Trent Alexander-Arnold

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Trent Alexander-Arnold
Trent Alexander-Arnold
Arnold pela Seleção Inglesa durante a Copa do Mundo de 2018.
Informações pessoais
Nome completo Trent John Alexander-Arnold
Data de nasc. 7 de outubro de 1998 (21 anos)
Local de nasc. Liverpool, Reino Unido
Nacionalidade inglês
Altura 1,75 m
destro
Informações profissionais
Clube atual Liverpool
Número 66
Posição Lateral-direito
Clubes de juventude
2004–2016 Liverpool
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2016– Liverpool 0102 0000(5)
Seleção nacional3
2013–2014
2014–2015
2016
2016–
2017–
2018–
Inglaterra Sub-16
Inglaterra Sub-17
Inglaterra Sub-18
Inglaterra Sub-19
Inglaterra Sub-21
Inglaterra
0006 0000(0)
0011 0000(0)
0002 0000(0)
0010 0000(7)
0003 0000(0)
0008 0000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 10 de novembro de 2019.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 14 de novembro de 2019.

Trent John Alexander-Arnold, ou simplesmente Alexander-Arnold (Liverpool, 7 de outubro de 1998), é um futebolista inglês que atua como lateral-direito. Atualmente joga pelo Liverpool.

Arnold fez a sua formação futebolística na Academia do Liverpool, desde 2004, e estreou pela equipe principal do mesmo clube em 2016, com 18 anos de idade. Nos dois anos seguintes, venceu o prêmio de Melhor Jogador Jovem da Temporada (prêmio atribuído pelo próprio clube).

No jogo disputado contra o Real Madrid, em maio de 2018, no Estádio Olímpico de Kiev, Alexander-Arnold tornou-se o mais jovem atleta do Liverpool a jogar como titular a final da Liga dos Campeões. Em 2019, frente ao Tottenham, o atleta inglês (à data, com 20 anos) tornou-se o mais jovem jogador a disputar, na condição de titular, duas finais consecutivas da Liga dos Campeões da UEFA. A final da Liga dos Campeões da UEFA de 2018-19 foi ganha pelo Liverpool.

2019 revelou-se um ano excecional para Trent que alcançou nomeações quer para a Equipe do Ano quer para o Prêmio de Jovem Jogador do Ano, ambos atribuídos pela Professional Footballers' Association.

Pela Seleção Inglesa, Trent fez a sua estreia pela equipe principal em 2018, ano em que participou no Mundial de Futebol. Converteu-se num dos mais jovens de sempre a estrear-se pelos Three Lions (como é conhecida a Seleção Nacional Inglesa). Alexander-Arnold teve também oportunidade de disputar a primeira edição da recém-criada Liga das Nações da UEFA, tendo a sua seleção terminado na terceira posição.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Liverpool[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Trent Alexander-Arnold nasceu em West Derby, bairro em Liverpool que abriga o centro de treino do Liverpool, Melwood.[1] Frequentou a St Matthews Catholic Primary School.

Juntou-se às categorias de formação do Liverpool em 2004, com seis anos de idade, depois de ter sido observado pelo treinador Ian Barrigan num acampamento de Verão comunitário realizado pelo Liverpool para o qual a sua escola havia sido convidada. Mais tarde, foi capitão dos "Reds" nas categorias sub-16 e sub-18, sob o comando do técnico Pep Lijnders.[2][3][4][5] Destacou-se nas camadas de formação, tendo inclusive sido apontado pelo ex-capitão e lenda do Liverpool, Steven Gerrard, na sua autobiografia (2015), como um dos jogadores mais promissores do clube.[6] Na pré-temporada de 2015–16, Alexander-Arnold foi selecionado para a equipe principal por Brendan Rodgers para o último amigável da pré-temporada, contra o Swindon Town, marcando sua estreia não-oficial pelo clube com uma vitória por 2 a 1.[7]

2016–2018: formação[editar | editar código-fonte]

