Liverpool Football Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: "Liverpool FC" redireciona para este artigo. Para o clube uruguaio, veja Liverpool Fútbol Club.
Liverpool
Liverpool FC.svg
Nome Liverpool Football Club
Alcunhas Reds[1]
Mascote Liverbird (Fênix)
Principal rival Manchester United
Everton
Chelsea
Fundação 3 de junho de 1892 (126 anos) [2]
Estádio Anfield Road
Capacidade 54.167[1]
Localização Liverpool, Inglaterra
Presidente Tom Werner
Treinador Jürgen Klopp
Patrocinador Standard Chartered
Material (d)esportivo New Balance
Competição Premier League
Copa da Inglaterra
Copa da Liga Inglesa
Liga dos Campeões
Website liverpoolfc.com
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Liverpool Football Club ou L.F.C é um clube de futebol inglês com sede na cidade de Liverpool. Fundado em 1892, ingressou na Football League no ano seguinte e desde então atua no Anfield Road. Seu uniforme, que originalmente adotava camisas vermelhas e calções brancos, é todo vermelho desde 1965. O lema do clube é "You'll Never Walk Alone" , que traduzido significa ''Você Nunca Caminhará Sozinho''.

É uma das equipes mais vitoriosas da Inglaterra e da Europa,[3] tendo já conquistado 5 Liga dos Campeões, 3 Copa da UEFA, 18 Campeonatos Ingleses, 7 Taças de Inglaterra, 8 Taças da Liga e 15 Supertaças da Inglaterra.[4] O período mais glorioso de sua história foi entre as décadas de 1970 e 1980, quando Bill Shankly e Bob Paisley lideraram o Liverpool a onze títulos nacionais e sete troféus europeus.

Em solo europeu não há equipe no futebol inglês ou britânico que brilhou mais do que os Reds, sendo este o maior vencedor de seu país nas duas principais competições da UEFA, a Liga dos Campeões e a Liga Europa, com cinco e três títulos respectivamente em cada competição supracitada. Foi o primeiro time inglês tricampeão da UCL, feito conquistado em 1981. Com oito finais de Champions league, e cinco troféus o Liverpool mostra o porquê de ser o maior clube inglês em campeonatos europeus.  

O clube está envolvido em duas das páginas mais terríveis da história do futebol europeu: em 29 de maio de 1985, em Bruxelas na Bélgica aconteceu a tragédia de Heysel, quando 39 pessoas foram mortas devido a acidentes causados por hooligans ingleses no estádio de Heysel e em 15 de abril de 1989, no estádio Hillsborough, em Sheffield, quando Liverpool e Nottingham Forest jogavam, 96 pessoas morreram devido a superlotação causada por negligência da polícia de Sheffield[5], no que ficou conhecido como Desastre de Hillsborough.

Seus maiores rivais no esporte são o Manchester United, o Everton, com quem faz o clássico da cidade de Liverpool, chamado de Merseyside Derby,[6] e o Chelsea.[7] Foi um dos fundadores do extinto G-14, grupo dos principais clubes do futebol europeu, e um dos novos membros da Associação Europeia de Clubes.[8]

Loja do Liverpool Liverpool Fan Store

História[editar | editar código-fonte]

John Houlding comprou o Anfield em 1892 e propôs um aumento do aluguel do estádio ao Everton entre £100 a £250 mil por ano. Mas o Everton, que jogava em Anfield há sete anos se recusou a pagar o aumento do aluguel de Anfield que Houlding queria, então o Everton se mudou para um novo estádio, o Goodison Park.[9]

Revoltado com a atitude dos dirigentes do Everton, John Houlding fundou o Liverpool Football Club em 15 de março de 1892 para jogar no Anfield que estava desocupado. O nome original do clube era para ser Everton Football Club, Athletic Grounds, Ltd ou Everton Athletic, mas foi mudado para Liverpool Football Club quando a FA recusou a reconhecer a equipe com o nome de Everton.[9]

Cinco vezes vencedor da Liga dos Campeões, é o clube inglês mais bem sucedido da história da competição, ganhou o primeiro título no estádio Olímpico de Roma na temporada 1976-77 contra o Borussia Mönchengladbach da Alemanha pelo placar de 3-1. Já no ano seguinte, conquistou o bicampeonato ao vencer por 1-0 o Brugge, da Bélgica, no lendário estádio de Wembley, em Londres.

