Arena MRV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Arena MRV
Nomes
Nome Estádio Presidente Elias Kalil[2]
Apelido Arena MRV[1]
Características
Local Belo Horizonte,
 Minas Gerais
Coordenadas 19° 55' 47.50" S 44° 0' 52.10" O
Capacidade 46.000 torcedores[3][4][5]
Construção
Custo R$ 450 - 560 milhões[6][7]
Inauguração
Data 2022[8]
Proprietário Clube Atlético Mineiro
Administrador Clube Atlético Mineiro[9]
Arquiteto Farkasvölgyi[10][11]
Mandante Clube Atlético Mineiro

A Arena MRV, oficialmente Estádio Presidente Elias Kalil[12], é um estádio de futebol brasileiro em construção, localizado em Belo Horizonte. Propriedade do Clube Atlético Mineiro, que mandará seus jogos no local.

História[editar | editar código-fonte]

O projeto para a construção de um novo estádio para abrigar a equipe de futebol do Atlético Mineiro teve início em setembro de 2017, com a aprovação pelo seu Conselho Deliberativo. A votação, na sede do clube em Lourdes, contou com o apoio de 325 dos 337 conselheiros, dentre eles vários ex-presidentes do clube como Ricardo Guimarães, Afonso Paulino, Ziza Valadades e Alexandre Kalil, então prefeito de Belo Horizonte. Também esteve no local Rubens Menin, presidente da MRV Engenharia, parceira comercial do Atlético, que doou o terreno – no valor de R$ 60 milhões – no bairro Califórnia para a construção da arena.[13]

Financiamento[editar | editar código-fonte]

Para financiar o projeto, que teria um custo inicial de R$ 410 milhões, o clube vendeu 50,1% de sua participação no Diamond Mall por R$ 250 milhões. Ainda como parte do acordo a MRV adquiriu os naming rights da futura arena pelo valor de R$ 60 milhões por um período de dez anos, com possibilidade de extensão. O clube buscou receber ainda R$ 100 milhões por venda das cadeiras cativas, com 60% já garantidas pelo BMG.[14]

Projeto[editar | editar código-fonte]

A arena esta localizada em um terreno com 56 mil metros quadrados, na Região Noroeste da cidade, às margens da Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, próximo ao Anel Rodoviário e a Estação Eldorado do Metrô. A área total a ser construída é de 114.656.99 m², sendo que 35% será de ocupação da arena, 30% da esplanada, 23% de área verde preservada e 12% de "jardins sobre terreno natural e acessos pavimentados".

A previsão de capacidade do empreendimento foi alterado, elevando de 41.800 para 47 mil lugares, o que o colocaria entre os dez maiores estádios do pais no momento de sua conclusão e o sexto maior estádio particular.[15]

Os grandes shows serão de exclusividade de área interna da arena, contando com um sistema acústico específico de camadas de isolantes e telhas perfuradas para melhorar a acústica e proteger a saída do som. Não serão realizados shows na área externa, de esplanada, do estádio. O palco de grandes shows está sempre ao norte, virado para o sul direcionado para a Via Expressa.[16]

O projeto passou por discussões na Câmara Municipal de Belo Horizonte, onde foi aprovado, por unanimidade, pelo plenário, um projeto de lei sobre desafetação de áreas públicas para fins de reparcelamento do solo. Antes da apreciação do Plenário, o projeto passou pelas comissões temáticas de Legislação e Justiça, Meio Ambiente, Administração Pública e Orçamento e Finanças Públicas.[17][18]

Licença ambiental[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2019, o Conselho Municipal de Meio Ambiente da Prefeitura de Belo Horizonte (Comam), votou de forma unânime para a provação da licença prévia do empreendimento. Além do estádio, é destacado a criação de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e uma crechê na região da esplanada do terreno. O Atlético criará um órgão de cunho social chamado "Instituto Galo", ação que reforça o caráter de interesse social do empreendimento.[16] Com a obtenção da licença, foram iniciados os trabalhos de limpeza do terreno.[19]

A licença ambiental para execução da obra foi concedida mediante uma lista de 55 contrapartidas e condicionantes. Dentre elas a instauração de ciclovias entre a Arena e a Estação de Metrô Eldorado e a criação de um programa de proteção da espécie capacetinho-do-oco-de-pau, ave que corre risco de extinção.[20]

Foi ainda realizado um Projeto Executivo de Compensação Florestal, onde o clube se comprometeu a fazer a regularização fundiária em área de conservação que corresponde a mais que o dobro da vegetação nativa que seria suprimida. O local escolhido fica no Parque Nacional da Serra da Gandarela, na chamada Fazenda Água Limpa, localizada no município de Rio Acima, na região metropolitana. A Arena MRV comprou o terreno e o doou ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Os dois locais, no bairro Califórnia e em Rio Acima, ficam na mesma bacia hidrográfica do rio São Francisco e possuem características semelhantes.[21]

Construção[editar | editar código-fonte]

O dia 20 de abril de 2020 marcou o início das obras do novo estádio. Uma pequena cerimônia contou com a presença de dez pessoas aplaudindo a entrada das primeiras escavadeiras no terreno. O país já viva restrições sanitárias devido à pandemia de COVID-19, e atividades seguiriam respeitando as determinações dos órgãos de saúde e das legislações municipais e estaduais vigentes, com todos os funcionários trabalhando com máscaras e seguindo os protocolos de segurança e higiene para tentar evitar a propagação do novo coronavírus.[22] Uma concorrência definiu a Racional Engenharia Ltda como construtora responsável pelas obras.[23][24]

