São Bernardo Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
São Bernardo
São Bernardo Futebol Clube Logo.PNG
Nome São Bernardo Futebol Clube
Alcunhas Bernô
Tigre do ABC
Aurinegro Batateiro
Torcedor(a)/Adepto(a) Bernardense
Mascote Tigre
Principal rival Santo André
São Caetano
Fundação 20 de dezembro de 2004 (17 anos)
Estádio Primeiro de Maio
Capacidade 15.159 Lugares
Localização São Bernardo do Campo, São Paulo, Brasil
Presidente Antônio Moreno Neto
Treinador(a) Márcio Zanardi
Patrocinador(a) Magnum Group
Material (d)esportivo Magnum Sports
Competição Paulistão Série A1
Brasileirão - Série C
Copa do Brasil
Ranking nacional Baixa (51) 206º lugar, 130 pontos[1]
Website Facebook Oficial
Twitter Oficial
Site Oficial
Instagram Oficial
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual

São Bernardo Futebol Clube é uma agremiação esportiva brasileira da cidade de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Foi fundada em 20 de dezembro de 2004 e utiliza para seus jogos o Estádio Primeiro de Maio, também conhecido como "Primeirão", estádio que se notabilizou pelas greves operárias do início da década de 1980.[2]

De 2005 a 2010 conquistou 3 acessos importantes, sendo o último para a elite do Futebol Paulista, colocando o time e a cidade pela primeira vez no Paulistão. Também fez boas campanhas pela Copa Paulista e possui um dos times femininos mais fortes do estado, além de já ter sido 3º lugar com o time Júnior pela Copa SP.[3]

Entre 2012 e 2013, conseguiu seus primeiros títulos, sendo campeão do Campeonato Paulista da Série A2 em duas finais emocionantes contra o União Barbarense[4] e no ano seguinte da Copa Paulista batendo o Audax nos pênaltis por 4 a 3.[5] Também participou pela primeira vez na história na Copa do Brasil 2013, eliminando logo de cara o Paraná Clube[6] e em 2014 repetiu a participação porém caindo logo na primeira fase diante do próprio Paraná.[7] O time esteve presente de 2011 a 2017 na elite do Campeonato Paulista (com exceção de 2012). Em 2017 conseguiu até então seu maior objetivo, participando pela primeira vez do Campeonato Brasileiro da Série D.[8]

No final de 2019, o Grupo MAGNUM assume a administração do clube e pela primeira vez desde a fundação a família Montemor não está mais envolvida com a gestão do São Bernardo.[9] Após 2 campeonatos "batendo na trave" em 2020, caindo nas semifinais na Série A2 e Copa Paulista, o Tigre conseguiu o melhor ano de sua história em 2021, conquistando na mesma temporada a Série A2 e a Copa Paulista pela segunda vez em sua história. Em 2022 conseguiu sua maior façanha até o momento, tendo conquistado o acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro.[10]

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser a maior cidade do ABC em termos de população e de ser a sede de algumas das mais vitoriosas equipes de Vôlei e Handebol de todo o país, São Bernardo do Campo nunca teve uma grande tradição no futebol, ao contrário das cidades vizinhas de São Caetano do Sul e Santo André, cujos clubes já haviam despontado com grandes desempenhos no cenário nacional. Com isso, representantes do futebol amador da cidade, da Liga de Futebol de São Bernardo do Campo, autoridades políticas e ex-jogadores de equipes da cidade começaram a pensar em fazer algo pelo futebol de São Bernardo.

Em 2004, um grupo de políticos encabeçados pelo ex-secretário de Esportes da cidade e então deputado federal Edinho Montemor e pelo deputado estadual Orlando Morando se juntaram a mais cinco sócios e em 20 de dezembro de 2004, surgiu o São Bernardo FC.[11] com um investimento de R$ 100 mil por parte de seus fundadores.[12] A equipe receberia também, por parte da prefeitura da cidade, um subsídio no valor de R$ 400 mil, mas o projeto não foi aprovado pela Câmara dos Vereadores de São Bernardo do Campo.[13][14]

A equipe é, desde sua fundação, um clube-empresa, tendo seu CNPJ registrado em 5 de janeiro de 2005 com o nome de São Bernardo Futebol Clube Ltda.[15] O clube foi fundado com o ambicioso objetivo de chegar à elite do futebol estadual em cinco anos.[16]

Gestão Edinho[editar | editar código-fonte]

2005

Iniciados os trabalhos com bola em janeiro do ano seguinte, foram feitos vários testes com atletas em diversos jogos-treino realizados contra equipes da região, como São Caetano, Grêmio Mauaense, Santo André, entre outros. Os testes físicos e técnicos eram realizados no campo do Volkswagen Clube, com o comando do treinador Souza. Em 4 de abril de 2005, o São Bernardo confirmou oficialmente sua participação no Campeonato Paulista de Futebol de 2005 - Série B.[17] Nesta data também foi apresentado o primeiro uniforme oficial do clube: camisa, calção e meias brancas com detalhes em amarelo e preto. O segundo fardamento, amarelo e preto. No escudo, o mapa da cidade, uma bola representando o esporte, as cores do clube (branco / amarelo e preto). Seguiram-se alguns amistosos nos meses seguintes, até que o clube estreasse de forma definitiva no futebol profissional, em 16 de abril, contra o Guarujá. A partida terminou empatada em 1 a 1. Cinco dias depois, o São Bernardo vence a primeira partida de sua história: 4 a 3 sobre o Comercial de Registro, fora de casa.

Ao final da primeira fase, o Tigre termina em primeiro lugar de seu grupo e avança. Mas mesmo com o bom desempenho, Souza é demitido do posto de treinador da equipe no dia 18 de julho.[18] O auxiliar Carlos Eduardo Coppini assume o comando do time, mas após duas derrotas nas duas primeiras partidas da segunda fase, ele pede desligamento do clube por motivos pessoais.[19] O preparador de goleiros Veludo assume o comando e classifica o time do ABC para a próxima fase, ficando em segundo lugar, atrás do Osvaldo Cruz, em uma chave que também tinha Capivariano e Jacareí.

Na terceira fase, que definiria os quatro clubes promovidos à terceira divisão estadual, o São Bernardo terminou em segundo lugar de seu grupo, ficando atrás apenas do eventual campeão São Carlos. Com isso, em seu primeiro ano de profissionalismo o Tigre do ABC conseguiu a vaga para a Série A3 do ano seguinte.

2006

Em 2006, o Tigre faz uma boa campanha. Com 11 vitórias em 18 partidas e uma das melhores defesas da primeira fase, o São Bernardo avança em primeiro lugar do Grupo 2. Na segunda fase, o clube não consegue ficar entre os dois primeiros da chave que conquistam o acesso, terminando atrás dos promovidos Botafogo-SP e Osvaldo Cruz, além do ECO.

No segundo semestre o São Bernardo disputa pela primeira vez em sua história a Copa FPF. O time do ABC passa em terceiro lugar de seu grupo na primeira fase. Após passar pelo Juventus nas oitavas de final e pelo União São João (revertendo uma derrota por 2 a 0 no jogo de ida em Araras) nas quartas, o Tigre é derrotado na semifinal pela Ferroviária, perdendo o primeiro jogo em Araraquara e empatando na partida de volta.

2007

Pela Série A3, o Tigre termina a primeira fase na sexta posição, avançando para a segunda fase decisiva, mas novamente não conquista o acesso em seu grupo, ficando na terceira posição, atrás de Monte Azul e Catanduvense, que conquistam o acesso. Durante toda a campanha, o técnico foi Candinho Farias.

