Campeonato Brasileiro de Futebol de 2018 - Série D

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com um evento desportivo atualmente em curso.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 17 de julho de 2018.)
Sports current event.svg
Campeonato Brasileiro de 2018 - Série D
Brasileirão 2018 - Série D
Dados
Participantes 68
Organização CBF
Período 21 de abril5 de agosto
Gol(o)s 669
Partidas 262
Média 2,55 gol(o)s por partida
Promovido(s) São José-RS
Treze
Imperatriz
Ferroviário
Melhor marcador Edson Cariús (Ferroviário) – 9 gols
Melhor ataque (fase inicial) Fluminense de Feira – 18 gols
Melhor defesa (fase inicial) Caxias – 2 gols
Maior goleada
(diferença)
Santos-AP 8–1 Plácido de Castro
Estádio ZerãoMacapá
27 de maio, 6ª rodada
Público 269 960
Média 1 071,3 pessoas por partida
◄◄ 2017 Soccerball.svg 2019 ►►
atualizado em 16 de julho

A Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2018 é a décima edição da competição de futebol profissional equivalente à quarta divisão no Brasil. Esta edição é disputada por 68 equipes, que se classificaram através dos campeonatos estaduais e por outros torneios realizados por cada uma das federações estaduais.[1]

Critérios de classificação[editar | editar código-fonte]

De acordo com o formato do ano anterior, com 68 equipes participantes, as vagas foram distribuídas da seguinte forma:[2]

  • Os quatro rebaixados da Série C do ano anterior;
  • O estado primeiro colocado no Ranking Nacional das Federações teve direito a 4 vagas;
  • Do segundo ao nono no Ranking Nacional das Federações tiveram direito a 3 vagas;
  • Os demais 18 estados no Ranking Nacional das Federações tiveram direito a dois representantes cada.

Os indicados das federações estaduais se deram através do desempenho nos Campeonatos Estaduais ou outros torneios realizados por cada federação estadual. Em caso de desistência, a vaga seria ocupada pelo clube da mesma federação melhor classificado, ou então, pelo clube apontado pela federação estadual. Se o estado não indicasse nenhum representante, a vaga seria repassada ao melhor estado seguinte posicionado no Ranking Nacional das Federações, que indicaria uma equipe a ocupar o mesmo grupo da equipe original. Caso a vaga ainda ficasse em aberto, seria transferida ao segundo estado seguinte e melhor colocado no ranking, e assim sucessivamente. O limite de usufruto de vaga repassada é de uma por federação.[2]

As equipes que disputam a Série D geralmente são definidas pelo seu posicionamento na tabela de classificação de seus respectivos campeonatos estaduais. Quando nos estaduais existe algum participante que já disputa alguma divisão superior do Campeonato Brasileiro (Séries A, B ou C), a classificação para a Série D se dá a seguinte equipe melhor posicionada na tabela de classificação. Em alguns estados, os campeonatos locais servem apenas como classificação para a Copa do Brasil da temporada subsequente. A federação destes estados prefere realizar algum torneio paralelo ao estadual propriamente dito, para definir seu(s) representante(s) na Série D do Campeonato Brasileiro. Por conta de ajustes no regulamento feitos pela CBF, determinando que os campeonatos e seletivas estaduais de um ano classifiquem seus times para as competições nacionais do ano seguinte, alguns estados tiveram os mesmos representantes nas edições de 2017 e 2018.[3]

São Paulo terá cinco representantes, Rio de Janeiro quatro, Maranhão, Goiás, Pernambuco, Bahia, Alagoas, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul terão três representantes cada. Os outros estados terão dois representantes cada.[2]

Formato de disputa[editar | editar código-fonte]

