Sofala (província)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sofala
Província de Moçambique Moçambique
{{{imagem}}}
Dados gerais
Capital Beira
Município(s) Beira, Dondo, Gorongosa, Marromeu e Nhamatanda.
Características geográficas
Área 68 018 km²
População 2 221 803 hab. (2017)
Densidade 32,7 hab./km²
Moçambique Sofala prov.png
Província de Sofala em Moçambique.
Dados adicionais
Código postal 21xx
Prefixo telefónico +258 23
Sítio Portal do Governo da Província de Sofala
Projecto África  • Portal de Moçambique

Sofala é uma província de Moçambique. Situa-se na região centro do país, com uma longa costa, numa reentrância do canal de Moçambique. A sua capital é a cidade costeira da Beira, localizada a cerca de 1190 km a norte da cidade de Maputo, capital do país. Com uma área de 68 018  km² e uma população de 2 221 803 habitantes em 2017, esta província está dividida em 13 distritos e possui, desde 2013, 5 municípios: Beira, Dondo, Gorongosa, Marromeu e Nhamatanda.

Localização[editar | editar código-fonte]

Situada no centro de Moçambique, Sofala partilha a norte e a nordeste o rio Zambeze com as províncias de Tete e da Zambézia. Já a leste a província encontra o Oceano Índico. A sul é separa pelo rio Save da província de Inhambane enquanto a oeste está ligada à província de Manica.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População[editar | editar código-fonte]

De acordo com os resultados preliminares do Censo de 2017, a província de Sofala tem 2 221 803 habitantes em uma área de 68 018km², e, portanto, uma densidade populacional de 32,7 habitantes por km². Quando ao género, 51,8% da população era do sexo feminino e 48,2% do sexo masculino.[1]

O valor de 2017 representa um aumento de 536 140 habitantes ou 31,8% em relação aos 1 685 663 residentes registados no censo de 2007.[2]

População da província de Sofala[1][2]
1980 1997 2007 2017
990 732 1 289 390 1 685 663 2 221 803

História[editar | editar código-fonte]

Sofala já era conhecida há muitos séculos. No século X, Almaçudi descreve as terras de Sofala e da importância da mineração e comércio entre o Império dos Mwenemutapas e os árabes e indianos que ali se haviam estabelecido. Nessa época, Sofala abrangia toda a costa centro e norte do actual Moçambique.

Quando os portugueses entraram em contacto com a África Meridional-Oriental (pelo Cabo da Boa Esperança), foram informados do comércio com Sofala: grandes traficantes muçulmanos de Ormuz, de Adém e de outros lugares recebiam o ouro de outros mercadores muçulmanos que captavam o metal para com ele poderem obter os panos de algodão de Cambaia e outras peças vindas do mar Vermelho ou de Guzarate.

O território da actual província era parte integrante da concessão da Companhia de Moçambique, estabelecida em 1891[3]. Com a reversão do território para a administração colonial directa portuguesa em 1942 foi constituído o "Distrito da Beira", que passou a ser denominado "Distrito de Manica e Sofala" em 1947. Em 5 de Agosto de 1970 este distrito foi dividido no distrito de Sofala e no distrito de Vila Pery (antigo nome da cidade de Chimoio) . Durante o período do Governo de Transição (de 7 de Setembro de 1974 a 25 de Junho de 1975) o distrito de Sofala passou a província de Sofala.

Governadores[editar | editar código-fonte]

A província é dirigida por um governador provincial nomeado pelo Presidente da República.

Subsdivisões da província[editar | editar código-fonte]

Mapa da província

Distritos[editar | editar código-fonte]

Sofala está dividida em 13 distritos, os 12 já existentes quando foi realizado o censo de 2007,[12] mais o distrito da Beira, estabelecido em 2013 para administrar as competências do governo central, e que coincide territorialmente com o município do mesmo nome:[13]

Municípios[editar | editar código-fonte]

Esta província possui 5 municípios:[14][15]

De notar que a vila de Gorongosa se tornou município em 2008 e a de Nhamatanda em 2013.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «DIVULGAÇÃO OS RESULTADOS PRELIMINARES IV RGPH 2017». Instituto Nacional de Estatística. 29 de dezembro de 2017. Consultado em 12 de janeiro de 2018 
  2. a b «Indicadores Sócio Demográficos Província de Sofala 2007» (PDF). Instituto Nacional de Estatística. 2012. Consultado em 12 de janeiro de 2018 
  3. Torre do Tombo - História da Companhia de Moçambique
  4. a b c d e f "Carvalho Muária é o 12° Governador de Sofala" in A Verdade. 26 Janeiro 2011 Acesso 2011-10-16
  5. a b c d e f g h i j k l "Carvalho Muária é o 12° Governador de Sofala" in O Autarca. 26 de Janeiro de 2011. Acesso 2011-10-16
  6. a b c d e f g "Morreu Maurício Vieira" in Diário de Moçambique. 08 de Dezembro de 2010. Acesso 2011-10-16
  7. "Guebuza concluiu nomeação do seu governo" in Noticias Lusófonas. 11 de Fevereiro de 2005. Acesso 2011 outubro 16
  8. "Formado novo Governo". TVM Televisão de Moçambique citando Jornal Noticias. 18 de Janeiro de 2010 Acesso 2011 outubro 16
  9. "Primeiro-Ministro: confirmada substituição de Aires Aly por Alberto Vaquina" Acesso 2012 outubro 8
  10. Membros do governo pronvícial Página visitada 20 de Janeiro de 2016
  11. «PR nomeia governadores para Sofala, Manica e Niassa». Rádio Moçambique. 8 de agosto de 2018. Consultado em 12 de agosto de 2018 
  12. Instituto Nacional de Estatística Acesso 2011 outubro 5
  13. Lei nº 26/2013, publicada no Boletim da República nº 101, I Série, de 18 de Dezembro de 2013, pág. 1059-1061 (3)
  14. "Resolução n.º 7/87, de 25 de Abril publicado no Boletim da República (BR), I Série, Nº 16 de 1987" in Estudo "Desenvolvimento Municipal em Moçambique: As Lições da Primeira Década". pp. 24 e 25. Banco Mundial. Maio 2009. Acesso 2011 outubro 5
  15. «Parlamento Aprova Criação de 10 Novos Municípios». SapoNotícias. Consultado em 1 de Janeiro de 2015 

Código Postal nos Correios de Moçambique Acesso 2011 outubro 4

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Moçambique, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.