Candinho segue no comando para a Copa Paulista e leva o São Bernardo para a segunda fase, terminando em 4º lugar no grupo. Após derrota na primeira partida da segunda fase diante do Guarani no Estádio 1º de Maio, Candinho é demitido e substituído por Veludo, que assume o comando do Tigre pela segunda vez.[20]

2008

Euzébio Gonçalves, também conhecido como Lelo, é escolhido como técnico do São Bernardo para a disputa da Série A3. Já no ano de 2008, com um time mais maduro, finalmente chegou a vaga para a A2, fazendo uma campanha vitoriosa, tornando-se a segunda melhor equipe do campeonato, perdendo apenas para o campeão Flamengo de Guarulhos.

Gestão Luiz Fernando[editar | editar código-fonte]

A história do clube se mistura à situação política da cidade de São Bernardo do Campo. Então presidente e vice do clube, Montemor e Morando foram companheiros de chapa nas eleições municipais de 2008, sendo derrotados na disputa pela prefeitura da cidade por Luiz Marinho. Apesar de terem sido adversários na disputa por cargos públicos, Marinho e Montemor mantiveram a parceria entre a administração municipal e o clube de futebol. Foi feito um acordo para que Luiz Fernando Teixeira, aliado de Marinho, assumisse a presidência do São Bernardo Futebol Clube, com Edinho Montemor passando a ser o "presidente de honra" do clube.[21]

Houve então uma reestruturação interna, desde as categorias de base ao profissional, organizando o clube, mantendo os acertos e arrumando os erros. Logo no mesmo ano iniciou o planejamento e a meta, de conquistar o acesso no ano seguinte.

2009

Em 2009, pela Série A-2, teve um mau início, mas aos poucos o time foi subindo de produção e venceu grandes jogos, porém acabou ficando com o 10º lugar na competição.

2010

Em 2010 o São Bernardo conseguiu o acesso a elite do futebol paulista terminando a competição na 4ª Posição e por ironia do destino, "carimbou" seu nome na faixa de campeão do Linense ao empatar a partida de festa na casa do adversário na última rodada.

Pela Copa Paulista, o Bernô entrou para disputar o torneio como teste para temporada 2010, sem esperança de conquistar o título. Mesmo assim fez ótima campanha, perdendo a vaga nas semifinais contra o Votoraty, pelas quartas-de-final. Terminou a competição com a maior média de público.

2011

Na sua primeira participação na Série A1 do Paulistão, o São Bernardo fez uma campanha ruim, somando apenas 18 pontos em 19 jogos, com 5 vitórias, 3 empates e 11 derrotas. O Tigre não conseguiu se superar no Paulistão 2011 e caiu para a Série A2. Mesmo com os resultados negativos durante o campeonato, a torcida, que sempre foi apaixonada, não deixou o Tigre um instante. Obteve a terceira melhor média de público do campeonato, perdendo apenas para Corinthians e São Paulo, ficando à frente de Palmeiras e, do campeão, Santos. No total, foram 101.451 pessoas que acompanharam o Bernô nas 9 partidas em casa, com uma média de 11.272 torcedores por jogo.[22]

2012

Após um péssimo começo de campeonato, com cinco derrotas consecutivas, a equipe do ABC se recuperou e conseguiu a vaga para a segunda fase do campeonato. Caiu no grupo de Red Bull Brasil, Penapolense e Noroeste, começando a fase com duas derrotas nos dois primeiros jogos. Mas o Bernô teve uma reação incrível, venceu os quatro jogos restantes e terminou na liderança da chave, conseguindo o acesso para a Série A1 do Paulista em 2013, além de uma vaga na final. Aos doze dias do mês de maio de 2012 conquistou o primeiro título de sua história ao sagrar-se campeão do segundo nível do Campeonato Paulista com um empate em 2 a 2 contra a União Barbarense.[4]

Excursão à Itália

  • Milan 1 x 2 São Bernardo

2013

O Tigre fez um ano conforme diz uma parte de seu hino, "Atravessando Fronteiras, Superando Barreiras". Tentando chegar mais além o Bernô acertou a contratação de um jogador de nome: o experiente atacante Fernando Baiano, ex-Corinthians, mais acabou começando o campeonato com resultados ruins como nos campeonatos anteriores. Nas 4 primeiras rodadas o time tinha 1 empate e 3 derrotas e apenas um gol marcado. O resultado foi a demissão do até então técnico Luciano Dias. Na rodada seguinte, Édson Boaro, técnico interino, assume o time no clássico contra o São Caetano, e o resultado veio: uma goleada sobre o arquirrival por 4 a 1, vitória que dava esperança a torcida, coisa que não veio nas 2 partidas seguintes com duas derrotas, e o técnico interino Édson Boaro deixava o time para a entrada de Wágner Lopes. Em apenas um jogo com Wágner no comando, já se percebia que o São Bernardo era outro time, com mais garra em campo. A vitória não veio, mas, na rodada seguinte, empate com a Ponte Preta, até então líder do campeonato, por 1 a 1, em pleno Estádio Moisés Lucarelli. O Bernô esboçava a reação, e vieram 3 vitórias seguidas. Todos já pensavam que o Aurinegro lutaria pelo G8, mas essa esperança caiu nas rodadas seguintes com 4 derrotas e 2 empates, e parte da torcida já ia para a cidade de Itápolis com o fantasma do rebaixamento. Porém, a maior parte da torcida acreditou e o resultado veio: 4 a 0 sobre o Oeste, em pleno Estádio dos Amaros, com direito a um hat-trick de Fernando Baiano. E, assim, o time terminava a competição em 12º lugar e com a 4ª melhor média de publico do campeonato com 10.024 pagantes por partida. Com destaque para Fernando Baiano que foi o artilheiro do tigre com 10 gols. Outro momento especial para o Tigre foi a estréia em uma competição nacional. O São Bernardo recebeu em casa o Paraná Clube pela 1ª Fase da Copa do Brasil e empatou por 1x1 deixando a decisão para o jogo da volta em Curitiba, onde o time conseguiu a classificação à segunda fase da competição com uma vitória por 3 a 2.[6]

Na primeira fase da Copa Paulista Copa Paulista o clube se classificou em primeiro lugar em seu grupo, com destaque para a vitória nos clássicos contra Santo André e São Caetano. Na segunda fase o clube fez uma ótima campanha também se classificando em primeiro, indo as quartas-de-final onde eliminou a Inter de Limeira num agregado de 3 x 1. Nas semifinais eliminou o XV de Piracicaba, num agregado de 3 x 1 também. Na final passou pelo Audax, onde empatou a partida de ida por 1 x 1, e a volta por 0 x 0, vencendo nos pênaltis por 4 x 3 e garantindo o 1° título da Copa Paulista do clube.[5]

2014

Em 2014, o São Bernardo conseguiu um grande feito no Campeonato Paulista. Apesar de não se classificar para a segunda fase da competição, o SBFC conseguiu, pela primeira vez, vencer um dos "grandes" e calou o Pacaembu ao vencer o Corinthians por 1 a 0. Na classificação geral, o Tigre ficou na nona colocação, em sua melhor campanha no torneio, até então. Além disso, o São Bernardo conseguiu, novamente, estar entre os três melhores públicos da A1, deixando Santos e São Paulo para trás.

2015

A pré-temporada foi realizada no Paraguai. Lá, o Tigre disputou duas partidas. A primeira pela Copa Confraternidad, vitória por 3 a 1 em cima do Club Deportivo Santaní. A segunda, derrota por 2 a 0 para o Club Guaraní. Mais um ano sem muitas surpresas. Pelo Paulistão, 13º lugar e na Copa Paulista, 11º lugar.

