Gabriel Barbosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Gabriel Barbosa
Gabriel Barbosa
Gabriel Barbosa com o Flamengo em 2021.
Informações pessoais
Nome completo Gabriel Barbosa Almeida
Data de nasc. 30 de agosto de 1996 (25 anos)
Local de nasc. São Bernardo do Campo (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,78 m
canhoto
Apelido Gabigol, Gabi[1], Lil Gabi[2]
Informações profissionais
Clube atual Flamengo
Número 9
Posição atacante
Clubes de juventude
2005–2013 Santos
Clubes profissionais
Anos Clubes
2013–2016
2016–2019
2017
2018
2019
2020–
Santos
Internazionale
Benfica (emp.)
Santos (emp.)
Flamengo (emp.)
Flamengo
Seleção nacional
2011
2012–2013
2014–2015
2015–2016
2016–
Brasil Sub-15
Brasil Sub-17
Brasil Sub-20
Brasil Sub-23
Brasil
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Rio 2016 Futebol

Gabriel Barbosa Almeida (São Bernardo do Campo, 30 de agosto de 1996), mais conhecido como Gabriel Barbosa, ou ainda pelo apelidos Gabigol e Gabi, é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente joga no Flamengo.

Estreou como profissional pelo Santos, em 2013, contra o próprio Flamengo. Logo tornou-se titular e ganhou reconhecimento da torcida santista como o artilheiro do time na temporada e artilheiro da Copa do Brasil de 2014. Sagrou-se artilheiro do Peixe com 8 gols na Copa do Brasil de 2015, em que o clube foi vice-campeão. No ano seguinte, mais uma vez teve destaque e foi o principal artilheiro do clube e campeão do Campeonato Paulista de 2016. Pouco tempo depois, foi contratado pela Internazionale por mais de 27 milhões de euros. Após uma passagem sem destaque pelo time, foi emprestado para o Benfica, no qual teve outra passagem tímida, marcando apenas um gol em uma partida oficial pela Taça de Portugal. Gabigol retornou ao Santos por empréstimo da Internazionale no início de 2018, deixando o Benfica após seis meses.

Em 2019 foi emprestado ao Flamengo, onde teve uma ótima temporada: foi campeão do Campeonato Carioca, levantou o título do Campeonato Brasileiro sagrando-se artilheiro, com 25 gols, e ainda se destacou na Copa Libertadores, onde marcou dois gols na final contra o River Plate, conquistando a competição e também foi artilheiro, com 9 gols.[3] O ano foi suficiente para se tornar um dos maiores ídolos da história do clube.[4]

Participou de alguns torneios de divisões de base pela Seleção Brasileira, como a Copa do Mundo Sub-17 de 2013 e o Sul-Americano Sub-20 de 2015, vencendo o Torneio Internacional de COTIF de 2014. Na Seleção principal, foi convocado para a disputa da Copa América Centenário em 2016, nos Estados Unidos. Ainda no mesmo ano, fez parte da equipe que conquistou a inédita medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Carreira

Santos

Categorias de Base

Apoiado por sua família e conhecidos no futebol, foi descoberto por Zito durante um amistoso de futsal pelo São Paulo contra o próprio Santos em que marcou todos os seis gols de sua equipe em partida encerrada em 6 a 1.[5][6] Chegou ao clube com oito anos de idade e virou grande promessa das categorias de base do Santos, sendo muito conhecido desde pequeno como joia do clube. Marcou mais de 600 gols[7] nas divisões de base e desde os 14 anos acumulou convocações às seleções de base do Brasil, com multa avaliada em 50 milhões de euros.[8][9]

Profissional

Gabriel foi promovido para a equipe principal em 2013 com 16 anos de idade. Fez sua estreia em uma partida amistosa no dia 16 de janeiro de 2013 na vitória por 4 a 0 contra o Grêmio Barueri, porém, a estreia em partidas oficiais ocorreu no dia 26 de maio diante do Flamengo no empate por 0 a 0, jogo também que marcou a última partida de Neymar pelo clube.[10] Aos 17 anos, teve seus direitos de preferência de compra vendidos ao Barcelona.[11] Seu primeiro gol marcado como profissional foi no dia 21 de agosto, em partida válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil de 2013 contra o Grêmio com vitória por 1 a 0.[12] Gabriel entrou para a história do Santos marcando o gol número 12 mil da história do clube, na goleada por 5 a 1 em contra o Botafogo-SP.[13]

Iniciou o ano de 2014 sendo titular da equipe, ganhando reconhecimento da torcida após vitória por goleada no clássico contra o Corinthians, pelo placar de 5 a 1.[14] Perdeu a titularidade com a chegada do atacante Leandro Damião, a contratação mais cara envolvendo clubes brasileiros e a segunda mais cara do futebol brasileiro[15], mas ajudou o time a chegar na final do Campeonato Paulista de 2014, sendo um dos principais jogadores do elenco na competição. Gabigol foi o artilheiro da Copa do Brasil de 2014 com seis gols marcados e artilheiro do Santos no ano de 2014, com 21 gols marcados.[16]

Gabigol foi artilheiro novamente da Copa do Brasil,[17] desta vez, da edição de 2015, marcando oito gols e se tornou recordista do clube na competição, ultrapassando Neymar, que tinha 13.[18] No primeiro jogo da final, ocorrido em 25 de novembro, marcou o único gol da vitória santista sobre o Palmeiras, com um chute cruzado após assistência de Ricardo Oliveira.[19] No segundo jogo, entretanto, a equipe paulistana reverteu a vantagem e foi campeã na decisão por pênaltis.[20] Encerrou o ano considerado o jogador mais valorizado do futebol brasileiro, segundo site especializado.[21]

No Campeonato Paulista de 2016, foi artilheiro do Santos na competição em que a equipe sagrou-se campeã, e foi eleito para o time ideal do torneio.[22]

Internazionale

Em 26 de agosto de 2016, Gabriel viajou para a Itália para assinar contrato com a Internazionale.[23] O atacante voltou ao Brasil após fazer exames médicos e assinar contrato com o clube italiano para jogar sua última partida pelo Santos, contra o Figueirense na Vila Belmiro, em 28 de agosto.[24]

Em 30 de agosto de 2016, Gabriel foi anunciado como reforço da Internazionale, contratado por 27,5 milhões de euros.[25][26] Fez a sua estreia pela Internazionale em jogo contra o Bologna, pela sexta rodada da Serie A de 2016–17, no empate em 1–1.[27] Após vários jogos no banco, voltou a jogar contra o Sassuolo, entrando nos minutos finais da vitória da Inter por 1–0.[28]

No dia 3 de janeiro de 2017, Gabigol fez seu primeiro gol na Inter de Milão, no amistoso entre Real Linense e Inter de Milão.[29] Seu único gol em partidas oficiais pela Internazionale ocorreu em 19 de fevereiro, na vitória por 1–0 sobre o Bologna.[30]

Benfica

Em 31 de agosto de 2017, a Internazionale anunciou o empréstimo de Gabriel ao Benfica.[31] Fez sua estreia em 12 de setembro, na derrota por 2–1 para o CSKA Moscou, pela fase de grupos da Liga dos Campeões.[32] Seu primeiro gol pelo Benfica ocorreu em 14 de outubro, marcando o gol da vitória por 1–0 sobre o Olhanense, válido pela Taça de Portugal.[33]

Retorno ao Santos

Gabriel em partida pelo Santos, em 2018.

