Varginha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Varginha, veja Varginha (desambiguação).
Varginha
  Município do Brasil  
Vista parcial de Varginha
Vista parcial de Varginha
Símbolos
Bandeira de Varginha
Bandeira
Brasão de armas de Varginha
Brasão de armas
Hino
Lema Culto à ciência
Apelido(s) "Princesa do Sul"
Gentílico varginhense
Localização
Localização de Varginha em Minas Gerais
Localização de Varginha em Minas Gerais
Varginha está localizado em: Brasil
Varginha
Localização de Varginha no Brasil
Mapa de Varginha
Coordenadas 21° 33' 03" S 45° 25' 48" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Três Corações, Elói Mendes, Monsenhor Paulo, Três Pontas, Carmo da Cachoeira
Distância até a capital 320 km
História
Fundação 1882 (137 anos)
Aniversário 7 de outubro
Administração
Prefeito(a) Antônio Silva (PTB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 395,396 km²
População total (estimativa IBGE/2018[3]) 134 477 hab.
Densidade 340,11 hab./km²
Clima tropical de altitude (Cwb)
Altitude 980 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 37000-000 a 37109-999[1]
Indicadores
IDH (PNUD/2013/BR:145º [4]) 0,778 alto
PIB (IBGE/2015[5]) R$ 4 609 515,32
PIB per capita (IBGE/2015[5]) R$ 34 827,43
Outras informações
Padroeiro(a) Divino Espírito Santo[6]
www.varginha.mg.gov.br (Prefeitura)
www.camaravarginha.mg.gov.br (Câmara)

Varginha é um município brasileiro localizado na região do Sul de Minas. A cidade está localizada às margens do Lago de Furnas, e ao mesmo tempo equidistante a três capitais do Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Varginha foi apontada pela revista Veja em 2011 como a sétima melhor cidade do Brasil para se viver e investir e tornou-se conhecida internacionalmente em 1996 pelo suposto aparecimento de criaturas alienígenas, no episódio que ficou conhecido como o "Incidente de Varginha". A cidade é um dos principais centros de comércio e produção de café do Brasil e do mundo, e é referência na produção cafés de alta qualidade, além de um polo de exportação do produto, escoando a maior parte da produção do Sul de Minas, fazendo o comércio do grão com diversos países.

História[editar | editar código-fonte]

A colonização do sul de Minas começa no século XVII, quando a região ainda pertencia à Capitania de São Paulo.

Os bandeirantes vindos de São Paulo através do Vale do Paraíba cruzaram a Serra da Mantiqueira na região da garganta do Embaú, atual Passa Quatro. Dentre os bandeirantes paulistas, o que mais se destacou foi o primeiro e principal deles, Fernão Dias Pais Leme, que desbravou a região e seguiu ao norte rumo ao sertão em busca da lenda indígena de Sabarabuçu. Os bandeirantes que estavam em busca de pedras preciosas e regiões auríferas passaram pela região das margens do Rio Verde e do Rio Grande, fazendo um de seus primeiros pontos de apoio as proximidades da atual cidade de Baependi.

Passavam também frequentemente pela região muitos comerciantes paulistas (os tropeiros) que comercializavam produtos originários de São Paulo e de Portugal. Esses comerciantes viajavam em tropas e dormiam em cabanas, erguidas de seis em seis léguas. O atual bairro da Vargem era um desses pontos de descanso.

Os primeiros documentos de que se tem notícia sobre a história de Varginha datam de 1780.

Os tropeiros, que estavam passando regularmente por Varginha, fizeram, em 1785, uma pequena capela, próxima de onde está atualmente a Matriz do Divino Espírito Santo. Em 1806, foi construída a capela do Divino Espírito Santo das Catanduvas e, no mesmo ano, foi doado o terreno exigido para o patrimônio distrital. Então se deu ao povoado o nome de Catanduvas ou Catandubas; palavra originária do tupi, que significa "mato rasteiro e fechado, áspero e espinhento, de pequeno porte". Em virtude do padroeiro da capela, passou a chamar-se Espírito Santo das Catanduvas.

Com a expansão da cultura cafeeira por volta de 1870 nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, a região do sul de Minas também deu início em suas fazendas ao cultivo da planta do Café, o que era altamente lucrativo, enriquecendo muitos dos produtores da região.

Visando suprir a necessidade de uma mão de obra alternativa à escravidão, já que não havia mais escravos devido à abolição da escravatura, o governo brasileiro fez um acordo com a Itália, no qual muitos italianos vieram para o Brasil com as despesas pagas pelo governo brasileiro; em troca, os italianos deveriam trabalhar durante determinado tempo na produção de café, recebendo uma determinada porcentagem da produção.

Varginha foi um dos municípios que mais receberam imigração italiana no Brasil neste período. Com enorme empenho e força de trabalho muitos italianos foram comprando suas próprias terras e também começaram seus próprios negócios, o que gerou grande desenvolvimento econômico para Varginha e para o sul de Minas no final do século XIX e início do século XX.

Os italianos difundiram o comércio e fundaram em parceria com varginheses da época o moinho de trigo, atual Moinho Sul Mineiro. Também é atribuída à colônia italiana a construção do Theatro Capitólio, que segue o estilo tolentino e cuja decoração foi atribuída ao italiano Alexandre Vallati.

A pequena cidade de Varginha, no início do século XX, já contava com muitos estabelecimentos de beneficiamento de café. O produto sempre foi um importante fator de desenvolvimento para a região, principalmente em decorrência da forte influência paulista na região.

