Joel Camargo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joel Camargo
Nascimento 18 de setembro de 1946
Santos
Morte 23 de maio de 2014 (67 anos)
Santos
Cidadania Brasil
Estatura 182 centímetros
Peso 78 quilogramas
Ocupação futebolista
Causa da morte Insuficiência renal

Joel Camargo (Santos, 18 de setembro de 1946Santos, 23 de maio de 2014) foi um ex-futebolista brasileiro.[1]

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Ele chegou ao Santos aos 18 anos e tinha o apelido de "Açucareiro" por causa do hábito de abrir os braços ao correr em campo, de forma elegante. No fim da década de 60, o zagueiro era titular da seleção brasileira e reserva no Santos, bancado pelo técnico João Saldanha, um admirador de seu futebol. Já sob o comando de Zagallo, foi convocado para a Copa do Mundo de 1970, mas não entrou em nenhuma partida. No dia 22 de novembro do mesmo ano, sofreu um grave acidente automobilístico e ficou seis meses internado em um hospital. Depois disso, atuou somente dois jogos pelo PSG antes de deixar o clube e encerrou a carreira do CRB com apenas 29 anos. Foi um dos primeiros jogadores a lutar contra o racismo no Brasil.[2]

Clubes e seleção[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Joel Camargo foi zagueiro da Seleção Brasileira e participou da Copa do Mundo de 1970, atuando em 27 partidas entre 1964 e 1970, além de 10 jogos não-oficiais.

Títulos como jogador[editar | editar código-fonte]

Homenagem do Santos[editar | editar código-fonte]

Joel Camargo foi homenageado pelo Santos no dia 11 de novembro de 2006, antes da partida do Campeonato Brasileiro entre Santos e Paraná Clube, por ser mais um jogador do clube que conquistou a Copa do Mundo de 1970. Após encerrar a carreira, ele trabalhou por mais de duas décadas no Porto de Santos.[2] Joel faleceu em 23 de maio de 2014, com 69 anos, de insuficiência renal.[3]

Referências