Bayer 04 Leverkusen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Bayer, veja Bayer (desambiguação).
Bayer Leverkusen
Bayer Leverkusen.png
Nome Turn- und Sportverein Bayer 04 Leverkusen e. V.
Alcunhas Werkself
Löwen
Mascote Brian, Leão
Fundação 1 de junho de 1904 (112 anos)
Estádio BayArena
Capacidade 30.210
Localização Leverkusen, Alemanha
Presidente Alemanha Michael Schade
Treinador Alemanha Roger Schmidt
Patrocinador Alemanha Barmenia Versicherungen
Material esportivo Alemanha Jako
Competição Alemanha Bundesliga
Alemanha Copa da Alemanha
União Europeia Liga dos Campeões
BL 2016–17
CA 2016–17
LC 2016–17
A Disputar
A Disputar
A Disputar
Website bayer04.de
brbayer04.com (em português)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Bayer 04 Leverkusen é uma agremiação esportiva alemã, fundada em 1 de junho de 1904, cuja atuação mais conhecida é no futebol.

Foi criado como clube esportivo da companhia Bayer, empresa farmacêutica e química alemã, situada na cidade de Leverkusen. Possui hoje o maior número de sócios no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália.

Tem 14 departamentos esportivos e oferece um número vasto de modalidades, entre as quais, Atletismo, Basquetebol, Boxe, Esgrima, Esporte para Deficientes, Esportes no Gelo, Esporte juvenil, Esporte de tempo livre, Faustebol, Futebol, Ginástica, Handebol, Judô e Voleibol.

Atualmente joga a Primeira Divisão do Campeonato Alemão de Futebol .

Futebol[editar | editar código-fonte]

O departamento desportivo mais conhecido é o do futebol. A Equipa de futebol joga desde 1979 sem interrupção na Bundesliga. Durante muito tempo, o time teve de lutar contra o preconceito de não passar de uma equipe de tempos livres da fábrica da Bayer. Mas desde o início obteve bons resultados, sobretudo internacionais com a vitória em 1988 na Copa UEFA.

No campeonato nacional, o Bayer foi vice-campeão em 1997, 1999, 2000 e em 2002. O ano de 2002 marca de certo modo um ano de viragem: O Bayer teve quase três títulos na mão com a presença na final da Champions League contra o Real Madrid, o da Copa da Alemanha e o título de campeão Alemão quase conquistado. A seguir dessa época os resultados foram só médios na Bundesliga.

O Bayer Leverkusen foi em 2002 convidado para integrar os G-14, uma associação doa maiores clubes de futebol europeus. A nível da direcção a figura mais conhecida é Reiner Calmund, que se demitiu do seu cargo como Manager do clube a 30 de Junho de 2004. O seu sucessor é Wolfgang Holzhäuser, que se debate atualmente com uma investigação criminal conta o ex-manager Calmund, suspeito de desfalque financeiro e de subornar jogadores de um clube concorrente para salvaguardar o Bayer de uma descida de divisão na época de 2002/03.

História[editar | editar código-fonte]

O TSV Bayer 04 Leverkusen e.V foi criado após uma iniciativa de trabalhadores alemães, que pediram ao seu chefe para criar um clube esportivo com o intuito de ajudar financeiramente o lugar para o qual trabalhavam. A idéia foi aceita e o então presidente da empresa, Friedrich Bayer, em 1904, resolveu criar a agremiação.

A companhia fundadora foi a Bayer Company, hoje umas das mais importantes do mundo no setor de medicamentos. O time de futebol ganhou forma apenas em 1907, mas foi em 1928 que a entidade se desligou do antigo centro esportivo e fundou o clube Sportvereinigung Bayer 04 Leverkusen, que englobava futebol, handebol e atletismo, excluindo os ginastas, já que na época havia uma rixa entre eles e os praticantes de outros esportes.

