Clube Atlético Tricordiano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Tricordiano
Clube Atlético Tricordiano
Nome Clube Atlético Tricordiano
Alcunhas CAT
Galo de Três Corações
Torcedor/Adepto Tricordiano
Mascote Galo
Fundação 13 de agosto de 2007 (10 anos)
Estádio Elias Arbex
Capacidade 5.000 pessoas
Presidente Brasil Gustavo Vinagre
Treinador Brasil Marcelo Buarque
Patrocinador Brasil Prefeitura Municipal de Três Corações

Brasil GF

Material (d)esportivo Brasil Duson
Competição Minas Gerais Campeonato Mineiro - Módulo II
Minas Gerais B 2018 A Disputar
Minas Gerais A 2017 12°Colocado Baixa
Minas Gerais A 2016 7°Colocado
Website http://www.tricordiano.com.br/
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Clube Atlético Tricordiano é um clube brasileiro de futebol, sediado na cidade de Três Corações, no estado de Minas Gerais. O Tricordiano foi criado para substituir o antigo time da cidade, o Atlético Clube Três Corações. Hoje o clube é uma das maiores forças do Futebol no Sul do estado e do interior Mineiro. O Tricordiano disputa atualmente o Módulo I do Campeonato Mineiro. Vaga essa conquistada em 2015 com uma campanha histórica no Módulo II.

História[editar | editar código-fonte]

A História do Clube Atlético Tricordiano começou a ser construída no ano de 2007, quando o antigo time da cidade de Três Corações, o ACTC deixou de disputar jogos oficiais. A cidade de Três Corações ficaria então sem um time profissional para representá-la no futebol.

No dia 13 de Agosto de 2007 os ex-diretores do ACTC se reuniram e criaram o Clube Atlético Tricordiano, o novo time da cidade de Três Corações, herdando as cores e o apelido do antigo ACTC, o primeiro presidente do clube foi o ex jogador Adílson Paiva.

O Tricordiano disputou sua primeira partida no futebol profissional no dia 18 de Outubro de 2008, na estreia da 2º Divisão Mineira, o adversário foi o Sul Minas da cidade de Pouso Alegre. A partida foi disputada na cidade de Nepomuceno, no Estádio Getúlio Lima e o Galo saiu vitorioso, com o placar de Sul Mineiro 0x3 Tricordiano, gols marcados por Fagner aos 30 do 1º Tempo, e Anderson ao 15 e aos 30 do 2º Tempo. O treinador do Tricordiano na partida de estreia era Oscar Conrado. Confira abaixo os jogadores do elenco Tricordiano para a primeira aprtida do time:

1 - Francys ; 2 - Denis Ribeiro ; 3 - Adinam de Matos ; 4 - Juliano Andre ; 5 - Fagner Mateus ; 6 - Luis Fernando Aniceto ; 7 - Anderson Viegas ; 8 - Wesley Arantes ; 9 - Willian ferreira ; 10 - Jonatas Paulino ; 11 - Edson da Silva ; 12 - Alisson dos Santos ; 13 - Davi dos Santos ; 14 - Lucas Abdala

Em sua primeira competição oficial o Clube Atlético Tricordiano disputou 16 jogos, somando 8 vitórias, 5 empates e 3 derrotas. Marcou 24 gols e sofreu 19, terminando a competição na 4 º colocação.

No ano de 2009 o Tricordiano disputou novamente a 2º Divisão Mineira, e o clube garantiu o acesso para o Módulo II do Campeonato Mineiro, ficando na 3º colocação geral. Além do acesso ao Módulo II, o Tricordiano chegou a uma marca história na competição e em sua história. O clube foi dono da melhor média de público da competição, com cerca de 1800 torcedores por jogo e bateu o recorde de publico com cerca de 6500 torcedores presentes no Estádio Elias Arbex, na partida decisiva contra o Unitri, jogo que marcou o acesso do time ao Módulo II, terminando em Tricordiano 2x0 Unitri. Ao todo foram disputadas 16 partidas disputadas, o Galo somou 8 vitórias, 5 empates e 3 derrotas, terminando a competição na 4º colocação.

No ano de 2010 o Tricordiano disputou pela primeira vez o Campeonato Mineiro da 1º Divisão - Módulo II, o Galo fez a partida de abertura da competição em casa, jogando contra o Funorte e empatou pelo placar de 0x0. O campeonato foi muito disputado e o Tricordiano mostrou a sua força dentro de campo, ficando na 2 º colocação do Grupo A com 15 pontos. Porém a equipe acabou sendo punida pela Federação Mineira de Futebol com a perda de 4 pontos, terminando a competição na 5 º colocação do grupo e 7º no geral. Foram 10 jogos disputados, o Tricordiano somou 4 vitórias, 3 empates e 3 derrotas.


Ainda em 2010, o Tricordiano disputou a Taça Minas gerais de Futebol, sob o comando do novo presidente, Fabiano Jerônimo, o Tricordiano terminou a Taça Minas Gerais na 4º colocação. Foram 6 partidas no total, com 4 vitórias, 1 empate e 5 derrotas.

