Pepe (futebolista brasileiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de José Macia)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Pepe
Pepe
Pepe em 2008
Informações pessoais
Nome completo José Macia
Data de nasc. 25 de fevereiro de 1935 (83 anos)
Local de nasc. Santos (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,75 m
Apelido Canhão da Vila
Informações profissionais
Equipa atual Aposentado
Posição ex-Treinador
(ex-Ponta-esquerda)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1954–1969 Santos 0 750 00(405)
Seleção nacional
1957–1965 Brasil 00034 000(16)[1]
Times/Equipas que treinou
1969–1973
1973
1974–1977
1975
1978
1979–1980
1981
1981
1982
1983
1983–1985
1985
1986
1986–1987
1987–1988
1989
1989
1989–1990
1992–1993
1993
1993–1995
1994–1995
1995
1996
1996
1997
1998
2002–2003
2003
2003
2004–2005
2006
Santos (juvenil)
Santos
Santos (juvenil)
Santos
Paulista
Santos
Atlético Mineiro
São José
Náutico
Inter de Limeira
Al-Sadd
Fortaleza
São Paulo
Inter de Limeira
Boavista
Inter de Limeira
Peru
Santos
Verdy Kawasaki
Portuguesa
Guarani
Santos
Atlético Paranaense
Inter de Limeira
Coritiba
Criciúma
Atlético Paranaense
Portuguesa Santista
Guarani
Portuguesa Santista
Al-Ahli
Ponte Preta

José Macia, mais conhecido como Pepe (Santos, 25 de fevereiro de 1935) é um ex-futebolista e ex-treinador brasileiro, que atuou como ponta-esquerda.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Com 405 gols marcados em 750 partidas, Pepe é o segundo maior artilheiro da história do Santos. Em 15 anos de clube (1954 a 1969), ganhou o apelido de "Canhão da Vila", por seu fortíssimo chute de esquerda. Também ganhou duas Copas do Mundo pela Seleção Brasileira em 1958 e 1962.

Mesmo jogando com artilheiros natos como Pelé e Coutinho, conseguiu marcar muitos gols com a camisa do Santos. Além de Pelé, apenas dois jogadores marcaram mais gols que Pepe por um único clube: Roberto Dinamite pelo Vasco da Gama marcou 620 gols e Zico pelo Flamengo que marcou 500 gols.

Um dos pontos fortes de Pepe eram suas cobranças de falta. Exímio cobrador, ficou conhecido por derrubar seus adversários que se arriscavam formando barreiras. Na Taça Intercontinental de 1963 contra o Milan, marcou duas vezes em tiros livres no segundo jogo da decisão.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Retrato sob a guarda do Arquivo Nacional (Brasil).

Pepe era para ser o titular da Seleção Brasileira nas campanhas de 1958-1962, mas por duas vezes sofreu contusões às vésperas da Copa e foi substituído por Zagallo. Da primeira vez, sofreu uma pancada no tornozelo num amistoso na Itália. Na segunda, teve uma torção no joelho num jogo amistoso no Morumbi.

Treinador[editar | editar código-fonte]

Pepe possui uma longa carreira como treinador iniciada em 1969 nas categorias de base do Santos, assumindo a equipe principal eventualmente. Comandaria depois o Paulista, Atlético Mineiro, São José, Náutico, Inter de Limeira, Al-Sadd, Fortaleza, São Paulo, Boavista, Seleção Peruana, Verdy Kawasaki, Portuguesa, Guarani, Atlético Paranaense, Coritiba, Criciúma, Portuguesa Santista, Al-Ahli e Ponte Preta.

Números como jogador[editar | editar código-fonte]

  • Maior vencedor do Campeonato Paulista com 13 títulos conquistados (11 como jogador do Santos, 1 como técnico do Santos e 1 como técnico da Inter de Limeira.
  • Maior vencedor do Campeonato Brasileiro com 7 títulos conquistados (6 como jogador do Santos e 1 como técnico do São Paulo).
  • Segundo jogador que mais atuou com a camisa do Santos com 750 jogos.
  • Segundo maior artilheiro do Santos com 405 gols.
  • Quarto maior artilheiro dos clubes brasileiros ficando atrás de Pelé com 1091, Roberto Dinamite com 620 e Zico com 500 gols.
  • Vigésimo terceiro maior artilheiro da Seleção Brasileira de Futebol com 22 gols.
  • Décimo quinto maior artilheiro da história do Torneio Rio-São Paulo.
  • Jogador que mais venceu títulos com a camisa do Santos com 27 títulos oficiais, um a mais do que Pelé.

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Santos
Seleção Brasileira

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Fortaleza
Inter de Limeira
Santos
São Paulo
Verdy Kawasaki
Atlético-PR

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Todos os brasileiros 1962». Folha de São Paulo. 9 de dezembro de 2015. Consultado em 8 de novembro de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]