Os jogadores mantiveram as cores tradicionais do time, o vermelho e preto, e os ginastas adotaram o azul e amarelo. Em 1936, a entidade já disputava a segunda divisão do Campeonato Alemão e, neste mesmo ano, a empresa que fundou o clube trocava de mãos, não pertencendo mais à família Bayer.

Em 1951, o Bayer Leverkusen ascendeu à primeira divisão de futebol da Alemanha, disputando a Oberliga ocidental até a temporada de 1956, quando foi rebaixado para segunda divisão.

Até a criação da Bundesliga – como é chamado o Campeonato Alemão -, na temporada 1962/63, o clube não havia conseguido retornar à elite do futebol alemão. Em 1968, o Bayer ganhou o título da segunda divisão, mas foi eliminado nos playoffs de aceso à elite. Em 1973, o time foi novamente rebaixado, mas desta vez para a terceira divisão, retornando no ano seguinte para a segunda.

O time disputou pela primeira vez o Campeonato Alemão apenas na temporada 1979/80 e, na metade dos anos 1980, conseguiu estabilizar-se na elite do futebol profissional alemão. O primeiro título do clube veio em 1988, quando o time conquistou a Copa da UEFA, após vencer o Espanyol nos pênaltis por 3 a 2, depois de dois resultados por 3 a 0 – um para cada time.

No mesmo ano, o executivo Reiner Calmund assumiu a gerência da equipe e não hesitou em contratar jogadores renomados da Alemanha Ocidental, como Ulf Kirsten, Andreas Thom e Jens Melzig, que se tornaram ídolos da torcida. O mandatário do clube também investiu na contratação de atletas brasileiros, como Jorginho e Paulo Sérgio. Foram contratados também símbolos do clube como Bernd Schuster e Rudi Völler, que ajudaram o time a aumentar sua reputação no país e no cenário internacional, ganhando com isso mais torcedores.

Na temporada 1992/93, o Bayer ganhou seu segundo e último título, a Copa da Alemanha, após vencer por 1 a 0 o Hertha Berlim. Nos anos seguintes o clube viveu uma de suas piores fases ao ser rebaixado novamente em 1996. Quando o técnico Christoph Daum assumiu o comando da equipe, o clube voltou à primeira divisão da Bundesliga e contratou jovens revelações do futebol como os brasileiros Lúcio, Emerson, Zé Roberto e Juan e o alemão Michael Ballack. Depois desse período negro da história do Bayer, o time voltou a jogar um bom futebol, chegando ao vice-campeonato alemão em quatro ocasiões (1997/98, 1999/00, 2000/01 e 2002/03) e a final da Liga dos Campeões da UEFA de 2002, quando perdeu para os espanhóis do Real Madrid por 2 a 1.

Além de sua melhor participação no maior campeonato internacional europeu, os alemães entraram para a história como a primeira equipe a chegar a final desta competição sem ganhar um título nacional antes.

Na temporada 2002/03 o clube perdeu peças importantes como Zé Roberto e Ballack para o rival Bayern de Munique e nas temporadas seguintes ficou perto mais uma vez do rebaixamento, mas o fato não se consumou.

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

A equipe do Bayer Leverkusen tem uma grande rivalidade com o Colônia com que protagoniza o dérbi do Rio Reno, pois as duas cidades (Leverkusen e Colônia), estão localizadas as margens do Rio Reno. Ambas as torcidas dizem ter o "poder do Reno".

Enquanto os torcedores do Colônia se referem à sua tradição, como sendo um dos membros fundadores da Bundesliga e com seus muitos sucessos no passado, os torcedores do Leverkusen, usam a superioridade da sua equipe atual nos debates.