Na primeira fase os 68 clubes são divididos em dezessete grupos com quatro clubes cada, organizados regionalmente. Os times jogam contra os outros do grupo, em turno e returno, num total de seis rodadas. Os primeiros colocados de cada grupo, além dos 15 melhores segundo colocados, estarão classificados para segunda fase. Desta fase em diante, todas serão em mata-mata, com o clube de melhor campanha sempre realizando a partida decisiva em seus domínios. Os quatro semifinalistas conquistarão o direito de disputar a Série C de 2019. Os vencedores das semifinais jogam as finais também em ida e volta, e aquele com o melhor resultado agregado será o campeão da Série D de 2018.[2]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Localização dos times já classificados por Estado.
Equipe Cidade Estado Como se classificou Estádio (mando) Capacidade[4] Títulos
4 de Julho Piripiri Piauí PI Campeão da Copa Piauí de 2017 Arena Ytacoatyara 8 500 0 (não possui)
Altos Altos Piauí PI Campeão do Estadual 2017 Felipão 3 000 0 (não possui)
América de Natal Natal Rio Grande do Norte RN Melhor colocado do Estadual 2017 Arena das Dunas  32 050 0 (não possui)
Americano Campos dos Goytacazes Rio de Janeiro RJ Vice-campeão da Copa Rio 2017 Moacyrzão 15 000 0 (não possui)
Aparecidense Aparecida de Goiânia Goiás GO Melhor colocado do Estadual 2017 Annibal Batista 4 800 0 (não possui)
ASA Arapiraca Alagoas AL 19º colocado da Série C de 2017 Fumeirão 15 332 0 (não possui)
ASSU Assu Rio Grande do Norte RN 2º melhor colocado do Estadual 2017 Edgarzão 4 200 0 (não possui)
Atlético Itapemirim Itapemirim Espírito Santo (estado) ES Campeão do Estadual 2017 José Olívio Soares 1 000 0 (não possui)
Barcelona-RO Vilhena Rondônia RO Vice-campeão do Estadual 2017 Portal da Amazônia 10 000 0 (não possui)
Baré Boa Vista Roraima RR Campeão do Estadual 2017 Ribeirão 3 000 0 (não possui)
Belo Jardim Belo Jardim Pernambuco PE Melhor colocado do Estadual 2017 Mendonção 5 230 0 (não possui)
Brasiliense Taguatinga Distrito Federal (Brasil) DF Campeão do Metropolitano 2017 Mané Garrincha 72 788 0 (não possui)
Brusque Brusque Santa Catarina SC Melhor colocado do Estadual 2017 Augusto Bauer 5 000 0 (não possui)
Caldense Poços de Caldas Minas Gerais MG 2º melhor colocado do Estadual 2017 Ronaldão 7 600 0 (não possui)
Campinense Campina Grande Paraíba PB 2º melhor colocado do Estadual 2017 Amigão 19 000 0 (não possui)
Caxias Caxias do Sul Rio Grande do Sul RS 2º melhor colocado do Estadual 2017 Centenário 22 132 0 (não possui)
Ceilândia Ceilândia Distrito Federal (Brasil) DF Vice-campeão do Metropolitano 2017 Abadião 3 000 0 (não possui)
Central Caruaru Pernambuco PE 2º melhor colocado do Estadual 2017 Lacerdão 19 478 0 (não possui)
Cianorte Cianorte Paraná PR Melhor colocado do Estadual 2017 Albino Turbay 1 500 0 (não possui)
Cordino Barra do Corda Maranhão MA Melhor colocado do Estadual 2017 Leandrão 600 0 (não possui)
Corumbaense Corumbá Mato Grosso do Sul MS Campeão do Estadual 2017 Arthur Marinho 5 000 0 (não possui)
Dom Bosco Cuiabá Mato Grosso MT 2º melhor colocado do Estadual 2017 Arena Pantanal 44 000 0 (não possui)
Espírito Santo Vitória Espírito Santo (estado) ES Vice-campeão da Copa Espírito Santo de 2017 Kleber Andrade 21 000 0 (não possui)
Ferroviária Araraquara São Paulo SP Campeã da Copa Paulista 2017 Fonte Luminosa 20 000 0 (não possui)
Ferroviário Fortaleza Ceará CE Melhor colocado do Estadual 2017 Presidente Vargas 20 166 0 (não possui)
Flamengo de Arcoverde Arcoverde Pernambuco PE 3º melhor colocado do Estadual 2017 Áureo Bradley 6 000 0 (não possui)
Fluminense de Feira Feira de Santana Bahia BA Melhor colocado do Estadual 2017 Joia da Princesa 16 274 0 (não possui)
Guarani de Juazeiro Juazeiro do Norte Ceará CE 2º melhor colocado do Estadual 2017 Romeirão 15 000 0 (não possui)
Imperatriz Imperatriz Maranhão MA 2º melhor colocado do Estadual 2017 Frei Epifânio 10 000 0 (não possui)
Independente Tucuruí Pará PA Melhor colocado do Estadual 2017 Navegantão 8 000 0 (não possui)
Inter de Lages Lages Santa Catarina SC 3º melhor colocado do Estadual 2017 Vidal Ramos Júnior 6 000 0 (não possui)
Interporto Porto Nacional Tocantins TO Campeão do Estadual 2017 General Sampaio 2 000 0 (não possui)
Iporá Iporá Goiás GO 2º melhor colocado do Estadual 2017 Ferreirão 3 500 0 (não possui)
Itabaiana Itabaiana Sergipe SE Melhor colocado do Estadual 2017 Etelvino Mendonça 10 000 0 (não possui)
Itumbiara Itumbiara Goiás GO 3º melhor colocado do Estadual 2017 JK 15 000 0 (não possui)
Jacuipense Riachão do Jacuípe Bahia BA 3° melhor colocado do Estadual 2017 Valfredão 5 000 0 (não possui)
Linense Lins São Paulo SP Melhor colocado do Estadual 2017 Gilbertão 15 770 0 (não possui)
Macaé Macaé Rio de Janeiro RJ 18º colocado da Série C de 2017 Moacyrzão 15 000 0 (não possui)
Macapá Macapá Amapá AP Vice-campeão do Estadual 2017 Zerão 13 680 0 (não possui)
Madureira Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 2º melhor colocado do Estadual 2017 Conselheiro Galvão 2 136 0 (não possui)
Manaus Manaus Amazonas AM Campeão do Estadual 2017 Arena da Amazônia 44 000 0 (não possui)
Maringá Maringá Paraná PR Campeão da Taça FPF 2017 Willie Davids 20 000 0 (não possui)
Mirassol Mirassol São Paulo SP 3º melhor colocado do Estadual 2017 Maião 15 000 0 (não possui)
Mogi Mirim Mogi Mirim São Paulo SP 20º colocado da Série C de 2017 Vail Chaves 19 900 0 (não possui)
Moto Club São Luís Maranhão MA 17º colocado da Série C de 2017 Nhozinho Santos 11 429 0 (não possui)
Murici Murici Alagoas AL Melhor colocado do Estadual 2017 José Gomes da Costa 3 500 0 (não possui)
Nacional-AM Manaus Amazonas AM Vice-campeão do Estadual 2017 Arena da Amazônia 44 000 0 (não possui)
Nova Iguaçu Nova Iguaçu Rio de Janeiro RJ Melhor colocado do Estadual 2017 Laranjão 1 810 0 (não possui)
Novo Hamburgo Novo Hamburgo Rio Grande do Sul RS Melhor colocado do Estadual 2017 Estádio do Vale 5 196 0 (não possui)
Novo Campo Grande Mato Grosso do Sul MS Vice-campeão do Estadual 2017 Morenão 44 200 0 (não possui)
Novorizontino Novo Horizonte São Paulo SP 2º melhor colocado do Estadual 2017 Jorjão 12 398 0 (não possui)
Plácido de Castro Plácido de Castro Acre AC 2º melhor colocado do Estadual 2017 Ferreirão 3 000 0 (não possui)
Prudentópolis Prudentópolis Paraná PR 2º melhor colocado do Estadual 2017 Newton Agibert 3 500 0 (não possui)
Real Ariquemes Ariquemes Rondônia RO Campeão do Estadual 2017 Valerião 5 000 0 (não possui)
Rio Branco-AC Rio Branco Acre AC Vice-campeão do Estadual 2017 Arena da Floresta 20 000 0 (não possui)
Santa Rita Boca da Mata Alagoas AL 2º melhor colocado do Estadual 2017 Olival Elias 5 000 0 (não possui)
Santos-AP Macapá Amapá AP Campeão do Estadual 2017 Zerão 13 680 0 (não possui)
São José-RS Porto Alegre Rio Grande do Sul RS Campeão da Copa FGF de 2017 Passo d'Areia 14 000 0 (não possui)
São Raimundo-PA Santarém Pará PA 2º melhor colocado do Estadual 2017 Colosso do Tapajós 12 000 1 (2009)
São Raimundo-RR Boa Vista Roraima RR Vice-campeão do Estadual 2017 Ribeirão 1 500 0 (não possui)
Sergipe Aracaju Sergipe SE 2º melhor colocado do Estadual 2017 Batistão  15 586 0 (não possui)
Sinop Sinop Mato Grosso MT Melhor colocado do Estadual 2017 Gigante do Norte 13 000 0 (não possui)
Sparta Araguaína Tocantins TO Vice-campeão do Estadual 2017 Mirandão 10 000 0 (não possui)
Treze Campina Grande Paraíba PB Melhor colocado do Estadual 2017 Presidente Vargas 12 000 0 (não possui)
Tubarão Tubarão Santa Catarina SC 2º melhor colocado do Estadual 2017 Domingos Gonzales 3 500 0 (não possui)
Uberlândia Uberlândia Minas Gerais MG 3º melhor colocado do Estadual 2017 Parque do Sabiá 53 350 0 (não possui)
URT Patos de Minas Minas Gerais MG Melhor colocado do Estadual 2017 Zama Maciel 4 858 0 (não possui)
Vitória da Conquista Vitória da Conquista Bahia BA 2º melhor classificado do Estadual 2017 Lomantão 11 538 0 (não possui)

Estádios[editar | editar código-fonte]

Outros estádios[editar | editar código-fonte]

Além dos estádios de mando usual, outros estádios foram utilizados devido a punições de perda de mando de campo impostas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva ou por conta de problemas de interdição dos estádios usuais ou simplesmente por opção dos clubes em mandar seus jogos em outros locais, geralmente buscando uma melhor renda.[5][6][7][8][9][10][11][12]

