Clube de Regatas do Flamengo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de CRF)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Flamengo, veja Flamengo (desambiguação).
Flamengo
Flamengo escudo.svg
Nome Clube de Regatas do Flamengo
Alcunhas Mengo
Mengão
Fla
O Mais Querido do Brasil[1]
O Time do Povo
O Time da Massa
Rubro-Negro Carioca
Torcedor/Adepto Flamenguista
Rubro-negro
Mascote Urubu
Samuca
Uruba e Urubinha
Popeye
Principal rival Botafogo
Fluminense
Vasco
Fundação 15 de novembro de 1895 (122 anos)[2]
Estádio Gávea
Capacidade 8 500[3]
Localização Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Mando de jogo em Maracanã
Ilha do Urubu
Capacidade (mando) 78 838[3]
20 215[4]
Presidente Eduardo Bandeira de Mello[5]
Treinador Reinaldo Rueda
Patrocinador Caixa[6]
Kodilar[7]
TIM[6]
SKY
MRV Engenharia[8]
Carabao Tawandang[9]
Yes!
Universidade Brasil[10]
Material (d)esportivo Adidas
Competição Campeonato Carioca
Copa do Brasil
Campeonato Brasileiro
Primeira Liga
Copa Libertadores da América
Copa Sul-Americana
RJ 2017
CB 2017
Série A 2017
PL 2017
CL 2017
SA 2017
Campeão
Vice-campeão
6° colocado
Quartas de final
Fase de grupos
Vice-campeão
RJ 2016
CB 2016
Série A 2016
PL 2016
CL 2016
SA 2016
Semifinal
Segunda fase
3º colocado
Semifinal
Não disputou
Oitavas de final
RJ 2015
CB 2015
Série A 2015
CL 2015
SA 2015
3º colocado
Oitavas de final
12º colocado
Não disputou
Não disputou
Competição
(Basquetebol)
NBB
2016–17 Quartas de final
2015–16 Campeão
2014–15 Campeão
Ranking nacional Baixa 9.º lugar, 11 952 pontos[11]
Website flamengo.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Clube de Regatas do Flamengo (mais conhecido simplesmente como Flamengo, e popularmente pelos apelidos de Mengo, Mengão e Fla) é uma agremiação poliesportiva brasileira com sede na cidade do Rio de Janeiro. Fundado no bairro de mesmo nome[nota 1] para disputas de remo em 17 de novembro de 1895,[2][15] tornou-se um dos clubes mais bem-sucedidos e populares do esporte brasileiro, especialmente pelo futebol. Tem como suas cores tradicionais o vermelho e o preto e como seus maiores rivais esportivos o Botafogo, o Fluminense e o Vasco da Gama.

Dentre suas maiores glórias no futebol, destacam-se as conquistas do Mundial Interclubes (único time carioca a ter conquistado tal feito) e da Copa Libertadores em 1981[nota 2], além de uma Copa Mercosul, uma Copa Ouro Sul-Americana, cinco títulos do Campeonato Brasileiro[nota 3], a Copa União[nota 4] (edição do Campeonato Brasileiro de 1987 organizado pelo Clube dos 13), três títulos da Copa do Brasil, um título do Torneio Rio-São Paulo e trinta e quatro títulos do Campeonato Carioca, sendo o maior vencedor da competição regional. Entre outros feitos, o Flamengo foi eleito o nono maior clube de futebol do Século XX, em levantamento realizado pela FIFA,[20] é um dos cinco clubes do país, ao lado de Cruzeiro, Chapecoense, Santos e São Paulo, que jamais foram rebaixados para a segunda divisão do campeonato nacional, é também, ao lado do Atlético Mineiro, Santa Cruz, Arsenal (Inglaterra), e do Dublin (Uruguai), um dos cinco únicos clubes do mundo que já venceram a Seleção Brasileira de Futebol,[21] detém, junto ao Botafogo de Futebol e Regatas, a maior sequência invicta do futebol brasileiro com 52 partidas em 1979[22] e foi o primeiro clube do Brasil a atingir a marca de mil jogos na primeira divisão do campeonato nacional, em partida realizada contra o Santos no dia 27 de julho de 2009.[23][24]

O Flamengo é o clube de futebol mais popular do Brasil,[25][26] com uma torcida estimada em 39 milhões[27] de torcedores espalhados por todas as regiões do Brasil.[28][29] Segundo levantamento conduzido pela agência de marketing desportivo Gerardo Molina-Euroamerica, o Flamengo é, em números absolutos, o clube de futebol com o maior número de seguidores em todo o mundo.[30][31]

Além do prestígio com o futebol, o Flamengo também se destaca em outras modalidades esportivas coletivas e individuais, notadamente no remo, no polo aquático e no basquetebol. Neste último, é um dos clubes mais tradicionais do país, tendo o basquetebol masculino conquistado seis títulos Brasileiros, um Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões, uma Liga Sul-Americana, uma Liga das Américas, uma Copa Intercontinental e quarenta e quatro títulos estaduais.[32]

Índice

História

A origem

Em fins do século XIX o remo dominava o Rio de Janeiro. O futebol começava apenas a aparecer em alguns clubes, mas ainda era olhado com certo temor, pois não estava sendo recebido com entusiasmo pela sociedade carioca. A criação de um grupo organizado com o objetivo de disputar competições de remo com clubes de outros bairros surgiu entre jovens do bairro do Flamengo, no Café Lamas, no Largo do Machado.[33]

Nestor de Barros, José Agostinho Pereira da Cunha, Felisberto Laport, Augusto Lopes, Mário Spindola e José Félix da Cunha Meneses compraram um barco, chamaram-no de "Pherusa" e o reformaram.

Em 6 de outubro de 1895 os antes citados, juntamente com Maurício Rodrigues Pereira e Joaquim Bahia, saíram da Ponta do Caju, e com o tempo desfavorável, foram rumo à Praia do Flamengo, mas o vento fez o barco virar. Bahia nadou até a praia para conseguir ajuda e chegou algumas horas depois, mas a chuva parou rapidamente e outro barco, o "Leal", resgatou os jovens e o que tinha restado da Pherusa. Então foi iniciada uma nova reforma da embarcação, mas ela foi roubada e desapareceu.

A fundação

Santuário de São Judas Tadeu, padroeiro do Flamengo, na sede do clube, na Lagoa.

Um novo barco foi comprado e recebeu o nome de "Scyra". Na noite de 17 de novembro de 1895, muita gente estava em um dos corredores da casa número 22 da Praia do Flamengo, onde Nestor de Barros morava num dos quartos. Lá, há muito tempo, já haviam abrigado "Pherusa", e agora guardavam "Scyra". A reunião teve por objetivo a fundação do Grupo de Regatas do Flamengo. Naquela mesma noite foi eleita a primeira diretoria:[12]

Integrantes da equipe de remo do Flamengo em 1896.

Além dos eleitos, foram destacados como sócios-fundadores, José Agostinho Pereira da Cunha, Napoleão Coelho de Oliveira, Mário Espínola, José Maria Leitão da Cunha, Carlos Sardinha, Maurício Rodrigues Pereira, Desidério Guimarães, Eduardo Sardinha, Emido José Barbosa, José Félix Cunha Meneses, George Leuzinger, Augusto Lopes da Silveira, João de Almeida Lustosa e José Augusto Chairéo, sendo que os três últimos faltaram à reunião, mas foram considerados sócios-fundadores. Na oportunidade ficou estabelecido que a data oficial da fundação do clube seria 15 de novembro, feriado nacional.[12][34]

As cores iniciais foram azul e ouro em listras horizontais bem largas, entretanto, em 1898, por proposta de Nestor de Barros, houve mudança para as atuais: vermelho e preto.[35]

Novos barcos foram sendo comprados e o Mengo começou a destacar-se nas competições. Na I Regata do Campeonato Náutico do Brasil, no dia 5 de junho de 1898, conquistou a sua primeira vitória, com "Irerê", uma baleeira a dois remos. Anteriormente o Flamengo só havia obtido colocações secundárias e muitos segundos lugares, o que lhe valeu, inclusive, o apelido de "Clube de Bronze". Em 1902, diante de seu crescimento, houve a transformação para Clube de Regatas do Flamengo.[36]

Uma curiosidade na história do Clube de Regatas do Flamengo é que seus atletas já haviam se arriscado a praticar o futebol. No dia 25 de outubro de 1903, antes da fundação do departamento de futebol do Flamengo, os remadores flamenguistas se reuniram com os colegas de esporte do Botafogo para a disputa de um amistoso.[37]

O Mais Querido do Brasil

Em 1927, um concurso promovido pela água mineral Salutaris e pelo Jornal do Brasil objetivou eleger o "clube mais querido do Brasil". O torcedor deveria escrever o nome do seu time favorito no rótulo da garrafa d'água, ou no cupom impresso no jornal, e envia-lo preenchido para a sede do Jornal do Brasil, no Rio de Janeiro. O vencedor levaria para sua sede a portentosa Taça Salutaris e o "título" de clube mais querido do Brasil. Ao final da apuração, o Flamengo somou 254.850 votos e venceu a disputa. Atualmente, a Taça Salutaris é exibida em local de destaque na sala de troféus do Clube de Regatas do Flamengo, ladeada pela Copa Libertadores da América e pela Taça Intercontinental de 1981.[38]

Outro fator que ajudou a popularizar a força do Flamengo pelo país foi a Segunda Guerra Mundial. Com o posicionamento do Brasil como aliado dos Estados Unidos, foram construídas nas cidades de Natal-RN e Belém-PA, pelos americanos, duas antenas de alta captação para pegar sinais enviados dos navios inimigos. Só que as mesmas antenas também permitiram a transmissão de jogos, via rádio, para o Norte e o Nordeste do país.[39]

Na época, com o Rio de Janeiro como a capital do país, a importância do que acontecia em terras cariocas era muito alta. Além disso, o rádio era o meio de comunicação mais utilizado para notícias e, claro, transmissão de esportes. Dessa forma, as vitoriosas campanhas rubro-negras nos estaduais do começo da década de 40 se alastrou, ajudando a popularizar o clube.[39]

Em tempos atuais, pesquisas dos mais variados institutos especializados vêm confirmando que o Rubro-Negro é o clube de maior torcida em âmbito estadual e nacional.

