Marcelo Cabo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marcelo Cabo
Marcelo Cabo
Marcelo Cabo no comando do CRB em 2020.
Informações pessoais
Nome completo Marcelo Ribeiro Cabo
Data de nasc. 6 de dezembro de 1966 (55 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Informações profissionais
Período em atividade 2004–presente
Clube atual Chapecoense
Função Treinador
Times/clubes que treinou
2004
2009–2010
2010–2011
2013–2014
2014
2015
2015
2015
2016
2016
2016–2017
2017
2017
2018
2018–2019
2019
2019–2020
2020–2021
2021
2021
2021–2022
2022
2022–
Bangu
Al-Nasr
Al-Arabi
Tombense
Nacional-MG
Volta Redonda
Macaé
Ceará
Tigres do Brasil
Resende
Atlético Goianiense
Figueirense
Guarani
Resende
CSA
Vila Nova
CRB
Atlético Goianiense
Vasco da Gama
Goiás
Atlético Goianiense
CRB
Chapecoense
Última atualização: 22 de julho de 2022

Marcelo Ribeiro Cabo, mais conhecido como Marcelo Cabo (Rio de Janeiro, 6 de dezembro de 1966) é um treinador de futebol brasileiro. Atualmente está na Chapecoense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Em 2004, comandou sua primeira equipe profissionalmente, o Bangu, que foi rebaixado no Carioca. Depois atuou como auxiliar técnico de Marcos Paquetá, na Arábia Saudita, Jorginho no Figueirense e observador técnico de Dunga durante Copa do Mundo de 2010. Comandou equipes do Kuwait e foi o comandante da Tombense no primeiro semestre de 2013[1] e, no mesmo ano, comandou o Nacional-MG.[2]

Volta Redonda, Macaé e Ceará[editar | editar código-fonte]

Em 2015, comandou o Volta Redonda[3] durante boa parte do Campeonato Carioca de 2015,[4] onde ainda durante esse mesmo campeonato comandou o Macaé,[5] saindo no mesmo ano para comandar o Ceará.

Tigres do Brasil[editar | editar código-fonte]

Ainda em 2015, Marcelo Cabo acertou com o Tigres do Brasil para a temporada de 2016.[6] Após péssimo 1º turno, Marcelo Cabo se demitiu do time "Fera da Baixada".[7]

Resende[editar | editar código-fonte]

No dia 2 de março de 2016, Marcelo Cabo foi anunciado como novo treinador do Resende.[8] Marcelo Cabo deixou o Resende em 4 de maio de 2016, tendo como principal motivo o fato do clube carioca voltar a campo só no segundo semestre, na Copa Rio.[9]

Atlético Goianiense[editar | editar código-fonte]

Após 5 dias sem clube, Marcelo Cabo foi confirmado no Atlético Goianiense para comandar a equipe no calendário de competições que o clube irá ter no restante do ano.[10] Finalizou a temporada como campeão da Série B, garantindo o retorno do Atlético-GO à elite do futebol brasileiro.

Pediu demissão do cargo de técnico do Atlético Goianiense, após quatro derrotas consecutivas nas quatro primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro de 2017.

CSA[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de fevereiro de 2018, após saída do Resende-RJ, acertou sua ida ao CSA.

No dia 30 de junho de 2019, após derrota para o Sport no primeiro jogo da Taça dos Campeões, Marcelo Cabo deixou o CSA. Com o clube alagoano, Cabo foi bicampeão alagoano após o Azulão passar 10 anos em jejum e conquistou o acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro.

Vila Nova[editar | editar código-fonte]

Em 14 de julho de 2019, Marcelo Cabo foi contratado pelo Vila Nova,[11] e após uma campanha ruim na Série B, com apenas quatro vitórias em 17 jogos, foi demitido no dia 3 de outubro do mesmo ano.[12][13]

CRB[editar | editar código-fonte]

Em 12 de outubro de 2019, Marcelo Cabo foi anunciado como novo treinador do CRB, assumindo a vaga deixada por Marcelo Chamusca.[14] No dia 28 de novembro de 2019, renovou com o CRB para a temporada de 2020.

