Bundesliga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fußball-Bundesliga
Alemanha
Dados gerais
Organização DFB / DFL
Edições 52
Local de disputa Alemanha Alemanha
Número de equipes 18
Sistema Temporada, Pontos corridos
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

A Fußball-Bundesliga, é uma liga profissional de futebol da Alemanha. É a principal competição de futebol deste país e está no topo da pirâmide do futebol alemão.

A Bundesliga é formada por 18 equipes e todos os seus clubes estão automaticamente classificados para a DFB-Pokal (Copa da Alemanha); o campeão se classifica para a DFL-Supercup (Supercopa da Alemanha).

Um total de 52 clubes já disputaram a competição e o Bayern München é o clube que mais a venceu, com 25 títulos. Doze clubes já se sagraram campeões, além do Bayern, Borussia Dortmund e Borussia Mönchengladbach (5 títulos), Werder Bremen (4), Hamburgo e Stuttgart (3), FC Köln e Kaiserslautern (2), competando a lista Eintracht Braunschweig, München 1860, FC Nürnberg e Wolfsburg, com um título cada. O Hamburgo é único clube que disputou todas as suas edições, e que forma com Bayern München e Borussia Dortmund, os clubes alemães campeões da Liga dos Campeões da UEFA, que ainda teve Bayer Leverkusen, Borussia Mönchengladbach e Eintrach Frankfurt como vice campeões.

Entre os clubes que não foram campeões alemães na Era Bundesliga, destacam-se o Bayer Leverkusen e o Schalke 04, com 5 vice campeonatos cada um neste período.[1]

A Bundesliga foi fundada em 1962 na cidade de Dortmund, a primeira temporada começou em 1963, e desde então, apenas a cidade de Munique celebrou dois de seus clubes como campeões, o Bayern e o München 1860. Sua estrutura e organização, juntamente com outras ligas de futebol da Alemanha, sofreram mudanças frequentes até os dias de hoje.

Cerca de dez anos após a sua fundação, o futebol alemão começou a alcançar resultados ainda mais relevantes, tanto a Seleção da Alemanha, como os clubes alemães, entre 1972 e 1983: A Seleção da Alemanha foi campeã do mundo em 1974 e da Eurocopa em 1972 e 1980 (vice em 1976, perdendo nos pênaltis). Bayern (3 títulos, 1974/75/76) e Hamburgo (1, em 1983) campeões na Liga dos Campeões da UEFA, com o Borussia Mönchengladbach vice em 1977. Borussia Mönchengladbach campeão da Copa UEFA (atual Liga Europa) em 1975 e 1979 (vice em 1972 e 1980, este último para o também alemão Eintrach Frankfurt), com o Hamburgo vice em 1982. Na Recopa Europeia foram campeões neste período o Hamburgo em 1976 e vice campeão o Fortuna Düsseldorf em 1979. Vale acrescentar que dois clubes alemães orientais foram finalistas, o Magdeburgo, campeão em 1974, e o Carl Zeiss Jena, vice campeão em 1981. Já a Seleção da Alemanha Oriental foi campeã do futebol nos Jogos Olímpicos em 1976, havia conquistado o bronze nesta competição em 1972 e conquistaria a prata em 1980.

A Bundesliga foi originalmente fundada pela a Deutscher Fußball-Bund (Associação Alemã de Futebol), mas agora é controlada pela Deutsche Fußball Liga (Liga Alemã de Futebol).

A Bundesliga é a liga que tem a maior média de público do mundo, a que mais leva torcedores aos estádios, é transmitida pela televisão para mais de 200 países, sendo a mais lucrativa da Europa.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 1963, a Bundesliga teve a primeira edição em 1963/1964 e como primeiro campeão o Colônia, sendo que o primeiro artilheiro foi o famoso Uwe Seeler, do Hamburgo.

Até então, a Alemanha Ocidental não tinha um campeonato nacional no sistema de pontos corridos, mas seis campeonatos regionais (Oberliga Berlin, Oberliga Nord, Oberliga Süd, Oberliga Südwest, Oberliga Südwest Süd e Oberliga West).

O título de campeão nacional era atribuído no final da temporada desportiva (em regra, maio-junho) numa competição menor que reunia os melhores clubes dos seis campeonatos regionais. Por duas vezes, não houve finais: 1904 e 1921.

Na última edição no sistema antigo, 1962/1963, o Borussia Dortmund foi campeão nacional, mas começou por ficar em segundo lugar na Oberliga West (ganhou o Colónia, num campeonato com 16 clubes, no sistema de pontos corridos), mas se qualificou para a fase final. Aí, venceu o Grupo B (B. Dortmund, 9 pontos; TSV 1860 Munique, 6; B. Neunkirchen, 6; Hamburger SV, 3) e seguiu para a final decisiva, frente ao rival Colónia, que ganhara o Grupo A (Colónia, 10 pontos; Nuremberga, 8; Hertha Berlin, 3; Kaiserslautern, 3) No dia 29 de junho de 1963 disputou-se o último título no sistema anterior a Bundesliga: Borussia Dortmund 3 a 1 Colónia, em Stuttgart.

Fatos políticos já se refletiram em sua realização: durante o agravamento da Primeira e da Segunda Guerra Mundial na Alemanha, não foi realizado. O time austríaco do Rapid Viena foi campeão em 1941, no período em que a Áustria esteve anexada à Alemanha Nazista (1938-1945), o chamado Anschluß.

A partir da divisão do país em Alemanha Ocidental e Alemanha Oriental, em 1949, os dois países tiveram campeonatos separados, mas o campeonato de 1948, o primeiro pós-guerra, já havia sido disputado com separação.

A Alemanha foi reunificada ao final de 1990, sendo as ligas reunificadas a partir da temporada 1991/1992. O nome Bundesliga, utilizado desde 1964 para designar o campeonato alemão-ocidental, foi mantido, ao passo que Oberliga, o termo usado para denominar o campeonato alemão-oriental, passou a nomear as divisões regionais da liga unificada.

A Bundesliga é filiada à Federação Alemã de Futebol, assim como a Copa da Alemanha. Seus integrantes fornecem muitos atletas não só para a Seleção Alemã, como também para seleções de outros países, no caso de jogadores estrangeiros.

