Frederico Chaves Guedes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fred
Fred
Fred pelo Fluminense em 2022
Informações pessoais
Nome completo Frederico Chaves Guedes
Data de nasc. 3 de outubro de 1983 (39 anos)
Local de nasc. Teófilo Otoni, Minas Gerais, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,85 m
destro
Apelido Don Fredón
Rei dos stories[1]
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição centroavante
Clubes de juventude

2001–2003
América Teófilo Otoni
América Mineiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2003–2004
2004–2005
2005–2009
2009–2016
2016–2017
2018–2020
2020–2022
América Mineiro
Cruzeiro
Lyon
Fluminense
Atlético Mineiro
Cruzeiro
Fluminense
00051 000(45)
00071 000(53)
00119 000(41)
00288 00(172)
00083 000(42)
00069 000(25)
00094 000(27)
Seleção nacional
2005–2014 Brasil 00039 000(18)

Frederico Chaves Guedes (Teófilo Otoni, 3 de outubro de 1983), mais conhecido como Fred, é um ex-futebolista brasileiro que atuava como centroavante.

Com 425 gols marcados em jogos oficiais, é um dos maiores artilheiros no futebol mundial e um dos maiores artilheiros da história do futebol brasileiro. É o maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro no sistema de pontos corridos (desde 2003) e o segundo maior artilheiro de todos os tempos da competição, com 158 gols; em três ocasiões, foi o artilheiro da competição (2012, 2014 e 2016), um recorde (compartilhado com Romário, Túlio e Dadá; e isolado, considerando apenas a era dos pontos corridos). É o maior artilheiro da história da Copa do Brasil, com 37 gols, estabelecendo, em 2005, um recorde de gols marcados em uma única edição da competição (15 gols). É o terceiro brasileiro com mais gols na história da Copa Libertadores da América (25 gols), ao lado de Palhinha.[2] Foi três vezes artilheiro do Campeonato Mineiro (2005, 2017 e 2019), duas vezes artilheiro do Campeonato Carioca (2011 e 2015) e uma vez artilheiro da Copa das Confederações FIFA (2013).[3]

Foi revelado pelo América Mineiro em 2003. Naquele ano, ganhou notoriedade mundial por fazer o gol mais rápido da história do futebol até então, marcando aos 3,14 segundos de jogo pela Copa São Paulo de Futebol Júnior. Desde então, passou por Cruzeiro, Lyon, Fluminense, Atlético Mineiro e foi convocado para a Seleção Brasileira. Com a Amarelinha, disputou 40 jogos e marcou 18 gols. Participou de duas Copas do Mundo FIFA (2006 e 2014), sendo o atacante titular no torneio de 2014, e foi campeão da Copa América de 2007 e da Copa das Confederações FIFA de 2013 — da qual também foi artilheiro e decisivo para o título, marcando 2 gols na final contra a Espanha.[3]

É considerado um dos maiores ídolos da história do Fluminense, clube que defendeu durante duas passagens: a primeira entre 2009 e 2016 e a segunda entre 2020 e 2022. Pelo clube carioca, conquistou dois Campeonatos Brasileiros (2010 e 2012), dois Campeonatos Cariocas (2012 e 2022), a Primeira Liga (2016), a Taça Rio (2020) e a Taça Guanabara (2012 e 2022). Com 199 gols marcados, é o maior artilheiro da história do Fluminense em jogos oficiais e o segundo maior artilheiro de todos os tempos da história do clube.[4]

Carreira[editar | editar código-fonte]

América Mineiro[editar | editar código-fonte]

Foi formado nas categorias de base do América Mineiro, clube pelo qual ganhou destaque internacional antes mesmo de se tornar profissional. Em 12 de janeiro de 2003, em jogo válido pela Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2003, marcou o gol mais rápido da história do futebol até então, acertando um chute do meio do campo aos 3,14 segundos de jogo — feito que lhe rendeu o ingresso no Guinness Book.[5] Fred havia sido expulso no primeiro jogo daquele campeonato e era considerado dispensável pelo América, mas o histórico gol lhe garantiu a permanência no clube.[6]

Após a Copa São Paulo de Futebol Júnior, foi promovido à equipe profissional do América e, rapidamente, tornou-se o principal destaque individual da equipe.[7] Em 26 de janeiro de 2003, duas semanas após o gol do meio-campo, estreou pelo time profissional do Coelho e marcou seu primeiro gol como profissional[8] — ele viria a marcar em todas as estreias de sua carreira.[9] O América terminou o Campeonato Mineiro na terceira posição e Fred marcou 10 dos 23 gols da equipe, terminando a competição como vice-artilheiro.[10] Na Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, o América teve um desempenho ruim e terminou na 22ª posição; Fred foi o artilheiro da equipe, com sete gols.[11]

No Campeonato Mineiro de 2004, foi, mais uma vez, o destaque do América: o clube terminou o campeonato na segunda colocação e Fred, novamente, foi o vice artilheiro, com 12 gols marcados.[12] O bom desempenho pelo Coelho atraiu o interesse do Cruzeiro (que, no ano anterior, havia conquistado a "Tríplice Coroa") e, em julho de 2004, Fred se transferiu para a Raposa, deixando o América após 57 jogos e 34 gols.[3]

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado pelo Cruzeiro no dia 1 de julho de 2004, assinando contrato por cinco anos.[13] Sua estreia com a camisa Celeste ocorreu no dia 5 de agosto, na vitória por 2 a 0 sobre o Internacional, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro;[14] Fred entrou aos 14 minutos do segundo tempo e, aos 37 minutos, marcou o segundo gol daquela vitória.[15] O Cruzeiro, que havia sido campeão brasileiro no ano anterior, teve um desempenho mediano no campeonato nacional, terminando na 13ª colocação; Fred, que chegara à equipe com o campeonato em andamento, foi o artilheiro cruzeirense, com 14 gols marcados.[16] Naquele ano, ainda marcou dois gols pela Copa Sul-Americana, encerrando sua primeira temporada pelo Cruzeiro com 16 gols.[8]

Seu desempenho na temporada de 2005 foi estelar: marcou 40 gols em 43 jogos.[17] O Cruzeiro perdeu o Campeonato Mineiro para o Ipatinga, mas Fred foi o artilheiro do Estadual, com 14 gols marcados (6 a mais do que os segundos colocados).[18] Marcou 15 gols na Copa do Brasil, sagrando-se artilheiro da competição e estabelecendo um recorde de gols marcados em uma única edição do torneio.[19] O Cruzeiro foi eliminado nas semifinais pelo futuro campeão Paulista-SP; Fred marcou o único gol da Raposa no jogo de ida (perdido por 3 a 1) e marcou dois gols no jogo de volta (vencido por 3 a 2).[8]

No Campeonato Brasileiro, marcou 10 gols durante o primeiro turno da competição,[8] mas não terminou o campeonato com a camisa Celeste: o excelente desempenho com a camisa do Cruzeiro atraiu a atenção internacional[20] e, no final de agosto de 2005, acertou sua transferência para o Lyon, da França.[17] Mesmo sem disputar o segundo turno do Campeonato Brasileiro, encerrou a competição como o artilheiro cruzeirense.[21]

Lyon[editar | editar código-fonte]

O Lyon pagou 15 milhões de euros para contratar Fred por quatro anos,[22] tornando-o a segunda maior transferência da história do clube francês até então.[23] Foi apresentado em 30 de agosto de 2005 e, 11 dias depois, fez sua estreia com a camisa do Lyon, em clássico contra o Monaco. Precisou de apenas quatro minutos para marcar o seu primeiro gol pelo clube; também fez o segundo da vitória por 2 a 1.[24] Em 12 de novembro, marcou seu primeiro gol pela pela Seleção Brasileira em amistoso internacional contra os Emirados Árabes: o Brasil venceu por 8 a 0 e Fred, que entrou no intervalo, marcou dois gols,[25] chegando aos 100 gols na carreira.[8]

Teve impacto imediato na equipe francesa: marcou mais 16 gols e foi o artilheiro do Lyon na temporada, com 18 gols marcados.[8] Fez 14 gols em 31 jogos pela Ligue 1, sendo seu terceiro principal artilheiro,[carece de fontes?] e o Lyon conquistou o título nacional pela quinta vez consecutiva, um feito inédito nas cinco principais divisões do futebol europeu.[26]

Em 15 de maio de 2006, dois dias após o encerramento do Campeonato Francês — no qual, pela última rodada, marcou três gols na vitória por 8 a 1 sobre o Le Mans[8] —, foi convocado pelo técnico Carlos Alberto Parreira para a Copa do Mundo FIFA de 2006.[27] Já no dia 18 de junho, contra a Austrália, estreou no torneio, substituindo Adriano aos 42 minutos do segundo tempo; aos 43, marcou o segundo gol do Brasil[28] e manteve seu retrospecto de sempre marcar em estreias.[29]

Foi o principal artilheiro do Lyon na Ligue 1 de 2006–07, com 11 gols em 20 jogos, mas apenas o décimo artilheiro da competição.[carece de fontes?] Durante a temporada, sofreu com lesões: em 22 de outubro de 2006, lesionou-se na goleada por 4 a 1 sobre o Olympique de Marseille e só voltou a jogar em janeiro de 2007,[30] deixando de disputar uma sequência de 14 jogos.[carece de fontes?] O Lyon, porém, não teve dificuldades conquistar o Campeonato Francês pela sexta consecutiva, encerrando a competição com 17 pontos de vantagem para o segundo colocado, Olympique de Marselha.