Títulos oficiais[editar | editar código-fonte]

Continentais
Competição Títulos Temporadas
UEFA Cup (adjusted).png Copa da UEFA 1 1987–88
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Coppagermania.png Copa da Alemanha 1 1992–93
Meisterschale.png 2. Bundesliga 1 1978–79 (Grupo Norte)
Meisterschale.png Fußball-Regionalliga 1 1967–68 (Região Oeste)
Competições Amistosas
Competição Títulos Temporadas
Torneio Internacional de Futebol de Maspalomas 3 1989, 2001 e 2005
Troféu Cidade de Oviedo 1 1990
Troféu Cidade de Palma de Mallorca 1 1998
Copa Haldengut 1 2001
Categorias de Base
Competição Títulos Temporadas
Meisterschale.png A-Junioren Bundesliga (Sub-19) 3 1985–86, 1999-00 e 2006–07
Meisterschale.png B-Junioren Bundesliga (Sub-17) 2 1991–92, 2015–16
Under 19 Bundesliga West 3 2006–07, 2009–10 e 2010–11
Under 17 Bundesliga West 1 2009–10
Futebol Feminino
Competição Títulos Temporadas
Meisterschale.png 2. Bundesliga Frauen 1 2009–10

Vice-campeonato europeu 2001-2002[editar | editar código-fonte]

Depois de eliminar: Liverpool e Manchester United, o Bayer Leverkusen chegou na final para enfrentar o fortíssimo time do Real Madrid, portanto, no dia 15 de maio de 2002, entravam em campo as equipes de Real Madrid e Bayer Leverkusen para disputar a final da Liga dos Campeões da UEFA de 2001-2002 no estádio de Hampden Park em Glasgow que recebia um público de 52 000 torcedores. O árbitro daquele jogo era o suiço Schweinsteiger.

Logo aos 8 minutos, Raúl González abriu o placar para os madrilenhos em um lindo toque no canto do goleiro Butt, a alegria dos espanhóis durou pouco,aos 13 minutos Lúcio empatou para os alemães. Mas, aos 45 minutos o francês Zidane recebeu um lindo cruzamento, e de fora da área, pegou de primeira fazendo um golaço, sem chances para Butt, gol esse, que deu o 9º título europeu ao Real Madrid e acabou com o sonho dos alemães de conquistar a Europa.

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 25 de julho de 2016.

Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Lesionado: Jogador lesionado/contundido
  • Prata da casa: Prata da casa (Jogador da Base)
  • +: Jogador em fase final de recuperação
  • +: Jogador que volta de lesão/contusão
  • Suspenso.: Jogador suspenso


Goleiros
Jogador
1 Alemanha Bernd Leno
28 Áustria Ramazan Özcan
36 Alemanha Niklas LombFarm-Fresh award star silver 2.png
Defensores
Jogador Pos.
4 Alemanha Jonathan Tah Z
5 Grécia Kyriakos Papadopoulos Z
16 Croácia Tin Jedvaj Z
21 Turquia Ömer Toprak Z
32 Alemanha Malcolm CacutaluaFarm-Fresh award star silver 2.png Z
33 Alemanha Lukas BoederFarm-Fresh award star silver 2.png Z
13 Alemanha Roberto Hilbert LD
23 Alemanha Danny da CostaFarm-Fresh award star silver 2.png LD
18 Brasil Wendell LE
22 Alemanha Joel Abu HannaFarm-Fresh award star silver 2.png LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
2 Brasil André Ramalho V
8 Alemanha Lars Bender Capitão V
15 Áustria Julian Baumgartlinger V
20 Chile Charles Aránguiz V
39 Alemanha Benjamin HenrichsFarm-Fresh award star silver 2.png V
44 Eslovénia Kevin KamplFarm-Fresh award star silver 2.png V
6 Alemanha Levin ÖztunaliFarm-Fresh award star silver 2.png M
10 Turquia Hakan Çalhanoğlu M
30 Alemanha Sam Schreck M
35 Ucrânia Vladlen Yurchenko M
38 Alemanha Karim Bellarabi M
Atacantes
Jogador
7 México Javier Hernández
11 Alemanha Stefan Kießling
14 Suíça Admir Mehmedi
17 Finlândia Joel Pohjanpalo
19 Alemanha Julian Brandt
27 Austrália Robbie Kruse
31 Alemanha Kevin Volland
' Coreia do Sul Seung-Woo Ryu
Comissão técnica
Nome Pos.
Alemanha Roger Schmidt T
Alemanha Markus Krösche AS
Alemanha Lars Kornetka AS
Brasil Daniel Jouvin PF
Inglaterra Oliver Bartlett PF
Alemanha Shahriar Bigdeli PF
Alemanha David Thiel TG
Alemanha Christian Luthardt PS