Em 25 de janeiro de 2018, o Santos anunciou o retorno de Gabriel, por empréstimo até o fim de 2018.[34] No dia 10 de fevereiro, fez sua reestreia, marcou um dos gols do Santos no empate em 2–2 com a Ferroviária, em Araraquara.[35] Na rodada seguinte fechou o placar na vitória por 2–0 diante do São Caetano em seu retorno a Vila Belmiro.[36] Em 18 de fevereiro contra o São Paulo, decidiu o jogo vencido por 1–0 após completar assistência de Eduardo Sasha.[37] No dia 25 de fevereiro, assinalou o primeiro tento no triunfo de 2–0 sobre o Santo André na Vila.[38] Ao final do Paulistão, o atacante santista foi incluindo na seleção do campeonato, único representante de seu clube na lista.[39]

Gabriel estreou em Copa Libertadores da América, em 1 de março de 2018, começando com uma derrota fora de casa por 2-0 com o Real Garcilaso.[40]

Em 15 de março, no duelo válido pela fase de grupos da Libertadores contra o Nacional, Gabriel recebeu um cartão vermelho após falta em Diego Arismendi.[41] No dia 24 de abril, na conquista por 2–0 sobre o Estudiantes, o atacante marcou após um jejum de 8 jogos sem chegar a meta.[42] Pelas oitavas de final da Copa do Brasil, alcançou três gols frente ao Luverdense na goleada por 5–1 completando dois passes de Victor Ferraz. Este foi o primeiro hat-trick de Gabigol.[43] Em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, balançou as redes duas vezes sobre o Paraná Clube em triunfo por 3–1.[44]

Em 3 de junho, Gabriel marcou um gol e contribuiu com uma assistência para Rodrygo na vitória por 5–2 sobre o Vitória.[45] No dia 10 de junho, converteu de pênalti na derrota de 2–1 frente ao Internacional.[46] Em duelo válido pela décima quinta rodada do Brasileirão, assinalou o tento de empate diante do Flamengo.[47] Marcou em dois jogos seguidos contra Atlético Mineiro e Cruzeiro, respectivamente.[48][49]

Teve atuação de destaque em 1 de setembro, contra o Vasco da Gama balançando as redes três vezes após passes de Dodô, Carlos Sánchez e Derlis González.[50] Duas rodadas seguintes acabou sendo peça chave na vitória de 2–0 diante do Paraná Clube ao marcar os gols e alcançar a artilharia isolada do Campeonato Brasileiro.[51]

Sua última partida pelo Santos em sua 2° passagem pelo clube, acabou em 3–2 contra o Atlético Mineiro. Gabriel marcou o 3° gol do Santos na partida e logo após, saiu para a entrada de Renato, que faria seu último jogo como atleta profissional.

Gabriel em sua 2° passagem pelo clube atuou em 53 partidas, marcando 27 gols. Terminou o ano como artilheiro da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro, feito inédito na história do futebol brasileiro.[52] Com a artilharia do Campeonato Brasileiro, igualou-se a Kléber Pereira, Borges e Ricardo Oliveira, como artilheiros do Santos no Século XXI.[53]

Flamengo

2019

No dia 8 de janeiro, foi anunciado por empréstimo da Internazionale até o fim de 2019. O empréstimo foi sem custo, mas o rubro-negro ficou responsável pelo pagamento integral dos salários do atacante: 3,5 milhões de euros livres por ano - cerca de R$ 15 milhões (R$ 1,25 milhão por mês). No dia 11 de janeiro o Flamengo confirmou a contratação de forma oficial; ele foi apresentado com a camisa 12 em homenagem a torcida, mas passou a usar a camisa 9.[54] Estreou no dia 23 de janeiro, na vitória por 2–1 sobre o Resende, pelo Campeonato Carioca.[55] No dia 24 de fevereiro, também pelo Campeonato Carioca, Gabigol marcou seu primeiro gol pelo Flamengo, na vitória por 4–1 sobre o Americano.[56]

Foi o responsável pela vitória do Flamengo na estreia da Copa Libertadores da América, na qual garantiu o triunfo por 1–0 sobre o San José, da Bolívia.[57]

Ao final do Campeonato Carioca, Gabriel foi o vice artilheiro da competição e entrou para a seleção ideal da competição.[58]

Na estreia do Campeonato Brasileiro, Gabigol marcou na vitória do Flamengo contra o Cruzeiro por 3–1.[59]

Na partida de volta pelas oitavas-de-final da Libertadores da América, contra o Emelec, Gabriel voltou a se destacar marcando os dois gols no tempo normal e empatando o placar agregado da decisão, já que o rubro-negro perdeu a partida de ida também por 2–0; o Flamengo se classificaria para as quartas-de-final nos pênaltis.[60]

Pelas quartas-de-final da Libertadores, marcou o gol de empate contra o Internacional na partida de volta para classificar o time às semifinais da Libertadores após 35 anos; chegou à incrível marca de 26 gols em 2019 em apenas oito meses de ação, isolando-se na artilharia nacional.[61]

Pela 26° rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Fortaleza, no dia 16 de outubro de 2019, Gabigol chegou ao seu 19° gol e igualou a marca de Adriano Imperador pelo Campeonato Brasileiro de 2009.[62]

No dia 23 de outubro, marcou dois gols na vitória por 5–0 contra o Grêmio pela semifinal da Libertadores, ajudando o Flamengo chegar à final após 38 anos. Também se isolou na artilharia da competição com sete gols.[63]

Após marcar no empate de 2 a 2 entre Goiás e Flamengo, no dia 31 de outubro de 2019, pela 29° rodada do Campeonato Brasileiro, Gabigol chegou a marca de 36 gols na temporada, número que o igualou a Hernane Brocador como maior artilheiro do Flamengo[64] em uma só temporada no Século XXI.

Contra o Bahia, pela 32° rodada do Campeonato Brasileiro, Gabriel marcaria um dos gols na vitória por 3–1, tornando-se assim o maior artilheiro do Flamengo no século XXI em uma temporada, como também igualou-se a Zico como o maior artilheiro do Flamengo em uma edição do Campeonato Brasileiro com 21 gols.[65]

Frente ao Grêmio, pela 33° rodada do Campeonato Brasileiro, Gabriel voltaria a marcar tornando-se assim o maior artilheiro da história do Flamengo em uma edição de Campeonato Brasileiro, com 22 gols.[66]

Na primeira final em jogo único na história da Taça Libertadores da América, o Flamengo perdia para o River Plate até os 45 minutos da etapa final. Foi quando Gabriel, em cinco minutos, marcou os dois gols da heroica virada; gols estes que deram o bicampeonato ao Flamengo após 38 anos de espera, chegando a marca de 40 gols na temporada.[67]

Ao marcar duas vezes na vitória por 3 a 1 contra o Palmeiras, pela 36° rodada do Campeonato Brasileiro, Gabigol chegou ao seu 24° gol na competição, se tornando assim o maior artilheiro dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro desde que o torneio passou a ter 20 equipes, em 2006.[68]

Ao final do Campeonato Brasileiro, Gabigol apareceu também entre os dez maiores goleadores de uma edição de Brasileirão em todos os tempos, empatando na 8° posição com Careca, que em 1986, pelo São Paulo, também marcou 25 vezes no campeonato. Coroou o ano com chave de ouro sendo eleito o Bola de Ouro pela revista Placar e o Rei da América de 2019 pelo jornal El País.[69][70][71]

2020

Foi adquirido em definitivo no dia 27 de janeiro, tendo 90% dos seus direitos comprados por 18 milhões de euros (R$ 83,5 milhões de reais). Gabriel assinou com o rubro-negro por cinco temporadas, até dezembro de 2024. Com a aquisição, tornou-se a compra mais cara da história do futebol brasileiro, ultrapassando o companheiro de equipe Giorgian De Arrascaeta.[72] Gabigol anunciou a permanência com a frase "Se é para o bem da Nação, eu fico!".[73]

Seu primeiro jogo do ano foi no dia 3 de fevereiro, na vitória por 3 a 1 sobre o Resende, clube na qual Gabigol fez a sua estreia pelo Flamengo em 2019.[74][75]

No dia 8 de fevereiro, marcou na vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre o Madureira, chegando assim ao seu 45° gol. Com esse tento, igualou a marca de Hernane e se tornou o maior artilheiro do Mengão na década (2011–2020).[76]

Ao marcar na vitória do Flamengo por 3 a 0 contra o Athletico Paranaense pela Supercopa do Brasil, Gabigol chegou ao 47° pelo Flamengo. Com o tento, Gabigol igualou-se à Vágner Love, Léo Moura e Obina, como o 2° maior artilheiro do Flamengo no Século XXI[77], atrás apenas de Renato Abreu, com 73 gols.[78]

No dia 22 de fevereiro, na sua partida de número 300 como profissional[79], marcou o gol da virada do Flamengo por 2 a 1 contra o Boavista, na final da Taça Guanabara de 2020, conquistando o 2° título do ano com o Flamengo[80].

