Campeonato Mineiro de Futebol de 2020 - Módulo I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Campeonato Mineiro de 2020
Campeonato Mineiro Sicoob 2020
Brasil
Dados
Participantes 12
Organização FMF
Local de disputa  Minas Gerais
Período 21 de janeiro30 de agosto
Gol(o)s 155
Partidas 67
Média 2,31 gol(o)s por partida
Rebaixado(s) Tupynambás
Villa Nova
Maior goleada
(diferença)
Atlético Mineiro 5–0 Tupynambás
Estádio IndependênciaBelo Horizonte
26 de janeiro, 2ª rodada
◄◄ Minas Gerais Módulo I de 2019 Soccerball.svg Módulo I de 2021 Minas Gerais ►►

O Campeonato Mineiro de Futebol de 2020 - Módulo I, oficialmente denominado como Campeonato Mineiro Sicoob 2020, é a 106ª edição da principal divisão do futebol Mineiro. É realizada e organizada pela Federação Mineira de Futebol e disputada por 12 clubes a partir do dia 21 de janeiro e data de término ainda por definir.

Ao fim da nona rodada da primeira fase, a FMF anunciou a suspensão da competição por tempo indeterminado, devido à Pandemia de COVID-19.[1] Após quase quatro meses de paralisação, a FMF e os 12 clubes participantes, em vídeoconferência, decidiram por maioria retomar a competição a partir do dia 26 de julho[2], ainda sem torcida e usando também um protocolo sanitário[3] para a segurança das delegações durante os deslocamentos entre as cidades e nas respectivas concentrações das equipes antes das partidas.

Regulamento[editar | editar código-fonte]

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

O Módulo I foi disputado por doze clubes em turno único. Todos os times jogaram entre si uma única vez. Ao fim das onze rodadas, os quatro primeiros colocados avançaram para a fase final, enquanto os dois últimos foram rebaixados para o Módulo II de 2021. Já os clubes terminados entre 5º e 8º lugar disputaram o Troféu Inconfidência.[4]

Critérios de desempate[editar | editar código-fonte]

Caso houvesse empate de pontos entre dois clubes, os critérios de desempate seriam aplicados na seguinte ordem:

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols marcados
  4. Confronto direto
  5. Número de cartões vermelhos
  6. Número de cartões amarelos
  7. Sorteio público na sede da FMF

Fase final[editar | editar código-fonte]

É disputada em formato eliminatório (conhecida como "mata-mata", com semifinais e final), com confrontos de ida e volta. O time de melhor campanha tem a vantagem de decidir se terá o mando de campo no primeiro ou segundo jogo de cada fase. O chaveamento é dado da seguinte forma: 1° melhor colocado x 4° melhor colocado e 2° melhor colocado x 3° melhor colocado.

Critérios de desempate[editar | editar código-fonte]

  1. Saldo de gols
  2. Melhor campanha na primeira fase

Troféu Inconfidência e Recopa[editar | editar código-fonte]

Os clubes terminados de 5º a 8º lugares na primeira fase disputaram este novo torneio[5][6], que originalmente seria nos mesmos moldes da fase final do campeonato: semifinais e final com jogos eliminatórios de ida e volta. Porém, devido à Pandemia de Covid-19, a FMF e os clubes decidiram alterar o regulamento[7], de forma que os jogos passaram a ser únicos em cada fase, sendo mandante o clube com melhor campanha na 1° fase. O chaveamento foi 5º x 8º e 6º x 7º. O ganhador da final conquistou o Troféu Inconfidência e ganhou o direito de disputar a nova Recopa do Interior contra o Campeão do interior, ou seja, o clube mais bem colocado ao fim do campeonato. Caso um dos times da capital (América, Atlético ou Cruzeiro) se sagrasse Campeão do Troféu Inconfidência, a Recopa do Interior seria disputada entre o Campeão do Interior e clube do interior mais bem colocado no Troféu Inconfidência.