Futebol

O início

A partir de 1902 o remo passou a dividir com o futebol a preferência popular. Assim, os associados do Flamengo tornaram-se sócios também do Fluminense para acompanhar o futebol, e os do clube das Laranjeiras vieram para o rubro-negro a fim de acompanhar as regatas. Alberto Borgerth representava bem o exemplo, pois pela manhã remava pelo Fla e à tarde jogava pelo seu clube, o Fluminense.[40]

Entretanto, em 1911, houve a cisão no Flu e muitos jogadores do tricolor vieram para o Rubro-negro, resolvendo em assembleia do dia 8 de novembro de 1911 fundar um departamento de esportes terrestres, com Alberto Borgerth na direção. A briga entre Oswaldo Gomes e muitos dos jogadores do primeiro quadro do Fluminense foi a razão da discórdia. Originalmente pensou-se em uma simples adesão ao Botafogo, mas como o alvinegro, na época, era o grande rival do Tricolor Carioca, a ideia foi logo descartada. Em seguida consideraram a ideia de reforçar o já estabelecido Paysandu, mas também foi vetado, uma vez que o clube era composto exclusivamente de ingleses. Finalmente, surgiu a ideia de Borgerth, de se criar uma seção de futebol no Flamengo. A proposta foi aprovada e consagrada na assembleia do clube, realizada no dia 8.[41]

Títulos

Sala de Troféus do Flamengo.
Mundiais[42]
Competição Títulos Temporadas
Copa Toyota Intercontinental.png Trofeo-mini-copa-intercontinental-2.png Copa Intercontinental 1 1981Cscr-featured.png
Continentais
Competição Títulos Temporadas
CONMEBOL - Liberators Cup.png Copa Libertadores da América 1 1981
Troféu Copa Mercosul.png Copa Mercosul 1 1999
WikiCup Trophy Gold.png Copa de Ouro Nicolás Leoz 1 1996Cscr-featured.png
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Cbf brazilian championship trophy.svg Cbf brazilian championship trophy 02.svg Campeonato Brasileiro 5 1980, 1982, 1983, 1992 e 2009
Taça da Copa União.jpg Copa União 1 1987
CBF - Brazilian Cup.svg EmojiCopaBrasil.png Copa do Brasil 3 1990Cscr-featured.png, 2006 e 2013
TrofeuCopaDosCampeoesCBF.svg Copa dos Campeões 1 2001
Interestaduais
Competição Títulos Temporadas
Rio-SãoPaulo.png Torneio Rio-São Paulo 1 1961
Trophy (transp. Simón Bolívar Cup).png Taça dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo 1 1956Cscr-featured.png
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Campeonato Carioca 34 1914¹, 1915Cscr-featured.png, 1920Cscr-featured.png, 1921, 1925, 1927, 1939, 1942, 1943, 1944, 1953, 1954, 1955, 1963, 1965, 1972, 1974, 1978, 1979, 1979 (especial)Cscr-featured.png, 1981, 1986, 1991, 1996Cscr-featured.png, 1999, 2000, 2001, 2004, 2007, 2008, 2009, 2011Cscr-featured.png, 2014 e 2017Cscr-featured.png
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Guanabara (primeiro turno) 20 1970, 1972Cscr-featured.png, 1973Cscr-featured.png, 1978, 1979, 1980Cscr-featured.png, 1981, 1982, 1984, 1988, 1989Cscr-featured.png, 1995, 1996Cscr-featured.png, 1999Cscr-featured.png, 2001, 2004, 2007, 2008, 2011Cscr-featured.png e 2014
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Rio (segundo turno) 8 1983, 1985Cscr-featured.png, 1986, 1991Cscr-featured.png, 1996Cscr-featured.png, 2000, 2009 e 2011Cscr-featured.png
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Copa Rio 1 1991Cscr-featured.png
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Torneio Início 6 1920, 1922, 1946, 1951, 1952 e 1959
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Torneio Aberto do Rio de Janeiro 1 1936
Municipais
Competição Títulos Temporadas
Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Torneio Extra 1 1934
Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Torneio Relâmpago do Rio de Janeiro 1 1943
Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Campeonato da Capital 2 1991 e 1993
Total
Competição Títulos Temporadas
Flamengo escudo.svg Títulos oficiais 90 1 Mundial, 3 Continentais, 10 Nacionais, 2 Interestaduais, 70 Estaduais, 4 Municipais

Outras conquistas

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Prêmios

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref.
2013 Prêmio BrSM
(Pluri Consultoria e
Trevisan Escola de Negócios)[43]
Clube Mais Transparente do Futebol Flamengo Venceu [44][45]
2014 Melhor CEO (Diretor Executivo) do ano nessa função no Brasil Fred Luz Venceu [44][46]
melhor Executivo de Marketing Bruno Spindel Indicado [44][45][47]
Melhor Advogado de Clube Bernardo Accioly Indicado [44][45][48]
Clube Mais Transparente de Futebol do ano Flamengo Venceu [44][45]
Melhor Gestão de Clube do ano Eduardo Bandeira de Mello Venceu [44][45]

Estatísticas

Participações
Participações em 2018
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Rio de Janeiro Campeonato Carioca 107 Campeão (34 vezes) 1912 2018
Trophy (transp. Simón Bolívar Cup).png Primeira Liga 2 Semifinal (2016) 2016 2017
Brasil Campeonato Brasileiro 53 Campeão (5 vezes) 1964 2018
Copa do Brasil 22 Campeão (3 vezes) 1989 2018
Copa dos Campeões 3 Campeão (2001) 2000 2002
Flags of the Union of South American Nations.gif Copa Libertadores da América 14 Campeão (1981) 1981 2018
Copa Sul-Americana 6 Vice-campeão (2017) 2003 2017
Flag of the United Nations.svg Copa Europeia/Sul-Americana 1 Campeão (1981) 1981 1981

Campanhas

Clube de Regatas do Flamengo
Torneio Campeão Vice-campeão Terceiro Quarto
Copa Intercontinental 1 (1981) 0 (não possui) 0 (não possui) 0 (não possui)
Copa Libertadores da América 1 (1981) 0 (não possui) 1 (1982) 1 (1984)
Copa Sul-Americana 0 (não possui) 1 (2017) 0 (não possui) 0 (não possui)
Copa Mercosul 1 (1999) 1 (2001) 0 (não possui) 0 (não possui)
Copa Ouro 1 (1996) 0 (não possui) 0 (não possui) 0 (não possui)
Supercopa Sul-Americana 0 (não possui) 2 (1993, 1995) 1 (1992) 0 (não possui)
Campeonato Brasileiro 5 (1980, 1982, 1983, 1992, 2009) 1 (1964) 2 (2007 e 2016) 1 (2011)
Copa União 1 (1987) 0 (não possui) 0 (não possui) 0 (não possui)
Copa do Brasil 3 (1990, 2006, 2013) 3 (1997, 2003, 2004) 3 (1989, 1996, 2014) 2 (1993, 1995)
Copa dos Campeões 1 (2001) 0 (não possui) 2 (2000, 2002) 0 (não possui)
Supercopa do Brasil 0 (não possui) 1 (1991)
Primeira Liga 0 (não possui) 0 (não possui) 1 (2016) 0 (não possui)
Taça dos Campeões Brasileiros 1 (1992) 0 (não possui)
Copa dos Campeões Mundiais 1 (1997) 1 (1996) 0 (não possui) 1 (1995)
Torneio Rio-São Paulo 1 (1961) 2 (1958, 1997) 3 (1957, 1959, 1964) 5 (1951, 1955, 1962, 1965, 1993)
Campeonato Carioca 34 vezes 31 vezes 14 vezes 14 vezes


Elenco atual

Soccerball current event.svg Última atualização: 3 de outubro de 2017.

Elenco atual do Clube de Regatas do Flamengo[49][50]
N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome
1 G Brasil Diego Alves 3 Z Brasil Réver 32 G Brasil Thiago
2 LD Brasil Rodinei 25 A Brasil Gabriel 33 Z Brasil Rafael Vaz
4 Z Brasil Juan {{{c2_j3_num}}} {{{c2_j3_pos}}} {{{c2_j3_nome}}} 10 M Brasil Diego
8 V Brasil Willian Arão 20 A Brasil Vinícius Júnior 34 G Brasil Alex Muralha
16 LE Brasil Renê 23 LD Brasil Pará 21 M Brasil Lucas Paquetá
7 M Brasil Éverton Ribeiro 11 A Brasil Éverton 27 M Brasil Matheus Sávio
35 V Brasil Márcio Araújo 26 A Brasil Geuvânio 13 Z Brasil Léo Duarte
9 A Peru Paolo Guerrero 5 V Colômbia Cuéllar 14 Z Brasil Rhodolfo
30 M Brasil Ederson 15 V Brasil Rômulo 31 G Brasil Gabriel Batista
22 M Argentina Mancuello 18 A Colômbia Orlando Berrío 19 A Brasil Felipe Vizeu
6 LE Peru Miguel Trauco 17 A Brasil Lincoln 29 G Brasil César

Técnico: Colômbia Reinaldo Rueda

Jogadores destacados

Farm-Fresh award star gold 2.png Jogadores que, no mundo, só jogaram pelo Clube de Regatas do Flamengo

Farm-Fresh award star silver 2.png Jogadores que, no Brasil, só jogaram pelo Clube de Regatas do Flamengo

Farm-Fresh award star bronze 2.png Jogadores que, no Rio de Janeiro, só jogaram pelo Clube de Regatas do Flamengo

Esta é uma lista de jogadores de destaque que já passaram pelo Flamengo:[16][51]

Treinadores

Zagallo foi um dos principais técnicos da história do Flamengo.