O Atlético completou 113 anos, e pouco antes de ano após o inicio das obras o cronograma de execução já contava com 18% de trabalhos completos, com previsão de conclusão para outubro de 2022.[25]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Números da arena:[26][27]

  • Capacidade: 45.414 torcedores sentados
  • Camarotes: 68 (distribuídos entre espaços para 17 e 31 torcedores sentados)
  • Lounges: 2 (Sul e Norte), com capacidade para 1.900 torcedores
  • Bares: 40
  • Banheiros: mais de 50, com quase 850 vasos sanitários, 800 mictórios e 650 pias; mais de 70 banheiros exclusivos para deficientes
  • Estacionamento: aproximadamente 2.500 vagas cobertas
  • Distância da arquibancada para o campo: 8,5m e 10,5m (dependendo do setor)
  • Capacidade máxima em um show realizado na arena: 65 mil a 70 mil pessoas

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

Referências

  1. «Arena MRV - Somos feitos de Raça, Suor e Coração». Site oficial da Arena MRV. Consultado em 25 de março de 2021 
  2. «Futuro estádio do Atlético-MG terá nome de ex-presidente do clube, pai de Kalil». ge. Consultado em 21 de maio de 2021 
  3. Lucas Borges (4 de setembro de 2019). «Comissão da Câmara aprova PL da Arena MRV, que agora segue para o Plenário da CMBH». Jornal Hoje em Dia. Consultado em 25 de março de 2021 
  4. «Sonho mais próximo! Galo supera etapa burocrática e pode iniciar as obras da arena em breve». BHAZ. 29 de agosto de 2019. Consultado em 25 de março de 2021 
  5. «Capacidade da Arena MRV». terceirotempo.uol.com.br. Consultado em 17 de setembro de 2019 
  6. «Valor da Arena MRV». mrv.com.br. Consultado em 18 de setembro de 2019 
  7. «Valor da Arena MRV em 2020». otempo.com.br. Consultado em 1º de maio de 2020 
  8. «Arena MRV já tem mais de 230 peças metálicas instaladas». hojeemdia.com.br. Consultado em 3 de março de 2021 
  9. «Nova casa do Galo». globoesporte.globo.com. Consultado em 18 de setembro de 2019 
  10. «Farkasvölgyi». fkvg.com.br. Consultado em 20 de setembro de 2019 
  11. «Arquitetura». hojeemdia.com.br. Consultado em 20 de setembro de 2019 
  12. «Futuro estádio do Atlético-MG terá nome de ex-presidente do clube, pai de Kalil». ge. Consultado em 21 de maio de 2021 
  13. Paulucci, Maurício; Araújo, Rafael (18 de setembro de 2017). «Com festa e maioria esmagadora do "sim", projeto do estádio do Galo é aprovado». ge.globo.com. ge. Consultado em 21 de maio de 2021 
  14. Kaizer, Túlio; Marques, João Vitor (16 de setembro de 2017). «Acordo de naming rights da arena do Atlético valerá por dez anos e pode ser ampliado.». Superesportes. Consultado em 21 de maio de 2021 
  15. João Vitor Marques, Matheus Adler e Matheus Muratori (7 de fevereiro de 2018). «Aumento da capacidade deixará Arena MRV, do Atlético, no top 10 dos estádios brasileiros». Superesportes. Consultado em 25 de março de 2021 
  16. a b Ribeiro, Frederico; Nogueira, Thiago (16 de abril de 2019). «Instituto Galo, creche, UBS, passarela: veja novas imagens da Arena MRV». O Tempo. Consultado em 25 de março de 2021 
  17. Borges, Lucas (1 de outubro de 2019). «PL sobre Arena MRV é aprovado por unanimidade na Câmara Municipal de BH». Hoje em Dia. Consultado em 21 de maio de 2021 
  18. Frederico Ribeiro (18 de junho de 2019). «Arena MRV: projeto do Atlético-MG é analisado por diversas esferas em audiência pública». GloboEsporte.com. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  19. «Atlético obtém licença prévia para iniciar limpeza do terreno da Arena MRV». Rádio Itatiaia. 12 de abril de 2019. Consultado em 25 de março de 2021 
  20. «Conheça as condicionantes para o Atlético-MG começar a construção do futuro estádio». ge. Consultado em 21 de maio de 2021 
  21. Nogueira, Thiago (19 de agosto de 2019). «Para ter estádio, Galo compra área de conservação em Rio Acima e faz doação». O Tempo. Consultado em 21 de maio de 2021 
  22. Pazini, Gabriel (20 de abril de 2020). «Galo vive dia histórico com início das obras da Arena MRV». O Tempo. Consultado em 21 de maio de 2021 
  23. «Atlético-MG anuncia nome da empresa que construirá arena do clube em BH». GloboEsporte.com. 23 de março de 2018. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  24. «Nota Arena MRV». Site oficial do Atlético MG. 23 de março de 2018. Consultado em 25 de março de 2021 
  25. Fred Ribeiro e Guto Rabelo (25 de março de 2021). «Atlético-MG completa 113 anos com obras do estádio próprio avançadas e execução em 18%». GloboEsporte.com. Consultado em 25 de março de 2021 
  26. Frederico Ribeiro e Guilherme Frossard (12 de agosto de 2019). «Gastos extras e previsão de obra ainda neste ano: as novidades sobre o estádio de nove andares do Atlético-MG». GloboEsporte.com. Consultado em 25 de março de 2021 
  27. Rodrigo Fonseca (23 de março de 2018). «Mais alto e esplanada livre: vídeo traz novas imagens do projeto da Arena do Galo». GloboEsporte.com. Consultado em 16 de setembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.