2016

Em 2016, após um início ruim, a equipe se mostrou extremamente competitiva no estadual. Logo na primeira rodada, conseguiu arrancar um empate com o gigante Santos, na Vila Belmiro.[23] Depois de algumas partidas alternando empates e derrotas, o Bernô conseguiu uma vitória até então inédita sobre o São Paulo, por 3 a 1, e, detalhe: jogando fora de casa.[24] Na rodada seguinte, mais uma partida memorável: jogando em casa, após uma verdadeira batalha contra o Osasco Audax, conseguiu um empate por 3 a 3, com gol de Cañete no último minuto,[25] destacando-se no jogo as seguidas quedas de energia elétrica no Estádio 1º de Maio, que fizeram a partida durar quase 3 horas. Seguindo na competição, o Bernô foi demonstrando cada vez mais seu potencial, sempre na briga pelas primeiras posições do grupo B, que também tinha equipes tradicionais como Palmeiras e Ponte Preta, além de Ituano e Novorizontino.

Após vitória em casa contra o Red Bull por 3 a 2 de virada, na penúltima rodada, o sonho da classificação não estava muito longe: o tigre precisaria vencer o Água Santa, rival da região, no primeiro confronto entre as duas equipes na história, e ainda torcer por uma derrota do Novorizontino. O time do interior enfrentaria fora de casa o Corinthians. O confronto entre o Bernô e o Netuno, em Diadema, foi acirrado. Os donos da casa também dependiam de uma vitória, só que para escapar do rebaixamento. Consequentemente, começaram pressionando mais, mas aos poucos o Tigre foi dominando a partida, visto a fragilidade e o nervosismo do Água Santa, que poderia ser rebaixado diante de sua fanática torcida. Enquanto isso, o Novorizontino perdia por 3 a 0. Aos 34 do segundo tempo, Eduardo cruza na medida para encontrar Cañete, livre, que cabeceia no chão e marca o gol histórico, levando pela primeira vez o São Bernardo as quartas de final do Campeonato Paulista, e, de quebra, colocando o rival de Diadema novamente na Série A2.

O Bernô enfrentou o Palmeiras, primeiro colocado do grupo. A partida foi no Allianz Parque. A equipe batateira não se acovardou diante do verdão, porém, após uma grande partida do goleiro palmeirense Fernando Prass e do atacante Gabriel Jesus, saiu de campo com o revés por 2 a 0. Com a classificação para as Quartas, o Bernô garantiu vaga na série D do Campeonato Brasileiro em 2017.

Segunda gestão de Edinho[editar | editar código-fonte]

Assim como na passagem de 2008 para 2009, a mudança na prefeitura de São Bernardo do Campo reflete na troca da presidência do clube. Com a vitória de Orlando Morando nas eleições municipais, o então presidente Luiz Fernando Teixeira, oposicionista do novo prefeito, entra em negociações para deixar o cargo. Após quatro meses e a recusa de ofertas financeiramente maiores,[26] Luiz Fernando repassa seu cargo novamente à Edinho Montemor, que, junto de Morando, foi um dos responsáveis pela fundação do time.[27]

2017

O clube conheceu seu segundo rebaixamento, após terminar a primeira fase em 15º lugar. Apesar da queda à Série A2 do Paulistão na última rodada, o São Bernardo teve em 2017 o ano mais importante de sua história, com a disputa de uma divisão do Campeonato Nacional pela primeira vez. E o time não fez feio. Na primeira fase da Série D, o Bernô venceu quatro partidas, empatou uma e perdeu apenas uma, em um grupo que contava com o campeão gaúcho da temporada, Novo Hamburgo, e duas fortes equipes da região Sul do país: Inter de Lages e Foz do Iguaçu, avançando à segunda fase em sexto no geral, entre 68 times. Na segunda fase, o Tigre derrotou o Metropolitano por 4 a 3 no agregado (1-1 e 3-2), mas se despediu na terceira fase, após cair nos pênaltis para o São José-RS, por 4 a 3. Mesmo assim, o clube do ABC terminou a Série D na 9ª colocação geral, a apenas uma posição das equipes que retornariam à competição em 2018. Em pontos, o Bernô foi o sexto melhor, atrás apenas dos finalistas, semifinalistas e do América-RN, que parou nas quartas.

2018

O Tigre fez uma ótima campanha na primeira fase da A2, terminando a classificação em segundo lugar. Porém, foi eliminado na semifinal pelo Oeste de Barueri, ficando com a terceira colocação da competição. No segundo semestre, sem mostrar um bom futebol, foi eliminado na segunda fase da Copa SP. Vale lembrar que pela primeira vez, quatro times da região jogaram a Copa e se enfrentaram na primeira fase, representando as cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema, com o Tigre levando a melhor nos confrontos.

2019

Parceria com a Elenko Sports[editar | editar código-fonte]

Para a temporada de 2019, o São Bernardo Futebol clube assume uma parceria técnico-financeira com a Elenko Sports, do empresário Fernando Garcia. O grupo trouxe uma nova comissão técnica encabeçada pelo ex-goleiro e ídolo do clube, Wilson Júnior, além de um grupo de 12 jogadores.[28][29] A empresa foi responsável por arcar com todos os gastos do clube durante a Série A2 do Campeonato Paulista, em troca de 50% dos valores de venda dos jogadores.[30]

O SBFC fez uma campanha péssima na Série A2, sendo eliminado na fase inicial e ficando em 14°, escapando do rebaixamento à Série A3 na última rodada. Nesse mesmo ano, enfrentou os rivais da região na competição: o Santo André e Água Santa.[31] Com os resultados ruins em campo, a parceria com a Elenko Sports não é renovada.[32]

2020

Era MAGNUM[editar | editar código-fonte]

Passando por dificuldades financeiras, o São Bernardo abriu mão de disputar a Copa Paulista no segundo semestre de 2019 e buscou novas parcerias para a temporada de 2020. O clube foi adquirido pela Magnum, empresa fabricante de relógios, comandada pelo dono da empresa, Roberto Graziano. Antônio "Tony" Moreno, ex-presidente do Esporte Clube Pinheiros, é escolhido por Graziano para ocupar a presidência do Tigre, enquanto que Edinho Montemor permanece envolvido com o projeto, mas sem cargo fixo.[9] Dentro de campo, o Tigre teve a melhor campanha da A2, eliminou o Juventus nas quartas, porém caiu na semifinal para o São Bento. Depois pela Copa Paulista novamente caiu nas semifinais, dessa vez pela Portuguesa no jogo de volta que ficou marcado pela recente perda do técnico aurinegro Marcelo Veiga que faleceu 2 dias antes da semifinal por decorrência da Covid-19.[33]

2021

Após um início regular na Série A2, se classificando apenas na última rodada, o Tigre chegou à fase de mata-mata. Passou pelo Atibaia nas quartas de final, após vencer por 1x0 na ida e empatar por 1x1 na volta,[34] e pelo Oeste (dono da melhor campanha na primeira fase) nas semifinais, em disputa de pênaltis, depois de dois empates por 1x1.[35] Na final encontrou-se com o grande rival Água Santa, onde empatou na ida por 0x0 e 2x2 na volta. Com isso, o jogo foi para os pênaltis, onde o Tigre venceu por 4x3 e se sagrou bi-campeão da competição, além de garantir o acesso para a primeira divisão paulista após 4 anos.[36] Depois no segundo semestre, o Tigre iniciou a busca pelo bi-campeonato da Copa Paulista. Após eliminar o ECSB e o São Caetano no mata-mata, o São Bernardo também conquistou o Bi do torneio após ganhar (também) nos pênaltis do Botafogo-SP na final disputada em 14 de Novembro e assim garantir o acesso à Série D do Campeonato Brasileiro.