Atlético Goianiense - segunda passagem[editar | editar código-fonte]

Cabo ficou no CRB até 7 de novembro de 2020, quando foi anunciado como novo treinador do Atlético Goianiense.[15]

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

No dia 27 de fevereiro de 2021, foi anunciado como novo treinador do Vasco da Gama. Foi demitido em 19 de julho de 2021.[16]

Goiás[editar | editar código-fonte]

Apenas um dia após sua demissão, em 20 de julho de 2021, foi anunciado pelo Goiás como o novo técnico para disputa do restante da Série B de 2021.[17]

Atlético Goianiense - terceira passagem[editar | editar código-fonte]

Em 10 de novembro de 2021 foi contratado novamente pelo Atlético Goianiense para comandar o clube no Campeonato Brasileiro.[18] Se demitiu em 07 de fevereiro de 2022 após 4 rodadas no Campeonato Goiano.[19] No Brasileiro conquistou quatro vitórias e quatro empates, deixando o clube em nono lugar e garantindo a classificação para a Copa Sul-Americana.[19] No goiano foram 4 jogos, 2 vitórias e 2 derrotas.[19]

CRB[editar | editar código-fonte]

Em 11 de fevereiro de 2022 foi contratado novamente pelo CRB para comandar o clube na temporada 2022.[20]

Se demitiu em 14 de maio de 2022 após derrota para o Criciúma por 3 x 0 pela Série B.[21] Foram 7 rodadas na Série B, e apenas 4 pontos, o que deixou o clube na lanterna do campeonato naquele momento.[21]

Chapecoense[editar | editar código-fonte]

Em 7 de julho de 2022 foi contratado pela Chapecoense para comandar o clube na Série B.[22]

Desaparecimento[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2017, após a boa campanha pelo Atlético-GO na Série B, que culminou no título da competição, Marcelo Cabo foi dado como desaparecido em Goiânia. O treinador faltou ao treino marcado para a manhã da segunda-feira (16) e também não apareceu à tarde, e o clube optou por registrar o sumiço na Polícia Civil de Goiás. Após a ocorrência, imagens da câmera de segurança do edifício em que reside o mostraram no local, pouco antes das 16h, mas ele voltou a desaparecer, em um táxi. O técnico só foi novamente encontrado novamente por volta de 21h, e a polícia informou que ele passava bem. A Polícia Militar de Goiás descartou a hipótese de que Marcelo Cabo tenha sofrido qualquer crime. Em entrevista coletiva realizada na manhã do dia seguinte, as autoridades disseram que o treinador foi encontrado em um motel e passava bem.[23]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Atlético Goianiense
CSA
CRB
Vasco da Gama

