Confrontos entre Fluminense e Grêmio no futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fluminense versus Grêmio
Torcidas de Fluminense e Grêmio.
Fluminense 25 vitória(s), 87 gol(s)
Grêmio 33 vitória(s), 101 gol(s)
Empates 21
Total de jogos 79
Total de gols 188
editar

Fluminense e Grêmio são dois clubes que disputam um dos maiores clássicos interestaduais (Rio de Janeiro versus Rio Grande do Sul) do futebol brasileiro.[1][2]

Introdução[editar | editar código-fonte]

Fluminense e Grêmio disputaram jogos válidos por todas as principais competições do futebol brasileiro, desde a Taça Brasil de 1960, e também pela principal competição continental, a Copa Libertadores da América, confrontando-se desde 1937.

História[editar | editar código-fonte]

Torcida chegando ao clássico pela Copa Libertadores de 2013.

Fluminense e Grêmio se confrontaram pela primeira vez em 15 de agosto de 1937, no Estádio da Baixada, em Porto Alegre, com vitória do Fluminense por 4 a 0.[3]

Na disputa da Zona Sul da Taça Brasil de 1960, o Fluminense sagrou-se campeão pelo saldo de gols (0 a 1, 4 a 2 e 1 a 1), com a vitória gremista no Olímpico tendo marcado a primeira partida deste clássico válida por uma competição nacional, tendo sido este o segundo confronto do Flu e o terceiro do Grêmio contra algum dos outros integrantes dos doze maiores clubes do Brasil em campeonatos nacionais.[4][5][6]

O Flu alcançou a sua primeira conquista nacional ao vencer o Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1970, tendo vencido a partida contra o Grêmio por 2 a 1 na terceira rodada, com o clube gaúcho vendo a terminar em oitavo lugar.[7]

O Grêmio viria a conquistar o Torneio Cidade de Salvador de 1972 contra o River Plate (Argentina), tendo empatado em 0 a 0 com o Fluminense na primeira rodada, em competição que contou também com o clube baiano Vitória.

O Fluminense terminaria o Campeonato Brasileiro de 1976 em quarto e o Grêmio em sexto, com vitória do Flu no Olímpico por 2 a 1 pela Terceira Fase, que acabou por conceder ao clube carioca posterior classificação para as semifinais.[8]

Nas quartas de finais do Campeonato Brasileiro de 1982, aconteceu o maior público deste confronto, quando 69.112 pagantes foram assistir a vitória gremista por 2 a 1 no Maracanã, numa quarta feira à noite, resultado que com o empate por 1 a 1 ocorrido anteriormente no Olímpico, valeu a classificação gremista para as semifinais.[9] Ao final, o Grêmio, campeão brasileiro de 1981, sagraria-se vice-campeão.

O Fluminense alcançaria o bicampeonato brasileiro em 1984, com o Grêmio tendo terminado em terceiro, eliminado nas semifinais pelo Vasco da Gama.[10]

No Campeonato Brasileiro de 1988 os dois clubes por pouco também não chegaram a final, parando nas semifinais. Neste ano, vitória do Flu por 2 a 1 no Olímpico.[11]

O Grêmio chegaria ao bicampeonato brasileiro em 1996, tendo vencido o Fluminense por 4 a 2 no Olímpico, em sua trajetória vitoriosa.[12]

Em 2000 os clubes disputariam a Taça Amizade Tricolor em dois jogos, com vitórias do Fluminense por 4 a 3 no Rio de Janeiro e por 1 a 0 em Porto Alegre.[13]

Já no Campeonato Brasileiro de 2001, Grêmio e Flu parariam novamente nas semifinais, com o Grêmio terminando em terceiro e o Fluminense em quarto, tendo havido empate na partida disputada no Estádio Olímpico por 1 a 1.[14]

A vitória gremista no Maracanã por 3 a 2 pela Copa do Brasil de 2010, quebrou uma sequência sem vitórias do Grêmio contra o Fluminense na cidade do Rio de Janeiro que se arrastava desde 1997, ao todo, 10 jogos.[15] Considerando todos os jogos, a sequência pró-Flu foi de 8 jogos, entre 1997 e a vitória gremista por 2 a 1 em Volta Redonda, no ano de 2006.

Já em 2006 começaria uma sequência invicta do Grêmio por 10 jogos, até 2010, na vitória do Flu por 2 a 1 no Olímpico.