Em 26 de fevereiro, ao marcar nos 3 a 0 contra o Independiente del Valle pelo jogo de volta da Recopa Sul-Americana, Gabigol chegou ao gol de número 30 no Maracanã, igualando-se à Fred como o maior artilheiro do "Novo Maracanã".[81]

No dia 29 de fevereiro, foi o destaque da partida contra a Cabofriense, marcando três dos quatro gols da vitória de goleada do seu clube na primeira rodada da Taça Rio.[82]

Com o retorno do Campeonato Carioca em 18 de junho de 2020, após a parada devido ao Coronavírus, Gabigol emplacou uma sequência de cinco assistências em quatro partidas do Cariocão, contra Bangu, Volta Redonda e nas finais (Taça Rio e Carioca) contra o Fluminense. Em contrapartida, não marcou gol em nenhum dos quatro jogos, a sua maior seca pelo Flamengo com Jorge Jesus.[83] No dia 9 de agosto de 2020, na derrota por 1 a 0 contra o Atlético Mineiro, Gabigol emplacou a sua maior "seca" de gols no Flamengo, contabilizando cinco partidas sem tento.[84]

No dia 11 de agosto, Gabigol foi lembrado pela conceituada revista World Soccer, sendo destaque na capa do "The 500" (500 jogadores mais importantes do ano[85]) ao lado de Daniel Alves.[86]

No dia 30 de setembro, na partida contra o Independiente del Valle, Gabigol teve uma séria lesão no tornozelo, a sua principal lesão na carreira, que o deixou fora dos gramados por quase 40 dias.[87]

No dia 24 de novembro de 2020, ao marcar na partida de ida das oitavas de final da Libertadores, no empate em 1 a 1 contra o Racing no El Cilindro, Gabigol chegou a 11 gols na Libertadores (9 gols em 2019 e 2 gols em 2020) pelo Flamengo, ultrapassando Tita e se tornando o 2° maior artilheiro rubro-negro na competição continental, ficando atrás apenas de Zico, com 16.[88]

2021

No 1° jogo do time principal junto após retorno, em jogo válido pela 7a rodada do Carioca no dia 31 de março, Gabriel foi o autor do último gol da vitória por 3 a 0 sobre o Bangu, após receber o passe de Vitinho.[89] Em 5 de abril, fez 2 gols na vitória de 5 a 1 sobre o Madureira, válido pela 8ᵃ rodada do Campeonato Carioca.[90][91] Com esses 2 gols, Gabriel chegou aos 73 gols com a camisa do clube, se tornando o maior artilheiro do Flamengo no século XXI, empatando com Renato Abreu.[92] Em 11 de abril de 2021, fez um dos gols do Flamengo no empate de 2 a 2 com o Palmeiras no tempo normal, forçando a disputa de pênaltis. Converteu sua cobrança e ajudou o Flamengo a ser bicampeão da Supercopa do Brasil, vencendo por 6 a 5.[93] Com o gol feito na Supercopa, Gabriel que estava empatado com Renato Abreu com 73 gols, se tornou o maior artilheiro do século pelo Flamengo, com 74 gols.[94][95][96]

De pênalti, fez o 2° gol do Flamengo na vitória de virada por 3 a 2 sobre o Vélez Sarsfield, em jogo válido pela 1a rodada da fase de grupos da Libertadores.[97] Em 27 de abril de 2021, fez 2 na vitória do Flamengo por 4 a 1 sobre o Unión La Calera, válido pela 2a rodada da Libertadores.[98][99] Em 4 de maio, fez 2 na vitória por 3 a 2 sobre a LDU, em jogo válido pela 3a rodada da fase de grupos da Libertadores.[100] Com esses 2 gols, Gabriel se tornou o maior artilheiro do Flamengo na competição, com 16 gols marcados, igualando o recorde de Zico.[101][102][103]

Em 8 de maio, Gabriel foi mais uma vez decisivo ao fazer 2 gols e dar 1 assistência na goleada de 4 a 0 sobre o Volta Redonda, no jogo de volta do Campeonato Carioca.[104] Em 11 de maio, fez um dos gols do Flamengo no empate de 2 a 2 contra o Unión La Calera, em jogo válido pela 4a rodada da fase de grupos da Libertadores.[105] Com esse gol, Gabriel chegou a 17 gols na Libertadores com a camisa do Flamengo, se tornando o maior artilheiro da história do clube na competição, ultrapassando Zico, que era o recordista com 16 gols.[106][107][108]

Em 15 de maio, fez o gol do Flamengo no empate de 1 a 1 com o Fluminense, no jogo de ida da final do Campeonato Carioca.[109] Além do gol, Gabriel bateu mais um recorde: chegou aos 50 gols no Maracanã, sendo 47 pelo Flamengo e 3 quando atuava pelo Santos.[110] Em 22 de maio, Gabriel fez 2 gols na vitória de 3 a 1 sobre o Fluminense, em jogo válido pelo jogo de volta do Carioca, ajudando o clube rubro-negro a conquistar 3° título seguido do campeonato.[111] Após o bom Campeonato Carioca de 2021, Gabriel foi selecionado para o time da competição e eleito o melhor jogador.[112] Em 18 de julho, em sua primeira partida após voltar da Seleção Brasileira, Gabriel marcou um hat-trick na goleada de 5 a 0 sobre o Bahia, em jogo da 12a rodada do Campeonato Brasileiro. Com os gols, Gabriel se tornou o 2° maior artilheiro do Flamengo em Campeonatos Brasileiros, com 42 gols, atrás apenas de Zico, com 135. Passou também Renato Abreu (que tem 40) como o maior artilheiro do clube na era pontos corridos.[113][114][115]

Em 29 de julho, fez 2 gols na goleada de 6 a 0 sobre o ABC, válido pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Com esses gols, Gabriel chegou a 24 gols feitos na competição, assumindo a 8a posição do ranking de maiores artilheiros da história da competição.[116] Também se consolidou como maior artilheiro do Novo Maracanã, com 54 gols (sendo 3 pelo Santos e 51 pelo Flamengo).[117] Em 1 de agosto, deu uma assistência para Bruno Henrique fazer o 3° gol do Flamengo na vitória de 3 a 1 sobre o Corinthians, na 14a rodada do Campeonato Brasileiro.[118] No jogo de ida das quartas da Libertadores no dia 11 de agosto, Gabriel fez 2 gols (2° e 3° gol) e deu uma assistência na goleada de 4 a 1 sobre o Olimpia.[119] Com os gols que fez, se tornou o 6° maior artilheiro brasileiro na história da Libertadores, com 20 gols.[120]

Em 18 de agosto, Gabriel fez 2 gols na vitória de 5 a 1 sobre o Olimpia no jogo de volta das quartas da Libertadores, se tornando o 4° maior artilheiro brasileiro na competição com 22 gols.[121] Em 28 de agosto, Gabriel fez um hat-trick na vitória de 4 a 0 sobre o Santos na 18a rodada do Brasileirão, chegando a 97 gols com a camisa do rubro-negro e passando Sávio, que fez 95 gols.[122][123][124] Também se tornou o 8° maior artilheiro do Brasileirão de pontos corridos, com 87 gols, superando Luís Fabiano.[125] Em 22 de setembro, fez o cruzamento para Bruno Henrique fazer o 1.º gol da vitória de 2–0 sobre o Barcelona de Guayaquil, no jogo de ida da semifinal da Libertadores.[126]

Seleção Brasileira

Base

Gabriel participou de muitos torneios pelas categorias de base da Seleção Brasileira, como a Copa do Mundo Sub-17 de 2013 e o Sul-Americano Sub-20 de 2015, mas o único título conquistado pela Seleção com sua integração foi o Torneio Internacional de COTIF, em 2014.[127]

Principal e Copa América 2016

No dia 26 de março de 2016, Gabriel foi convocado pelo técnico Dunga para substituir o atacante Neymar, após suspensão ao receber o terceiro cartão amarelo, que gera suspensão automática, no jogo contra o Uruguai terminado em 2 a 2,[128] pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018[129].

No dia 5 de maio de 2016, sem ainda sequer estrear pela Seleção, Gabriel foi convocado para a disputa da Copa América Centenário.[130]

Estreou pela Seleção em uma amistoso preparatório para à Copa América Centenário, no dia 30 de maio de 2016, contra o Panamá. Entrou em campo no segundo tempo e marcou o segundo gol do jogo.[131]

Pela Copa América Centenário, na qual a Seleção Brasileira foi eliminada na fase de grupos[132], Gabigol atuou em todas as partidas, entrando ao decorrer contra Equador e Haiti, este último com Gabriel marcando um gol[133], e sendo titular contra o Peru.[134]

Gabriel com a Seleção Brasileira Olímpica, na final contra a Alemanha, em 2016.
Gabigol com a medalha de ouro das Olimpíadas.

Olimpíadas de 2016

Passada a Copa América Centenário, no dia 29 de junho de 2016, Gabigol foi convocado por Rogério Micale para a disputa das Olimpíadas[135]. Fez parte do elenco que conquistou a primeira medalha de ouro pela Seleção Brasileira Olímpica nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016.[136] Atuou como titular em todos os 6 jogos, marcando duas vezes contra a Dinamarca[137].