A temporada de 2007–08 foi a menos prolífica para Fred no Lyon. Lesionou-se com a Seleção Brasileira antes do início da temporada francesa[31] e perdeu os 10 primeiros jogos da Ligue 1. Foram apenas oito gols em 30 jogos, e sua queda de rendimento fez com que perdesse espaço para o jovem Karim Benzema, que foi o artilheiro do Campeonato Francês com 20 gols em 36 jogos. Fred marcou menos gols naquela Ligue 1 que o meio-campista Juninho Pernambucano[carece de fontes?] e, apesar de o clube francês ter encaminhado seu sétimo título francês consecutivo, em dezembro de 2008 pediu para deixar o Lyon.[32]

Fluminense[editar | editar código-fonte]

2009[editar | editar código-fonte]

De saída do Lyon, Fred chegou a negociar seu retorno ao Cruzeiro, mas decidiu se transferir para o Fluminense,[33] que no ano anterior havia sido vice-campeão da Copa Libertadores da América. O centroavante assinou por cinco anos com o clube carioca e foi apresentado no dia 5 de março de 2009, com grande festa no Estádio da Laranjeiras.[34] Estreou dez dias depois, em partida válida pelo Campeonato Carioca, e manteve seu retrospecto de sempre marcar em estreias, marcando dois gols na vitória por 3 a 1 sobre o Macaé.[35]

No dia 20 de junho, marcou dois gols na derrota por 3 a 2 para o Avaí, válida pelo Campeonato Brasileiro, e chegou aos 150 gols na carreira.[8] No mês seguinte, porém, sofreu grave lesão muscular que o afastou dos gramados por três meses.[36][37] Nesse período, o Fluminense teve desempenho ruim no Campeonato Brasileiro. O treinador Carlos Alberto Parreira havia sido demitido e dois treinadores, Vinícius Eutrópio e Renato Gaúcho, foram contratados e demitidos após uma curta sequência de derrotas. O Fluminense ocupava a última colocação do campeonato e tinha 99% de chances matemáticas de ser rebaixado à Segunda Divisão. O técnico Cuca foi o escolhido para comandar a equipe na reta final da competição, quando muitos já davam o rebaixamento como certo.[38]

Fred retornou à equipe titular do Fluminense no dia 10 de outubro, na 29ª rodada, e marcou um dos gols da vitória por 2 a 1 sobre o Santo André.[39] O centroavante marcou oito gols nos últimos 10 jogos do campeonato;[40] a partir da 32ª rodada, marcou em todos os jogos, com exceção do último.[41] Nessa sequência de jogos, marcou dois gols em jogo "épico" contra o Cruzeiro, virando o placar para 3 a 2 após o Fluminense ir para o intervalo perdendo por 2 a 0 — não comemorou os gols, em respeito ao ex-clube;[42] também marcou o único gol da vitória sobre o então líder Palmeiras.[43] De forma heroica e improvável, o Fluminense conseguiu escapar do rebaixamento na última rodada, após empatar em 1 a 1 com o Coritiba.[44] A superação da equipe carioca fez com que torcida e imprensa apelidassem a equipe de Time de Guerreiros,[45][46] e Fred é considerado, junto com Darío Conca, um dos jogadores responsáveis pela arrancada final que permitiu ao clube a manutenção na Primeira Divisão.[38][40]

Apesar do mau momento no Campeonato Brasileiro, o Fluminense conseguiu chegar à final da Copa Sul-Americana — também com participação decisiva do capitão Fred. Ele retornou à equipe a tempo das quartas de final, contra a Universidad de Chile, e marcou os dois gols do primeiro jogo[47] e o único gol do segundo jogo, que garantiu a classificação.[48] Nas semifinais, contra o Cerro Porteño, marcou o único gol do primeiro jogo, realizado no Paraguai.[49] O Fluminense se classificou para a final contra a LDU-EQU, algoz da Taça Libertadores da América de 2008. No primeiro jogo, em Quito, o time equatoriano venceu por 5 a 1; no jogo de volta, no Maracanã, Fred marcou o segundo gol tricolor, ainda no primeiro tempo, mas foi expulso na etapa final após quase acertar uma cabeçada no juiz; o Fluminense venceu apenas por 3 a 0 e, pelo segundo ano consecutivo, perdeu um título continental para a LDU.[50]

2010[editar | editar código-fonte]

A taça do Campeonato Brasileiro de 2010, exposta na sala de troféus do Fluminense, no Estádio das Laranjeiras

Marcou sete gols em nove jogos pelo Campeonato Carioca de 2010, mas o Fluminense não conseguiu chegar às finais: perdeu a semifinal da Taça Guanabara para o Vasco, nos pênaltis, após empate em 0 a 0; e perdeu a semifinal da Taça Rio para o futuro campeão Botafogo por 3 a 2,[51] jogo no qual Fred marcou dois gols.[52] Logo após o término do campeonato estadual, o Fluminense demitiu o técnico Cuca e contratou Muricy Ramalho, que havia conquistado três Campeonatos Brasileiros consecutivos com o São Paulo.[53]

Pela Copa do Brasil, foram seis gols em cinco jogos,[54] mas o Fluminense foi eliminado nas quartas de final para o Grêmio;[55] Fred não participou de nenhum dos dois jogos em virtude de uma apendicite.[56] O atacante conviveu com lesões ao longo do ano;[57] em julho, lesionou-se após empate em 1 a 1 com o Botafogo, pela 11ª rodada e ficou quatro meses afastado. Para suprir a ausência do capitão, poucos dias depois o Fluminense anunciou o retorno de Washington "Coração Valente", que estava no São Paulo;[58] Washington formou, com Emerson Sheik, a dupla de ataque que manteve o Tricolor na briga pelo título nacional. Fred só voltou a campo em 14 de novembro, pela 35ª rodada;[59] na rodada seguinte, marcou um dos gols da vitória por 4 a 1 sobre o São Paulo,[60] que deixou o Fluminense próximo do título brasileiro.

No dia 5 de dezembro, esteve em campo na vitória por 1 a 0 sobre o Guarani, resultado que garantiu o título brasileiro ao Fluminense — troféu que o clube não conquistava desde 1984.[61] Foram apenas cinco gols no Campeonato Brasileiro (mesmo número que o zagueiro Leandro Euzébio), que fizeram dele o quarto artilheiro da equipe na competição (atrás de Washington, com 10; Darío Conca, com nove; e Emerson, com oito).[62]

2011[editar | editar código-fonte]

Fred já iniciou a temporada com destaque em 2011, marcando um hat-trick contra o Duque de Caxias. Ao fim do Campeonato Carioca, se tornou artilheiro do torneio com 10 gols, mas viu o Fluminense perder o título para o seu grande arquirrival Flamengo. Novamente fez história na emocionante partida que garantiu a classificação do Fluminense às oitavas de final da Libertadores. Com apenas 8% de chances de classificação na última rodada, contra o Argentinos Juniors, Fred ajudou o Flu a vencer marcando dois gols, numa partida que terminou com a vitória de 4 a 2 e garantiu a classificação para o Fluminense,[63] que necessitava vencer exatamente pelos dois gols de diferença, além de torcer por combinações de resultados de outras equipes do grupo. No entanto, o clube carioca acabou eliminado ainda nas oitavas, após derrota por 4 a 3 no placar agregado contra o Libertad, do Paraguai.[64] Aquela noite ficou conhecida como uma das piores para o futebol brasileiro na história do torneio continental, já que o Fluminense e mais três clubes do país (Cruzeiro, Grêmio e Internacional foram eliminados simultaneamente da competição.[65]

No dia 13 de outubro do mesmo ano, marcou o gol de número 200 na carreira, de bicicleta, num jogo contra o Coritiba realizado no Estádio do Engenhão, válido pelo Campeonato Brasileiro.[66] Neste mesmo jogo, Fred foi o autor de um hat-trick na vitória do Fluminense por 3–1.[66]

Um mês depois, no dia 16 de novembro, em partida contra o Grêmio, na qual o Fluminense perdia em duas ocasiões do jogo, Fred fez quatro gols e o Fluminense venceu a partida por 5–4 em uma atuação de gala do atacante. Já no jogo seguinte, no dia 20 de novembro, Fred fez três dos quatro gols marcados na vitória do Fluminense por 4–0, no Estádio Orlando Scarpelli, o que garantiu a vaga antecipada ao Fluminense na Libertadores. Com os 22 gols marcados em 25 jogos do Campeonato Brasileiro (média de 0,88 gol por partida), Fred tornou-se o maior artilheiro do Fluminense em uma única edição do Campeonato Brasileiro.[67]

2012[editar | editar código-fonte]

Fez sua estreia no ano de 2012 contra o Volta Redonda, em uma vitória do Fluminense por 3–0 fora de casa. Marcou um gol decisivo contra o Internacional, no Engenhão, numa vitória de virada por 2–1 pela Libertadores, levando o time às quartas de final.[68]

Em 19 de julho, entrou novamente para a história do Fluminense ao tornar-se também o maior artilheiro do clube em Campeonatos Brasileiros desde que a competição foi fundada, em 1959.[69] Ao marcar dois gols na goleada por 4–0 sobre o Bahia, em jogo realizado no Engenhão, o atacante chegou aos 44 gols pelo Flu em quatro edições do Brasileirão disputadas pelo clube, superando a marca de Magno Alves.[70][71] Já no dia 9 de setembro, contra o Internacional, no Estádio Beira-Rio, o centroavante balançou as redes após bela arrancada de Wellington Nem da defesa, que só tocou para Fred garantir a vitória por 1–0.[72]

No dia 30 de setembro, Fred fez um golaço de voleio contra o Flamengo, no Engenhão, vencido pelo Fluminense por 1–0 com o gol no primeiro tempo,[73][74][75], tendo sido este gol eleito o mais bonito gol de Fred pelo Fluminense até março de 2014.[76]

Em 21 de outubro, Fred marcou seu 100º gol com a camisa do Fluminense e o 55º em Campeonatos Brasileiros, contra o Atlético Mineiro. Seu time acabou perdendo o jogo por 3–2.[77]

No dia 4 de novembro, Fred completou 150 jogos pelo Fluminense e marcou um gol no empate contra o São Paulo, em 1–1, no Morumbi, em que Samuel roubou a bola de Rafael Tolói e tocou para Fred marcar o gol de empate do Fluminense.[78][79][80][81][82] O centroavante marcou duas vezes no dia 11 de novembro,[83] fazendo os dois gols que deram o título do Campeonato Brasileiro.[84] Seu primeiro gol foi uma sobra de bola que Wellington Nem chutou e o goleiro Bruno defendeu, e Fred marcou o gol aos 45 minutos do primeiro tempo. O Fluminense chegou ao segundo gol quando Fred cruzou a bola na área e Maurício Ramos marcou contra, fazendo 2–0 para o Flu aos 8 do segundo tempo. No entanto, o Palmeiras chegou ao empate com Hernán Barcos e Patrick Vieira, marcando aos 15 e aos 19 minutos, respectivamente. Aos 42 do segundo tempo, Jean cruzou para Fred que, de primeira, fez 3–2 para o Fluminense e decretou o título.[85][86] O centroavante marcou seu 104º pelo Fluminense no dia 25 de novembro, contra o Sport, na Ilha do Retiro, em que seu time empatou em um placar por 1–1.[87][88]

