Esporte Clube Água Santa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Água Santa
EC Água Santa.png
Nome Esporte Clube Água Santa
Alcunhas Campeão de Diadema
Gigante do ABC
Netuno
Torcedor/Adepto Aquáticos
Mascote Netuno ou Poseidon
Principal rival CA Diadema
Fundação 27 de outubro de 1981 (35 anos)
8 de dezembro de 2011 (5 anos) Como profissional
Estádio Distrital do Inamar
Capacidade 10.000
Localização
Brasão Diadema.png
Diadema São Paulo, SP Brasil, Brasil
Presidente Paulo Sirqueira Korek Farias
Treinador Brasil Jorginho
Material (d)esportivo Brasil Karilu
Competição São Paulo Campeonato Paulista - Série A2
São Paulo A2 2018 á disputar
Website aguasanta.esp.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Esporte Clube Água Santa é um clube de futebol paulista da cidade de Diadema, no Grande ABC, no estado de São Paulo. Atualmente disputa a Série A2 do Campeonato Paulista.

História[editar | editar código-fonte]

Fundado em 1981, no Jardim Eldorado na rua Água Santa, a equipe foi fundada por migrantes, especialmente nortistas, nordestinos e mineiros, que viam no clube a única possibilidade de lazer em Diadema. Aos poucos o clube foi subindo no futebol amador regional, principalmente a partir da década de 2000, onde conquistou 37 títulos. Permaneceu disputando apenas competições amadoras até 2011, e em 2012 preferiu disputar campeonatos de base. Com as conquistas, a torcida foi crescendo, e hoje estima-se que gire em torno de 10.000 pessoas. Seus adeptos são chamados de Aquáticos.

O Esporte Clube Água Santa já teve vestindo sua camisa verdadeiros ícones do futebol brasileiro como Claudecir, Zinho Capixaba, Capitão, Dinei e mais importante ainda, já formou, mesmo não tendo a classificação de clube formador, vários atletas em suas fileiras de base como Lelê que atuou no Fortaleza, Romarinho no F.C. Porto, Fernando no Internacional de Porto Alegre, Neilton no Santos e Fábio Ferreira no Botafogo.

Profissionalização[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira participação em um campeonato profissional, o Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2013, alcança o seu objetivo que é o acesso. Na 1ª fase termina como líder do Grupo 8, avançando à 2ª fase caindo no Grupo 13, terminando também em 1º lugar no grupo. Na 3ª fase não é diferente e mais uma vez o clube termina líder, dessa vez no Grupo 16. Na 4ª fase o Água Santa lidera seu grupo conquistando o acesso e uma vaga na final contra a Matonense, vencendo o primeiro jogo por 5 a 2, mas perdendo o segundo duelo por 4 a 0, ficando com o vice campeonato.

Em 2014 o Água Santa disputou a Série A3 e conquistou o acesso para a Série A2 após a vitória contra o São José dos Campos por 1 a 0, em São José dos Campos.

Na Série A2 o time de Diadema já estava quase certo na elite antes da última rodada, jogou pelo regulamento e perdeu por 1 a 0 para o Velo Clube, em Rio Claro. Desta forma, terminou a A2 na quarta posição, com a mesma pontuação, mas oito gols a mais de saldo que o Mirassol, conquistando assim, pela 1ª vez a sua história o acesso para a elite do Campeonato Paulista, selando o terceiro acesso seguido do clube, que começou no profissionalismo em 2013 pela Segunda Divisão e conquistando o acesso à elite em 2015[1].

Em 2016 foi a primeira vez que o Água Santa participou da Série A1 do Paulistão. No dia 27 de março conseguiu aplicar um placar histórico em cima do Palmeiras, com o placar de 4x1, pela décima segunda rodada da competição, e mostrando todo seu potencial e progresso na competição estadual mais disputada do país.[2]Sua maior goleada já sofrida, foi contra a Ponte Preta, no dia 2 de abril, no Estádio Moisés Lucarelli. Com o placar de 7 a 2 para Ponte Preta. Apesar de ter feito um bom começo de campeonato Paulista, não manteve o ritmo e acabou sendo rebaixado para Série A2 de 2017.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Municipais
Competição Títulos Temporadas
Bandeira de Diadema-SP, Brasil.png Campeonato Amador de Diadema 3 2004, 2009 e 2010
Bandeira de Diadema-SP, Brasil.png Campeonato Amador de Diadema - Segunda Divisão 1 2001
Bandeira de Diadema-SP, Brasil.png Campeonato Amador de Diadema - Terceira Divisão 1 2000
Bandeira de Diadema-SP, Brasil.png Copa Amadora de Diadema 1 2001