Alguns clubes tradicionais da antiga Alemanha Oriental perderam força após a unificação. É o caso dos Dínamos de Dresden e do de Berlim, que hoje figuram em divisões inferiores. Os únicos clubes do antigo país que alcançaram com recente frequência a Bundesliga foram o Hansa Rostock e o Energie Cottbus.

O clube que ostenta mais títulos de campeão é o Bayern Munique, com 24 conquistas, e o maior artilheiro é Gerd Müller com 365 gols em 427 jogos.

O público da competição é muito grande, alcançando o posto de melhor média de público do mundo, com 42.646 torcedores por partida na temporada 2012/2013.[3]

Cinco clubes alemães tiveram médias acima de 50.000 pessoas por partida nesta temporada, estando entre os onze clubes de maior média do mundo, lista liderada pelo Borussia Dortmund, com 80.558 torcedores por partida e onde consta também com o Bayern, quarto com 71.000, Schalke, sexto com 61.171, Hamburgo, oitavo, com 52.931 e Stuttgart, décimo primeiro, com 50.106.

Entre os 20 primeiros, mais 3 clubes alemães, o Borussia Mönchengladbach é o décimo segundo com 49.557, o Eintracht Frankfurt, décimo terceiro com 48.126 e o Fortuna Düsseldorf, o décimo sexto, com 46.097 torcedores por partida.[4]

Em 2013, a Bundesliga foi apontada pela IFFHS como a terceira liga mais competitiva, atrás das ligas espanhola e brasileira.[5]

Fundadores[editar | editar código-fonte]

Os 16 membros fundadores da Bundesliga são[6]:

Primeiros anos (1963-1968)[editar | editar código-fonte]

O primeiro jogo da primeira temporada da Bundesliga foi em 24 de agosto de 1963. Em apenas 58 segundos Timo Konietzka fez o gol do Borussia Dortmund no jogo contra o Werder Bremen, o primeiro gol da Bundesliga. Nesse ano o FC Köln sagrou-se campeão, o primeiro da Era Bundesliga.

Na temporada seguinte, aconteceu a primeira grande crise de um clube na Bundesliga. O Hertha BSC foi privado de sua licença devido aos elevados pagamentos aos jogadores, sendo rebaixado para a segunda divisão, em seguida, Regionalliga. Assim os rebaixados Karlsruher SC e FC Schalke 04 recuperaram sua vaga. Posteriormente, o número de equipes foi aumentada para 18 e sujeito à descida por uma temporada. A DFB decidiu adicionalmente receber um clube de Berlim. Contexto político desempenhado para o papel crucial, uma vez que todos os governos federais desde 1949 sublinhou que os três setores ocidentais de Berlim faziam parte da República Federal. Como um substituto para Hertha BSC foi campeão do ano passado e terceiro lugar do Berlin Regional, SC Tasmania 1900 Berlin, aprovado sem qualificação esportiva para a Bundesliga após a Regional Mestre Tennis Borussia havia falhado na rodada de promoção para a liga e Runner- Spandauer SV dispensou a ascensão tinha.

Apesar de uma vitória na abertura da temporada, o Tasmânia permaneceu por apenas uma temporada, em 1965, como o pior time da história da Bundesliga novamente e comprovou isso por sete registros negativos: ​​menor número de gols marcados (15), maior número de gols sofridos (108), menos pontos (8), menos vitórias (2), maior numero de derrotas (28), menor número de público em um jogo (827) e a mais longa série sem vitórias (31 jogos consecutivos). No mesmo ano Borussia Mönchengladbach e o Bayern de Munique eram os dois clubes que dominavam a Bundesliga, e esse domínio durou vários anos. Dos 16 membros fundadores o Hamburger SV foi o único que permaneceu continuamente na primeira divisão da Bundesliga.

Bayern de Munique vs Borussia Mönchengladbach (1969-1978)[editar | editar código-fonte]

Devido à fraudes em partidas competitivas de rebaixamento, Rot-Weiss Oberhausen e Arminia Bielefeld conseguiram manter-se na Bundesliga. Com o promotor-chefe da DFB Hans Kindermann conduziu investigações que verificaram que 18 jogos dos últimos oito dias dos jogos na temporada de 1970/71 foram vendidos ou manipulados. Um total de cinquenta e dois jogadores, dois treinadores e seis funcionários do clube foram punidos. Além disso, os clubes Arminia Bielefeld e Kickers Offenbach tiveram a licença da Bundesliga revogadas. 

O futebol alemão perdeu a sua credibilidade depois disso. Os espectadores decidiram "punir" os clubes com sua abstinência dos estádios. Os índices de audiência eram de fato desde 1965-1966 continuamente em declínio, diminuindo de 6,3 milhões na temporada 1970-71, mas especialmente drasticamente para 5,4 milhões em 1971/72 e em 1972-1973 com apenas cinco milhões e uma média de 16.372 visitantes por jogo. Além do escândalo na época, foram discutidas outras razões para a perda de visitantes, entre outras coisas, a falta de conforto nos estádios e a cobertura televisiva aumentando. Somente após a Copa do Mundo de 1974, a reputação da Bundesliga "ressuscitou". Além disso, as equipes da Bundesliga foram muito bem sucedidas internacionalmente.

Borussia Mönchengladbach defendeu com sucesso o primeiro clube do campeonato Bundesliga alemã (1970-1971). As três temporadas seguintes foram conquistadas pelo clube bávaro Bayern de Munique (1972-1974) e, em seguida, Mönchengladbach (1975-1977) o "título hat-trick ", assim como o Bayern de Munique (1971-1973).O Borussia Mönchengladbach teve devido à capacidade de assentos inferior do estádio ao contrário do concorrente bávaro que após os Jogos Olímpicos de 1972 no novo Estádio Olímpico foi movido repetidamente. Assim, ele não é conseguiu ser competitivo no final de 1970.

A maior goleada da história da Bundesliga foi do Borussia Mönchengladbach, em 29 de abril 1978, 12 a 0 contra o Borussia Dortmund.