Ao final do Campeonato Brasileiro, além de ter conquistado o título, Fred foi eleito o craque da competição pela CBF.[89]

2013[editar | editar código-fonte]

Fred com a taça de campeão da Copa das Confederações FIFA de 2013, pela Seleção Brasileira

Presente na reapresentação no dia 3 de janeiro,[90][91] no dia 17 foi noticiado que a Juventus estaria interessada em Fred, depois de ter tentado a contratação dos centroavantes Fernando Llorente e Didier Drogba. No entanto, o clube de Turim acabou fechando com o espanhol Llorente.[92] Fred realizou seu primeiro jogo em 2013 contra o Friburguense, no dia 30 de janeiro, no Engenhão.[93][94] Marcou seu primeiro gol pelo Fluminense em 2013 contra o Quissamã, no dia 2 de fevereiro, convertendo um pênalti e fazendo 3–0 para o Flu.[95] Em 2 de fevereiro, diante do mesmo Quissamã, Fred participou dos três gols da vitória do Tricolor sobre o adversário. Um, de pênalti, contudo, foi elogiado pelo treinador Abel Braga, já que o camisa 9 não desperdiçava uma cobrança do tipo desde 2011, tendo convertido as dez que bateu desde então.[96][97] Fez um gol contra o Vasco da Gama, no dia 9 de fevereiro, que deu o empate ao seu time por 1–1, aos 42 minutos do segundo tempo.[98][99] Marcou seu primeiro gol na Libertadores de 2013 contra o Caracas, da Venezuela, fora de casa, com gol aos 31 minutos do primeiro tempo.[100] Marcou o primeiro gol do Fluminense no empate com o Huachipato por 1–1 no Engenhão, no dia 6 de março.[101] Fred sentiu uma dor no joelho direito após um salto em 6 de abril, partida válida pelo campeonato carioca contra o Resende.[102] Fred foi submetido a um exame no mesmo dia e teve de tomar o gelo anti-inflamatório. Depois do diagnóstico, Fred ficou fora do Fluminense por três semanas. Em seu retorno marcou o primeiro gol na classificação com outro gol de Carlinhos marcado aos 40 minutos do segundo tempo sobre o Emelec.[103]

No dia 30 de maio, um dia após a eliminação do Fluminense na Libertadores diante do Olimpia, do Paraguai, Fred foi acusado de soberba pelos adversários. Segundo Salustiano Candia, atleta de La O, o brasileiro teria dito a seu colega, Hernán Pérez, "que era fácil jogar futebol, pois ganhava um milhão."[104] Dessa maneira, ainda para Candia, os defensores paraguaios se revezaram para bater no camisa 9 tricolor. O auxiliar-técnico do clube de Assunção, inclusive, afirmou que seus zagueiros "esta semana não foram à manicure. Deixaram as unhas bem grandes para esperar por Fred."

Em 21 de julho, contra o Vasco da Gama, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro, Fred foi expulso aos 24 minutos do primeiro tempo por agredir o zagueiro Jomar. O caso foi denunciado para o Superior Tribunal de Justiça Desportiva e o atacante poderia ficar várias partidas sem jogar.[105]

No dia 2 de agosto, o STJD, após votação na tarde deste dia, decidiu que o jogador ficaria quatro partidas sem jogar. Desfalcou o Fluminense contra Grêmio (28 de julho), Ponte Preta (4 de agosto), Vitória (7 de agosto) e Flamengo (11 de agosto). Além disso, como participaria de um amistoso no dia 14 de agosto, pela Seleção Brasileira contra a Suíça, só voltaria a jogar pelo clube no dia 18 (também não atuando contra o Corinthians), contra o Náutico. Além disso, ele chegou a falar que pensou em deixar o Brasil.[106]

Em 8 de dezembro, em função de sua contusão, que o impediria de atuar pelo Tricolor até o final do Brasileirão, Fred chorou na vitória carioca sobre o Bahia por 2–1, na Arena Fonte Nova.[107] A razão de tal foi que, apesar do resultado positivo, o Fluminense, disputaria a Série B em 2014; no entanto, após erros de Flamengo e Portuguesa, que escalaram jogadores suspensos para a última rodada, ambos perderam quatro pontos e o seu clube se manteve na primeira divisão.

2014[editar | editar código-fonte]

Fred marcando um gol contra a Seleção Camaronesa

Ao marcar um gol na goleada por 5 a 0 sobre o Horizonte (CE), no dia 10 de abril, Fred alcançou Viola como o segundo maior artilheiro da História da Copa do Brasil, com uma média de gols maior (0,94 contra 0,66), sendo esta a maior média de gols entre os dez maiores artilheiros desta competição, com 29 gols em 31 jogos, até então.[108]

No dia 1 de novembro de 2014, na vitória do Fluminense sobre o Goiás por 2–0, Fred marcou o 1º gol da partida e o 100º gol no Brasileirão na era dos pontos corridos, atrás apenas de Paulo Baier, com 106 gols.[109]

Em 7 de dezembro de 2014 chegou ao seu 18º gol no Campeonato Brasileiro de 2014, sagrando-se artilheiro desta competição[110], vindo também a conquistar o Prêmio Chuteira de Ouro da Placar como o maior artilheiro do ano de 2014.[111]

Pesquisa da Pluri Consultoria revelou que Fred era o quarto jogador de qualquer país preferido pelos brasileiros, atrás de Neymar, David Luiz e Messi, e a frente inclusive do também badalado Cristiano Ronaldo.[112]

2015[editar | editar código-fonte]

Fred iniciou o ano fora das partidas da pré-temporada do Fluminense pela Florida Cup na qual o Flu enfrentou o Bayer Leverkusen[113] e o FC Köln (Colônia), apesar de ter viajado com o grupo, a fim de aprimorar a sua forma física.[114]

No dia 21 de janeiro de 2015, Fred recebeu uma proposta de clube chinês, mas a rejeitou não seguindo os passos de Darío Conca, seu companheiro de profissão no Fluminense, que aceitou uma proposta milionária.[115] Já no dia 30 de janeiro, renovou o seu contrato com o Fluminense até o fim de 2018. Até este dia, tinha 224 jogos e 139 gols pelo Tricolor, média de 0,62 por partida.[116]

No dia 11 de abril, Fred marcou dois gols contra o Botafogo, confronto válido pelo 1º jogo da semifinal do Campeonato Carioca, com a partida terminando em 2–1 e Fred chegando a 300 gols na sua carreira ao marcar o primeiro gol, e a 150 gols pelo Fluminense ao marcar o segundo.[117] O centroavante tornou-se também o maior artilheiro da história do Fluminense em jogos oficiais, com 150 gols, o que exclui amistosos e torneios amistosos.

Se tornou o maior artilheiro do Campeonato Brasileiro na Era dos pontos corridos no dia 31 de maio, após marcar dois gols na vitória por 3 a 2 sobre o Flamengo.[118] Tornou-se também neste dia o maior artilheiro do clássico Fla-Flu na história do Campeonato Brasileiro, com seis gols.[119]

No dia 2 de julho, o Fluminense recebeu o Santos no Maracanã, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Fred, até então, tinha o Santos como o único grande que não havia sofrido gol dele atuando pelo Fluminense. Porém, o centroavante marcou o primeiro gol da vitória por 2 a 1 e, desde então, marcou gol contra todas as equipes consideradas "grandes" no futebol brasileiro.[120]

Em 2015 Fred foi apontado pela Pluri Consultoria, como o jogador preferido pela torcida carioca, entre os dez jogadores preferidos pelos brasileiros pelo terceiro ano seguido.[121]

2016[editar | editar código-fonte]

Fred marcou seis gols nos três primeiros jogos do Campeonato Carioca de 2016, sendo três deles no empate do Fluminense com o Madureira por 3-3.[122] Ainda em 2016, Fred envolveu-se em uma discussão com o técnico Levir Culpi, chegando a dizer que não jogaria mais no clube com o treinador. O motivo da briga seria a repreensão do treinador a Fred pela maneira ríspida de cobrar o jogador Gustavo Scarpa durante o jogo contra o Madureira. O entrevero durou alguns dias e acabou revolvido depois de uma reunião da diretoria com o jogador e o treinador.[123]

Seguindo a temporada, Fred enfrentou o mais longo jejum de gols com a camisa do Fluminense, 10 jogos, sendo questionado por parte da torcida. Porém, Fred voltou a marcar e a viver boa fase.[124]

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Após sete anos como ídolo no Fluminense, foi anunciado como novo reforço do Atlético Mineiro no dia 8 de junho de 2016.[125] Estreou pelo Galo no dia 12 de junho, balançando as redes na derrota por 3 a 2 contra o arquirrival Cruzeiro.[126][127]

Em 25 de setembro, Fred completou 600 jogos em sua carreira, marcando o primeiro tento da vitória atleticana, por 3 a 1, sobre o Internacional no Independência.[128]

Em sua primeira temporada com a camisa alvinegra, o atacante do galo terminou o Campeonato Brasileiro como goleador máximo pela terceira vez na carreira. Com esta expressiva marca, Fred se tornou apenas o quarto jogador a terminar três edições do Brasileirão como artilheiro, se igualando a atacantes renomados como Dadá Maravilha, Túlio Maravilha e Romário, que já tinham alcançado este feito. Esta também foi a sétima vez que o Galo promoveu o goleador do Brasileirão.[129]

No dia 19 de fevereiro de 2017, o camisa 9 marcou três dos quatro gols do Galo, na vitória por 4 a 1 sobre o América, e levou a bola para casa. Este foi o primeiro hat-trick de Fred pelo Atlético.[130] Já no dia 13 de abril, o camisa 9 marcou quatro dos cinco gols do galo, na vitória por 5 a 2 sobre o Sport-Boys da Bolívia. Após 17 anos de intervalo, Fred repetiu o feito do ex atacante alvinegro Guilherme, que havia marcado quatro gols em uma mesma partida pela Libertadores, na edição de 2000. Na ocasião, o ídolo atleticano comandou a goleada por 6–0 sobre o Cobreloa-CHI, no Mineirão.[131]

Fred foi o grande nome do Campeonato Mineiro de 2017. Campeão estadual, o centroavante alvinegro terminou a disputa como artilheiro da competição com 10 gols marcados. Além do prêmio de goleador do torneio e a vaga no ataque da seleção do campeonato, também foi eleito o Craque do Mineiro e levou o prêmio de Ídolo da Galera, em escolha feita por votação popular.[132]