Após dois títulos seguidos do Nottingham Forest nas temporadas 1978-79 e 1979-80, confirmando o domínio inglês na competição européia, o Liverpool voltou a alcançar a final na temporada 1980-81, vencendo o Real Madrid pelo placar de 1-0, no estádio Parc des Princes, em Paris.

Antes disso, porém, seguindo a tradição dos clubes europeus, que à época, não valorizavam a disputa do título intercontinental, o Liverpool desistiu de disputar a final da Taça Intercontinental de Clubes com o Boca Juniors em 1978. Em 1981 o Liverpool disputou a final da Copa Intercontinental com o Flamengo, que tinha destaques como Zico, Andrade e Júnior. O resultado final da partida foi 3x0 para a equipe brasileira. Os Reds venceram seu quarto título europeu na temporada 1983-84, contra a Roma. O jogo terminou empatado por 1-1, com os Reds vencendo, nos pênaltis, por 4-2 em pleno Olímpico de Roma. Enfrentaram o campeão sul-americano Independiente da Argentina na final da Copa Intercontinental de 1984 mas novamente foram derrotados, com o placar de 1-0 para os argentinos.

O clube voltou a conquistar o troféu mais cobiçado do continente apenas na temporada 2004-05, em uma lendária final contra o Milan na partida ficou conhecida mundialmente como O Milagre de Istambul, e que muitos consideram a melhor partida da Liga dos Campeões de todos os tempos.

Neste jogo, os Reds conseguiram a proeza de levar o jogo para a decisão por pênaltis após terminar o primeiro tempo perdendo por 3-0, com grande atuação do capitão Steven Gerrard, eleito o melhor jogador da UEFA no mesmo ano. Nos pênaltis prevaleceu a estrela do goleiro polonês Jerzy Dudek, que defendeu duas cobranças, deixando o placar em 3-2 e dando o quinto troféu da Liga dos Campeões ao Liverpool no Olímpico Atenas ano de 2005 só não foi perfeito para o Liverpool porque perdeu a disputa do Mundial Interclubes da FIFA para o São Paulo, pelo placar de 1-0. Embora o Liverpool tenha exercido pressão durante toda a partida, não conseguiu evitar o tricampeonato mundial do clube brasileiro.

Na temporada 2017-18 o clube conseguiu uma vaga para os play-off da Liga dos Campeões ao terminar em 4º na Premier League, já nessa fase derrotou o Hoffenheim no placar agregado de 6-3 consolidando a vaga na fase de grupos que continha Sevilla, Spartak Moscou e o Maribor, esses dois últimos respectivamente goleadas por 7-0, acabou se classificando em primeiro nesta chave, o clube contou já com o final da fase de grupos com a perda do meia Philippe Coutinho para o Barcelona, nas oitavas de final surpreendeu ao golear por 5-0 o Porto em pleno Estádio do Dragão com 3 gols do senegalês Sadio Mané garantindo a vaga com um empate por 0-0 em suas dependências, já nas quartas de final houve um clássico inglês com o Manchester City, no primeiro jogo uma ótima atuação do Liverpool aplicando 3-0 em Anfield Road e na outra partida garantindo a classificação com uma vitória por 2-1 no Etihad Stadium, nas semifinais confronto com a Roma e o reencontro de Mohamed Salah com seu ex-clube, o jogador egípcio acabou marcando dois gols na vitória por 5-2 em casa, na volta vitória dos italianos por 4-2 mas não o suficiente para se classificarem. No dia 26 de maio a grande final contra o Real Madrid no Olímpico de Kiev e derrota com falhas do goleiro alemão Loris Karius nos gols de Benzema e Gareth Bale culminando com o vice-campeonato do clube inglês e do 13º titulo de Champions dos espanhóis.

