Campeonato Carioca de Futebol de 2020

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Campeonato Carioca de Futebol de 2020
Carioca 2020
Dados
Participantes 16
Organização FERJ
Período 22 de dezembro de 2019 – 15 de julho de 2020
Gol(o)s 250
Partidas 106
Média 2,36 gol(o)s por partida
Campeão Flamengo (36º título)
Vice-campeão Fluminense
Rebaixado(s) Nova Iguaçu
Melhor marcador 8 gols:
Maiores goleadas
(diferença)
Volta Redonda 4–0 Cabofriense
Estádio da CidadaniaVolta Redonda
22 de janeiro, Taça Guanabara, 2ª rodada
 
America 4–0 Americano
Estádio Giulite CoutinhoMesquita
25 de janeiro, fase especial, ida, 2ª rodada
 
Bangu 1–5 Fluminense
Estádio de Moça BonitaRio de Janeiro
26 de janeiro, Taça Guanabara, 3ª rodada
 
Fluminense 5–1 Madureira
Estádio do MaracanãRio de Janeiro
1 de março, Taça Rio, 1ª rodada
 
Fluminense 4–0 Resende
Estádio do MaracanãRio de Janeiro
8 de março, Taça Rio, 2ª rodada
 
Botafogo 6–2 Cabofriense
Estádio Nilton SantosRio de Janeiro
28 de junho, Taça Rio, 4ª rodada
Público 559 651
Média 6 995,6 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador Gabriel (Flamengo)
Melhor treinador Jorge Jesus (Flamengo) e Odair Hellmann (Fluminense)
◄◄ Rio de Janeiro 2019 Soccerball.svg 2021 Rio de Janeiro ►►

O Campeonato Carioca de Futebol de 2020 foi a 122ª edição da principal divisão do futebol no Rio de Janeiro. A disputa foi organizada pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ). O campeonato se iniciou em 22 de dezembro de 2019 com algumas alterações em relação à edição anterior. Diferentemente dos anos anteriores, caso uma equipe vencesse os dois turnos seria campeã se não houvesse outro clube com maior número de pontos na classificação geral (considerando as disputas das fases de grupos dos dois turnos). Neste caso, haveria disputa de duas partidas entre as equipes, com vantagem para a equipe que vencesse os dois turnos. Em caso de equipes distintas vencendo os turnos, haveria a disputa da decisão do campeonato, também em duas partidas, mas sem vantagem para nenhuma delas.[1][2][3] Na parte debaixo, mais uma mudança: apenas um clube seria rebaixado à Série B1 de 2020.[4]

A disputa precisou ser paralisada no dia 16 de março devido à pandemia de COVID-19 no Brasil.[5] No entanto, retornou pouco mais de três meses depois, ainda em meio à pandemia e em um momento em que o Estado do Rio de Janeiro tinha o segundo maior índice de mortes no país, o que gerou muitas críticas e o apelido de "Covidão 2020".[6][7][8] Apenas Botafogo e Fluminense se posicionaram contra o retorno precoce da competição, enquanto a federação e os demais clubes apoiaram a volta.[9]

Ao final do campeonato, o Flamengo (campeão da Taça Guanabara) derrotou o Fluminense (campeão da Taça Rio) nos dois jogos da final, por 2–1 e 1–0, levantando assim seu 36.º título estadual.[10] Devido à pandemia, o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) chegou a anular o rebaixamento previsto em regulamento,[11] porém o Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva derrubou a decisão em última instância, confirmando o rebaixamento do Nova Iguaçu, último colocado.[12]

Regulamento[editar | editar código-fonte]

Critério de desempates[editar | editar código-fonte]

Caso ocorra empate em pontos ganhos serão aplicados os critérios de desempate, sucessivamente:

  1. Maior número de vitórias
  2. Maior saldo de gols
  3. Maior número de gols pró (gols marcados)
  4. Confronto direto
  5. Menor número de cartões amarelos e vermelhos, onde cada cartão vermelho será considerado equivalente a três cartões amarelos
  6. Sorteio público na sede da Federação, em dia e horário a serem determinados

Fase preliminar[editar | editar código-fonte]

A fase preliminar — com os quatro times de pior campanha no ano anterior (exceto os rebaixados) mais os dois promovidos da Série B1 de 2019, assim como na edição anterior, definiu as duas equipes que participariam da fase principal e as quatro que disputariam a fase especial.[13]

Fase especial (rebaixamento)[editar | editar código-fonte]

A fase especial — com as quatro piores equipes da fase preliminar — indicaria a única equipe rebaixada para a Série B1 de 2020. As equipes disputaram o "Grupo X", em turno e returno e em sistema de ida e volta. A melhor equipe classificou-se para a fase preliminar do ano seguinte. Os três piores times disputaram o "Grupo Z", também em turno e returno, em sistema de ida e volta, no qual seria rebaixada a pior equipe, sempre aplicados os critérios de desempate. As duas melhores se classificam para a fase preliminar do ano seguinte.[13]

Fase principal[editar | editar código-fonte]

A fase principal foi disputada pelas dez equipes melhores classificadas no Campeonato do ano anterior e duas classificadas da fase preliminar. O sorteio dos grupos foi realizado previamente e foram formados os grupos A e B, já com a definição do grupo em que as equipes classificadas na fase preliminar estariam.[13]

Taça Guanabara[editar | editar código-fonte]

Na Taça Guanabara (1º turno) as equipes jogaram com as equipes do outro grupo e, portanto, houve seis rodadas. As duas melhores equipes de cada grupo disputaram as semifinais, em cruzamento olímpico, ou seja, o 1º colocado de um grupo contra o 2º do outro grupo e vice-versa, sendo as equipes primeiras colocadas com mando de campo e vantagem do empate. As equipes vencedoras disputaram a final, com mando de campo sorteado e sem vantagem para nenhuma das equipes.[13]