No dia 2 de julho, Fred foi decisivo para a vitória atleticana por 3–1 sobre o arquirrival Cruzeiro no Independência. Com os dois gols marcados diante da Raposa, alcançou uma marca individual importante: se tornou, de forma isolada, o quinto maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro, com 131 gols.[133] Ainda na temporada 2017, o atacante seguiu galgando posições na lista de maiores goleadores da história do campeonato. No dia 9 de novembro, ao marcar o terceiro tento da vitoria do galo, por 3 a 2, sobre o Atlético Goianiense, Fred chegou a 136 gols marcados, superando Zico, e assumindo isoladamente a quarta colocação na artilharia do Campeonato Brasileiro.[134]

Em 23 de dezembro de 2017, o Atlético anunciou a rescisão de contrato de forma amigável com Fred.[135]

Atlético e Fred travam uma longa batalha na justiça, onde o clube cobrou do jogador uma multa de 23 milhões de reais pela rescisão. O atacante, por sua vez, cobra este valor do Cruzeiro.[136][137][138]

Retorno ao Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

No mesmo dia com a rescisão com o Atlético Mineiro, em 23 de dezembro de 2017, Fred foi anunciado como reforço do Cruzeiro.[139]

Em seu retorno à Raposa, o atacante teve destaque no início de 2019, quando conquistou o Campeonato Mineiro e marcou 12 gols na competição, terminando como artilheiro.[140]

Retorno ao Fluminense[editar | editar código-fonte]

No dia 31 de maio de 2020, foi anunciado o seu retorno ao Fluminense, após quase quatro anos da sua saída.[141] Em sua volta ao Tricolor das Laranjeiras, o atacante ajudou na campanha no Campeonato Brasileiro que levou o Flu a seu retorno na Copa Libertadores da América.

2021[editar | editar código-fonte]

Em 11 de abril de 2021, Fred marcou seu 400º gol na carreira após marcar na vitória por 3 a 1 contra o Nova Iguaçu pela Taça Guanabara do Campeonato Carioca.[142] Em 22 de abril, Fred chegou a marca de 19 gols e se tornou o quinto maior artilheiro na história da Libertadores ao marcar o gol de empate contra o River Plate no Maracanã.[143] Já no dia 26 de abril, Fred fez os dois gols da vitória de 2 a 1 sobre o Santa Fe, válidos pela 2ª rodada da fase de grupos da Libertadores,[144] sendo que com esses gols, se tornou o segundo maior artilheiro da história do Tricolor, com 185 gols, superando Orlando Pingo de Ouro, com 184, e atrás somente de Waldo, que tem 319.[145][146][147]

Em 25 de maio, Fred teve uma excelente atuação ao conceder duas assistências para os gols de Caio Paulista e Nenê, respectivamente, fazerem os dois primeiros gols do Fluminense na vitória por 3 a 1 sobre o River Plate, em jogo válido pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, ajudando o Tricolor a se classificar para as oitavas de final da competição.[148][149][150]

No dia 3 de agosto, marcou o gol da vitória de pênalti em cima do Cerro Porteño, jogo de volta das oitavas de final da Libertadores, o que pôs o fim à seca de um mês sem gols, se tornando o terceiro maior artilheiro isolado da Copa e ajudando o Fluminense a se classificar para as quartas de final.[151][152][153]

Em 20 de agosto, fez o gol do Fluminense no empate de 1 a 1 com o Barcelona de Guayaquil no jogo de volta das quartas de final da Libertadores, mas o tricolor acabou eliminado da competição. Apesar da eliminação, com ese gol Fred se tornou o 2º brasileiro com mais gols na Libertadores ao lado de Palhinha, com 25, atrás apenas de Luizão, que tem 29 gols.[154]

No dia 23 de agosto, Fred chegou a uma marca de 154 gols no Campeonato Brasileiro ao fazer gol de pênalti contra o Atlético Mineiro no empate por 1 a 1, tornando-se o segundo maior artilheiro da história da competição e igualando a Romário, atrás apenas de Roberto Dinamite, que tem 190 tentos.[155][156][157]

Bateu mais um recorde em 26 de agosto, ao fazer o gol do Fluminense na derrota de 2 a 1 para o Atlético Mineiro, no jogo de ida das quartas da Copa do Brasil. Fred se tornou o maior artilheiro da história da competição ao lado de Romário, com 36 gols.[158] Em 26 de setembro, Fred fez um dos gols da vitória de 2–1, chegando a 155 gols no Campeonato Brasileiro, superando Romário que fez 154 e se tornou o segundo maior goleador da história da competição, ficando apenas atrás de Roberto Dinamite.[159][160][160]

2022[editar | editar código-fonte]

63 707 torcedores contra o Ceará em 2022 na despedida de Fred como jogador

Fred começou o ano de 2022 sendo expulso na semifinal do Campeonato Carioca, no dia 27 de março, contra o Botafogo.[161] Mesmo assim, sagrou-se campeão carioca sendo expulso no segundo jogo da final contra o Flamengo, após discutir com o atacante rubro-negro Bruno Henrique.[162] No dia 8 de abril, o centroavante anunciou que iria se aposentar no dia 21 de julho de 2022, aniversário de 120 anos do Fluminense.[163]

Teve boa atuação no dia 4 de abril, quando marcou o último gol da virada do Fluminense contra o Vila Nova, em partida válida pela Copa do Brasil.[164] Esse gol transformou Fred no maior artilheiro da história da Copa do Brasil com 37 gols, ultrapassando o craque Romário.[165]

No dia 2 de julho, em partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, o centroavante entrou aos 38 minutos do segundo tempo e fez o quarto gol na goleada por 4 a 0 sobre o Corinthians, seu gol de número 199 com a camisa do Fluminense, e também o último de sua carreira.[166][167]

Já no dia 9 de julho, diante de cerca de 64 mil pessoas presentes ao Maracanã e no último ato de Fred como jogador profissional, o Fluminense venceu o Ceará por 2 a 1, em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.[168] Antes, durante e depois da partida, uma linda festa foi feita pela torcida em homenagem ao grande ídolo tricolor.[169]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Fred tem 36 partidas pela Seleção Brasileira. Entre as mais marcantes, estão os amistosos contra a Guatemala, sua estreia pela Seleção no dia 27 de abril de 2005, em que o Brasil venceu por 3 a 0,[170] e contra os Emirados Árabes, no dia 12 de novembro de 2005, que a seleção goleou por 8 a 0. Neste jogo contra os Emirados Árabes, Fred marcou dois gols depois de entrar na etapa final da partida, seus primeiros gols com a Amarelinha.[171]

Copa do Mundo de 2006[editar | editar código-fonte]

Mesmo com pouco tempo na Seleção, em 15 de maio de 2006, Fred foi um dos 23 jogadores convocados pelo técnico Carlos Alberto Parreira para jogarem a Copa do Mundo de 2006. Foi reserva da dupla Adriano e Ronaldo, juntamente com Robinho. Fred marcou o seu primeiro gol em Copas do Mundo na vitória da Brasil por 2–0 sobre a Austrália, no dia 18 de junho de 2006, quando entrou aos 41 minutos do segundo tempo e, aos 43, marcou o segundo gol brasileiro.

Pós-Copa[editar | editar código-fonte]

Depois da Copa, foi convocado pelo técnico Dunga para integrar o time da Copa América de 2007, porém, com uma lesão, foi cortado e deu lugar a Afonso Alves.[172] Após este torneio, com sua fase ruim no Lyon, não foi mais convocado por Dunga.

Retorno à Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Fred em um amistoso contra a Holanda

Em 19 de maio de 2011, devido a suas boas atuações pelo Fluminense, retornou à Seleção Brasileira após quase quatro anos, agora sob o comando de Mano Menezes, para dois amistosos visando montar o grupo para a Copa América, que aconteceria no mês seguinte.[173] No segundo jogo da seleção no torneio, contra o Paraguai, Fred entrou no segundo tempo da partida, substituindo Neymar. O Brasil perdia por 2–1 até os 44 minutos do segundo tempo, quando ele marcou o gol de empate, salvando o Brasil de um vexame.[174] O Brasil terminou eliminado nas quartas de final, exatamente contra o Paraguai, após desperdiçar todas as cobranças na disputa por pênaltis, inclusive a de Fred.[175]

No entanto, depois de receber poucas oportunidades do técnico Mano Menezes pós-Copa América, Fred festejou a confirmação no comando do técnico Luiz Felipe Scolari, que substituiu o ex-corintiano na função. Segundo o atacante, era possível voltar a ser convocado mais vezes, pois ao contrário do treinador demissionário, que optava por times mais leves, sem centroavantes, Felipão aposta em homens de referência, fator que teoricamente beneficiaria o artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2012 com 20 gols.[176]

Foi convocado mais uma vez em 22 de janeiro de 2013, para o amistoso contra a Inglaterra, em Wembley, em 6 de fevereiro.[177] Na partida realizada no Maracanã, Fred chegou a marcar um gol e empatou para a Seleção Brasileira, mas não conseguiu evitar a derrota por 2 a 1.[178] Já no dia 21 de março, confirmou a boa fase pela Seleção ao marcar o primeiro gol do time no amistoso diante da Itália, partida esta disputada na Suíça e que terminaria empatada por 2 a 2.[179] O centroavante voltou a balançar as redes no dia 25 de março, fazendo o gol do empate contra a Rússia ao 45 minutos do segundo tempo, no último amistoso antes da Copa das Confederações FIFA.[180] No dia 14 de maio, Fred teve presença confirmada e foi um dos 23 convocados para a disputa da Copa das Confederações, realizada no Brasil.[181]

No dia 2 de junho de 2013, num amistoso contra a Inglaterra que marcou a reinauguração oficial do Maracanã após reformas, Fred foi o autor do primeiro gol oficial, no empate por 2 a 2.[182][183]

Copa das Confederações FIFA 2013[editar | editar código-fonte]

Fred (esquerda), Júlio César e Thiago Silva minutos antes da partida contra o Japão, válida pela Copa das Confederações FIFA de 2013

A Copa das Confederações FIFA de 2013 pode ter sido um marco na carreira do jogador, apesar de ter passado os dois primeiros jogos (contra o Japão e o México) em branco e vendo seu substituto direto entrar e marcar gols importantes, o jogador não se abateu e a partir do jogo contra a Itália, ainda na fase de grupos, voltou a balançar as redes.[184]