O Milagre de Istambul[editar | editar código-fonte]

Para completar as conquistas europeias, venceu a Copa da UEFA três vezes sendo o único clube inglês com mais taças na competição, a primeira na temporada 1972-73 contra o Borussia Mönchengladbach, da Alemanha, e na temporada 1975-76 contra o Brugge, da Bélgica, ambos em partidas de ida e volta. Já no novo formato da competição, venceu o espanhol Deportivo Alavés em uma final histórica pelo incrível placar de 5-4, com gol de ouro.

O time completou um trio sem precedentes de duas copas nacionais, a Copa da Liga e a Copa da Inglaterra e a Copa da UEFA na temporada 2000-01. Contudo, ganhar um trio não foi algo novo, pois na temporada 1983-84 eles foram vitoriosos na Liga dos Campeões, no Campeonato Inglês e na Copa da Liga. Esse foi o primeiro trio de grandes títulos a ser alcançado por um clube inglês.

O clube também esteve presente nas duas maiores tragédias do futebol europeu: em Heysel em 1985, que afastou todos os clube ingleses das competições europeias por cinco anos, e o Liverpool por seis anos, e em Hillsborough em 1989, onde 96 torcedores do Liverpool morreram durante uma partida entre Nottingham Forest e Liverpool.

Em 2005 o Liverpool que tinha em seu elenco Steven Gerrard, Xabi Alonso e Jamie Carragher conquistou pela quinta vez em sua história a Liga dos Campeões da UEFA. A final da Liga dos Campeões da UEFA 2004-05 foi disputada em Istambul contra o AC Milan é considerada até hoje a mais emocionante de toda a história da competição, uma vez que o Liverpool começou perdendo por 3 a 0, mas teve uma reação incrível nos minutos finais empatando o jogo e conquistando o título na disputa de pênaltis. Em dezembro do mesmo ano participou do Mundial de Clubes da FIFA e sagrou-se vice-campeão perdendo o título para o São Paulo por 1 a 0. Na temporada 2005-06 o Liverpool conquistou o título da Copa da Inglaterra e foi vice-campeão da Premier League.

Em 2007 esteve próximo de seu sexto título de Liga dos Campeões, mas desta vez perdeu a final para o Milan. Em 2007-08 foi outra vez vice-campeão da Premier League perdendo o título para o Manchester United. Além disso também chegou às semifinais da Liga dos Campeões, sendo eliminado pelo Chelsea que estava com o Liverpool "engasgado" depois de ter sido eliminado pelos "Red's" nas semifinais da Liga dos Campeões em 2005 e 2007.

Nas temporadas seguintes o Liverpool viveu uma crise, ficando cinco temporadas sem disputar a Liga dos Campeões,na temporada 2009-10 o Liverpool seria vice-campeão da Premier League, ficando a 4 pontos do campeão Manchester United. Contudo, na temporada 11-12 o Liverpool quebraria seu jejum de seis anos sem ganhar qualquer título, ao conquistar seu 8° título da Copa da Liga Inglesa, derrotando o Cardiff na final. Na temporada 2013-14, o Liverpool quase conquistou a Premier League e encerrou o jejum que durava 24 anos (na época). O Liverpool, que contava com um Sturridge, Sterling, Coutinho e Suárez, brigou intensamente com seus rivais Manchester City, Arsenal e Chelsea, chegando à liderança da Premier League ao bater o City por 3-2 num jogo fantástico. Desta forma, o Liverpool só precisava de si mesmo para erguer o título depois de 24 anos, mas num jogo contra o Chelsea, José Mourinho colocou seu time totalmente recuado, fazendo com que um dos maiores nomes da história do clube, Steven Gerrard, escorregasse e deixasse Demba Ba marcar um gol. O Chelsea venceu esse jogo por 2-0, e mais tarde o City se tornaria campeão.