Participantes[editar | editar código-fonte]

Equipe Cidade Em 2019 Estádio Capacidade Títulos (último)
América Futebol Clube Belo Horizonte Independência 23.019 16 (2016)
Clube Atlético Mineiro Belo Horizonte Independência 23.019 44 (2017)
Boa Esporte Clube Varginha Melão 15.471 0
Associação Atlética Caldense Poços de Caldas Ronaldão 7.600 1 (2002)
Coimbra Esporte Clube Contagem (II) Independência 23.019 0
Cruzeiro Esporte Clube Belo Horizonte Mineirão 61.846 40* (2019)
Clube Atlético Patrocinense Patrocínio Pedro Alves 10.250 0
Tombense Futebol Clube Tombos Almeidão 3.050 0
Tupynambás Futebol Clube Juiz de Fora Mario Helênio 31.863 0
Uberlândia Esporte Clube Uberlândia (II) Parque do Sabiá 53.350 0
União Recreativa dos Trabalhadores Patos de Minas 10º Zama Maciel 4.858 0
Villa Nova Atlético Clube Nova Lima Castor Cifuentes 5.170 5 (1951)

Estádios[editar | editar código-fonte]

América Mineiro Atlético Mineiro Boa Esporte Caldense
Independência Independência Melão Ronaldão
Capacidade: 23 019 Capacidade: 23 019 Capacidade: 15 071 Capacidade: 7 600
Arena Independência - indoors - panoramio.jpg Independência-AtléticoxGoiás(2).jpg Boa Ec Melão.jpg Estádio Dr. Ronaldo Junqueira.jpg
Coimbra
Localização dos times no estado.
Cruzeiro
Independência Mineirão
Capacidade: 23 019 Capacidade: 61 846
Arena Independência - indoors - panoramio.jpg Mineirao Stadium.jpg
Patrocinense Tombense
Pedro Alves do Nascimento Antônio Guimarães de Almeida
Capacidade: 10 250 Capacidade: 3 050
Estádio Pedro Alves do Nascimento.jpg Estádio Antônio Guimarães de Almeida.jpg
Tupynambás Uberlândia URT Villa Nova
Mario Helênio Parque do Sabiá Zama Maciel Castor Cifuentes
Capacidade: 35.000 Capacidade: 53.350 Capacidade: 4 858 Capacidade: 5 170
Estádio Mario Helênio.jpg Estádio Parque do Sabiá.jpg Estádio Zama Maciel.png

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG % DF Classificação ou rebaixamento
1 Bandeira de tombos.jpg Tombense 26 11 8 2 1 18 6 +12 79 Estável Classificados à Fase Final
2 Bandeira de Belo Horizonte.svg América Mineiro 25 11 7 4 0 19 7 +12 76 Estável
3 Bandeira de Belo Horizonte.svg Atlético Mineiro 22 11 7 2 2 20 7 +13 67 Aumento1
4 Bandeira de Poços de Caldas (MG).png Caldense 20 11 6 2 3 18 9 +9 61 Baixa1
5 Bandeira de Belo Horizonte.svg Cruzeiro 20 11 6 2 3 16 10 +6 61 Estável Classificados à Taça Inconfidência
6 Bandeira Uberlandia MinasGerais Brasil.svg Uberlândia 14 11 4 2 5 10 12 −2 42 Estável
7 Bandeira de Varginha (Minas Gerais).jpg Boa Esporte 14 11 3 5 3 10 10 0 42 Aumento2
8 BandeiraPatrocinioMgBr.png Patrocinense 12 11 3 3 5 10 12 −2 36 Baixa1
9 Flag of Patos de Minas MG.png URT 11 11 3 2 6 5 18 −13 33 Baixa1
10 BandeiraContagem.jpg Coimbra 10 11 2 4 5 6 11 −5 30 Estável
11 Bandeira de Nova Lima.gif Villa Nova 4 11 1 1 9 11 21 −10 12 Estável Rebaixados para o Módulo II de 2021
12 Bandeira de Juiz de Fora.svg Tupynambás 3 11 0 3 8 6 26 −20 9 Estável

Taça Inconfidência[editar | editar código-fonte]

Em itálico, as equipes que tiveram mando de campo, por ter melhor campanha na fase de grupos.

Semifinais Final
 Bandeira de Belo Horizonte.svg Cruzeiro 3  
 BandeiraPatrocinioMgBr.png Patrocinense 0  
 
     Bandeira de Belo Horizonte.svg Cruzeiro [8]
   Bandeira Uberlandia MinasGerais Brasil.svg Uberlândia [8]
 Bandeira Uberlandia MinasGerais Brasil.svg Uberlândia (pen) 2 (5)
 Bandeira de Varginha (Minas Gerais).jpg Boa Esporte 2 (4)  

Fase final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, as equipes que jogarão pelo empate no resultado agregado, por ter melhor campanha na fase de grupos. Em negrito as equipes que avançaram de fase.

