Diguinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o integrante do elenco de The Noite com Danilo Gentili, veja Diguinho Coruja.
Diguinho
Informações pessoais
Nome completo Rodrigo Oliveira de Bittencourt
Data de nasc. 20 de março de 1983 (34 anos)
Local de nasc. Canoas (RS), Brasil
Altura 1,71 m[1]
Destro
Informações profissionais
Clube atual Sem clube
Posição Volante
Clubes de juventude
2003 Cruzeiro
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2003
2004
2005–2008
2005–2008
2009–2014
2015–2016
Cruzeiro
Ulbra-RS
Mogi Mirim
Botafogo (emp.)
Fluminense
Vasco da Gama
000? 0000(?)
000? 0000(?)
000? 0000(?)
0194 000(20)
0218 000(11)
0044 0000(0)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 31 de maio de 2017.


Rodrigo Oliveira de Bittencourt, mais conhecido como Diguinho (Canoas, 20 de março de 1983), é um futebolista brasileiro que joga como volante. Atualmente, está sem clube.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Diguinho começou no futebol, no Clube Scottá na cidade de Canoas, após boas atuações contra a base do Internacional, passou algum tempo na base do clube gaúcho, mas acabou dispensando.

Botafogo[editar | editar código-fonte]

Chegou, em 2005, ao Botafogo, vindo do Mogi Mirim. Diguinho encontrou dificuldades nos primeiros momentos no alvinegro, sendo bastante criticado. Em 2006, fez parte do elenco campeão carioca pelo clube. Uma curiosidade é que apesar de estar desde 2005 no Botafogo, seu primeiro gol aconteceu apenas em 2007, num amistoso contra a Desportiva Capixaba.

Após passar boa parte do ano de 2007 na reserva de Leandro Guerreiro e ser atrapalhado por uma grave lesão que o afastou dos gramados por três meses, Diguinho conseguiu no início do ano seguinte a condição de titular. Jogando ao lado de Túlio, o volante encontrou seu melhor futebol atuando à frente da zaga e caiu, definitivamente, nas graças da torcida.

Fluminense[editar | editar código-fonte]

Em 2009, Diguinho acertou a sua transferência para o Fluminense, onde viveu sua melhor fase na carreira. Após superar uma tuberculose que o atrapalhou em sua adaptação ao clube, Diguinho participou da arrancada que evitou o rebaixamento do clube, além de ter sido vice-campeão da Copa Sul-Americana de 2009, fazendo o primeiro gol da final contra LDU.[2][3]

Em 2010, deu prosseguimento à sua boa fase e foi recompensado com o título do Campeonato Brasileiro, mais uma vez sendo peça importante da equipe, e escrevendo seu nome na história do Fluminense.

Em 21 de outubro de 2012, completou 150 partidas pelo Fluminense, sendo o terceiro jogador do elenco com mais partidas pelo clube.[4][5][6][7]Acabou cometendo um pênalti contra o Flamengo pela rodada 27º em 30 de outubro, mas seu companheiro Diego Cavalieri defendeu o pênalti batido por Bottinelli, ajudando o Fluminense a vencer por 1 a 0.[8]

Fez sua estréia pelo clube em 2013, contra o Nova Iguaçu pelo campeonato carioca em 20 de janeiro.[9]Foi diagnosticado com estiramento na coxa esquerda no dia 5 de abril de 2013.[10]

No dia 30 de março de 2014, Diguinho completou 200 jogos pela camisa do Fluminense.[11]

Após a patrocinador master do Fluminense deixar o clube por problemas financeiros, Diguinho não teve seu vínculo renovado e deixou o Fluminense. Jogador chorou no jogo de despedida no Fluminense.[12]

Vasco[editar | editar código-fonte]

Após o término do Campeonato Carioca de 2015, Diguinho acertou com o Vasco da Gama.[13]

Em 31 de maio de 2017, encostado desde novembro de 2016 devido a suas más atuações, Diguinho teve seu contrato encerrado com o Vasco, deixando o clube.[14]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Acusação de contrabando e lavagem de dinheiro[editar | editar código-fonte]

Os jogadores Diguinho, do Fluminense e Emerson, do Corinthians, foram denunciados pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro e contrabando. Os dois estariam sendo investigados pela compra de um veículo importado de forma ilegal dos Estados Unidos.