Internacionalmente, os anos 1970 foram a década de mais sucesso dos clubes da Bundesliga. A cada ano, pelo menos um clube chegou em uma semifinal, por três vezes foram campeões da Liga dos Campeões da UEFA (Bayern de Munique 1974 , 1975 e 1976 ), uma vez da Recopa Européia (Hamburger SV 1977) e em três vezes da Liga Europa (Borussia Mönchengladbach em 1975 e 1979 , Eintracht Frankfurt 1980). 

Norte contra Sul (1979-1990)[editar | editar código-fonte]

Na década de 1980, o número de espectadores caiu nos estádios da Bundesliga novamente. Isto foi devido, entre outras coisas, ao número de estrelas alemãs que foram para clubes estrangeiros. A maior transferência foi a mudança a de Karl-Heinz Rummenigge do Bayern de Munique para a Inter de Milão. Através dos sucessos de Boris Becker e Steffi Graf, o interesse público e de mídia foi deslocado para ao tênis. Embora a Seleção Alemã de 1982 e 1986, ter chegado à final da Copa do Mundo nas duas ocasiões, suas performances eram menos atraentes. Para contrariar esta falta de espectadores por causa de más condições climáticas e porque nos meses de inverno os estádios eram muitas vezes impossíveis de se jogar, a partir de 1986 a pausa de Inverno foi prorrogada para oito semanas.

O Bayern de Munique teve os melhores jogadores da década de 1970, aproveitando-se bem disso, sendo capaz de crescer ainda mais sobre os recentes sucessos na outra década. A partir de meados da década de 1980, tinham, no entanto, o Werder Bremen para afastar como uma nova contraparte do norte do país. O Bayern de Munique, expandiu seu domínio e venceu o seu nono e décimo Campeonato Alemão em 1986 e 1987, assim estabelecendo um novo recorde da competição, superando o FC Nuremberg com seus nove campeonatos conquistados (oito deles antes da introdução da Bundesliga). O duelo com o povo de Bremen permaneceu por mais alguns anos. Depois de 1985 e 1986, o Werder Bremen venceu em 1988 pela segunda vez o campeonato e manteve-se forte nos anos seguintes.

Na década de 1980, dois clubes alemães chegaram à finais de competições europeias, na Liga dos Campeões da UEFA (Hamburger SV 1983) e à final da Liga Europa (Bayer 04 Leverkusen em 1988). Quase sempre nesta década pelo menos um clube da Bundesliga atingiu a semifinal de alguma competição europeia.

Reunificação e comercialização (1991-1999)[editar | editar código-fonte]

Desde o início de 1990, a Bundesliga novamente apreciou crescente popularidade. De um lado pelo sucesso desportivo da Seleção Alemã (terceiro título mundial em 1990 e terceiro título europeu em 1996), por outro lado, a Bundesliga na mídia foi a mercados-alvo buscar mais prestígio. O campeonato de 1991-1992, contou temporariamente com 20 clubes, quatro dos quais tiveram que descer. O primeiro campeão da Bundesliga após a Segunda Guerra Mundial foi o VfB Stuttgart.

A competição foi consideravelmente mais equilibrada do que em anos anteriores. Cinco equipes diferentes ganharam o campeonato neste período de tempo. O sucesso do Borussia Dortmund foi o resultado do talento dos jogadores que disputaram a Eurocopa, como Jürgen KohlerStefan Reuter e Andreas Möller e assim aumentaram as rivalidades nacionais nos anos 1990, com o Dortmund virando um dos principais rivais do Bayern de Munique daí por diante.

Também na década de 1990 clubes da Bundesliga chegaram a cada ano, pelo menos a uma semifinal europeia. O Borussia Dortmund venceu em (1997) a Liga dos Campeões da UEFA, o Bayern de Munique (1996) e Schalke 04 (1997) venceram a Liga Europa e o Werder Bremen foi em 1992 campeão da Recopa Europeia.

Crescimento (desde 2000)[editar | editar código-fonte]

Desde 2000, o Bayern de Munique venceu nove campeonatos. Os outros campeões foram em 2002, 2011 e 2012 Borussia Dortmund, 2004 Werder Bremen, 2007 VfB Stuttgart e em 2009, pela primeira vez o VfL Wolfsburg.

Imediatamente após o novo milênio chegar os clubes alemães por duas vezes foram a final da Liga dos Campeões da UEFA (Bayern de Munique em 2001 e Bayer Leverkusen em 2002 ) e uma vez que a final da Liga Europa (Borussia Dortmund 2002 ).

O Bayern foi para a final da Liga dos Campeões da UEFA novamente, porém perdeu o títulos para o Chelsea. Na temporada de 2012/13 estavam nas duas competições de um total de nada menos que sete equipes alemãs na fase de grupos, o que é um recorde histórico. Além disso, foi a final da Liga dos Campeões 2013 um duelo entre clubes da Alemanha, reunindo Borussia Dortmund e Bayern de Munique. O Bayern de Munique venceu a final por 2 a 1.

Sistema de competição[editar | editar código-fonte]

Partida entre Borussia Dortmund e Schalke 04 pela Bundesliga em 2009

A temporada começa no início de agosto e dura até o final de maio do ano seguinte, com uma pausa de inverno de seis semanas (meados de dezembro até o final de janeiro). A partir do novo contrato de televisão de 2006, um jogo é jogado na sexta-feira, seis jogos no sábado e dois no domingo.

As dezoito equipes desta categoria se enfrentam entre si, todos contra todos em um sistema de pontos corridos com turno e returno, com trinta e quatro rodadas de dez jogos, totalizando um total de trezentos e quarenta jogos, seguindo um cronograma estabelecido por sorteio. O vencedor de cada jogo tem três pontos, um empate dá um ponto e a derrota zero pontos. A equipe que atingir o maior número de pontos ao final da temporada, será o vencedor da liga.

O campeão ganha o direito de participar da próxima edição da Liga dos Campeões da UEFA, junto com o segundo, terceiro e quarto classificado. O quinto e o sexto participam da Liga Europa da UEFA.

Se o campeão da Copa da Alemanha (que ganha o direito de disputar a Liga Europa da UEFA) se classificar para a Liga dos Campeões, o vice-campeão vai jogar a Liga Europa, independentemente da posição que ocupar no campeonato (joga na Liga Europa, mesmo que caia para a segunda divisão).