Taça Rio[editar | editar código-fonte]

Na Taça Rio (2º turno) as equipes jogaram contra as demais integrantes do grupo e, portanto, houve cinco rodadas. As semifinais e final seguiram o mesmo critério da Taça Guanabara.[13]

Final[editar | editar código-fonte]

Se equipes distintas vencessem os turnos, haveria a disputa da final do Campeonato em duas partidas, em sistema de ida e volta, sem vantagem para nenhuma delas. O mando de campo será prerrogativa da equipe mais bem classificada na classificação geral. Se a mesma equipe vencer ambos os turnos e for a melhor na classificação geral, será a campeã do Campeonato. Em caso de um mesmo time vencer os dois turnos, mas outra equipe for a mais bem colocada na classificação geral, há a disputa da final, mas com a prerrogativa do mando de campo e a vantagem de dois empates para a equipe vencedora dos dois turnos.[13]

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

A classificação geral se dá pela pontuação das partidas das Taças Guanabara e Rio, excluindo-se as semifinais e finais destes turnos:[13]

  1. o campeão Estadual, ocupara a 1ª posição
  2. o vice-campeão (caso exista um disputa final do Campeonato), a 2ª posição
  3. as demais equipes que disputarem a fase principal, ocuparão da 3ª (e a 2ª, no caso de haver disputa da final) a 12ª posições, conforme a pontuação e aplicando-se os critérios de desempate
  4. as equipes que disputarem a fase especial, conforme os grupos X e Z, da 13ª a 16ª posições

Taça Independência[editar | editar código-fonte]

A equipe mais bem classificada — com exceção dos quatro grandes clubes (Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco da Gama) — será declarada campeã da "Taça Independência" e terá assegurada uma vaga na Copa do Brasil de 2021.[13]

Torneio Extra[editar | editar código-fonte]

Os quatro melhores clubes — exceto os quatro grandes clubes e o campeão da Taça Independência — considerando-se apenas as partidas que não envolvam os "quatro grandes", disputariam as semifinais do "Torneio Extra" em cruzamento olímpico (1º colocado x 4º colocado e 2º colocado x 3º colocado), em partida única, com vantagem de empate para a equipe de melhor classificação. Os vencedores destas partidas disputariam a final, sem vantagem para nenhuma das duas equipes. A equipe campeã do Torneio Extra também teria vaga na Copa do Brasil de 2021.[13] Entretando, devido à pandemia de COVID-19, o Torneio Extra nunca foi disputado.[14]

Transmissão televisiva[editar | editar código-fonte]

Como em edições anteriores, a Rede Globo deteve os direitos de transmissão televisiva em todas as plataformas (TV Aberta, TV por assinatura através do SporTV e pay-per-view através do Premiere). O contrato, que era válido até 2024, abrangeu nessa edição 11 dos 12 times que disputaram a fase principal, com exceção o Flamengo, que exigia receber mais que os rivais, e as partidas do clube ficaram, inicialmente, sem transmissão com imagens (seja na TV ou internet), inclusive a final da Taça Guanabara.[15] A exceção foi o jogo contra a Portuguesa. válido pela terceira rodada da Taça Rio, que fora realizada sem público presente nos estádios, e teve transmissão através do site da emissora.[16]

Contudo, em meio à paralisação da competição, foi assinada a MP 984/2020, que alterou regras previstas na Lei Pelé, dentre elas, a que previa que uma partida só poderia ter transmissão televisiva caso ambos os times envolvidos tivessem assinado contrato com a(s) emissora(s), estabelecendo que agora, pertence ao clube mandante de um jogo o direito de ceder os direitos de transmissão e retransmissão de um evento esportivo[17][18] Assim, o Flamengo transmitiu a partir de seu canal no YouTube e outras redes sociais o jogo contra o Boavista, no qual era mandante.[19] A Globo, por sua vez, alegou que a transmissão representava uma quebra de contrato firmado antes da MP, e rompeu o acordo de transmissão do Campeonato Carioca.[20]

Emissora Transmissões com imagens
Rede Globo
Globoesporte.com
SporTV
Premiere
  • Taça Guanabara (exceto final) e Taça Rio (exceto final)[nota 1]
  • Nenhum jogo do Flamengo, exceto Flamengo x Portuguesa (3.ª rodada da Taça Rio) que foi transmitido com imagens pelo GloboEsporte.com. Flamengo e Globo chegaram a um acordo sobre a transmissão deste jogo, pois, por conta da pandemia da COVID-19, o jogo foi com portões fechados para evitar aglomerações. Assim, caso não fosse exibido, praticamente ninguém veria o jogo.[22]
FlaTV
  • Flamengo x Portuguesa (3.ª rodada da Taça Rio). Flamengo e Globo chegaram a um acordo sobre a transmissão deste jogo pois, por conta da pandemia da COVID-19, o jogo foi com portões fechados para evitar aglomerações. Assim, caso não fosse exibido, praticamente ninguém veria o jogo.[22]
  • 5.ª rodada e semifinal da Taça Rio
  • Final geral (jogo de volta)
FluTV
  • Final da Taça Rio
  • 1.º jogo da final (jogo de ida)
VascoTV
  • 5.ª rodada da Taça Rio[23]
SBT
  • Final (jogo de volta)[24]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Equipe Cidade Em 2019 Estádio Capacidade[25] Títulos
America Rio de Janeiro 2º (Série B1) Giulite Coutinho 13 544 7 (último em 1960)
Americano Campos dos Goytacazes Campos dos Goytacazes 11º Ferreirão 900 0 (não possui)
Bangu Rio de Janeiro Moça Bonita 9 024 2 (último em 1966)
Boavista-RJ Saquarema Eucyr Resende 4 315 0 (não possui)
Botafogo Rio de Janeiro Nilton Santos 44 661 21 (último em 2018)
Cabofriense Cabo Frio Correão 2 611 0 (não possui)
Flamengo Rio de Janeiro Maracanã 78 838 35 (último em 2019)
Fluminense Rio de Janeiro Maracanã 78 838 31 (último em 2012)
Friburguense Nova Friburgo 1º (Série B1) Eduardo Guinle 5 500 0 (não possui)
Macaé Macaé 14º Eucyr Resende 4 315 0 (não possui)
Madureira Rio de Janeiro 10º Conselheiro Galvão 5 014 0 (não possui)
Nova Iguaçu Nova Iguaçu 13º Laranjão 1 810 0 (não possui)
Portuguesa-RJ Rio de Janeiro 12º Luso-Brasileiro 5 044 0 (não possui)
Resende Resende Trabalhador 4 600 0 (não possui)
Vasco da Gama Rio de Janeiro São Januário 21 880 24 (último em 2016)
Volta Redonda Volta Redonda Raulino de Oliveira 18 230 0 (não possui)