Era Tite

Esteve presente na primeira convocação do técnico Tite, no dia 22 de agosto de 2016, para as partidas Eliminatórias contra Equador e Colômbia.[138]

Após um período de três anos, voltou a ser convocado por Tite para a Seleção Brasileira no dia 20 de setembro de 2019[139], para os amistosos contra Senegal e Nigéria. Entrou ao decorrer da partida contra a Seleção Nigeriana.[140]

Voltou novamente a ser convocado por Tite no dia 14 de maio de 2021, para 2 jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, contra o Equador em Porto Alegre e contra o Paraguai em Assunção, nos dias 4 e 8 de junho, respectivamente.[141]

Copa América 2021

No dia 9 de junho de 2021, Gabriel foi um dos 24 convocados por Tite para a disputa da Copa América, no Brasil.[142]

Fez um dos gols do Brasil na vitória por 3 a 0 sobre a Venezuela, na estreia da Seleção pela Copa América de 2021.[143]

Eliminatórias

No dia 15 de julho de 2021, foi convocado pelo técnico Tite para 3 jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, nos dias 2, 5 e 9 de setembro, contra Chile, Argentina e Peru, respectivamente.[144] Voltou a balançar as redes pela Seleção em 7 de outubro, na vitória de virada por 3–1 sobre a Venezuela, tendo feito o segundo gol em cobrança de pênalti.[145] Voltou a marcar pelo Brasil no dia 14 de outubro de 2021, na vitória por 4–1 sobre o Uruguai, tendo feito gol de cabeça.[146]

Vida Pessoal

Aglomeração na pandemia

Em 14 de março de 2021, durante período crítico da pandemia de COVID-19,[147] foi detido em operação da Polícia Civil por participar de aglomeração com mais de 200 pessoas, incluindo MC Gui, em um cassino clandestino na Vila Olímpia, bairro nobre em São Paulo.[148][149]

No dia 26 de abril, em uma audiência online, Gabriel aceitou o acordo de pagar 100 salários mínimos (equivalente à 110 mil reais) para evitar ser processado por crime contra a saúde pública pelo episódio.[150][151][152]

Carreira como rapper e loja

No dia 30 de agosto de 2021, no dia de seu aniversário de 25 anos, Gabriel fez sua estreia na sua trajetória musical usando nome artístico "Lil Gabi", com o lançamento do single "Sei Lá", faixa composta por si e o rapper Choji, contando com a produção do também rapper Papatinho.[153] No mesmo dia, também anunicou sua loja oficial, a Gabigol Store, em parceria com o Mercado Livre e com a Webfone.[154] A loja é um projeto que oferece uma série de produtos licenciados, de beleza e cuidado pessoal a artigos decorativos, tendo peças tanto da marca pessoal de Gabriel (GABIGOL), quanto para crianças (Gabigolzinho).[155]

Estilo de jogo

Considerado um atacante talentoso, Gabriel é conhecido por suas habilidades técnicas, criatividade e uso de truques na bola; devido ao seu talento e estilo de jogo extravagante, ele foi apelidado de "próximo Neymar" pela mídia em 2016.[156]

Comparando o seu início no Santos e o auge no Flamengo, o papel de Gabriel em campo evoluiu; originalmente um segundo atacante ou um ponta, ele também pode jogar como centroavante, com a principal tarefa de finalizar dentro da grande área ou fazer o papel do pivô e dar assistências para seus companheiros. Seu físico também melhorou, levando-o a ganhar mais disputas pelo alto.[157]

Devido a mudanças recentes no seu estilo de jogo, ele foi comparado a Mauro Icardi, seu ex-companheiro de equipe na Internazionale.[158]

Estatísticas

Atualizadas até 17 de outubro de 2021.[159]

Clubes

Equipe Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Santos 2013 11 1 2 2 1 0 2 0 0 15 2 2
2014 31 8 5 7 6 3 18 7 2 56 21 10
2015 30 10 5 14 8 3 12 3 3 56 21 11
2016 11 5 2 1 0 0 17 7 3 29 12 5
2018 35 18 2 3 4 0 7 1 0 8 4 0 53 27 2
Total 118 42 16 27 19 6 7 1 0 57 21 8 209 83 30
Internazionale 2016–17 9 1 0 1 0 0 10 1 0
Total 9 1 0 1 0 0 0 0 0 10 1 0
Benfica 2017–18 1 0 0 2 1 0 2 0 0 5 1 0
Total 1 0 0 2 1 0 2 0 0 5 1 0
Flamengo 2019 29 25 9 4 2 0 12 9 1 14 7 2 59 43 12
2020 25 14 2 1 1 0 6 3 1 11 9 8 43 27 12
2021 9 6 2 3 2 0 12 10 4 9 9 1 33 27 7
Total 63 45 13 8 5 0 30 22 6 34 25 10 135 97 31
Total na carreira 191 88 29 38 25 6 39 23 6 91 46 19 359 182 61

Seleção Brasileira

Atualizado em 10 de outubro de 2021.[160]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pela sua seleção nacional.

Sub-17

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2013 2 1 0 0,5
Total 2 1 0 0,5

Sub-20

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2014 5 3 0 0,6
2015 9 1 0 0,11
Total 14 4 0 0,28

Sub-23 (Olímpico)

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2015 4 6 0 1,5
2016 8 3 0 0,37
Total 12 9 0 0,75

Seleção Principal

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2016 4 2 0 0,5
2019 1 0 0 0
2021 12 3 0 0,25
Total 17 5 0 0,29

Títulos

Fonte:[190][191]

Santos[192]
Flamengo[193]
Seleção Brasileira[194]