  Semifinais Final
                     
 Bandeira de Belo Horizonte.svg Atlético Mineiro 2 3 5  
 Bandeira de Belo Horizonte.svg América Mineiro 1 0 1  
   Bandeira de Belo Horizonte.svg Atlético Mineiro
   Bandeira de tombos.jpg Tombense
 Bandeira de Poços de Caldas (MG).png Caldense 0 0 0
 Bandeira de tombos.jpg Tombense 1 2 3

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeonato Mineiro de 2020
Minas Gerais
a definir
Campeão
(?º título)


Troféu Inconfidência 2020
Uberlândia
Uberlândia Esporte Clube
Campeão
(1º título)

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 5 de agosto

Gols Jogador Equipe
6 Brasil Rubens Tombense
5 Brasil Ademir América Mineiro
Brasil Paulo Renê Patrocinense

Hat-tricks[editar | editar código-fonte]

Jogador Clube Adversário Placar Data Ref.
Brasil Paulo Renê Patrocinense Tupynambás 4–0 7 de março [9]

Públicos[editar | editar código-fonte]

Maiores Públicos[editar | editar código-fonte]

Público Mandante Placar Visitante Estádio Local Data Rodada

Menores Públicos[editar | editar código-fonte]

Público Mandante Placar Visitante Estádio Local Data Rodada

Média[editar | editar código-fonte]

As médias de público são calculadas, levando-se em conta o borderô oficial emitido pela FMF, disponíveis no site oficial. [10]
Atualizado em 29 de janeiro

Pos. Time Média Total Mandos Maior Menor Arrecadação Ticket Médio
1 Bandeira de Belo Horizonte.svg Atlético Mineiro 9 478 9 478 1 9 478 9 478 R$ 151 890,00 R$ 16,03
2 Bandeira Uberlandia MinasGerais Brasil.svg Uberlândia 6 428 12 855 2 10 654 2 201 R$ 392 100,00 R$ 30,50
3 Bandeira de Belo Horizonte.svg Cruzeiro 6 023 6 023 1 6 023 6 023 R$ 159 818,00 R$ 26,53
4 BandeiraContagem.jpg Coimbra 3 822 7 644 2 6 976 668 R$ 100 005,00 R$ 13,08
5 Flag of Patos de Minas MG.png URT 1 383 2 765 2 1 570 1 195 R$ 68 885‬,00 R$ 24,91
6 BandeiraPatrocinioMgBr.png Patrocinense 1 013 1 013 1 1 013 1 013 R$ 25 180,00 R$ 24,86
7 Bandeira de Juiz de Fora.svg Tupynambás 733 1 466 2 891 575 R$ 21 830,00 R$ 14,89
8 Bandeira de Belo Horizonte.svg América Mineiro 631 631 1 631 631 R$ 6 694,00 R$ 10,61
9 Bandeira de tombos.jpg Tombense 1 094 4 377 4 2 165 600 R$ 89 120,00 R$ 20,36
10 Bandeira de Varginha (Minas Gerais).jpg Boa Esporte 489 489 1 489 489 R$ 7 065,00 R$ 14,45
11 Bandeira de Poços de Caldas (MG).png Caldense 0 0 0 0 0 R$ 0,00 R$ 0,00
12 Bandeira de Nova Lima.gif Villa Nova 0 0 0 0 0 R$ 0,00 R$ 0,00

Técnicos[editar | editar código-fonte]

Equipe Técnico
América Mineiro Brasil Felipe Conceição (1ª)
Brasil Cauan de Almeida (3ª—4ª) (interino)
Brasil Lisca (5ª—)
Atlético Mineiro Venezuela Rafael Dudamel (1ª—6ª)
Brasil James Freitas (7ª—8ª) (interino)
Argentina Jorge Sampaoli (9ª—)
Boa Esporte Brasil Nedo Xavier (1ª—)
Caldense Brasil Marcus Paulo Grippi (1ª—)
Coimbra Brasil Diogo Giacomini (1ª—)
Cruzeiro Brasil Adílson Batista (1ª—9ª)
Brasil Enderson Moreira
Patrocinense Brasil Thiago Oliveira (1ª—)
Tombense Brasil Eugênio Souza (1ª—)
Tupynambás Brasil Paulo Campos (1ª)
Brasil Zé Luís (2ª—4ª) (interino)
Brasil Karmino Colombini (5ª—)
Uberlândia Brasil Felipe Surian (1ª—3ª)
Brasil Cícero Júnior (4ª) (interino)
Brasil Luizinho Lopes (5ª—)
URT Brasil Ademir Fonseca (1ª—)
Villa Nova Brasil Emerson Ávila (1ª—5ª)
Brasil Badico (6ª—)

Mudança de Técnicos[editar | editar código-fonte]