Na temporada seguinte o Liverpool. Infelizmente teve uma participação bem curta na competição e foi eliminado ainda na fase de grupos. Em 2015-16 com Jürgen Klopp chega à final da UEFA Europa League após eliminar o Borussia Dortmund em um jogo histórico na semifinal, tendo vencido por 4-3 de virada após sair atrás com um placar de 3-1 à favor do time de Dortmund em pleno Anfield Stadium, mas perdeu o título numa final decepcionante contra o Sevilla que terminou com o placar elástico de 3-1.

Cores do Uniforme[editar | editar código-fonte]

"You'll Never Walk Alone" que em português significa "Você nunca andará sozinho"

Por grande parte de sua história, a cor principal do Liverpool foi o vermelho. Porém, após a fundação, o primeiro uniforme usado parecia-se muito com o do Everton atualmente. As camisas eram azuis e brancas e foram utilizadas até 1894, quando o clube adotou o vermelho, que é a cor da cidade.[10]

O Liverbird, símbolo da cidade de Liverpool, foi adotado como emblema do clube em 1901, embora não tenha sido incorporado no uniforme até 1955. O uniforme somente se tornou todo vermelho em 1964, por ideia do manager Bill Shankly.[11] Liverpool jogou todo de vermelho pela primeira vez contra o Anderlecht, como Ian St. John lembrou em sua autobiografia:

O segundo uniforme dos Reds não foram apenas branco, amarelo ou com shorts preto, mas várias outras combinações. Um kit todo cinza foi introduzido em 1987, o qual foi utilizado até que a temporada do centenário do clube, em 1991-92, quando foi substituído por uma combinação de camisas verdes e shorts brancos. Depois de várias combinações de cores na década de 1990, incluindo ouro e azul-marinho, amarelo, preto e cinza, cru, o clube alternou o segundo kit entre amarelo e branco até a temporada 2008-09, quando se re-introduziu o kit cinza.

Um terceiro kit foi projetado para os jogos fora de casa na Europa, mas ele também é usado em jogos fora de casa na própria Inglaterra. Desde a temporada 2012-13 os fardamentos são projetados pela Warrior Sports. Após rescisão de contrato com a Adidas, a empresa britânica ofereceu £25milhões por temporada. O Liverpool já teve suas camisas fornecidas pela Umbro, até 1985, seguida da Adidas, por 10 anos. De 1996 até 2006 a fornecedora foi a Reebok, até que a Adidas voltou a fornecer os materiais esportivos, de 2006 até 2012.

Liverpool foi o primeiro clube Inglês profissional a ter o logotipo do patrocinador em suas camisas, após aprovação de um acordo com a Hitachi, em 1979. Desde então o clube foi patrocinado pelas tintas Crown, eletrodomésticos Candy, pela cerveja Carlsberg e atualmente pelo Standard Chartered Bank. O contrato com a Carlsberg, que foi assinado em 1992 e terminou na temporada 2010-11, foi o acordo mais duradouro entre os clubes grandes ingleses. O acordo de patrocínio firmado, em 2009, com o Standard Chartered Bank é o maior da história do Liverpool. Durante os 4 anos de contrato, o clube receberá em torno de £80 milhões.

O emblema do clube baseia-se no Liverbird, símbolo da cidade de Liverpool, que no passado ficava dentro de um escudo. Em 1992, para comemorar o centenário do clube, um novo emblema foi encomendado, incluindo a parte superior dos Shankly Gates, com a frase que é intitulada o hino do Liverpool: "You'll Never Walk Alone". No ano seguinte duas chamas foram adicionadas, uma de cada lado do emblema, representando o memorial às vítimas do desastre de Hillsborough que fica do lado de fora do estádio de Anfield (neste memorial há duas tochas com chamas eternas para as vítimas do desastre).

No novo uniforme, fornecido pela New Balance, o símbolo na parte frontal da camisa voltou a ser como o usado na década de 1970, apenas o Liverbird com as siglas "L.F.C." abaixo dele. As duas chamas foram transferidas para as costas do uniforme, abaixo da gola. Entre as duas chamas está o número de mortos no desastre, 96.