Esses são os principais treinadores:[52][53][54][55][56][57]

  • Andrade – No ano 2009, entrou como técnico interino, após o Flamengo demitir o técnico Cuca. Após alguns jogos, o clube resolveu promovê-lo. Andrade levou o time a conquistar seu único título brasileiro na década de 2000, quebrando um tabu de 17 anos sem conquistar o campeonato em 2009. Na sequência o clube chegou a ficar até catorze pontos atrás do então líder Palmeiras, mas nos seus 17 últimos jogos o retrospecto foi de 12 vitórias, 4 empates e apenas 1 derrota.
  • Carlinhos – o Violino, como era chamado em seus tempos de jogador, costuma chamar a Gávea, sede do clube, de "segunda casa", e não é para menos: foram 517 partidas como meio-campista do Flamengo (seu único clube) entre 1958 e 1969 e outras 313 como treinador em 7 passagens pela equipe entre 1983 e 2000. Como principais títulos como treinador estão os Cariocas de 1991, 1999 e 2000, o Brasileiro de 1992, e a Copa Mercosul de 1999.
  • Carlos Alberto Torres – possui duas curtíssimas passagens pelo clube, a primeira entre abril e agosto de 1983, e a segunda entre novembro de 2001 e fevereiro de 2002, mas suficientes para, respectivamente, conquistar o Brasileiro de 1983 e ajudar o clube a fugir do rebaixamento do Brasileiro de 2001.
  • Cláudio Coutinho – capitão de artilharia e mestre em Educação Física, são dele as ideias que fizeram do Flamengo o time campeão Mundial de 1981. Teve duas passagens pelo Flamengo: 1976-77 e a marcante 1978-80, tendo como principais títulos: o terceiro tricampeonato Carioca (1978/1979 Especial/1979), o Palma de Maiorca de 1978, os Ramón de Carranza de 1979 e 1980, e o Brasileiro de 1980. Faleceu prematuramente afogado aos 42 anos, poucas semanas antes de ver o Flamengo ser campeão Mundial (em 1981). Foi também o técnico da Seleção Brasileira na Copa de 1978.
  • Izidor "Dori" Kürschner – revolucionário técnico húngaro, implementou o primeiro esquema tático no Brasil que se tem notícia: o WM. Trazido pelo presidente José Bastos Padilha, treinou o clube no período de 1937-38, e apesar de não ter vencido nada de relevante, pode-se dizer que foi ele quem trouxe a tática futebolística não só ao Flamengo, como ao Brasil.
  • Flávio Costa – técnico com maior número de partidas disputadas à frente do time de futebol (746 ao todo). Dirigiu o clube em vários períodos: setembro de 1934 a janeiro de 1937, dezembro de 1938 a dezembro de 1946, 1951-52 e 1962-65. Como principais conquistas, o primeiro tricampeonato Carioca (1942/43/44), além dos Cariocas de 1939 e 1963.
  • Fleitas Solich – dirigiu o Flamengo em 504 partidas, nos períodos de abril de 1953 a junho de 1959, julho de 1960 a janeiro de 1962, depois em 1971. Como principais conquistas estão o Segundo Tricampeonato Carioca (1953/54/55), Taça dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo de 1956, e o Torneio Rio-São Paulo de 1961, além de mais de 10 outros troféus.
  • Jaime de Almeida - Assumiu interinamente o rubro-negro no ano de 2013 com a saída de Mano Menezes, mas foi logo efetivado ao cargo de técnico. Em 27 de novembro, conquistou o 3º título da Copa do Brasil, consagrando-o como o melhor técnico na competição, o goleiro Felipe como melhor goleiro e o atacante Hernane como o artilheiro.
  • Jair Pereira – sua principal passagem pelo clube se deu no ano de 1990, quando foi campeão da Copa do Brasil.
  • Joel Santana – com seu estilo defensivo, possui cinco passagens pelo clube (1996, 1998, 2005, 2007-08, 2012) em que se destacam o título Carioca invicto e a Copa Ouro Sul-Americana de 1996, a fuga do rebaixamento do Brasileiro de 2005, a arrancada do Brasileiro de 2007 e o título Carioca de 2008. Em 2012, o técnico teve nova passagem, mas sem resultados expressivos, acabou demitido.
  • Ney Franco – o treinador mineiro teve uma passagem pelo clube entre maio de 2006 e julho de 2007, quando foi campeão da Copa do Brasil de 2006 e Carioca de 2007. Depois que Zagallo saiu do clube em novembro de 2001, foi quem ficou mais tempo à frente da equipe de forma ininterrupta (74 jogos).
  • Paulo César Carpegiani – titular absoluto do Flamengo entre 1977 e 1980, em meados de 1981, por conta de sérios problemas no joelho, se aposenta como jogador (oficialmente seu último jogo seria um amistoso Flamengo x Boca Juniors em setembro de 1981), para logo então assumir o comando do Flamengo como seu treinador. Poucos meses depois, ele estaria à frente do time que deu ao clube suas maiores conquistas: a Libertadores da América e o Mundial de 1981. Como treinador, venceu também o Carioca de 1981 e o Brasileiro 1982. Ficaria até março de 1983, para só retornar no ano de 2000 quando teve uma rápida e apagada passagem de 3 meses pelo clube.
  • Zagallo – o tetracampeão do mundo de futebol tem sua história diretamente ligada ao Flamengo. Além de ter sido jogador do clube entre os anos de 1951 e 1958 (217 jogos), Zagallo foi seu treinador nos períodos de 1972-73, 1984-85 e 2000-01, totalizando 283 partidas. Exercendo a função de técnico do clube constam como seus principais títulos os Cariocas de 1972 e 2001 e a Copa dos Campeões de 2001.
  • Zé Ricardo - assumiu o clube em 2016, após a saída do então técnico Muricy Ramalho. Ficou em 3º lugar no Campeonato Brasileiro do mesmo ano. Em 2017, conquistou seu primeiro título carioca, onde o atacante peruano Guerrero foi um dos melhores jogadores, o meia Diego foi um dos melhores meias e o goleiro Alex Muralha foi um dos melhores goleiros.

Categorias de base

História

O Flamengo sempre teve como grande tradição o lema: "Craque o Flamengo faz em casa", e a história do Clube nas categorias de base demonstra isso. Nas últimas gerações, é incontável o número de jogadores revelados na Gávea e recentemente no Ninho do Urubu. É o caso, por exemplo, do maior ídolo da história do Flamengo, Zico, assim como grande parte da geração de ouro do Rubro-Negro, que conquistou o Brasil, a América e o Mundo nos anos 80. Além deles, jogadores de épocas mais recentes, como Sávio, Júlio César e Adriano também tiverem passagens bem-sucedidas pela categoria de base do Fla.

Sub-20 (juniores)

A criação

A categoria de Juniores foi criada a partir de 1980 e só poderiam jogar na categoria, os jogadores com idade até 20 anos. Antes, a categoria que antecedia o time de profissionais era chamada de Juvenil, que continuou a existir, mas a partir de então, com jogadores de até 17 anos. Os juniores são a última categoria de base da carreira de um jogador. É a fase que precede sua ida para o time profissional ou o seu abandono do futebol. Grandes nomes surgiram para o profissional nesta categoria.

2000 a 2009: o tricampeonato carioca

Nos anos 2000, o Clube conquistou diversos títulos, como o tricampeonato carioca em 2005, 2006 e 2007 na categoria de juniores, onde também ficou em terceiro lugar no Campeonato Mundial Interclubes, disputado na Malásia, no ano de 2007.

Títulos
Elenco campeão em 2011 do Torneio OPG de Juniores.
INTERESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Minas Gerais Taça Belo Horizonte de Juniores 3 1986, 2003 e 2007
Bandeira do estado de São Paulo.svg Copa São Paulo de Juniores 3 1990, 2011Cscr-featured.png e 2016Cscr-featured.png
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Bandeira do estado de São Paulo.svg Copa Cultura de Juniores 1 2005
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Campeonato Carioca Sub-20 29 1921, 1936, 1942, 1943, 1945, 1946, 1956, 1957, 1958, 1960, 1965, 1967, 1972, 1973, 1979, 1980, 1983, 1985, 1986, 1989, 1990, 1993, 1994, 1996, 1999, 2005, 2006, 2007 e 2015
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Antônio Nicolau Santana (segundo turno) 1 1980
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Troféu Walter Vasconcelos (quarto turno) 1 1980
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Álvaro Nascimento (segundo turno) 1 1982
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Troféu Rubens de Andrade Reis (primeiro turno) 1 1983
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Torneio Octávio Pinto Guimarães 9 1984, 1985, 1993, 2006, 2007, 2011, 2012, 2014 e 2016
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Dario de Mello Pinto (segundo turno) 1 1985
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Luiz Barbosa (primeiro turno) 1 1986
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Guanabara (primeiro turno) 8 1989, 1990, 1992, 1996, 2005, 2006, 2007 e 2015
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Rio (segundo turno) 7 1989, 1993, 1999, 2007, 2008, 2011 e 2013
OUTROS
Competição Títulos Temporadas
Brasil Torneio da Associação Brasileira de Treinadores de Futebol 1 1980
Flag of South Korea.svg Torneio Internacional da Coreia 1 1983
Brasil Torneio Fernando Horta 1 1989
Venezuela Torneio Internacional da Venezuela 1 1993
Flag of the Netherlands.svg Torneio Internacional da Holanda 1 1998
Flag of the United Arab Emirates.svg Torneio Internacional dos Emirados Árabes 1 2002