Depois de fazer parte da pré-temporada realizada nos Estados Unidos, Alexander-Arnold estreou em competições oficiais com a camisa dos Reds no dia 25 de outubro de 2016, como titular na vitória por 2 a 1 sobre o Tottenham, em jogo válido pela Taça da Liga Inglesa. Tinha já visto o cartão amarelo por falta sobre o adversário Ben Davies, ainda na primeira parte, quando foi substituído aos 68 minutos pelo companheiro Nathaniel Clyne. O desempenho mostrado neste jogo valeu-lhe a conquista de um lugar na Equipe da Temporada, ao lado do companheiro de equipe Daniel Sturridge.

O Liverpool anunciaria a 8 de Novembro desse mesmo ano a celebração de um novo contrato com o jogador, prolongando-se o vínculo entre as duas partes.

Na partida que fez na ronda seguinte da Taça da Liga Inglesa, Arnold fez a sua primeira assistência num jogo da equipe principal. O jogador assistiu Divock Origi no primeiro dos dois gols que marcaram a vitória dos Reds diante do Leeds United. Foi nomeado Homem do Jogo.

Em jogos para o campeonato, estreou no dia 14 de dezembro, tendo entrado como substituto numa partida em que o Liverpool venceu por 3 a 0 o Middlesbrough. Como titular, estreou no empate por 1 a 1 contra o rival Manchester United, em janeiro do ano seguinte.

Em maio, venceu o Prêmio de Jovem Jogador do Ano (prêmio atribuído pelo próprio clube) e alcançou uma nomeação para o Prêmio de Jogador do Ano da Premier League 2 (Professional Development League). O atleta encerrou a temporada com 12 jogos disputados nas diferentes competições disputadas pelo clube.

Ainda durante a pré-temporada de 2017–2018, a grave lesão de Clyne proporcionou a Trent a oportunidade de disputar com Joe Gomez um lugar na equipe titular do Liverpool. O primeiro gol do jogador pela equipe principal foi marcado no dia 15 de agosto de 2017, de falta, em um jogo da Liga dos Campeões contra o Hoffenheim. Por esse feito, coloca-se atrás de Michael Owen e David Fairclough como terceiro mais jovem atleta a marcar com a camisa do Liverpool. Alexander-Arnold contribuiu ainda com um gol naquela que se tornou a maior goleada fora de casa e a maior de sempre de um clube inglês na Liga dos Campeões (vitória por 7 a 0 do Liverpool diante do Maribor). O primeiro gol do jogador na Premier League chegou no Boxing Day do mesmo ano, num jogo que terminou 5 a 0 a desfavor do Swansea em Anfield.

4 Abril de 2018 viu Alexander-Arnold tornar-se o mais jovem jogador inglês a disputar como titular um jogo dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, partida na qual teve um excelente desempenho (tendo ganho o prêmio de Homem do Jogo), contribuindo para a vitória por 3 a 0 frente contra o Manchester City. Foi enaltecido pelos meios de comunicação pelo papel que desempenhou na neutralização de Leroy Sané, o ponta-esquerda do City. No jogo da segunda-mão, voltou a ser importante, tendo ajudado a equipe a passar à fase seguinte da competição numa vitória agregada de 5 a 1. Em 10 anos, esta seria a primeira presença do Liverpool nas meias-finais da competição.

A sua boa temporada, quer a nível interno (na Premier League), quer a nível europeu (na Champions), foi recompensada pelo clube com a atribuição, pelo segundo ano consecutivo, do prêmio de Jovem Jogador do Ano (no dia 10 de maio). Ainda nesse mesmo mês, Arnold disputou a final da Liga dos Campeões contra o Real Madrid (tornando-se o mais jovem "Red" a fazê-lo na condição de titular), tendo sido elogiado pela qualidade da marcação que fez em Cristiano Ronaldo. O Liverpool viria a perder por 3 a 1.

2018 – atualidade: titularidade e sucesso europeu[editar | editar código-fonte]

O 50º jogo de Trent Alexander-Arnold foi contra o time do Tottenham, num vitória por 2 a 1.