Fase preliminar[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados da fase preliminar
Pos Equipe PG Jogos Gols Cartões Desempenho por rodada Classificação
J V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo
1 Portuguesa-RJ 11 5 3 2 0 10 5 +5 0 17 3 1 1 1 1 Classificados para a fase principal
2 Macaé 7 5 2 1 2 6 6 0 1 9 4 3 2 3 2
3 Americano 7 5 2 1 2 3 4 –1 1 14 5 5 4 2 3 Disputam a fase especial (rebaixamento)
4 Nova Iguaçu 6 5 2 0 3 9 7 +2 0 10 2 4 5 5 4
5 America 6 5 1 3 1 4 6 –2 1 10 1 2 3 4 5
6 Friburguense 4 5 1 1 3 1 5 –4 0 14 5 6 6 6 6

Fase especial (rebaixamento)[editar | editar código-fonte]

Grupo X
Pos Equipe PG Jogos Gols Cartões Desempenho por rodada Classificação
Turno Returno
# V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo 1.ª 2.ª 3.ª 1.ª 2.ª 3.ª
1 Friburguense 11 6 3 2 1 10 8 +2 0 18 1 2 2 3 2 1 Classificado à fase preliminar do Carioca de 2021
2 Americano 10 6 3 1 2 9 7 +2 0 18 4 4 4 1 1 2 Disputam o Grupo Z
3 America 6 6 1 3 2 11 10 +1 2 15 2 1 1 2 3 3
4 Nova Iguaçu 5 6 1 2 3 5 10 –5 0 21 3 3 3 4 4 4
Grupo Z
Pos Equipe PG Jogos Gols Cartões Desempenho Classificação
# V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo Ida Volta
1 Americano 9 4 3 0 1 5 4 +1 1 5 1 1 Classificados à fase preliminar do Carioca de 2021
2 America 7 4 2 1 1 5 2 +3 1 5 2 2
3 Nova Iguaçu 1 4 0 1 3 3 7 –4 1 4 3 3 Rebaixado à Série B1 de 2020

Fase principal[editar | editar código-fonte]

Taça Guanabara[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Taça Guanabara de 2020
Grupo A
Pos Equipe PG Jogos Gols Cartões Desempenho por rodada Classificação
# V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo 1.ª 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª
1 Boavista-RJ 13 6 4 1 1 9 3 +6 0 12 2 1 2 1 1 1 Classificados para a semifinal
2 Flamengo 13 6 4 1 1 9 4 +5 0 19 1 2 1 2 2 2
3 Botafogo 9 6 3 0 3 6 8 –2 0 12 5 5 3 4 3 3
4 Portuguesa-RJ 6 6 2 0 4 7 9 –2 2 14 4 4 4 3 4 4
5 Bangu 6 6 1 3 2 3 7 –4 0 15 3 3 5 6 6 5
6 Cabofriense 3 6 1 0 5 3 10 –7 1 12 6 6 6 5 5 6
Grupo B
Pos Equipe PG Jogos Gols Cartões Desempenho por rodada Classificação
# V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo 1.ª 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª
1 Fluminense 15 6 5 0 1 12 2 +10 1 16 3 3 1 1 2 1 Classificados para a semifinal
2 Volta Redonda 12 6 4 0 2 11 5 +6 1 16 1 1 3 2 1 2
3 Madureira 10 6 3 1 2 5 5 0 0 12 1 2 2 3 3 3
4 Vasco da Gama 7 6 2 1 3 4 5 –1 0 14 4 5 4 4 4 4
5 Resende 5 6 1 2 3 6 9 –3 0 13 6 4 5 5 6 5
6 Macaé 4 6 1 1 4 3 11 –8 0 12 4 6 6 6 5 6

Fase final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, as equipes que jogarão pelo empate por ter melhor campanha e em negrito os times vencedores das partidas. Na final, não há vantagem de empate para nenhuma equipe.