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Estatísticas
Participações
Participações em 2015
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Rio de Janeiro Campeonato Carioca Sub-20 91 Campeão (32 vezes) 1912 2015
Brasil Campeonato Brasileiro Sub-20 14 Semifinal (2004) 2006 2015
Copa do Brasil Sub-20 4 Oitavas de final (3 vezes) 2012 2015
Flags of the Union of South American Nations.gif Copa Libertadores da América Sub-20 1 Quartas de final (2011) 2011 2011
Elenco atual

Soccerball current event.svg Última atualização: 15 de julho de 2017.[58][59]

Goleiros
Jogador
Brasil Gabriel Batista
Brasil Hugo Souza
Brasil Lyon
Brasil Yago
Defensores
Jogador Pos.
Brasil André Baumer Z
Brasil Bernardo Z
Brasil Capela Z
Brasil Dener Capitão Z
Brasil Matheus Dantas Z
Brasil Rafael Z
Brasil Ruan Nascimento Z
Brasil Thuler Z
Brasil Kleber LD
Brasil Wesley LD
Brasil Moraes LE
Brasil Michael LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Carvalheira V
Brasil Gabriel Magalhães V
Brasil Hugo Moura V
Brasil Jean Lucas V
Brasil Theo V
Brasil Vinicius Souza V
Brasil Andrade M
Brasil Brayan M
Brasil João Pedro M
Brasil Luccas M
Brasil Lucas Paquetá M
Brasil Luiz Henrique M
Brasil Markus M
Brasil Matheus Sávio M
Brasil Patrick M
Brasil Samuel M
Atacantes
Jogador
Brasil Alisson
Brasil Antônio
Brasil Bill
Brasil Felipe Vizeu
Brasil Gabriel Silva
Brasil Jardeu
Brasil Lincoln
Brasil Juninho
Brasil Loran
Brasil Lucas Silva
Brasil Vinícius Júnior
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Marcelo Torres T
Brasil Walter Machado AS
Brasil Fabio Eiras PF
Brasil Nielsen Elias TG
Legenda
  • Capitão : Capitão
  • Lesionado : Jogador lesionado/contundido
  • PenalizadoExpulso: Jogador suspenso
Empréstimos
Jogadores de empréstimos
Jogador Pos. Clube de origem e período Ref.
Brasil André Baumer Z Brasil Joinville, até 31/12/2017 [60]
Brasil Dener Z Brasil Figueirense, até 31/12/2017
Brasil Samuel M Brasil São Bernardo, até 31/10/2018
Transferências 2017
Legenda
Jogadores destacados

Esta é uma lista de jogadores de destaque que já passaram pelo Flamengo Sub-20:

Treinadores

Esses são os principais treinadores:

Sub-17 (juvenil)

De aspirantes ao profissional a Sub-17

O time de juvenis sempre foi integrado por jovens jogadores, que tinham idade até 18 anos e que aspiravam por um dia chegar a jogar no time profissional. Até 1979, era a categoria que ficava logo abaixo dos profissionais. A partir de 1980, com a criação da categoria de Juniores, a idade limite para ser jogador juvenil passa a ser de 17 anos. É uma fase importante no desenvolvimento de qualquer atleta, pois é a fase que precede a transição para o futebol profissional, que vem geralmente na categoria de juniores. O juvenil é também conhecido como sub-17.

Dentre os grandes nomes que já passaram por esta divisão de base do Flamengo encontram-se Zico, Djalminha, Júnior Baiano, Marcelinho Carioca, entre outros.

Títulos
INTERESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Bandeira do estado de São Paulo.svg Torneio Rio-São Paulo 1 1961
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Copa Macaé Sub-17 2 1999 e 2006
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Campeonato Carioca Sub-17 16 1980, 1981, 1984, 1987, 1988, 1991, 1993, 1994, 1995, 1997, 2004, 2006, 2007, 2010, 2012 e 2016
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Preguinho 2 1975 e 1976
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Copa Rio Sub-17 6 1986, 1991, 1996, 1998, 2000 e 2004
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Rio (segundo turno) 2 1991 e 2006
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Guanabara (primeiro turno) 2 2006 e 2012
OUTROS
Competição Títulos Temporadas
Brasil Torneio Antônio do Passo 1 1959
Brasil Copa Circuito das Águas 2 2006 e 2007
Estatísticas
Participações
Participações em 2015
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Rio de Janeiro Campeonato Carioca Sub-17 36 Campeão (13 vezes) 1980 2015
Copa Rio Sub-17 28 Campeão (6 vezes) 1986 2015
Brasil Campeonato Brasileiro Sub-17 1 Quartas de final (2012) 2012 2012
Copa do Brasil Sub-17 3 Semifinal (3 vezes) 2013 2015
Elenco atual

Soccerball current event.svg Última atualização: 26 de agosto de 2017.[62]

Goleiros
Jogador
Brasil Bernard
Brasil João Fernando
Brasil João Vitor Silva
Brasil Pedro
Brasil Victor Hugo
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Adean Z
Brasil Luan Chagas Z
Brasil Marquinhos Z
Brasil Natan Z
Brasil Patrick Capitão Z
Brasil Renan Z
Brasil Braian LD
Brasil Jefferson LD
Brasil Vitor Ricardo LD
Brasil Wesley LD
Brasil Athirson LE
Brasil Ítalo LE
Brasil Pablo LE
Brasil Ramon LE
Brasil Sidney LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Davi V
Brasil Eduardo V
Brasil Henrique V
Brasil João Gabriel V
Brasil Leandro V
Brasil Lucas Gabriel V
Brasil Matheus Alves V
Brasil Miguel V
Brasil Pedro Victor V
Brasil Ryan V
Brasil Vinícius V
Brasil Gomes M
Brasil Rian M
Brasil Téo M
Brasil Yuri M
Brasil Yuri de Oliveira M
Brasil Wendel M
Atacantes
Jogador
Brasil Arthur
Brasil João Guilherme
Brasil Lincoln
Brasil Luan
Brasil Marx
Brasil Michel Yan
Brasil Mikael
Brasil Nicholas
Brasil Rodrigo
Brasil Pierre
Brasil Rhyan
Brasil Felipinho
Brasil Vitor Gabriel
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Márcio Santos T
Brasil Arthur Peixoto PF
Brasil Jober Lima TG
Brasil Marlon Syndara ES
Legenda
  • Capitão : Capitão
  • Lesionado : Jogador lesionado/contundido
  • PenalizadoExpulso: Jogador suspenso
Transferências 2017
Legenda
Jogadores destacados

Esta é uma lista de jogadores de destaque que já passaram pelo Flamengo Sub-17:

Treinadores

Esses são os principais treinadores:

Sub-15 (infantil)

Antecessor ao Juvenil

A categoria Infantil é a categoria que precede a categoria Juvenil. Esta categoria é disputada por atletas de até 15 anos de idade.

Títulos
INTERESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Bandeira do estado de São Paulo.svg Copa Brasil Infantil 2 2015Cscr-featured.png e 2017Cscr-featured.png
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Campeonato Carioca Sub-15 9 1969, 1980, 1984, 1986, 1988, 1992, 1996, 2001 e 2007
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Guanabara (primeiro turno) 1 2012
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Taça Rio (segundo turno) 1 2013
OUTROS
Competição Títulos Temporadas
Peru Copa Volvo 1 1990
Brasil Copa da Amizade Brasil-Japão 4 1999, 2005, 2011 e 2014
Brasil Copa Nike 1 2000
Venezuela Mundialito de Futebol Sub-15 1 2002
Brasil Copa Juventude 1 2011
Singapura Lion City Cup 1 2011
Brasil Copa Dadazinho Super (MG) 1 2013

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Estatísticas
Participações
Participações em 2015
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Rio de Janeiro Campeonato Carioca Sub-15 45 Campeão (9 vezes) 1916 2015
Brasil Copa do Brasil Sub-15 14 Vice-campeão (2004 e 2006) 2002 2015
Elenco atual

Soccerball current event.svg Última atualização: 19 de julho de 2017.[65]

Goleiros
Jogador
Brasil Bernardo
Brasil João Bartoski
Brasil Nathan
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Caio Z
Brasil Hugo Z
Brasil Kaiky Z
Brasil Noga Capitão Z
Brasil Rykelmo Z
Brasil Vinícius Z
Brasil Jhonata LD
Brasil Marcos Felipe LD
Brasil Zé Thiago LD
Brasil Leoni LE
Brasil Richard LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Carlos Alberto V
Brasil César V
Brasil Daniel V
Brasil Daniel Nazareth V
Brasil Dhouglas V
Brasil Enrico V
Brasil Enzo V
Brasil Guilherme V
Brasil Igor V
Brasil João Pedro Cruz V
Brasil César V
Brasil Daniel V
Brasil Luiz Fernando V
Brasil Arthur Pablo M
Brasil Mayquinho M
Brasil Pedro Peçanha M
Brasil Reinier M
Atacantes
Jogador
Brasil Felipinho
Brasil Lazaro
Brasil Samuel
Brasil Vitor Hugo
Brasil Yan
Brasil Wiverson
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Dudu Patetuci T
Brasil Ramon Lima AS
Brasil Leonan Kassali PF
Brasil Thiago Eller TG
Brasil Eduardo Barthen ES
Legenda
  • Capitão : Capitão
  • Lesionado : Jogador lesionado/contundido
  • PenalizadoExpulso: Jogador suspenso
Transferências 2017
Legenda
Jogadores destacados