Referências

  1. R7 (26 de janeiro de 2013). «Ex-auxiliar de Dunga na seleção vai dirigir a Tombense». Consultado em 13 de junho de 2015 
  2. «Motivado, técnico Marcelo Cabo assume comando do Nacional-MG». Globoesporte.com. 28 de janeiro de 2014. Consultado em 13 de junho de 2015 
  3. FERJ (28 de novembro de 2014). «Volta Redonda anuncia Marcelo Cabo como novo treinador». 19:32. Consultado em 13 de junho de 2015 
  4. Volta Redonda 30 min (28 de novembro de 2014). «Volta Redonda anuncia Marcelo Cabo como novo treinador». 19:32. Consultado em 13 de junho de 2015 
  5. Tiago Ferreira, para o Macaé (24 de março de 2015). «Marcelo Cabo é oficialmente apresentado no Macaé». Consultado em 13 de junho de 2015 
  6. ´Marcelo Cabo, que estava no Ceará, é anunciado em time carioca para o ano que vem Arquivado em 15 de outubro de 2015, no Wayback Machine.
  7. Marcelo Cabo pede demissão do Tigres após derrota para Cabofriense
  8. Resende anuncia Marcelo Cabo para a sequência da temporada
  9. GloboEsporte.com. «Marcelo Cabo não é mais treinador do Resende». globoesporte.com. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  10. Série B: Apresentado oficialmente, Marcelo Cabo chega ao Atlético-GO falando em acesso
  11. «Marcelo Cabo é anunciado como novo técnico do Vila Nova». Globoesporte. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  12. «Marcelo Cabo é demitido do Vila Nova». Globoesporte. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  13. «Marcelo Cabo diz que foi pego de surpresa com demissão no Vila Nova: "Equipe vinha crescendo"». Globoesporte. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  14. «CRB anuncia a contratação do técnico Marcelo Cabo, ex-CSA e Vila Nova». Globoesporte. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  15. «Atlético-GO acerta com o técnico Marcelo Cabo, que deixará o CRB». ge. Consultado em 7 de novembro de 2020 
  16. «Vasco demite Marcelo Cabo». ge. Consultado em 20 de julho de 2021 
  17. «Goiás anuncia contratação do técnico Marcelo Cabo». ge. Consultado em 20 de julho de 2021 
  18. «Atlético-GO oficializa contratação do técnico Marcelo Cabo, ex-CRB». ge. Consultado em 10 de julho de 2022 
  19. a b c «Após derrota para o Vila Nova no clássico, a segunda consecutiva, Marcelo Cabo deixa o Atlético-GO». ge. Consultado em 10 de julho de 2022 
  20. «CRB anuncia a contratação do técnico Marcelo Cabo, campeão estadual pelo clube em 2020». TNT Sports. Consultado em 13 de julho de 2022 
  21. a b «CRB anuncia a saída do técnico Marcelo Cabo». ge. Consultado em 13 de julho de 2022 
  22. «Marcelo Cabo é o novo treinador da Chapecoense para a Série B». ge. Consultado em 13 de julho de 2022 
  23. «Na 'corda bamba', Atlético-GO mantém Marcelo Cabo após sumiço». espn.uol.com.br. 18 de janeiro de 2017. Consultado em 18 de janeiro de 2017 

Precedido por
Josué Teixeira
Treinador do Macaé
2015
Sucedido por
Josué Teixeira
Precedido por
Geninho
Treinador do Ceará
2015
Sucedido por
Lisca
Precedido por
Rubens Filho
Treinador do Tigres do Brasil
2016
Sucedido por
Cássio Barros
Precedido por
Ailton Ferraz
Carlos Leiria
Treinador do Resende
2016
2018
Sucedido por
Toninho Andrade
Rodolfo Oliveira
Precedido por
Wagner Lopes
Eduardo Souza (interino)
Eduardo Souza (interino)
Treinador do Atlético Goianiense
2016–2017
2020–2021
2021–2022
Sucedido por
Doriva
João Paulo Sanches (interino)
Umberto Louzer
Precedido por
Márcio Goiano
Treinador do Figueirense
2017
Sucedido por
Milton Cruz
Precedido por
Vadão
Treinador do Guarani
2017
Sucedido por
Lisca
Precedido por
Flávio Araújo
Treinador do CSA
2018–2019
Sucedido por
Argel Fucks
Precedido por
Eduardo Baptista
Treinador do Vila Nova
2019
Sucedido por
Itamar Schülle
Precedido por
Marcelo Chamusca
Allan Aal
Treinador do CRB
2019–2020
2022
Sucedido por
Ramon Menezes
Daniel Paulista
Precedido por
Vanderlei Luxemburgo
Treinador do Vasco da Gama
2021
Sucedido por
Lisca
Precedido por
Pintado
Treinador do Goiás
2021
Sucedido por
Glauber Ramos
Precedido por
Bolívar (interino)
Treinador da Chapecoense
2022–
Sucedido por