Também foi utilizado o Leonardo Barbieri (Águas de Lindoia).[13]

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

A CBF divulgou a tabela oficial no dia 20 de fevereiro e agrupou as equipes de forma regionalizada.[14]

Legenda
Classificação para a próxima fase
Classificação para o índice técnico (15 melhores se classificam)

Grupo A1[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A1
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Amazonas Manaus 12 6 4 0 2 14 8 +6
2 Acre Rio Branco-AC 11 6 3 2 1 13 7 +6
3 Amapá Macapá 6 6 2 0 4 7 16 –9
4 Roraima Baré 5 6 1 2 3 5 8 –3
 
BAR
MCP
MAN
RBA
Baré 2–0 0–1 1–1
Macapá 2–1 2–1 0–3
Manaus 3–0 5–2 0–1
Rio Branco-AC 1–1 4–1 3–4

Grupo A2[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A2
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Pará Independente 12 6 3 3 0 8 3 +5
2 Amapá Santos-AP 8 6 2 2 2 13 8 +5
3 Rondônia Barcelona-RO 8 6 2 2 2 8 7 +1
4 Acre Plácido de Castro 4 6 1 1 4 8 19 –11
 
BCN
IND
PCA
SAN
Barcelona-RO 1–1 3–1 2–1
Independente 0–0 1–0 2–0
Plácido de Castro 3–2 1–3 2–2
Santos-AP 1–0 1–1 8–1

Grupo A3[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A3
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Amazonas Nacional-AM 10 6 3 1 2 9 4 +5
2 Roraima São Raimundo-RR 8 6 2 2 2 10 11 –1
3 Pará São Raimundo-PA 8 6 2 2 2 7 8 –1
4 Rondônia Real Ariquemes 6 6 1 3 2 7 10 –3
 
NAC
RDA
SRA
SRR
Nacional-AM 2–0 0–1 3–0
Real Ariquemes 2–1 1–1 2–2
São Raimundo-PA 0–2 1–1 4–3
São Raimundo-RR 1–1 3–1 1–0

Grupo A4[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A4
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Ceará Ferroviário 10 6 2 4 0 7 5 +2
2 Maranhão Cordino 9 6 2 3 1 6 4 +2
3 Piauí 4 de Julho 6 6 1 3 2 3 5 –2
4 Tocantins Interporto 5 6 1 2 3 7 9 –2
 
4JU
CDN
FAC
INT
4 de Julho 0–2 0–1 1–0
Cordino 0–0 1–1 2–1
Ferroviário 1–1 0–0 1–1
Interporto 1–1 2–1 2–3

Grupo A5[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A5
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Maranhão Moto Club 13 6 4 1 1 6 3 +3
2 Piauí Altos 11 6 3 2 1 7 3 +4
3 Tocantins Sparta 5 6 1 2 3 6 9 –3
4 Rio Grande do Norte ASSU 4 6 1 1 4 2 6 –4
 
ALT
ASSU
MOT
SPA
Altos 1–0 0–0 3–1
ASSU 0–2 0–1 2–1
Moto Club 1–0 1–0 1–0
Sparta 1–1 0–0 3–2

Grupo A6[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A6
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Rio Grande do Norte América de Natal 14 6 4 2 0 11 6 +5
2 Maranhão Imperatriz 9 6 2 3 1 10 3 +7
3 Pernambuco Belo Jardim 4 6 0 4 2 6 12 –6
4 Ceará Guarani de Juazeiro 3 6 0 3 3 8 14 –6
 
AMN
BJA
GJU
IMP
América de Natal 4–2 2–1 2–1
Belo Jardim 0–0 1–1 0–0
Guarani de Juazeiro 2–3 3–3 1–1
Imperatriz 0–0 4–0 4–0

Grupo A7[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A7
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Sergipe Sergipe 13 6 4 1 1 8 5 +3
2 Bahia Jacuipense 8 6 2 2 2 8 8 0
3 Pernambuco Central 6 6 1 3 2 7 6 +1
4 Alagoas ASA 4 6 0 4 2 7 11 –4
 
ASA
CEN
JAC
SER
ASA 3–3 1–1 2–4
Central 0–0 3–0 0–1
Jacuipense 3–1 1–1 2–0
Sergipe 0–0 1–0 2–1

Grupo A8[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A8
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Paraíba Campinense 16 6 5 1 0 12 3 +9
2 Bahia Fluminense de Feira 13 6 4 1 1 18 3 +15
3 Pernambuco Flamengo de Arcoverde 4 6 1 1 4 4 16 –12
4 Alagoas Murici 1 6 0 1 5 4 16 –12
 
CMP
FAR
FLF
MUR
Campinense 3–0 1–0 1–0
Flamengo de Arcoverde 1–2 0–4 2–1
Fluminense de Feira 1–1 5–0 4–0
Murici 1–4 1–1 1–4

Grupo A9[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A9
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Paraíba Treze 12 6 3 3 0 14 4 +10
2 Sergipe Itabaiana 10 6 3 1 2 11 9 +2
3 Bahia Vitória da Conquista 8 6 2 2 2 4 6 –2
4 Alagoas Santa Rita 3 6 1 0 5 6 16 –10
 
ITA
STR
TRE
VCO
Itabaiana 2–1 3–3 2–1
Santa Rita 2–4 0–5 3–0
Treze 1–0 4–0 1–1
Vitória da Conquista 1–0 1–0 0–0

Grupo A10[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A10
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Goiás Iporá 13 6 4 1 1 10 4 +6
2 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense 11 6 3 2 1 9 3 +6
3 Mato Grosso do Sul Corumbaense 8 6 2 2 2 5 9 –4
4 Mato Grosso Dom Bosco 1 6 0 1 5 2 10 –8
 
BRS
CMB
DOM
IPO
Brasiliense 4–0 2–0 0–1
Corumbaense 0–0 2–1 2–1
Dom Bosco 0–1 1–1 0–1
Iporá 2–2 2–0 3–0

Grupo A11[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A11
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Mato Grosso Sinop 10 6 3 1 2 6 5 +1
2 Mato Grosso do Sul Novo 10 6 3 1 2 7 7 0
3 Goiás Aparecidense 8 6 2 2 2 11 10 +1
4 Distrito Federal (Brasil) Ceilândia 5 6 1 2 3 9 11 –2
 
APA
CEI
NFC
SIN
Aparecidense 3–2 2–3 0–1
Ceilândia 4–4 2–1 0–0
Novo 0–0 1–0 2–1
Sinop 0–2 2–1 2–0

Grupo A12[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A12
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Rio de Janeiro Macaé 11 6 3 2 1 10 8 +2
2 Minas Gerais URT 10 6 3 1 2 10 8 +2
3 Goiás Itumbiara 10 6 3 1 2 8 6 +2
4 Espírito Santo (estado) Espírito Santo 2 6 0 2 4 6 12 –6
 
ESA
ITB
MAC
URT
Espírito Santo 0–2 1–1 1–1
Itumbiara 2–1 2–2 0–1
Macaé 2–1 0–2 3–1
URT 4–2 2–0 1–2