Estádio[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Anfield
Anfield, casa do Liverpool.

Seu estádio, o Anfield Road, construído em 1885 e em parte reformado em 2016 (reforma feita no Main Stand onde foram adicionados mais 8300 lugares e no Anfield Road Stand onde foram adicionados 4300 lugares), isso em respeito aos torcedores do clube, alguns deles tiveram suas cinzas jogadas no gramado do estádio, e também pelas glórias ali conquistadas, tem capacidade para em torno de 59.000 espectadores, e fica a cinco quilômetros do centro da cidade.

O estádio é classificado como 5 estrelas pela UEFA a (Union of European Football) ou (União das Federações Europeias de Futebol)

Títulos[editar | editar código-fonte]

CONTINENTAIS
Competição Títulos Temporadas
Coppacampioni.png Liga dos Campeões da UEFA 5 1976–77, 1977–78, 1980–81Cscr-featured.png, 1983–84Cscr-featured.png, 2004–05
UEFA Cup (adjusted).png
Liga Europa da UEFA 3 1972–73, 1975–76, 2000–01
Supercup.png
Supercopa da UEFA 3 1977Cscr-featured.png, 2001Cscr-featured.png, 2005Cscr-featured.png
NACIONAIS
Competição Títulos Temporadas
Premier league trophy icon.png
Campeonato Inglês 18 1900–01, 1905–06, 1921–22, 1922–23, 1946–47, 1963–64, 1965–66, 1972–73, 1975–76, 1976–77, 1978–79, 1979–80, 1981–82, 1982–83, 1983–84, 1985–86, 1987–88, 1989–90
FA Cup.png
Taça da Inglaterra 7 1964–65, 1973–74, 1985–86, 1988–89, 1991–92, 2000–01, 2005–06
Carling.png Taça da Liga Inglesa 8 1980–81, 1981–82, 1982–83, 1983–84, 1994–95, 2000–01, 2002–03, 2011–12
CommunityShield.png
Supertaça da Inglaterra 15 1964*, 1965*, 1966, 1974*, 1976, 1977*, 1979, 1980, 1982, 1986*, 1988, 1989, 1990*, 2001, 2006
Football league championship cup.svg
Campeonato Inglês - 2ª Divisão 4 1893–94, 1895–96, 1904–05, 1961–62

Cscr-featured.svg Campeão Invicto

* Indica que o título foi compartilhado

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 20 de julho de 2018.

Elenco atual do Liverpool Football Club[12]
N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome
13 G Brasil Alisson 50 M Sérvia Lazar Marković
2 LD Inglaterra Nathaniel Clyne 14 V Inglaterra Jordan Henderson Capitão 54 LE Inglaterra Sheyi Ojo
3 V Brasil Fabinho 15 A Inglaterra Daniel Sturridge 58 A País de Gales Ben Woodburn
4 Z Países Baixos Virgil van Dijk 18 LE Espanha Alberto Moreno 66 LD Inglaterra Trent Alexander-Arnold
5 M Países Baixos Georginio Wijnaldum 20 M Inglaterra Adam Lallana 68 V Espanha Pedro Chirivella
6 Z Croácia Dejan Lovren 21 M Inglaterra Alex Oxlade-Chamberlain
7 M Inglaterra James Milner 22 G Bélgica Simon Mignolet
8 M Guiné Naby Keïta 23 M Suíça Xherdan Shaqiri
9 A Brasil Roberto Firmino 26 LE Escócia Andrew Robertson
10 A Senegal Sadio Mané 27 A Bélgica Divock Origi
11 A Egito Mohamed Salah 29 A Inglaterra Dominic Solanke
12 Z Inglaterra Joe Gomez 32 Z Camarões Joël Matip

Técnico: Alemanha Jürgen Klopp

Transferências 2018–19[editar código-fonte]

  • Vindo de Empréstimo: Emprestado
  • Volta de Empréstimo: Retornando de empréstimo

