Pablo Forlán

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pablo Forlán
Informações pessoais
Nome completo Pablo Justo Forlán Lamarque
Data de nasc. 14 de julho de 1945 (76 anos)
Local de nasc. Soriano, Uruguai
Altura 1,84 m
Destro
Apelido Boniato
Informações profissionais
Equipa atual Aposentado
Posição ex-Treinador
(ex-Lateral-direito)
Clubes profissionais
Anos Clubes
1963–1970
1970–1975
1975–1976
1976–1977
1977–1978
1978–1979
1979–1983
Peñarol
São Paulo
Peñarol
Cruzeiro
Nacional
Sud América
Defensor Sporting
Seleção nacional
1966–1976 Uruguai
Times/Equipas que treinou
1984
1986
1987
1989
1990
São Paulo (Cat. base)
Defensor Sporting
Central Español
Al-Watani
São Paulo

Pablo Justo Forlán Lamarque[1], mais conhecido apenas como Pablo Forlán (Soriano, 14 de julho de 1945), é um ex-futebolista e ex-treinador uruguaio, que atuava como lateral-direito. É pai do atacante Diego Forlán.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Como futebolista profissional, Pablo Forlán começou no Peñarol, que defendeu entre 1963 e 1970, transferindo-se, em seguida, para o São Paulo[2], onde ficou até 1975, sendo, em seguida, emprestado ao Peñarol. Passou, depois, por Cruzeiro, em 1976, Nacional de Montevidéu, em 1978, e Defensor Sporting, entre 1979 e 1983[3]. Durante sua carreira, venceu cinco Campeonatos Uruguaios (1964, 1965, 1967, 1968 e 1977), duas vezes a Liguilla Pré-Libertadores da América (1979 e 1981), a Copa Libertadores da América (1966), o Campeonato Mundial de Clubes (1966) e três Campeonatos Paulistas (1970, 1971 e 1975).

Jogou pela Seleção Uruguaia nas Copas de 1966 e 1974. Foi ídolo de são-paulinos[4] e dos manyas.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Depois de aposentar-se como jogador de futebol, Pablo Forlán assumiu o cargo de técnico das divisões inferiores do São Paulo, em abril de 1984.[3] Seis anos depois, assumiu o time principal, mas durou apenas quatro meses, após a campanha que resultou na eliminação do Campeonato Paulista e no fraco início no Campeonato Brasileiro, e foi substituído por Telê Santana.[5] Foi o técnico que levou Diego Aguirre para jogar no São Paulo.

Referências

  1. MICHELETTI, Rogério. «Que Fim Levou? Pablo Forlán». TerceiroTempo.com. Consultado em 4 de agosto de 2013 
  2. PERRONE, Daniel (25 de novembro de 2007). «Memórias do Maior do Mundo: Pablo Forlán». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de agosto de 2013 
  3. a b «A garra de Forlan (sic) está de volta». Folha de S. Paulo (20 112). São Paulo: Empresa Folha da Manhã S.A. 26 de abril de 1984. 33 páginas. ISSN 1414-5723 
  4. FERREIRA, Kaíque (24 de julho de 2013). «Ídolo, Pablo Forlán torce pelo filho em 'encontro familiar' no Morumbi». Lance!.Net. Consultado em 4 de agosto de 2013 
  5. Alexandre da Costa (2005). Almanaque do São Paulo Placar. [S.l.]: Abril. pp. 468–469 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Pupo Gimenez
Treinador do São Paulo
1990
Sucedido por
Telê Santana