Fred tornou-se, juntamente com Fernando Torres (atacante da Espanha), o artilheiro da competição, tendo marcado cinco gols (dois contra a Itália, um contra o Uruguai e novamente mais dois contra a Espanha na final).[185]

Além de ter sido um dos protagonistas na conquista do tetracampeonato da Seleção Brasileira, Fred ainda ganhou a chuteira de prata pela artilharia (por critérios de desempate, Fernando Torres levou a chuteira de ouro por ter feito cinco gols e menos minutos jogados em comparação a Fred). Após a competição, houveram boatos de que o Manchester City e o Real Madrid teriam interesse em Fred; no entanto, o diretor executivo Rodrigo Caetano negou qualquer proposta.[186]

Em julho, o centroavante fechou um novo contrato com a Adidas, marca pela qual já havia sido patrocinado em 2006 e 2009.[187]

Copa do Mundo FIFA de 2014[editar | editar código-fonte]

Fred numa partida contra o México, que terminou em 0–0

Em maio, Fred foi convocado para a Copa do Mundo FIFA de 2014.[188] No primeiro jogo, na vitória por 3–1 contra a Croácia, Fred não foi muito acionado; seu único lance de destaque foi um pênalti sofrido que foi convertido por Neymar.[189] O centroavante só voltou a marcar pela Seleção Brasileira no último jogo da fase de grupos, contra Camarões, na goleada brasileira por 4–1.[190] Nesse jogo, quando Fred marcou, as imagens da televisão mostraram como se o atacante estivesse impedido, mas foi um erro da FIFA, que posteriormente admitiu o engano.[191]

Fred não teve bom desempenho na Copa do Mundo, aparecendo muito pouco durante os jogos e sendo um dos jogadores mais criticados pela torcida.[192] Na decisão do terceiro lugar, contra a Holanda, o centroavante foi reserva de .[193] A sua atuação teria sido comprometida por conta de erros táticos do então técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, pois o centroavante ficava isolado no ataque, sem a aproximação de outros jogadores.[194][195]

Após a conquista do 4º lugar na Copa do Mundo, ao ser questionado sobre o seu futuro na Seleção Brasileira, Fred afirmou que "já deu", indicando que não pretendia jogar mais com a camisa amarelinha.[196] Meses depois, ao relembrar a Copa, Fred declarou: "Parece que quem disputou a Copa foi só eu e o Felipão", se referindo às muitas críticas que ele e o técnico Luiz Felipe Scolari receberam por causa do Mundial.[197]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizadas até 21 de abril de 2022[carece de fontes?]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa nacional Competições
continentais¹
Outras
competições³
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
América Mineiro 2003 19 7 10 18 29 25
2004 7 2 3 2 12 16 22 20
Total 26 9 3 2 22 34 51 45
Cruzeiro 2004 24 14 1 1 25 15
2005 19 10 9 14 1 0 17 14 46 38
Total 43 24 9 14 1 0 18 15 71 53
Lyon 2005–06 32 14 1 0 9 2 42 16
2006–07 20 11 2 0 5 2 27 13
2007–08 21 7 6 1 3 0 30 8
2008–09 15 2 1 0 4 2 20 4
Total 88 34 10 1 21 6 119 41
Fluminense 2009 20 12 6 2 6 5 4 3 36 22
2010 14 5 5 6 9 7 29² 18
2011 25 22 5 2 13 10 43 34
2012 28 20 7 3 10 7 45 30
2013 9 3 2 0 7 3 7 2 25 8
2014 28 18 5 4 2 0 11 5 46 27
2015 23 9 5 2 0 0 14 11 42 22
2016 6 2 3 3 0 0 13 6 22 11
Total 153 91 26 17 27 13 80 51 288 172
Atlético Mineiro 2016 28 14 28 14
2017 29 12 3 1 7 6 16 11 55 30
Total 57 24 3 1 7 6 16 11 83 44
Cruzeiro 2018 6 3 1 0 8 1 15 4
2019 30 5 6 0 6 4 12 12 54 21
Total 36 8 6 0 7 4 20 13 69 25
Fluminense 2020 24 5 1 0 3 0 28 5
2021 24 5 6 2 9 7 7 6 46 20
2022 4 0 2 1 4 0 7 0 20 2
Total 52 10 9 3 13 7 17 6 94 27
Total na carreira 455 200 66 38 76 36 173 130 772 407

Seleção[editar | editar código-fonte]

Ano
Jogos Gols
2005 2 2
2006 6 2
2007 2 0
2011 9 2
2012 1 1
2013 11 9
2014 8 2
Total 39 18

Títulos[editar | editar código-fonte]

Lyon
Fluminense
Atlético Mineiro
Cruzeiro
Seleção Brasileira

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Cruzeiro
Fluminense
Atlético Mineiro

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Prêmio Time Resultado Ref.
2004 Troféu Telê Santana Craque do ano Cruzeiro Venceu [198]
2005 Troféu Telê Santana Melhor atacante Venceu [199]
Chuteira de Ouro Melhor artilheiro Venceu
2006 Meilleur Buteur de Ligue 1 Melhor artilheiro Lyon 2º lugar [200]
2011 Bola de Prata Melhor atacante Fluminense Venceu [200]
Chuteira de Ouro Melhor artilheiro 2º lugar
2012 Prêmio Craque do Brasileirão Melhor jogador Venceu [201]
Prêmio Craque do Brasileirão Melhor atacante Venceu
Bola de Prata Melhor atacante Venceu [202]
Troféu Mesa Redonda Melhor atacante Venceu [203]
Chuteira de Ouro Melhor artilheiro Venceu
2013 Melhores do Campeonato Carioca Melhor atacante Venceu [204]
Chuteira de Prata da Copa das Confederações Melhor artilheiro Brasil 2º lugar [205]
Seleção da Copa das Confederações Melhor atacante Venceu [206]
2014 Chuteira de Ouro Melhor artilheiro Fluminense Venceu [207]
2016 Chuteira de Ouro Melhor artilheiro Atlético Mineiro Venceu
2017 Troféu Globo Minas Melhor atacante Venceu [208]
2019 Troféu Globo Minas Melhor atacante Cruzeiro Venceu [209]
Craque do campeonato Venceu [210]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Cruzeiro
Fluminense
Atlético Mineiro
Seleção Brasileira

Recordes e marcas[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Ao lado de Alecsandro (FLA), Marcelo Cirino (FLA) e Rodrigo Pinho (MAD).
  2. Ao lado de Diego Souza (SPT) e William Pottker (PNT).
  3. Ao lado de Fernando Torres (ESP).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

BAIRRAL, Lúcio; BARROS, Rodrigo. De Oswaldo Gomes a Fred: A história do Fluminense Football Club no centenário da Seleção Brasileira. Rio de Janeiro: Estante do Autor, 2015. 300p.