O empate por 1 a 1 em Volta Redonda no dia 11 de junho de 2016, marcou 10 anos sem vitória do Grêmio contra o Flu pelo Campeonato Brasileiro no Rio de Janeiro.[16]

Em cinco confrontos pela Copa do Brasil, o Grêmio eliminou o Fluminense em 2001, 2004 e 2010 e foi eliminado pelo Flu em 2005 e 2015.[17]

No Campeonato Brasileiro de 2010, o Fluminense conquistaria o tricampeonato brasileiro e o Grêmio terminaria em quarto, assim como na conquista do Tetracampeonato Brasileiro pelo Flu em 2012, o Grêmio terminaria em terceiro.[18]

Na disputa da fase de grupos da Copa Libertadores da América de 2013 o Grêmio venceu o Fluminense no Rio de Janeiro por 3 a 0, havendo empate por 0 a 0 na Arena do Grêmio, tendo sido o Fluminense o primeiro colocado deste grupo 8, mesmo tendo um gol mal anulado na segunda partida.[19][20][21]

Não tendo disputado o título, Flu e Grêmio fizeram boas campanhas no Campeonato Brasileiro de 2014, com o Flu terminando em sexto e o Grêmio em sétimo, ambos com 61 pontos, 7 pontos a frente do 8º colocado.[22]

Levantamento da revista Placar divulgado em 24 de maio de 2017, apontou Grêmio e Fluminense como os dois clubes brasileiros com melhores aproveitamentos contra times europeus até então, com 66,7% e 65,7% de aproveitamento, respectivamente.[23]

Grandes jogos

Em um dos jogos mais emocionantes do clássico, válido pela 12ª rodada do Brasileirão 2006, houve um empate por 4 a 4, no Olímpico. Ramón e Rômulo abriram 2 a 0 para os gremistas; depois, com gols de Evando e Marcelo e outros dois de Dejan Petković (um deles, olímpico), o Flu virou o placar para 4 a 2; já nos acréscimos do segundo tempo, Herrera e novamente Rômulo decretaram o empate de oito gols. Tcheco (Grêmio) e Jean (Flu) receberam cartão vermelho.[24]

Cinco anos depois, os tricolores voltaram a fazer outro grande duelo, pelo Brasileirão, só que em 2011. Com 4 gols de Fred e um de Rafael Sóbis (pelo Flu), e gols de Rafael Marques, Marquinhos, Brandão e Adílson (pelo Grêmio), o Fluminense bateu os gaúchos no Engenhão, em um jogo que teve três viradas. Brandão, autor do terceiro gol gremista, acabou expulso, e houve ainda 4 bolas na trave, 2 para cada time.[25][26]

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Renato Gaúcho, em 2007, no Palácio do Planalto, em Brasília.
Renato Gaúcho
Renato Gaúcho, para os cariocas, ou Renato Portaluppi, para os gaúchos. Sem dúvida nenhuma, é um dos maiores ídolos de ambas as torcidas.[27]
Pelo clube carioca, como jogador, conquistou o Campeonato Carioca de 1995, com o inesquecível "gol de barriga", e como treinador, alcançou a inédita Copa do Brasil em 2007, acabando com um jejum de títulos nacionais do Flu, que durava desde a conquista do Brasileiro de 1984. Destaca-se também o vice-campeonato da Copa Libertadores em 2008.
Já em terras gaúchas, Renato também alcançou títulos como jogador e como técnico. Como ponta direita, alcançou a Libertadores de 1983 e o Mundial de Clubes desse mesmo ano, além do bicampeonato gaúcho de 1985 e 1986. Atuando como técnico conquistou a Taça Piratini de 2011, o vice-campeonato nacional em 2013 e a Copa do Brasil em 2016, acabando com um jejum de títulos nacionais do Grêmio que vinha desde 2001.
Edwin Cox
Edwin Horácio Cox, era irmão do principal fundador do Fluminense, Oscar Cox, tendo sido um grande jogador do Flu em seus primórdios, que chamava a atenção dos desportistas pela sua característica de ter sido um emérito driblador. Pelo Flu, de 21 de junho de 1903 a 25 de setembro de 1910, Edwin Cox fez sessenta e um gols em sessenta e dois jogos disputados, tendo sido o maior artilheiro do Campeonato Carioca de 1908 com dezoito gols, segundo maior artilheiro dos campeonatos cariocas de 1906, com dezesseis gols, e de 1907, com quatro.[28]
Edwin se mudaria para a capital gaúcha em 1911, levando o seu cunhado, o alemão Bruno Schuback, que viraria um lendário zagueiro do Grêmio.[29] Edwin levou duas grandes modificações para este clube gaúcho: o drible e a escalação do time pelos próprios jogadores, pois antes isso era feito pela diretoria, talvez motivado pelas desavenças entre jogadores e diretoria que levaram atletas do Fluminense a saírem do clube e fundarem o Departamento de Futebol do Flamengo. Edwin jogou pouco tempo pelo Grêmio, mas foi capitão do time e era ele quem divulgava a escalação para a diretoria.[30][31]
Edinho
Zagueiro com três copas do mundo, um pan-americano e uma olimpíada disputada, Edino Nazareth Filho disputou 358 jogos como profissional, marcando 34 gols com a camisa do Fluminense, conquistando três campeonatos cariocas e prestigiados torneios amistosos no exterior, sem contar as categorias de base nas quais ele jogou entre os 13 e os 18 anos. Tendo jogado pelo Grêmio em 1989 e 1990, conquistou uma Copa do Brasil, uma supercopa do Brasil e dois campeonatos gaúchos.[32][33][34][35]
Roger
Roger Machado Marques, lateral esquerdo ou zagueiro, só jogou no Grêmio e no Fluminense em sua carreira por terras brasileiras. Tricampeão da Copa do Brasil pelo Grêmio (1994, 1997 e 2001), clube que o revelou, foi o autor do gol da conquista da Copa do Brasil de 2007 pelo Fluminense, alcançando o tetracampeonato desta competição.[36]