Transferências[editar | editar código-fonte]

2016-2017[editar | editar código-fonte]

Legenda

Ídolos e Artilharia[editar | editar código-fonte]

Michael Ballack, um dos maiores ídolos do Leverkusen com a seleção alemã em 2009.

O goleiro alemão Rüdiger Vollborn, que jogou pelo clube da temporada 1982/83 a 1998/99, era titular da equipe nas duas únicas conquistas do Bayer. Durante o período em que defendeu o Leverkusen, Vollborn atuou em 401 partidas e entrou para história dos alemães, sendo considerado pela torcida o melhor jogador na posição até hoje.

Os três anos em que atuou pelo Bayer (1989 a 1992) foram suficientes para o lateral brasileiro Jorginho, tetracampeão mundial em 1994, cair nas graças da torcida alemã e entrar para o hall da fama do Bayer. Ele disputou 87 jogos pelo time, marcou nove gols e é adorado pelos torcedores até hoje.

O defensor alemão Jens Nowotny defendeu o Bayer durante dez anos (1996 a 2006) e nos primeiros anos de clube tornou-se presença constante na equipe titular, atuando em 231 partidas no período em que defendeu o time.

Os zagueiros brasileiros Lúcio e Juan são considerados pelos torcedores do clube a melhor dupla defensiva a vestir a camisa do Bayer Leverkusen. O primeiro, contratado do Internacional-RS, defendeu a equipe por quatro anos e atuou em 92 partidas. O segundo, ex-Flamengo, chegou ao time em 2002 e durante os cinco anos em que defendeu o time disputou 139 jogos, marcando dez gols. Juan deixou o Bayer no início de 2007, após ser negociado ao Roma.

Michael Ballack chegou ao time alemão em 1999 e ganhou reputação nacional e mundial, sendo considerado um dos melhores meias da Europa. Ele deixou o clube em 2002, contratado pelo rival Bayern de Munique, após o fracasso na final da Liga dos Campeões e na Bundesliga, perdendo para Real Madrid e Borussia Dortmund, respectivamente. No ano em que deixou o time, Ballack ganhou também o prêmio de Melhor Jogador da Alemanha do ano.

Os meias Emerson e Zé Roberto também são ídolos da torcida alemã e considerados um dos melhores meio-campistas a defender o time. O volante defendeu o Bayer de 1997 a 2000, vindo do Grêmio e atuou em 82 partidas. Já Zé Roberto jogou pelo clube por quatro anos (1998 a 2002) e disputou 113 jogos.

O maior artilheiro da história do Bayer, o atacante Ulf Kirsten, defendeu o clube de 1990 a 2003 e marcou 181 gols em 350 partidas. Devido a sua força e cabeceio preciso, apesar de sua baixa estatura, ele chegou a ser comparado com um dos maiores ídolos da seleção alemã, o atacante Gerd Muller, segundo maior goleador de Copas do Mundo. Kirsten é um dos maiores atacantes a defender o clube, ao lado de Rudi Völler, tendo conquistado a Copa da Alemanha em 1993, o único título nacional do Bayer.

Um dos maiores ídolos da torcida é o meia Bernd Schneider, que atou em 247 partidas pelo Bayer e marcou 35 gols. Tem sua versatilidade e habilidade como seus pontos fortes. Ele ajudou o time a conquistar o vice-campeonato da Bundesliga nas temporadas 1999/00 e 2001/02 e junto com a seleção alemã foi segundo colocado na Copa do Mundo de 2002.