2022

No ano que marcou a volta do Bernô à elite paulista, o clube passou boa parte da primeira fase liderando o grupo C do Paulistão, chegando inclusive a ser o primeiro colocado geral do torneio.[37] Entretanto, o Tigre garantiu sua classificação para as quartas de finais da competição, após ficar na 2ª colocação em seu grupo, mas acabou sendo eliminado pelo São Paulo.[38] Após o término do estadual, o time disputou a Série D do Campeonato Brasileiro, chegando a ficar sem sofrer nenhum gol durante os 12 jogos iniciais da competição. Na ocasião, o goleiro do Tigre, Alex Alves, atingiu a marca de 1195 minutos sem ser vazado, tendo essa marca interrompida aos 18 minutos do primeiro tempo da partida contra o Paraná Clube, que terminou empatada em 1x1, no Estádio Primeiro de Maio, no dia 9 de julho.[39] Após terminar a fase de grupos em primeiro lugar, o clube eliminou Azuriz, Bahia de Feira de Santana e conquistou o acesso à Série C após derrotar o Tocantinópolis nas quartas-de-final.[10]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

2004 – É fundado o São Bernardo Futebol Clube no dia 20 de dezembro, por Edinho Montemor e Orlando Morando.

2005Aumento Primeiro jogo oficial do clube é realizado em 16 de abril frente à Associação Desportiva Guarujá. Primeiro acesso à Série A3 confirmado no dia 9 de outubro.

2006 – 3º colocado na Copa Paulista. Tigre começa a representar a cidade na Copa São Paulo de Juniores.

2007 – 3º colocado na Copa São Paulo de Juniores, com o artilheiro e melhor jogador da competição, Rafinha.

2008Aumento Vice-campeão da Série A3, perdendo a final para a Associação Atlética Flamengo de Guarulhos, conquistando o acesso à Série A2 no dia 15 de junho.

2009 – Troca de comando do clube para a família Teixeira. Luiz Fernando Teixeira assume a presidência, ao lado de Matheus Ferreira, Thiago Ferreira e Edson Asarias. Projeto Tigrinho é iniciado.

2010Aumento Primeiro acesso à Série A1 no dia 24 de abril.

2011Baixa Estreia na elite do Futebol Paulista e Rebaixamento para a Série A2. 3º colocado na Copa Paulista.

2012Aumento Campeão da Série A2 frente ao União Agrícola Barbarense e acesso à Série A1 no dia 12 de maio. Paulista Championship Trophy.png

2013 – Campeão da Copa Paulista frente ao Audax São Paulo Esporte Clube no dia 23 de novembro. E estreia em competições nacionais frente ao Paraná Clube pela Copa do Brasil no dia 11 de abril. Paulista Championship Trophy.png

2014 – Primeira vitória frente a um clube grande do Estado, o Corinthians em pleno Pacaembu.

2015 – Campeão da Copa Confraternidad, uma taça amistosa disputada no Paraguai contra o Deportivo Santaní, na pré temporada, no dia 18 de janeiro.

2016 – Acesso à Série D do Brasileiro no dia 10 de abril e classificação inédita para as quartas de final do Paulistão.

2017Baixa Rebaixamento para a Série A2. Estreia em Campeonatos Brasileiros pela Série D, frente ao Esporte Clube Novo Hamburgo no dia 21 de maio. Troca de comando do clube para a família Montemor. Edinho Montemor assume a presidência, ao lado de Edgard Montemor.

2018 – 3º colocado na Série A2.

2019 - 14º colocado na Série A2.

2020 - Primeira vez na história que o clube chega na semifinal em duas competições no mesmo ano. 3º lugar na Série A2 e 4º lugar na Copa Paulista.

2021 - Aumento Campeão da Série A2 pela segunda vez ao bater o rival Água Santa na final em disputa de pênaltis e acesso para a Série A1 no dia 31 de maio. Campeão da Copa Paulista pela segunda vez ao bater o Botafogo-SP na final novamente em disputa de pênaltis no dia 14 de novembro. O Tigre também garantiu o acesso para o Brasileiro da Série D em 2022. Paulista Championship Trophy.pngPaulista Championship Trophy.png

2022 - Aumento Classificação às quartas de final do Paulistão e acesso à Série C do Campeonato Brasileiro, sendo esse seu maior feito na história do futebol brasileiro até o momento.

Estádios[editar | editar código-fonte]

Baetão, utilizado pelo clube em jogos das categorias de base.
O Primeiro de Maio é a casa do São Bernardo em partidas profissionais.

Ao longo de sua história, o Tigre chamou de sua casa dois estádios. São eles o Estádio Primeiro de Maio e o Estádio Baetão. O Baetão foi a casa das categorias de base do Tigre. Era nele que o Tigre mandava seus jogos do Campeonato Paulista Sub-15, Sub-17 e Sub-20, assim como também foi sede por 13 anos da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Hoje os Tigrinhos mandam seus jogos na cidade de Itatiba. A equipe profissional também já mandou algumas partidas da Copa Paulista no estádio do Baeta Neves.

O Estádio Primeiro de Maio, mais conhecido pelos torcedores aurinegros como Primeirão, é a casa da equipe profissional do Tigre. Nele, o São Bernardo jogou todos os campeonatos que participou até o momento. Com este fato, o time da cidade levou o Primeirão a outro patamar jamais visto no passado, recebendo grandes jogos válidos pelo Campeonato Paulista da Série A1 contra os grandes paulistas, além da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro da Série D.

Cores e escudo[editar | editar código-fonte]

Escudo anterior.

Em seu Brasão, o mapa da cidade e a bola de futebol traduzem a relação do time como representante da comunidade com o esporte mais popular do Brasil. O nome foi fácil de escolher. Edinho queria um nome que fosse ter fácil identificação com a cidade assim como tem as equipes vizinhas. As cores e o uniforme também foram muito bem pensadas, para que não houvesse identificação com algum clube da capital ou do ABC então decidiram pelo Amarelo e Preto. Um clube aurinegro, inspirado por grandes clubes como Peñarol e Borussia Dortmund.

E se o cão da raça São-bernardo é o mascote de Esporte Clube São Bernardo e Palestra São Bernardo, a diretoria e sua comissão pensaram em um mascote feroz, que tivesse identidade com as cores do time e que apesar de ser um mascote usado por vários times no Brasil, são poucos os clubes que possuem o Tigre como mascote no estado de São Paulo.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Masculino[editar | editar código-fonte]

Internacionais
Competição Títulos Temporadas
Paraguai Copa Confraternidad 1 2015
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Paulista Championship Trophy.png Copa Paulista 2 2013 e 2021
Paulista Championship Trophy.png Campeonato Paulista - Série A2 2 2012 e 2021
Total
Competição Títulos Temporadas
São Bernardo Futebol Clube Logo.PNG Títulos oficiais 5 1 internacional e 4 estaduais

Feminino[editar | editar código-fonte]

Regionais
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Jogos Abertos do Interior 1 2009
São Paulo Jogos Regionais 1 2014
São Paulo Copa Mulher 2 2010 e 2014

Categorias de Base[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Jogos Abertos do Interior 3 2013, 2016 e 2017
São Paulo Jogos Regionais 2 2013 e 2017
São Paulo Taça Jornal Hoje Pré-Mirim 2 2007 e 2008
São Paulo Copa Diarinho Pré-Mirim 1 2007
São Paulo Copa Total Pré-Mirim 1 2008
São Paulo Copa ABCD de Futebol Pré-Mirim 1 2008
São Paulo Copa União Pré-Mirim 1 2008
São Paulo Torneio de Bebedouro - Sub-15 1 2008
São Paulo Copa São Paulo APF - Sub-15 1 2010
São Paulo Copa Bertioga - Sub-15 1 2016
São Paulo Taça Campinas - Sub-10 1 2021
São Paulo Sanca Cup - Sub-11 1 2022

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

São Bernardo Futebol Clube
Competição Campeão Vice-campeão Terceiro colocado Quarto colocado
Brasil Campeonato Brasileiro – Série D 0 (não possui) 0 (não possui) 0 (não possui) 1 (2022)
São Paulo Campeonato Paulista – Série A2 2 (2012) e (2021) 0 (não possui) 2 (2018) e (2020) 1 (2010)
São Paulo Campeonato Paulista – Série A3 0 (não possui) 1 (2008) 0 (não possui) 0 (não possui)
São Paulo Campeonato Paulista - Série B 0 (não possui) 0 (não possui) 1 (2005) 0 (não possui)
São Paulo Copa Paulista 2 (2013) e (2021)

