Ibson Barreto da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ibson
Ibson
Informações pessoais
Nome completo Ibson Barreto da Silva
Data de nasc. 7 de novembro de 1983 (32 anos)
Local de nasc. São Gonçalo (RJ), Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Altura 1,77 m
Destro
Apelido Ibshow
Informações profissionais
Período em atividade 2003–presente (13 anos)
Clube atual Estados Unidos Minnesota United
Número 7
Posição Meia
Clubes de juventude
1992–2003 Brasil Flamengo
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2003–2005
2005–2007
2007–2009
2009–2011
2011–2012
2012–2013
2013
2014
2014
2015–
Brasil Flamengo
Portugal Porto
Brasil Flamengo
Rússia Spartak Moscou
Brasil Santos
Brasil Flamengo
Brasil Corinthians
Itália Bologna
Brasil Sport (emp.)
Estados Unidos Minnesota United
0078 000(11)
0057 0000(2)
0108 000(22)
0058 0000(6)
0048 0000(4)
0047 0000(2)
0026 0000(0)
0010 0000(0)
0018 0000(0)
0028 0000(6)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 16 de abril de 2016.

Ibson Barreto da Silva (São Gonçalo, 7 de Novembro de 1983) é um futebolista brasileiro que joga como meia. Atualmente joga no Minnesota United na NASL.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início no Flamengo[editar | editar código-fonte]

Chegado à Gávea em 1992, com apenas nove anos de idade, Ibson assistiu à conquista do Campeonato Brasileiro daquele ano, e passou a rumar os trilhos seguidos por um dos seus ídolos, o ex-jogador Júnior, haja vista que já nas divisões de base, assumiu a condição de habilidoso meio-campista.

Vivedor de dificuldades dentro do clube, que tem passado por dificuldades financeiras há muito tempo, Ibson resistiu aos problemas e esteve no clube encarando árduas situações. Em 2003, seu último passo na base, antes de se profissionalizar, foi faturar a Taça Belo Horizonte de Júnior. No mesmo ano, Ibson ascendeu então à equipe principal do Flamengo. Sem demora, garantiu seu espaço entre os titulares e, um ano mais tarde, já era considerado um dos grandes destaques do time, na conquista do Campeonato Carioca de 2004.

Em 2004, conquistou a Taça Guanabara e o Campeonato Carioca de 2004, além de ter sido vice-campeão da Copa do Brasil. Seu talento era claro, o que fez abrir os olhos dos clube europeus, de forma que ainda ao fim do ano, o jogador já havia se transferido para o velho continente, mais especificamente para o Porto, de Portugal.

Logo despertou o interesse dos grandes clubes estrangeiros, tendo sido negociado com o Porto, clube português, no início da temporada de 2005-06.

Porto[editar | editar código-fonte]

De início, Ibson assumiu a vaga de titular no time do FC Porto, contudo, após a chegada do técnico holandês Co Adriaanse, e da contratação do argentino Lucho González, acabou perdendo seu prestígio no time. Para piorar sua vida, Ibson também veio a sofrer duas graves lesões, que o colocaram no banco de reservas por quase toda a temporada de 2006.

Retorno ao Flamengo[editar | editar código-fonte]

Em baixa com o clube português, na metade de 2007, foi cedido ao Flamengo, emprestado. De volta às raízes, Ibson reencontrou o seu melhor futebol, tanto que, ao término do ano, acabou sendo eleito o melhor meia-direita, no Prêmio Craque do Brasileirão de 2007.

Em 2008, depois de conseguir o seu bicampeonato Carioca, Ibson viu o Flamengo ser eliminado traumaticamente da Taça Libertadores. Apostando todas as fichas no Campeonato Brasileiro, outro revés poderia tê-lo acompanhado, uma vez que seu contrato estava prestes a vencer e o Flamengo provavelmente não conseguiria renová-lo. E com o fim do contrato de empréstimo de Ibson ao Flamengo, muitos clubes despertaram desejo em contratá-lo, o Flamengo tentou uma renovação, mas o Porto recebia propostas valiosas pelo jogador. Depois de uma semana, no dia 7 de julho de 2008, o Flamengo conseguiu renovar seu empréstimo até julho de 2009, pagando cerca de 500 mil reais pela renovação de seu contrato. O jogador foi mantido e lutou até o fim do certame nacional por uma vaga na Taça Libertadores da América de 2009.

Em 2009, após o término do contrato de empréstimo, o Flamengo fez um esforço para contar com Ibson em definitivo, oferecendo ao Porto um valor de 3,2 milhões de euros por um contrato de cinco anos. Apesar do esforço, os portugueses consideraram o valor muito baixo e recusaram a proposta do rubro-negro. Mediante à recusa do Porto, os dirigentes do Flamengo anunciaram que não poderiam aumentar a proposta, e que com isso o jogador seria devolvido ao Porto. Sua última partida na sua segunda passagem pelo Flamengo, contra o Vitória no dia 4 de julho. Na ocasião específica da partida contra o Vitória, apesar de ter perdido um pênalti, o jogador foi ovacionado pela torcida.

Spartak Moscou[editar | editar código-fonte]

Quando saiu do Fla, o jogador acertou um contrato com o Spartak Moscou.[1] Os valores oferecidos pelo clube europeu, é bem verdade, giraram em torno de, pelo menos, 6 milhões de reais a mais. Ibson foi contratado pelo Spartak por 5 milhões de euros (cerca de 13 milhões de reais).