Grupo A13[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A13
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Minas Gerais Uberlândia 11 6 3 2 1 10 7 +3
2 São Paulo Novorizontino 9 6 2 3 1 10 9 +1
3 Rio de Janeiro Americano 8 6 2 2 2 10 11 –1
4 Espírito Santo (estado) Atlético Itapemirim 3 6 0 3 3 3 6 –3
 
AMC
ATI
NOV
UEC
Americano 2–1 2–2 1–2
Atlético Itapemirim 0–0 0–0 1–1
Novorizontino 4–2 2–1 1–1
Uberlândia 2–3 1–0 3–1

Grupo A14[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A14
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 São Paulo Linense 9 6 2 3 1 5 3 +2
2 Paraná Maringá 9 6 2 3 1 7 6 +1
3 Rio de Janeiro Madureira 6 6 1 3 2 6 7 –1
4 Minas Gerais Caldense 6 6 1 3 2 5 7 –2
 
CAL
LIN
MAD
MGA
Caldense 0–0 2–0 1–1
Linense 2–0 1–1 1–0
Madureira 3–1 0–0 1–1
Maringá 1–1 2–1 2–1

Grupo A15[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A15
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Rio Grande do Sul Caxias 16 6 5 1 0 13 2 +11
2 Santa Catarina Inter de Lages 9 6 3 0 3 7 11 –4
3 São Paulo Mirassol 7 6 2 1 3 3 5 –2
4 Rio de Janeiro Nova Iguaçu 3 6 1 0 5 6 11 –5
 
CAX
ILG
MIR
NVI
Caxias 3–1 0–0 4–1
Inter de Lages 0–3 1–0 4–3
Mirassol 0–2 2–0 1–0
Nova Iguaçu 0–1 0–1 2–0

Grupo A16[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A16
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Santa Catarina Tubarão 15 6 5 0 1 9 3 +6
2 Rio Grande do Sul Novo Hamburgo 8 6 2 2 2 7 6 +1
3 Paraná Cianorte 6 6 1 3 2 2 5 –3
4 São Paulo Ferroviária 3 6 0 3 3 3 7 –4
 
CIA
FER
NHA
TUB
Cianorte 0–0 1–0 0–3
Ferroviária 0–0 1–1 1–2
Novo Hamburgo 1–1 3–1 0–1
Tubarão 1–0 1–0 1–2

Grupo A17[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do grupo A17
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Rio Grande do Sul São José-RS 18 6 6 0 0 10 4 +6
2 Santa Catarina Brusque 9 6 3 0 3 9 5 +4
3 Paraná Prudentópolis 6 6 2 0 4 6 8 –2
4 São Paulo Mogi Mirim 3 6 1 0 5 6 14 –8
 
BRU
MOG
PRU
SJO
Brusque 2–1 2–0 0–1
Mogi Mirim 1–5 2–1 1–2
Prudentópolis 1–0 2–0 1–2
São José-RS 1–0 2–1 2–1

Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]

Classificação para a segunda fase[editar | editar código-fonte]

Para os confrontos da segunda fase, os 32 clubes classificados foram divididos em dois blocos: no Bloco I ficaram as 16 equipes classificadas em primeiro lugar com melhores campanhas na primeira fase; no Bloco II, a equipe classificada em primeiro lugar com pior campanha entre os primeiros colocados na primeira fase se juntou às 15 equipes classificadas em segundo lugar com melhores campanhas entre elas.[2]

Classificação das equipes para a segunda fase
Pos. Primeiros dos grupos Pts J V E D GP GC SG
1 Rio Grande do Sul São José-RS 18 6 6 0 0 10 4 +6
2 Rio Grande do Sul Caxias 16 6 5 1 0 13 2 +11
3 Paraíba Campinense 16 6 5 1 0 12 3 +9
4 Santa Catarina Tubarão 15 6 5 0 1 9 3 +6
5 Rio Grande do Norte América de Natal 14 6 4 2 0 11 6 +5
6 Goiás Iporá 13 6 4 1 1 10 4 +6
7 Sergipe Sergipe 13 6 4 1 1 8 5 +3
8 Maranhão Moto Club 13 6 4 1 1 6 3 +3
9 Amazonas Manaus 12 6 4 0 2 14 8 +6
10 Paraíba Treze 12 6 3 3 0 14 4 +10
11 Pará Independente 12 6 3 3 0 8 3 +5
12 Minas Gerais Uberlândia 11 6 3 2 1 10 7 +3
13 Rio de Janeiro Macaé 11 6 3 2 1 10 8 +2
14 Amazonas Nacional-AM 10 6 3 1 2 9 4 +5
15 Mato Grosso Sinop 10 6 3 1 2 6 5 +1
16 Ceará Ferroviário 10 6 2 4 0 7 5 +2
17 São Paulo Linense 9 6 2 3 1 5 3 +2
Pos. Segundos dos grupos Pts J V E D GP GC SG
1 Bahia Fluminense de Feira 13 6 4 1 1 18 3 +15
2 Acre Rio Branco-AC 11 6 3 2 1 13 7 +6
3 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense 11 6 3 2 1 9 3 +6
4 Piauí Altos 11 6 3 2 1 7 3 +4
5 Sergipe Itabaiana 10 6 3 1 2 11 9 +2
6 Minas Gerais URT 10 6 3 1 2 10 8 +2
7 Mato Grosso do Sul Novo 10 6 3 1 2 7 7 0
8 Santa Catarina Brusque 9 6 3 0 3 9 5 +4
9 Santa Catarina Inter de Lages 9 6 3 0 3 7 11 –4
10 Maranhão Imperatriz 9 6 2 3 1 10 3 +7
11 Maranhão Cordino 9 6 2 3 1 6 4 +2
12 São Paulo Novorizontino 9 6 2 3 1 10 9 +1
13 Paraná Maringá 9 6 2 3 1 7 6 +1
14 Amapá Santos-AP 8 6 2 2 2 13 8 +5
15 Rio Grande do Sul Novo Hamburgo 8 6 2 2 2 7 6 +1
16 Bahia Jacuipense 8 6 2 2 2 8 8 0
17 Roraima São Raimundo-RR 8 6 2 2 2 10 11 –1
Classificados para o Bloco I (16 melhores primeiros colocados)
Classificados para o Bloco II (pior primeiro colocado e 15 melhores segundos)
Eliminados na primeira fase (dois piores segundos colocados)

As 16 equipes classificadas para o Bloco I receberam numeração de 1 a 16 de acordo com a ordem numérica de seus grupos de origem. Já as 16 equipes classificadas para o Bloco II receberam numeração de 17 a 32 de acordo com a ordem numérica de seus grupos de origem. Em caso de duas equipes oriundas de um mesmo grupo estarem no mesmo bloco, o que só é possível no Bloco II, a equipe que terminou em primeiro lugar recebe o menor número.[2]