Semifinais Final
 Boavista-RJ 1  
 Volta Redonda 1  
 
      Boavista-RJ 1
    Flamengo 2
 Fluminense 2
 Flamengo 3  

Premiação[editar | editar código-fonte]

Taça Guanabara de 2020
Município do Rio de Janeiro
FLAMENGO
Campeão
(22.º título)

Taça Rio[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Taça Rio de 2020
Grupo A
Pos Equipe PG Jogos Gols Cartões[26] Desempenho por rodada Classificação
# V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo 1.ª 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª
1 Flamengo 15 5 5 0 0 14 2 +12 0 7 1 1 1 1 1 Classificados para a semifinal
2 Botafogo 8 5 2 2 1 9 7 +2 0 14 2 5 4 2 2
3 Boavista-RJ 7 5 2 1 2 5 5 0 0 9 4 3 2 3 3
4 Bangu 7 5 2 1 2 4 6 –2 0 6 3 4 3 5 4
5 Portuguesa-RJ 5 5 1 2 2 5 4 +1 0 7 5 2 5 4 5
6 Cabofriense 0 5 0 0 5 4 17 –13 1 9 6 6 6 6 6
Grupo B
Pos Equipe PG Jogos Gols Cartões[27] Desempenho por rodada Classificação
# V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo 1.ª 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª
1 Fluminense 10 5 3 1 1 11 4 +7 1 9 1 1 1 1 1 Classificados para a semifinal
2 Volta Redonda 10 5 3 1 1 7 3 +4 0 15 2 2 3 2 2
3 Vasco da Gama 8 5 2 2 1 5 4 +1 0 10 3 4 5 4 3
4 Madureira 6 5 2 0 3 6 9 –3 0 15 6 3 2 3 4
5 Resende 4 5 1 1 3 4 8 –4 1 14 4 5 6 5 5
6 Macaé 4 5 1 1 3 2 7 –5 0 16 5 6 4 6 6

Fase final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, as equipes que jogarão pelo empate por ter melhor campanha e em negrito os times vencedores das partidas. Na final, não há vantagem de empate para nenhuma equipe.

Semifinais Final
 Fluminense 0  
 Botafogo 0  
 
     Fluminense (pen) 1 (3)
   Flamengo 1 (2)
 Flamengo 2
 Volta Redonda 0  

Premiação[editar | editar código-fonte]

Taça Rio de 2020
Município do Rio de Janeiro
FLUMINENSE
Campeão
(4º título)

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

Pos Equipe Gr. PG Jogos Gols Cartões[28] Desempenho por rodada
Taça Guanabara Taça Rio
# V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo 1.ª 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.ª 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª
1 Flamengo A 28 11 9 1 1 23 6 +17 0 26 4 5 3 5 4 3 2 2 2 1 1
2 Fluminense B 25 11 8 1 2 23 6 +17 2 25 3 3 1 1 2 1 1 1 1 2 2
3 Volta Redonda B 22 11 7 1 3 18 8 +10 1 30 1 1 4 2 1 4 3 3 4 4 3
4 Boavista-RJ A 20 11 6 2 3 14 8 +6 0 21 8 4 5 4 3 2 4 4 3 3 4
5 Botafogo A 17 11 5 2 4 15 15 0 0 26 11 11 7 7 6 6 5 6 6 5 5
6 Madureira B 16 11 5 1 5 11 14 –3 0 27 1 2 2 3 5 5 6 5 5 6 6
7 Vasco da Gama B 15 11 4 3 4 9 9 0 0 24 4 9 6 8 8 7 8 8 9 7 7
8 Bangu A 13 11 3 4 4 7 13 –6 0 22 9 7 10 11 11 9 7 9 7 9 8
9 Portuguesa-RJ A 11 11 3 2 6 12 13 –1 3 26 10 10 8 6 7 8 9 7 8 8 9
10 Resende B 9 11 2 3 6 10 17 –7 1 27 4 6 9 10 12 10 10 10 11 10 10
11 Macaé B 8 11 2 2 7 5 18 –13 0 28 4 8 11 12 9 11 11 11 10 11 11
12 Cabofriense A 3 11 1 0 10 7 27 –20 2 21 12 12 12 9 10 12 12 12 12 12 12
13 Friburguense X 11 6 3 2 1 10 8 +2 0 18
14 Americano Z 9 4 3 0 1 5 4 +1 1 28
15 America Z 7 4 2 1 1 5 2 +3 3 26
16 Nova Iguaçu Z 1 4 0 1 3 3 7 –4 1 31

Taça Independência[editar | editar código-fonte]

Taça Independência de 2020
Volta Redonda
VOLTA REDONDA
Campeão
(1.º título)

Torneio Extra[editar | editar código-fonte]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Pos Equipe PG Jogos Gols Cartões[29] Desempenho por rodada Classificação
Taça Guanabara Taça Rio
# V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo 1.ª 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.ª 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª
1 Boavista-RJ 17 7 5 2 0 12 3 +9 0 8 2 1 2 1 2 1 2 1 1 1 1 Classificados para a semifinal do Torneio Extra
2 Volta Redonda 15 7 5 0 2 12 5 +7 0 14 5 2 3 2 1 2 1 2 3 3 2
3 Madureira 13 7 4 1 2 8 6 +2 0 10 1 3 1 4 3 3 4 3 2 2 3
4 Bangu 11 7 3 2 2 5 4 +1 0 13 5 5 6 5 6 6 3 4 5 6 4
5 Portuguesa-RJ 10 7 3 1 3 9 6 +3 2 11 4 6 4 3 4 4 5 5 4 4 5
6 Resende 8 7 2 2 3 7 7 0 0 9 3 4 5 6 6 5 6 6 7 5 6
7 Macaé 6 7 2 0 5 3 12 –9 0 14 5 7 7 8 5 7 7 7 6 7 7
8 Cabofriense 0 7 0 0 7 3 16 –13 1 4 5 8 8 7 8 8 8 8 8 8 8
     Rodada com partida disputada contra os "grandes clubes" (não consideradas para classificação deste Torneio)
     Campeão da Taça Independência e, por isso, não participará do Torneio Extra[30]

Final[editar | editar código-fonte]

