Bernard Anício Caldeira Duarte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bernard
Bernard
Bernard Anício Caldeira Duarte (2014)
Informações pessoais
Nome completo Bernard Anício Caldeira Duarte
Data de nasc. 8 de setembro de 1992 (22 anos)
Local de nasc. Ervália (MG),  Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Altura 1,63 m
Ambidestro
Apelido "Alegria nas pernas", "Bambino de Ouro"
Informações profissionais
Período em atividade 2010presente (4 anos)
Clube atual Shakhtar Donetsk
Número 10
Posição Meia-atacante
Clubes de juventude
2008–2010 Brasil Atlético Mineiro
Brasil Nacional
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2010–2013
2010
2013–
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Democrata (emp.)
Ucrânia Shakhtar Donetsk
00100 000(22)
00016 000(14)
00046 0000(5)
Seleção nacional3
2012– Brasil Brasil 00014 0000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 9 de maio de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 8 de julho de 2014.

Bernard & Adiyiah Shakhtar Donetsk-Arsenal Kiev 2013.jpg

Bernard Anício Caldeira Duarte (Belo Horizonte, 8 de setembro de 1992) é um futebolista brasileiro que joga como meia-atacante. Atualmente, defende o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. É conhecido por sua habilidade com a bola nos pés, sua velocidade e sua capacidade na criação de jogadas.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Começou nas categorias de base no Comercial E.C. do Barreiro, principal região de Belo Horizonte. Chegou nas categorias de base do Atlético Mineiro em 2006 na equipe juvenil e também integrou o grupo de juniores.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

2011[editar | editar código-fonte]

Em 2010, aos 18 anos, foi emprestado ao Democrata de Sete Lagoas para a disputa do Campeonato Mineiro da segunda divisão de 2010 para integrar o elenco profissional do "Jacaré" em uma parceria dos dois clubes. Na disputa da segundona do Mineiro, Bernard carregou o time nas costas e foi o craque e artilheiro da competição, com 16 jogos e 14 gols, mas não foi o suficiente para dar o acesso ao Módulo II do Campeonato Mineiro ao "Jacaré". Com um campeonato espetacular, o jovem craque chamou a atenção de clubes estrangeiros e do técnico Dorival Júnior, que o convocou para integrar o elenco profissional do Galo na temporada 2011.[1]

Logo no início de 2011, o Al-Ahli Doha, do Qatar fez uma proposta de 4 milhões de euros pelo craque, proposta esta que foi prontamente recusada pelo presidente atleticano Alexandre Kalil. Bernard fez sua estreia pelo Atlético Mineiro no Campeonato Mineiro de 2011 contra o Uberaba , atuando como lateral-direito. Bernard teve boa atuação, apesar de a partida ter terminado empatada em 1 a 1. Contudo, obteve poucas chances na equipe titular e não marcou gol, mas teve um bom rendimento no vice-campeonato do Galo, que foi derrotado na final.

Em meados de 2011, antes do começo do Brasileirão, voltou à equipe júnior para a disputa da Taça BH. Com atuações de destaque na competição, Bernard fez o gol do quinto título do Atlético Mineiro, sobre o Fluminense, e mais uma vez foi coroado com o prêmio de melhor jogador da competição.[2]

Com a demissão do técnico Dorival Júnior após o fiasco no Campeonato Mineiro, Bernard voltou a ter chances na equipe titular com o técnico Cuca na disputa do Brasileirão 2011. Mostrando habilidade, velocidade e raça, o jogador conquistou seu espaço no time titular e, apesar de novamente não ter feito gols, contribuiu com muitas assistências, foi um dos destaques do Atlético Mineiro na competição, com atuações decisivas na reta final do Campeonato Brasileiro, apesar do fraco desempenho do time na competição que lutou contra o rebaixamento, fato que foi evitado na penúltima rodada em uma goleada contra o Botafogo. .[3]

No final de 2011, após o término do Campeonato Brasileiro, o presidente alvinegro, Alexandre Kalil recusou uma proposta de 7 milhões de euros do Spartak Moscou, Rússia pelo jogador.[4]

2013[editar | editar código-fonte]

Bernard jogando pela Seleção Brasileira em partida contra a Austrália, no ano de 2013.
  • Em 2013, Bernard venceu a Copa das Confederações com o Brasil. O craque jogou 2 jogos (como suplente utilizado).
  • Também venceu a Copa Libertadores da América, com o time que se tornou seu de coração, O Atlético Mineiro
  • Em agosto de 2013, após várias especulações, o Shakhtar Donetsk acertou a contratação do jogador, por 77 milhões de reais, por um período de cinco anos.[5]

Sucesso[editar | editar código-fonte]

Com uma base forte e contratações pontuais, o Galo iniciou de ótima forma a temporada de 2012. Na disputa do Campeonato Mineiro 2012, logo na primeira rodada, Bernard foi um dos destaques da vitória do Galo contra o Boa Esporte por 2x0, partida esta em que Bernard anotou seu primeiro gol com a camisa do alvinegro.[6]

O campeonato seguiu e Bernard mostrou mais uma vez a que veio, e na segunda rodada marcou o seu segundo gol no campeonato e com a camisa do Galo. O gol foi marcado contra a equipa da Caldense em uma bela cobrança de falta do jovem craque do Galo. Nas rodadas seguintes Bernard seguiu tendo ótimas atuações, mas o melhor, ainda estava por vir. Na finalíssima do Mineiro 2012, Bernard marcou dois gols e sacramentou a vitória por 3 a 0 e a conquista do título em cima do arquirrival América Mineiro.