Prêmios individuais

Artilharias

Santos
Flamengo

Recordes e marcas

Honrarias

Referências

  1. «"Gabi" revoltado com a reserva no Flamengo». R7. 6 de setembro de 2020. Consultado em 10 de setembro de 2020 
  2. «Gabigol completa 25 anos no auge das marcas pessoais pelo Flamengo e celebra com estreia como rapper». m.lance.com.br. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  3. Thiago Benevenutte (16 de dezembro de 2019). «O rei das artilharias: Gabigol chega ao hexa e alcança maior número da história do futebol brasileiro». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de janeiro de 2020 
  4. Igor Affonso (25 de novembro de 2019). «Gabriel Barbosa: o segundo maior camisa 9 da história do Flamengo». Esporte Interativo. Consultado em 8 de janeiro de 2020 
  5. «'Descoberto' por Zito, Gabigol começou no São Paulo e já levou 'puxão de orelha' após o gol». ESPN. Consultado em 7 de abril de 2016 
  6. «Aos 16 anos Gabigol vale R$ 131 milhões e é a maior promessa do Santos - Esportes - Estadão». Estadão. Consultado em 7 de abril de 2016 
  7. «Apelido de Gabigol, novo astro da base do Santos já marcou 600 gols na carreira». Esporte UOL. Consultado em 26 de Julho de 2013 
  8. «Santos acerta primeiro contato de Gabigol e joia valerá 131 milhões de reais». Globo Esporte. Consultado em 26 de Julho de 2013 
  9. «Ganso, Neymar e Lucas em um só: Gabigol, o novo fenômeno da Vila». globoesporte.com. Consultado em 17 de janeiro de 2016 
  10. «Santos x Flamengo». Globo Esporte. Consultado em 26 de Julho de 2013 
  11. «Acordo com Barça prevê prioridade de venda de Gabigol e Victor Andrade». globoesporte.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2016 
  12. «Santos x Grêmio». Globo Esporte. Consultado em 21 de Agosto de 2013 
  13. «Santos dá novo show na Vila, goleia Botafogo-SP e passa de 12 mil gols». Globo Esporte. Consultado em 1 de fevereiro de 2014 
  14. «Acelerado, Santos massacra 'sonolento' Corinthians e leva adversário à crise». ESPN. Consultado em 8 de abril de 2016 
  15. «Mais caro do Brasil, Leandro Damião minimiza pressão:' Sou só mais um'». Globo Esporte. Consultado em 4 de agosto de 2016 
  16. «Artilheiro pela primeira vez, Gabriel iguala feito de Neymar com o Santos». Globo Esporte. Consultado em 4 de Agosto de 2016 
  17. «Com gols de Gabriel, futebol paulista tem artilharia do torneio pela nona vez». Federação Paulista de Futebol. Consultado em 5 de agosto de 2016 [ligação inativa]
  18. «Gabigol alcança artilharia de 2015 e faz história pelo Santos na Copa do Brasil». Terra. Consultado em 8 de abril de 2016 
  19. «Santos bate Palmeiras em jogo tenso e fica a um empate do título». Globoesporte 
  20. «Palmeiras vence o Santos nos pênaltis e fica com o titulo da Copa do Brasil». Globo Esporte. Consultado em 6 de Agosto de 2016 
  21. «Gabigol tem o maior valor de mercado do futebol brasileiro». Terra. Consultado em 5 de fevereiro de 2016 
  22. «Em festa santista, Lucas Lima leva o prêmio de melhor jogador do Paulista». globoesporte.com. Consultado em 20 de maio de 2016 
  23. «Inter de Milão paga quase o dobro de Gabigol por meia campeão da Euro com Portugal». Consultado em 28 de agosto de 2016 
  24. «He-Man ofusca despedida de Gabigol, Santos perde do Figueirense na Vila e sai vaiado». Consultado em 28 de agosto de 2016 
  25. «Gabigol assina contrato de cinco anos com Inter de Milão». Istoé. 30 de agosto de 2016 
  26. «Gabigol is an Inter player». FC Internazionale Milano. 30 de agosto de 2016 
  27. «Gabigol estreia com personalidade, mas Inter de Milão só empata com Bologna». UOL. 25 de setembro de 2016 
  28. «Gabigol entra, Felipe Melo é expulso, mas Inter vence com gol de Candreva». UOL. 18 de dezembro de 2016 
  29. «Pela primeira vez como titular, Gabigol garante vitória da Inter em torneio amistoso». GazetaEsportiva. 3 de janeiro de 2017 
  30. «Gabigol desencanta e garante vitória da Inter sobre o Bologna». GazetaEsportiva. 19 de fevereiro de 2017 
  31. «GABRIEL BARBOSA AL BENFICA». inter.it. 31 de agosto de 2017 
  32. «Gabigol celebra estreia, mas lamenta derrota do Benfica na Champions». GazetaEsportiva. 12 de setembro de 2017 
  33. «Gabigol faz golaço, Benfica bate o Olhanense e avança na Taça de Portugal». Globoesporte.com. 14 de outubro de 2017 
  34. «O bom filho a casa torna: Santos contrata Gabigol». Globoesporte.com. 25 de janeiro de 2018 
  35. «Gabriel volta com gol, mas Santos só empata com a Ferroviária em Araraquara». Globoesporte.com. 10 de fevereiro de 2018 
  36. «Gabigol marca, Santos vence o São Caetano e reassume a liderança». Gazeta Esportiva. 14 de fevereiro de 2018. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  37. «Gabigol marca no Morumbi e Santos tem 1ª vitória em clássicos no ano». Gazeta Esportiva. 18 de fevereiro de 2018. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  38. «Santos vence Santo André, mas perde Gabigol para clássico». Gazeta Esportiva. 25 de fevereiro de 2018. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  39. «Corinthians, Palmeiras e Santos dominam seleção do Paulistão; veja time». Globoesporte.com. 9 de abril de 2018. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  40. «Na altitude de Cusco, Santos estreia com derrota para o Real Garcilaso». GloboEsporte.com. 1 de março de 2018. Consultado em 12 de fevereiro de 2021 
  41. «Gabigol é expulso, mas Santos vence Nacional-URU com 2 gols de Sasha na Libertadores». ESPN. 15 de março de 2018. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  42. «Santos vence Estudiantes com fim de jejum de Gabigol e fica perto da classificação na Libertadores». ESPN. 25 de abril de 2018. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  43. «Santos leva susto, mas Gabigol brilha e comanda goleada contra o Luverdense». UOL. 10 de maio de 2018. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  44. «Santos vence Paraná na Vila com dois de Gabigol». ESPN. 13 de maio de 2018. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  45. «O técnico agradece! Com show de Rodrygo, Santos goleia o Vitória». Gazeta Esportiva. 3 de junho de 2018. Consultado em 10 de setembro de 2018 
  46. «Com lei do ex, Inter vence Santos, na Vila, para encostar no G4». Ogol. 10 de junho de 2018. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  47. «Santos reage com show de Rodrygo e empata com o Flamengo na Vila». Gazeta Esportiva. 25 de julho de 2018. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  48. «Com lei do ex, Atlético-MG bate o Santos e volta a pontuar no Brasileirão». Gazeta Esportiva. 12 de agosto de 2018. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  49. «Cruzeiro bate o Santos nos pênaltis e vai à semifinal da Copa do Brasil». Estadão. 15 de agosto de 2018. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  50. «Santos vence Vasco com três gols de Gabriel Barbosa». A Tribuna. 1 de setembro de 2018. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  51. «Santos vence o Paraná e Gabriel se isola na artilharia do Brasileiro». Folha de S.Paulo. 9 de setembro de 2018. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  52. Eduardo Lucizano (26 de outubro de 2018). «Artilheiro do Brasileiro, Gabigol pode fazer 'dobradinha' inédita no país». UOL. Consultado em 12 de fevereiro de 2021 
  53. Gabriel dos Santos (29 de novembro de 2018). «Marcado na história! Gabigol vive melhor temporada da carreira e quebra marcas em 2018 no Santos». GloboEsporte.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2021 
  54. «Gabigol é do Flamengo! Atacante é mais um reforço rubro-negro para a temporada». flamengo.com.br. 11 de janeiro de 2019. Consultado em 11 de janeiro de 2019 
  55. «Dourado ceifa de bicicleta, Vitinho troca vaias por aplausos, mas Flamengo empata em noite de estreias». GloboEsporte.com. 23 de janeiro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2020 
  56. «Gabigol desencanta e Vitinho faz 2 em goleada do Fla sobre o Americano». www.uol.com.br. Consultado em 4 de fevereiro de 2020 
  57. «San José-BOL 0 x 1 Flamengo - Taça Libertadores 2019 rodada 1 - Tempo Real - Globo Esporte». globoesporte.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2020 
  58. Moreira e Gomes, Catharine e Fred (22 de abril de 2019). «Festa dos melhores do Carioca». Globo Esporte. Consultado em 29 de agosto de 2019 
  59. «Com gols de Bruno Henrique e festa para Juan, Flamengo derruba o invicto Cruzeiro». GloboEsporte.com. 27 de abril de 2019. Consultado em 15 de fevereiro de 2021 
  60. «Flamengo faz 2 a 0, vence o Emelec nos pênaltis e avança na Libertadores». Globo Esporte. 31 de julho de 2019. Consultado em 29 de agosto de 2019 