0 (não possui) 2 (2006) e (2010)

1 (2020)

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Atualizado em 11 de junho de 2022. [40]

Legenda
  1. Capitão: Capitão
  2. Vindo de Empréstimo: Empréstimo
  3. Lesionado: Lesão


Goleiros
Jogador
Brasil Alex Alves
Brasil Junior Oliveira
Brasil Kaue
Brasil Paulo Vitor
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Ítalo Z
Brasil Matheus Salustiano Z
Brasil Islan Z
Brasil Helder Maciel Z
Brasil Bruno Azevedo Z
Brasil Alex Reinaldo LD
Brasil Lucas Mota LD
Brasil Lucas Ferron LD
Brasil Eduardo Diniz LE
Brasil Ruan Tomas LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Rodrigo Souza Capitão V
Brasil Cesinha V
Brasil Romisson Lesionado V
Brasil Jesus Junior V
Brasil Felipe Dias V
Brasil Adenilson V
Brasil Vitinho M
Brasil Gionnotti Lesionado M
Brasil Ravanelli M
Brasil Zezinho M
Brasil Portuga M
Brasil Lelê M
Atacantes
Jogador
Brasil João Carlos
Brasil Felipe Diogo
Brasil Minho
Brasil Hugo Sanches
Brasil Felipe de Araújo
Brasil Vinicius Baiano
Brasil Rochinha
Brasil Ítalo Barbosa
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Márcio Zanardi T

Recordes[editar | editar código-fonte]

Maiores artilheiros[editar | editar código-fonte]

Os dez maiores artilheiros do São Bernardo:[41]

Gol marcado Gols marcados Gol marcado
Pos. Atleta Gols
Ney Mineiro 41
Renato Peixe 31
Danielzinho 30
Raul 28
Diogo Acosta 28
Bady 21
Henan Silveira 21
George 19
Rodrigo Vergilio 19
10º Jean Carlos 16

Jogadores que mais atuaram[editar | editar código-fonte]

Os dez jogadores que mais atuaram pelo São Bernardo:[42]

Gol marcado Jogos disputados Gol marcado
Pos. Atleta Jogos
Raul 194
Zé Forte 159
Danielzinho 139
Daniel Pereira 132
Renato Peixe 126
Eduardo Diniz 123
George 120
Wilson Júnior 110
Eder Jesus 109
10º Ney Mineiro 106

Jogadores famosos que já atuaram pelo clube[editar | editar código-fonte]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações em 2023
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
São Paulo Campeonato Paulista 8 6º colocado (2016 e 2022) 2011 2023 2
Série A2 7 Campeão (2012 e 2021) 2009 2021  3
Série A3 3 Vice-campeão (2008) 2006 2008 1
Segunda Divisão 1 3º colocado (2005) 2005 1
Copa Paulista 12 Campeão (2013 e 2021) 2006 2021
Brasil Série C 1 Estreante (2023) 2023
Série D 2 4º colocado (2022) 2017 2022 1
Copa do Brasil 2 2ª fase (2013) 2013 2014

Material esportivo e patrocinadores[editar | editar código-fonte]

Uniforme
Período Material esportivo
2005-2009 Brasil Reply
2009 Brasil Champs
2010 Brasil Topper
2011-2012 Espanha Kelme
2013 Itália Kappa
2014-2016 Brasil Pulse
2017 Brasil Karilu
2018-2019 Brasil Reply
2020-2022 Brasil Magnum
Patrocinador principal
Período Patrocinador
2005 Armando Veículos e TV+
2006 Armando Veículos e Renault
2007 Segasp e Top Spin & Big Ball
2008 Auto Shopping Cristal e Top Spin & Big Ball
2009 Intergraf e Lukscolor
2010 A Esportiva e Cristalina
2011-2012 BMG e Ecovias
2013 Seara
2014 Brazul
2015 Crefisa e Center Castilho
2016 Crefisa, FAM e Center Castilho
2017 Center Castilho
2018 Insuran e Aços Granjo
2019 Braganfer e Aços Granjo
2020-2022 MAGNUM

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

  • Observação: O Estádio Primeiro de Maio suporta até 16 mil torcedores. Mas, por condições de segurança, só é permitida a entrada máxima de 13.500 pessoas.[43] Todos estes recordes foram estabelecidos no Estádio Primeiro de Maio.[44][45]
Gol marcado Maiores públicos Gol marcado
Pos. Partida Ano Público Competição
São Bernardo 2 x 2 Corinthians 2011 15.159 Campeonato Paulista - Série A1
São Bernardo 1 x 1 Audax 2010 14.500 Campeonato Paulista - Série A2
São Bernardo 2 x 2 União Barbarense 2012 13.340 Campeonato Paulista - Série A2
São Bernardo 1 x 3 Santos 2013 13.346 Campeonato Paulista - Série A1
São Bernardo 1 x 1 São Paulo 2014 12.840 Campeonato Paulista - Série A1
São Bernardo 1 x 2 São Paulo 2013 12.372 Campeonato Paulista - Série A1
São Bernardo 2 x 0 Noroeste 2012 12.236 Campeonato Paulista - Série A2
São Bernardo 4 x 2 União Barbarense 2010 12.034 Campeonato Paulista - Série A2
São Bernardo 2 x 1 Santo André 2011 11.836 Campeonato Paulista - Série A1
10º São Bernardo 0 x 1 Palmeiras 2015 11.650 Campeonato Paulista - Série A1

Desempenho em competições[editar | editar código-fonte]

Brasil Competições Nacionais[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro
Ano Divisão Pos. Fase Máxima Último Adversário
2017 Série D Oitavas de final Rio Grande do Sul São José-RS
2022 Série D Semifinal Rio Grande do Norte América-RN
Copa do Brasil
Ano Pos. Fase Máxima Último Adversário
2013 39º 2ª fase Santa Catarina Criciúma
2014 68º 1ª fase Paraná Paraná

São Paulo Competições Estaduais[editar | editar código-fonte]

Campeonato Paulista
Ano Divisão Pos. Fase Máxima Último Adversário
2005 Segunda Divisão 3ª fase Bandeira SaoCarlos SaoPaulo Brasil.svg São Carlos
2006 Série A3 2ª fase BandeiraOsasco.svg EC Osasco
2007 Série A3 2ª fase Bandeira Monte Azul Paulista.jpg Monte Azul
2008 Série A3 Final Bandeira Guarulhos.gif Flamengo
2009 Série A2 10º 1ª fase Bandeira de Araras.svg União São João
2010 Série A2 2ª fase Bandeira de Lins-SP, Brasil.png Linense
2011 Série A1 17º 1ª fase Bandeira da cidade de São Paulo.svg Portuguesa
2012 Série A2 Final Bandeira SantaBarbaradOeste SaoPaulo Brasil.svg União Barbarense
2013 Série A1 12º 1ª fase Bandeira de Itápolis.jpg Oeste
2014 Série A1 10º 1ª fase Bandeira de Itápolis.jpg Oeste
2015 Série A1 13º 1ª fase Bandeira de Marília.jpg Marília
2016 Série A1 Quartas de final Bandeira da cidade de São Paulo.svg Palmeiras
2017 Série A1 15º 1ª fase Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo
2018 Série A2 Semifinal Bandeira barueri.jpg Oeste
2019 Série A2 14º 1ª fase Bandeira penapolis.gif Penapolense
2020 Série A2 Semifinal BandeiraSorocaba.svg São Bento
2021 Série A2 Final Bandeira de Diadema - SP.svg Água Santa
2022 Série A1 Quartas de final Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo
Copa Paulista
Ano Pos. Fase Máxima Último Adversário
2006 Semifinal BandeiraAraraquara.svg Ferroviária
2007 14º 2ª fase Flag of Campinas.svg Guarani
2008 18º 1ª fase Bandeira da cidade de São Paulo.svg Juventus
2009 Quartas de final Votorantim Bandeira.png Votoraty
2010 Quartas de final BandeiraJundiai.svg Paulista
2011 Semifinal BandeiraRibeiraoPreto.svg Comercial
2012 18º 1ª fase Bandeira SaoJosedosCampos SaoPaulo Brasil 2.svg São José
2013 Final Bandeira da cidade de São Paulo.svg Audax
2014 10º 2ª fase Flag piracicaba.gif XV de Piracicaba
2015 12º 2ª fase Br-sp-ms.png Mirassol
2018 13º 2ª fase BandeiraAraraquara.svg Ferroviária
2020 Semifinal Bandeira da cidade de São Paulo.svg Portuguesa
2021 Final Bandeira de Ribeirão Preto.svg Botafogo-SP