Ida
12 de julho Fluminense 1 – 2 Flamengo Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
16:00
Evanilson Gol marcado aos 61 minutos de jogo 61' Detalhes
Súmula
Gol marcado aos 28 minutos de jogo 28' Pedro
Gol marcado aos 74 minutos de jogo 74' Michael
Público: Portões fechados
Árbitro: Rio de JaneiroRJ Wagner do Nascimento Magalhães
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Fluminense
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Flamengo
G 27 Brasil Muriel
LD 2 Brasil Gilberto Penalizado com cartão amarelo após 62 minutos 62'
Z 26 Brasil Digão
Z 3 Brasil Matheus Ferraz Penalizado com cartão amarelo após 18 minutos 18'
LE 6 Brasil Egídio
V 25 Brasil Hudson
V 22 Brasil Dodi Substituído após 77 minutos de jogo 77'
V 20 Brasil Yago Substituído após 88 minutos de jogo 88'
M 77 Brasil Nenê Capitão Substituído após 88 minutos de jogo 88'
A 11 Brasil Marcos Paulo Penalizado com cartão amarelo após 35 minutos 35' Substituído após 77 minutos de jogo 77'
A 99 Brasil Evanílson Substituído após 69 minutos de jogo 69'
Reservas:
G 1 Brasil Marcos Felipe
LD 15 Uruguai Michel Araújo Entrou em campo após 77 minutos 77'
Z 4 Brasil Luccas Claro dos Santos
LE 23 Brasil Orinho
V 5 Brasil Yuri Entrou em campo após 88 minutos 88'
M 30 Brasil Miguel Entrou em campo após 88 minutos 88'
A 70 Brasil Caio Paulista Entrou em campo após 77 minutos 77'
A 16 Peru Fernando Pacheco Entrou em campo após 69 minutos 69'
Treinador:
Brasil Odair Hellmann
G 1 Brasil Diego Alves
LD 13 Brasil Rafinha
Z 3 Brasil Rodrigo Caio Penalizado com cartão amarelo após 30 minutos 30'
Z 2 Brasil Gustavo Henrique
LE 16 Brasil Filipe Luís
V 5 Brasil Willian Arão
M 10 Brasil Diego Capitão Substituído após 62 minutos de jogo 62'
M 11 Brasil Vitinho Penalizado com cartão amarelo após 54 minutos 54' Substituído após 62 minutos de jogo 62'
M 14 Uruguai De Arrascaeta Substituído após 62 minutos de jogo 62'
A 9 Brasil Gabriel Penalizado com cartão amarelo após 40 minutos 40' Expulso com 92 minutos de jogo 92'
A 21 Brasil Pedro Substituído após 84 minutos de jogo 84'
Substitutos:
G 37 Brasil César
Z 4 Brasil Léo Pereira
LE 6 Brasil Renê
V 33 Brasil Thiago Maia
M 8 Brasil Gerson Entrou em campo após 62 minutos 62' Penalizado com cartão amarelo após 71 minutos 71'
M 7 Brasil Éverton Ribeiro Entrou em campo após 62 minutos 62'
A 19 Brasil Michael Entrou em campo após 62 minutos 62'
A 32 Brasil Pedro Rocha Entrou em campo após 84 minutos 84'
A 29 Brasil Lincoln
Treinador:
Portugal Jorge Jesus

Volta
15 de julho Flamengo 1 – 0 Fluminense Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
21:00
Vitinho Gol marcado aos 90+4 minutos de jogo 90+4' Detalhes
Súmula
Público: Portões fechados
Árbitro: Rio de JaneiroRJ Grazianni Maciel Rocha
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Flamengo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Fluminense
G 1 Brasil Diego Alves
LD 13 Brasil Rafinha Substituído após 86 minutos de jogo 86' Penalizado com cartão amarelo após 90+4 minutos 90+4'
Z 3 Brasil Rodrigo Caio
Z 4 Brasil Léo Pereira
LE 16 Brasil Filipe Luís Substituído após 50 minutos de jogo 50'
V 5 Brasil Willian Arão
M 8 Brasil Gerson Substituído após 86 minutos de jogo 86'
M 7 Brasil Éverton Ribeiro Capitão
M 14 Uruguai De Arrascaeta Substituído após 60 minutos de jogo 60'
A 27 Brasil Bruno Henrique
A 21 Brasil Pedro Substituído após 86 minutos de jogo 86'
Reservas:
G 37 Brasil César
Z 2 Brasil Gustavo Henrique Entrou em campo após 86 minutos 86'
LE 6 Brasil Renê Entrou em campo após 50 minutos 50'
V 33 Brasil Thiago Maia
M 10 Brasil Diego Entrou em campo após 86 minutos 86'
A 11 Brasil Vitinho Entrou em campo após 86 minutos 86'
A 19 Brasil Michael Entrou em campo após 60 minutos 60' Penalizado com cartão amarelo após 90+5 minutos 90+5'
A 32 Brasil Pedro Rocha
A 29 Brasil Lincoln
Treinador:
Portugal Jorge Jesus
G 27 Brasil Muriel
LD 2 Brasil Gilberto Substituído após 61 minutos de jogo 61'
Z 33 Brasil Nino
Z 3 Brasil Matheus Ferraz
LE 6 Brasil Egídio
V 25 Brasil Hudson
V 22 Brasil Dodi Substituído após 85 minutos de jogo 85'
V 20 Brasil Yago Substituído após 72 minutos de jogo 72'
M 77 Brasil Nenê Capitão
A 11 Brasil Marcos Paulo Substituído após 61 minutos de jogo 61'
A 99 Brasil Evanílson Penalizado com cartão amarelo após 8 minutos 8' Substituído após 72 minutos de jogo 72'
Reservas:
LD 15 Uruguai Michel Araújo Entrou em campo após 61 minutos 61'
M 10 Brasil Ganso Entrou em campo após 72 minutos 72'
M 19 Brasil Felippe Cardoso Entrou em campo após 85 minutos 85'
A 16 Peru Fernando Pacheco Entrou em campo após 61 minutos 61'
A 70 Brasil Caio Paulista Entrou em campo após 72 minutos 72'
Treinador:
Brasil Odair Hellmann