Jogos decisivos[editar | editar código-fonte]

Em decisões
Em 1960 o Fluminense venceu a final da Zona Sul da Taça Brasil em cima do Grêmio.
Mata-matas em competições da CBF
Em 1982 o Grêmio eliminou o Fluminense nas quartas de final do Campeonato Brasileiro.
Em 2001 o Grêmio eliminou o Fluminense nas oitavas de final da Copa do Brasil.
Em 2004 o Grêmio eliminou o Fluminense nas oitavas de final da Copa do Brasil.
Em 2005 o Fluminense eliminou o Grêmio nas oitavas de final da Copa do Brasil.
Em 2010 o Grêmio eliminou o Fluminense nas quartas de final da Copa do Brasil.
Em 2015 o Fluminense eliminou o Grêmio nas quartas de final da Copa do Brasil.
Em 2017 o Grêmio eliminou o Fluminense nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Outras estatísticas[editar | editar código-fonte]

Cidades e estados
Foram disputadas 39 partidas no Rio Grande do Sul, 37 no Rio de Janeiro, 1 na Bahia e 1 no Espírito Santo e 1 em Minas Gerais, com 31 partidas tendo sido disputadas no Olímpico e 27 tendo sido realizadas no Maracanã, estádios que receberam a maioria dos confrontos, realizados em 6 cidades, 2 fluminenses, 1 gaúcha, 1 baiana, 1 capixaba e 1 mineira.
A partida de Minas Gerais foi em Juiz de Fora, cidade com maioria de torcedores dos clubes cariocas, pela proximidade com o Rio, com o mando de campo do Flu, caso também da partida de disputada em Cariacica, no Espírito Santo.[37][38] Já a partida de Salvador, na Bahia, foi disputada em campo neutro, em torneio que daria o título ao Grêmio.[39]
Principais estádios
31 partidas foram realizadas no Olímpico, com 20 vitórias do Grêmio, 8 do Fluminense e 3 empates, 55 gols do Grêmio e 32 do Fluminense, com 27 partidas tendo sido realizadas no Maracanã, estádios que receberam o maior número de jogos. No Maracanã foram 9 vitórias do Fluminense, 6 do Grêmio e 12 empates, 25 gols a favor do Flu e 19 a favor do Grêmio. Já em Laranjeiras o Flu tem 100% de aproveitamento, pois em 3 jogos foram 3 vitórias do Fluminense, 10 gols pró Flu e 5 pró Grêmio, sendo estes os principais palcos deste tradicional clássico interestadual. Recentemente se juntaram a estes o Engenhão, com 2 vitórias do Flu, 1 do Grêmio e 1 empate, 9 gols para cada clube, e a Arena do Grêmio, com 4 vitórias gremistas, 1 do Fluminense e 2 empates, 8 gols a favor do Grêmio e 3 para o Flu até agora.[40]
Competições
Fluminense e Grêmio disputaram jogos em todas as principais competições do futebol brasileiro: Taça Brasil, Torneio Roberto Gomes Pedrosa, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, sem contar disputas pela principal competição continental, a Copa Libertadores da América.
Campeonato Brasileiro
Pelo Campeonato Brasileiro Unificado foram 58 jogos, com 24 vitórias do Grêmio, 19 do Fluminense e 15 empates, 74 gols a favor do Grêmio e 65 a favor do Fluminense.[41]
Nas conquistas de seus 4 títulos brasileiros, o Fluminense só não jogou contra o Grêmio na de 1984, por conta do clube gaúcho ter começado esta competição em grupo diferente e não ter chegado aos cruzamentos previstos pela fórmula de disputa, parando justamente na semifinal.[42][43]
Já o Grêmio, na conquista de seus 2 títulos brasileiros, enfrentou o Fluminense em 1996, mas não em 1981, quando o Flu começou em grupo diferente e não enfrentou o Grêmio nos cruzamentos posteriores.[44][43]
Conmebol
Em 2013, uma vitória gremista e um empate na fase inicial, com o Fluminense classificando-se em primeiro e o Grêmio em segundo para as oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Recordes[editar | editar código-fonte]