  61. «Flamengo se impõe, empata com Inter e está na semi da Libertadores após 35 anos». Globo Esporte. 28 de agosto de 2019. Consultado em 29 de agosto de 2019 
  62. Ungheria, Pedro. «Sportbuzz · Gabigol iguala feito de Adriano Imperador e quebra recorde no Flamengo». Sportbuzz. Consultado em 15 de julho de 2020 
  63. «Gabigol se isola na artilharia da Libertadores após ultrapassar Scarpa e dois argentinos». Torcedores.com. 24 de outubro de 2019. Consultado em 1 de novembro de 2019 
  64. «Gabigol e Brocador trocam elogios após marca igualada no Flamengo: "Que venham mais brocadas"». Globoesporte. Consultado em 1 de novembro de 2019 
  65. Esporte, Globo (10 de novembro de 2019). «Em quebra de recordes, Flamengo vence o Bahia e se aproxima do título Brasileiro.». Globo Esporte. Consultado em 23 de novembro de 2019 
  66. Esporte (17 de novembro de 2019). «Gabriel marca, e Flamengo vence o Grêmio na arena.». Globo Esporte. Consultado em 23 de novembro de 2019 
  67. «É campeão! Flamengo vira sobre o River com dois gols de Gabigol e conquista a Libertadores 2019». GloboEsporte.com. 23 de novembro de 2019. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  68. «Gabigol festeja recorde na artilharia do Brasileirão de pontos corridos». UOL. 2 de dezembro de 2019. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  69. a b Igor Resende (9 de dezembro de 2019). «Bola de Prata: Gabigol repete Adriano e Zico no Flamengo, leva Bola de Ouro e já é 3º maior premiado da história». ESPN. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  70. «Gabigol é eleito o Rei da América; Flamengo coloca trio no pódio». GloboEsporte.com. 31 de dezembro de 2019. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  71. «Gabigol é eleito o 'Rei da América' em 2019; Gallardo leva o prêmio de técnico pelo segundo ano consecutivo». LANCE!. 31 de dezembro de 2019. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  72. Danilo Lavieri e Leo Burlá (27 de janeiro de 2020). «Flamengo encerra novela com Inter-ITA e acerta compra de Gabigol». UOL Esporte 
  73. «Gabigol antecipa Flamengo e anuncia acerto com o clube: "Se é para o bem da Nação, eu fico!"». Globoesporte. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  74. «Gabigol e Bruno Henrique marcam, Pedro entra bem, e Flamengo vence o Resende». GloboEsporte.com. 3 de fevereiro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2020 
  75. Jorge de Sousa (3 de fevereiro de 2020). «Gabigol marca e time titular do Flamengo vence o Resende no Carioca». Paraná Portal. Consultado em 4 de fevereiro de 2020 
  76. Marcello Neves (8 de fevereiro de 2020). «Gabigol iguala Hernane Brocador e se torna o maior artilheiro do Flamengo na década». Extra. Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  77. «Gabigol se torna o segundo maior artilheiro do Flamengo nesse século». Terra. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  78. Marcello Neves (16 de fevereiro de 2020). «Gabigol se torna o 2º maior artilheiro do Flamengo no século e supera Adriano: 'Espero passar mais alguns'». Extra Online. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  79. «Se atuar contra o Boavista, Gabigol irá alcançar a marca de 300 jogos na carreira». Flamengo | Coluna do Fla. 22 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de fevereiro de 2020 
  80. «Flamengo campeão! Veja como fica o cenário para a final do Carioca». Terra. Consultado em 23 de fevereiro de 2020 
  81. «Gabigol faz mais um pelo Flamengo e empata com Fred na artilharia do novo Maracanã». Globoesporte. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  82. «Gabigol faz 3, e grandes paulistas e rival não brilham; veja gols da rodada». UOL. 29 de fevereiro de 2020. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  83. «Jejum de gols e fome de assistência! Gabigol se destaca no período pós pandemia mesmo sem balançar as redes». Flamengo | Coluna do Fla. 13 de julho de 2020. Consultado em 15 de julho de 2020 
  84. Rodolfo Rodrigues (10 de agosto de 2020). «Gabigol passa por sua maior seca de gols no Flamengo». UOL. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  85. Soccer, World. «Soccer 500». World Soccer (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  86. «Gabigol e Daniel Alves entram na capa da World Soccer com 500 jogadores mais importantes». GloboEsporte.com. 11 de agosto de 2020. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  87. «Com lesão no tornozelo, Gabigol, do Flamengo, posta foto de muleta: "Minha sócia"». GloboEsporte.com. 1 de outubro de 2020. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  88. «Herói em 2019, Gabigol vira 2º maior artilheiro do Fla na Libertadores». R7. 25 de novembro de 2020. Consultado em 14 de fevereiro de 2021 
  89. «Atuações do Flamengo: trio ofensivo se destaca na vitória sobre o Bangu». ge. Consultado em 1 de abril de 2021 
  90. «Atuações: Diego e Gerson assumem a batuta de um Flamengo em noite de gala contra o Madureira». ge. Consultado em 6 de abril de 2021 
  91. «Flamengo dá show, goleia Madureira; Gabigol iguala marca histórica». www.uol.com.br. Consultado em 6 de abril de 2021 
  92. «Gabigol chega aos 73 gols e se torna artilheiro do Flamengo no Século: "Espero bater mais recordes"». ge. Consultado em 6 de abril de 2021 
  93. «Atuações do Flamengo: Diego Alves brilha nos pênaltis e garante título da Supercopa». ge. Consultado em 11 de abril de 2021 
  94. «Gabigol vira maior artilheiro do Flamengo no século e comemora título: "O melhor time venceu"». ge. Consultado em 11 de abril de 2021 
  95. «Gabigol supera nova marca e manda recado após título do Flamengo sobre o Palmeiras: 'O melhor time venceu'». ESPN.com. 11 de abril de 2021. Consultado em 11 de abril de 2021 
  96. a b «Gabigol se torna maior artilheiro do século no Fla após gol na Supercopa». www.uol.com.br. Consultado em 11 de abril de 2021 
  97. «Em jogaço, Fla fica duas vezes atrás, mas busca virada sobre o Vélez com golaço de Arrasca e estreia com vitória». ESPN.com. 21 de abril de 2021. Consultado em 21 de abril de 2021 
  98. «Atuações do Flamengo: Gabigol, Arrascaeta e Bruno Henrique comandam goleada na Libertadores». ge. Consultado em 28 de abril de 2021 
  99. «Com dois de Gabigol e gol de placa de Pedro, Flamengo goleia La Calera e segue líder do grupo na Libertadores». ESPN.com. 28 de abril de 2021. Consultado em 28 de abril de 2021 
  100. «Atuações do Flamengo: Gabigol decide, Everton Ribeiro se desdobra e Filipe Luís é seguro na altitude». ge. Consultado em 5 de maio de 2021 
  101. «Gabigol faz dois gols contra a LDU e iguala Zico na artilharia do Flamengo na Libertadores». ge. Consultado em 5 de maio de 2021 
  102. «Flamengo vence LDU com dois de Gabigol, que iguala Zico em Libertadores». www.uol.com.br. Consultado em 5 de maio de 2021 
  103. «Análise: Rodolfo Rodrigues - Gabigol iguala Zico como o maior artilheiro do Flamengo na Libertadores». www.uol.com.br. Consultado em 5 de maio de 2021 
  104. «Análise: Mauro Cezar Pereira - Gabigol pede, joga, dá assistência, faz gols e caminha para os 100 pelo Fla». www.uol.com.br. Consultado em 9 de maio de 2021 
  105. «Unión La Calera 2 x 2 Flamengo - Taça Libertadores rodada 4 - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 15 de maio de 2021 
  106. «Além de Zico, Gabigol supera Pelé em gols na Libertadores e celebra: 'Não tenho nem palavras para descrever'». Lance!. Consultado em 15 de maio de 2021 
  107. «Gabigol deixa Zico para trás e se isola na artilharia do Flamengo na Libertadores». m.lance.com.br. Consultado em 15 de maio de 2021 
  108. «Gabigol supera marca de Pelé e comemora recorde pelo Flamengo na Libertadores: "Muito realizado"». ge. Consultado em 15 de maio de 2021 
  109. «Fluminense arranca empate com Flamengo no primeiro jogo da final do Carioca». www.uol.com.br. Consultado em 16 de maio de 2021 
  110. «Atuações do Flamengo: Gerson comanda meio-campo, e Gabigol alcança nova marca». ge. Consultado em 16 de maio de 2021 
  111. Redação (22 de maio de 2021). «Gabigol dá show e Flamengo é tricampeão carioca diante do Fluminense». Sportbuzz. Consultado em 23 de maio de 2021 
  112. a b c d «Seleção do Carioca tem domínio de Flamengo e Fluminense; Gabigol é eleito o craque e Kayky a revelação». Lance!. Consultado em 23 de maio de 2021 
  113. «Gabigol supera Bebeto e é o segundo maior artilheiro do Flamengo na história do Brasileirão». ge. Consultado em 18 de julho de 2021 
  114. «Flamengo goleia Bahia por 5 a 0 com direito a "hat trick" de Gabigol». www.uol.com.br. Consultado em 18 de julho de 2021 