Esta é uma lista de jogadores de destaque que já passaram pelo Flamengo Sub-15:

Treinadores

Esses são os principais treinadores:

Uniformes

Uniformes dos jogadores

  • Primeiro uniforme: Camisa com listras horizontais pretas e vermelhas, calção branco e meias com listras horizontais pretas e vermelhas;
  • Segundo uniforme: Camisa branca com listras vermelhas e pretas na horizontal, calção preto e meias brancas;
  • Terceiro uniforme: Camisa amarela com detalhes em azul, calção e meias amarelas;
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Combinação 1
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Combinação 2

Uniformes dos goleiros

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2

Uniformes de treino

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Jogadores 1
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Jogadores 2
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
C. Técnica

Valor de mercado

A empresa BDO RCS Auditores Independentes, apresentou a nona edição de seu estudo anual "Valor das Marcas dos Clubes Brasileiros". De acordo com este levantamento a marca "Flamengo" é a maior do Brasil pelo segundo ano seguido com 1,43 bilhão em valor absoluto, superando o Corinthians (1,42 bilhão) e o Palmeiras (com 1,02 bilhão).[66]

Clubes de futebol homônimos

A importância e a popularidade do Clube de Regatas do Flamengo inspirou o batismo de diversos clubes esportivos no mundo.

Outros esportes

Basquetebol

O basquete rubro-negro ganhou seu primeiro campeonato em 1919, e desde então se tornou um dos times mais tradicionais do país, tendo ganho seis Campeonatos Brasileiros (2008, 2009, 2013, 2014, 2015 e 2016),[67][68] 44 Campeonatos Cariocas (maior vencedor da competição), um Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões (1953), uma Liga Sul-Americana (2009), além de quatro Torneios da CBD (1934, 49, 51 e 53).

Em 2014, o Flamengo conquistou a Liga das Américas, considerada como a Libertadores do Basquete, invicto e em uma final inédita contra um time do mesmo país, Pinheiros.[69] Com isto se credenciou a participar da Copa Intercontinental de 2014 contra o Maccabi Tel Aviv, campeão da Euroliga. Após duas partidas, disputadas na HSBC Arena, o Flamengo sagrou-se vencedor e tornou-se apenas o segundo clube do Brasil a conseguir tal feito, desde o E.C. Sírio em 1979.[70] Além disso, como já havia logrado o mesmo êxito no futebol, juntou-se ao Real Madrid e ao Barcelona como únicos clubes campeões intercontinentais no basquete e futebol.[71]

Feminino

Na categoria feminina, o basquetebol rubro-negro foi bicampeão brasileiro em 1954 e 1955, com o talento de Carminha, Didi, Marina, Regina, Ivanira, Luiza Helena Micelli. Exatos dez anos passados, em 1964 e 1965, a equipe voltou a ser campeã brasileira, com algumas atletas que conquistaram o primeiro bicampeonato. Norminha, Angelina, Marlene e Delei (da Seleção Brasileira) foram campeãs no Pan-Americano de 1967, em Winnipeg no Canadá.

Em 1966, o clube sagrou-se campeão mundial de clubes, com um time que era liderada por Angelina, considerada uma das maiores jogadora de basquete de seu tempo.[67]

Futebol americano

O futebol americano do clube surgiu em 2013, quando o clube montou uma parceria com o Rio de Janeiro Imperadores (anteriormente Fluminense Imperadores). o clube passou então a usar o nome fantasia Flamengo Imperadores.

Futebol de areia

Elenco atual

  • Atualizado em 23 de maio de 2012.
Goleiros
Jogador
1 Brasil Robertinho
12 México Estrada
Defensores
Jogador Pos.
3 Brasil Souza Z
4 Brasil Anderson Z
5 Uruguai Pampero Z
Meio-campistas
Jogador Pos.
10 Brasil Benjamin M
11 Itália Bernardo Tell M
13 Brasil Casé Capitão M
Atacantes
Jogador
7 Uruguai Matias
9 Chile Mena
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Rogério Vilela T
Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Lesionado: Jogador lesionado

Futebol feminino

Em 2016 o futebol feminino do Flamengo conquistou o seu primeiro título nacional da categoria ao vencer o Campeonato Brasileiro contra o então campeão Rio Preto.[72]

Elenco atual

Soccerball current event.svg Última atualização: 21 de maio de 2016.

Goleiros
Jogador
Brasil Fernanda
Brasil Kaká
Brasil Keikei
Brasil Luana
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Carol Z
Brasil Day Z
Brasil Juliana Z
Brasil Tânia Maranhão Z
Brasil Tiça Z
Brasil Cubana LD
Brasil Danizinha LD
Brasil Emilão LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Diany V
Brasil Bia V
Brasil Tatiane Capitão V
Brasil Ziele V
Brasil Flavinha M
Brasil Gabrielly M
Brasil Maurine M
Brasil Maycon M
Atacantes
Jogador
Brasil Barbara
Brasil Jane
Brasil Larissa
Brasil Pâmela
Brasil Tatiane
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Ricardo Costa Abrantes Junior T
Brasil Saulo de Almeida Silva PF
Brasil Bruno Senos Queiroz Gomes MA
Legenda
  • Capitão : Capitã
  • Lesionado : Jogadora lesionada/contundida
  • PenalizadoExpulso: Jogadora suspensa

Ginástica artística

A ginástica artística do Flamengo começou em 1950, mesmo ano da fundação da Federação Carioca de Ginástica. O sucesso da modalidade no clube começou ainda na década 70, e se intensificou a partir da década de 80, com a ex-treinadora Georgette Vidor e atletas como Luiza Parente, Soraya Carvalho, Tatiana Figueiredo. Outros ginastas de destaque foram Jade Barbosa e os irmãos Daniele e Diego Hypólito, medalhistas em diversas competições internacionais.[73] Atualmente, o clube não conta com uma seção profissional da modalidade, apenas nas categorias de base.[74]

Judô

O judô foi introduzido no Flamengo em 8 de agosto de 1954 e foi o primeiro esporte de artes marciais praticado no clube. O Flamengo já conquistou vários títulos na modalidade e contou com atletas da Seleção Brasileira, como Aurélio Miguel, Henrique Guimarães, Walter Carmona e Luiz Onmura.[75][76] Assim como a ginástica, atualmente apenas atletas da base e as escolinhas estão ativadas.[74]

Natação

A natação começou no clube da Gávea antes mesmo da inauguração do respectivo departamento, fato que só ocorreu em 1921; embora o parque aquático do Flamengo só tenha ficado pronta em 1965. No fim da da década de 30, o clube contou com o quarteto conhecido como "Fortalezas Voadoras" e formado por Piedade Coutinho, Scyla Venâncio, Geysa Carvalho e Ligia Cordovil. Em 1968, a natação rubro-negra conquistou seu primeiro Troféu Brasil e na década de 80 o octacampeonato dessa mesma competição e ainda outro octacampeonato, no Troféu José Finkel, sob o comando de Daltely Guimarães, revelando atletas como Ricardo Prado, Rômulo Arantes e Patrícia Amorim. Outros atletas de importância foram Fernando Scherer ("Xuxa") e Maria Lenk. Em 2001 conquistou o Troféu José Finkel e em 2002 o Troféu Brasil e novamente o Finkel.[77][78] Em 2010 o clube venceu uma disputa com o Corinthians e contratou o campeão olímpico em 2008 e mundial em 2009, César Cielo, além de Henrique Barbosa e Nicholas Santos provenientes do Esporte Clube Pinheiros.[79][80] Nesse período, o Flamengo conquistou em 2012 o Troféu Maria Lenk após 10 anos e igualou com o Pinheiros em número de títulos (13).[81] Com o término da gestão de Patrícia Amorim no final daquele ano, a nova diretoria decide não renovar com Cielo, Nicholas e outros nadadores profissionais, mantendo apenas as categorias de base.[82]

Polo aquático

O polo aquático é o segundo esporte mais antigo da história do clube, após o remo. A equipe fez seu primeiro jogo em 27 de maio de 1913, no Rio de Janeiro, e o time rubro-negro venceu o Clube Internacional de Regatas por 3 a 2. Somente em 1965, o Flamengo inaugurou seu parque aquático, antes disso os atletas treinavam e jogavam na Lagoa Rodrigo de Freitas ou no mar. O primeiro campeonato carioca masculino veio em 1985 e terminou com um eneacampeonato (nove títulos consecutivos), sendo este último em 1993. Também neste ano, o clube conquistou o Campeonato Sul-Americano de Clubes e o Troféu Brasil, título também vencido de 1985 a 1988. Uma equipe feminina de polo aquático foi formada em 1987, conquistando o Troféu Brasil em 1987 e 1991 e o eneacampeonato estadual terminado em 1995.[83][84]