Numeração das equipes nos blocos
Bloco I
Grupo Equipes
1 A1 Amazonas Manaus
2 A2 Pará Independente
3 A3 Amazonas Nacional-AM
4 A4 Ceará Ferroviário
5 A5 Maranhão Moto Club
6 A6 Rio Grande do Norte América de Natal
7 A7 Sergipe Sergipe
8 A8 Paraíba Campinense
9 A9 Paraíba Treze
10 A10 Goiás Iporá
11 A11 Mato Grosso Sinop
12 A12 Rio de Janeiro Macaé
13 A13 Minas Gerais Uberlândia
14 A15 Rio Grande do Sul Caxias
15 A16 Santa Catarina Tubarão
16 A17 Rio Grande do Sul São José-RS
Bloco II
Grupo Equipes
17 A1 Acre Rio Branco-AC
18 A2 Amapá Santos-AP
19 A4 Maranhão Cordino
20 A5 Piauí Altos
21 A6 Maranhão Imperatriz
22 A8 Bahia Fluminense de Feira
23 A9 Sergipe Itabaiana
24 A10 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense
25 A11 Mato Grosso do Sul Novo
26 A12 Minas Gerais URT
27 A13 São Paulo Novorizontino
28 A14 São Paulo Linense
29 A14 Paraná Maringá
30 A15 Santa Catarina Inter de Lages
31 A16 Rio Grande do Sul Novo Hamburgo
32 A17 Santa Catarina Brusque

Segunda fase[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados da segunda fase

O cruzamento das equipes na segunda fase se dará de forma regionalizada, com os confrontos ocorrendo do seguinte modo: o primeiro de cada bloco enfrenta o segundo do outro (equipe 1 x equipe 18 e equipe 2 x equipe 17); o terceiro de cada bloco enfrenta o quarto do outro (equipe 3 x equipe 20 e equipe 4 x equipe 19) e assim por diante, até que o 15º de cada bloco enfrenta o 16º do outro (equipe 15 x equipe 32 e equipe 16 x equipe 31).[2]

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.
Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Santos-AP Amapá 1–2 Amazonas Manaus 1–1 0–1
Rio Branco-AC Acre 4–3 Pará Independente 3–0 1–3
Altos Piauí 5–4 Amazonas Nacional-AM 3–0 2–4
Cordino Maranhão 3–4 Ceará Ferroviário 3–3 0–1
Fluminense de Feira Bahia 1–5 Maranhão Moto Club 0–2 1–3
Imperatriz Maranhão 2–2 (5–4 p) Rio Grande do Norte América de Natal 1–0 1–2
Brasiliense Distrito Federal (Brasil) 2–1 Sergipe Sergipe 2–1 0–0
Itabaiana Sergipe 1–1 (5–6 p) Paraíba Campinense 0–1 1–0
URT Minas Gerais 2–2 (2–3 p) Paraíba Treze 1–1 1–1
Novo Mato Grosso do Sul 4–5 Goiás Iporá 2–2 2–3
Linense São Paulo 2–2 (4–2 p) Mato Grosso Sinop 2–1 0–1
Novorizontino São Paulo 3–1 Rio de Janeiro Macaé 2–1 1–0
Inter de Lages Santa Catarina 1–3 Minas Gerais Uberlândia 1–0 0–3
Maringá Paraná 1–4 Rio Grande do Sul Caxias 1–1 0–3
Brusque Santa Catarina 2–2 (3–4 p) Santa Catarina Tubarão 1–0 1–2
Novo Hamburgo Rio Grande do Sul 2–2 (2–3 p) Rio Grande do Sul São José-RS 2–1 0–1

Terceira fase[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados da terceira fase

Os confrontos na terceira fase (oitavas de final) continuam regionalizados, de acordo com o diagrama das fases. O clube de melhor campanha na soma das duas primeiras fases fará a partida de volta como mandante.[2]

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.
Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Rio Branco-AC Acre 2–2 (2–3 p) Amazonas Manaus 1–2 1–0

Ferroviário Ceará 5–3 Piauí Altos 1–1 4–2
Imperatriz Maranhão 6–3 Maranhão Moto Club 2–1 4–2
Brasiliense Distrito Federal (Brasil) 1–1 (4–5 p) Paraíba Campinense 1–0 0–1
Treze Paraíba 3–2 Goiás Iporá 2–0 1–2
Linense São Paulo 5–4 São Paulo Novorizontino 3–2 2–2
Uberlândia Minas Gerais 2–3 Rio Grande do Sul Caxias 1–1 1–2
Tubarão Santa Catarina 1–3 Rio Grande do Sul São José-RS 1–1 0–2

Fase final[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados da fase final

A partir da quarta fase (quartas de final), os confrontos deixam de ser regionalizados. Dessa fase em diante, a equipe de melhor campanha, somando-se todas as fases anteriores, enfrenta a de pior campanha; a equipe de segunda melhor campanha enfrenta a de segunda pior campanha, e assim sucessivamente até a final.[2]

Tabela de classificação após as oitavas de final
Bloco III
Pos. Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Rio Grande do Sul São José-RS 25 10 8 1 1 15 7 +8
2 Rio Grande do Sul Caxias 24 10 7 3 0 20 5 +15
3 Paraíba Campinense 22 10 7 1 2 14 5 +9
4 Amazonas Manaus 19 10 6 1 3 18 11 +7
5 Maranhão Imperatriz 18 10 5 3 2 18 8 +10
6 Ceará Ferroviário 18 10 4 6 0 16 11 +5
7 Paraíba Treze 17 10 4 5 1 19 8 +11
8 São Paulo Linense 16 10 4 4 2 12 9 +3
Tabela de classificação após as quartas de final
Bloco IV
Pos. Equipes Pts J V E D GP GC SG
1 Rio Grande do Sul São José-RS 28 12 9 1 2 17 8 +9
2 Paraíba Treze 23 12 6 5 1 23 9 +14
3 Maranhão Imperatriz 21 12 6 3 3 20 10 +10
4 Ceará Ferroviário 21 12 5 6 1 19 14 +5
Tabela até a final
Quartas de final Semifinais Final
 1 a 9 de julho  15 a 23 de julho  
                                     
 Maranhão Imperatriz* (pen) 1 1 2 (3)  
 Amazonas Manaus 0 2 2 (2)  
   Maranhão Imperatriz 1  
   Paraíba Treze 0  
 Paraíba Treze* 1 3 4
 Rio Grande do Sul Caxias 0 1 1  
     
     
 Ceará Ferroviário (pen) 3 0 3 (5)  
 Paraíba Campinense 2 1 3 (4)  
   Ceará Ferroviário 3
   Rio Grande do Sul São José-RS 1  
 São Paulo Linense 1 0 1
 Rio Grande do Sul São José-RS* 0 2 2  

*Classificados à Série C de 2019.