Outro fluxo considerável foi o de imigrantes sírio-libaneses, que ocorreu nas primeiras décadas do século XX, imigrantes estes que viviam em sua maior parte do comércio de produtos da capital paulista.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Varginha enviou reforços para compor as tropas brasileiras que lutaram na Itália. Uma ação inusitada do governo brasileiro, uma vez que muitos dos soldados denominados "pracinhas", que partiram de Varginha e de outras regiões do Brasil, possuíam parentes diretos como tios e avós no país ao qual foram enviados para combater.

Varginha também recebeu na década de setenta diversas famílias japonesas, as quais imigraram em decorrência da aquisição pelos japoneses de uma da empresa alemã na época, a CBC, que possuía uma unidade fábril na cidade.

Nos dias atuais, em decorrência da transferência de empresas taiwanesas para região, a cidade hospeda imigrantes de Taiwan, que investem, geram empregos e trabalham em Varginha.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município possui uma área de 396 km² e está situado no domínio geomorfológico do planalto Atlântico do sudoeste.

Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 134 477[3] habitantes., sendo a terceira mais populosa do Sul de minas. É a sétima no ranking de melhores Índice de Desenvolvimento Humano Municipal do estado.[7]

A altitude máxima é 1.239m, no morro do Chapéu, e a altitude mínima é de 868m, na foz do córrego Tijuco.

O relevo do município é bem diversificado, verificando-se desde uma topografia com declives suaves até o relevo de aclives mais vigorosos, com o afloramento de maciços montanhosos muito acidentados. O território é 4% plano, 80% ondulado e 16% montanhoso.

A vegetação que cobria o município era a tropical, campo-cerrado, com matas tropicais nas encostas das nascentes. Devido à extensa atividade cafeeira e outras atividades, como extrativismo vegetal e culturas como o milho a vegetação foi devastada. Mas a maior parte do município foi recoberta com pastagens naturais.

O Solo de excelente qualidade é propicio para a cafeicultura e demais agriculturas.

As estações do ano são bem definidas com inverno frio e seco e verão quente com chuvas bem distribuídas.

A temperatura no município tem uma média anual de 20 °C, podendo também alcançar temperaturas próximas de 0 °C no inverno.

O município de Varginha está situado na bacia do rio Grande. O município é banhado pelo Rio Verde, que é formador do braço sul da represa de Furnas, juntamente com o rio Sapucaí.

Rio Verde em Varginha.

A cidade ficou muito conhecida devido ao incidente do ET de Varginha, o caso descreve o fato de 3 garotas terem encontrado um ser extra terrestre, que posteriormente teria sido capturado pelo exército. O caso recebeu atenção de grandes nomes da ufologia internacional, devido ao grande número de fatos.[8][9][10]

Esporte[editar | editar código-fonte]

Boa EC - MG.svg

Varginha é sede de um clube de futebol profissional: o Boa Esporte Clube, que se transferiu de Ituiutaba para Varginha em Fevereiro de 2011. Com a chegada do Boa, o Varginha Esporte Clube, também conhecido como VEC, clube local que se encontrava na Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, suspendeu suas atividades.

No Estádio Municipal Prefeito Dilzon Luiz de Melo com capacidade para 15.471 torcedores (o Melão), em 2011, o Boa foi campeão do Módulo II do Campeonato Mineiro, disputou a Série B do Campeonato Brasileiro, ficando na sétima colocação, e foi vice-campeão da Taça Minas Gerais.

Em 2012 o Boa disputou o Módulo I do Campeonato Mineiro e também a Série B do Campeonato Brasileiro. Nas duas competições apresentou uma modesta atuação, ficando apenas na 15º colocação da Série B do Campeonato Brasileiro. Em compensação, sagrou-se campeão da Taça Minas Gerais, o que garantiu uma vaga na Copa do Brasil de 2013 para a equipe.

Em 2012, Varginha também foi a casa do Cruzeiro durante 5 rodadas da Série A do Campeonato Brasileiro. No Melão, o Cruzeiro enfrentou grandes adversários como o Sport, o Vasco da Gama, o Internacional, a Portuguesa e o Corinthians

Fotos de Varginha e seus arredores[editar | editar código-fonte]

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Bairros[editar | editar código-fonte]

Os bairros da cidade:

Referências

  1. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  2. «Áreas e limites 2010» (XLS). Downloads - Geociências - Organização Territorial. IBGE. 26 de novembro de 2012. Consultado em 26 de março de 2013 [ligação inativa]
  3. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 14 de outubro de 2018 
  4. «Índice de Desenvolvimento Humano - Municipal, 2010 e 2013 - Todos os municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. PNUD. 2000. Consultado em 26 de março de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios». IBGE. Consultado em 20 de março de 2018 
  6. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 10. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  7. «As 15 melhores cidades para se viver em Minas Gerais - Sempre Família». Sempre Família. 24 de setembro de 2015 
  8. «ET de Varginha: 20 anos depois, veja o que aconteceu com os personagens». Sul de Minas. 21 de janeiro de 2016 
  9. «Incidente em Varginha | | TV Brasil». TV Brasil. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  10. «A história oficial do ET de Varginha - ISTOÉ Independente». ISTOÉ Independente. 15 de outubro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Varginha
Lago de Furnas
Aguanil | Alfenas | Alpinópolis | Alterosa | Areado | Boa Esperança | Cabo Verde | Camacho | Campo Belo | Campo do Meio | Campos Gerais | Cana Verde | Candeias | Capitólio | Carmo do Rio Claro | Coqueiral | Cristais | Divisa Nova | Elói Mendes | Fama | Formiga | Guapé | Ilicínea | Itapecerica | Lavras | Nepomuceno | Paraguaçu | Perdões | Pimenta | Ribeirão Vermelho | São João Batista do Glória | São José da Barra | Três Pontas | Varginha