O atacante Stefan Kießling que fez parte da Seleção Alemã na Copa de 2010, é jovem mais já é um dos grandes artilheiros do Bayer, Kießling chegou em Leverkusen em 2006, vindo do Nuremberg.

Recordistas[editar | editar código-fonte]

Lista dos artilheiros e dos jogadores que mais atuaram com a camisa do Bayer Leverkusen na história (em competições oficiais). Atualizado em 3 de maio de 2016.[1][2]

  • Em destaque, jogadores ainda em atividade pelo Clube.

Equipe do Século[editar | editar código-fonte]

No dia 21 de maio 2004, próximo ao aniversário de 100 anos de existência do Clube, foi escolhida a A equipe do século do Bayer Leverkusen, além de oito reservas. As escolhas foram feitas por torcedores, que escolheram o grupo numa lista já pré-selecionada[3]

Jogadores Famosos[editar | editar código-fonte]

Treinadores (desde 1950)[editar | editar código-fonte]

Esta é a lista dos treinadores que passaram pelo Bayer Leverkusen, desde o ano de 1950.

O iugoslavo, Dragoslav Stepanović, comandou o Leverkusen no título da Copa da Alemanha em 1993.
Jupp Heynckes, um dos maiores treinadores do Leverkusen.
Roger Schmidt é o atual treinador do Leverkusen.
Nome Período Observação Clube Anterior
Polónia Lori Polster 1950 - 1950 Alemanha 1. FC Nürnberg
Alemanha Raimond Schwab 1950 - 1951
Alemanha Franz Strehle 1951 - 1953
Alemanha Sepp Kretschmann 1953 - 1956 Alemanha Werder Bremen
Alemanha Emil Melcher 1956 - 1957 Alemanha VfL Bochum
Alemanha Edmund Conen 1957 - 1959 Alemanha Wuppertaler SV
Alemanha Theo Kirchberg 1959 - 1960
Alemanha Erich Garske 1960 - 1962
Alemanha Fritz Pliska 1962 - 1965 Alemanha Fortuna Düsseldorf
Alemanha Theo Kirchberg 1965 - 1971
Alemanha Gero Bisanz 1971 - 1973 ––
Alemanha Friedhelm Renno 1973 - 1974
Alemanha Manfred Rummel 1974 - 10/02/1976 ––
Jugoslávia Radoslav Momirski 11/02/1976 - 29/03/1976 Treinador interino Alemanha Wormatia Worms
Alemanha Willibert Kremer 01/04/1976 - 22/11/1981 Demitido Alemanha MSV Duisburg
Alemanha Gerd Kentschke 23/11/1981 - 30/06/1982 Fim de contrato ––
Alemanha Dettmar Cramer 01/07/1982 - 30/06/1985 Fim de contrato Grécia Aris Thessaloniki
Alemanha Erich Ribbeck 01/07/1985 - 30/06/1988 Fim de contrato Alemanha Borussia Dortmund
Países Baixos Rinus Michels 01/07/1988 - 13/04/1989 Demitido Países Baixos Seleção Holandesa
Alemanha Jürgen Gelsdorf 13/04/1989 - 13/05/1991 Demitido Alemanha Bayer Leverkusen (assistente técnico)
Alemanha Peter Hermann 30/05/1991 - 30/06/1991 Treinador interino Alemanha Bayer Leverkusen (assistente técnico)
Alemanha Reinhard Saftig 01/07/1991 - 04/05/1993 Demitido Alemanha VfL Bochum
Flag of FR Yugoslavia.svg Dragoslav Stepanović 04/05/1993 - 07/04/1995 Demitido Alemanha Eintracht Frankfurt
Alemanha Erich Ribbeck 10/04/1995 - 27/04/1996 Demitido Alemanha Bayern de Munique
Alemanha Peter Hermann 28/04/1996 - 30/06/1996 Treinador interino Alemanha Bayer Leverkusen (assistente técnico)
Alemanha Christoph Daum 01/07/1996 - 21/10/2000 Demitido Turquia Beşiktaş JK
Alemanha Rudi Völler 21/10/2000 - 11/11/2000 Treinador interino ––
Alemanha Berti Vogts 12/11/2000 - 20/05/2001 Demitido Alemanha Seleção Alemã
Alemanha Klaus Toppmöller 01/07/2001 - 15/02/2003 Demitido Alemanha 1. FC Saarbrücken
Alemanha Thomas Hörster 16/02/2003 - 10/05/2003 Treinador interino Alemanha Bayer Leverkusen II
Alemanha Klaus Augenthaler 13/05/2003 - 16/09/2005 Demitido Alemanha 1. FC Nürnberg
Alemanha Rudi Völler 16/09/2005 - 09/10/2005 Treinador interino Itália Roma
Alemanha Michael Skibbe 09/10/2005 - 21/05/2008 Demitido Alemanha Seleção Alemã (Sub-18)
Alemanha Bruno Labbadia 01/07/2008 - 05/06/2009 Rescisão de Contrato[1] Alemanha SpVgg Greuther Fürth
Alemanha Jupp Heynckes 05/06/2009 - 30/06/2011 Fim de Contrato Alemanha Bayern de Munique (treinador interino)
Alemanha Robin Dutt 01/07/2011 - 01/04/2012 Demitido Alemanha SC Freiburg
Alemanha Sascha Lewandowski 01/04/2012 - 30/06/2013 Treinador Interino (2011/12 - 2012/13), juntamente com Sami Hyypiä[2] Alemanha Bayer Leverkusen (Sub-19)
Finlândia Sami Hyypiä 01/04/2012 - 05/04/2014 Treinador Interino (2011/12 - 2012/13), juntamente com Sascha Lewandowski[2]
Demitido
Finlândia Seleção Finlandesa (assistente técnico)
Alemanha Sascha Lewandowski 05/04/2014 - 30/06/2014 Treinador interino Alemanha Bayer 04 Leverkusen
Alemanha Roger Schmidt desde 01/07/2014 Áustria Red Bull Salzburg