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Pelo Fluminense, os maiores artilheiros contra o Grêmio são Fred com 6 gols e Romário com 5, o segundo com o mesmo número de gols de Alcindo, o maior artilheiro do Grêmio nesse confronto.[45]

Partida com mais gols[editar | editar código-fonte]

A emocionante vitória do Fluminense por 5 a 4 no Estádio do Engenhão foi a partida com mais gols deste cotejo, com Fred marcando quatro gols em 16 de novembro de 2011.[46]

Goleadas[editar | editar código-fonte]

Maior vitória do Fluminense atuando em casa
20 de abril de 2005 Rio de Janeiro Fluminense 3–0 Grêmio Rio Grande do Sul Maracanã

Tuta Gol marcado aos 18 minutos de jogo 18' Gol marcado aos 30 minutos de jogo 30'
Juninho Gol marcado aos 90+1 minutos de jogo 90+1'
Público: 11 268 (9 770 pags,)
Renda: R$ 83.226,00
Árbitro: Espírito Santo (estado)ES Wallace Nascimento Valente
Maior vitória do Fluminense atuando fora de casa
15 de agosto de 1937 Rio Grande do Sul Grêmio 0–4 Fluminense Rio de Janeiro Estádio da Baixada
16h
Vicentino Gol marcado aos 50 minutos de jogo 50'
Romeu Pellicciari Gol marcado aos 57 minutos de jogo 57'
Sandro Gol marcado aos 68 minutos de jogo 68'
Hércules Gol marcado aos 76 minutos de jogo 76'
Público: Dados indisponíveis
Renda: Dados indisponíveis
Árbitro: Rio de JaneiroRJ Guilherme Gomes
Recordes do Grêmio
Maior vitória do Grêmio atuando em casa
20 de setembro de 2009 Rio Grande do Sul Grêmio 5–1 Fluminense Rio de Janeiro Estádio Olímpico Monumental

Souza Gol marcado aos 10 minutos de jogo 10' Gol marcado aos 23 minutos de jogo 23'
Cássio Gol marcado aos 13 minutos de jogo 13' (gol contra)
Tcheco Gol marcado aos 18 minutos de jogo 18'
Jonas Gol marcado aos 39 minutos de jogo 39'
Kieza Gol marcado aos 12 minutos de jogo 12' Público: 30 924 (27 215 pags,)
Renda: R$ 570.334,00
Árbitro: Espírito Santo (estado)ES Wallace Nascimento Valente
Maior vitória do Grêmio atuando fora de casa
20 de fevereiro de 2013 Rio de Janeiro Fluminense 0–3 Grêmio Rio Grande do Sul Engenhão
22h
Hernán Barcos Gol marcado aos 32 minutos de jogo 32'
André Santos Gol marcado aos 55 minutos de jogo 55'
Eduardo Vargas Gol marcado aos 69 minutos de jogo 69'
Público: 22 151 (18 947 pags,)
Renda: R$ 747.550,00
Árbitro: São PauloSP Paulo Cesar de Oliveira (FIFA)

Empate com mais gols[editar | editar código-fonte]

16 de julho de 2006 Rio Grande do Sul Grêmio 4–4 Fluminense Rio de Janeiro Estádio Olímpico Monumental
16:00
Ramón Gol marcado aos 26 minutos de jogo 26' Rômulo Gol marcado aos 68 minutos de jogo 68'
Herrera Gol marcado aos 90+2 minutos de jogo 90+2'
Rômulo Gol marcado aos 90+3 minutos de jogo 90+3'
Evando Gol marcado aos 25 minutos de jogo 25' Petkovic Gol marcado aos 79 minutos de jogo 79' Marcelo Gol marcado aos 81 minutos de jogo 81' Petkovic Gol marcado aos 87 minutos de jogo 87' Público: 25 332 (21 410 pags,)
Renda: R$ 188.338,00
Árbitro: Minas GeraisMG Cléber Assunção Gonçalves