Foi nomeado para o recém-criado Kopa Trophy, da France Football, que premiaria o melhor jovem jogador (sub-21). Perdeu o troféu para Kylian Mbappé, que conquistara então o Campeonato do Mundo, bem como diversas competições internas - entre as quais o título de Campeão de França, pelo PSG. Entre os 10 nomeados, Arnold alcançou a 6ª posição. Não obstante, os meses que se seguiram ficaram marcados pela referência constante do CIES ao jogador, qualificando como o mais valioso lateral-direito do mundo.

Com uma assistência para Virgil van Dijk e duas para Sadio Mané, o jogador, então com 20 anos e 143 dias, bateu um novo recordou e fixou-se como mais jovem jogador a realizar três assistências numa única partida da Premier League (numa vitória por 5-0 diante do Watford). No dia 5 de abril, no jogo ganho por 3 a 1 contra o Southampton, atingiu a marca de 50 jogos na Premier League, sendo o quinto mais jovem a consegui-lo pelo Liverpool, apenas atrás de Owen, Raheem Sterling, Robbie Fowler e Gerrard. Duas semanas mais tarde, foi nomeado para o Prêmio de Jovem Jogador do Ano da PFA. O prêmio viria a ser ganho por Raheem Sterling, então jogador dos cityzens. Trent foi também nomeado para a Equipe do Ano (PFA), juntamente com os companheiros Van Dijk, Mané e Robertson.

Celebração da conquista da Liga dos Campeões da UEFA.

No dia 4 de maio, na vitória de 3 a 2 sobre o Newcastle, igualou o recorde de mais assistências de um defesa numa única época. Com as duas que realizou nesse jogo, perfez um total de 11. Como Robertson, seu colega de equipe, contava também com 11 assistências, tornaram-se os dois o primeiro par de defesas da mesma equipe a alcançar o recorde de assistências para uma mesma temporada. Três dias decorridos, na célebre vitória por 4 a 0 contra a formação blaugrana, somou mais duas assistências, entre as quais aquela famosa em que, parecendo abandonar a bola na linha de fundo, ajeitou e cruzou para o gol de Origi. Trent explicou mais tarde aquele que ficou conhecido por "instinctive corner" [8][9] (em português, "canto instintivo") e pelo qual foi apelidado de "gênio". No último jogo da época, diante do Wolverhampton, com uma outra assistências, bateu o recorde de mais assistências de um defesa num só temporada.

Titular na final da Liga dos Campeões, vencendo o Tottenham por 2 a 0, tornou-se o jogador mais jovem a jogar duas finais consecutivas da competição, batendo o feito de Christian Panucci, de 1995.

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Categorias de base[editar | editar código-fonte]

Representou a Inglaterra nas categorias de base e participou no Copa do Mundo FIFA Sub-17 de 2015, no Chile.

Em outubro de 2016 bisou pela sua seleção sub-19 numa vitória por 3 a 1 sobre a Croácia. Repetiu o feito em novembro numa partida que a sua seleção perdeu por 3-2 contra o País de Gales. O primeiro dos dois gols foi mais tarde reconhecido como um gol contra por parte de Mark Harris. Arnold voltou a bisar em Março de 2017 frente à Espanha, numa vitória por 3-0 que garantiu a qualificação inglesa para o Europeu sub-19. Não seguiu com a seleção para o torneio, porque um acordo entre o Liverpool e a seleção garantiu que pudesse descansar para o resto da temporada. Inglaterra derrotou Portugal e conquistou o seu primeiro título na categoria. No mês seguinte o jogador foi convocado para a equipe sub-21 do seu país e participou na qualificação para o Europeu sub-21 contra a Holanda e a Letônia. Fez a sua estreia contra esta última, a 5 de setembro, como titular. A Inglaterra venceria por 3 a 0 a seleção da Letônia.