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeonato Carioca de 2020
Município do Rio de Janeiro
Flamengo
Campeão
(36.º título)

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Gols Jogador Equipe
8 Brasil Gabriel Flamengo
Brasil João Carlos Volta Redonda
7 Brasil Caio Dantas Boavista-RJ
6 Argentina Germán Cano Vasco da Gama
Brasil Nenê Fluminense
5 Brasil Adriano Portuguesa-RJ
Brasil Bruno Henrique Flamengo
Brasil Matheus Babi Macaé
Brasil Pedro Flamengo
Brasil Saulo Mineiro Volta Redonda

Hat-tricks[editar | editar código-fonte]

Jogador Clube Adversário Placar Data Ref.
Brasil Gabriel Flamengo Cabofriense 4–1 29 de fevereiro [31]
Argentina Germán Cano Vasco da Gama Macaé 3–1 28 de junho [32]

Seleção do Campeonato[editar | editar código-fonte]

A Seleção da FERJ teve 12 jogadores, já que na lateral-esquerda os dois jogadores escolhidos tiveram a mesma quantidade de votos e dois treinadores, já que os escolhidos tiveram a mesma quantidade de votos.[33]

Posição Nome Clube
Goleiro Brasil Douglas Borges Volta Redonda
Lateral-direito Brasil Rafinha Flamengo
Zagueiro Brasil Rodrigo Caio Flamengo
Brasil Marcelo Benevenuto Botafogo
Lateral-esquerdo Brasil Filipe Luís Flamengo
Brasil Jean Victor Boavista
Volante Brasil Gerson Flamengo
Meia Brasil Nenê Fluminense
Brasil Éverton Ribeiro Flamengo
Atacante Brasil Bruno Henrique Flamengo
Brasil Gabriel Flamengo
Brasil João Carlos Volta Redonda
Treinador Portugal Jorge Jesus Flamengo
Brasil Odair Hellmann Fluminense
Artilheiros Brasil Gabriel Flamengo
Brasil João Carlos Volta Redonda
Craque Brasil Gabriel Flamengo

Público[editar | editar código-fonte]

Média[editar | editar código-fonte]

Pos. Time[34] Média Total
1 Flamengo 43 301 173 205
2 Fluminense 16 993 101 955
3 Vasco da Gama 16 463 49 388
4 Resende 13 980 55 918
5 Boavista-RJ 10 471 62 823
6 Cabofriense 6 498 32 488
7 Botafogo 5 938 23 752
8 Macaé 3 986 27 900
9 Volta Redonda 2 413 12 063
10 Bangu 1 466 5 865
11 Madureira 912 2 736
12 Americano 794 4 761
13 Portuguesa-RJ 642 3 212
14 Friburguense 376 2 256
15 Nova Iguaçu 367 2 569
16 America 340 2 037

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Público[nota 2] Mandante Placar Visitante Estádio Data Etapa Rodada Ref.
1 60 054 Flamengo 2–0 Madureira Maracanã 8 de fevereiro Taça GB [35]
2 53 818 Boavista-RJ 1–2 Flamengo Maracanã 22 de fevereiro Taça GB Final
3 53 571 Fluminense 2–3 Flamengo Maracanã 12 de fevereiro Taça GB Semifinal
4 50 454 Resende 1–3 Flamengo Maracanã 3 de fevereiro Taça Guanabara
5 48 470 Flamengo 3–0 Botafogo Maracanã 7 de fevereiro Taça Rio
6 43 259 Flamengo 0–1 Fluminense Maracanã 29 de fevereiro Taça GB
7 26 238 Cabofriense 1–4 Flamengo Maracanã 29 de fevereiro Taça Rio
8 25 544 Macaé 0–0 Flamengo Maracanã 18 de janeiro Taça GB
9 23 110 Vasco da Gama 0–1 Flamengo Maracanã 22 de janeiro Taça GB
10 21 422 Flamengo 3–2 Volta Redonda Maracanã 25 de janeiro Taça GB

Menores públicos[editar | editar código-fonte]

Público[nota 2] Mandante Placar Visitante Estádio Data Etapa Rodada Ref.
1 145 Nova Iguaçu 2–2 America Laranjão 19 de fevereiro Grupo X [35]
2 151 America 0–1 Americano Giulite Coutinho 4 de março Grupo Z
3 163 Americano 0–0 Nova Iguaçu Ferreirão 18 de janeiro Grupo X
4 172 America 1–2 Nova Iguaçu Giulite Coutinho 5 de fevereiro Grupo X
5 184 America 2–2 Friburguense Giulite Coutinho 8 de fevereiro Grupo X
6 216 Americano 2–1 Nova Iguaçu Ferreirão 29 de fevereiro Grupo Z
7 219 Macaé 1–0 Cabofriense Eduardo Guinle 3 de fevereiro Taça Guanabara
8 234 Nova Iguaçu 0–2 America Laranjão 7 de março Grupo Z
9 245 America 4–0 Americano Giulite Coutinho 25 de janeiro Grupo X
10 254 Friburguense 1–2 Americano Eduardo Guinle 5 de fevereiro Grupo X

Técnicos[editar | editar código-fonte]