No ano de 2011 o Tricordiano disputou pela 2º vez o Campeonato Mineiro da 1º Divisão - Módulo II sob o comando do novo presidente do clube, Fabiano Geônimo. Na partida de estreia o Tricordiano bateu o Poços de Caldas pelo placar de 2x0, jogando na cidade de Varginha devido a interdição do Estádio Elias Arbex, que foi liberado posteriormente. A campanha no Módulo II de 2011 foi excelente, o time classificou-se para o quadrangular final ficando na 2º colocação da Chave B com 14 pontos.

Na segunda fase a equipe mostrou que estava apta ao acesso à 1º Divisão Mineira, chegando à última rodada brigando pela vaga e decidindo em casa contra o Ituiutaba a vaga à Primeira Divisão. Precisando da vitória, o Galo foi pra cima do adversário contando com o apoio da torcida e conseguiu o resultado com Flavio Torres. Porém um erro grotesco da arbitragem tirou a vaga da equipe na 1º Divisão. No final da partida o Ituiutaba chegou ao gol de empate com um gol de mão claro e que a arbitragem não anulou. O Tricordiano terminou a competição na 4º colocação geral, foram 16 partidas, 7 vitórias, 3 empates e 6 derrotas.

No ano de 2012, sob o comando de Marco Loureiro, novo presidente, a equipe tricordiana não foi bem dentro de campo. Disputou o Módulo II brigando para não ser rebaixada e chegando na última rodada com risco de cair para a 2º divisão. A torcida fez a sua parte porém o time não correspondeu dentro de campo. O rebaixamento foi evitado na última rodada com a vitória diante do Poços de Caldas em casa. O Tricordiano disputou 10 jogos, venceu 2, empatou 3 e perdeu 5.

Ainda no ano de 2012, o Tricordiano passou a ser comandado pela nova diretoria, escolhida após eleições no dia 02 de Junho, Cida Gomes eleita a nova presidente do Galo e comandará o clube nos próximos dois anos.

Uma das mais apaixonadas torcidas do interior mineiro[editar | editar código-fonte]

A Torcida do Clube Atlético Tricordiano é, sem dúvida, o maior patrimônio do Clube. Sempre presente e sempre apoiando a equipe, a torcida tricordiana é considerada uma das mais fanáticas torcidas do interior mineiro.

A Torcida Tricordiana ostenta um centenário ato de profundo amor ao time da cidade de Três Corações. desde o antigo Atlético Clube de Três Corações a torcida demonstra e dá provas de que realmente é apaixonada pelo seu time. O Atlético Tricordiano existe a 5 anos mas o futebol de Três Corações é centenário, e a sua torcida se manteve ao longo destes 100 anos de futebol na cidade e sempre deu provas de que nunca abandonaria o time.

O Atlético Tricordiano foi criado no ano de 2007 para representar à cidade de Três Corações no futebol e com a criação da nova equipe a cidade viu um novo rumo para a sua torcida ser tomado. Com a criação da Torcida Organizada Galofúria, Três Corações passou a ser muito bem representada nas arquibancadas dos estádios mineiros.

A Torcida Organizada Galofúria, maior organizada do Tricordiano, foi criada no dia 18 de Outubro de 2008 e começou aí a trajetória de uma das maiores torcidas organizadas do interior de Minas Gerais. Com a Galofúria apoiando a equipe no estádio Elias Arbex, o Atlético Tricordiano tornou-se quase imbatível dentro de seus domínios. Todos os adversários que o enfrentam no Elias Arbex saem afirmando que a torcida tricordiana é diferenciada das demais. esta diferença fica caracterizada em números e expressão.

No ano de 2009 a Torcida Galofúria bateu o recorde de público do Módulo II e da 2º Divisão Mineira, na partida contra o Unitri, com um público de 6.200 torcedores e neste mesmo ano ela emplacou a melhor média de público da competição, com média de 2000 torcedores por jogo.

Em 2010, a Galofúria mostrou a sua força, estando entre as melhores médias de público do Módulo II do Mineiro além de fazer do time do Tricordiano de desacreditado a um dos favoritos a vaga na 1º Divisão Mineira. Em 2011 a Torcida Galofuria além de manter a melhor média de público do campeonato, mesmo o Tricordiano jogando as primeiras rodadas fora de seu domínio devido a interdição do Elias Arbex, foi eleita a melhor torcida do estadual pelas emissoras de TV que cobriam a competição.

Não há um jogador que não se tenha deixado levar pela emoção que a Galofúria passa a eles nos estádios. Jogar no Tricordiano é como jogar no time de maior torcida do planeta.

Torcidas organizadas[editar | editar código-fonte]

O Atlético Tricordiano tem uma das principais torcidas organizadas do interior mineiro, a Torcida Organizada Galofuria. Considerada por dois anos consecutivos (2009 e 2010) a melhor torcida do interior.

A Galofúria foi fundada no ano de 2008, precisamente no dia 18 de Outubro de 2008 e segundo informações e seus diretores, possui mais de 800 membros.