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Gols[15] Jogador Time
9 Brasil Edson Cariús Ferroviário
8 Brasil Júnior Chicão Imperatriz
7 Brasil Jailson Fluminense de Feira
6 Brasil Lima Brusque
Brasil Mateus Oliveira Rio Branco-AC
Brasil Raí São Raimundo-RR
Brasil Ullisses Cordino
Brasil Wesley Caxias

Hat-tricks[editar | editar código-fonte]

Jogador Clube Adversário Placar Data Ref.
Brasil Peninha Brasiliense Corumbaense 4–0 4 de maio [16]
Brasil Lima[nota 1] Brusque Mogi Mirim 5–1 5 de maio [17]
Brasil Salatiel Itabaiana Treze 3–3 13 de maio [18]
Brasil Júnior Chicão Imperatriz Guarani de Juazeiro 4–0 13 de maio [19]
Brasil Lopeu América de Natal Guarani de Juazeiro 3–2 21 de maio [20]
Brasil Edson Cariús Ferroviário Altos 4–2 23 de junho [21]

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro 2018
Série D
Brasil
A definir
Campeão
(1º título)

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Estes são os dez maiores públicos do Campeonato:

Público[nota 2] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 9 066 Campinense Paraíba 1–0 Ceará Ferroviário Amigão 9 de julho Quartas [22]
2 8 931 Imperatriz Maranhão 1–0 Amazonas Manaus Frei Epifânio 1 de julho Quartas [23]
3 7 671 América de Natal Rio Grande do Norte 2–1 Maranhão Imperatriz Arena das Dunas 10 de junho 2ª fase [24]
4 5 194 Campinense Paraíba 1–0 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense Amigão 25 de junho 3ª fase [25]
5 5 020 Imperatriz Maranhão 2–1 Maranhão Moto Club Frei Epifânio 16 de junho 3ª fase [26]
6 4 745 Sergipe Sergipe 0–0 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense Batistão 9 de junho 2ª fase [27]
7 4 658 Itumbiara Goiás 2–2 Rio de Janeiro Macaé JK 22 de abril [28]
8 4 528 Imperatriz Maranhão 1–0 Paraíba Treze Frei Epifânio 15 de julho Semifinal [29]
9 4 468 Treze Paraíba 1–0 Sergipe Itabaiana Presidente Vargas 6 de maio [30]
10 4 307 Moto Club Maranhão 3–1 Bahia Fluminense de Feira Castelão 10 de junho 2ª fase [31]

Menores públicos[editar | editar código-fonte]

Estes são os dez menores públicos do Campeonato:

Público[nota 2] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 3 Belo Jardim Pernambuco 1–1 Ceará Guarani de Juazeiro Mendonção 27 de maio [32]
2 20 São José-RS Rio Grande do Sul 2–1 São Paulo Mogi Mirim Passo d'Areia 21 de maio [33]
3 22 Mogi Mirim São Paulo 2–1 Paraná Prudentópolis Limeirão 27 de maio [34]
4 29 Guarani de Juazeiro Ceará 2–3 Rio Grande do Norte América de Natal Romeirão 21 de maio [35]
5 30 São José-RS Rio Grande do Sul 2–1 Paraná Prudentópolis Passo d'Areia 13 de maio [36]
Prudentópolis Paraná 1–0 Santa Catarina Brusque Newton Agibert 20 de maio [37]
7 39 São José-RS Rio Grande do Sul 1–0 Santa Catarina Brusque Passo d'Areia 21 de abril [38]
Mogi Mirim São Paulo 1–5 Santa Catarina Brusque Leonardo Barbieri 5 de maio [39]
9 48 Dom Bosco Mato Grosso 1–1 Mato Grosso do Sul Corumbaense Arena Pantanal 20 de maio [40]
10 51 Macapá Amapá 2–1 Amazonas Manaus Zerão 21 de maio [41]

Médias de público[editar | editar código-fonte]

Essas são as médias de público dos clubes no Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante e o público pagante:[42]

  1. Paraíba Campinense – 4 111
  2. Sergipe Itabaiana – 3 916
  3. Maranhão Moto Club – 3 506
  4. Rio Grande do Norte América de Natal – 3 427
  5. Sergipe Sergipe – 3 367
  6. Maranhão Imperatriz – 3 212
  7. Paraíba Treze – 3 146
  8. São Paulo Linense – 2 485
  9. Goiás Itumbiara – 2 227
  10. Santa Catarina Tubarão – 2 165
  11. Minas Gerais Uberlândia – 1 969
  12. Rio Grande do Sul Caxias – 1 929
  13. Ceará Ferroviário – 1 597
  14. São Paulo Novorizontino – 1 545
  15. Paraná Maringá – 1 163
  16. Bahia Fluminense de Feira – 1 110
  17. São Paulo Ferroviária – 1 001
  1. Bahia Jacuipense – 852
  2. São Paulo Mirassol – 837
  3. Alagoas ASA – 821
  4. Pernambuco Central – 800
  5. Distrito Federal (Brasil) Brasiliense – 710
  6. Minas Gerais URT – 683
  7. Piauí Altos – 673
  8. Santa Catarina Brusque – 671
  9. Piauí 4 de Julho – 629
  10. Mato Grosso Sinop – 629
  11. Goiás Iporá – 626
  12. Pará São Raimundo-PA – 622
  13. Goiás Aparecidense – 564
  14. Amazonas Nacional-AM – 514
  15. Rio de Janeiro Americano – 459
  16. Rio de Janeiro Macaé – 450
  17. Bahia Vitória da Conquista – 450
  1. Amazonas Manaus – 441
  2. Mato Grosso do Sul Corumbaense – 432
  3. Rio Grande do Sul Novo Hamburgo – 391
  4. Maranhão Cordino – 366
  5. Pará Independente – 346
  6. Minas Gerais Caldense – 329
  7. Espírito Santo (estado) Atlético Itapemirim – 321
  8. Pernambuco Belo Jardim – 316
  9. Paraná Cianorte – 314
  10. Santa Catarina Inter de Lages – 301
  11. Rio Grande do Norte ASSU – 291
  12. Acre Rio Branco-AC – 281
  13. Tocantins Interporto – 262
  14. Rio de Janeiro Nova Iguaçu – 248
  15. Roraima São Raimundo-RR – 243
  16. Distrito Federal (Brasil) Ceilândia – 231
  17. Acre Plácido de Castro – 228
  1. Alagoas Santa Rita – 222
  2. Pernambuco Flamengo de Arcoverde – 211
  3. Rio Grande do Sul São José-RS – 184
  4. Tocantins Sparta – 175
  5. Espírito Santo (estado) Espírito Santo – 171
  6. Rondônia Real Ariquemes – 157
  7. Mato Grosso do Sul Novo – 154
  8. Rondônia Barcelona-RO – 150
  9. Rio de Janeiro Madureira – 149
  10. Roraima Baré – 138
  11. Paraná Prudentópolis – 108
  12. Ceará Guarani de Juazeiro – 104
  13. Alagoas Murici – 91
  14. Amapá Santos-AP – 84
  15. Mato Grosso Dom Bosco – 82
  16. Amapá Macapá – 80
  17. São Paulo Mogi Mirim – 31

Mudança de técnicos[editar | editar código-fonte]

