Clima subtropical úmido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Clima subtropical úmido BR ou Clima subtropical húmido PT

O clima subtropical úmido (português brasileiro) ou clima subtropical húmido (português europeu) (AO 1990: clima sub-tropical úmido[1] ou clima sub-tropical húmido)[2] acontece, usualmente, no interior dos continentes ou nos litorais a leste de tais continentes, entre latitudes de 30° e 50°[3][4] em ambos os hemisférios. Ao contrário dos climas mediterrânicos, uma zona com um subtropical úmido possui verões úmidos devido a massas tropicais instáveis. No leste asiático, invernos podem ser secos e mais frios do que em outros lugares com latitudes similares devido às altas pressões atmosféricas da Sibéria, e verões úmidos devido à influência das monções.

Na Classificação climática de Köppen-Geiger é classificado como tipo "Cfa" (precipitação abundante em todos os meses do ano) e "Cwa" (invernos secos).[5][6]

Temperatura[editar | editar código-fonte]

Na classificação climática de Köppen-Geiger, a terceira letra indica o padrão de temperatura. Neste caso, para o clima subtropical úmido, a letra "a" indica o seguinte: A temperatura média no mês mais frio é abaixo de 18°C; mas a temperatura mínima média nos meses de inverno, é maior de -3°C. A temperatura média no mês mais quente é maior ou igual a 22°C.[5]

Os diferentes climas subtropicais húmido[editar | editar código-fonte]

Quanto a Precipitação[editar | editar código-fonte]

Na classificação climática de Köppen-Geiger, a segunda letra indica o padrão de precipitação. Na classificação climática de Köppen-Geiger o subtropical húmido possui dois sub-tipos:

  • Cfa - precipitação abundante é bem distribuídas ao longo de todo o ano;[5]
  • Cwa - invernos secos (a média do mês mais seco menor que um décimo da precipitação média do mês de verão mais úmido, ou menos de 40 mm).[5]

Exemplos[editar | editar código-fonte]

  • Atlanta, Geórgia, EUA (Cfa - Precipitação uniforme ao longo do ano)
  • Adamantina, Brasil (Cwa - Inverno seco)
  • Blumenau, Brasil (Cfa - Verão mais húmido que o inverno, porém sem meses secos)
  • Buenos Aires, Argentina (Cwa - Verões mais húmidos que o inverno, com dias secos no verão)
  • Brisbane, Austrália (Cfa - Verão mais húmido que o inverno, porém sem meses secos)
  • Erechim, Brasil (Cfa - Verões quentes e invernos com grande precipitações e húmido)
  • Florianópolis, Brasil (Cfa - Primavera mais húmida que o verão e o inverno, porém sem meses secos)
  • Hong Kong, China (Cwa - Inverno seco)
  • Houston, Texas, EUA (Cfa - Precipitação uniforme ao longo do ano)
  • Macau, China (Cwa - Inverno seco)
  • Milão, Itália (Cfa - Precipitação uniforme ao longo do ano)
  • Osaka, Japão (Cfa - Verão mais húmido que o inverno, porém sem meses secos)
  • Piquete, Brasil (Cwa - Inverno seco)
  • Porto Alegre, Brasil (Cfa - Inverno extremamente mais húmido que o verão, porém sem meses secos, mas com precipitações constantes durante o ano todo, e com elevados índices de humidade relativa no ar sem intermitências, durante o ano todo)
  • Pretória, África do Sul (Cwa - Inverno seco)
  • Sydney, Austrália (Cfa - Verão mais húmido que o inverno, porém sem meses secos)
  • Taipé, Taiwan (Cfa - Verão mais húmido que o inverno, porém sem meses secos)
  • Tóquio, Japão (Cfa - Verão mais húmido que o inverno, porém sem meses secos)
  • Xangai, China (Cfa - Verão mais húmido que o inverno, porém sem meses secos)
  • São Paulo (cidade), Brasil (Cwa - Verão muito mais úmido que o inverno)

Referências

  1. ILTEC. «úmido». Portal da Língua Portuguesa. Consultado em 11 de fevereiro de 2011. 
  2. ILTEC. «húmido». Portal da Língua Portuguesa. Consultado em 11 de fevereiro de 2011. 
  3. [1]
  4. [2]
  5. a b c d Kottek, Markus; Grieser, Jürgen; Beck, Christoph; Rudolf, Bruno; Rube, Franz (2006). «World Map of the Köppen-Geiger climate classification updated» (PDF). Meteorologische Zeitschrift [S.l.: s.n.] 15 (3): 259–263. doi:10.1127/0941-2948/2006/0130. Consultado em 2011-02-27. 
  6. Peel, M. C.; Finlayson, B. L.; McMahon, T. A. (2007). «Updated world map of the Köppen-Geiger climate classification» (PDF). Hydrology and Earth System Sciences [S.l.: s.n.] 4 (2): 439–473. doi:10.5194/hessd-4-439-2007. Consultado em 2011-02-27.