Referências

  1. «Ninguém segura! As melhores publicações de Fred, o 'Rei dos Stories'». Esporte Fera. 13 de dezembro de 2018. Consultado em 2 de julho de 2022 
  2. «Fred se torna o segundo brasileiro com mais gols na Libertadores». R7. 19 de agosto de 2021. Consultado em 2 de julho de 2022 
  3. a b c Felipe Siqueira, Paula Carvalho e Thiago Lima (12 de abril de 2021). «400 vezes Fred». GloboEsporte.com. Consultado em 2 de julho de 2022 
  4. «Emocionado, Fred quase chora ao falar de marca histórica alcançada no Fluminense: "Algo grandioso"». GloboEsporte.com. 28 de abril de 2021. Consultado em 10 de julho de 2022 
  5. Bruno Braz (15 de maio de 2016). «Fred surgiu no América-MG e foi ao Guinness. Agora o reencontra pelo Flu». UOL. Consultado em 5 de julho de 2022 
  6. José Cândido Junior (30 de janeiro de 2018). «Gol mais rápido do Brasil, 'desacato' a policial em campo e surgimento para futebol: em fotos, relembre trajetória de Fred no América». Superesportes. Consultado em 5 de julho de 2022 
  7. «Acervo do Coelho | America MG » Fred». Acervo do Coelho. Consultado em 17 de abril de 2021 
  8. a b c d e f g h «Fred». docs.ufpr.br. Consultado em 18 de abril de 2021 
  9. Felipe Siqueira e Thiago Lima (28 de junho de 2020). «Hoje tem? Fred tenta manter retrospecto de gols em estreias e mira artilharia do Nilton Santos». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de julho de 2022 
  10. «Campeonato Mineiro 2003». BOLA N@ ÁREA. Consultado em 5 de julho de 2022 
  11. «Campeonato Brasileiro - Série B 2003». BOLA N@ ÁREA. Consultado em 5 de julho de 2022 
  12. «Campeonato Mineiro 2004». BOLA N@ ÁREA. Consultado em 5 de julho de 2022 
  13. «Justiça do Trabalho manda Cruzeiro pagar menos do que Fred reivindicava | Blog do Chico Maia». Consultado em 18 de abril de 2021 
  14. «Cruzeiro acerta a contratação do artilheiro Fred». www.cruzeiro.com.br. Consultado em 18 de abril de 2021 
  15. «Cruzeiro 2 X 0 Internacional». Estádio Mineirão. Consultado em 18 de abril de 2021 
  16. «BOLA N@ ÁREA - Campeonato Brasileiro 2004». bolanaarea.com. Consultado em 18 de abril de 2021 
  17. a b «Cruzeiro vende Fred para o Lyon». GloboEsporte.com. 26 de agosto de 2005. Consultado em 5 de julho de 2022 
  18. «BOLA N@ ÁREA - Campeonato Mineiro 2005». www.bolanaarea.com. Consultado em 18 de abril de 2021 
  19. «Saiba quem foi o maior artilheiro de uma edição da Copa do Brasil». Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes. 12 de setembro de 2018. Consultado em 18 de abril de 2021 
  20. «Sevilla também teria interesse em Fred». Diário Gaúcho. 2 de agosto de 2005. Consultado em 5 de julho de 2022 
  21. «Campeonato Brasileiro 2005». BOLA N@ ÁREA. Consultado em 5 de julho de 2022 
  22. «Lyon apresenta Fred como sua nova estrela brasileira». UOL. 30 de agosto de 2005. Consultado em 5 de julho de 2022 
  23. «Lyon contrata Fred». UEFA.com. 30 de agosto de 2005. Consultado em 18 de abril de 2021 
  24. «Fred estréia e faz dois para Lyon disparar». UOL. 10 de setembro de 2005. Consultado em 2 de julho de 2022 
  25. «Brasil goleia Emirados Árabes por 8 x 0 e fecha "ano de ouro"». UOL. 12 de novembro de 2005. Consultado em 2 de julho de 2022 
  26. Martin Macdonald. «Five in a row for Lyon as rivals continue to struggle - Ligue 1 2005/06» (em inglês). FootballCritic. Consultado em 18 de abril de 2021 
  27. «Parreira convoca Rogério Ceni e deixa de fora Marcos e Roque Jr.». UOL. 15 de maio de 2006. Consultado em 2 de julho de 2022 
  28. Daniel Tozzi e João Henrique Medice (18 de junho de 2006). «Austrália pressiona, mas não evita derrota para o Brasil por 2 a 0». UOL. Consultado em 2 de julho de 2022 
  29. Daniel Tozzi e João Henrique Medice (19 de junho de 2006). «Fred perde o sono e vê sonho realizado após estrear com gol». UOL. Consultado em 2 de julho de 2022 
  30. «Diagnosticado, Fred volta a jogar pelo Lyon apenas em 2007». UOL. 25 de outubro de 2006. Consultado em 2 de julho de 2022 
  31. «Lesão de Fred complica o Lyon». GloboEsporte.com. 2 de julho de 2007. Consultado em 8 de julho de 2022 
  32. «Insatisfeito com reserva, atacante Fred pede para sair do Lyon». UOL. 18 de dezembro de 2008. Consultado em 8 de julho de 2022 
  33. Bernardo Lacerda (21 de dezembro de 2008). «Fred revela que fez contatos iniciais com Cruzeiro e Fluminense». UOL. Consultado em 8 de julho de 2022 
  34. Pedro Ponzoni (5 de março de 2009). «Emocionado e ovacionado, Fred se apresenta ao Fluminense». UOL. Consultado em 8 de julho de 2022 
  35. «No Maraca, Fred faz dois pelo Flu e mantém escrita pessoal». UOL. 15 de março de 2009. Consultado em 8 de julho de 2022 
  36. «"Lesão poderia ter me tirado do futebol", diz Fred». Terra. 30 de outubro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2022 
  37. «Fred diz que correu risco de encerrar carreira e ainda não chuta firme com a perna direita». UOL. 30 de outubro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2022 
  38. a b Felipe Alencar (7 de dezembro de 2009). «Arrancada fulminante e emocionante mantém o Fluminense na Série A». ESPN Brasil. Consultado em 8 de julho de 2022 
  39. Bruno José Daniel (10 de outubro de 2009). «Flu vence, mantém Santo André no Z-4 e segue com esperança de salvação». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de julho de 2022 
  40. a b Diego Rodrigues e Thiago Fernandes (13 de novembro de 2010). «Decisivo na arrancada em 2009, Fred é esperança do Flu no final do Brasileiro». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de julho de 2022 
  41. «Campeonato Brasileiro 2009 - Segundo Turno». BOLA N@ ÁREA. Consultado em 19 de abril de 2021 
  42. «Ex-cruzeirense Fred brilha, Fluminense vira e atrapalha Cruzeiro». UOL. 1 de novembro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2022 
  43. «Fluminense derrota o Palmeiras, e o sonho de ficar na elite continua vivo». GloboEsporte.com. 8 de novembro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2022 
  44. «Flu empata com o Coritiba, segue na elite e rebaixa paranaenses no ano do centenário». UOL. 6 de dezembro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2022 
  45. Joel Silva (6 de dezembro de 2019). «Time de Guerreiros 10 anos: Mariano relembra arrancada histórica, 'primordial para o título brasileiro'». LANCE!. Consultado em 8 de julho de 2022 
  46. «Veja 'Fluminense: Guerreiros, Guerreiros, Time de Guerreiros', neste domingo, às 21h». ESPN Brasil. 19 de dezembro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2022 
  47. Cahê Mota (22 de outubro de 2009). «Flu cochila, esbarra em goleiro chileno e tropeça em casa na Copa Sul-Americana». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de julho de 2022 
  48. «Flu se classifica às semifinais com vitória sobre a Universidad de Chile». GloboEsporte.com. 5 de novembro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2022 
  49. «Fred faz mais uma vítima e deixa o Fluminense perto da decisão». GloboEsporte.com. 11 de novembro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2022 
  50. Thiago Lavinas (3 de dezembro de 2009). «Fluminense luta até o fim, mas título fica novamente com a LDU, verdadeiro algoz». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de julho de 2022 
  51. «BOLA N@ ÁREA - Campeonato Carioca 2010». www.bolanaarea.com. Consultado em 19 de abril de 2021 
  52. Thiago Lavinas (10 de abril de 2010). «Com um gol irregular, Botafogo vence o Fluminense e fica a uma vitória do título». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de julho de 2022 
  53. «Fluminense contrata Muricy Ramalho». UOL. 25 de abril de 2010. Consultado em 5 de julho de 2022 
  54. «BOLA N@ ÁREA - Copa do Brasil 2010». www.bolanaarea.com. Consultado em 19 de abril de 2021 
  55. «BOLA N@ ÁREA - Copa do Brasil 2010 - Fase Final». www.bolanaarea.com. Consultado em 19 de abril de 2021 
  56. Cahê Mota e Richard Souza (5 de maio de 2010). «Copeiro por vocação, Grêmio recebe um Fluminense em busca de mais um milagre». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de julho de 2022 
  57. «Fred sofre a oitava lesão em um ano e meio no Fluminense». Terra. 27 de julho de 2010. Consultado em 5 de julho de 2022 
  58. Por Cahê Mota (28 de julho de 2010). «Washington se apresenta ao Flu: 'Voltei para ser campeão brasileiro'». GloboEsporte.com. Consultado em 2 de julho de 2022 
  59. «Flu esbarra na marcação do Goiás, fica no empate e perde a liderança». GloboEsporte.com. 14 de novembro de 2010. Consultado em 2 de julho de 2022 
  60. «Com torcidas unidas, Flu goleia São Paulo e recupera liderança com festa». GloboEsporte.com. 21 de novembro de 2010. Consultado em 2 de julho de 2022 
  61. «Fluminense vence e solta o grito de campeão brasileiro após 26 anos». GloboEsporte.com. 5 de dezembro de 2010. Consultado em 8 de julho de 2022 
  62. «Campeonato Brasileiro 2010». BOLA N@ ÁREA. Consultado em 19 de abril de 2021 
  63. Edgard Maciel de Sá (20 de abril de 2011). «Flu contraria a matemática mais uma vez e se classifica na Libertadores». GloboEsporte.com. Consultado em 9 de julho de 2022 
  64. «Fluminense esquece de jogar, e o Libertad avança às quartas de final». GloboEsporte.com. 4 de maio de 2011. Consultado em 9 de julho de 2022 
  65. «Noite infeliz elimina quatro clubes brasileiros da Libertadores». GloboEsporte.com. 5 de maio de 2011. Consultado em 9 de julho de 2022 
  66. a b «Fred chega aos 200 gols na carreira e confessa: 'Estou morto de cansado'». UOL. 13 de outubro de 2011. Consultado em 2 de julho de 2022 
  67. «Palmeiras 2 x 3 Fluminense - LANCENET». Consultado em 14 de novembro de 2012. Arquivado do original em 13 de novembro de 2012 
  68. «Flu faz dois de cabeça, vira para cima do Inter e vai às quartas de final». GloboEsporte.com. 10 de maio de 2012. Consultado em 10 de julho de 2022 
  69. «Fluminense vence clássico contra o Flamengo e abre seis pontos na liderança». Consultado em 30 de setembro de 2012 
  70. «Fred marca dois de pênalti e faz história no Flu, que goleia Bahia: 4 a 0». GloboEsporte.com. 19 de julho de 2012. Consultado em 10 de julho de 2022 
  71. «Fluminense goleia o Bahia e Fred bate recorde de gols no Brasileiro». gazetaesportiva.net. 19 de julho de 2012 
  72. «No gatilho certeiro de Fred, Flu bate Inter no sul e mantém a liderança». GloboEsporte.com. 9 de setembro de 2012. Consultado em 10 de julho de 2022 
  73. «Domingo tricolor: Flu vence, dispara na ponta e freia o Flamengo». GloboEsporte.com. 30 de setembro de 2012. Consultado em 10 de julho de 2022 