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
Tocantins Sparta Brasil Fernando Brasília Resignado 26 de abril Sparta 1–2 Interporto[nota 3] (Gr. A5) Brasil Nei César [43][44]
Mato Grosso Dom Bosco Brasil Elias Rosa Remanejado 27 de abril Dom Bosco 0–1 Brasiliense (Gr. A10) Brasil Gianni Freitas [45]
Maranhão Moto Club Brasil Marcinho Guerreiro Resignado 1 de maio Moto Club 1–0 Sparta (Gr. A5) Portugal Luis Miguel Oliveira [46]
Maranhão Imperatriz Brasil Vinícius Saldanha Demitido 1 de maio Belo Jardim 0–0 Imperatriz (Gr. A6) Brasil Marcinho Guerreiro [47]
Mato Grosso Sinop Brasil Paulo Foiani Contratado pelo Cascavel 5 de maio Aparecidense 0–1 Sinop (Gr. A11) Brasil Celso Teixeira[nota 4] [49][50]
Piauí Altos Brasil Paulinho Kobayashi Demitido 8 de maio Moto Club 1–0 Altos (Gr. A5) Brasil Oliveira Canindé [51][52]
Amazonas Manaus Brasil Igor Cearense Remanejado 14 de maio Manaus 0–1 Rio Branco-AC (Gr. A1) Brasil Aderbal Lana [53]
São Paulo Ferroviária Brasil PC de Oliveira Demitido 14 de maio Ferroviária 1–2 Tubarão (Gr. A16) Brasil Bruno Pivetti (interino) [54]
Pernambuco Flamengo-PE Chile Javier Díaz Demitido 15 de maio Campinense 3–0 Flamengo-PE (Gr. A8) Brasil Gabriel Lisboa [55]
Amapá Macapá Brasil Vitor Jaime Suspenso pelo TJD do AP 16 de maio Baré 2–0 Macapá (Gr. A1) Brasil Romeu Figueira (interino) [56][57]
Roraima Baré Brasil Edson Neguinho Suspenso pelo STJD 17 de maio Baré 2–0 Macapá (Gr. A1) Brasil Gabriel Romeu (interino) [58][59]
Pernambuco Central Brasil Mauro Fernandes Demitido 22 de maio Sergipe 1–0 Central (Gr. A7) Brasil Catende (interino) [60][61]
Bahia Vitória da Conquista Brasil Rodrigo Fonseca Resignado 23 de maio Vitória da Conquista 1–0 Itabaiana (Gr. A9) Brasil Guilhermino Lima (interino) [62]
Alagoas ASA Brasil Carlos Rabello Demitido 24 de maio Jacuipense 3–1 ASA (Gr. A7) Brasil Moisés Lima (interino) [63]
Sergipe Itabaiana Brasil Washington Demitido 28 de maio Itabaiana 2–1 Santa Rita (Gr. A9) Brasil Vinícius Saldanha [64][65]
Ceará Ferroviário Brasil Maurílio Silva Resignado 28 de maio Ferroviário 0–0 Cordino (Gr. A4) Brasil Marcelo Vilar [66][67]

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

A classificação geral dá prioridade ao clube que avançou mais fases, e ao campeão, mesmo que tenha menor pontuação.[68]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

  1. Marcou 4 gols.
  2. a b Considera-se apenas o público pagante.
  3. Partida válida pelo Campeonato Tocantinense.
  4. Willian Gabriel comandou o Sinop Interinamente na 4ª rodada.[48]