Referências

  1. a b «Club Profile Liverpool - Premier League.com». Consultado em 10 de dezembro de 2015. 
  2. «Liverpool Football Club is formed (em inglês)». Consultado em 9 de abril de 2014. 
  3. «Man Utd 0-0 Arsenal - BBC Sport». Consultado em 18 de maio de 2009. 
  4. «Honours - Liverpoolfc.tv». Consultado em 14 de agosto de 2012. 
  5. Conn, David. "South Yorkshire police: who did what at Hillsborough ", The Guardian, London, 26 de abril de 2016. Acessado 03 de abril de 2018.
  6. «Terra dos Beatles, Liverpool é capital cultural européia - Folha Online». Consultado em 20 de agosto de 2008. 
  7. Site Friends of Fulham - Football Rivalry Census 2012 (with Poll), página editada em 24 de setembro de 2012 e disponível em 22 de setembro de 2018.
  8. «ECA Members - ECA». Consultado em 15 de outubro de 2009. 
  9. a b «Story - Liverpoolfc.tv». Consultado em 9 de fevereiro de 2009. 
  10. «Liverpool Football Club é formado - Liverpool FC Home». Consultado em 22 de Maio de 2012. 
  11. a b «Histórico de Kits - Liverpool FC Home». Consultado em 21 de Maio de 2012. 
  12. «Plantel e comissão técnica». Site Oficial Liverpool. Site oficial do Liverpool FC. Consultado em 20 de julho de 2018. 

Jogadores notáveis[editar | editar código-fonte]

Treinadores[editar | editar código-fonte]

O Liverpool teve um total de 21 treinadores diferentes em sua história, o clube ja teve duas vezes dois treinadores ao mesmo tempo no comando da equipe. Logo abaixo está a lista completa de todos treinadores do Liverpool desde o ano de sua fundação em 1892.[1]

Estatísticas e recordes[editar | editar código-fonte]

Estatísticas atualizadas em 17 de abril de 2016.[3][4]

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Uniformes atuais[editar | editar código-fonte]

  • 1º - Camisa vermelha, calção e meias vermelhas;
  • 2º - Camisa branca com detalhes cinza, calção e meias brancas;
  • 3º - Camisa roxa, calção e meias roxos.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro

Uniformes dos goleiros[editar | editar código-fonte]

  • Camisa preta com detalhes em vermelho, calção e meias pretas;
  • Camisa verde com detalhes em cinza, calção e meias verdes;
  • Camisa amarela com detalhes em preto, calção e meias amarelos.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Uniformes anteriores[editar | editar código-fonte]

  • 2016-17
  • Jogadores
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'1°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'2°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'3°'
  • Goleiros
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
  • 2015-16
  • Jogadores
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'1°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'2°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'3°'
  • Goleiros
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
  • 2014-15
  • Jogadores
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'1°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'2°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'3°'
  • Goleiros
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'1°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'2°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'3°'
  • 2013-14
  • Jogadores
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'1°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'2°'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'3°'
  • Goleiros
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
  • 2012-13
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2011-12
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2010-11
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2009-10
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2008-09
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2007-08
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2006-07
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time

Material Esportivo e Patrocinadores[editar | editar código-fonte]

Periodo Material Esportivo Partocinadores Patrocinador
1973–1979 Inglaterra Umbro Nenhum
1979–1982 Hitachi
1982–1985 Crown Paints
1985–1988 Alemanha Adidas
1988–1992 Candy
1992–1996 Carlsberg
1996–2006 Inglaterra Reebok
2006–2010 Alemanha Adidas
2010–2012 Standard Chartered
2012–2015 Estados Unidos Warrior Sports
2015– Estados Unidos New Balance

Referências

  1. «Managers - LFCHitory». Consultado em 15 de outubro de 2009. 
  2. «Rafael Benítez - LFCHitory». Consultado em 15 de outubro de 2009. 
  3. «Most appearances - LFCHitory». Consultado em 14 de fevereiro de 2011. 
  4. «Most goals - LFCHitory». Consultado em 14 de fevereiro de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]