Se campeão da Copa se classificou para a Liga Europa, através da liga, e o vice-campeão não teve qualquer competição europeia, o seu lugar está sendo premiado com o sétimo colocado.

Até a temporada de 2011-12, os dois primeiros lugares vão para a fase de grupos da Liga dos Campeões, enquanto o terceiro está classificado para a fase anterior e o quarto classificado para a Liga Europa. A ascensão da Bundesliga para o terceiro lugar no ranking da UEFA (batendo a Serie A) permitiu a ascensão de equipes alemães na Liga dos Campeões.

Os dois últimos (décimo sétimo e décimo oitavo) da classificação cairão automaticamente para 2. Bundesliga (segunda divisão) do ano seguinte, e troca com os dois primeiros da segunda divisão do ano anterior.

O terceiro pior (décimo sexto) da classificação da Bundesliga vai jogar um play-off de promoção com terceiro classificado da 2. Bundesliga. O vencedor terá um lugar na Bundesliga na temporada seguinte.

Patrocínio[editar | editar código-fonte]

Além do dinheiro da televisão, receitas de bilheteira e da venda de artigos de merchandising, a Bundesliga é financiada principalmente através de patrocinadores.

Hoje, a publicidade é uma das principais fontes de renda dos clubes.

Dependendo da atratividade e do sucesso desportivo, diferentes níveis de renda de patrocínio permitem uma lacuna financeira e, por isso mesmo, desportiva, cada vez mais crescente entre os clubes, mas em níveis menores de disparidade do que em outras grandes ligas europeias.

A tabela a seguir mostra os principais patrocinadores dos clubes na temporada 2012/13:

Rank Clube Empresa (Negocio) Dinheiro (M€/a) Duração
1 FC Bayern München Deutsche Telekom (telecomunicações) 23,0 2017[7]
2 FC Schalke 04 Gazprom (energia) 15,0 2017
3 Borussia Dortmund Evonik Industries (conglomerado) 10,0 2016
VfL Wolfsburg Volkswagen (automóveis) 10,0 Ilimitado
5 Hamburger SV Emirates (aviação) 7,5 2015 + 1
6 Bayer Leverkusen SunPower (tecnologia solar) 6,5 2013[8]
7 VfB Stuttgart Mercedes-Benz Bank (banco) 6,0 2014 + 1
8 Eintracht Frankfurt Krombacher Brauerei (cervejaria)[9] 5,0 2013
Werder Bremen Wiesenhof (alimentação frango) [10] 5,0 2014
10 Borussia Mönchengladbach Postbank (banco) 4,5 2015 + Opção
TSG 1899 Hoffenheim Suntech (tecnologia solar) 4,5 2014 + Opção
12 Hannover 96 TUI (turismo) 4,0 2014
13 1. FC Nürnberg NKD (empresa têxtil)[11] 3,0 2016
Fortuna Düsseldorf o.tel.o (móvel) 3,0 2014
15 Mainz 05 Entega (energia) 2,7 2017
16 SC Freiburg Ehrmann (alimentação) 2,5 2014
17 FC Augsburg AL-KO (engenharia) 1,8 2015[12]
18 Greuther Fürth Ergo Direkt (seguros) 1,7 2018

Integrantes 2016–17[editar | editar código-fonte]

Equipe Cidade Estádio (mando) Capacidade
Augsburg Augsburgo SGL Arena 30.660
Bayer Leverkusen Leverkusen BayArena 30.210
Bayern de Munique Munique Allianz Arena 75.000
Borussia Dortmund Dortmund Westfalenstadion 81.359
Borussia Mönchengladbach Mönchengladbach Borussia-Park 54.010
Darmstadt 98 Darmstadt Stadion am Böllenfalltor 17.000
Eintracht Frankfurt Frankfurt Commerzbank-Arena 51.500
SC Freiburg Friburgo Mage Solar Stadion 24.918
Hamburgo SV Hamburgo Volksparkstadion 57.000
Hertha Berlin Berlim Olympiastadion 74.244
Hoffenheim Sinsheim Rhein-Neckar-Arena 30.150
Ingolstadt 04 Ingolstadt Audi-Sportpark 15.000
Köln Colônia RheinEnergieStadion 50.000
Mainz 05 Mogúncia Coface Arena 34.000
RB Leipzig Leipzig Red Bull Arena 44.345
Schalke 04 Gelsenkirchen Veltins-Arena 61.973
Werder Bremen Bremen Weserstadion 42.100
Wolfsburg Wolfsburg Volkswagen Arena 30.000

Ligas mais fortes da Europa (UEFA)[editar | editar código-fonte]

A Bundesliga é uma das ligas mais fortes do mundo, e forma junto com a La Liga (Espanha), Premier League (Inglaterra), Serie A (Itália) e Ligue 1 (França) as cinco grandes ligas da Europa. A liga sempre está presente entre os três primeiros lugares, isso graças ao bom desempenho dos clubes alemães na Europa League e na UEFA Champions League, com destaque para clubes como Bayer Leverkusen, Schalke 04, e principalmente para os arquirrivais Bayern Munique e Borussia Dortmund os arquirrivais decidiram a edição da Liga dos Campeões da UEFA de 2012–13.

No Rank abaixo as posições do ranking do coeficientes da UEFA (a posição do ano passado estar entre parênteses). As abreviatura CL e EL depois dos coeficientes indicam o número de representantes de cada liga na temporada de 2014/15 da Liga dos Campeões e da Liga Europa.

