Mossurize (distrito)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Localização, superfície e população[editar | editar código-fonte]

Mossurize é um distrito da província de Manica, em Moçambique, com sede na vila de Espungabera, ao sul da Cidade de Chimoio. Tem limite, a norte com o distrito de Sussundenga, a oeste com o Zimbabwe, a sul e leste com o distrito de Machaze e a nordeste com o distrito de Chibabava da província de Sofala.

De acordo com o censo nacional de 2017, o distrito tem 326 899[1] habitantes e uma superfície de 5 785 km²,[1] daqui resultando uma densidade populacional de 56,5 hab/km².

Clima e hidrografia[editar | editar código-fonte]

O clima do distrito, segundo a classificação de Wladimir Köppen, é do tipo temperado húmido. A precipitação média anual é cerca de 1.501 mm de acordo com os dados da estação meteorológica de Espungabera e a estação chuvosa ocorre principalmente de Outubro a Abril, podendo registar maiores precipitações nos meses de Dezembro e Março.[2]

A evapotranspiração de referência média anual é de cerca de 1.170 mm. As temperaturas médias oscilam à volta de 20ºC e a média mínima de 15ºC.[2]

O distrito possui dois rios importantes de regime permanente, nomeadamente: Rio Búzi e Rio Mossurize, para além de outros rios de importância secundária, tais como os rios Chicambwe, Dacata, Muchenedzi, Zona, Chinyica, Rupice, Mucurumadzi, Lucite, Mavuaze e Mussessa. Existem ainda riachos complementares, afluentes dos rios principais, alguns dos quais de regime temporário.[2]

Em termos de potencialidades hídricas, o Rio Búzi denota condições naturais para a montagem de uma barragem de uma barragem hidroeléctrica.[2]

Aspectos culturais e linguísticos[editar | editar código-fonte]

O distrito de Mossurize, como qualquer outro distrito em Moçambique, é caracterizado por possuir diversos grupos étnicos, mas os grupos étnicos predominantes são ndau, shona e chidanda. Neste distrito, as línguas mais faladas são ciNdau e português. A língua ciNdau é a mais falada, o ciShona é falado um pouco ao longo da fronteira com o Zimbabwe, cidanda é falado nas zonas limítrofes com os distritos de Machaze e Chibabava.

Todas as etnias do distrito são da linhagem patrilinear, geralmente polígamos e exigem o pagamento de lobolo para consumar o casamento.

Por ser de origem bantu, a população deste distrito vive, geralmente em pequenos povoados dirigidos por um chefe que se subordina a um régulo.[2]


Divisão Administrativa[editar | editar código-fonte]

O distrito está dividido em três postos administrativos (Chiurairue, Dacata e Espungabera), compostos pelas seguintes localidades:

Locais históricos[editar | editar código-fonte]

O distrito de Mossurize é rico em história. Um dos factos históricos notáveis neste distrito é a existência, até hoje, de vestígios da muralha de pedras e cavernas na margem do Rio Mossurize, onde o exército do Rei Ngungunhane e a população dormiam durante a passagem deste famoso rei por este distrito. [3][2]

  • Os principais locais históricos neste distrito são:
    • Chipungumbira;
    • Chicocha;
    • Rupice;
    • Muchiroi;
    • Chimwandombi;
    • Chiuraírue;
    • Mussussu; e
    • Dengueza.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Folheto Estatístico Provincial 2019 - Manica». Instituto Nacional de Estatística - Delegação Provincial de Manica 
  2. a b c d e f «Perfil Do Distrito de Mossurize» (PDF). Perfil Do Distrito de Mossurize. 2005. Consultado em 13 de maio de 2020 
  3. Chabal, Patrick. «A Fronteira Moçambique - Zimbabué e os ndau: Práticas e representações transfronteiriças no distrito moçambicano de Mossurize (de 1975 à actualidade)». OpenEdition Journals. Caderno de Estudos Africanos (27|2014) 
Ícone de esboço Este artigo sobre Moçambique é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.