Referências

  1. «Com a Ferroviária como última classificada, Série D de 2018 é definida; confira as equipes». Torcedores.com. 26 de novembro de 2017 
  2. a b c d e f g h i «Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série D 2018» (PDF). CBF. 20 de fevereiro de 2018. Consultado em 15 de abril de 2018. 
  3. «CBF faz ajustes na Série D para 2016 e 2017 – Campeonato Brasileiro da Série D 2015». CBF. 9 de novembro de 2015. Consultado em 31 de dezembro de 2015. 
  4. «CNEF Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 17 de abril de 2016. 
  5. «Série D: três jogos têm alteração na tabela». CBF. 24 de abril de 2018. Consultado em 26 de abril de 2018. 
  6. «4 de Julho e Cordino será no estádio Alberto Silva». CBF. 1 de maio de 2018. Consultado em 4 de maio 2018. 
  7. «Série D: três mudanças na tabela». CBF. 15 de maio de 2018. Consultado em 15 de maio de 2018. 
  8. «Série D: alteração em quatro partidas». CBF. 15 de maio de 2018. Consultado em 15 de maio de 2018. 
  9. «Mogi Mirim x Prudentópolis será no Estádio Major Levy Sobrinho». CBF. 24 de maio de 2018. Consultado em 24 de maio de 2018. 
  10. «Com histórico negativo, América-RN volta a mandar jogo no Barretão». GloboEsporte.com. 22 de maio de 2018. Consultado em 28 de maio de 2018. 
  11. «Série D: jogos da segunda fase sofrem alterações». CBF. 4 de junho de 2018. Consultado em 5 de junho de 2018. 
  12. «Quartas de Final da Série D 2018 começam no dia 1º de julho». CBF. 26 de junho de 2018. Consultado em 26 de junho de 2018. 
  13. «Mogi Mirim define Águas de Lindóia como "nova casa" para Série D do Brasileiro». GloboEsporte.com. 19 de abril de 2018. Consultado em 24 de abril de 2018. 
  14. «Documentos técnicos Série D 2018». CBF. 20 de fevereiro de 2018. Consultado em 20 de fevereiro de 2018. 
  15. «Brasileirão Série D – Artilharia». CBF. Consultado em 15 de julho de 2018. 
  16. «Súmula: Brasiliense 4x0 Corumabaense» (PDF). CBF. 4 de maio de 2018. Consultado em 4 de maio de 2018. 
  17. «Súmula: Mogi Mirim 1x5 Brusque» (PDF). CBF. 5 de maio de 2018. Consultado em 5 de maio de 2018. 
  18. «Súmula: Itabaiana 3x3 Treze» (PDF). CBF. 13 de maio de 2018. Consultado em 13 de maio de 2018. 
  19. «Súmula: Imperatriz 4x0 Guarani de Juazeiro» (PDF). CBF. 13 de maio de 2018. Consultado em 14 de maio de 2018. 
  20. «Súmula: Guarani de Juazeiro 2x3 América de Natal» (PDF). CBF. 21 de maio de 2018. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  21. «Edson Cariús destrói invencibilidade do Altos em casa e garante Ferrão nas quartas de final da Série D». GloboEsporte.com. 23 de junho de 2018. Consultado em 23 de junho de 2018. 
  22. «Boletim Financeiro: Campinense 1x0 Ferroviário» (PDF). CBF. 9 de julho de 2018. Consultado em 10 de julho de 2018. 
  23. «Boletim Financeiro: Imperatriz 1x0 Manaus» (PDF). CBF. 1 de julho de 2018. Consultado em 8 de julho de 2018. 
  24. «Boletim Financeiro: América-RN 2x1 Imperatriz» (PDF). CBF. 10 de junho de 2018. Consultado em 12 de junho de 2018. 
  25. «Boletim Financeiro: Campinense 1x0 Brasiliense» (PDF). CBF. 25 de junho de 2018. Consultado em 26 de junho de 2018. 
  26. «Boletim Financeiro: Imperatriz 2x1 Moto Club» (PDF). CBF. 16 de junho de 2018. Consultado em 25 de junho de 2018. 
  27. «Boletim Financeiro: Sergipe 0x0 Brasiliense» (PDF). CBF. 10 de junho de 2018. Consultado em 12 de junho de 2018. 
  28. «Boletim Financeiro: Itumbiara 2x2 Macaé» (PDF). CBF. 22 de abril de 2018. Consultado em 29 de abril de 2018. 
  29. «Imperatriz-MA 1 x 0 Treze-PB - Cavalo sai na frente e fica a um empate da final». Futebol Interior. 15 de julho de 2018. Consultado em 15 de julho de 2018. 
  30. «Boletim Financeiro: Treze 1x0 Itabaiana» (PDF). CBF. 6 de maio de 2018. Consultado em 8 de maio de 2018. 
  31. «Boletim Financeiro: Moto Club 3x1 Fluminense de Feira» (PDF). CBF. 10 de junho de 2018. Consultado em 16 de junho de 2018. 
  32. «Boletim Financeiro: Belo Jardim 1x1 Guarani-CE» (PDF). CBF. 27 de maio de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  33. «Boletim Financeiro: São José-RS 2x1 Mogi Mirim» (PDF). CBF. 21 de maio de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  34. «Boletim Financeiro: Mogi Mirim 2x1 Prudentópolis» (PDF). CBF. 27 de maio de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  35. «Boletim Financeiro: Guarani-CE 2x3 América-RN» (PDF). CBF. 21 de maio de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  36. «Boletim Financeiro: São José-RS 2x1 Prudentópolis» (PDF). CBF. 13 de maio de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  37. «Boletim Financeiro: Prudentópolis 1x0 Brusque» (PDF). CBF. 20 de maio de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  38. «Boletim Financeiro: São José-RS 1x0 Brusque» (PDF). CBF. 21 de abril de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  39. «Boletim Financeiro: Mogi Mirim 1x5 Brusque» (PDF). CBF. 5 de maio de 2018. Consultado em 7 de junho de 2018. 
  40. «Boletim Financeiro: Dom Bosco 1x1 Corumbaense» (PDF). CBF. 20 de maio de 2018. Consultado em 5 de junho de 2018. 
  41. «Boletim Financeiro: Macapá 2x1 Manaus» (PDF). CBF. 21 de maio de 2018. Consultado em 5 de junho de 2018. 
  42. «Ranking de Público». Sr. Goool. Consultado em 15 de julho de 2018. 
  43. «Fernando Brasília deixa o comando técnico do Sparta após acordo com a diretoria». GloboEsporte.com. 26 de abril de 2018. Consultado em 27 de abril de 2018. 
  44. «Série D: Após saída de Fernando Brasília, Sparta-TO confirma novo treinador». Futebol Interior. 27 de abril de 2018. Consultado em 27 de abril de 2018. 
  45. «Gianni Freitas volta a comandar o Dom Bosco». 24 Horas News. 27 de abril de 2018. Consultado em 28 de abril de 2018. 
  46. «Por salários atrasados, jogadores fazem greve e treinador deixa Moto Club». Futebol Interior. 1 de maio de 2018. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  47. «Série D: Após demissão de Vinícius Saldanha, Imperatriz confirma ex-técnico do Moto». Futebol Interior. 1 de maio de 2018. Consultado em 2 de maio de 2018. 
  48. «Súmula: Sinop 0x2 Aparecidense» (PDF). CBF. 13 de maio de 2018. Consultado em 14 de maio de 2018. 
  49. «Série D: Após encaminhar vaga no Sinop, Paulo Foiani anuncia volta à clube do Paraná». Futebol Interior. 5 de maio de 2018. Consultado em 5 de maio de 2018. 
  50. «Série D: Sinop contrata técnico vice-campeão mato-grossense em 1996». Futebol Interior. 15 de maio de 2018. Consultado em 16 de maio de 2018. 
  51. «Após sequência ruim na Série D, Altos demite técnico Paulinho Kobayashi». Portal O Dia. 8 de maio de 2018. Consultado em 8 de maio de 2018. 
  52. «Série D: Altos age rápido e acerta a contratação de ex-Santa Cruz e Treze». Futebol Interior. 8 de maio de 2018. Consultado em 9 de maio de 2018. 
  53. «Série D: Após derrota, Igor Cearense é 'rebaixado' e Aderbal Lana reassume Manaus». Futebol Interior. 14 de maio de 2018. Consultado em 14 de maio de 2018. 
  54. «Série D: Perto da eliminação, Ferroviária demite PC de Oliveira». Futebol Interior. 14 de maio de 2018. Consultado em 14 de maio de 2018. 
  55. «Fla de Arcoverde demite Javier Diaz e anuncia Gabriel Lisboa como novo técnico». GloboEsporte.com. 15 de maio de 2018. Consultado em 20 de maio de 2018. 
  56. «Resultado da Sessão do dia 15/05/2018.». Tribunal de Justiça Desportiva do Amapá. 16 de maio de 2018. Consultado em 27 de maio de 2018. 
  57. «Súmula: Macapá 2x1 Manaus» (PDF). CBF. 21 de maio de 2018. Consultado em 27 de maio de 2018. 
  58. «STJD: clube, membros de comissão técnica e dirigente são punidos com jogos e multa». GloboEsporte.com. 19 de maio de 2018. Consultado em 20 de maio de 2018. 
  59. «Súmula: Baré 1x1 Rio Branco-AC» (PDF). CBF. 19 de maio de 2018. Consultado em 19 de maio de 2018. 
  60. «Série D: Eliminado, Central anuncia desligamento do técnico Mauro Fernandes». Futebol Interior. 22 de maio de 2018. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  61. «Na despedida da temporada 2018, Central vence Jacuípense no Lacerdão». Portal No Detalhe. 27 de maio de 2018. Consultado em 27 de maio de 2018. 
  62. «Série D: Por problemas familiares, técnico Rodrigo Fonseca deixa Vitória da Conquista». Futebol Interior. 23 de maio de 2018. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  63. «Sem vencer na Série D do Brasileiro, ASA antecipa saída do técnico Carlos Rabello». GloboEsporte.com. 24 de maio de 2018. Consultado em 24 de maio de 2018. 
  64. «Mesmo classificado na Série D, Itabaiana demite Washington "Coração Valente"». GloboEsporte.com. 28 de maio de 2018. Consultado em 28 de maio de 2018. 
  65. «Itabaiana anuncia novo treinador para mata-mata da Série D: Vinícius Saldanha». GloboEsporte.com. 28 de maio de 2018. Consultado em 28 de maio de 2018. 
  66. «Série D: Maurílio Silva entrega o cargo mesmo após classificar o Ferroviário». Futebol Interior. 28 de maio de 2018. Consultado em 28 de maio de 2018. 
  67. «Marcelo Vilar assume o comando técnico do Ferroviário para a Série D». GloboEsporte.com. 29 de maio de 2018. Consultado em 29 de maio de 2018. 
  68. «Campeonato Brasileiro Série D 2018 – Classificação Geral». Srgoool.com. Consultado em 9 de maio de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]