Equipe Técnico
America Brasil Ney Barreto (1ª—5ª) (Seletiva)
Brasil Álvaro Gaia (1ª—6ª) (Grupo X) (1ª—) (Grupo Z)
Americano Brasil Josué Teixeira (1ª—5ª) (Seletiva) (1ª—2ª) (Grupo X)
Brasil Rafael Soriano (3ª—6ª) (Grupo X) (1ª—) (Grupo Z)
Bangu Brasil Eduardo Allax (1ª—)
Boavista Brasil Paulo Bonamigo (1ª—)
Botafogo Brasil Bruno Lazaroni (1ª—2ª)
Brasil Alberto Valentim (3ª—6ª)
Brasil Paulo Autuori (1ª—) (Taça Rio)
Cabofriense Brasil Alfredo Sampaio (1ª—2ª)
Brasil Luciano Quadros (3ª—)
Flamengo Brasil Maurício Souza (1ª—4ª)
Portugal Jorge Jesus (5ª—)
Fluminense Brasil Odair Hellmann (1ª—)
Friburguense Brasil Cadão (1ª—5ª) (Seletiva) (1ª—6ª) (Grupo X)
Macaé Brasil Mário Júnior (1ª—5ª) (Seletiva) (1ª—4ª) (Fase Principal)
Brasil Charles Almeida (5ª—) (Fase Principal)
Madureira Brasil Toninho Andrade (1ª—)
Nova Iguaçu Brasil Carlos Vitor (1ª—4ª) (Seletiva)
Brasil Hermes Júnior (5ª) (Seletiva) (1ª—6ª) (Grupo X) (1ª—) (Grupo Z)
Portuguesa-RJ Brasil Rogério Corrêa (1ª—5ª) (Seletiva) (1ª—) (Fase Principal)
Resende Brasil Edson Souza (1ª—)
Vasco da Gama Brasil Abel Braga (1ª—)
Volta Redonda Brasil Luizinho Vieira (1ª—)

Mudança de técnicos[editar | editar código-fonte]

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
Nova Iguaçu Brasil Carlos Vitor Demitido 10 de janeiro Portuguesa-RJ 3–2 Nova Iguaçu 5° (preliminar) Brasil Hermes Júnior [36][37]
America Brasil Ney Barreto Demitido 12 de janeiro Nova Iguaçu 4–0 America 5° (preliminar) Brasil Álvaro Gaia [38][39]
Cabofriense Brasil Alfredo Sampaio Demitido 23 de janeiro Volta Redonda 4–0 Cabofriense 2° (grupo A) Brasil Luciano Quadros [40][41]
Americano Brasil Josué Teixeira Demitido 26 de janeiro America 4–0 Americano 4° (grupo X) Brasil Rafael Soriano [42][43]
Macaé Brasil Mário Júnior Demitido 29 de janeiro Portuguesa-RJ 4–1 Macaé 6° (grupo B) Brasil Charles Almeida [44][45]
Botafogo Brasil Alberto Valentim Demitido 9 de fevereiro Fluminense 3–0 Botafogo 3° (grupo A) Brasil Paulo Autuori [46][47]
Vasco Brasil Abel Braga Resignado 16 de março Vasco 0–2 Fluminense 5° (grupo B) Brasil Ramon Menezes [48][49]

Classificação final[editar | editar código-fonte]

Pos Equipe PG Jogos Gols Cartões Classificação
# V E D GP GS SG Expulso Penalizado com cartão amarelo
1 Flamengo 28 11 9 1 1 23 6 +17 0 26 Finalistas e classificados para a Copa do Brasil de 2021
2 Fluminense 25 11 8 1 2 23 6 +17 2 25
3 Volta Redonda 22 11 7 1 3 18 8 +10 1 30 Classificado para a Copa do Brasil de 2021
4 Boavista-RJ 20 11 6 2 3 14 8 +6 0 21 Classificado para a Copa do Brasil e Série D de 2021
5 Botafogo 17 11 5 2 4 15 15 0 0 26 Classificado para a Copa do Brasil de 2021
6 Madureira 16 11 5 1 5 11 14 –3 0 27 Classificado para a Copa do Brasil e Série D de 2021
7 Vasco da Gama 15 11 4 3 4 9 9 0 0 24 Classificado para a Copa do Brasil de 2021
8 Bangu 13 11 3 4 4 7 13 –6 0 22 Classificado para a Série D de 2021
9 Portuguesa-RJ 11 11 3 2 6 12 13 –1 3 26
10 Resende 9 11 2 3 6 10 17 –7 1 27
11 Macaé 8 11 2 2 7 5 18 –13 0 28
12 Cabofriense 3 11 1 0 10 7 27 –20 2 21 Equipe da fase principal que disputará a primeira fase do Carioca de 2021
13 Friburguense 11 6 3 2 1 10 8 +2 0 18 Equipe do Grupo X que disputará a primeira fase do Carioca de 2021
14 Americano 9 4 3 0 1 5 4 +1 1 28 Equipes do Grupo Z que disputarão a primeira fase do Carioca de 2021
15 America 7 4 2 1 1 5 2 +3 3 26
16 Nova Iguaçu 1 4 0 1 3 3 7 –4 1 31 Equipe do Grupo Z rebaixada à Série B1 de 2020

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

  1. Em 2 de julho, a Rede Globo rescindiu o contrato de transmissão com a FFERJ, alegando violação do direito de exclusividade no torneio. Porém, no dia seguinte, uma decisão judicial obrigou a emissora a transmitir os jogos que estava previstos no contrato. No caso, a emissora transmitiu a semifinal da Taça Rio.[21]
  2. a b Considera-se apenas o público pagante.