Remo

O "Grupo de Regatas do Flamengo", que depois se tornou "Clube de Regatas do Flamengo" nasceu em 1895 para disputas no remo e por isso a história dessa modalidade na equipe rubro-negra se confunde com a própria história do Flamengo. A primeira vitória veio em 1898 pelo Campeonato Náutico do Brasil, e o primeiro título do esporte e também do clube em 1900, na Regata do IV Centenário da Descoberta do Brasil, conquistando o troféu Jarra Tropon. Em 1905, o clube venceu uma prova clássica, a Taça Sul-América. Segundo o livro História dos Esportes Náuticos no Brasil, de Alberto Mendonça, até 1908, o Flamengo já tinha conquistado 43 medalhas de ouro, 126 de prata e 141 de bronze. A modalidade fez com que a equipe ficasse conhecida antes mesmo de fundar um departamento de futebol, em 1911; e revelou grandes atletas como Everardo Paes de Lima, Arnaldo Voigt, Alfredo Correia ("Boca Larga"), Ângelo Gammaro ("Angelú") e Antônio Rebello Junior ("Engole Garfo"); sendo estes três últimos considerados heróis de desporto brasileiro por terem completado a travessia Rio-Santos em 1932.[85][86]

De 1931 a 1937, foi heptacampeão carioca e, de 1940 a 1943, tetracampeão da mesma competição. Em 1963, começou a "era Buck", que revolucionou o remo rubro-negro, trazendo atletas de outros estados do Brasil e reformando as instalações para acomodar melhor as embarcações. Buck foi treinador da Seleção Brasileira, dirigindo a equipe em várias competições internacionais. No início da década de 1980, o Flamengo ganhou o decacampeonato estadual e voltou a conquistá-lo em 1992. Já venceu o Troféu Brasil masculino 10 vezes, e o feminino uma vez; tem, atualmente, 45 títulos cariocas, sendo o atual bicampeão da competição.[85][86]

Showbol

Elenco atual

  • Atualizado em 4 de junho de 2012.
Goleiros
Jogador
1 Robertinho
12 Paulo Victor
Defensores
Jogador Pos.
3 Júnior Baiano Z
4 Aldair Z
6 Emerson Z
13 Jorginho Z
11 Cleisson Z
14 Fábio Baiano L
2 Gélson Baresi L
11 Piá L
13 Maurinho L
Meio-campistas
Jogador Pos.
7 Athirson M
5 Selé M
8 Marquinhos M
Atacantes
Jogador
10 Djalminha Capitão
9 Nélio
Comissão técnica
Nome Pos.
Ernesto Paulo T
Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Lesionado: Jogador lesionado

Tênis

O Flamengo começou a disputar campeonatos de tênis em 1916, e logo conquistou um tricampeonato carioca (1916-17-18), mesmo com os atletas treinando em outros clubes. Até 1932, o clube praticava tênis em seu campo, na Rua Paysandu, mas perdeu seu parque desportivo e só em 1963, inaugurou um departamento e quadras próprias. O maior ídolo deste esporte na equipe rubro-negra foi Thomas Koch.[87][88]

Voleibol

O Flamengo tem tradição no voleibol, sendo um dos fundadores da Liga Metropolitana, em 1938, ano em que conquistou seu primeiro título com a equipe feminina, a qual nas décadas de 40, 50 e 60 conquistou vários títulos, sendo apelidade de "Campeã dos campeões". Em 1978 e 1980, o clube venceu o Campeonato Brasileiro, sob a direção de Enio Figueiredo, com atletas como Isabel, Jacqueline e Ida Álvares; e em 1981 o Campeonato Sul-Americano. A equipe feminina ainda conquistou a Super Liga feminina de 2000/2001, derrotando o Vasco na decisão. No masculino, o primeiro campeonato carioca veio em 1949 e nas décadas de 80 e 90 teve atletas como Bernard, Bernardinho e Tande.[89]

Outras modalidades

O Clube de Regatas do Flamengo é detentor de títulos em diversas modalidades, com milhares de conquistas, sendo três mundiais, dezenove medalhas olímpicas e mais de 50 mil medalhas em outras competições desportivas.[90]

Interior do Ginásio Cláudio Coutinho.

Esportes extintos

O clube já contou com atletas, equipes e disputou competições nas seguintes modalidades:[93][94]

Medalhistas olímpicos

Lista de todos os atletas do C.R. Flamengo que conquistaram medalhas nas Olimpíadas em seus respectivos esportes. São ao todo 6 medalhas de prata e 16 de bronze:[95]

Atletismo

Basquetebol

Futebol

Natação

Voleibol

Sedes e estádios

Rua Paysandu

Ver artigo principal: Estádio da Rua Paysandu

O estádio estava localizado na rua de mesmo nome, no bairro do Flamengo e pertencia à Família Guinle. Em 31 de outubro de 1915, o clube fez sua estreia no estádio, vencendo o Bangu por 5 a 1, em jogo do Campeonato Carioca; e jogou lá pela última vez em 1932. Em 25 de setembro de 1925, o Flamengo disputou sua última partida no local, com uma vitória de 5 a 0, já que não tinha dinheiro para pagar o terreno.[96][97]

Gávea

Ver artigo principal: Estádio da Gávea
Piscinas na Gávea.
Entrada do Ginásio Hélio Maurício.

Em 1938, o Flamengo fez sua primeira partida oficial no Estádio da Gávea, perdendo para o Vasco por 2 a 0; e fez sua última partida oficial em 1997, vencendo o Americano por 3 a 0.[98]

A sede principal do Flamengo fica na Lagoa, em frente à Lagoa Rodrigo de Freitas. No local, está a sede social e administrativa do clube. Os sócios podem usufruir do parque aquático, quadras de tênis, futebol, basquetebol e voleibol, brinquedos, restaurantes, além de ter locais para realização de festas.[99]

Além da parte social, existe no local ginásios para disputa e treinamentos de esportes olímpicos. No Ginásio Hélio Maurício próximo as quadras de tênis há a realização de atividades ligadas ao basquetebol, no Ginásio Togo Renan Soares, o Kanela, debaixo da arquibancada do Estádio da Gávea há realização de atividades ligadas ao voleibol e ao futsal. No Ginásio Cláudio Coutinho, acontecem treinamentos da equipe de ginástica artística. A natação também tem seu espaço nas piscinas do Parque Aquático Fadel Fadel. Além disso, o Estádio José Bastos Padilha, mais conhecido como Estádio da Gávea, é o antigo local onde o time de futebol do Flamengo mandava seus jogos de pequeno porte. Atualmente, o campo é utilizado para treinamentos da equipe. Do outro lado da rua da sede, junto à Lagoa Rodrigo de Freitas, encontra-se a base de treinamentos do remo rubro-negro.[98][99]

Maracanã

Ver artigo principal: Maracanã

O estádio Jornalista Mário Filho, é o local onde o Flamengo manda suas partidas de futebol. O primeiro jogo do clube no estádio terminou com vitória de 3 a 1 para o rubro-negro em um amistoso contra o Bangu. Em 1956, o Flamengo aplicou a maior goleada da história do Maracanã, vencendo o São Cristóvão por 12 a 2.[100] Após reformas de modernização para os Jogos Pan-americanos de 2007, passou a ter capacidade aproximada para 92 mil espectadores,[101] mas por questões de segurança não são colocados a totalidade de ingressos à venda. O recorde atual de público é de 87 795 espectadores, na partida válida pela antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro de 2007, entre Flamengo e Atlético Paranaense, vencida pelo rubro-negro carioca por 2 a 0, a qual garantiu-lhe vaga na Taça Libertadores da América de 2008.[102]

CT Ninho do Urubu

Ver artigo principal: CT Ninho do Urubu

O Centro de Treinamentos Ninho do Urubu é o local onde o Flamengo realiza os seus treinamentos relacionados à equipe de futebol. Fica localizado em Vargem Grande e, apesar de a obra não estar concluída, já é utilizado pelo time principal e categorias de base.[103] Em 2011, foi lançada a construção definitiva do CT, cuja obra poderá ser acompanhada pelos torcedores através do site oficial.[104][105]

Arena de Beach Soccer Maestro Júnior

A Arena de Beach Soccer Maestro Júnior fica dentro da sede da Gávea, e foi inaugurada no dia 21 de julho de 2012 para partidas de futebol de areia. Ela recebeu este nome em homenagem a Junior, jogador com o maior número de jogos com a camisa do clube e com passagem pela modalidade após a aposentadoria dos campos.[106][107]

Símbolos

Escudo

O escudo[108] rubro-negro do Flamengo consiste em:

  • No canto superior esquerdo, um quadrado com as iniciais CRF entrelaçadas (Clube de Regatas do Flamengo)
  • Oito faixas alternadas em preto e vermelho dispostas horizontalmente, assim como na camisa titular do clube

Hino

O Flamengo possui dois hinos: o oficial, também chamado de "marchinha", que foi criado em 1920 com letra e música de Paulo Magalhães (ex-goleiro do clube), gravado em 1932 pelo cantor Castro Barbosa e registrado em 1937 no Instituto Nacional de Música, com o refrão "Flamengo, Flamengo, tua glória é lutar, Flamengo, Flamengo, campeão de terra e mar"; e o popular, com letra e música de Lamartine Babo, gravado pela primeira vez por Gilberto Alves em 1945. Este último é o mais conhecido e o que canta as glórias do clube, cujo refrão é "Uma vez Flamengo, sempre Flamengo".[109]

Mascote

Samuca, o urubu mascote do Flamengo, em estátua na entrada da sede do clube na Lagoa.

