Arco e flecha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Uma reconstrução moderna, em fibra de vidro e de madeira, de um histórico de arco composto

O arco e flecha é uma arma de sistema de projeção e também ser para o esporte  (um arco com flecha) que antecede a história escrita e é comum para a maioria das culturas. Tiro com arco é a arte, prática ou habilidade de aplicá-lo.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Um arco é um segmento de círculo flexível que atira projéteis aerodinâmicos chamado de Flecha. Uma linha une as duas pontas do arco e quando essa linha é puxada as pontas do arco são flexionadas. Quando a linha é solta, a energia potencial do arco flexionado se transforma na velocidade da flecha.[1] O tiro com Arco é a arte ou o esporte do tiro com arco.[2]

Hoje, arcos e flechas, e são usados principalmente para a caça e para o esporte do tiro com arco fazendo participações nas olimpíadas. Embora eles ainda são ocasionalmente usadas como armas de guerra, o desenvolvimento de pólvora e mosquetes, e o tamanho crescente dos exércitos, levou à sua substituição em caso de guerra, há vários séculos em muitas partes do mundo.

Alguém que faz arcos é conhecido como um bowyer,[3] e que faz com setas é um fletcher[4] —ou, no caso de fabricação de metal de seta cabeças, arrowsmith.[5]

História[editar | editar código-fonte]

Citas atirando com arco, Panticapeum moderna ( Kertch), do século 4 AC.

A historia do arco e flecha não se sabe ao certo aonde foi criado, porem o que mas agrada é que começou em torno da transição do Paleolítico Superior para o Mesolítico. No site de Nataruk no Condado de Turkana, Quênia, lâminas de obsidiana encontrou incorporado em um crânio e dentro da cavidade torácica de outro esqueleto, sugerem o uso de pedra de ponta de flechas como armas.[6] Após o final do último período glacial, uso do arco parece ter se espalhado para todos os continentes habitados, incluindo o Novo Mundo, exceto para a Austrália.[7]

Construção[editar | editar código-fonte]

Polychrome small-scale model of the archer XI of the west pediment of the Temple of Aphaea, c. 505–500 BCE.

Partes do arco[editar | editar código-fonte]

Os elementos básicos de um arco são um par de membros curvos elásticos, tradicionalmente feitos de madeira, unidos por um espelho. Ambas as extremidades dos membros são conectadas por uma corda conhecida como corda do arco. [1] Ao puxar a corda para trás, o arqueiro exerce um Esforço de compressão na seção voltada para a corda, ou barriga, dos membros, bem como coloca a seção externa, ou traseira, sob tensão (física). Enquanto a corda é segurada, ela armazena a energia liberada posteriormente ao colocar a flecha em vôo. A força necessária para manter a corda estacionária na tração total costuma ser usada para expressar a força de um arco e é conhecida como peso de tração ou peso.[8][9] Outras coisas sendo iguais, um peso maior de puxada significa um arco mais poderoso, que é capaz de projetar flechas mais pesadas na mesma velocidade ou a mesma flecha em uma velocidade maior.

As várias partes do arco podem ser subdivididas em outras seções. O membro superior é conhecido como membro superior, enquanto o membro inferior é o membro inferior. Na ponta de cada membro há um entalhe, que é usado para prender a corda do arco aos membros. O riser é geralmente dividido em punho, que é segurado pelo arqueiro, assim como o descanso da flecha e a janela do arco. O descanso da flecha é uma pequena saliência ou extensão acima da empunhadura sobre a qual a flecha se apoia enquanto é apontada. A janela do arco é a parte do riser acima da empunhadura, que contém o descanso da flecha.[1]

Em arcos desenhados e mantidos à mão, o peso máximo de tração é determinado pela força do arqueiro. [24] A distância máxima em que a corda pode ser deslocada e, portanto, a flecha mais longa que pode ser disparada dela, o comprimento de puxada de um arco, é determinada pelo tamanho do arqueiro.[10]

O Arco compósito usa uma combinação de materiais para criar os membros, permitindo o uso de materiais especializados para as diferentes funções de um membro de arco. O arco composto clássico usa madeira para leveza e estabilidade dimensional no núcleo, chifre para armazenar energia na compressão e tendão para sua capacidade de armazenar energia na tensão. Esses arcos, tipicamente asiáticos, costumam usar uma extremidade rígida na extremidade do membro, tendo o efeito de uma recurva. [11] Nesse tipo de arco, ele é conhecido pelo nome árabe 'siyah'. [12]

Os materiais de construção modernos para arcos incluem madeira laminada, plástico com reforço de fibra de vidro, metal [13] e polímero de fibra de carbono reforçado.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Paterson Encyclopaedia of Archery pp. 27-28
  2. Paterson Encyclopaedia of Archery p. 17
  3. Paterson Encyclopaedia of Archery p. 31
  4. Paterson Encyclopaedia of Archery p. 56
  5. Paterson Encyclopaedia of Archery p. 20
  6. Lahr, M. Mirazón; Rivera, F.; Power, R. K.; Mounier, A.; Copsey, B.; Crivellaro, F.; Edung, J. E.; Fernandez, J. M. Maillo; Kiarie, C. «Inter-group violence among early Holocene hunter-gatherers of West Turkana, Kenya». Nature. 529 (7586): 394–398. doi:10.1038/nature16477 
  7. M. H. Monroe, Aboriginal Weapons and Tools "The favoured weapon of the Aborigines was the spear and spear thrower.
  8. Paterson Encyclopaedia of Archery p. 111
  9. Sorrells Beginner's Guide pp. 20–21
  10. Sorrells Beginner's Guide pp. 19–20
  11. Paterson Encyclopaedia of Archery p. 38
  12. Elmer Target Archery
  13. Heath Archery pp. 15–18