Milton Cruz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Milton Cruz
Milton Cruz
Milton Cruz dirigindo o São Paulo contra o Monte Azul em 2010.
Informações pessoais
Nome completo Milton Cruz
Data de nasc. 1 de agosto de 1957 (60 anos)
Local de nasc. Cubatão (SP), Brasil
Nacionalidade Brasil
Altura 1,79 m
Informações profissionais
Equipa atual Figueirense
Posição Ex-Atacante
Função Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1977–1979
1980–1983
1983–1985
1985–1986
1987
1987
1988
1989
1989–1990
1990–1992
Total
São Paulo
Nacional
Internacional
Sport
Catuense
Náutico
Tokyo Verdy
Nissan
Botafogo
Kashima Antlers
Times/Equipas que treinou
1999–2016
2017
2017–
São Paulo (ass-interino)
Náutico
Figueirense
000043
000012
000018
Última atualização: 17 de novembro de 2017
Jogos Olímpicos
Prata Los Angeles 1984 Competição de equipe

Milton Cruz (Cubatão, 1 de agosto de 1957), é um ex-futebolista e técnico brasileiro que atuava como atacante. Atualmente, comanda o Figueirense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Mílton começou no Comercial, de Santos, em 1970, aos treze anos, e passou pelo Aliança, de São Bernardo do Campo, antes de chegar aos juvenis do São Paulo, em 1975, conquistando a artilharia do Campeonato Paulista de aspirantes de 1976, com oito gols.[1] Como atacante do Tricolor, entre 1977 e 1979, Milton era o reserva de Serginho Chulapa. Passou ainda por Nacional do Uruguai, Internacional, Botafogo, Sport Club do Recife, Náutico, Tokyo Verdy e Kashima Antlers

Auxiliar técnico do São Paulo a partir de 1997, substituiu interinamente vários treinadores titulares do clube quando deixavam o clube.[2] Quando ele assumiu o comando interino do clube pela primeira vez, em 1999, substituindo Paulo César Carpeggiani, o mais cotado para o lugar provisório era o técnico do time de juniores tricolor, Pita.[2] Porém, este já estava com férias marcadas, e a vaga ficou com Milton Cruz,[2] então observador técnico.[3] Levir Culpi já estava contratado para assumir o clube em 2000, porém não quis adiantar sua apresentação para comandá-lo na partida contra o Atlético Paranaense, pela seletiva da Libertadores, que acabaria sendo a última do time em 1999.[4]

Em janeiro de 2016, Milton foi remanejado para a área de análise de desempenho, passando a não viajar mais com a delegação do São Paulo e a não ficar mais no banco de reservas junto aos treinadores.[5] Em 24 de março de 2016, após mais de 22 anos de trabalhos consecutivos, foi confirmada sua demissão do São Paulo.[5] A decisão já vinha sendo cogitada desde a gestão anterior do clube e só não tinha sido tomada antes devido à boa relação que o funcionário tinha com o técnico Juan Carlos Osorio, em 2015, e a classificação para a Libertadores de 2016 sob seu comando, nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro de 2015.[5]

Em 19 de fevereiro de 2017, acertou com o Náutico.[6]

Em 8 de agosto de 2017, acertou com o Figueirense.[7]

Estatística como treinador[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 28 de novembro de 2015.

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
São Paulo 43 23 7 13 58,91%
Náutico 12 5 4 3 41,66%
Figueirense 18 6 7 5 49,02%

Referências

  1. «Milton, a esperança de gols do São Paulo contra o XV de Jaú». O Estado de S. Paulo (31 284). São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. 16 de março de 1977. 23 páginas. ISSN 1516-2931 
  2. a b c Luiz Ricardo Fini (8 de abril de 2015). «Hoje criticado, Milton Cruz começou como interino nas férias de Pita». Gazeta Esportiva.net. Consultado em 8 de abril de 2015 
  3. Rodrigo Bueno (14 de dezembro de 1999). «São Paulo confirma sua 'limpeza'». Folha de S. Paulo (25 822). São Paulo: Empresa Folha da Manhã. pp. 3–13 
  4. «São Paulo tenta prolongar temporada». Folha de S. Paulo (25 824). São Paulo: Empresa Folha da Manhã. 16 de dezembro de 1999. pp. 3–19 
  5. a b c Marcelo Prado (24 de março de 2016). «Milton Cruz é demitido do São Paulo». GloboEsporte.com. Consultado em 24 de março de 2016 
  6. «Milton Cruz é o novo técnico do Figueirense». figueirense.com.br. 8 de agosto de 2017 
  7. «Sob nova chefia: Milton Cruz é o novo treinador do Náutico para a temporada». Globoesporte.com. 19 de fevereiro de 2017 
  8. a b c d e f g h i j k l «Interino pela 13ª vez, Milton Cruz muda fisionomia e perde o sono na véspera». Globoesporte. 9 de julho de 2011. Consultado em 20 de novembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Doriva
Treinador do São Paulo
2015
Sucedido por
Edgardo Bauza
Precedido por
Dado Cavalcanti
Treinador do Náutico
2017
Sucedido por
Waldemar Lemos
Precedido por
Marcelo Cabo
Treinador do Figueirense
2017–
Sucedido por
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.