1 ^ O Contrato de Bruno Labbadia foi encerrado mediante o pagamento de uma taxa de transferência pelo seu clube de destino, o Hamburgo.
2 ^ Sami Hyypiä só adquiriu a licença de treinador no final da temporada 2012/13. Até esta data, dirigiu a equipe como Gerente de Futebol juntamente com o treinador da base Sascha Lewandowski. Após Hyypiä assumir a equipe, Lewandowski voltou à sua função anterior no Clube.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Uniformes atuais[editar | editar código-fonte]

  • 1º - Camisa preta com detalhes vermelhos, calção e meias pretas;
  • 2º - Camisa vermelha com detalhes pretos, calção e meias vermelhas;
  • 3º - Camisa branca com detalhes verdes e amarelos, calção e meias brancas.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro Uniforme

Uniformes dos goleiros[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Uniformes anteriores[editar | editar código-fonte]

  • 2014-15
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
  • 2013-14
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
  • 2012-13
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
  • 2011-12
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
  • 2010-11
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
  • 2009-10
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
  • 2008-09
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro

Sedes e estádios[editar | editar código-fonte]

BayArena[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: BayArena
BayArena, a casa do Bayer Leverkusen.

O BayArena É a casa do time de futebol Bayer Leverkusen, da Bundesliga. Localizado na cidade de Leverkusen, na Alemanha Inaugurado em 1958 como Ulrich-Haberland-Stadion, nome de um dos gerentes da companhia química-farmacêutica Bayer, que fundou o clube. Atualmente, tem capacidade para 30.210 torcedores.

Em 1999 foi completada a construção de um hotel ao lado do estádio, com várias salas com vista para o campo. O Complexo construído ao lado do estadio, possui restaurante com vista para a sala de audiência e de conferência.

No final de 2007 o estádio iniciou uma remodelação para ampliar sua capacidade para 30.210 espectadores. As obras foram finalizadas em 2009 e reinaugurada com um jogo amistoso entre Alemanha e África do Sul.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]