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado em 17 de janeiro de 2016.[1][2][3]


Goleiros
Jogador
Brasil Marcão
Brasil Douglas Henrique
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Wescley Z
Brasil Brendon Z
Brasil Rodrigo Paulista LD
Brasil Zezão LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Dinei V
Brasil Mário César V
Brasil Dinélson M
Brasil Rivaldo M
Atacantes
Jogador
Brasil Brandão
Brasil Denis Willian
Brasil Rodriguinho
Brasil Carrara
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Marcelo Buarque T

Patrimônio[editar | editar código-fonte]

Estádio Elias Arbex

O Estádio Elias Arbex está localizado na região central de Três Corações `Avenida Sete de Setembro S/N. Atualmente tem sua capacidade liberada para 2.800 torcedores. É formado por um pavilhão de arquibancada coberta e um pavilhão de arquibancada descoberta. O gramado é composto por grama natural e os vestiários ficam localizados abaixo da arquibancada coberta. As cabines de rádio e TV ficam localizadas na parte superior da arquibancada coberta.

O estádio já foi palco de grandes partidas de futebol no passado, e por ele já passaram diversos jogadores do futebol brasileiro como, Pelé, Ronaldo Fenômeno, Héctor Ribeiro, Dondinho ( Pai de Pelé) entre outros.

O estádio é de propriedade da Prefeitura Municipal de Três Corações, mas o Tricordiano o tem como sua casa.

Marcos Significativos[editar | editar código-fonte]

Muitos foram os fatos que marcaram estes 5 anos de história do Clube Atlético Tricordiano e nesta sessão iremos destacar aqueles certamente ficarão guardados na memória de cada torcedor.

→ A criação do Clube Atlético Tricordiano

Tudo começou no ano de 2008, quando o antigo time de Três Corações, o Atlético Clube e Três Corações teve que abandonar as competições oficias devido a dívidas adquiridas ao longo de sua história. A cidade de Três Corações ficaria então sem um time profissional. Após vários boatos e conversas entre os ex diretores do ACTC surgiu então o Clube Atlético Tricordiano, criado e registrado no dia 13 de Agosto de 2007.

→ O acesso de 2009

O ano de 2009 ficou marcado como sendo o ano do acesso do Tricordiano ao Módulo II do Mineiro. Após boa campanha na competição, o Tricordiano chegou a última rodada precisando apenas de um empate para garantir a classificação. O jogo foi contra o adversário direto na briga pela vaga, o Unitri de Araguari. A torcida lotou o estádio Elias Arbex, com cerca de 6200 torcedores e o time não decepcionou, venceu o jogo por 2x0 dois gols de marreta e garantiu a vaga no Módulo II de 2012.

→ A batalha em 2010

No ano de 2010, Tricordiano e Poços de Caldas fizeram uma das partidas mais disputadas do Módulo II daquele ano. O confronto foi pela 8 º rodada da competição e as duas equipes brigavam por umas das 4 vagas na fase final da competição. O jogo realizado no Estádio Elias Arbex começou com o Poços de Caldas abrindo o marcador no primeiro tempo. O Tricordiano buscou o empate na 2º etapa mas logo o Poços de Caldas fez o segundo gol. A partida parecia que terminaria com a derrota do Galo, mas aos 39 minutos do 2º tempo o Tricordiano chegou ao empate, e aos 47 do segundo tempo o Tricordiano virou o placar, vencendo o jogo por 3x2. Após o apito do juiz, uma confusão entre jogadores do Poços de Caldas e do Tricordiano e de torcedores se instalou no Elias Arbex, fato que acabou indo parar na delegacia de polícia.

→ Maior rival - Uma vez freguês, sempre freguês

O Clube Atlético Tricordiano tem como seu maior rival o abandonado time do Varginha Esporte Clube da cidade de Varginha. As duas equipes herdaram a rivalidade dos antigos clubes de suas cidades, Atlético Clube de Três Corações e Flamengo de Varginha. Desde a criação do Clube Atlético Tricordiano as duas equipes se enfrentaram 4 vezes em jogos oficias e 2 vezes em jogos amistosos. O Tricordiano nunca perdeu para o rival, vencendo todas as partidas oficias disputadas entre as duas equipes e por duas vezes eliminando o maior rival das competições em que disputavam.

→ O quase acesso de 2011

No ano de 2011 o Tricordiano fez uma excelente campanha dentro de campo, chegando a última rodada do campeonato precisando apenas de uma vitória, em casa, diante do adversário direto na briga pela vaga na 1º divisão, o Ituiutaba. A torcida fez uma das festas mais lindas já vistas no interior mineiro. Compareceu em grande número e apoiou a equipe durante os 90 minutos de partida. O Tricordiano abriu o placar com Flavio Torres e fez uma excelente partida, anulando o adversário que mal conseguia chegar ao gol do Galo. Mas devido a um erro grotesco da arbitragem da partida a vaga na 1º divisão escapou. O Ituiutaba chegou ao gol de empate com Thiago Carvalho, fazendo um gol de mão, claro e de fácil marcação, porém a arbitragem da partida validou o gol que tirou a vaga do Tricordiano.

Referências

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.