Categorias de Base[editar | editar código-fonte]

Ano 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2022
Pos. 53º 29º 38º 60º 46º 21º 45º 19º 45º 32º 61º 42º 69º 21º 42º

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

A rivalidade da maioria dos clubes são baseadas na proximidade de um clube com o outro, de pertencerem a mesma região. No caso do Tigre, não é diferente. Seus maiores rivais são os vizinhos Santo André e São Caetano, com quem já travou alguns jogos memoráveis.

Há uma rivalidade menor com o Água Santa (com quem enfrentou poucas vezes) e com o ECSB, que enfrentou pela primeira vez na Série A2 de 2021, com vitória de 1 a 0 do São Bernardo FC.[46]

Outros confrontos regionais, porém sem rivalidade, são contra o Palestra (que enfrentou apenas 2 vezes no ano de sua estreia profissional) e Mauaense (se enfrentaram em 5 ocasiões entre 2006 e 2007).

Além dos confrontos regionais, também já houve uma pequena rivalidade com o Linense - clube que enfrentou o Tigre por 11 temporadas e já travaram duelos emocionantes nas 3 principais divisões do estado - e com o Juventus, que vem tendo mais rivalidade nos últimos anos, sempre com jogos muito disputados seja na Javari ou no ABC. Inclusive, é o clube que mais jogou contra o São Bernardo.[47]

São Bernardo vs. Santo André[editar | editar código-fonte]

O clássico entre São Bernardo FC e Santo André é considerado o segundo maior clássico do ABC, apenas atrás do famoso San-São do ABC, devido a rivalidade entre os times e entre as torcidas, além da relevância das equipes no cenário futebolístico. No Campeonato Paulista de 2011, os dois times disputaram uma partida na penúltima rodada, com ambas as equipes brigando para sair da zona de rebaixamento, e quem perdesse a partida estaria praticamente rebaixado. O jogo terminou com o placar de 2 a 1 para o São Bernardo, porém, no final do campeonato, ambas as equipes foram rebaixadas.[48] No histórico de jogos oficiais, houveram 14 partidas entre as duas equipes, sendo 3 jogos pela Série A1, 2 pela Série A2, 8 pela Copa Paulista e 2 pela Série D.

Total de jogos: 15
Vitórias do São Bernardo: 7
Empates: 3
Vitórias do Santo André: 5
Gols do São Bernardo: 15
Gols do Santo André: 13

São Bernardo vs. São Caetano[editar | editar código-fonte]

O clássico entre São Bernardo e São Caetano é um jogo que possui poucas partidas oficiais, porém vários amistosos e jogos pelas categorias de bases. No Campeonato Paulista de 2011, as duas equipes disputaram sua 1ª partida profissional oficial, na antepenúltima rodada do campeonato. O São Bernardo brigava para não entrar na zona de rebaixamento, enquanto o São Caetano brigava para entrar no G8, que o classificaria para disputar as quartas de final. Apesar de toda a dramaticidade, o São Bernardo levou uma sonora goleada (6 a 1 para o São Caetano) com 5 gols do jogador Eduardo.[49] No Campeonato Paulista de 2013 as equipes voltaram a se enfrentar, e o Bernô se vingou da goleada levada no primeiro jogo com uma vitória de 4 a 1 pra cima do rival, com direito a um gol de bicicleta de Fernando Baiano.[50] No total, 9.500 pessoas estavam presentes e assistiram a goleada do Bernô no Estádio 1° de Maio. As duas equipes voltaram a se encontrar na Copa Paulista de 2021 pelas semifinais da competição. Após um empate em 1 a 1 no Anacleto Campanella, o São Bernardo venceu com facilidade o Azulão pelo placar de 2 a 0 e avançou para a decisão do certame, eliminando o rival vizinho.[51][52] No histórico de jogos oficiais, duas vitórias para o São Bernardo FC, três vitórias para o Azulão e quatro empates.

Total de jogos: 9
Vitórias do São Bernardo: 2
Empates: 4
Vitórias do São Caetano: 3
Gols do São Bernardo: 13
Gols do São Caetano: 15

Outros Times[editar | editar código-fonte]

São Bernardo vs. Água Santa

O primeiro jogo entre as equipes foi em Diadema, válido pela última rodada do Campeonato Paulista de 2016, e foi considerado um dos jogos mais importantes da história da região. O jogo terminou com vitória do São Bernardo por 1 a 0 e, com este resultado, o Tigre se classificou para as quartas de finais da competição, além de rebaixar o Água Santa para a Série A2 do ano seguinte.[53][54] As duas equipes voltaram a se encontrar na Série A2 de 2018, com nova vitória do Tigre, desta vez por 4 a 0. Em 2021, também pela Série A2 houve um empate entre as equipes pelo placar de 1 a 1 na primeira fase do torneio.[55] Na final da competição os dois acabaram se enfrentando, e, mesmo com dois empates tanto na ida quanto na volta, o São Bernardo garantiu a taça após vencer na disputa de pênaltis por 4x3.[56][57]

Total de jogos: 9
Vitórias do São Bernardo: 6
Empates: 3
Vitórias do Água Santa: 0
Gols do São Bernardo: 16
Gols do Água Santa: 4

São Bernardo vs. Esporte

O primeiro duelo profissional oficial entre as equipes homônimas ocorreu pela Série A2 de 2021, com vitória do Tigre por 1 a 0 em um gol marcado por Rafael Costa.[58] Após isso, os dois se encontraram novamente na Copa Paulista, no mesmo ano, pela fase de grupos, com uma vitória para cada lado: 2 a 1 para o Esporte[59] e 3 a 0 para o São Bernardo.[60] Nas quartas de final da competição, novamente os dois clubes duelaram: empate por 0 a 0 no jogo de ida e vitória do Tigre por 2 a 0 na volta, classificando o clube aurinegro para as semifinais do torneio.[61]

Total de jogos: 5
Vitórias do São Bernardo: 3
Empates: 1
Vitórias do Esporte: 1
Gols do São Bernardo: 7
Gols do Esporte: 2

Torcidas[editar | editar código-fonte]

A torcida aurinegra ficou famosa no início da década de 2010 pela mídia regional graças as ótimas médias de público que o São Bernardo obteve, com uma média próxima a 10 mil pagantes por jogo, chegando a ficar no Paulistão 2011 somente atrás dos times grandes da capital (sua média foi maior que a do Santos) e no Paulistão de 2013, maior que a do Palmeiras.[62] Nas divisões inferiores, o Tigre foi destaque no quesito torcida, sendo que na maioria das competições disputadas, como Série A2, A3 e Copa Paulista, tinha uma das melhores médias de público da competição. Isso aconteceu pois o Tigre resgatou a vontade do povo são-bernardense de ir ao estádio da sua cidade apoiar o time da casa. Além disso, as campanhas premiadas com acessos e títulos, os planos de Sócio Torcedor "Sou Bernô" e a parceria com empresas parceiras. Porém nos últimos anos com os maus resultados e rebaixamento pra A2, a média de público caiu bastante. Além disso a diretoria dos últimos anos não atuou com tanta divulgação e isso fez os públicos bem abaixo do esperado. Na era Magnum, a nova diretoria tem trabalhado pra ter esse resgate do torcedor batateiro para retornar as arquibancadas do Primeirão em bom número.