  74. «Fluminense vence o Flamengo por 1 a 0 com gol de voleio de Fred e abre seis pontos de vantagem à frente do Brasileirão». Consultado em 2 de outubro de 2012 
  75. «Flamengo 0 x 1 Fluminense - CAMPEONATO BRASILEIRO 2012». Consultado em 18 de outubro de 2012 
  76. «Gol de voleio contra o Fla é eleito o mais bonito de Fred pelo Fluminense». GloboEsporte.com. 2 de março de 2014. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  77. «Em jogão, Galo bate Flu com show de R49 e dá emoção ao Brasileiro». GloboEsporte.com. 21 de outubro de 2012. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  78. Marcelo Hazan e Rafael Cavalieri (4 de novembro de 2012). «Zagueiros falham, artilheiros brilham e dupla tricolor empata no Morumbi». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  79. «São Paulo 1 x 1 Fluminense - CAMPEONATO BRASILEIRO 2012». Consultado em 5 de novembro de 2012 
  80. «São Paulo 1 x 1 Fluminense». LANCENET.com. Consultado em 6 de novembro de 2012 
  81. «Em duelo de artilheiros, São Paulo e Fluminense ficam no empate». Consultado em 11 de novembro de 2012 
  82. «NETFLU.com - Fred completa 150 jogos com a camisa do Fluminense». Consultado em 24 de outubro de 2012 
  83. «CRÔNICA: Sem sorte não se faz história. Fluminense campeão Brasileiro.». Consultado em 11 de novembro de 2012 
  84. «A euforia e o drama: Flu vence, é tetra e desespera o Palmeiras». GloboEsporte.com. 11 de novembro de 2012. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  85. «NETFLU.com - FLUZAO É TETRA CAMPEAO DE 2012». Consultado em 10 de novembro de 2012 
  86. «Fred decide, Fluminense afunda o Palmeiras e é tetracampeão brasileiro». Estadão. 11 de novembro de 2012. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  87. «Fluminense e Sport empatam na Ilha, e Leão fica perto da queda». GloboEsporte.com. 25 de novembro de 2012. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  88. «Retrospectiva Fluminense - Setembro a Dezembro». Consultado em 1 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 3 de janeiro de 2013 
  89. «Fred é eleito o craque do Campeonato Brasileiro pela CBF; Bernard é a revelação». ESPN Brasil. 23 de novembro de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  90. Edgard Maciel de Sá e Rafael Cavalieri (3 de janeiro de 2013). «Exames e avaliações físicas marcam reapresentação do Fluminense». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  91. «No primeiro dia de trabalho após férias, Fred brinca: 'Empolgadão'». GloboEsporte.com. 3 de janeiro de 2013. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  92. «Juventus oficializa a contratação do atacante espanhol Fernando Llorente». Superesportes. 1 de julho de 2013. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  93. «Fred deve jogar pelo Flu antes de servir à seleção». Consultado em 24 de janeiro de 2013 
  94. «Fred é relacionado e deve enfrentar o Friburguense». Consultado em 30 de janeiro de 2013 
  95. «Quissamã x Fluminense - TEMPO REAL». Consultado em 2 de fevereiro de 2013 
  96. Edgard Maciel de Sá (3 de fevereiro de 2013). «Fred converte o 10º pênalti seguido e ganha elogios de Abel: 'Espetacular'». GloboEsporte.com. Consultado em 9 de julho de 2022 
  97. «Fred destaca paciência para o Fluminense vencer o Quissamã». Terra. 2 de fevereiro de 2013. Consultado em 9 de julho de 2022 
  98. «Fluminense 1 x 1 Vasco». GloboEsporte.com. Consultado em 9 de fevereiro de 2013 
  99. «Na raça, Flu arranca empate de 1 a 1 com o Vasco». Consultado em 11 de fevereiro de 2013 
  100. «Caracas x Fluminense - TEMPO REAL». GloboEsporte.com. Consultado em 13 de fevereiro de 2013 
  101. «Fluminense 1 x 1 Huachipato-CHI - TEMPO REAL». GloboEsporte.com. Consultado em 6 de março de 2013 
  102. «Médico confirma que situação de Fred é a mais preocupante». Consultado em 6 de abril de 2013 
  103. «Fred retorna com gol, Flu vence o Emelec e avança às quartas de final». GloboEsporte.com. 9 de maio de 2013. Consultado em 10 de julho de 2022 
  104. «Fred teria dito a zagueiro do Olimpia: 'É fácil jogar futebol, ganho 1 milhão'». GloboEsporte.com. 30 de maio de 2013. Consultado em 10 de julho de 2022 
  105. Vicente Seda (22 de julho de 2013). «Procurador do STJD diz que deve denunciar Fred e Jomar esta semana». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de julho de 2022 
  106. Edgard Maciel de Sá (2 de agosto de 2013). «Fred é punido no STJD com quatro partidas e fala até em deixar o Brasil». GloboEsporte.com. Consultado em 2 de julho de 2022 
  107. Edgard Maciel de Sá (8 de dezembro de 2013). «O sofrimento do capitão: Fred torce e chora com a queda do Fluminense». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  108. «Fred é o segundo maior artilheiro da história da Copa do Brasil». Placar. Consultado em 12 de abril de 2014. Arquivado do original em 5 de março de 2016 
  109. «Fred faz 100º gol no Brasileiro, Fluminense vence Goiás e dorme no G-4». UOL. 1 de novembro de 2014. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  110. «Fred termina o ano como artilheiro do Brasileirão e Flu é o sexto colocado.». Consultado em 7 de dezembro de 2014 
  111. «Barcos e Fred dividem Chuteira de Ouro.». Consultado em 11 de dezembro de 2014. Arquivado do original em 23 de dezembro de 2014 
  112. «Os 15 jogadores de futebol preferidos dos brasileiros». Consultado em 15 de dezembro de 2014 
  113. «Bayer Leverkusen» 
  114. «Poupado nos EUA Fred faz treino forte visando a estreia no Carioca». Estadão. 16 de janeiro de 2015. Consultado em 10 de julho de 2022 
  115. Gian Amato (22 de janeiro de 2015). «Fred diz que fica no Fluminense». O Globo. Consultado em 10 de julho de 2022 
  116. Fred Huber (30 de janeiro de 2015). «Mais quatro anos: com pompa, Flu anuncia renovação do ídolo Fred». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de julho de 2022 
  117. Tiago Leme (12 de abril de 2015). «Duelo dos 300: Fred na carreira e Cristiano Ronaldo só no Real, mas média total é parecida». ESPN Brasil. Consultado em 10 de julho de 2022 
  118. Cauê Rademaker, Fred Huber e Richard Souza (21 de abril de 2015). «Artilheiro do Flu em jogos oficiais, Fred elege ranking dos gols mais marcantes». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de julho de 2022 
  119. Cassius Leitão (1 de junho de 2015). «Com gols no domingo, Fred se isola na artilharia dos Fla-Flus no Brasileirão». Blog Numerólogos. Consultado em 10 de julho de 2022 
  120. «Fred desencanta contra Santos, e Flu fica no G-4 com 3ª vitória seguida». GloboEsporte.com. 2 de julho de 2015. Consultado em 10 de julho de 2022 
  121. «Fred é o jogador preferido da torcida carioca. Confira!». Explosão Tricolor. 5 de outubro de 2015. Consultado em 10 de julho de 2022 
  122. «Fred faz três, defesa falha outra vez, e Flu fica no empate com o Madureira». GloboEsporte.com. 11 de fevereiro de 2016. Consultado em 2 de julho de 2022 
  123. Fábio Klotz (18 de abril de 2016). «Levir Culpi encerra Caso Fred: 'Não sou maldoso. Resolvemos entre nós'». O Dia. Consultado em 20 de julho de 2022 
  124. «Fred encerra jejum, mas Fluminense só empata com a Ferroviária». Gazeta do Povo. 4 de maio de 2016. Consultado em 20 de julho de 2022 
  125. «Fim de novela: Atlético-MG anuncia a contratação do atacante Fred». GloboEsporte.com. 8 de junho de 2016. Consultado em 2 de julho de 2022 
  126. Leonardo Augusto (12 de junho de 2016). «Fred marca em estreia pelo Atlético-MG, mas Cruzeiro vence». Estadão. Consultado em 2 de julho de 2022 
  127. Maurício Paulucci (12 de junho de 2016). «Fred faz gol na estreia, comemora muito e, ainda, esconde chinelo». GloboEsporte.com. Consultado em 2 de julho de 2022 
  128. Maurício Paulucci (26 de setembro de 2016). «Papai coruja, moral com a mulher e gol de quina: as 600 faces de Fred». GloboEsporte.com. Consultado em 2 de julho de 2022 
  129. Cassius Leitão (11 de dezembro de 2016). «Fred iguala Romário, Túlio e Dadá. Ponte e Sport têm artilheiro pela 1ª vez». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de julho de 2022 
  130. «Com hat-trick, Fred leva a bola para casa e aumenta média em 2017». GloboEsporte.com. 19 de fevereiro de 2017. Consultado em 5 de julho de 2022 
  131. «Fred tem noite mágica, marca quatro gols e repete feito de Guilherme». GloboEsporte.com. 13 de abril de 2017. Consultado em 5 de julho de 2022 
  132. «Troféu Globo Minas: Craque do Mineiro, Fred leva mais três prêmios para casa». GloboEsporte.com. 7 de maio de 2017. Consultado em 2 de julho de 2022 
  133. «Fred ultrapassa Túlio e se isola como 5º maior artilheiro do Brasileirão». GloboEsporte.com. 2 de julho de 2017. Consultado em 5 de julho de 2022 
  134. Rafael Araújo (9 de novembro de 2017). «Fred supera Zico na artilharia de Brasileiros e dedica gol para o filho que vai nascer». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de julho de 2022 
  135. «Atlético-MG anuncia rescisão amigável com o atacante Fred». GloboEsporte.com. 23 de dezembro de 2017. Consultado em 2 de julho de 2022 
  136. «Justiça do Rio emite intimação para Fred pagar R$ 23 milhões ao Galo». O Tempo. 1 de outubro de 2021. Consultado em 2 de julho de 2022 
  137. Roberto Maleson (3 de novembro de 2021). «Fred aciona Cruzeiro na Justiça para clube assumir dívida de R$23 milhões com o Atlético-MG». GloboEsporte.com. Consultado em 2 de julho de 2022 
  138. «Fred cobra Cruzeiro por dívida com Atlético-MG». Gazeta Esportiva. 4 de novembro de 2021. Consultado em 2 de julho de 2022 
  139. «Cruzeiro acerta contratação do atacante Fred; contrato será de três anos». GloboEsporte.com. 23 de dezembro de 2017. Consultado em 2 de julho de 2022 
  140. «Melhores do Mineiro: com 12 gols, Fred fica com a artilharia do Campeonato Mineiro». GloboEsporte.com. 20 de abril de 2019. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  141. Cosme Rímoli (31 de maio de 2020). «Ídolo Fred volta ao Flu. Por dois salários mínimos até o Brasileiro». R7. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  142. «Fred marca contra Nova Iguaçu, chega a 400 gols na carreira e diz: "Vou continuar dando a vida"». GloboEsporte.com. 11 de abril de 2021. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  143. «Fred chega a 19 gols e se torna quinto maior goleador do Brasil na história da Libertadores». GloboEsporte.com. 22 de abril de 2021. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  144. Jéssica Albuquerque (2 de julho de 2021). «Gols e melhores momentos Independiente Santa Fe 1 x 2 Fluminense pela Libertadores». Vavel Brasil. Consultado em 16 de julho de 2022 