O primeiro mascote do Flamengo foi o marinheiro Popeye, personagem de quadrinhos na década de 1940 (e, posteriormente, de desenhos animados). A ideia para o mascote partiu do chargista argentino Lorenzo Mollas, que viu, no Popeye, a força e a persistência do Flamengo, além de sua óbvia ligação com o mar. No entanto, tal mascote nunca foi muito popular entre a torcida do clube.[110]

Na década de 1960, as torcidas rivais começam a chamar os torcedores do Flamengo de "urubus", alusão racista à grande massa de torcedores rubro-negros afro-descendentes e pobres. Tal apelido de cunho ofensivo nunca foi bem recebido pela torcida do Flamengo, até o dia 31 de maio de 1969.[111] Foi em um domingo, quando um torcedor rubro-negro resolveu levar a ave para um jogo entre o Flamengo e Botafogo no Maracanã. Na época, os dois clubes faziam o clássico de maior rivalidade pós-Garrincha. E o Flamengo não vencia o rival fazia quatro anos. Nas arquibancadas, os torcedores do Botafogo gritavam, como sempre, que o Flamengo era time de "urubu".[111]

O urubu foi solto na arquibancada com uma bandeira presa nos pés e, quando caiu no gramado, pouco antes de o jogo iniciar, a torcida fez a festa, vibrando e gritando: "é urubu, é urubu". O Flamengo venceu o jogo por 2 a 1 e, a partir daí, o novo mascote consagrou-se, tomando o lugar do Popeye. O cartunista Henfil, rubro-negro, tratou de humanizá-lo em suas charges esportivas em jornais e revistas, e o Urubu tornou-se um mascote popular.[111]

Em 2000, o mascote do Flamengo ganhou um desenho oficial e um nome: "Samuca".[112] No entanto, esse nome não se popularizou entre a torcida, que o continua chamando simplesmente de "urubu".

Em 25 de maio de 2008, "Uruba" e "Urubinha" estrearam no Maracanã no jogo Flamengo X Internacional, válido pelo Campeonato Brasileiro de 2008. A partir de então, estão presentes em diversos jogos e eventos do Flamengo.[113][114]

Torcida

Torcida do Flamengo no Maracanã.

Tombada pela prefeitura em 17 de outubro de 2007, a torcida do Flamengo é a maior do Brasil[115][116][117][118][119] e do Mundo[120] está espalhada em todas as regiões brasileiras, com maior concentração nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.[121]

Pesquisas de diversas meios consideram que o clube tenha entre 33 e 40 milhões de torcedores somente no Brasil. A pesquisa mais recente sobre torcidas no país, realizada pelo Ibope[122] em parceria com o jornal Lance, no ano de 2014, aponta o clube com 16,2% das escolhas, seguido pelo Corinthians com 13,6%, São Paulo com 6,8%, Palmeiras com 5,3% e Vasco com 3,6%. Segundo a pesquisa, 80% da torcida do Flamengo - cerca de 25 milhões de torcedores - não é oriunda do Rio de Janeiro, estado de origem do clube e no qual se localiza sua sede social e o estádio que recebe seus jogos de futebol. No Rio de Janeiro, a torcida responde por 48,2% da população, o que, em números absolutos, corresponde a cerca de 7,9 milhões de torcedores.[123] Um estudo feito em 2012 pela agência argentina de marketing esportivo Gerardo Molina-Euromericas, apontou o Flamengo como a equipe com a maior torcida do mundo.[124]

Segundo pesquisas do instituto Datafolha[125][126] o Flamengo é o time com mais torcedores nas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte, é o segundo time com mais torcedores na região Sudeste atrás somente do Corinthians e o quarto no Sul do Brasil. Embora não seja o clube com mais torcedores nas regiões Sudeste e Sul, o Flamengo figura como o clube mais popular nos estados de Santa Catarina e Espírito Santo, e se destaca no estado de Minas Gerais, como o terceiro time com mais seguidores.[127]

A torcida rubro-negra tem a melhor média geral de público em jogos do Campeonato Brasileiro, terminando por 11 vezes na frente.[128] Detém o recorde de participações nos maiores públicos da história do futebol brasileiro. Dos 244 maiores públicos já registrados, a torcida teve participação direta em 103, a frente do Vasco, segundo no ranking, com 58 participações.[129] No campeonato brasileiro de futebol, dos 10 maiores públicos a torcida registra participação em 6 jogos, sendo detentora do recorde de público do torneio em partida realizada contra o Santos em 29 de maio de 1983 no estádio Maracanã com presença de 155 523 mil pessoas.[130]

Em 10 de outubro de 2007 a "Camisa 12" do Flamengo foi aposentada em homenagem a esta torcida. A ideia partiu de Reginaldo Beltrão, um conselheiro do clube à época, e foi aceita pelo então presidente Márcio Braga. A carta enviada pelo conselheiro sugeria a aposentadoria do número, para homenagear o que chamou de maior jogador da história do Flamengo.[131]

A torcida do Flamengo é referida carinhosamente por seus seguidores e pela mídia em geral como Nação Rubro-Negra, originando-se esse termo das proporções de tamanho, diversidade e difusão dos torcedores em todas as regiões do Brasil.

Embaixadas da Nação Rubro-negra

As Embaixadas da Nação são movimentos espontâneos que ocorrem no Brasil e no exterior. Recentemente, o Clube de Regatas do Flamengo, por meio do Projeto Nação Rubro-Negra, resolveu apoiar tais manifestações espontâneas, conferindo-lhes caráter institucional. Essa oficialização dar-se-á pela emissão de um diploma a ser conferido pelo Clube de Regatas do Flamengo, assinado pelo presidente do Conselho Diretor.[132]

Embaixadas oficiais

Homenagens

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Decreto nº 28.787/2007

Em 9 de março de 2007, foi sancionada pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, a Lei Estadual 4 998/2007, instituindo o "Dia do Flamengo", festejado no estado em 17 de novembro, data da fundação do clube.[133] Também em 2007 o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Cesar Maia, tombou a Torcida do Flamengo como Patrimônio Cultural da Cidade, por promover espetáculos de alegria no estádio do Maracanã e em diversos estádios, instituindo também, em 17 de outubro de 2007, o Dia do Flamenguista, comemorado em 28 de outubro, mesmo dia do padroeiro do Flamengo, São Judas Tadeu.[134]

Notas

  1. Mudou sua sede para o bairro da Lagoa na primeira metade do século XX.[12][13][14]
  2. A equipe campeã da Libertadores e da Intercontinental contava com nomes como Júnior, Adílio, Tita e Zico, considerado o maior ídolo da história do clube, além do técnico Paulo César Carpegiani.[16]
  3. Apesar de ter conquistado a Copa União de 1987, competição idealizada pelo Clube dos 13 e que reunia as 16 maiores equipes do futebol brasileiro até então, a Confederação Brasileira de Futebol determinou que o vencedor do Campeonato Brasileiro de Futebol de 1987 sairia de um quadrangular entre os dois melhores colocados da Copa União - chamada pela CBF de módulo verde desde 24/07/1987 - e os dois melhores colocados de uma outra competição organizada pela CBF - que foi chamada de módulo amarelo. Com o apoio do Clube dos 13, Flamengo e Internacional se recusaram a entrar em campo, a CBF considera o Sport Recife como o campeão brasileiro daquele ano. Em 2015, a CBF "dividiu" o título em seu "Guia Oficial", contrariando a situação atual imposta pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e estampou em seu guia oficial a divisão do título. A informação consta na 12ª página da edição de 2015. A entidade reconhece o Sport como campeão de 1987, apesar da mesma entender que o reconhecimento do título de campeão nacional de 1987 também ao Flamengo não iria contrariar os limites da coisa julgada, com a CBF demonstrando assim que não concordou com a decisão judicial e que a acatava (reconhecer o Sport como legitimo campeão Brasileiro de 1987) apenas pela obrigação de cumprir a ordem estipulada pela justiça, pois segundo a CBF, os dois eram considerados campeões.[17]
  4. Em 1987, a CBF passava por uma grave crise financeira e disse que não poderia organizar o Campeonato Brasileiro naquele ano. Como resultado, os treze grandes clubes do Brasil fundaram o Clube dos 13 e organizaram seu próprio campeonato chamado de Copa União. Vendo o sucesso do novo torneio, a CBF decidiu que o campeão e vice-campeão da Copa União (módulo verde) enfrentaria o campeão e o vice-campeão do Torneio Roberto Gomes Pedrosa (módulo amarelo - que foi disputado por equipes modestas) em um quadrangular. O Clube dos 13 não aceitou o regulamento e não permitiu que Flamengo e Internacional (campeão e vice-campeão da Copa União) jogassem o quadrangular, que seria uma espécie de Supercopa. O Flamengo ganhou a Copa União, que foi disputada pelos maiores clubes do Brasil, sendo reconhecida pelo Clube dos 13, CND (Conselho Nacional de Desportos) e mais tarde, em 2011 pela CBF que eventualmente revogou a decisão por uma decisão judicial. Note-se que, para CBF, o Flamengo é considerado ao lado de Sport, campeão brasileiro de 1987, como demonstrado em 2011, não podendo homologá-lo por conta decisão final do STF (Supremo Tribunal Federal).[18][19]

