Tocantinópolis Esporte Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tocantinópolis
Tocantinopolis EC.svg
Nome Tocantinópolis Esporte Clube
Alcunhas Verdão do Norte, Verdão do Bico
Mascote Papagaio
Fundação 1 de janeiro de 1989 (28 anos)
Estádio Ribeirão
Capacidade 10.000
Localização Tocantinópolis, (TO)
Presidente Brasil Salim Milhomem
Treinador Brasil Valdemir Pereira da Costa
Patrocinador Brasil Araguapax
Brasil Casa da Banana
Competição Tocantins Campeonato Tocantinense
Website www.tocantinopolisesporteclube.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Tocantinópolis Esporte Clube, mais conhecido como Tocantinópolis ou apenas TEC, é um clube de futebol brasileiro cidade da Tocantinópolis, no estado de Tocantins.

História[editar | editar código-fonte]

O Tocantinópolis foi fundado no dia 1º de janeiro de 1989, oriundo da seleção tocantinopolina que disputou, durante duas décadas no estado de Goiás, um campeonato de futebol amador denominado de TIN (Torneio Integração do Norte).[1] No mesmo ano de fundação, participou do campeonato regional amador, que reunia seleções municipais e times da região, sagrando-se campeão. Também participou da primeira edição do Campeonato Estadual Amador, terminando em uma posição intermediária na tabela.

No ano de 1990, o Tocantinópolis contratou vários de jogadores de clubes do futebol goiano e foi campeão do Estadual Amador. As finais só foram realizadas em 1991. Na primeira partida da decisão, contra o Alvorada, houve um empate sem gols no Estádio Lauro Assunção, em Tocantinópolis. No jogo decisivo, no Estádio Elias Zoltan, um novo empate em 0x0 levou a decisão para os pênaltis. O goleiro Célio que defendeu duas cobranças e garantiu o título invicto do Tocantinópolis.

Em 1991, ainda na fase amadora, o clube foi dividido para a disputa simultânea de duas competições. A equipe A, mesclada com jogadores locais e de outros clubes, foi montada para disputar o Campeonato Estadual Amador, terminando entre os quatro primeiros colocados. Já a equipe B era constituída por jogadores formados pelo Tocantinópolis e participou do campeonato regional amador, sagrando-se campeã invicta.

Com o profissionalismo do futebol do Tocantins em 1993, o Tocantinópolis conquistou o primeiro campeonato estadual profissional da história. A competição, que teve a participação de oito equipes, foi realizada em fase única de turno e returno e o Tocantinópolis foi campeão com uma campanha de nove vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Além disso, teve o artilheiro da competição, Gil, com 11 gols. A conquista deu o direito ao Tocantinópolis de ser o primeiro clube de Tocantins a disputar uma competição nacional, realizada no segundo semestre do mesmo ano: a Seletiva para o Campeonato Brasileiro da Segunda Divisão de 1994. Num grupo com equipes goianas, em que também estavam Vila Nova, Goiatuba e Atlético Goianiense, o Tocantinópolis estreou nacionalmente com a vitória por 2 a 1 sobre este último no Estádio Lauro Assunção, em 10 de outubro. Porém, encerrou sua participação na lanterna do grupo.[2]

Em 1997, participou pela primeira vez do Campeonato Brasileiro da Série C, terminando na trigésima colocação entre 64 participantes. Em 1999 e 2001, foi vice-campeão estadual. No ano de 2002, o Tocantinópolis voltou a conquistar o Campeonato Tocantinense. Após encerrar a primeira fase na segunda colocação, o Tocantinópolis eliminou o Interporto na segunda fase (1x2 e 3x2) e o Tocantins de Miracema nas semifinais (2x2 e 6x1). Na decisão, empatou a primeira partida com o Palmas em 1 a 1, no dia 27 de junho. Na segunda e última partida, em 30 de junho, venceu o adversário por 2 a 1 e sagrou-se bicampeão estadual.

Em 2003, fez sua primeira e única participação na Copa do Brasil, sendo eliminado ainda na primeira fase pelo Vitória.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Estadual Amador

  • [Copa Tocantins]:1
(1990)

Campeonato Tocantinense

(1990, 1993, 2002 e 2015)

Torneios amistosos[editar | editar código-fonte]

  • Maranhão Torneio Pref. Luis Carlos Noleto: 1997.

Categorias de base[editar | editar código-fonte]

Desempenho em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro (Série C)
Ano 1997 1999 2000 2001 2002 2003 2005
Pos. 37º 32º 76º 54º 22º 40º 21º
Campeonato Brasileiro (Série D)
Ano 2011 2016
Pos. 34° 38°
Copa do Brasil
Ano 2003 2016
Pos. 1F 1F

Copa Verde

Ano 2015
Pos 13º
Campeonato Tocantinense
Ano 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos.
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos. 10º
Ano 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018
Pos. a disputar
Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Artilharia
Atleta Competição Ano Gols
Gil Tocantins Campeonato Tocantinense 1993 Gol marcado 11
Gélo Tocantins Campeonato Tocantinense 2002 Gol marcado 17
Mael Tocantins Campeonato Tocantinense 2003 Gol marcado 9
Max Tocantins Campeonato Tocantinense 2006 Gol marcado 19
Gênesis Tocantins Campeonato Tocantinense 2012 Gol marcado 19
Têti Tocantins Campeonato Tocantinense 2014 Gol marcado 12
Jessuí[3] Tocantins Campeonato Tocantinense 2017 Gol marcado 7

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1990
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2002
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2006
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
atual

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 15 de maio de 2017[4]

Goleiros
Jogador
Brasil Alex
Brasil Chaduick
Brasil Sávio Ribeiro
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Gian Z
Brasil Gaúcho Z
Brasil Marcelo Z
Brasil Dominguinho LD
Brasil Feltre e Renato LD
Brasil Fábio Júnior LE
Brasil Kelton Farias LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Bruno V
Brasil Geovane V
Brasil Pedro Panca V
Brasil Emanuel V
Brasil Bideli e Sávio V
Brasil Israel M
Brasil Gama M
Brasil Silas M
Brasil Ercilio M
Brasil Jackson e Glauber M
Atacantes
Jogador
Brasil Jessuí
Brasil Maranhão
Brasil Cicinho
Brasil Marcony
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Neto Costa T

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

  • Posição: 198º
  • Pontuação: 102 pontos[5]

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol para pontuar todos os clubes do Brasil[6].

Publicações sobre o Tocantinópolis[editar | editar código-fonte]

Livros
  • SOUSA, Carlos Antonio O. Tocantinópolis Esporte Clube: 20 Anos de Glórias e Vitórias. Editora Kelps, 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Tocantinópolis: o time que está na história do futebol do Tocantins GloboEsporte, acesso em 19 de setembro de 2014
  2. Qualificatório para Segunda Divisão 1994 (disputado em 1993) RSSSF, acessado em 16 de maio de 2010
  3. GloboEsporte.com (17 de maio de 2017). «Jessuí fica com o título de artilheiro do Tocantinense 2017». Consultado em 21 de junho de 2017 
  4. «Elenco profissional». Site oficial do Tocantinópolis. Consultado em 4 de abril de 2017 
  5. RNC - RANKING NACIONAL DOS CLUBES 2015 Confederação Brasileira de Futebol - acessado em 11 de dezembro de 2014
  6. Cruzeiro lidera o Ranking Nacional de Clubes 2015 CBF
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.