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

  • Bandeira de Diadema-SP, Brasil.png Vice-campeão da Primeira Divisão de Diadema: 2002, 2003, 2005 e 2006
  • Bandeira Santo André.pngSão Bernardo do CampoSão Caetano do SulBandeira de Diadema-SP, Brasil.png Vice-campeão da Copa Uniligas do ABCD: 2008 e 2009[3]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2017
Equipe profissional
Competição Temporadas Melhor campanha Anos A Aumento R Baixa
São Paulo Campeonato Paulista 1 15º colocado (2016) 2016 1
Série A2 2 3º colocado (2017) 2015 e 2017 1
Série A3 1 3º colocado (2014) 2014 1
Segunda Divisão 1 Vice-campeão (2013) 2013 1
Copa Paulista 2 Segunda fase (2016) 2016-2017
Equipes de base
Competição Temporadas Melhor campanha Anos A Aumento R Baixa
São Paulo Copa São Paulo de Futebol Júnior 2 Terceira fase (2017) 2016-2017

Temporadas[editar | editar código-fonte]

     Campeão.
     Vice-campeão.
     Rebaixado
     Promovido
Esporte Clube Água Santa
Ano Campeonato Paulista Copa Paulista
Div. Pos. J V E D GP GC Fase Máxima Pos.
2013 SD 30 17 8 5 66 40
2014 A3 25 12 8 5 32 23 -
2015 A2 19 11 2 6 37 22 -
2016 A1 15º 16 4 4 6 16 28 -


Elenco atual[editar | editar código-fonte]

  • O regulamento da FPF prevê a inscrição de 28 jogadores em cada equipe. O Água Santa conta com 20 jogadores.
Goleiros
Jogador
Brasil Omar
Brasil Richard
Brasil Erivélton
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Luizão Z
Colômbia Erik Mina Z
Brasil Leandro Silva Z
Brasil Rodrigo Sam Z
Brasil Marcelo Z
Brasil Ivan LD
Brasil Paulo Henrique LD
Brasil Raí LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Serginho V
Brasil Erick V
Brasil Elias V
Brasil Raphael Toledo M
Brasil Patrik Silva M
Brasil Everton Sena M
Brasil Johnnattan M
Atacantes
Jogador
Brasil Diogo Campos
Brasil Diney
Brasil Romão
Brasil Jader
Brasil Robson
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Jorginho T

Técnicos[editar | editar código-fonte]

Nome Período
Brasil Márcio Ribeiro 2013-2016
Brasil Márcio Bittencourt 2016

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Goleiros
  • Maurício (2014-)
Zagueiros
  • Cícero (2013)
  • Diego Araújo (2014)
  • Cris (2014)
Volantes
  • Batista (2013-)
  • Felipe Piovesan (2014-)
  • Sigmar (2013-2014)
Meias
  • Lucas Limão (2013-2014)
  • Rafael Mineiro (2013)
  • Ricardinho (2013-2014)
  • Francisco Alex (2014-)
Atacantes

Fumaça (2011-2013)

  • Danilo Alves (2013)
  • Marcelinho (2013-2014)
  • Rafael Martins (2013-2014) e (2015-)
  • Júlio Madureira (2015-)
Técnico
  • Márcio Ribeiro (2013-)
  • Em negrito, os jogadores que ainda atuam pelo Água Santa.

Maiores Artilheiros[editar | editar código-fonte]

 
Goleadores
EC Água Santa.png
Brasil 1. Marcelinho (2013-2014) 17
Brasil 2. Rafael Martins (2013-2014 / 2015 / 2017) 20
Brasil 3. Lucas Limão (2013-2014) 14
Brasil 4. Danilo Alves (2013) 11
Brasil 5. Ricardinho (2013-2014) 9
Brasil 6. Francisco Alex (2014-) 8
Brasil 7. Júlio Madureira (2015-) 7
Brasil 8. Cícero (2013 / 2015-) 7
Brasil 9. Guina (2014-) 4
Brasil 9. Danilo Pereira (2014) 4
Brasil 9. Rafael Mineiro (2013) 4

Guilherme Reche (2012)

Retrospecto por Técnico[editar | editar código-fonte]

Ano Treinador J V E D GP GC SG %
2013-2016 Brasil Márcio Ribeiro 85 43 21 21 145 105 +50 62,1%

Informações[editar | editar código-fonte]

  • O primeiro gol do time profissional foi de Lucas Limão numa cobrança de pênalti contra o E.C São Bernardo.

Referências

  1. «Da várzea à elite em quatro anos: conheça o "meteórico" Água Santa». 5 de maio de 2015. Consultado em 6 de junho de 2015 
  2. «Crise sem fim. Palmeiras sofre quatro gols e perde a 4ª seguida com Cuca». 27 de março de 2016. Consultado em 28 de março de 2016 
  3. «História do EC Água Santa». futebolpaulista.com.br. Consultado em 19 de janeiro de 2012