  115. «Gabigol estreia com hat-trick no Brasileirão, Flamengo trucida Bahia e ganha embalo para Libertadores». ESPN.com. 18 de julho de 2021. Consultado em 18 de julho de 2021 
  116. «Análise: Rodolfo Rodrigues - Gabigol sobe para 8º na lista dos maiores artilheiros da Copa do Brasil». www.uol.com.br. Consultado em 30 de julho de 2021 
  117. «Gabigol passa de 50 gols pelo Flamengo no Maracanã e entra no top 10 da história da Copa do Brasil». ge. Consultado em 30 de julho de 2021 
  118. «Corinthians 1 x 3 Flamengo - Campeonato Brasileiro rodada 14 - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 1 de agosto de 2021 
  119. «Gabigol castiga o Olimpia, acaba com o jogo, Fla goleia no Paraguai e praticamente carimba vaga nas semifinais da Libertadores». ESPN.com. 12 de agosto de 2021. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  120. «Gabigol vira 6º maior artilheiro brasileiro na Libertadores». Terra. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  121. «Gabigol já é o 4º entre brasileiros com mais gols na Libertadores». R7.com. 18 de agosto de 2021. Consultado em 19 de agosto de 2021 
  122. «De volta à Vila, Gabigol faz três, chega aos 97 e passa Sávio em artilharia histórica do Flamengo». ge. Consultado em 29 de agosto de 2021 
  123. «Gabigol, do Flamengo, faz três, pede música própria e rebate santistas: "Mexeram com a pessoa errada"». ge. Consultado em 29 de agosto de 2021 
  124. «Com três de Gabigol, Flamengo vence o Santos com mais uma goleada». www.uol.com.br. Consultado em 29 de agosto de 2021 
  125. «Gabigol supera Luis Fabiano no ranking dos maiores artilheiros dos pontos corridos». m.lance.com.br. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  126. «Flamengo 2 x 0 Barcelona de Guayaquil - Taça Libertadores Semifinal - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 23 de setembro de 2021 
  127. «Criando um 'monstro'? Gabigol supera Neymar em início de carreira no Peixe». globoesporte.com. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  128. «Dunga convoca Felipe, do Corinthians, e Gabigol, do Santos, contra o Paraguai». O Globo. Consultado em 26 de março de 2016 
  129. «Convocado por Dunga, Gabigol não se enxerga como substituto de Neymar: 'Vim para somar'» 
  130. «Com 7 olímpicos, Dunga convoca Seleção para a Copa América | seleção brasileira | ge». globoesporte.globo.com. Consultado em 5 de maio de 2016 
  131. «Jonas à la Neymar e estreante Gabigol dão vitória ao Brasil sobre Panamá». UOL. 30 de maio de 2016 
  132. «Brasil é eliminado na fase de grupos da Copa América pela segunda vez na história». GaúchaZH. 13 de junho de 2016. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  133. «Gabigol marca novamente, agrada Dunga e já pressiona o titular Jonas». www.uol.com.br. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  134. «Brasil x Peru - Copa América 2016». globoesporte.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  135. Alex, Por; Janeiro, re Lozetti Felipe Schmidt e Raphael ZarkoRio de. «Com Prass, Neymar e Douglas Costa, Micale convoca a seleção olímpica» 
  136. Pereira, Josias (20 de agosto de 2016). «Brasil vai de início turbulento ao ouro inédito nos pés de Neymar». Jornal O Tempo. Consultado em 20 de agosto de 2016 
  137. «Seleção joga bem, goleia a Dinamarca e se classifica em 1º no futebol masculino - Olimpíada no Rio | Folha». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  138. iG São Paulo (22 de agosto de 2016). «Tite faz primeira convocação na seleção brasileira; confira - Futebol - iG». Esporte 
  139. «Tite convoca Gabigol, Rodrigo Caio e Santos para amistosos da Seleção contra Senegal e Nigéria». Globoesporte. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  140. «Três anos depois, Gabigol volta a entrar em campo com a camisa da seleção brasileira». Globoesporte. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  141. «Com Gabigol, do Flamengo, Tite anuncia convocação da seleção brasileira para jogos das eliminatórias». ESPN.com. 14 de maio de 2021. Consultado em 15 de maio de 2021 
  142. «Tite mantém base da Seleção e anuncia jogadores convocados para a Copa América; veja lista». ge. Consultado em 12 de junho de 2021 
  143. «Brasil derrota a Venezuela na estreia da Copa América». R7.com. 13 de junho de 2021. Consultado em 13 de junho de 2021 
  144. «Tite convoca seleção brasileira para três jogos das Eliminatórias com seis campeões olímpicos». ge. Consultado em 15 de agosto de 2021 
  145. «Raphinha muda o jogo, Gabigol desencanta e Brasil vira sobre a Venezuela». www.uol.com.br. Consultado em 8 de outubro de 2021 
  146. «Grande passe de Neymar para Gabigol marcar (vídeo) (Brasil)». A Bola. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  147. «Fase vermelha continua em SP: conheça as orientações do Plano SP». ISTOÉ DINHEIRO. 10 de março de 2021. Consultado em 14 de março de 2021 
  148. «Polícia fecha cassino com 200 pessoas em SP; Gabigol e MC Gui foram detidos no local». G1. 14 de março de 2021. Consultado em 14 de março de 2021 
  149. Maia, Dhiego (14 de março de 2021). «Gabigol e MC Gui são flagrados em cassino de luxo de SP em ação contra aglomeração». Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de março de 2021 
  150. «Gabigol aceita pagar R$ 110 mil para não ser processado por crime contra a saúde pública após ser flagrado em cassino ilegal em SP». ge. Consultado em 30 de abril de 2021 
  151. «Gabigol aceita pagar R$ 110 mil para não ser processado por crime contra a saúde pública após ser flagrado em cassino ilegal em SP». G1. Consultado em 30 de abril de 2021 
  152. «Gabigol paga R$ 110 mil e se livra de processo por crime contra a saúde pública após flagra em cassino». ESPN.com. 26 de abril de 2021. Consultado em 30 de abril de 2021 
  153. «Gabigol estreia como rapper e lança música com Papatinho e Choji». m.lance.com.br. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  154. ABCdoABC, Portal do. «Gabigol lança loja oficial no Mercado Livre, em parceria com a Webfones». www.abcdoabc.com.br. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  155. «Atacante do Flamengo e da Seleção Brasileira, Gabigol lança loja oficial». m.lance.com.br. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  156. «Kuper: Brazil's next Neymar». ESPN.com (em inglês). 3 de fevereiro de 2016. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  157. «Nuovo ruolo, carattere, muscoli: ecco come Gabigol è tornato a fare... gol». La Gazzetta dello Sport - Tutto il rosa della vita (em italiano). Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  158. «Icardi out, Gabigol in? Why Flamengo's reborn Brazilian deserves a second chance at Inter | Goal.com». www.goal.com. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  159. «Perfil de Gabriel». Soccerway. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  160. «Matches of Gabriel». Soccerway. Consultado em 20 de agosto de 2016 
  161. «Match report United Arab Emirates - Brazil» (PDF). FIFA.com 
  162. «Match report Brazil - Mexico» (PDF). FIFA.com 
  163. «CAampeonato Sul-Americano Sub-20 Hexagonal Final - RODADA 1». globoesporte.globo.com. Consultado em 3 de junho de 2016 
  164. «Brasil bate Paraguai e vence a 1ª no hexagonal final do Sul-Americano Sub-20». jovempan.uol.com.br. Consultado em 3 de junho de 2016 
  165. «Argentina derrota o Brasil por 2 a 0 no Sul-Americano sub-20 de futebol». oglobo.globo.com. Consultado em 3 de junho de 2016 
  166. «Reservas decidem, Brasil faz cinco no Peru e garante retorno ao Mundial». Globoesporte.com. Consultado em 1 de junho de 2016 
  167. «Triste fim: Brasil perde para a Colômbia no adeus ao Sul-Americano». Globoesporte.com. Consultado em 1 de junho de 2016 
  168. «Seleção olímpica aproveita fragilidade de rival, joga bem e goleia por 6 a 0». Globoesporte.com. Consultado em 1 de junho de 2016 
  169. «Gabigol faz dois, dá assistência, e seleção olímpica goleia o Haiti». Globoesporte.com. Consultado em 1 de junho de 2016 
  170. «Com "garçom" Lucas Silva, seleção olímpica derrota os Estados Unidos». Globoesporte.com. Consultado em 1 de junho de 2016 
  171. «Felipe Anderson e Gabigol comandam goleada da seleção olímpica sobre EUA». Globoesporte.com. Consultado em 1 de junho de 2016 
  172. «Brasil martela, mas para em goleiro e sai de campo vaiado em derrota para a Nigéria». Globoesporte.com. Consultado em 1 de junho de 2016 
  173. «Gabigol marca, e Brasil vence Panamá antes de estreia na Copa América Centenário». Globoesporte.com. Consultado em 1 de junho de 2016 
  174. «Árbitro "salva" falha de Alisson, e Brasil estreia com empate na Copa América». Globoesporte.com. Consultado em 9 de junho de 2016 