Segundo a matéria de ‘O Dia’, Emerson declarou uma BMW X6 que teria sido trazida ao país pela máfia dos caça-níqueis por R$ 200 mil, enquanto o carro valeria R$ 300 mil. Depois de três meses, ele vendeu o veículo a uma loja por R$ 160 mil. O mesmo carro foi comprado por Diguinho por R$ 200 mil, devolvido dias depois e comprado pelo mesmo atleta novamente horas depois.

O carro foi apreendido pela Polícia Federal, e a ação gerou uma contradição nos depoimentos de Diguinho e Emerson. Enquanto o jogador do Fluminense disse que conversou por telefone com Emerson sobre o incidente e que os dois se encontraram, Emerson afirmou que eles só trocaram mensagens de texto.

Os jogadores, que atuaram juntos até o início de 2011, no Fluminense, poderiam desfalcar seus times em partidas da Copa Libertadores devido à denúncia. Isso porque, caso tornassem-se réus teriam de pedir permissão para deixar o país. Sendo condenados pegariam de 4 a 14 anos de prisão.[15]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 7 de dezembro de 2014.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Brasil Fluminense 2009 24 0 10 1 6 1 40 2
2010 21 0 6 0 14 0 41 0
2011 17 0 8 0 13 0 38 0
2012 13 0 7 0 11 0 31 0
2013 22 0 2 0 1 0 7 0 32 0
2014 20 0 2 0 1 0 13 0 36 0
Total 136 0 10 0 27 1 45 1 218 2
Brasil Vasco 2015 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Total 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Total na carreira 136 0 10 0 27 1 45 1 218 2

Títulos[editar | editar código-fonte]

Botafogo
Fluminense
Vasco da Gama

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Perfil de Rodrigo Oliveira de Bittencourt». Consultado em 11 de maio de 2012 
  2. «Fluminense 3 x 0 LDU - Tricolor dá show, mas fica sem a taça». Consultado em 3 de Dezembro de 2009 
  3. «Afirmação que Flu é freguês da LDU é incorreta». Consultado em 28 de Setembro de 2012 
  4. de Sá, Edgard Maciel (5 de novembro de 2012). «Diguinho recebe camisa pelos 150 jogos: 'Não é fácil atingir essa marca'». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de novembro de 2012 
  5. «Retrospectiva Fluminense - Setembro a Dezembro». Consultado em 1 de Janeiro de 2013 
  6. «Retrospectiva Fluminense - Janeiro a Abril». Consultado em 31 de Dezembro de 2012 
  7. «Retrospectiva Fluminense - Maio a Agosto». Consultado em 29 de Dezembro de 2012 
  8. «Domingo tricolor: Flu vence, dispara na ponta e freia o Flamengo». Consultado em 30 de Outubro de 2012 
  9. «Time de Guerreiros está confirmado para a estreia no Estadual». Consultado em 20 de Janeiro de 2013 
  10. «Plantão médico: Confira ilustração com a situação dos lesionados». Consultado em 7 de Abril de 2013 
  11. Diguinho completa 200 jogos pelo Flu e recebe camisa comemorativa
  12. Valencia e Diguinho aumentam a ‘barca’ tricolor
  13. Eder Luis, Julio Cesar e Diguinho iniciam treinos no Vasco nesta semana
  14. Após seis meses do último jogo, Diguinho se despede oficialmente do Vasco
  15. «Acusado de lavagem de dinheiro e contrabando, Emerson Sheik diz ter sido enganado». Consultado em 11 de março de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.