O Bernô possui, atualmente, 2 torcidas. A "Guerreiros do Tigre", fundada em 2005, é a maior e mais antiga e está com o time desde sua primeira temporada da história. Hoje em dia já é considerada uma das torcidas organizadas mais tradicionais da região, com 15 anos sem paralisação presente em todos os jogos dentro e fora de casa. A "Febre Amarela" é uma torcida fundada em 2012 que segue a ideologia das "barra bravas sul-americanas", e estão presentes nos jogos com suas murgas, trompete, trapos, bandeiras, tirantes e muita festa em 90 minutos. Com mais de 7 anos de existência, já se tornou uma das principais barras da região sudeste. Assim como a Guerreiros, seus membros vem de todas as partes da cidade, inclusive da Capital.

História das Extintas[editar | editar código-fonte]

Bernô Chopp

Foi formada por ex-integrantes da "Guerreiros do Tigre" em 2007. Seu lema era "incentivar o Bernô sempre acompanhado de uma boa cerveja". Will fundador e líder da torcida é um grande apaixonado pelo time que sempre estava com seus amigos da Chopp assistindo o jogo dando seus pitacos da beira da arquibancada.

Garras do Tigre

Foi uma torcida fundada em 2010 e fica no bairro Jardim Represa. Como este bairro é muito afastado do centro da cidade, todos os integrantes se reuniam em ônibus para irem até o Primeirão apoiar o Tigre. Com a dissolução da torcida, muitos deixaram de frequentar torcidas enquanto outros membros foram para a Febre Amarela.

Império Aurinegro

Foi fundada em 2010 por ex-membros da Guerreiros e mesmo com pouco tempo de vida, representou muito dentro e fora de casa. Ela ficava localizada no Jd. Farina, próximo a Vila São Pedro. Durante 2011 e 2013, junto com a TGT eram as principais organizadas do ABC e no período que esteve na ativa conquistou muito respeito com as torcidas de todo o estado por estar sempre presente em bom número. Diferente das outras torcidas que vestem predominantemente amarelo ou branco, a IAN foi a única torcida a vestir preto.

Camisa 13

Foi uma torcida organizada que além de apoiar o Tigre, tinha o seu lado político e também realizou vários projetos sociais, graças ao fundador Aroldo que tinha essa vontade em procurar o bem-estar dos mais necessitados.

As restantes foram torcidas pequenas de bairros distintos da cidade. A "Xegados no Tigre" era da Vila São Pedro, a "Paixão do Tigre" pertencia ao Bairro Alvarenga, a "Sangue Guerreiro" pertencia ao Bairro Cooperativa/Jd.Calux e a "Tigre de Bengala" foi uma pequena torcida formada por um grupo de senhores da 3ª idade que se reuniam todos os jogos para incentivar o time da cidade.

Outras modalidades[editar | editar código-fonte]

Vôlei[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2012, as diretorias do Associação Desportiva e Cultural Metodista e do São Bernardo Futebol Clube fecharam uma parceria de marketing em que o clube de vôlei adotou as cores, apelido e mascote do time de futebol da cidade, formando o São Bernardo Vôlei. O São Bernardo Vôlei também poderá ser chamado de Bernô. As cores que antes eram laranja e preto passam ser amarelo e preto, e o mascote é o Tigre do ABC, igual ao do futebol. A medida foi adotada pensando em atrair torcedores e aproximar os times de vôlei e futebol. O São Bernardo Vôlei joga no Ginásio do Baetão e no Ginásio Poliesportivo Adib Moysés Dib. Seus patrocinadores são o Banco BMG, Gol Linhas Aéreas e a Volkswagen. Possui um dos times mais fortes do Estado nas categorias masculina e feminina e na última edição da Superliga Masculina terminou a competição na fase final em 6º lugar. O time de vôlei foi Campeão Nacional da Superliga de 2004-05, quando o clube ainda se chamava Banespa/Mastercard.

Títulos

Masculino
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Estadual Sub-21 1 2016
São Paulo Estadual Sub-19 1 2016
São Paulo Copa São Paulo Sub-21 1 2016
São Paulo Jogos Abertos do Interior 2 2013 e 2016
São Paulo Jogos Regionais 2 2013 e 2016
Feminino
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Copa Bandeirantes 1 2015
São Paulo Estadual Série Prata Sub-21 1 2016
São Paulo Copa SindiClube Iniciantes 1 2014
São Paulo Taça Adriano Dias Sub-17 1 2015
São Paulo Jogos Abertos do Interior 1 2015

Futebol de 5[editar | editar código-fonte]

O Futebol de 5 é um esporte Paralímpico, disputado por deficientes visuais. O Tigre em parceria com a APADV, cedeu jogadores para a Seleção Brasileira que conquistou mais um ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Títulos

Masculino
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Torneio Luiz Carlos Dantas 1 2015
Brazil Region States Sul.svg Regional Sul 1 2016

Beisebol[editar | editar código-fonte]

O Beisebol é um esporte pouco conhecido no Brasil, mas vem crescendo e brigando para voltar a ser um esporte Olímpico. O Tigre teve parceria com o São Bernardo Beisebol Clube em 2015 e 2016 e esse projeto fez parte do Projeto Tigrinho.

Títulos

Masculino
Competição Títulos Temporadas
Brasil Campeonato Brasileiro Inter 55 Anos 1 2016
Brasil Campeonato Brasileiro Inter 60 Anos 1 2016


  • O Tigre também ficou com o 3º Lugar na Liga São Paulo de Beisebol em 2016.

Fut 7[editar | editar código-fonte]