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Aonde não constam os públicos pagantes e presentes, a referência é aos pagantes, acima de 30.000 presentes.[47]
  1. Fluminense 1–2 Grêmio, Maracanã, 69.115, 7 de abril de 1982, Campeonato Brasileiro.
  2. Grêmio 1–1 Fluminense, Olímpico, 49.494, 4 de abril de 1982, Campeonato Brasileiro.
  3. Grêmio 1–1 Fluminense, Arena do Grêmio, 45.751, 30 de setembro de 2015, Copa do Brasil (43.015 pagantes).
  4. Grêmio 0–0 Fluminense, Arena do Grêmio, 38.573, 10 de abril de 2013, Libertadores (35.067 pagantes).
  5. Fluminense 2–2 Grêmio, Engenhão, 35.217, 17 de outubro de 2012, Campeonato Brasileiro (30.215 pagantes).
  6. Fluminense 1–0 Grêmio, Maracanã, 33.288, 1 de agosto de 2015, Campeonato Brasileiro (27.842 pagantes).
  7. Grêmio 1–2 Fluminense, Olímpico, 33.171, 31 de outubro de 1976, Campeonato Brasileiro (26.215 pagantes).
  8. Grêmio 1–0 Fluminense, Arena do Grêmio, 31.251, 18 de maio de 2014, Campeonato Brasileiro (19.328 pags.).
  9. Grêmio 2–0 Fluminense, Arena do Grêmio, 31.098, 28 de julho de 2013, Campeonato Brasileiro (28.792 pags.).
  10. Grêmio 5–1 Fluminense, Olímpico, 30.924, 20 de setembro de 2009, Campeonato Brasileiro (27.215 pagantes).
  11. Grêmio 1–0 Fluminense, Olímpico, 30.000, 12 de outubro de 1960, Taça Brasil.
Pelo menos os jogos com públicos presentes desconhecidos nos dias atuais de 21 de outubro de 1960 (26.631 pags.), 11 de outubro de 1969 (23.326 pags.) e 7 de outubro de 1970 (29.947 pags.), disputados no Maracanã, poderiam fazer parte desta lista.
Por décadas
1951/1960: 1.
1971/1980: 1.
1981/1990: 2.
2001/2010: 1.
2011/2020: 6.
No Estádio de Laranjeiras.
Fluminense 2–2 Grêmio, 20.000, 19 de outubro de 1960.[48]

Todos os confrontos[editar | editar código-fonte]