Brasileirão e a afirmação[editar | editar código-fonte]

A afirmação do jovem meia atleticano ocorreu no início do Brasileirão 2012. Com a chegada do meia Ronaldinho Gaúcho e do atacante , formaram um trio decisivo para levar o Atlético Mineiro a vice liderança do Campeonato Brasileiro 2012, e colocar o Galo na Copa Libertadores, campeonato que o Atlético não disputava desde 2000. Com o término do Brasileiro, Bernard ganhou vários prêmios, incluindo o prêmio da CBF, Craque do Brasileirão, onde ganhou na categoria jogador revelação.[7] Numa partida contra o Grêmio neste Brasileiro, Bernard recebeu um lançamento na linha de fundo, aplicou dois chapéus em defensores gremitas, e lançou para Jô marcar o gol da vitória do galo por 2x1, este gol concorreu ao prêmio de mais bonito do Brasileirão. Marcou um golaço numa partida contra o Palmeiras, no qual se livrou da marcação com velocidade, e aplicou uma "meia lua" no goleiro palmeirense, e finalizou com o gol vazio, marcando o terceiro da goleada por 4x0.

Em janeiro de 2013, num estudo realizado pela Pluri Consultoria, Bernard foi avaliado como o 3º jogador mais valioso da Libertadores, possuindo valor de R$39,4 milhões. O atleticano só ficou atrás dos corintianos Alexandre Pato, avaliado em R$57,7 milhões, e Paulinho, que custa R$42,4 milhões.[8]

No dia 07 de maio de 2014, Bernard foi convocado para Copa do Mundo de 2014 no Brasil.[9]

Libertadores de 2013[editar | editar código-fonte]

Avaliado como o terceiro jogador mais caro da Libertadores de 2013, Bernard foi peça importante da campanha vitoriosa do galo na competição, formando um quarteto ofensivo e criativo com Ronaldinho Gaúcho, e Diego Tardelli. Bernard marcou quatro gols e distribuiu três assistências ao longo da competição, um deles foi o gol que garantiu o empate fora de casa contra o Tijuana do México em 2x2 nas quartas de finais, gol este que o fez cair de vez nas graças do torcedor. Foi campeão da Libertadores, um título inédito para o Atlético.

Shakhtar Donetsk[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2013, após inúmeras especulações, o Shakhtar Donetsk contratou Bernard por 77 milhões de reais, por um período de cinco anos. Recebeu a camisa 10, anteriormente utilizada por Willian, atualmente no Chelsea. Logo em sua primeira temporada, Bernard se destacou durante a campanha do título do Campeonato Ucraniano anotando várias assistências durante o campeonato e ainda foi vice campeão da Copa da Ucrânia, após o término de sua primeira temporada no clube, Bernard passou quase quatro meses sem atuar pelo clube de Donetsk, mas retornou a campo marcando um belo gol diante do Cluj da Romênia. A temporada 2014-15 na Ucrânia começou bastante turbulenta, devido aos conflitos entre a Rússia e a Ucrânia, isso atrapalhou e muito o futebol de Bernard, que após esses túmultos acabou caindo de produção e virou reserva da equipe.

Em janeiro de 2015 reencontrou-se com seu ex-clube num amistoso entre Atlético-MG x Shakhtar Donetsk realizado no Estádio Independência. O galo saiu vitorioso por 4x2 e Bernard recebeu aplausos da torcida atleticana, que sonha com que ele volte a vestir a camisa do galo. Algumas semanas após esse amistoso surgiram várias especulações de que Bernard estivesse próximo de retornar ao Brasil. Os clubes mais cotados para terem Bernard eram o Atlético-MG e o Corinthians, mas nada foi concretizado.

Bernard não vem tendo chances de atuar pelo Shakhtar, mesmo depois de ter sido o grande destaque da equipe na temporada 2013-14.

