Sertãozinho Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sertãozinho
SertaozinhoFC.png
Nome Sertãozinho Futebol Clube
Alcunhas Touro dos Canaviais
Mascote Touro
Fundação 6 de agosto de 1944 (72 anos)
Estádio Frederico Dalmaso
Capacidade 7.860 Pessoas
Presidente Brasil Antônio Aparecido Savegnago
Treinador Brasil José Carlos Serrão
Patrocinador Brasil Seara
Brasil Friboi
Brasil Vigor
Brasil Savegnago
Material (d)esportivo Brasil Pro-X
Competição São Paulo Campeonato Paulista - Série A2
São Paulo Copa Paulista
São Paulo A2 2017
São Paulo CP 2017
8º colocado
Á disputar
São Paulo A3 2016 Campeão
São Paulo A2 2012 13º Colocado (rebaixado)
Website sertaozinhofc.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Sertãozinho Futebol Clube é uma agremiação esportiva brasileira da cidade de Sertãozinho, interior do estado de São Paulo. Fundado em 6 de agosto de 1944, suas cores eram marrom e branca e atualmente são vinho e branca. Seu uniforme principal atual é camisa e calção na cor vinho, com detalhes em branco e filete dourado. Atualmente disputa a Série A2 do Paulistão e a Copa Paulista.

História[editar | editar código-fonte]

O futebol chegou a Sertãozinho no final do século XIX, trazido por ingleses como A.Holland e Victor Pitcher. Os jogos eram realizados no Largo São Sebastião, onde hoje se encontram a Cadeia Pública, a Casa da Cultura e o Fórum, e entre as primeiras equipes pode-se citar União, XV de Novembro (que mais tarde se fundiram como Internacional), Sertanezino, Operário, Mogiana, Palestra Itália, Sete de Setembro, Jahú, Sertãozinho, Guarani e Aliança Liberal.

O Sertãozinho Futebol Clube foi fundado oficialmente no dia 6 de agosto de 1944, após uma reunião entre um grupo de esportistas da cidade para a criação de um novo time. O primeiro presidente escolhido foi Enéas Sílvio Bordin e a equipe logo começou a participar dos campeonatos amadores da Liga Ribeirãopretana de Futebol, à qual era filiada.

O primeiro título foi conquistado em 1954, quando o Sertãozinho Futebol Clube dividiu a taça de campeão amador da Liga com Cajuru. Dois anos mais tarde o time conquistou o Torneio Cinquentenário de Sertãozinho. No início dos anos 60, uma crise fez o clube fechar as portas. No entanto, em 1969, pouco depois da inauguração do estádio Frederico Dalmaso, um grupo de empresários liderados por Antonio Eduardo Tonielo fez com que o Sertãozinho FC ressurgisse. E logo de cara a equipe já conquistou os títulos da recém criada Liga Sertanezina de Futebol e da Liga Araraquarense, vencendo na final o Botafogo de Bebedouro.

Profissionalizado, o Sertãozinho FC passou a disputar o Campeonato Paulista a partir de 1970. No primeiro ano perdeu o acesso numa decisão polêmica contra o Rio Branco de Ibitinga, mas em 1971 conquistou o título sobre o Rio Claro e o direito de disputar a Primeira Divisão – atual Série A2. Uma nova crise financeira levaria o clube de volta à Terceirona no final dos anos 70, mas em 1982 o Sertãozinho FC já estava de volta à Segunda Divisão e por duas vezes esteve bem próximo do Paulistão. Numa delas, em 1986, o time tinha como presidente o comendador Alcídio Balbo e no campo craques como Baroninho, Vidotti, Rosemiro, Maxwell e Brecha.

Na metade da década de 90 o Sertãozinho FC viveu sua pior fase, chegando a disputar a Série B1-B – equivalente à Quinta Divisão. Foi aí que surgiu a dupla de empresários José Alberto Gimenez e Antonio Aparecido Savegnago. Com o primeiro na presidência, o time ganhou logo de cara o acesso à Série B1. A partir de 2000, com a eleição de Gimenez para a prefeitura de Sertãozinho e a entrada de Toninho Savegnago na presidência do Sertãozinho FC, o time passou a acumular seguidos acessos.[1]

Em 2001, o time conquistou mais um acesso, com o vice-campeão da Série B1. Em 2004, voltou para a Série A3 e, em seguida, para a Série A2. A maior glória veio em 2006, quando o Sertãozinho chegou pela primeira vez à elite do Paulistão, no qual foi vice-campeão, perdendo para o Grêmio Barueri, e ambos conquistaram o acesso para o Paulistão 2007. O clube disputou duas temporadas na A1, sendo rebaixado em 2008.

