Rodrigo Baldasso da Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rodrigo
Informações pessoais
Nome completo Rodrigo Baldasso da Costa
Data de nasc. 27 de agosto de 1980 (36 anos)
Local de nasc. Areiópolis (SP),  Brasil
Altura 1,82 m[1]
Destro
Apelido Xerife " Rodrigo= Guerrero"
Informações profissionais
Clube atual Brasil Vasco da Gama
Número 3
Posição Zagueiro
Site oficial rodrigo44.com.br
Clubes de juventude
1999–2000 Brasil Ponte Preta
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1999–2003
2004–2005
2005–2010
2008
2008–2009
2010
2011
2012
2013
2014–
Brasil Ponte Preta
Brasil São Paulo
Ucrânia Dínamo de Kiev
Brasil Flamengo (emp.)
Brasil São Paulo (emp.)
Brasil Grêmio (emp.)
Brasil Internacional
Brasil Vitória
Brasil Goiás
Brasil Vasco da Gama
0061 0000(5)
0050 0000(6)
0077 000(16)
0004 0000(0)
0047 0000(5)
0028 0000(3)
0018 0000(0)
0033 0000(1)
0058 0000(4)
0148 000(17)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 24 de setembro de 2016.

Rodrigo Baldasso da Costa[1] (Lençóis Paulista, 27 de agosto de 1980) é um futebolista brasileiro que joga como zagueiro. Atualmente defende o Vasco da Gama, e é um jogador bastante polêmico.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Rodrigo começou sua carreira na Ponte Preta, onde jogou entre 2001 e 2002. Teve uma breve passagem pelo Paraná Clube em 2003 mesmo ano que passou pelo Figueirense e, em 2004, chegou ao São Paulo. Destacou-se pelo São Paulo, chegando, inclusive, a receber a Bola de Prata, por seu desempenho no Brasileirão daquele ano.

Em 2005, Rodrigo foi vendido para o Dínamo de Kiev, da Ucrânia. No fim de 2007, Rodrigo trocou o Dínamo pelo Flamengo, para a disputa da temporada 2008.

Empolgados com uma possível zaga formada por Rodrigo e Fábio Luciano, os rubro-negros não chegaram a ver isso acontecer, uma vez que, já no Campeonato Carioca, Rodrigo veio a sofrer uma fratura no braço[2].

Afastado dos gramados, enquanto se recuperava, Rodrigo não teve participação ativa na conquista do título carioca. Pouco depois, terminado o Estadual, o jogador foi transferido para o São Paulo. No tricolor paulista, Rodrigo reestreia no segundo semestre de 2008 ajudando o time na conquista do Campeonato brasileiro, formando um trio com os zagueiros Miranda e André Dias que ficou 18 jogos invictos no segundo turno da competição e a segunda defesa menos vazada do campeonato com 36 gols sofridos.

Grêmio[editar | editar código-fonte]

Em 2010, Rodrigo foi contratado pelo Grêmio.[3] O zagueiro estreou pela equipe gaúcha no dia 3 de março de 2010, em partida contra o Avenida. O placar final foi de 3 a 1 e o zagueiro jogou os noventa minutos.[4]

Em agosto de 2010, Rodrigo é dispensado pelo Grêmio e tem seu contrato rescindido. O motivo para tanto foram problemas internos no clube.[5]

Internacional[editar | editar código-fonte]

Um mês depois, Rodrigo é anunciado como reforço para o time rival, o Internacional. Como atuou por mais de seis partidas pelo Grêmio no Brasileirão, o zagueiro reforçaria o time B que joga a Copa FGF, mas poderia ser inscrito na Copa do Mundo de Clubes da FIFA.[6] Porém, o Inter e o Dínamo de Kiev não entraram em acordo com os valores contratuais pedidos e a negociação não se concretizou.[7]

No dia 21 de outubro, Fernando Carvalho anuncia que o Dínamo de Kiev mandou a proposta de acordo com que o Internacional pagaria, e Rodrigo é de novo confirmado como reforço para a Copa do Mundo de Clubes da FIFA.[8] Ele de fato foi inscrito na Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2010, porém a FIFA considerou a situação do zagueiro irregular, devido a ele ter acertado com o clube gaúcho após o fechamento da janela europeia, de fato, a CBF aceita este tipo de ação, mas a FIFA não concorda, para o lugar dele foi chamado o zagueiro Sorondo.[9]

Rodrigo só começou a jogar pelo Inter em 2011, fazendo dupla de zaga com o capitão Bolívar. Foi campeão gaúcho no colorado, apesar de ter ficado de fora do último jogo das finais. Em 21 de junho de 2011, Rodrigo é internado com embolia pulmonar, devendo parar por 90 a 180 dias, não jogando mais pelo Inter.