1. (2) Espanha Espanha (Liga, Copa) – Coeficiente: 88,025 – CL: 4, EL: 3
2. (1) Inglaterra Inglaterra (Liga, Copa, Copa da Liga) – Coeficiente: 82,963 – CL: 4, EL: 3
3. (3) Alemanha Alemanha (Liga, Copa) – Coeficiente: 79,614 – CL: 4, EL: 3
4. (4) Itália Itália (Liga, Copa) – Coeficiente: 64,147 – CL: 3, EL: 3
5. (5) Portugal Portugal (Liga, Copa) – Coeficiente: 59,168 – CL: 3, EL: 3

Coeficiente correspondente até o fim da temporada de 2012/13

Títulos por clube (Campeonato Alemão)[editar | editar código-fonte]

  • Inclui a Era Pré Bundesliga.
Clube Títulos
Alemanha Bayern München 26
Alemanha Nürnberg 9
Alemanha Borussia Dortmund 8
Alemanha Schalke 04 7
Alemanha Hamburger SV 6
Alemanha Borussia Mönchengladbach 5
Alemanha VfB Stuttgart 5
Alemanha Kaiserslautern 4
Alemanha Werder Bremen 4
Alemanha 1. FC Köln 3
Alemanha FCL Leipzig 3
Alemanha Greuther Fürth 3
Alemanha Dresdner SC 2
Alemanha Hannover 96 2
Alemanha Hertha Berlin 2
Alemanha Viktoria Berlin 2
Alemanha Eintracht Braunschweig 1
Alemanha Eintracht Frankfurt 1
Alemanha Fortuna Düsseldorf 1
Alemanha Freiburger FC 1
Alemanha Holstein Kiel 1
Alemanha Karlsruher SC 1
Alemanha VfR Mannheim 1
Alemanha Phönix Karlsruhe 1
Áustria Rapid Wien 1
Alemanha Rot-Weiss Essen 1
Alemanha München 1860 1
Alemanha Union Berlin 1
Alemanha VfL Wolfsburg 1

Campeões por ano (Bundesliga)[editar | editar código-fonte]

Ver os campeões da Oberliga (campeonato da Alemanha Oriental) no artigo Futebol na Alemanha Oriental

Temporada Campeão Vice campeão Terceiro lugar Artilheiro
1963-64 1. FC Köln Meidericher Eintracht Frankfurt Alemanha Uwe Seeler (Hamburger SV), 30
1964-65 Werder Bremen 1. FC Köln Borussia Dortmund Alemanha Rudi Brunnenmeier (München 1860), 24
1965-66 München 1860 Borussia Dortmund Bayern München Alemanha Lothar Emmerich (Borussia Dortmund), 31
1966-67 Eintracht Braunschweig München 1860 Borussia Dortmund Alemanha Lothar Emmerich (Borussia Dortmund),
Alemanha Gerd Müller (Bayern München), 28
1967-68 Nuremberg Werder Bremen Borussia Mönchengladbach Alemanha Johannes Löhr (1. FC Köln), 27
1968-69 Bayern München Alemannia Aachen Borussia Mönchengladbach Alemanha Gerd Müller (Bayern München), 30
1969-70 Borussia Mönchengladbach Bayern München Hertha Berlim Alemanha Gerd Müller (Bayern München), 38
1970-71 Borussia Mönchengladbach Bayern Munique Hertha Berlim Alemanha Lothar Kobluhn (Rot Weiss Oberhausen), 24
1971-72 Bayern München Schalke 04 Borussia Mönchengladbach Alemanha Gerd Müller (Bayern München), 40
1972-73 Bayern München Colônia Fortuna Düsseldorf Alemanha Gerd Müller (Bayern München), 36
1973-74 Bayern München Borussia Mönchengladbach Fortuna Düsseldorf Alemanha Jupp Heynckes (Mönchengladbach),
Alemanha Gerd Müller (Bayern München), 30
1974-75 Borussia Mönchengladbach Hertha Berlim Hamburger SV Alemanha Jupp Heynckes (Mönchengladbach), 27
1975-76 Borussia Mönchengladbach Hamburger SV Bayern München Alemanha Klaus Fischer (Schalke 04), 29
1976-77 Borussia Mönchengladbach Schalke 04 Eintracht Braunschweig Alemanha Dieter Müller (1. FC Köln), 34
1977-78 1. FC Köln Borussia Mönchengladbach Hertha Berlim Alemanha Dieter Müller (1. FC Köln),
Alemanha Gerd Müller (Bayern München), 24
1978-79 Hamburger SV VfB Stuttgart Kaiserslautern Alemanha Klaus Allofs (Fortuna Düsseldorf), 22
1979-80 Bayern München Hamburger SV FC Kaiserslautern Alemanha Karl Heinz Rummenigge (Bayern München), 26
1980-81 Bayern München Hamburger SV VfB Stuttgart Alemanha Karl Heinz Rummenigge (Bayern München), 29
1981-82 Hamburger SV 1. FC Köln Bayern München Alemanha Horst Hrubesch (Hamburger SV), 27