Voltou a viver bons momentos pelo Shakhtar na decisão da Supercopa da Ucrânia, na qual entrou no segundo tempo e marcou o segundo gol da vitória de sua equipe sobre o arquirrival Dínamo de Kyev, atual campeão do Campeonato Ucraniano e da Copa da Ucrânia, por 2x0. Dando continuidade a boa fase, Bernard deu uma assistência para Eduardo da Silva marcar um golaço na vitória do Shakhtar sobre o Arsenal de Kyev por 3x0 fora de casa, e assim avançar para as oitavas de finais da Copa da Ucrânia.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Em 21 de novembro de 2012, Bernard jogou sua primeira partida com a camisa do Brasil, num jogo contra a Argentina, válido pelo Superclássico das Américas. Em 2013 Bernard passou a ser presença constante em amistosos do Brasil, e também participou da conquista da Copa das Confederações. Num amistoso contra a Honduras Bernard marcou seu primeiro gol com a camisa da seleção. Em 2014 Bernard foi convocado pelo técnico Felipão para jogar a Copa do Mundo.

Copa das Confederações 2013[editar | editar código-fonte]

Bernard foi um dos convocados pelo técnico Felipão para a disputa da Copa das Confederações FIFA de 2013, sendo reserva de Hulk, Bernard não foi muito bem utilizado, mas teve boas atuações nas partidas em que jogou, e ainda foi elogiado pelo técnico que o apelidou de alegria nas pernas.

Copa do Mundo 2014[editar | editar código-fonte]

Bernard não foi muito utilizado pelo técnico Felipão durante a Copa do Mundo FIFA de 2014, onde jogou em apenas três partidas, tendo uma boa atuação diante do México, num empate de 0x0 na 2ª rodada da fase de grupos. Substituiu Neymar, lesionado, na histórica derrota para a Alemanha.

Após o grande fiasco na Copa do Mundo o Brasil trocou de treinador. O técnico Dunga foi o escolhido para assumir a seleção. A base não mudou muita coisa, mas algumas peças foram trocadas. Desde a saída de Felipão no comando da seleção brasileira, Bernard não teve mais chances com a camisa canarinho.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 9 de maio de 2013

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Brasil Atlético Mineiro 2011 23 0 1 0 4 0 28 0
2012 36 11 2 0 9 4 47 15
2013 27 4 0 0 11 4 11 2 25 10
Total 62 12 3 0 11 4 24 6 100 22
Ucrânia Shakhtar Donetsk 2013–14 17 2 2 1 8 0 27 3
2014–15 0 0 0 0 0 0 0 0
Total 17 2 2 1 8 0 27 3
Total na carreira 79 14 5 1 19 4 24 6 127 25

Seleção[editar | editar código-fonte]

Brasil
Ano Jogos Gols
2012 1 0
2013 9 1
2014 4 0
Total 14 1

Todos os jogos pela seleção

Data Competição Local   Placar Adversário Gols
01 21 de novembro de 2012 Superclássico das Américas Buenos Aires (ARG) Brasil Brasil 1 — 2[a] Flag of Argentina.svg Argentina
02 2 de junho de 2013 Amistoso Rio de Janeiro (BRA) Brasil Brasil 2 — 2 Flag of England.svg Inglaterra
03 9 de junho de 2013 Amistoso Porto Alegre (BRA) Brasil Brasil 3 — 0 Bandeira da França França
04 22 de junho de 2013 Copa das Confederações Salvador (BRA) Brasil Brasil 4 — 2 Flag of Italy.svg Itália
05 26 de junho de 2013 Copa das Confederações Belo Horizonte (BRA) Brasil Brasil 2 — 1 Flag of Uruguay.svg Uruguai
06 7 de setembro de 2013 Amistoso Brasília (BRA) Brasil Brasil 6 — 0 Flag of Australia.svg Austrália
07 10 de setembro de 2013 Amistoso Boston (EUA) Brasil Brasil 3 — 1 Flag of Portugal.svg Portugal
08 12 de outubro de 2013 Amistoso Seul (CDS) Brasil Brasil 2 — 0 Flag of South Korea.svg Coreia do Sul
09 15 de outubro de 2013 Amistoso Pequim (CHN) Brasil Brasil 2 — 0 Flag of Zambia.svg Zâmbia
10 16 de novembro de 2013 Amistoso Miami (EUA) Brasil Brasil 5 — 0 Flag of Honduras.svg Honduras 1
11 6 de junho de 2014 Amistoso São Paulo (BRA) Brasil Brasil 1 — 0 Bandeira da Sérvia Sérvia
12 12 de junho de 2014 Copa do Mundo São Paulo (BRA) Brasil Brasil 3 — 1 Bandeira da Croácia Croácia
13 17 de junho de 2014 Copa do Mundo Fortaleza (BRA) Brasil Brasil 0 — 0 Flag of Mexico.svg México
14 8 de julho de 2014 Copa do Mundo Belo Horizonte (BRA) Brasil Brasil 1 — 7 Bandeira da Alemanha Alemanha
a. ^ O Brasil, após ser derrotado no tempo normal, foi campeão do Superclássico das Américas de 2012 na disputa por pênaltis, vencendo por 4 a 3.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Atlético Mineiro
Shakhtar Donetsk
Seleção Brasileira

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bernard Anício Caldeira Duarte