Referências

  1. «Malandragem deu ao Fla o título de "mais querido"». R7. 7 de dezembro de 2009. Consultado em 30 de dezembro de 2014 
  2. a b «No aniversário do Flamengo, presidenta pede vitória como presente». iG. 15 de novembro de 2011. Consultado em 14 de novembro de 2016 
  3. a b «Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (CNEF)» (PDF). Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 13 de janeiro de 2012. Consultado em 18 de abril de 2013 [ligação inativa]  «Perfil do Flamengo no Site da FERJ» (PDF). Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ). 2 de maio de 2011. Consultado em 28 de junho de 2011 [ligação inativa] 
  4. «Fla reconhece Ilha do Urubu e pede apoio da torcida para sair da crise». UOL Esporte. 13 de junho de 2017. Consultado em 18 de junho de 2017 
  5. GloboEsporte.com; Richard Souza (27 de dezembro de 2012). «Novo Presidente Eduardo Bandeira de Mello toma posse». Consultado em 4 de janeiro de 2013 
  6. a b «Conselho aprova patrocínios, e Flamengo tem camisa cheia em 2015». GloboEsporte.com. 7 de maio de 2015. Consultado em 8 de maio de 2015 
  7. «Mais um patrocínio: Flamengo exibirá marca de empresa no meião». GloboEsporte.com. 10 de junho de 2017. Consultado em 11 de junho de 2017 
  8. «Fla acerta contrato de patrocínio com empresa de engenharia». GloboEsporte.com. 7 de outubro de 2016. Consultado em 8 de outubro de 2016 
  9. «Fla fecha patrocínio que renderá cerca de R$ 200 milhões ao clube em 6 anos». GloboEsporte.com. 30 de dezembro de 2016. Consultado em 30 de dezembro de 2016 
  10. Flamengo fecha patrocínio que renderá mais de R$ 2 milhões até o fim do ano
  11. Confederação Brasileira de Futebol (13 de dezembro de 2016). «RNC - Ranking Nacional dos Clubes 2017» (PDF). Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 16 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 20 de dezembro de 2016 
  12. a b c «Fundação do Flamengo». Consultado em 3 de outubro de 2010 
  13. «História do Flamengo». iG. Consultado em 30 de dezembro de 2014 
  14. «Decreto 3 158 de 23 de julho de 1981» (PDF). Governo do Rio de Janeiro. Consultado em 30 de dezembro de 2014 
  15. «A Fundação». Consultado em 14 de novembro de 2016 
  16. a b «Jogadores memoráveis de futebol». Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  17. Ubiratan Leal (7 de novembro de 2007). «Crise, revolução e traição: a história da Copa União de 1987». Trivela. Consultado em 19 de março de 2014 
  18. «CBF volta atrás e reconhece o Flamengo como campeão em 1987». iG. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  19. «CBF reconhece Sport como 'único' campeão brasileiro de 1987». iG. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  20. FIFA (arquivado em archive.org). «The FIFA Club of the Century» (PDF) (em inglês). Consultado em 3 de janeiro de 2010. Cópia arquivada (PDF) em 23 de abril de 2007 
  21. Louback, Artur (19 de agosto de 2016). «Que clubes já venceram a seleção brasileira?». Mundo Estranho. Consultado em 30 de outubro de 2016 
  22. «Recorde brasileiro de invencibilidade». Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  23. «Flamengo quebra tabu e vence Santos na Vila Belmiro». Zero Hora. 26 de julho de 2009. Consultado em 3 de abril de 2015 
  24. Portal Vírgula (24 de julho de 2009). «Contra o Santos, Flamengo completa 1000 jogos em campeonatos brasileiros». UOL. Consultado em 3 de abril de 2015 
  25. «Fla lidera a lista de maiores torcidas do Brasil, seguido de perto pelo Timão». Globo Esporte. 1 de agosto de 2014. Consultado em 19 de março de 2014 
  26. «Ranking das torcidas: Fla se mantém no topo, e Corinthians segue na cola». Globo Esporte. 27 de agosto de 2014. Consultado em 19 de março de 2014 
  27. «Olhar Crônico Esportivo » Flamengo tem a maior torcida do mundo segundo estudo de agência euro-argentina » Arquivo». globoesporte.globo.com. Consultado em 9 de março de 2017 
  28. «LANCE!-Ibope: Flamengo lidera no Nordeste, Norte e Centro-Oeste». Globo Esporte. 31 de agosto de 2014. Consultado em 19 de março de 2014 
  29. «Olhar Crônico Esportivo » Flamengo tem a maior torcida do mundo segundo estudo de agência euro-argentina » Arquivo». globoesporte.globo.com. Consultado em 27 de fevereiro de 2017 
  30. «Estudo aponta torcida do Flamengo como a maior do mundo». Lance!. 10 de setembro de 2012. Consultado em 28 de dezembro de 2014 
  31. «FIFA DIVULGA RANKING DAS MAIORES TORCIDAS DO MUNDO; FLAMENGO LIDERA». Miradouro Notícias. 18 de setembro de 2016. Consultado em 2 de março de 2017 
  32. «Flamengo vence campeão europeu e conquista Copa Intercontinental de basquete». UOL. Consultado em 30 de setembro de 2014 
  33. «Gênese no Remo: 1895 a 1902». Consultado em 9 de outubro de 2010 
  34. «Os 18 fundadores». Consultado em 10 de outubro de 2010 [ligação inativa] 
  35. «Bandeiras do Flamengo». Consultado em 3 de outubro de 2010 [ligação inativa] 
  36. «História do Flamengo. Parte I - 1895 - 1911: O início no mar». Consultado em 3 de outubro de 2010 [ligação inativa] 
  37. Alexandre Alliatti, Diego Rodrigues e Márcio Mará (11 de maio de 2013). «100 anos de Bota x Fla: o Clássico da Rivalidade e de goleadas históricas». GloboEsporte.com. Consultado em 13 de setembro de 2015 
  38. globoesporte.globo.com/ Flamengo: o mais querido há 90 anos
  39. a b globoesporte.globo.com/ Fla 120 anos: o "Mais Querido do Brasil" e a Segunda Guerra Mundial
  40. «Flamengo - Fatos & História». Consultado em 3 de outubro de 2010 
  41. «O Futebol Oficial no Flamengo». Consultado em 3 de outubro de 2010 
  42. «Fifa reconhece títulos mundiais de Flamengo, Grêmio, Santos e São Paulo». GloboEsporte.com. 27 de outubro de 2017. Consultado em 30 de outubro de 2017 
  43. «brasilsportsmarket.com.br/» [ligação inativa]  Premiações BrSM
  44. a b c d e f «globoesporte.globo.com/»  MP 671, Flamengo e a violência da censura – os destaques do 4º Business FC
  45. a b c d e «mundorubronegro.com/» [ligação inativa]  Flamengo é destaque no Business FC e ganha prêmios por melhor gestão e transparência
  46. «brasilsportsmarket.com.br/» [ligação inativa]  CEO/Diretor Executivo
  47. «brasilsportsmarket.com.br/» [ligação inativa]  Executivo de Marketing
  48. «brasilsportsmarket.com.br/» [ligação inativa]  Advogado de Clube
  49. «Elenco atual de Futebol». Site oficial do Clube de Regatas do Flamengo. Consultado em 7 de setembro de 2017 
  50. «Comissão Futebol Profissional». Site oficial do Clube de Regatas do Flamengo. Consultado em 7 de setembro de 2017 
  51. «Fichas dos jogadores que já passaram pelo Flamengo». Consultado em 9 de outubro de 2010 
  52. FlaEstatistica (1999). «Quantidade de jogos de cada técnico do Flamengo». Consultado em 16 de julho de 2009 [ligação inativa] 
  53. FlaEstatistica (1999). «Títulos oficiais conquitados por cada técnico do Flamengo». Consultado em 16 de julho de 2009 [ligação inativa] 
  54. FlaEstatistica (1999). «Resumo geral dos técnicos do Flamengo». Consultado em 16 de julho de 2009 [ligação inativa] 
  55. FlaEstatistica (1999). «Lista de jogos oficiais do Flamengo divididos por ano». Consultado em 16 de julho de 2009 [ligação inativa] 
  56. Flapedia (20 de julho de 2008). «Técnicos do Flamengo». Consultado em 16 de julho de 2009 
  57. Arturo Vaz e Celso Júnior. Acima de Tudo Rubro-Negro. A História do C. R. Flamengo. [S.l.: s.n.] 
  58. «Elenco atual de Futebol Juniores». Site oficial do Clube de Regatas do Flamengo. Consultado em 15 de julho de 2017 
  59. «Comissão Futebol Juniores». Site oficial do Clube de Regatas do Flamengo. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  60. «André Baumer e Igor são emprestados a base do Fla até o fim da temporada». GloboEsporte.com. 23 de fevereiro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  61. «Flamengo contrata meia destaque do Paulista, time do "gato" da Copinha». GloboEsporte.com. 13 de março de 2017. Consultado em 15 de março de 2017 
  62. «Comissão Futebol Juvenil». Site oficial do Clube de Regatas do Flamengo. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  63. «Flamengo acerta a contratação de jovem lateral do Nova Iguaçu». Lance.com.br. 13 de março de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  64. «Atacante Pierre, do América, vai para o Flamengo». DiariodaRegiao.com.br. 25 de maio de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  65. «Comissão Futebol Infantil». Site oficial do Clube de Regatas do Flamengo. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  66. Globoesporte.com (31 de agosto de 2016). «Valor das Marcas 2016: Flamengo consolida liderança, Palmeiras dispara, São Paulo cai». Consultado em 31 de agosto de 2016 
  67. a b «Esportes Olímpicos - Basquete». Fla-Estatística.com. Consultado em 30 de setembro de 2014 
  68. «Flamengo é campeão nacional de basquete pela 6ª vez». O Tempo. 11 de junho de 2016. Consultado em 26 de junho de 2016 
  69. «LDA2014 – ¡Flamengo es el Campeón de América!» (em espanhol). Liga FIBA Américas. 22 de março de 2014. Consultado em 23 de março de 2014 
  70. «De volta ao topo». LNB. Consultado em 30 de setembro de 2014 
  71. «Campeões mundiais no basquete e futebol: Fla se iguala a Real e Barça». ESPN. Consultado em 30 de setembro de 2014 
  72. «Flamengo vence Rio Preto fora de casa e é campeão do Brasileirão feminino». GloboEsporte.com. 20 de maio de 2016. Consultado em 26 de junho de 2016 
  73. «Ginástica olímpica - Biografias dos grandes atletas». Consultado em 11 de outubro de 2010 [ligação inativa]