Referências

  1. «Ferj divulga datas de início e fim do Campeonato Carioca de 2020; América volta». GloboEsporte.com. 2 de outubro de 2019. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  2. Seda, Vicente (17 de outubro de 2019). «Ferj vai propor em arbitral Carioca sem semi geral e título direto para clube campeão dos dois turnos». GloboEsporte.com. Consultado em 18 de outubro de 2019 
  3. «Carioca 2020 terá nova fórmula e retorno de Pelé». FERJ. 21 de outubro de 2019. Consultado em 23 de outubro de 2019 
  4. «Por que o Campeonato Carioca de 2020 já começou em dezembro de 2019». UOL Esporte. 26 de dezembro de 2019. Consultado em 11 de julho de 2020 
  5. «Campeonato Carioca é paralisado por 15 dias por causa da pandemia do novo coronavírus». Estadão. 16 de março de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  6. «Sete fatos que mostram que o Carioca tem volta precipitada na epidemia». UOL Esporte. 17 de junho de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  7. «Em meio a pandemia, Carioca volta com jogo em Maracanã vazio». UOL Esporte. 19 de junho de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  8. «Campeonato Carioca, o 'Covidão 2020', volta da pior maneira possível». CBN. 17 de junho de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  9. «Com Fluminense e Botafogo contra, arbitral nesta segunda tenta emplacar volta do Carioca». GloboEsporte.com. 15 de junho de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  10. «Com gol de Vitinho, Flamengo volta a bater o Fluminense e fatura 36º título do Carioca». GloboEsporte.com. 15 de julho de 2020. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  11. «TJD-RJ decide que Carioca não terá rebaixados; torneio terá 18 clubes em 2021». O Dia. 14 de julho de 2020. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  12. «Pleno do STJD decide pela manutenção do rebaixamento de Nova Iguaçu e Cabofriense no Carioca». GloboEsporte.com. 20 de agosto de 2020. Consultado em 18 de setembro de 2020 
  13. a b c d e f g h i «Regulamento do Campeonato Estadual da Série A de profissionais para as temporadas 2019-2020 e 2020-2021» (PDF). FERJ. 21 de outubro de 2019. Consultado em 6 de novembro de 2019 
  14. «Campeonato Estadual da Série A de Profissionais 2020 - Torneio Extra» (PDF). FERJ. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  15. «Carioca: Sem acordo com Globo, Flamengo não terá jogos transmitidos na TV». Veja. 17 de janeiro de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  16. «Por coronavírus, Globo e Flamengo se unem; como assistir duelo contra Portuguesa-RJ». Notícias da TV. 14 de março de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  17. «Medida Provisória n° 984, de 2020». Congresso Nacional. Consultado em 11 de julho de 2020 
  18. «Os efeitos da Medida Provisória 984/2020 no futebol brasileiro». Conjur. 9 de julho de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  19. «Flamengo confirma transmissão de jogo contra o Boavista pelas redes sociais». UOL Esporte. 30 de junho de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  20. «Globo rescinde contrato de transmissão do Campeonato Carioca». GloboEsporte.com. 2 de julho de 2020. Consultado em 11 de julho de 2020 
  21. «Globo vai transmitir semifinal da Taça Rio entre Fluminense e Botafogo». Globoesporte.com. Consultado em 11 de julho de 2020 
  22. a b Araujo, Rogério (14 de março de 2020). «Flamengo x Portuguesa-RJ terá transmissão com imagem; saiba como assistir AO VIVO e com imagens». Torcedores.com. Consultado em 11 de julho de 2020 
  23. Braz, Bruno (2 de julho de 2020). «Vasco anuncia jogo no YouTube após rescisão da Globo; Madureira se opõe». UOL. Consultado em 14 de julho de 2020 
  24. TV, Notícias da (11 de julho de 2020). «SBT confirma transmissão de Flamengo x Fluminense, e Ferj muda horário do jogo». Notícias da TV. Consultado em 11 de julho de 2020 
  25. «Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (CNEF) 2016» (PDF). Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 18 de janeiro de 2016. Consultado em 16 de outubro de 2019 
  26. «Cartões» (PDF). FERJ. Consultado em 14 de julho de 2020 
  27. «Cartões» (PDF). FERJ. Consultado em 14 de julho de 2020 
  28. «Cartões» (PDF). FERJ. Consultado em 14 de julho de 2020 
  29. «Cartões» (PDF). FERJ. Consultado em 4 de março de 2020 
  30. «Classificação - Taça Independência / Torneio Extra» (PDF). FERJ. Consultado em 8 de julho de 2020 
  31. «Flamengo goleia Cabofriense com três de Gabigol, que vira artilheiro do novo Maracanã». GloboEsporte.com. 29 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  32. «Cano faz três, Vasco bate o Macaé e seca o Volta Redonda para depender só de si na rodada final da Taça Rio». GloboEsporte.com. 28 de junho de 2020. Consultado em 28 de junho de 2020 
  33. «Gabigol, do Flamengo, é eleito craque do Campeonato Carioca; veja seleção». Globoesporte.com. 20 de julho de 2020. Consultado em 21 de julho de 2020 
  34. «Carioca Série A - Sr. Goool - Futebol, Ranking e Estatísticas». Sr. Goool. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  35. a b «Carioca Série A - Sr. Goool - Estatísticas». Sr. Goool. Consultado em 30 de agosto de 2020 
  36. «Nova Iguaçu demite o técnico Carlos Vitor» 
  37. «Hermes Júnior assume o comando técnico do Nova Iguaçu na Seletiva» 
  38. «Ney Barreto deixa o comando do America após eliminação na Seletiva» 
  39. «Álvaro Gaia, de 54 anos, é o novo treinador do America para o Grupo X» 
  40. «Após dois jogos na Taça Guanabara, Cabofriense demite Alfredo Sampaio» 
  41. «Luciano Quadros assume Cabofriense para a sequência do Campeonato Carioca» 
  42. «Josué Teixeira não é mais técnico do Americano» 
  43. «Rafael Soriano é o novo técnico do Americano» 
  44. «Mário Júnior é demitido do Macaé após mais uma derrota do clube no Campeonato Carioca» 
  45. «Macaé age rápido e contrata Charles Almeida como substituto de Mário Júnior» 
  46. «Alberto Valentim não é mais técnico do Botafogo» 
  47. «Campeão Brasileiro em 95, Paulo Autuori retorna ao comando do Botafogo» 
  48. «Abel Braga não é mais técnico do Vasco» 
  49. «Ramon Menezes é o novo técnico do Vasco; Antônio Lopes assume como coordenador técnico» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]