O Fut 7 nada mais é do que o Futebol Society. O Tigre que disputa regularmente campeonatos estaduais e nacionais, conseguiu em 2016, duas posições de destaque. Foi vice-campeão na Taça Brasil, perdendo para o Metropolitano-SC e vice-campeão do Classificatório Mundialito 2017 – Etapa SP, perdendo para o Santos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Flamengo é o líder do Ranking Nacional de Clubes 2021 da CBF». CBF. 1 de março de 2021. Consultado em 1 de março de 2021 
  2. «Memorial da Democracia - A grande greve dos trabalhadores do ABC». Memorial da Democracia. Consultado em 19 de abril de 2021 
  3. «BOLA N@ ÁREA - Copa São Paulo de Juniores 2007». www.bolanaarea.com. Consultado em 19 de abril de 2021 
  4. a b «Sob olhares de Lula, São Bernardo bate Barbarense e conquista Série A2». ge. 12 de maio de 2012 
  5. a b «São Bernardo é campeão da Copa Paulista e se garante na Copa do Brasil». ge. 23 de novembro de 2013 
  6. a b «Paraná perde para o São Bernardo, que avança na Copa do Brasil: 3 a 2». ge. 24 de abril de 2013 
  7. «Paraná 'dá o troco' e elimina São Bernardo; Criciúma vence, mas está fora». UOL. 10 de abril de 2014 
  8. «São Bernardo vence Novo Hamburgo no Estádio do Vale na estreia na Série D». ge. 21 de maio de 2017 
  9. a b «São Bernardo FC tem novos dono e presidente». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 14 de junho de 2020 
  10. a b «São Bernardo vence Tocantinópolis e garante acesso à Série C». Gazeta Esportiva. 27 de agosto de 2022. Consultado em 27 de agosto de 2022 
  11. «São Bernardo completa 13 anos nesta quarta-feira». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 21 de abril de 2021 
  12. «Folha de S.Paulo - Administração: São Bernardo financia time de deputados - 13/03/2005». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 14 de junho de 2020 
  13. «Lei Ordinária 5367 2005 de São Bernardo do Campo SP». leismunicipais.com.br. Consultado em 14 de junho de 2020 
  14. «Folha Online - Colunas - Regra 10 - O ABC do futebol - 28/04/2006». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 14 de junho de 2020 
  15. «Sao Bernardo Futebol Clube LTDA, 07.157.468/0001-33». Infoplex (em inglês). Consultado em 14 de junho de 2020 
  16. «Tigre comemora aniversário e visa elite». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 14 de junho de 2020 
  17. pseudobru (14 de setembro de 2013). «História do São Bernardo Futebol Clube». Estádio Municipal Primeiro de Maio. Consultado em 21 de abril de 2021 
  18. «Souza cai, e Coppini assume o comando do São Bernardo». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 8 de março de 2020 
  19. «Veludo assume o comando do S.Bernardo no lugar de Coppini». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 8 de março de 2020 
  20. eheering. «Veludo é o novo técnico de futebol do São Bernardo». www.metodista.br. Consultado em 8 de março de 2020 
  21. «Folha de S.Paulo - Bernô é fenômeno de público - 24/04/2010». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 14 de junho de 2020 
  22. «Classificação Final - Paulistão Série A1 2011». FutebolInterior.com 
  23. «Santos x São Bernardo - Campeonato Paulista 2016 - globoesporte.com». globoesporte.com. Consultado em 11 de abril de 2016 
  24. «São Paulo x São Bernardo - Campeonato Paulista 2016 - globoesporte.com». globoesporte.com. Consultado em 11 de abril de 2016 
  25. «São Bernardo x Audax-SP - Campeonato Paulista 2016 - globoesporte.com». globoesporte.com. Consultado em 11 de abril de 2016 
  26. «Luiz Fernando revela R$ 4 mi em proposta para vender Tigre». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 14 de junho de 2020 
  27. «São Bernardo retorna oficialmente às mãos de Edinho Montemor». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 14 de junho de 2020 
  28. «São Bernardo FC detalha parceria para a Série A-2». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 14 de junho de 2020 
  29. «Parceira deve trazer Wilson Júnior e atletas de volta ao São Bernardo FC». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 14 de junho de 2020 
  30. «Sequência do Tigre depende de concessão». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 14 de junho de 2020 
  31. «FPF divulga tabela da Copa Paulista com clássicos na primeira rodada». Gazeta Esportiva. 23 de abril de 2019. Consultado em 13 de maio de 2019 
  32. «Edgard Montemor Filho deixa o Tigre após 14 anos - Diário do Grande ABC». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 14 de junho de 2020 
  33. «Morre o técnico Marcelo Veiga, vítima da Covid-19». ge.globo. Consultado em 14 de dezembro de 2020 
  34. «Atibaia 1 x 1 São Bernardo - Campeonato Paulista Série A2 Quartas de final - Tempo Real - Globo Esporte». ge.globo. Consultado em 18 de junho de 2021 
  35. «São Bernardo bate Oeste nos pênaltis, sobe para a elite e vai à decisão da A-2 - Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: são bernardo fc,tigre,campeonato paulista,série a-2,oeste,pênaltis». www.dgabc.com.br. Consultado em 18 de junho de 2021 
  36. «São Bernardo é campeão da série A-2 do Paulistão». Jornal TodoDia. Consultado em 18 de junho de 2021 
  37. «CEO do São Bernardo, Lucas Andrino fala da fase positiva e das metas do clube». TNT Sports. Consultado em 24 de março de 2022 
  38. «São Bernardo FC sai na frente, mas leva a virada do São Paulo». www.dgabc.com.br. Diário do Grande ABC. Consultado em 24 de março de 2022 
  39. «Paraná Clube empata e faz São Bernardo sofrer gol após mais de 12 jogos na Série D». CBN Curitiba. 9 de julho de 2022. Consultado em 28 de agosto de 2022 
  40. «Atletas | Clubes | Federação Paulista de Futebol». futebolpaulista.com.br. Consultado em 7 de janeiro de 2022 
  41. andre.paixao. «São Bernardo terá os cinco maiores artilheiros na A-2 2012 — Rudge Ramos Online». www.metodista.br. Consultado em 26 de maio de 2021 
  42. renan.sales. «São Bernardo FC faz partida de número 400 no próximo final de semana — Rudge Ramos Online». www.metodista.br. Consultado em 2 de agosto de 2021 
  43. «Laudo de Segurança» (PDF). LaudosEstádios.com. Consultado em 4 de maio de 2013 
  44. Le, Por; Campo, ro Canônico São Bernardo do; SP. «Orgulho da população, São Bernardo dá show na arquibancada». globoesporte.com. Consultado em 2 de agosto de 2021 
  45. bruno.goncalves. «São Bernardo tem a terceira maior média de público do Campeonato Paulista — Rudge Ramos Online». www.metodista.br. Consultado em 2 de agosto de 2021 
  46. «São Bernardo FC 1 x 0 EC São Bernardo - Tigre vence o primeiro clássico da história». Futebol Interior (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2021 
  47. «Paulistão A2 Sicredi». futebolpaulista.com.br. Consultado em 16 de maio de 2021 
  48. Paulo, Por GLOBOESPORTE COM São. «Prudente e Santo André são rebaixados. Oeste se classifica». globoesporte.com. Consultado em 17 de maio de 2021 
  49. Paulo, Por GLOBOESPORTE COM São. «São Caetano atropela São Bernardo em clássico do ABC: 6 a 1». globoesporte.com. Consultado em 17 de maio de 2021 
  50. «São Bernardo goleia São Caetano com gol de bicicleta». HOME. Consultado em 17 de maio de 2021 
  51. Redação, Da (3 de novembro de 2021). «São Bernardo vence São Caetano e está na final da Copa Paulista». RD - Jornal Repórter Diário. Consultado em 3 de novembro de 2021 
  52. «São Bernardo domina a partida, faz 2 a 0 no São Caetano e está na final da Copa Paulista - Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: copa,paulista,dgabc,diário do grande abc». www.dgabc.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2021 
  53. São Bernardo se classifica e rebaixa o Água Santa
  54. Água Santa e São Bernardo jogam a vida em Diadema
  55. «São Bernardo 1 x 1 Água Santa - Gol polêmico mantém Netuno invicto». Futebol Interior (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2021 
  56. «São Bernardo bate o Água Santa nos pênaltis e conquista a Série A2 do Paulistão - Gazeta Esportiva». www.gazetaesportiva.com. Consultado em 17 de junho de 2021 
  57. «São Bernardo bate o Água Santa nos pênaltis e conquista a Série A2 do Paulistão». www.uol.com.br. Consultado em 17 de junho de 2021 
  58. «São Bernardo FC 1 x 0 EC São Bernardo - Tigre vence o primeiro clássico da história». Futebol Interior (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2021 
  59. «São Bernardo 1 x 2 EC São Bernardo – Cachorrão é eficiente nos cruzamentos e aproveita paredão Renan – Futebol Interior». Consultado em 20 de outubro de 2021 
  60. «EC São Bernardo 0 x 3 São Bernardo FC – Em jogo de um time só, Bernô atropela e se classifica – Futebol Interior». Consultado em 20 de outubro de 2021 
  61. «São Bernardo FC 2 x 0 EC São Bernardo – Tigre leva Dérbi do Batateiro e vai às semifinais da Copa Paulista – Futebol Interior». Consultado em 3 de novembro de 2021 
  62. bruno.goncalves. «São Bernardo tem a terceira maior média de público do Campeonato Paulista — Rudge Ramos Online». www.metodista.br. Consultado em 18 de maio de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]