A nova passagem pela A2, no entanto, foi curta. O time conquistou mais uma vez a vaga para a Série A1 em 2009. Foram 25 jogos, com 11 vitórias, seis empates e oito derrotas. Em 2010, o Sertãozinho representou a cidade na elite do futebol paulista mais uma vez, mas a penúltima posição na competição rebaixou a equipe novamente.[2]

Em 2011, pela Série A2, o clube fez uma péssima campanha e acabou sendo rebaixado a Série A3. Logo após do Campeonato Paulista da Série A2, Edson Vieira decidiu se empenhar nas categorias de base do Sertãozinho, mais precisamente no Sub-20, disputando o Paulista Sub-20. O Sertãozinho fez uma campanha muito boa, porém foi eliminado nas quartas-de-final da competição, perdendo para o Mogi Mirim. Os grandes destaques da competição foram: Leonardo, Márcio Santos, Mizael, Barrinha, Paulo Morais, Henrique, Willam Sá, Lucas Moreira, Felipe Augusto, Róbson, Andrade e Pepe. No ano de 2016, o Touro fez uma excelente campanha na série A3, chegando à ganhar do Comercial-RP de 4x0 no estádio Frederico Dalmaso; e como não bastasse a goleada no rival, chegou até a final contra o Rio Preto, e depois de dois jogos emocionantes se sagrou campeão da série A3 pela terceira vez em sua história, conquistando uma vaga para a série A2 do Campeonato Paulista de 2017.

Escudo antigo

Torcida[editar | editar código-fonte]

Torcedores do Sertãozinho
Estádio Frederico Dalmaso (Fredericão) Final Campeonato Da Serie A3 (2016) Sertãozinho Campeão.

O Sertãozinho F.C possui a Torcida Raça Grená (TRG), fundada em 1998, que conta com mais de 1000 associados.

Campeonatos Estaduais[editar | editar código-fonte]

O Sertãozinho foi fundado em 1944, mas começou a jogar competições profissionais em 1970. Ao todo, jogou 47 vezes competições oficiais. Deixou de disputar em uma ocasião: 1987

1ª Divisão: 3 participações - 2007, 2008 e 2010
2ª Divisão: 20 participações - 1972, 1973, 1974, 1975, 1976, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1990, 1991, 1992, 1993, 2005, 2006, 2009, 2011 e 2017 2018
3ª Divisão: 17 participações - 1970, 1971, 1977, 1978, 1979, 1980, 1981, 1988, 1989, 2002, 2003, 2004, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016
4ª Divisão: 5 participações - 1994, 1995, 1999, 2000 e 2001
5ª Divisão: 3 participações – 1996, 1997 e 1998

Campeonatos Nacionais[editar | editar código-fonte]

O Sertãozinho disputou a Série C de 2003 e 2007 (por desistência do Guaratinguetá).

Brasil Campeonato Brasileiro de Futebol - Série C
Ano 2003 2007
Pos. 36º 54º

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Saulo
Brasil Márcio Aguiar
Brasil Bruno Resende
Brasil Matheus Souza
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Cris Z
Brasil Alemão Z
Brasil Fred Z
Brasil Lucas Leal Z
Brasil Phelipe Z
Brasil Rafael Novais Z
Brasil Cléber Z
Brasil Nequinha LD
Brasil Fabinho Capixaba LD
Brasil Paulo Henrique LE
Brasil Edu Pina LE
Brasil João Paulo LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Nildo V
Brasil Danilo V
Brasil Pepe V
Brasil Thiago Moraes V
Brasil Mika V
Brasil Felipe Manoel V
Brasil Rossini M
Brasil Michel M
Brasil M
Brasil Mateus M
Brasil Pereira M
Atacantes
Jogador
Brasil Tito
Brasil Luan
Brasil Luciano
Brasil Tardelli
Brasil Felipe Silva
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Serrão T

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Outras conquistas[editar | editar código-fonte]

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências