Marco Antônio Feliciano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o pastor e político, veja Marco Feliciano.
Marco Antônio
Marco Antonio.jpg
Informações pessoais
Nome completo Marco Antônio Feliciano
Data de nasc. 6 de Fevereiro de 1951
Local de nasc. Santos (SP),  Brasil
Informações profissionais
Posição ex-Lateral-esquerdo
Clubes de juventude
Brasil Fazenda-RJ (amador)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1966-1968
1968-1976
1976-1980
1981-1983
1983-1984
Brasil Portuguesa Santista
Brasil Fluminense
Brasil Vasco da Gama
Brasil Bangu
Brasil Botafogo

330 (29)
71 (2)
32 (1)
Seleção nacional
1970-1979 Brasil Brasil 52 (1)

Marco Antônio Feliciano (Santos, 6 de fevereiro de 1951) é um ex-futebolista do Brasil, que atuava como lateral esquerdo[1].

Carreira[editar | editar código-fonte]

Atuou como lateral-esquerdo pela Portuguesa Santista (1966 a 1968), Fluminense (1968 a 1976), Vasco (1976 a 1980), Bangu (1981 a 1983), Botafogo (1983 e 1984) e pela Seleção Brasileira[2].

Quando em atividade como jogador profissional, media 1,80m e tinha 69 Kg[3].

Pelo Fluminense, Marco Antônio disputou 330 jogos, com 172 vitórias, 89 empates e 78 derrotas, marcando 28 gols[4].

No Bangu, participou em 106 partidas, com 48 vitórias, 34 empates e 24 derrotas, tendo marcado 7 gols[5]

Foi convocado para a Copa do Mundo de 1970 e para a de 1974, tendo disputado 52 partidas pela Seleção Brasileira[6]. É vencedor de cinco títulos do Campeonato Carioca, um do Campeonato Brasileiro e recebeu o prêmio Bola de Prata da revista Placar em 1975 e 1976[7].

Encerrando a prestigiosa carreira de jogador, passou a ser técnico, treinando nos anos de 1999 até 2001 o São Cristóvão de Futebol e Regatas, na categoria juvenil.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira
Fluminense
Vasco da Gama

Enlace externo[editar | editar código-fonte]

Marco Antônio… um marmiteiro colecionador de títulos, página editada em 19 de agosto de 2012 e disponível em 14 de novembro de 2016.
Análise da revista Placar nº 39, de 11 de dezembro de 1970, sobre o time do Fluminense após o fim da Primeira Fase da Taça de Prata de 1970, página 33.

Referências