Principal[editar | editar código-fonte]

Em março de 2018 começou a treinar com a Seleção Inglesa durante a preparação dos amigáveis contra a Itália e a Holanda. A sua primeira convocatória chegou em maio do mesmo ano: Gareth Southgate chamou-o a integrar a comitiva para a Copa do Mundo FIFA de 2018. Estreou-se então a 7 de junho frente à Costa Rica, em jogo de preparação. Antes do jogo, foi-lhe entregue a camisola pelo próprio Príncipe Guilherme, Duque de Cambridge. Na Copa, estreou-se a 28 de junho, na derrota por 1 a 0 contra a Bélgica durante a fase de grupos. A presença nas eliminatória estava garantida para ambas as equipes. Não mais jogou durante o Mundial, pois Kieran Trippier foi o escolhido de Southgate para os restantes jogos.

Foi durante um amigável em honra a Wayne Rooney, a 15 de novembro de 2018, que Trent se estreou a marcar pela seleção inglesa, contribuindo para a vitória por 3-0 sobre os Estados Unidos. Tornou-se o mais jovem atleta do Liverpool, desde Owen em 1999, a marcar pela Seleção Inglesa.

Em junho de 2019 figurou na comitiva inglesa que disputou a recém criada Liga das Nações. Completou os noventa minutos no jogo decisivo dos terceiro e quarto lugares diante da Suíça, que acabou por vencer nas grandes penalidades.

Características[editar | editar código-fonte]

Trent joga sobretudo como lateral-direito, embora possa ocupar posições no meio-campo. É geralmente descrito como um jogador rápido e bastante ofensivo. Bom nos passes e versátil, impressiona pelo talento e pelo trabalho. [10]

Destaca-se pela precisão do passe longo, dos cruzamentos e cantos. É ainda resistente e taticamente evoluído.

Inventivo, tornou-se um fenômeno nas redes sociais depois de ter cobrado um célebre pontapé de canto conhecido como "instinctive corner" ("canto instintivo"). O jogador parece abandonar a bola, mas imediatamente a recupera e assiste o companheiro de equipe, Origi, para um importante gol frente ao Barcelona. Mais tarde, o próprio Trent explicaria que a ideia lhe havia surgido no momento, como um instinto (daí o nome de "canto instintivo"). Aproveitou a ocasião e realizou um dos grandes feitos da sua carreira até agora.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Liverpool[editar | editar código-fonte]

Individual[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hogg, Marcus (15 de janeiro de 2017). «Who is Trent Alexander-Arnold? All you need to know about Liverpool youngster». Mirror. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  2. «Trent Alexander-Arnold». Liverpool FC. Arquivado do original em 27 de novembro de 2016  |wayb= e |arquivodata= redundantes (ajuda); |wayb= e |arquivourl= redundantes (ajuda)
  3. Joyce, Paul (25 de outubro de 2016). «Liverpool boss Jurgen Klopp set to unleash young stars in EFL Cup clash with Tottenham». Express (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  4. Pearce, James (5 de maio de 2017). «Trent Alexander-Arnold exclusive - My Liverpool dream came true but I'm only just getting started». Liverpool FC. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  5. Pearce, James (12 de maio de 2017). «Pep Lijnders Liverpool Q&A - on Trent Alexander-Arnold and the Reds' most important signing» (em inglês). Liverpool Echo. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  6. Joyce, Paul (24 de outubro de 2016). «Liverpool prodigy set to make debut against Tottenham after endorsement from Gerrard». Express (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  7. «Match Centre: Swindon v Liverpool». Liverpool Football Club. 2015. Consultado em 26 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 16 de setembro de 2017 
  8. «Alexander-Arnold explains 'instinctive' corner». sports.yahoo.com (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2019 
  9. Onefootball. «Alexander-Arnold explains 'instinctive' corner». Onefootball (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2019 
  10. Hogg, Marcus (15 de janeiro de 2017). «Who is Trent Alexander-Arnold? All you need to know about Liverpool youngster». mirror. Consultado em 13 de agosto de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]