Manica (província)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Manica
Província de Moçambique Moçambique
Flag of Mozambique.svg
Dados gerais
Capital Chimoio
Município(s) Catandica, Chimoio, Gondola, Manica e Sussundenga.
Características geográficas
Área 61 661 km²
População 1 911 237 hab. (2017)
Densidade 31 hab./km²
Moçambique Manica prov.png
Província de Manica em Moçambique.
Dados adicionais
Código postal 22xx
Prefixo telefónico +258 251
Sítio Portal do Governo da Província de Tete
Projecto África  • Portal de Moçambique

A província de Manica está localizada na região centro de Moçambique. A sua capital é a cidade de Chimoio, a cerca de 1100 km a norte de Maputo, a capital nacional, e a cerca de 200 km a oeste da costeira cidade da Beira. Com uma área de 61 661  km² e uma população de 1 911 237 habitantes em 2017, esta província está dividida em 12 distritos e possui, desde 2013, 5 municípios: Catandica, Chimoio, Gondola, Manica e Sussundenga.

É na província de Manica que se encontra ponto mais alto de Moçambique: o Monte Binga, com um altitude a rondar os 2436 m.

Localização[editar | editar código-fonte]

Situada no interior da zona central de Moçambique, Manica tem limite a norte com a província de Tete, a leste com a província de Sofala e a sul com as províncias de Inhambane e Gaza. A oeste, Manica faz fronteira com o Zimbabué.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População[editar | editar código-fonte]

De acordo com os resultados preliminares do Censo de 2017, a província de Manica tem 1 911 237 habitantes em uma área de 61 661km², e, portanto, uma densidade populacional de 31 habitantes por km². Quando ao género, 52.1% da população era do sexo feminino e 47,9% do sexo masculino.[1]

O valor de 2017 representa um aumento de 472 851 habitantes ou 32,9% em relação aos 1 438 386 residentes registados no censo de 2007.[2]

População da província de Manica[1][2]
1980 1997 2007 2017
587 345 974 208 1 438 386 1 911 237

História[editar | editar código-fonte]

O território da actual província era parte integrante da concessão da Companhia de Moçambique, estabelecida em 1891.[3] Com a reversão do território para a administração colonial directa portuguesa em 1942 foi constituído o "Distrito da Beira", que passou a ser denominado "Distrito de Manica e Sofala" em 1947. Em 5 de Agosto de 1970 este distrito foi dividido em "Distrito de Vila Pery" (antigo nome da cidade de Chimoio) e "Distrito de Sofala". Durante o período do Governo de Transição (de 7 de Setembro de 1974 a 25 de Junho de 1975) o Distrito de Vila Pery passou a "Província de Vila Pery" e mais tarde à sua designação actual.

Governadores[editar | editar código-fonte]

A província é dirigida por um governador provincial nomeado pelo Presidente da República.

  • Artur Canana[4]
  • (-) Felicio Pedro Zacarias[5]
  • (-) Soares Nhaca[6]
  • (2005-2007) Raimundo Diomba[6][7]
  • (2007-2010) Maurício Vieira[8]
  • (2010-2015) Ana Comoana[9]
  • (2015-2018) Alberto Ricardo Mondlane[10]
  • (2018) Manuel Rodrigues Alberto[11]

Subsdivisões da província[editar | editar código-fonte]

Mapa da província de Manica

Distritos[editar | editar código-fonte]

A província de Manica está dividida em 12 distritos, os 9 já existentes quando foi realizado o censo de 2007,[12] mais o distrito do Chimoio, estabelecido em 2013 para administrar as competências do governo central, e que coincide territorialmente com o município do mesmo nome, e os novos distritos de Macate e Vanduzi:[13]

Municípios[editar | editar código-fonte]

Esta província possui 5 municípios:[14][15]

De notar que a vila de Gondola se tornou município em 2008 e Sussundenga em 2013.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «DIVULGAÇÃO OS RESULTADOS PRELIMINARES IV RGPH 2017». Instituto Nacional de Estatística. 29 de dezembro de 2017. Consultado em 12 de janeiro de 2018. 
  2. a b «Indicadores Sócio Demográficos Província de Manica 2007» (PDF). Instituto Nacional de Estatística. 2012. Consultado em 12 de janeiro de 2018. 
  3. Torre do Tombo - História da Companhia de Moçambique
  4. «Artigo» 
  5. «Noticia» (PDF). 27 de Junlho de 1999  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. a b "Guebuza concluiu nomeação do seu governo" in Noticias Lusófonas. 11 de Fevereiro de 2005. Acesso 2011 outubro 16
  7. "PR quer governação aberta e inclusiva". Imensis citando Noticias. 26 de Outubro de 2007 Acesso 2011 outubro 16
  8. "Morreu Maurício Vieira" in Diário de Moçambique. 8 de Dezembro de 2010. Acesso 2011 outubro 16
  9. "Eis a composição ministerial do novo governo" in O País online. 18 de Janeiro de 2010 Acesso 2011 outubro 16
  10. «Novos Governadores provinciais nomeados por Filipe Nyusi». 19 de Janeiro de 2015. Consultado em 2 de Janeiro de 2016. 
  11. «PR nomeia governadores para Sofala, Manica e Niassa». Rádio Moçambique. 8 de agosto de 2018. Consultado em 12 de agosto de 2018. 
  12. Instituto Nacional de Estatística Acesso 2011 outubro 5
  13. Lei nº 26/2013, publicada no Boletim da República nº 101, I Série, de 18 de Dezembro de 2013, pág. 1059-1061 (3)
  14. "Resolução n.º 7/87, de 25 de Abril publicado no Boletim da República (BR), I Série, Nº 16 de 1987" in Estudo "Desenvolvimento Municipal em Moçambique: As Lições da Primeira Década". pp. 24 e 25. Banco Mundial. Maio 2009. Acesso 2011 outubro 5
  15. «Parlamento Aprova Criação de 10 Novos Municípios». SapoNotícias. Consultado em 1 de Janeiro de 2015. 

Código Postal nos Correios de Moçambique Acesso 2011 outubro 4

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Moçambique, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.