Santos[editar | editar código-fonte]

Em 15 de julho de 2011, após dois anos no Spartak, o Santos anunciou oficialmente a contratação do jogador.[2] Com a vaga para o Mundial de Clubes assegurada graças a conquista da Copa Libertadores da América, o clube pagou cerca de 9 milhões de reais pelo jogador.

Estreou em 27 de julho, curiosamente contra o clube que o revelou, o Flamengo, em jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Num jogo emocionante, o Flamengo sagrou-se vencedor por 5-4.[3]

Retorno ao Flamengo em 2012[editar | editar código-fonte]

Após ter preferido o Santos, mas ter ficado sem espaço no clube paulista, onde era reserva, foi necessário quase um mês de negociação, na qual Ibson não aceitava reduzir o salário que recebia na Vila Belmiro, para que o meia chegasse ao Rio em uma troca envolvendo os jogadores Rafael Galhardo e David Braz na qual o Flamengo assumiu a dívida do Santos com o Spartak Moscou.[4] [5]

Cquote1.svg "Estava com saudades. (...) quando meu pai me ligou, disse a ele que não precisava pensar duas vezes. Pode assinar, passar a caneta. Não deveria ter saído daqui, é um clube maravilhoso, minha casa, conheço todo mundo. Muito feliz por estar voltando. Espero voltar a treinar logo e estar com meus companheiros para jogar."[6] Cquote2.svg
Ibson, em sua coletiva de reapresentação.

Em março de 2013, prestes a ser dispensado pelo clube, não interessado em mantê-lo ao restante da temporada, Ibson se queixou da possibilidade de o clube parcelar uma dívida que pode chegar a R$900 mil em 24 parcelas. Para o meio-campista, "em várias vezes não dá. Parece que sou Casas Bahia!", em referência à loja conhecida por realizar crediários.[7] Ele fez muitos amigos lá

Corinthians[editar | editar código-fonte]

O interesse do Corinthians em Ibson começou logo após o Campeonato Paulista de 2013. Ele rescindiu seu compromisso com o Flamengo no início de junho. Antes, o jogador já havia viajado a São Paulo para fazer exames médicos e adiantar os trâmites com o Corinthians. Ibson fechou com o Bologna no último dia da janela de transferência em Janeiro de 2014.[8]

Bologna[editar | editar código-fonte]

No dia dia 31 de janeiro de 2014, última dia da janela europeia, Ibson rescindiu seu contrato com o Corinthians para vestir a camisa do Bologna, da Itália.[9]

Sport[editar | editar código-fonte]

No dia 12 de agosto de 2014, o Sport Recife acertou o empréstimo de Ibson, conjuntamente com Diego Souza, para a disputa do restante do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana. O clube anunciou que não renovaria com o jogador, e deixou a equipe pernambucana no dia 9 de dezembro de 2014.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 16 de abril de 2016.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Flamengo 2003 9 0 0 9 0 0
2004 42 6 0 10 1 0 2 2 0 12 1 0 66 10 0
2005 3 1 0 3 1 0
Total 51 6 0 10 1 0 2 2 0 15 2 0 78 11 0
Porto 2004–05 15 1 0 15 1 0
2005–06 18 1 1 4 0 0 3 0 0 25 1 1
2006–07 13 0 0 2 0 0 2 0 0 0 0 0 17 0 0
Total 46 2 1 6 0 0 5 0 0 0 0 0 57 2 1
Flamengo 2007 22 6 0 22 6 0
2008 32 11 5 7 0 2 15 4 0 54 15 7
2009 9 0 4 6 0 0 17 1 0 32 1 4
Total 63 17 9 6 0 0 7 0 2 32 5 0 108 22 11
Spartak Moscou 2009 6 0 0 1 0 0 7 0 0
2010 28 2 4 6 2 0 34 4 4
2011 10 1 0 3 1 0 4 0 0 17 2 0
Total 44 3 4 4 1 0 10 2 0 0 0 0 58 6 4
Santos 2011 19 0 0 2 0 0 21 0 0
2012 8 0 0 19 4 1 27 4 1
Total 19 0 0 0 0 0 8 0 0 21 4 1 48 4 1
Flamengo 2012 33 1 7 1 0 0 34 1 7
2013 13 1 1 13 1 1
Total 33 1 7 0 0 0 0 0 0 14 1 1 47 2 8
Corinthians 2013 20 0 0 3 0 1 2 0 0 25 0 1
2014 1 0 0 1 0 0
Total 20 0 0 3 0 1 2 0 0 1 0 0 26 0 1
Bologna 2013–14 10 0 0 10 0 0
Total 10 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 10 0 0
Sport 2014 16 0 0 2 0 0 18 0 0
Total 16 0 0 0 0 0 2 0 0 0 0 0 18 0 0
Minnesota United 2015 26 6 4 1 0 0 27 6 4
2016 1 0 0 1 0 0
Total 27 6 4 1 0 0 0 0 0 0 0 0 28 6 4
Total na carreira 329 35 25 30 2 1 36 4 2 83 12 2 478 53 30

Títulos[editar | editar código-fonte]

Flamengo
Porto
Santos
Corinthians

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.