Lista de Jogos[49]
Data Time mandante Placar Time visitante Competição Estádio Local
15 de agosto de 1937 Grêmio 0–4 Fluminense Jogo amistoso Baixada Porto Alegre
12 de outubro de 1960 Grêmio 1–0 Fluminense Taça Brasil Olímpico Porto Alegre
19 de outubro de 1960 Fluminense 4–2 Grêmio Taça Brasil Laranjeiras Rio de Janeiro
21 de outubro de 1960 Fluminense 1–1 Grêmio Taça Brasil Maracanã Rio de Janeiro
23 de abril de 1967 Grêmio 3–1 Fluminense Torneio Roberto Gomes Pedrosa Olímpico Porto Alegre
4 de julho de 1968 Grêmio 0–2 Fluminense Jogo amistoso Olímpico Porto Alegre
1 de dezembro de 1968 Grêmio 3–1 Fluminense Torneio Roberto Gomes Pedrosa Olímpico Porto Alegre
11 de outubro de 1969 Fluminense 2–1 Grêmio Torneio Roberto Gomes Pedrosa Maracanã Rio de Janeiro
7 de outubro de 1970 Fluminense 2–1 Grêmio Torneio Roberto Gomes Pedrosa Maracanã Rio de Janeiro
24 de outubro de 1971 Grêmio 1–0 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
23 de janeiro de 1972 Grêmio 0–0 Fluminense Torneio Cidade de Salvador[nota 1] Fonte Nova Salvador
16 de novembro de 1972 Fluminense 2–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
13 de abril de 1974 Fluminense 0–1 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
29 de janeiro de 1975 Grêmio 1–0 Fluminense Jogo amistoso Olímpico Porto Alegre
11 de outubro de 1975 Fluminense 0–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
5 de fevereiro de 1976 Grêmio 2–0 Fluminense Jogo amistoso Olímpico Porto Alegre
31 de outubro de 1976 Grêmio 1–2 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
24 de junho de 1978 Fluminense 0–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
4 de abril de 1982 Grêmio 1–1 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
7 de abril de 1982 Fluminense 1–2 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
26 de outubro de 1986 Grêmio 1–0 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
10 de dezembro de 1986 Fluminense 1–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
26 de setembro de 1987 Fluminense 0–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
25 de setembro de 1988 Grêmio 1–2 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
18 de outubro de 1989 Grêmio 1–0 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
15 de outubro de 1990 Grêmio 2–1 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
3 de março de 1991 Fluminense 2–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Laranjeiras Rio de Janeiro
4 de setembro de 1993 Grêmio 3–2 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
10 de outubro de 1993 Fluminense 0–1 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
30 de outubro de 1994 Grêmio 3–1 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
24 de outubro de 1995 Fluminense 0–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Kléber Andrade Cariacica
6 de novembro de 1996 Grêmio 4–2 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
8 de novembro de 1997 Fluminense 0–2 Grêmio Campeonato Brasileiro Rua Bariri Rio de Janeiro
17 de fevereiro de 2000 Fluminense 4–3 Grêmio Taça Amizade Tricolor Laranjeiras Rio de Janeiro
23 de fevereiro de 2000 Grêmio 0–1 Fluminense Taça Amizade Tricolor Olímpico Porto Alegre
11 de outubro de 2000 Fluminense 1–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
2 de maio de 2001 Grêmio 1–0 Fluminense Copa do Brasil Olímpico Porto Alegre
9 de maio de 2001 Fluminense 0–0 Grêmio Copa do Brasil Maracanã Rio de Janeiro
3 de outubro de 2001 Grêmio 1–1 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
17 de agosto de 2002 Fluminense 3–1 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
27 de abril de 2003 Grêmio 0–1 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
30 de agosto de 2003 Fluminense 2–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Municipal Juiz de Fora
14 de abril de 2004 Fluminense 2–2 Grêmio Copa do Brasil Maracanã Rio de Janeiro
5 de maio de 2004 Grêmio 4–1 Fluminense Copa do Brasil Olímpico Porto Alegre
3 de julho de 2004 Fluminense 2–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
6 de outubro de 2004 Grêmio 2–3 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
20 de abril de 2005 Fluminense 3–0 Grêmio Copa do Brasil Maracanã Rio de Janeiro
4 de maio de 2005 Grêmio 0–1 Fluminense Copa do Brasil Olímpico Porto Alegre
16 de julho de 2006 Grêmio 4–4 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
26 de outubro de 2006 Fluminense 1–2 Grêmio Campeonato Brasileiro Raulino de Oliveira Volta Redonda
20 de maio de 2007 Grêmio 2–0 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
25 de agosto de 2007 Fluminense 1–1 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
8 de junho de 2008 Grêmio 2–1 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
6 de setembro de 2008 Fluminense 0–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
14 de junho de 2009 Fluminense 0–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
20 de setembro de 2009 Grêmio 5–1 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
29 de abril de 2010 Fluminense 2–3 Grêmio Copa do Brasil Maracanã Rio de Janeiro
5 de maio de 2010 Grêmio 2–0 Fluminense Copa do Brasil Olímpico Porto Alegre
8 de agosto de 2010 Grêmio 1–2 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
28 de outubro de 2010 Fluminense 2–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Engenhão Rio de Janeiro
14 de agosto de 2011 Grêmio 2–1 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
16 de novembro de 2011 Fluminense 5–4 Grêmio Campeonato Brasileiro Engenhão Rio de Janeiro
25 de julho de 2012 Grêmio 1–0 Fluminense Campeonato Brasileiro Olímpico Porto Alegre
17 de outubro de 2012 Fluminense 2–2 Grêmio Campeonato Brasileiro Engenhão Rio de Janeiro
20 de fevereiro de 2013 Fluminense 0–3 Grêmio Copa Libertadores da América Engenhão Rio de Janeiro
10 de abril de 2013 Grêmio 0–0 Fluminense Copa Libertadores da América Arena do Grêmio Porto Alegre
28 de julho de 2013 Grêmio 2–0 Fluminense Campeonato Brasileiro Arena do Grêmio Porto Alegre
12 de outubro de 2013 Fluminense 1–1 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
18 de maio de 2014 Grêmio 1–0 Fluminense Campeonato Brasileiro Arena do Grêmio Porto Alegre
24 de setembro de 2014 Fluminense 0–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
1 de agosto de 2015 Fluminense 1–0 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro
23 de setembro de 2015 Fluminense 0–0 Grêmio Copa do Brasil Maracanã Rio de Janeiro
30 de setembro de 2015 Grêmio 1–1 Fluminense Copa do Brasil Arena do Grêmio Porto Alegre
19 de novembro de 2015 Grêmio 1–0 Fluminense Campeonato Brasileiro Arena do Grêmio Porto Alegre
11 de junho de 2016 Fluminense 1–1 Grêmio Campeonato Brasileiro Raulino de Oliveira Volta Redonda
18 de setembro de 2016 Grêmio 0–1 Fluminense Campeonato Brasileiro Arena do Grêmio Porto Alegre
17 de maio de 2017 Grêmio 3–1 Fluminense Copa do Brasil Arena do Grêmio Porto Alegre
31 de maio de 2017 Fluminense 0–2 Grêmio Copa do Brasil Maracanã Rio de Janeiro
15 de junho de 2017 Fluminense 0–2 Grêmio Campeonato Brasileiro Maracanã Rio de Janeiro