  145. «Histórico! Fred chega aos 185 gols e se torna segundo maior artilheiro da história do Fluminense». LANCE!. 28 de abril de 2021. Consultado em 16 de julho de 2022 
  146. «Fred faz dois, Egídio é expulso e Fluminense vence o Santa Fe na Libertadores». Terra. 28 de abril de 2021. Consultado em 16 de julho de 2022 
  147. «Com 185 gols, Fred supera Orlando Pingo de Ouro e se torna o vice-artilheiro da história do Fluminense». GloboEsporte.com. 29 de abril de 2021. Consultado em 16 de julho de 2022 
  148. «Em noite de garçom, Fred é eleito o melhor em campo e valoriza garra do River». O Dia. 25 de maio de 2021. Consultado em 16 de julho de 2022 
  149. «Garçom da noite, Fred é chamado de "maestro supremo" pela Fifa e destaca vagas de Fluminense e River Plate». GloboEsporte.com. 25 de maio de 2021. Consultado em 16 de julho de 2022 
  150. «Fred ganha elogios da Fifa após vitória do Flu: 'Tornou-se o maestro supremo'». UOL. 26 de maio de 2021. Consultado em 16 de julho de 2022 
  151. «Fred volta a marcar, e Fluminense avança com nova vitória sobre o Cerro». UOL. 3 de agosto de 2021. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  152. Luiza Sá (3 de agosto de 2021). «Fred marca, Fluminense vence o Cerro Porteño e confirma vaga nas quartas de final da Libertadores». LANCE!. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  153. «Fred se isola como terceiro maior brasileiro na artilharia da Libertadores». NetFlu. 4 de agosto de 2021. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  154. «Apesar de eliminação do Fluminense, Fred iguala Palhinha e se torna 2º brasileiro com mais gols em Libertadores». GloboEsporte.com. 20 de agosto de 2021. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  155. «Fred chega a 154 gols em Brasileiros e se iguala a Romário como 2º maior artilheiro da história da competição». GloboEsporte.com. 23 de agosto de 2021. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  156. «ATUAÇÕES: Fred iguala recorde, André comanda o Fluminense e Gabriel Teixeira é destaque negativo em noite de erros». LANCE!. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  157. «Confira os dez maiores artilheiros do Brasileirão». Terra. 24 de agosto de 2021. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  158. «Fred, do Fluminense, iguala Romário como maior artilheiro da Copa do Brasil». UOL. 26 de agosto de 2021. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  159. «Fred supera Romário como segundo maior artilheiro do Brasileiro». O Dia. 26 de setembro de 2021. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  160. a b Luiza Sá (26 de setembro de 2021). «Fred bate recorde, Fluminense leva susto, mas vence o Red Bull Bragantino no Brasileirão». Yahoo. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  161. «Flu joga mal e perde para o Botafogo, mas gol de Cano no fim garante vaga na decisão». GloboEsporte.com. 27 de março de 2022. Consultado em 11 de julho de 2022 
  162. «É tempo de sorrir, tricolor! Fluminense controla Flamengo no Maracanã e fatura o título carioca». GloboEsporte.com. 2 de abril de 2022. Consultado em 11 de julho de 2022 
  163. Rafael Bizarelo (8 de abril de 2022). «Fred confirma aposentadoria no dia 21 de julho no Fluminense: "Vamos curtir esses últimos dias"». GloboEsporte.com. Consultado em 11 de julho de 2022 
  164. «Com gol histórico de Fred, Fluminense vira sobre o Vila Nova na Copa do Brasil». GloboEsporte.com. 19 de abril de 2022. Consultado em 2 de julho de 2022 
  165. «Fred passa Romário e se torna o maior artilheiro da história da Copa do Brasil». TNT Sports. 20 de abril de 2022. Consultado em 11 de julho de 2022 
  166. Luiza Sá (2 de julho de 2022). «Fred marca, Fluminense domina e goleia o Corinthians no Brasileirão». LANCE! 
  167. «Vítima do último gol de Fred, Corinthians manda mensagem ao atacante: "Grande artilheiro"». Terra. 9 de julho de 2022 
  168. «Em despedida de Fred, Fluminense vence o Ceará e entra no G-4». Placar. 9 de julho de 2022 
  169. «Fred é homenageado com mosaico antes de Fluminense x Ceará». GZH. 9 de julho de 2022 
  170. «Seleção brasileira vence Guatemala 3 a 0». Imirante. 28 de abril de 2005. Consultado em 2 de julho de 2022 
  171. «Brasil esmaga Emirados Árabes em partida amistosa: 8x0 - Jogada». Diário do Nordeste. 12 de novembro de 2005. Consultado em 2 de julho de 2022 
  172. Bruno Freitas e Leandro Canônico (28 de junho de 2007). «Fratura no pé direito tira Fred da Copa América da Venezuela». UOL. Consultado em 9 de julho de 2022 
  173. «Fred, Thiago Neves e Fábio são as novidades de Mano na Seleção». GloboEsporte.com. 19 de maio de 2011. Consultado em 2 de julho de 2022 
  174. Márcio Iannacca (9 de julho de 2011). «Fred marca aos 44 do segundo tempo e evita derrota contra o Paraguai». GloboEsporte.com. Consultado em 9 de julho de 2022 
  175. «Brasil falha no ataque, perde 4 pênaltis contra o Paraguai e dá adeus». Terra. 17 de julho de 2011. Consultado em 9 de julho de 2022 
  176. «Fred festeja adesão de Felipão ao esquema tático com centroavante». Terra. 4 de dezembro de 2012. Consultado em 16 de julho de 2022 
  177. «Fred é convocado para a seleção brasileira». Consultado em 22 de janeiro de 2013 
  178. Leandro Canônico e Márcio Iannacca (6 de fevereiro de 2013). «No retorno de Felipão, R10 perde pênalti e Brasil cai para a Inglaterra». GloboEsporte.com. Consultado em 9 de julho de 2022 
  179. Leandro Canônico e Márcio Iannacca (21 de março de 2013). «Brasil abre 2 a 0 no primeiro tempo, mas cede empate à Itália na Suíça». GloboEsporte.com. Consultado em 9 de julho de 2022 
  180. Leandro Canônico e Márcio Iannacca (25 de março de 2013). «Fred salva a Seleção aos 44 e evita derrota contra a Rússia em Londres». GloboEsporte.com. Consultado em 9 de julho de 2022 
  181. Edgard Maciel de Sá (14 de maio de 2013). «Pronto para ser o centroavante da seleção, Fred diz que é um peso bom». GloboEsporte.com. Consultado em 9 de julho de 2022 
  182. «Gerrard, Lampard e Rooney são convocados para amistoso da Inglaterra contra o Brasil em Wembley». Consultado em 3 de fevereiro de 2013 [ligação inativa]
  183. «Atento a Wayne Rooney, Ramires afirma: "Não é apenas um amistoso"». Superesportes. 5 de fevereiro de 2013. Consultado em 9 de julho de 2022 
  184. «Fred faz dois gols contra a Itália e recupera a confiança». Jornal Nacional. 22 de junho de 2013. Consultado em 10 de julho de 2022 
  185. Alexandre Alliatti e Vicente Seda (1 de julho de 2013). «Gol deitado, artilharia, o Maracanã a seus pés: o maior jogo de Fred». GloboEsporte.com. Consultado em 2 de julho de 2022 
  186. «Rodrigo Caetano nega proposta do Manchester City por Fred». Terra. 1 de julho de 2013. Consultado em 2 de julho de 2022 
  187. «Nova patrocinadora de Fred, Adidas coloca atacante entre os tops». ND Mais. 5 de julho de 2013. Consultado em 2 de julho de 2022 
  188. «Felipão anuncia convocados da Seleção para a Copa do Mundo». GloboEsporte.com. 7 de maio de 2014. Consultado em 10 de julho de 2022 
  189. «Polêmica e 2 de Neymar: Brasil bate Croácia em estreia tensa». Terra. 12 de junho de 2014. Consultado em 10 de julho de 2022 
  190. «Com Neymar inspirado, Brasil goleia Camarões e pega Chile nas oitavas». Terra. 23 de junho de 2014. Consultado em 10 de julho de 2022 
  191. Marcus Vinicius Pinto (24 de junho de 2014). «Fifa admite erro na linha de impedimento no gol de Fred». Terra. Consultado em 10 de julho de 2022 
  192. Marcelo Baltar e Richard Souza (10 de julho de 2014). «Falta de gols, desvalorização e futebol desastroso: a frustrante Copa de Fred». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de julho de 2022 
  193. Paulo Passos (12 de julho de 2014). «Felipão tira Fred e escala Brasil com cinco novidades contra a Holanda». UOL. Consultado em 10 de julho de 2022 
  194. «Walter defende 'ídolo' Fred após fiasco na seleção: 'A bola não chegava'». UOL. 18 de julho de 2014. Consultado em 10 de julho de 2022 
  195. Diogo Dantas (12 de julho de 2014). «Copa 2014: Fred deu menos passes e foi mais lento que goleiro da Alemanha em goleada». Extra. Consultado em 10 de julho de 2022 
  196. «Fred recusa ser vilão e indica que não joga mais pelo Brasil: "Já deu"». UOL. 12 de julho de 2014. Consultado em 9 de julho de 2022 
  197. Hector Werlang e Richard Souza (14 de outubro de 2014). «Altos e baixos, crise no Flu, Seleção e "blocks": Fred ataca e defende». GloboEsporte.com. Consultado em 2 de julho de 2022 
  198. «Seleções Telê Santana - 2004». Site Oficial Troféu Telê Santana. Consultado em 27 de março de 2015 
  199. «Seleções Telê Santana - 2005». Site Oficial Troféu Telê Santana. Consultado em 27 de março de 2015 
  200. a b «Championnat de France 2005-06». Placar 
  201. «Flu e Galo dominam seleção do Brasileiro, e Fred é eleito o craque». GloboEsporte.com. 23 de novembro de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  202. «Bola de Prata Placar 2012». Placar. 11 de abril de 2013. Consultado em 27 de março de 2015. Arquivado do original em 24 de outubro de 2015 
  203. «Vídeo: Relembre o Troféu Mesa Redonda de 2012». Gazeta Esportiva. 10 de dezembro de 2013. Consultado em 28 de março de 2015 
  204. Raphael Zarko e Thales Soares (20 de maio de 2013). «Botafogo recebe a taça e domina seleção do Campeonato Carioca». GloboEsporte.com. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  205. «Por ter menos minutos, Torres supera Fred e leva a Chuteira de Ouro». Extra. 30 de junho de 2013. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  206. «Fifa divulga seleção da Copa das Confederações com 8 brasileiros». GloboEsporte.com. 3 de julho de 2013. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  207. «Barcos e Fred superam críticas e dividem a Chuteira de Ouro de 2014». ESPN Brasil. 8 de dezembro de 2014. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  208. «Troféu Globo Minas: campeão, Atlético-MG tem três na seleção do Mineiro, dominada pelo Cruzeiro». GloboEsporte.com. 7 de maio de 2017. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  209. «Melhores do Mineiro: seleção do torneio tem soberania do campeão Cruzeiro». GloboEsporte.com. 20 de abril de 2019. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  210. Raphael Vidigal (20 de abril de 2019). «Com Fred como craque, saiba qual é a seleção do Campeonato Mineiro». O Tempo. Consultado em 20 de setembro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Frederico Chaves Guedes