1982-83 Hamburger SV Werder Bremen VfB Stuttgart Alemanha Rudi Völler (Werder Bremen), 23
1983-84 VfB Stuttgart Hamburgo Borussia Mönchengladbach Alemanha Karl Heinz Rummenigge (Bayern München), 26
1984-85 Bayern München Werder Bremen 1. FC Köln Alemanha Klaus Allofs (1. FC Köln), 26
1985-86 Bayern München Werder Bremen Bayer Uerdingen Alemanha Stefan Kuntz (VfL Bochum), 22
1986-87 Bayern München Hamburger SV Borussia Mönchengladbach Alemanha Uwe Rahn (Mönchengladbach), 24
1987-88 Werder Bremen Bayern München 1. FC Köln Alemanha Jürgen Klinsmann (VfB Stuttgart), 19
1988-89 Bayern München Colônia Werder Bremen Alemanha Thomas Allofs (Colônia),
Alemanha Roland Wohlfarth (Bayern München), 17
1989-90 Bayern München 1. FC Köln Eintracht Frankfurt Noruega Jørn Andersen (Eintracht Frankfurt), 18
1990-91 FC Kaiserslautern Bayern München Werder Bremen Alemanha Roland Wohlfarth (Bayern München), 21
Depois da Reunificação da Alemanha.
1991-92 VfB Stuttgart Borussia Dortmund Eintracht Frankfurt Alemanha Fritz Walter (VfB Stuttgart), 22
1992-93 Werder Bremen Bayern München Eintracht Frankfurt Alemanha Ulf Kirsten (Bayer Leverkusen)
Gana Anthony Yeboah (Eintracht Frankfurt), 20
1993-94 Bayern München FC Kaiserslautern Bayer Leverkusen Alemanha Stefan Kuntz (1.FC Kaiserslautern),
Gana Anthony Yeboah (Eintracht Frankfurt), 18
1994-95 Borussia Dortmund Werder Bremen SC Freiburg Alemanha Heiko Herrlich (Mönchengladbach),
Alemanha Mario Basler (Werder Bremen), 20
1995-96 Borussia Dortmund Bayern München Schalke 04 Alemanha Fredi Bobic (VfB Stuttgart), 17
1996-97 Bayern München Bayer Leverkusen Borussia Dortmund Alemanha Ulf Kirsten (Bayer Leverkusen), 22
1997-98 FC Kaiserslautern Bayern München Bayer Leverkusen Alemanha Ulf Kirsten (Bayer Leverkusen), 22
1998-99 Bayern München Bayer Leverkusen Hertha Berlím Alemanha Michael Preetz (Hertha Berlím), 23
1999-00 Bayern München Bayer Leverkusen Hamburger SV Alemanha Martin Max (München 1860), 19
2000-01 Bayern München Schalke 04 Borussia Dortmund Bósnia e Herzegovina Sergej Barbarez (Hamburger SV)
Dinamarca Ebbe Sand (Schalke 04), 22
2001-02 Borussia Dortmund Bayer Leverkusen Bayern München Brasil Márcio Amoroso (Borussia Dortmund)
Alemanha Martin Max (Munique 1860), 18
2002-03 Bayern München VfB Stuttgart Borussia Dortmund Brasil Giovane Élber (Bayern München)
Dinamarca Thomas Christiansen (Bochum), 21
2003-04 Werder Bremen Bayern München Bayer Leverkusen Brasil Aílton Gonçalves da Silva (Werder Bremen), 28
2004-05 Bayern München Schalke 04 Werder Bremen Eslováquia Marek Mintál (Nuremberg), 24
2005-06 Bayern München Werder Bremen Hamburgo Alemanha Miroslav Klose (Werder Bremen), 25
2006-07 VfB Stuttgart Schalke 04 Werder Bremen Grécia Theofanis Gekas (Bochum), 20
2007-08 Bayern München Werder Bremen Schalke 04 Itália Luca Toni (Bayern München), 24
2008-09 Vfl Wolfsburg Bayern München VfB Stuttgart Brasil Grafite (Vfl Wolfsburg), 28
2009-10 Bayern München Schalke 04 Werder Bremen Bósnia e Herzegovina Edin Džeko (Vfl Wolfsburg), 22
2010/11 Borussia Dortmund Bayer Leverkusen Bayern München Alemanha Mario Gómez (Bayern München), 28
2011/12 Borussia Dortmund Bayern München Schalke 04 Países Baixos Klaas-Jan Huntelaar (Schalke 04), 29
2012/13 Bayern München Borussia Dortmund Bayer Leverkusen Alemanha Stefan Kießling (Bayer Leverkusen), 25
2013/14 Bayern München Borussia Dortmund Schalke 04 Polónia Robert Lewandowski (Borussia Dortmund), 20
2014/15 Bayern München Vfl Wolfsburg Borussia Mönchengladbach Alemanha Alexander Meier (Eintracht Frankfurt), 19
2015/16 Bayern München Borussia Dortmund Bayer Leverkusen Polónia Robert Lewandowski (Bayern München), 30

