Chimoio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chimoio
—  Cidade, município e distrito  —
Fachada do Conselho Municipal de Chimoio.
Fachada do Conselho Municipal de Chimoio.
Chimoio está localizado em: Moçambique
Chimoio
Localização de Chimoio em Moçambique
Coordenadas 19° 06' 59" S 33° 29' O
País  Moçambique
Província Manica
Distrito Chimoio
Fundação 1893 (ganhou o estatuto de cidade em 1969)
Área
 - Total 174 km²
Altitude 664 m
População (Censo 2007)
 - Total 238,976
    • Densidade 1,4 hab./km²

Chimoio é a capital da província moçambicana de Manica. Tem o estatuto de cidade e administrativamente é um município com um governo local eleito; e é também, desde Dezembro de 2013, um distrito, uma unidade local do governo central, dirigido por um administrador.[1]

A cidade de Chimoio, capital da Província de Manica, localiza-se ao longo do Corredor da Beira, a uma altitude de 750 metros, estabelecendo ligação entre a costa e o interior do continente. O nome Chimoio provém de um dos filhos de Ganda, que era o chefe do clã totémico Moyo, que, vindo de M´bire, se instalou naquelas terras. A história oral conta que Chimoio, que era um grande caçador, certa vez abateu um elefante nas terras de um outro clã. Chaurumba, chefe desse clã, considerou um crime o comportamento de Chimoio e ordenou que fosse imediatamente executado. Ganda solicitou então autorização para que seu filho fosse sepultado em terras de Chaurumba e que um dos seus parentes pudesse fixar-se próximo da campa para a tratar e vigiar. A partir daí todos os descendentes dos guardiães do túmulo de Chimoio, assim como o local dessa sepultura, passaram a ser designados de Chimoio (palavra que em ci-tewe – idioma local – significa “coração pequeno”). De acordo com o censo de 2007 a cidade de Chimoio tem uma população de 238.976 habitantes[2], numa área de 174 km².

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro núcleo urbano na área, fundado em 1893, foi denominado Vila Barreto, servindo de terminal à linha férrea vinda do porto da Beira. Em 1899 o poder administrativo foi transferido para Chimiala,uma povoação que mudou então de nome para Mandingos e se tornou o embrião da actual cidade. Em 1916 a povoação recebe o nome de Vila Pery, em homenagem a João Pery de Lind, governador do território pela Companhia de Moçambique. A elevação a cidade ocorreu em 17 de Julho de 1969, e em 12 de Junho de 1975 adoptou o nome actual, como resultado de um comício popular orientado pelo primeiro presidente de Moçambique, Samora Machel. De acordo com a tradição oral, o nome Chimoio deriva de um clã local, o clan Moyo.[3]

Economia[editar | editar código-fonte]

Situada no chamado "corredor da Beira", constituido por uma estrada e linha férrea que ligam o Porto da Beira ao Zimbabwe, Chimoio teve desde sempre uma grande importância económica, apesar de se situar no interior moçambicano. A situação estratégica dessa região tornou-a um privilegiado centro por onde passavam produtos do interior do continente para a costa. Já os árabes subiam pelos rios Búzi e Revué em direcção às terras do império Mwenemutapa, na demanda de ouro e outras mercadorias. Como marcos dessas

trajectórias, os viajantes sinalizavam as suas rotas com palmeiras Borassus, plantadas a uma distância visível umas das outras. Em alguns lugares ainda se avistam essas centenárias palmeiras. Acredita-se que uma das mais antigas fortalezas situadas nessa trajectória era a que se encontrava no cimo da Serra Zembe, a sudeste da actual cidade de Chimoio.[3]

Referências

  1. Lei nº 26/2013, publicada no Boletim da República nº 101, I Série, de 18 de Dezembro de 2013, pág. 1059-1061 (3)
  2. http://www.ine.gov.mz/censo07 Quadros do 3° Censo Geral da População e Habitação 2007
  3. http://www.lam.co.mz/pt/content/download/3749/43677 Chimoio, o pequeno (grande) coração
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chimoio