Vitória[editar | editar código-fonte]

No dia 11 de janeiro de 2012, Rodrigo foi anunciado como novo reforço do Vitória para a temporada.[10] Durante o Campeonato Baiano, com a lesão de Gabriel Paulista, titular da posição, Rodrigo conseguiu uma sequência de partidas como titular. Agradando ao novo treinador Paulo César Carpegiani, Rodrigo permaneceu como titular, tornando-se por alguns jogos o capitão da equipe. Acabou perdendo espaço no segundo semestre, na boa campanha do Vitória na Série B. No dia 17 de outubro, foi anunciada a rescisão de contrato do clube com o zagueiro, finalizando sua passagem após nove meses desde a chegada ao rubro-negro baiano.[11]

Goiás[editar | editar código-fonte]

Em 3 de janeiro de 2013, Rodrigo se apresentou ao Goiás à temporada vindoura, assinando vínculo de um ano. Depois de más fases por Internacional, onde ainda foi acometido por uma embolia pulmonar, e Vitória, quando não conseguiu se firmar, o zagueiro espera voltar a viver dias melhores em Goiânia.[12] Após reencontrar o bom futebol, Rodrigou pediu aumento salarial, sendo considerado "muito alto" pela diretoria esmeraldina, e acabou não renovando seu contrato com o Goiás.[13]

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

2014[editar | editar código-fonte]

Após não renovar seu contrato com o Goiás, Rodrigo acertou sua transferência para o Vasco da Gama por duas temporadas.[14]Depois de seus primeiros jogos pelo clube, logo mostra a habilidade e tranquilidade que lhe renderam o apelido de Xerife e o título de melhor zagueiro do Campeonato Brasileiro 2013, experiente e bom no jogo aéreo defensivo e perigoso no ofensivo, além de ótimo cobrador de faltas, já ganhou status de titular absoluto em São Januário. Foi um dos jogadores mais importantes do clube na disputa da serie b, tendo feito 6 gols na competição número considerado alto para um zagueiro.

2015[editar | editar código-fonte]

Começou 2015 como titular da equipe, e foi um dos pilares do time no campeonato carioca. Foi campeão carioca em 2015 pelo Vasco.

Rodrigo foi chamado por alguns como um jogador aposentado.

No dia 20/07/15, Rodrigo renovou seu vínculo por mais dois anos com o clube da Colina.

No dia cinco de Setembro levou um tapa de um torcedor do Vasco, devido a má fase do time na competição.

Foi muito importante na arrancada que o Vasco deu na reta final do campeonato Brasileiro, quando a equipe se encontrava na ultima posição do campeonato com 13 pontos e 99% de chances de ser rebaixado. Mas o Vasco acabou rebaixado.

2016[editar | editar código-fonte]

Em 2016 foi titular e capitão na campanha do Vasco no Bicampeonato Carioca de forma invicta, e foi entrou para a seleção do torneio no final da competição, como melhor zagueiro ao lado do companheiro de zaga Luan.

Participou da campanha do Vasco na disputa da série B 2016 onde o Gigante da Colina acabou em terceiro lugar e sofreu em algumas rodadas, mas no final acabou subindo para a Série A no ano seguinte.O 2016 foi marcado por Rodrigo ter supostamente se envolvido em brigas com seu técnico e alguns companheiros de equipe como o zagueiro Rafael Vaz que hoje defende o Flamengo.

Títulos[editar | editar código-fonte]

São Paulo
Dínamo de Kiev
Flamengo
Grêmio
Internacional
Goiás
Vasco da Gama

Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

Ponte Preta
  • Troféu Brasil 500 anos da FPF: 2000
  • Troféu Lance! Rei do Interior: 2000
São Paulo

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

  • Brasil Bola de Prata: 2004 e 2013
  • Rio Grande do Sul Melhor Zagueiro do Gauchão: 2010
  • Rio de Janeiro Melhor Zagueiro do Carioca: 2014, 2015, 2016


Referências

  1. a b Perfil em ogol.com.br
  2. Uol Esportes - Contusão de Rodrigo é mais séria do que médicos esperavam
  3. «Direção do Grêmio confirma contratação de zagueiro Rodrigo». ClicRBS. 11 de fevereiro de 2010. Consultado em 22 de fevereiro de 2010 
  4. Lopes, Tatiana (3 de março de 2010). «Com time misto, Grêmio vence Avenida por 3 a 1 fora de casa». ClicRBS. Consultado em 4 de março de 2010 
  5. «Grêmio dispensa o zagueiro Rodrigo». Globoesporte.com. 11 de agosto de 2010. Consultado em 14 de setembro de 2010 
  6. «Rodrigo chega nesta quarta para realizar exames». Site Oficial do Internacional. 14 de setembro de 2010. Consultado em 14 de setembro de 2010 
  7. «Fernando Carvalho sobre Rodrigo: "Não vamos trazer o jogador"». ClicEsportes RS. 30 de setembro de 2010. Consultado em 30 de setembro de 2010 
  8. [1]
  9. [2]
  10. «Vitória acerta com Rodrigo e zaga do Leão ganha em experiência». Correio da Bahia. 11 de janeiro de 2012. Consultado em 11 de janeiro de 2012 
  11. «Vitória rescinde contrato com o zagueiro Rodrigo. Em nota jogador agradece oportunidade.». ECVitóriaNotícias. 17 de outubro de 2012. Consultado em 18 de outubro de 2012 
  12. Mundim, Daniel (3 de janeiro de 2013). «Rodrigo chega confiante ao Goiás e espera repetir boa fase do São Paulo». GloboEsporte.com. Consultado em 5 de janeiro de 2013 
  13. Desmanche! Goiás 'reforça' rivais e busca um novo time para 2014
  14. Zagueiro Rodrigo aceita proposta e fecha com o Vasco por dois anos
  15. «Virada histórica no Olímpico: Inter vence e é campeão gaúcho» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]