Campeões Pré-Bundesliga[editar | editar código-fonte]

Campeonato Alemão (1903-1944)
   
Campeonato Alemão-Ocidental (1948-1963)

Classificação histórica[editar | editar código-fonte]

Última atualização: Temporada 2012-13[13]

A classificação histórica da Bundesliga (primeira divisão do campeonato alemão) é um resumo estatístico desde a fundação desta competição em 1963 até o presente. As equipes que participaram nesta competição com as temporadas disputadas, pontos, metas, etc, são listados. Porque ao longo dos anos mudou a contabilização de vitórias (antes valia 2 pontos e agora 3), esta lista foi feita por aplicação da regra de 3 pontos por vitória. Até a temporada 1983-84, a classificação era liderada pelo o Colônia. Desde então, o Bayern Munique tem liderado.

Bundesliga 1964-2013
(50 temporadas)
Clube Temporadas na primeira divisão P.D. P.G. P.E. P.P. G.F.--G.C. Dif. T.P. Temp.
1. Bayern München 48 1636 936 378 322 3510:1861 +1649 3186 1965–
2. Werder Bremen 49 1662 717 413 532 2834:2360 +474 2564 1963–80, 1981–
3. Hamburger SV 50 1696 701 458 537 2759:2377 +382 2561 1963–
4. VfB Stuttgart 48 1628 692 398 538 2760:2325 +435 2474 1963–75, 1977–
5. Borussia Dortmund 46 1560 669 409 482 2706:2241 +465 2416 1963–72, 1976–
6. Borussia Mönchengladbach 45 1534 608 413 513 2620:2259 +361 2237 1965–99, 2001–07, 2008–
7. Schalke 04 45 1526 597 383 546 2253:2199 +54 2174 1963–81, 1982/83, 1984–88, 1991–
8. 1. FC Köln 43 1458 593 361 504 2459:2170 +289 2140 1963–98, 2000–02, 2003/04, 2005/06, 2008–12
9. 1. FC Kaiserslautern 44 1492 575 372 545 2348:2344 +4 2094 1963–96, 1997–2006, 2010–12
10. Eintracht Frankfurt 44 1492 552 377 563 2376:2313 +63 2031 1963–96, 1998–2001, 2003/04, 2005–11, 2012–
11. Bayer Leverkusen 34 1160 485 331 344 1933:1559 +374 1786 1979–
12. VfL Bochum 34 1160 356 306 498 1602:1887 -285 1374 1971–93, 1994/95, 1996–99, 2000/01, 2002–05, 2006–10
13. Hertha Berlin 30 1012 372 256 384 1466:1559 -93 1372 1963–65, 1968–80, 1982/83, 1990/91, 1997–2010, 2011/12, 2013–
14. 1. FC Nürnberg 31 1050 336 265 449 1364:1655 -291 1273 1963–69, 1978/79, 1980–84, 1985–94, 1998/99, 2001–03, 2004–08, 2009–
15. MSV Duisburg 28 948 296 259 393 1291:1520 -229 1147 1963–82, 1991/92, 1993–95, 1996–2000, 2005/06, 2007/08
16. Hannover 96 25 846 265 215 366 1193:1432 -239 1010 1964–74, 1975/76, 1985/86, 1987–89, 2002–
17. Karlsruher SC 24 812 241 230 341 1093:1408 -315 953 1963–68, 1975–77, 1980–83, 1984/85, 1987–98, 2007–09
18. Fortuna Düsseldorf 23 786 245 215 326 1160:1386 -226 950 1966/67, 1971–87, 1989–92, 1995–97, 2012/13
19. München 1860 20 672 238 170 264 1022:1059 -37 884 1963–70, 1977/78, 1979–81, 1994–2004
20. Eintracht Braunschweig 20 672 236 170 266 908:1026 -118 878 1963–73, 1974–80, 1981–85, 2013–
21. VfL Wolfsburg 16 544 201 138 205 813:814 -1 741 1997–
22. Arminia Bielefeld 16 544 153 139 252 645:883 -238 598 1970–72, 1978/79, 1980–85, 1996–98, 1999/2000, 2002/03, 2004–09
23. SC Freiburg 14 476 150 115 211 603:756 -153 565 1993–97, 1998–2002, 2003–05, 2009–
24. KFC Uerdingen 05 14 476 138 129 209 644:844 -200 543 1975/76, 1979–81, 1983–91, 1992/93, 1994–96
25. Hansa Rostock 12 412 124 107 181 492:621 -129 479 1991/92, 1995–2005, 2007/08
26. 1. FSV Mainz 05 7 238 78 67 93 307:335 -28 301 2004–07, 2009–
27. SV Waldhof Mannheim 7 238 71 72 95 299:378 -79 285 1983–90
28. Kickers Offenbach 7 238 77 51 110 368:486 -118 282 1968/69, 1970/71, 1972–76, 1983/84
29. Rot-Weiss Essen 7 238 61 79 98 346:483 -137 262 1966/67, 1969–71, 1973–77
30. FC St. Pauli 8 272 58 80 134 296:485 -189 254 1977/78, 1988–91, 1995–97, 2001/02, 2010/11
31. TSG 1899 Hoffenheim 5 170 55 47 68 240:255 -15 212 2008–
32. Energie Cottbus 6 204 56 43 105 211:338 -127 211 2000–03, 2006–09
33. Alemannia Aachen 4 136 43 28 65 186:270 -84 157 1967–70, 2006/07
34. SG Wattenscheid 09 4 140 34 48 58 186:248 -62 150 1990–94
35. 1. FC Saarbrücken 5 166 32 48 86 202:336 -134 144 1963/64, 1976–78, 1985/86, 1992/93
36. Dynamo Dresden 4 140 33 45 62 132:211 -79 140 1991–95
37. Rot-Weiß Oberhausen 4 136 36 31 69 182:281 -99 139 1969–73
38. Wuppertaler SV 3 102 25 27 50 136:200 -64 102 1972–75
39. Borussia Neunkirchen 3 98 25 18 55 109:223 -114 93 1964–66, 1967/68
40. FC 08 Homburg 3 102 21 27 54 103:200 -97 90 1986–88, 1989/90
41. SpVgg Unterhaching 2 68 20 19 29 75:101 -26 79 1999–2001
42. Stuttgarter Kickers 2 72 20 17 35 94:132 -38 77 1988/89, 1991/92
43. FC Augsburg 2 68 16 23 29 69:100 -31 71 2011–
44. SV Darmstadt 98 2 68 12 18 38 86:157 -71 54 1978/79, 1981/82
45. Tennis Borussia Berlin 2 68 11 16 41 85:174 -89 49 1974/75, 1976/77
46. SSV Ulm 1846 1 34 9 8 17 36:62 -26 35 1999/2000
47. SC Fortuna Köln 1 34 8 9 17 46:79 -33 33 1973/74
48. Preußen Münster 1 30 7 9 14 34:52 -18 30 1963/64
49. SpVgg Greuther Fürth 1 34 4 9 21 26:60 -34 21 2012/13
50. SV Blau-Weiss Berlin 1 34 3 12 19 36:76 -40 21 1986/87
51. VfB Leipzig 1 34 3 11 20 32:69 -37 20 1993/94
52. Tasmania Berlin 1 34 2 4 28 15:108 -93 10 1965/66

legenda: P.D.: Partidas disputada, P.G.: Partidas ganhas, P.E.: Partidas empatadas, P.P.: Partidas perdidas, G.F.: Gols feito - G.C.: Gols contras (sofridos), dif.: Diferença de gols (saldo), T.P.: Total de pontos

Principais estádios[editar | editar código-fonte]

Capacidade de assentos
Cidade Estádio Clube Capacidade
Berlim Olympiastadion Hertha Berlin 74.649
Munique Allianz-Arena Bayern München / 1860 München 67.812
Dortmund Signal Iduna Park Borussia Dortmund 65.718
Stuttgart Mercedes-Benz Arena VfB Stuttgart 54.267
Gelsenkirchen Veltins-Arena Schalke 04 53.804
Düsseldorf LTU Arena Fortuna Düsseldorf 51.500
Hamburgo AOL Arena Hamburger SV 51.055
Frankfurt am Main Commerzbank-Arena Eintracht Frankfurt 48.132
Köln RheinEnergieStadion FC Köln 46.120
Mönchengladbach Borussia-Park Borussia Mönchengladbach 45.500
Hanôver AWD-Arena Hannover 96 44.652
Leipzig Red Bull Arena FC Sachsen Leipzig 44.199
Nürnberg Grundig Stadion FC Nürnberg 41.926
Kaiserslautern Fritz-Walter-Stadion Kaiserslautern 41.170
Bremen Weserstadion Werder Bremen 37.441

Germany WC.png

Berlin
Dortmund
Frankfurt am Main
Gelsenkirchen
Hamburg
Hannover
Kaiserslautern
Köln
Leipzig
München
Nürnberg
Stuttgart

[14][15]

Sistema de ligas[editar | editar código-fonte]

O seguinte diagrama mostra o sistema atual da hierarquia das ligas no campeonato alemão.