Notas

  1. Torneio amistoso.

Referências

  1. FUTPÉDIA. «Fluminense x Grêmio - História do Confronto». Futpédia.com. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  2. KFOURI, Juca (12 de outubro de 2013). «Grêmio cede empate para o Flu com 10 e Vitória segue vitorioso (Fluminense e Grêmio fizeram um clássico...)». BlogdoJuca.com. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  3. MANHAGO, Gustavo (14 de agosto de 2011). «Histórico Grêmio x Fluminense». clicRBS.com. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  4. BERWANGER, Alexandre Magno Barreto (6 de março de 2011). «Fichas técnicas de jogos do Fluminense na Taça Brasil». RSSSFBrasil.com. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  5. RODRIGUES, Rodolfo e GINI, Paulo Villena (3 de agosto de 2009). «Livro A história das camisas dos 12 maiores times do Brasil». Panda Books. Consultado em 26 de dezembro de 2013 
  6. HEMZO, Miguel Angel e PONTES, Ricardo (2 de março de 2014). «Taça Brasil». RSSSFBrasil.com. Consultado em 17 de março de 2014 
  7. PONTES, Ricardo e REIS, Santiago (18 de outubro de 2009). «Brazil 1970 Taça de Prata (Torneio Roberto Gomes Pedrosa)». RSSSFBrasil.com. Consultado em 12 de maio de 2014 
  8. PONTES, Ricardo (3 de outubro de 2012). «II Copa Brasil - 1976 [Brazilian Championship]» (em inglês). RSSSFBrasil.com. Consultado em 26 de dezembro de 2015 
  9. PONTES, Ricardo (18 de janeiro de 2000). «Brazil 1982» (em inglês). RSSSFBrasil.com. Consultado em 10 de janeiro de 2014 
  10. PONTES, Ricardo; DIOGO, Júlio Bovi & DE ARRUDA, Marcelo Leme (4 de agosto de 2010). «Brazil 1984» (em inglês). RSSSFBrasil.com. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  11. PONTES, Ricardo & DE ARRUDA, Marcelo Leme (6 de outubro de 2008). «Brazil 1988 Championship - II Copa União (1st level)» (em inglês). RSSSFBrasil.com. Consultado em 22 de abril de 2015 
  12. DIOGO, Júlio Bovi & DE ARRUDA, Marcelo Leme (6 de outubro de 2008). «Brazil 1996» (em inglês). RSSSFBrasil.com. Consultado em 12 de maio de 2014 
  13. LIMA, Ricardo de Freitas. «Estatísticas Fluminense >> Jogos >> Data >> 23-02-2000 >> 25-02-2000». Fluzão.info. Consultado em 31 de dezembro de 2015 
  14. RSSSF Brazil (25 de dezembro de 2001). «Brazil 2001 Championship - First Level» (em inglês). RSSSFBrasil.com. Consultado em 22 de abril de 2015 
  15. JÚNIOR, Valter (29 de abril de 2010). «Ficha Técnica Fluminense 2 x 3 Grêmio». GazetaEsportiva.net. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  16. NET FLU, Equipe do site (11 de junho de 2016). «Fluminense tem invencibilidade de quase 10 anos contra o Grêmio no Rio». Site Net Flu. Consultado em 11 de junho de 2016 
  17. FILHO, Paulo Cezar (27 de agosto de 2013). «História – Fluminense na Copa do Brasil». FluNews.com. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  18. RSSSF Brasil (26 de junho de 2011). «Brazil 2010 Championship - First Level (Série A)». RSSSFBrasil.com. Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  19. ESPN, Equipe do site (11 de abril de 2013). «Libertadores: Melhores momentos de Grêmio 0 x 0 Fluminense». ESPN Brasil. Consultado em 7 de novembro de 2014 
  20. ANDRADE, Edu (FatoPress / GazetaPress) (11 de abril de 2013). «Grêmio e Fluminense empatam e ficam a um ponto da vaga no Grupo 8». iG.com. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  21. RÁDIO SIMPATIA (18 de abril de 2013). «Grêmio cede empata, mas classifica-se para as oitavas da Libertadores». RádioSimpatia.com. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  22. «Campeonato Brasileiro 2014». BolaNaÁrea.com. Consultado em 23 de abril de 2015 
  23. MELLO, Lucas (24 de maio de 2017). «Qual clube brasileiro tem o melhor desempenho contra europeus?». Revista Placar. Consultado em 27 de maio de 2017 
  24. FUTPÉDIA. «Grêmio 4 x 4 Fluminense - 16/07/2006». Futpédia.com. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  25. FUTPÉDIA. «Fluminense 5 x 4 Grêmio - 16/11/2011». Futpédia.com. Consultado em 25 de janeiro de 2014 
  26. BERWANGER, Alexandre Magno Barreto (5 de dezembro de 2011). «Fichas técnicas do Fluminense em 2011». RSSSFBrasil.com. Consultado em 31 de julho de 2015 