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
Bandeira de Juiz de Fora.svg Tupynambás Brasil Paulo Campos Resignado 24 de janeiro Tupynambás 0–1 Tombense Brasil Karmino Colombini [11] [12]
Bandeira de Belo Horizonte.svg América Mineiro Brasil Felipe Conceição Contratado pelo Red Bull Bragantino 25 de janeiro América Mineiro 2–2 Caldense Brasil Lisca [13][14]
Bandeira Uberlandia MinasGerais Brasil.svg Uberlândia Brasil Felipe Surian Demitido 30 de janeiro Uberlândia 0–0 Patrocinense 10° Brasil Luizinho Lopes [15][16]
Bandeira de Nova Lima.gif Villa Nova Brasil Emerson Ávila Demitido 10 de fevereiro Villa Nova 2–2 Tupynambás 11° Brasil Badico [17][18]
Bandeira de Belo Horizonte.svg Atlético Mineiro Venezuela Rafael Dudamel Demitido 27 de fevereiro Afogados 2–2 Atlético Mineiro[nota 1] Argentina Jorge Sampaoli[nota 2] [20][21]
Bandeira de Belo Horizonte.svg Cruzeiro Brasil Adílson Batista Demitido 15 de março Cruzeiro 0–1 Coimbra Brasil Enderson Moreira [22][23]

Notas e referências

Notas

  1. Partida válida pela Copa do Brasil.
  2. James Freitas comandou o Atlético Mineiro interinamente nas 7ª e 8ª rodadas.[19]

Referências

  1. «SUSPENSÃO DAS COMPETIÇÕES – COVID-19 (CORONAVÍRUS)» (PDF). Consultado em 17 de março de 2020 
  2. «FMF define volta do Campeonato Mineiro 2020 para 26 de julho, com semifinal e final em ida e volta». Consultado em 14 de julho de 2020 
  3. «Protocolo do Mineiro: times isolados, viagem 48h antes de jogo e possível final em data Fifa». Consultado em 14 de julho de 2020 
  4. Superesportes (30 de outubro de 2019). «Campeonato Mineiro de 2020 não terá quartas de final; dois novos torneios serão disputados». Superesportes 
  5. «Definido o Campeonato Mineiro Sicoob 2020!». FMF. Consultado em 30 de outubro de 2015 
  6. FMF, Federação Mineira de Futebol. «Regulamento do Campeonato Mineiro 2020» (PDF). Federação Mineira de Futebol. Consultado em 30 de julho de 2020 
  7. «Ajustes nas regras do Campeonato Mineiro SICOOB 2020» (PDF). Consultado em 2 de agosto de 2020 
  8. a b «FMF cancela Troféu Inconfidência, Cruzeiro abre mão de título, e Uberlândia é declarado campeão». 5 de agosto de 2020. Consultado em 5 de agosto de 2020 
  9. «Artilheiro do Mineiro faz três gols e usa "chuteirafone" para falar com Tadeu Schmidt». Terra. 7 de março de 2020. Consultado em 8 de março de 2020 
  10. http://fmf.com.br/Competicoes/ProxJogos.aspx?d=1&a=t
  11. «Paulo Campos pede desligamento do Tupynambás» 
  12. «Tupynambás acerta com técnico Karmino Colombini para a sequência do Mineiro» 
  13. «América-MG oficializa saída de Felipe Conceição, que assume o comando técnico do Bragantino» 
  14. «América acerta a contratação do técnico Lisca» 
  15. «Uberlândia demite Felipe Surian; Cícero Júnior assume como interino» 
  16. «Luizinho Lopes chega para comandar o Uberlândia Esporte Clube» 
  17. «Após quatro partidas, Emerson Ávila é demitido do Villa Nova» 
  18. «Villa Nova define Badico como novo treinador para sequência do Mineiro» 
  19. «Interino do Atlético-MG indica Cazares e Tardelli no banco: "Não têm condição de iniciar"». GloboEsporte.com. 6 de março de 2020. Consultado em 8 de outubro de 2019 
  20. «Atlético-MG anuncia a demissão de Dudamel (e sua comissão), Rui Costa e Marques». GloboEsporte.com. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 8 de março de 2020 
  21. «Atlético-MG fecha com Jorge Sampaoli; argentino estreia após o clássico contra o Cruzeiro». GloboEsporte.com. 1 de março de 2020. Consultado em 8 de março de 2020 
  22. «Adílson Batista é demitido após derrota para o Coimbra». GloboEsporte.com. 15 de março de 2020. Consultado em 15 de março de 2020 
  23. «Cruzeiro anuncia contratação do técnico Enderson Moreira». SuperEsportes. 18 de março de 2020. Consultado em 14 de julho de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]