Nível Liga
1. Bundesliga
18 equipes
2. Bundesliga
18 equipes
3. Liga
20 equipes
Regionalliga Nord
18 equipes
Regionalliga Nordost
16 equipes
Regionalliga West
18 equipes
Regionalliga Südwest
18 equipes
Regionalliga Bayern
18 equipes
Oberliga
14 grupos são distribuídos de acordo com a localização geográfica

Recordes[editar | editar código-fonte]

Mais partidas[16]
Jogador Período Clube(s) Jogos
1 Alemanha Karl-Heinz Körbel 1972–1991 Eintracht Frankfurt 602
2 Alemanha Manfred Kaltz 1971–1991 Hamburger SV 581
3 Alemanha Oliver Kahn 1987–2008 Karlsruher SC, Bayern München 557
4 Alemanha Gerd Müller 1965–1979 Bayern München 555
5 Alemanha Klaus Fichtel 1965–1988 Schalke 04, Werder Bremen 552
6 Alemanha Miroslav Votava 1976–1996 Borussia Dortmund, Werder Bremen 546
7 Alemanha Klaus Fischer 1968–1988 Munique 1860, Schalke 04, 1. FC Köln, VfL Bochum 535
8 Alemanha Eike Immel 1978–1995 Borussia Dortmund, VfB Stuttgart 534
9 Alemanha Willi Neuberger 1966–1983 Borussia Dortmund, Werder Bremen, Eintracht Frankfurt 520
10 Alemanha Michael Lameck 1972–1988 VfL Bochum 518
Maiores Artilheiros[17]
Player Período Clube(s) Gols
1 Alemanha Gerd Müller 1965–1979 Bayern München 365
2 Alemanha Klaus Fischer 1968–1988 Munique 1860, Schalke 04, 1. FC Köln, VfL Bochum 268
3 Alemanha Jupp Heynckes 1965–1978 Borussia Mönchengladbach, Hannover 96 220
4 Alemanha Manfred Burgsmüller 1969–1990 Rot-Weiss Essen, Borussia Dortmund, Nuremberg, Werder Bremen 213
5 Peru Claudio Pizarro 1999– Werder Bremen, Bayern München 186
6 Alemanha Ulf Kirsten 1990–2003 Bayer Leverkusen 182
7 Alemanha Stefan Kuntz 1983–1999 VfL Bochum, Bayer Uerdingen, 1. FC Kaiserslautern, Arminia Bielefeld 179
8 Alemanha Dieter Müller 1973–1986 1. FC Köln, VfB Stuttgart, 1. FC Saarbrücken 177
9 Alemanha Klaus Allofs 1975–1993 Fortuna Düsseldorf, 1. FC Köln, Werder Bremen 177
10 Alemanha Hannes Löhr 1964–1977 1. FC Köln 166

Ligas mais fortes da Europa (UEFA)[editar | editar código-fonte]

Na lista abaixo são apresentadas as posições do ranking do coeficientes da UEFA (a posição do ano anterior está entre parênteses). As abreviaturas CL e EL depois dos coeficientes indicam o número de representantes de cada liga na temporada de 2014/15 da Liga dos Campeões e da Liga Europa.

1. (2) Espanha Espanha (Liga, Copa) – Coeficiente: 88,025 – CL: 4, EL: 3
2. (1) Inglaterra Inglaterra (Liga, Copa, Copa da Liga) – Coeficiente: 82,963 – CL: 4, EL: 3
3. (3) Alemanha Alemanha (Liga, Copa) – Coeficiente: 79,614 – CL: 4, EL: 3
4. (4) Itália Itália (Liga, Copa) – Coeficiente: 64,147 – CL: 3, EL: 3
5. (5) Portugal Portugal (Liga, Copa) – Coeficiente: 59,168 – CL: 3, EL: 3

Referências

  1. Campeões do Campeonato Alemão (Bundesliga e pré-Bundesliga), página disponível em 10 de fevereiro de 2016
  2. WENZEL, Gerd Site bundesliga.com.br, matéria editada em 5 de junho de 2014
  3. Equipe do site IG (10 de julho de 2013). «Brasileirão despenca em ranking de média de público. Alemão segue líder.». Site IG. Consultado em 20 de janeiro de 2014. 
  4. Equipe do site Globoesporte (1 de agosto de 2013). «Europeus dominam maiores médias de público, e americano surpreende». Site Globoesporte. Consultado em 20 de janeiro de 2014. 
  5. Equipe do site Lancenet (8 de janeiro de 2013). «Brasileirão é eleito o segundo campeonato mais forte do mundo». Site Terra. Consultado em 20 de janeiro de 2014. 
  6. «Fundadores da Bundesliga». Consultado em 15 de Junho de 2015. 
  7. «Bayern Munique verlängert mit Hauptsponsor». 2012-08-22. Consultado em 2013-02-25. 
  8. Bayer 04 muss neuen Hauptsponsor suchen rp-online, Bayer muss neuen Hauptsponsor suchen express.de.
  9. Holger Rehm (2012-07-19). «Krombacher nur für ein Jahr auf Eintracht-Trikot». Consultado em 2012-07-30. 
  10. Deutsche Presse-Agentur (2012-08-10). «Werder Bremen bekommt «Hühnerbrüste»». Consultado em 2012-08-10. 
  11. Florian Oediger (2012-08-23). «Letzter Bundesligist findet Hauptsponsor». Consultado em 2012-08-27. 
  12. AL-KO bleibt FCA treu. In: Sponsors. Ausgabe März 2013, Sponsors Verlags GmbH, Hamburg, S. 10.
  13. Classificação histórica (em alemão)
  14. «Sedes da Copa de 2006». Consultado em 19/06/2009.  |coautores= requer |autor= (Ajuda)
  15. Duplipensar.net. «Cidades-sede e estádios da Copa do Mundo de 2006 na Alemanha» (html). português. Consultado em 19/06/2009. 
  16. «Germany – All-Time Most Matches Played in Bundesliga». RSSSF. 21 July 2011. Consultado em 4 January 2012. 
  17. «(West) Germany – Top Scorers». RSSSF. 21 July 2011. Consultado em 4 January 2012. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]