  27. ESPN Brasil (20 de fevereiro de 2013). «Ídolo de Fluminense e Grêmio, Renato Gaúcho espera grande jogo e não aponta favorito». ESPN.com. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  28. LIMA, Ricardo de Freitas. «Estatísticas Fluminense >> Jogadores >> Letra E >> Edwin Cox». Fluzão.info. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  29. SOUMAISGREMIO. «Grandes heróis de diferentes épocas». SouMaisGrêmio.com. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  30. Revista PLACAR GRANDES CLÁSSICOS (2005)
  31. COIMBRA, David; NORONHA, Nico & DE SOUZA Mário Marcos (2004). A História dos Grenais 2 ed. [S.l.]: Artes e Ofícios. 290 páginas. ISBN 8585418311 
  32. Livro Fluminense Football Club: história, conquistas e glórias no futebol, página 152, por Antonio Carlos Napoleão (2003).
  33. ROZENBERG, Marcelo. «Edinho, ex-quarto-zagueiro do Flu, Udinese e Seleção». Site Terceiro Tempo. Consultado em 10 de junho de 2017 
  34. Site PÓ DE ARROZ. «Edinho». Site Pó de Arroz. Consultado em 10 de junho de 2017 
  35. Site CLICRBS (26 de outubro de 2013). «Protagonistas das quatro conquistas relembram grandes jogos do Grêmio na Copa do Brasil». Site Clicrbs. Consultado em 10 de junho de 2017 
  36. ALVES, Marcus (26 de maio de 2015). «Por menos de R$ 150 mil, Grêmio contrata ex-lateral Roger Machado como técnico». ESPN Brasil. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  37. SIMÃO, Rafael (28 de novembro de 2011). «A paixão dos juiz-foranos pelo futebol». Archive.is. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  38. BERWANGER, Alexandre Magno Barreto (15 de maio de 2009). «Pesquisas sobre Torcidas no Espírito Santo». RSSSFBrasil.com. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  39. ÍRIS, Walter (24 de fevereiro de 2010). «Fichas técnicas do Torneio Cidade de Salvador – 1972». Cacellain.com. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  40. LIMA, Ricardo de Freitas. «Especiais - Adversários - Adversários em estádio - Grêmio - Arena do Grêmio / Engenhão / Laranjeiras / Maracanã / Olímpico». Fluzão.info. Consultado em 10 de novembro de 2014 
  41. FUTPÉDIA, Equipe do site. «Fluminense x Grêmio - Brasileiro Unificado». Futpédia. Consultado em 11 de junho de 2016 
  42. DA SILVA, Sidney Barbosa. «Campeões do Campeonato Brasileiro Série A (clicar no ano da conquista)». CampeõesDoFutebol.com. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  43. a b FILHO, Paulo Cezar (26 de julho de 2012). «História – Fluminense x Grêmio». FluNews.com. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  44. DA SILVA, Sidney Barbosa. «Campeões do Campeonato Brasileiro Série A (clicar no ano da conquista)». CampeõesDoFutebol.com. Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  45. LIMA, Ricardo de Freitas. «Estatísticas Fluminense >> Especiais >> Adversários >> Maior artilheiro contra adversário >> Nacionais >> Grêmio». Consultado em 27 de janeiro de 2014 
  46. DIAS, Leandro (10 de outubro de 2013). «Recordar é viver – Bastidores de Fluminense 5 x 4 Grêmio». NetFlu.com. Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  47. LIMA, Ricardo de Freitas. «Estatísticas Fluminense >> Especiais >> Adversários >> Maiores Públicos contra Adversário >> Nacionais >> Grêmio». Fluzão.info. Consultado em 27 de janeiro de 2014 
  48. BERWANGER, Alexandre Magno Barreto (27 de outubro de 2013). «Fichas técnicas do Fluminense na Taça Brasil». RSSSFBrasil.com. Consultado em 12 de novembro de 2014 
  49. LIMA, Ricardo de Freitas. «Especiais - Adversários - Todos os jogos contra adversário - Grêmio». Fluzão.info. Consultado em 11 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

PCFilho. História - Fluminense x Grêmio (em português). Jornalheiros.com (blog). Página visitada em 25 de janeiro de 2014.
ClicGrêmio (6 de janeiro de 2009). Todos os Jogos - Grêmio Vs Fluminense (em português). ClicGrêmio.com (blog). Página visitada em 1 de fevereiro de 2014.
Jornal Lance! (16 de maio de 2017) Toma lá da cá: eliminatória entre Fluminense e Grêmio na Copa do Brasil é marcada pelo equilíbrio (em português). Página visitada em 17 de maio de 2017.