. Consultado em 13 de junho de 2019 
  35. «Um dia após demitir Eutrópio, Guarani fecha acordo e anuncia Roberto Fonseca como técnico». GloboEsporte.com. 13 de junho de 2019. Consultado em 13 de junho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]