  175. «Gol do Brasil! Eterno 7x1 reaparece e Seleção massacra o Haiti na Copa América». Globoesporte.com. Consultado em 9 de junho de 2016 
  176. «Brasil leva gol de mão, perde do Peru e é eliminado da Copa América». Folha de S.Paulo. Consultado em 15 de junho de 2016 
  177. «Neymar se machuca no início, e Brasil fica só no empate com a Nigéria». Globo Esporte. Consultado em 14 de outubro de 2019 
  178. «Brasil 2 x 0 Equador - Eliminatórias da Copa - América do Sul rodada 7 - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 25 de junho de 2021 
  179. «Paraguai 0 x 2 Brasil - Eliminatórias da Copa - América do Sul rodada 8 - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 25 de junho de 2021 
  180. «Brasil 3 x 0 Venezuela: Neymar se destaca, e Brasil vence em estreia da Copa América | Goal.com». www.goal.com. Consultado em 25 de junho de 2021 
  181. «Seleção Brasileira goleia o Peru no Rio pela Copa América - Gazeta Esportiva». www.gazetaesportiva.com. Consultado em 25 de junho de 2021 
  182. «Em jogo tenso e com controvérsia, Brasil consegue no fim virada sobre a Colômbia pela Copa América». Lance!. Consultado em 25 de junho de 2021 
  183. «Com atuação instável, Seleção empata com o Equador no seu último jogo no Grupo B da Copa América». Lance!. Consultado em 27 de junho de 2021 
  184. VAVEL.com (11 de julho de 2021). «Gol e melhores momentos de Brasil x Argentina (0-1) | 10/07/2021». VAVEL. Consultado em 11 de julho de 2021 
  185. «Atuações da Seleção: Weverton e Alex Sandro salvam atrás, e Everton Ribeiro garante vitória». ge. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  186. VAVEL.com (10 de setembro de 2021). «Gols e melhores momentos para Brasil 2x0 Peru pelas Eliminatórias da Copa do Mundo | 09/09/2021». VAVEL. Consultado em 10 de setembro de 2021 
  187. «Venezuela 1 x 3 Brasil - Eliminatórias da Copa - América do Sul rodada 11 - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 8 de outubro de 2021 
  188. «Colômbia 0 x 0 Brasil - Eliminatórias da Copa - América do Sul rodada 5 - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 10 de outubro de 2021 
  189. «Brasil 4 x 1 Uruguai - Eliminatórias da Copa - América do Sul rodada 12 - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  190. #9 Gabriel Barbosa
  191. 9.Gabriel Barbosa
  192. 9.Gabriel Barbosa
  193. 9.Gabriel Barbosa
  194. De menino da vila a campeão olímpico, Gabigol completa 22 anos
  195. Gabigol, do Flamengo, é eleito o 'Rei da América' em 2019 pelo El País
  196. Bola de Prata: veja como ficou a seleção do Campeonato Brasileiro
  197. espn.com.br/ Bola de Prata: Gabigol, do Flamengo, enterra de vez o 'Gabi-não-gol' da Europa e leva bi como melhor centroavante do Brasil
  198. Troféu Bola de Prata revela os melhores do Brasileirão 2018; veja a lista completa
  199. Flamengo domina a seleção da 50ª Bola de Prata; Gabigol é eleito craque
  200. Renato Augusto é eleito o Bola de Ouro e Gabigol a revelação
  201. Troféu Mesa Redonda 2018
  202. goal.com/ Troféu Mesa Redonda 2019: veja os melhores do Brasileirão na premiação da TV Gazeta
  203. Troféu Mesa Redonda 2014
  204. «Prêmio Brasileirão 2018: confira os vencedores do ano». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 19 de agosto de 2021 
  205. Prêmio Brasileirão 2019: conheça os vencedores do ano
  206. «Prêmio Brasileirão 2020: confira os eleitos para a seleção do campeonato nesta temporada». ge. Consultado em 23 de maio de 2021 
  207. «Gabigol supera Luciano e Marinho e ganha como 'Craque da Galera' do Brasileirão». ESPN.com. 21 de fevereiro de 2021. Consultado em 24 de fevereiro de 2021 
  208. Santos domina seleção do Paulistão; Audax emplaca dois e mais o técnico
  209. Corinthians, Palmeiras e Santos dominam seleção do Paulistão
  210. Seleção do Campeonato Carioca 2019
  211. Seleção do Campeonato Carioca 2020
  212. «Gabigol faz dois, Flamengo vira sobre River e é bicampeão da Libertadores». www.uol.com.br. Consultado em 24 de novembro de 2019 
  213. La Conmebol reveló el equipo ideal de la Copa Libertadores 2019 y encendió la polémica en las redes
  214. Jornal argentino questiona time da Libertadores 100% Flamengo
  215. Flamengo divide Seleção da América em 2019 com o River Plate; Everton é o intruso
  216. Prêmio Friedenreich: Gabigol alcança recorde de Neymar e ainda pode ultrapassá-lo
  217. «Gabigol, do Flamengo, é eleito craque do Campeonato Carioca; veja seleção». ge. Consultado em 24 de fevereiro de 2021 
  218. Decisivo para o octa, Gabigol é eleito melhor jogador de fevereiro no Brasileirão
  219. «Marcado na história! Gabigol vive melhor temporada da carreira e quebra marcas em 2018 no Santos». ge. Consultado em 5 de fevereiro de 2021 
  220. «Aos 23 anos e recém-campeão, Gabigol chega a oito artilharias na carreira». Lance!. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  221. «O rei das artilharias: Gabigol chega ao hexa e alcança maior número da história do futebol brasileiro». ge. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  222. Esporte, iG (23 de novembro de 2019). «Dois gols em três minutos! Gabigol é o grande herói da final da Libertadores». Esporte. Consultado em 5 de fevereiro de 2021 
  223. Un doblete de Gabigol le da la Libertadores a un Flamengo que perdía en el 89'
  224. a b c Gustavo Andrade (7 de março de 2021). «Copa do Brasil: história, campeões, artilheiros e curiosidades». Esportelândia. Consultado em 29 de julho de 2021 
  225. «Gabigol repete feito histórico de Riquelme na Libertadores». Lance!. Consultado em 5 de fevereiro de 2021 
  226. «Barba, cabelo e bigode! Gabigol repete Adriano e Zico, leva Bola de Ouro e já é 3º maior premiado da história». ESPN.com. 9 de dezembro de 2019. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  227. espn.com.br/ Bola de Prata: Gabigol supera Zico no Flamengo, quebra recordes e consegue feito inédito como artilheiro pela 2ª vez seguida
  228. «Gabigol conquista marca de artilheiro do Santos na última década; confira o 'Top 20'». Lance!. Consultado em 22 de fevereiro de 2021 
  229. SAPO. «A dobrar: Gabigol deliciado por ser o melhor 'artilheiro' da década do Flamengo...e do Santos». SAPO Desporto. Consultado em 22 de fevereiro de 2021 
  230. «Gabigol tem meta ousada que o colocará ainda mais na história do Flamengo: 'Vou passar ele'». ESPN.com. 17 de dezembro de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2021 
  231. «Artilheiro da década, Gabigol só perdeu um jogo em que fez gol pelo Flamengo». ge. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  232. «Gabigol alcança 43 gols em 2019 e iguala melhor ano de Neymar em clubes». www.uol.com.br. Consultado em 5 de fevereiro de 2021 
  233. «Gabigol iguala marca de Neymar no Artilheiro do Ano. Veja top 3 de times das Séries A e B em 2019». ge. Consultado em 6 de agosto de 2021 
  234. «Maior artilheiro em uma edição dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro com 20 clubes - Pesquisa Google». www.google.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2021 
  235. «Gabigol chega a 24 gols pelo Flamengo e se torna o maior artilheiro da era dos pontos corridos com 20 clubes». ge. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  236. «Quantos gols Gabigol marcou na carreira? | Goal.com». www.goal.com. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  237. «Maior artilheiro da história do Santos na Copa do Brasil, Gabigol diz: "Foco é o título"». ge. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  238. «Com gol sobre o Racing, Gabigol torna-se o segundo maior artilheiro do Flamengo na Libertadores». ge. Consultado em 5 de fevereiro de 2021 
  239. «Análise: Rodolfo Rodrigues - Gabigol iguala Zico como o maior artilheiro do Flamengo na Libertadores». www.uol.com.br. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  240. André Garone (30 de julho de 2021). «Gabigol entra no top 10 dos maiores artilheiros da história da Copa do Brasil». Lance!. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  241. Leitão, Cassius. «Oito dos 10 maiores artilheiros do novo Maracanã estão envolvidos no Fla-Flu que vai decidir o Carioca». Globo Esporte. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  242. «Gabigol é o sexto maior artilheiro brasileiro da Libertadores». Gazeta Esportiva. Consultado em 12 de agosto de 2021 
  243. Gabigol faz molde dos pés para Calçada da Fama do Museu Pelé
  244. RESOLUÇÃO Nº.222, DE 2019
  245. TÉCNICO JORGE JESUS E CRAQUE GABIGOL RECEBEM MEDALHA TIRADENTES NA ALERJ

Ligações externas

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias
Wikinotícias Categoria no Wikinotícias