Arapiraca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Arapiraca
  Município do Brasil  
Vista aérea da cidade
Vista aérea da cidade
Símbolos
Bandeira de Arapiraca
Bandeira
Brasão de armas de Arapiraca
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Cidade do Progresso"
"Terra de Manoel André"
"Terra do Fumo"
"Capital do Agreste Alagoano"
Gentílico arapiraquense[1]
Localização
Localização de Arapiraca em Alagoas
Localização de Arapiraca em Alagoas
Mapa de Arapiraca
Coordenadas 9° 45' 07" S 36° 39' 39" O
País Brasil
Unidade federativa Alagoas
Região intermediária[2] Arapiraca
Região imediata[2] Arapiraca
Região metropolitana Agreste
Municípios limítrofes Norte: Igaci, Craíbas e Coité do Noia; Leste: Junqueiro e Limoeiro de Anadia; Oeste: Lagoa da Canoa Sul: Feira Grande e São Sebastião.
Distância até a capital 129 km
História
Fundação 30 de maio de 1924 (97 anos)[3]
Aniversário 30 de outubro de 1924 (96 anos)[4]
Administração
Prefeito(a) José Luciano Barbosa da Silva[5] (MDB, 2021 – 2024)
Vereadores 19
Características geográficas
Área total [1] 345,655 km²
 • Área urbana (Embrapa/2015) [8] 59 km²
População total (estatísticas IBGE/2020) [1] 233 047 hab.
 • Posição AL: 2º
Densidade 674,2 hab./km²
Clima tropical quente semiúmido (Bsh)[6]
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 57300-001 a 57319-999[7]
Indicadores
IDH (PNUD/2010) [9] 0,649 médio
PIB (IBGE/2018) [10] R$ 4 467 590,16 mil
PIB per capita (IBGE/2018) R$ 19 389,15
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora do Bom Conselho[11]
Sítio arapiraca.al.gov.br (Prefeitura)
www.arapiraca.al.leg.br (Câmara)

Arapiraca é um município brasileiro no estado de Alagoas, Região Nordeste do país. Localiza-se no Agreste alagoano e pertence à Região Metropolitana do Agreste, estando situado a cerca de 130 km a oeste da capital do estado. Ocupa uma área de pouco mais de 345 km², sendo 59 km² em área urbana, e sua população em 2020 era de 233 047 habitantes. Sendo o segundo município com maior população de Alagoas.[12]

O desenvolvimento da cidade se deu principalmente nos anos de 1970, quando a cultura da produção de fumo, o antigamente conhecido "Ouro Verde", uma das principais atividades econômicas da época na região, elevou a cidade a categoria de município.[13] Mas, atualmente, a cidade conta com várias empresas de grande porte e inúmeras empresas de pequeno porte que dão grande impulso na economia local.[14]

Atualmente, a cidade Arapiraquense vem se destacando por ser uma das que mais vêm gerando empregos em todo o território nacional. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, Arapiraca foi o quarto maior gerador de empregos com carteira assinada no país em 2015.[15] De acordo com o MTE, a cidade gerou 2.076 empregos no ano passado, ficando atrás apenas das cidades de Canaã dos Carajás, no Pará, que gerou 2.801 vagas com carteira assinada, Pontal do Paraná, no Paraná, que registrou 2.265 vagas de trabalho e Matão, no estado de São Paulo, com a criação de 2.110 postos formais de trabalho.[15]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Segundo uma tradição popular, a palavra Arapiraca tem origens indígenas e significa: "ramo que arara visita". Porém, de acordo com o tupinólogo Eduardo de Almeida Navarro, a palavra "Arapiraca" originou-se do termo tupi arupare'aka, que significa "farpas".[16]

História[editar | editar código-fonte]

Embora a cidade de Arapiraca pareça ser uma cidade recente, há registros de que, por volta de 1848, as terras arapiraquenses pertenciam a Marinho Falcão. Este as vendeu para Amaro da Silva Valente, que passou a habitá-las junto com sua família. Algum tempo depois, o genro de Amaro da Silva, Manoel André Correia, foi adentrando nas longas matas virgens intocadas até que descobriu uma planície fértil e rica em árvores frondosas, principalmente a árvore que dá nome a cidade, a "Arapiraca".[17] Foi embaixo da Arapiraca, localizada as margens do Riacho Seco, que Manoel André Correia descansou e teve a ideia de construir uma cabana.

Depois de algum tempo, com a vinda de outras famílias, a árvore Arapiraca ficou cercada por um povoado. O local começou a ser povoado na primeira metade do século XIX. No ano de 1855, a esposa de Manoel André faleceu, e em sua homenagem, no ano de 1864, Manoel André decidiu construir, sobre sua sepultura, a capela de Nossa Senhora do Bom Conselho. Em 1863, um ano antes da construção da capela, tinha chegado ao povoado o filho de Amaro da Silva Valente e cunhado de Manoel André, Manoel Ferreira de Macedo. Já os produtos agrícolas produzidos no povoado, eram vendidos na feira de Lagoa dos Veados, próximo ao povoado de Arapiraca.[17]

Manoel André também contribuiu para o crescimento econômico dos povoados vizinhos. Manoel abriu uma trilha ao qual era possível levar comboios de animais até a Vila de Porto da Folha (hoje cidade de Traipu), como ficou conhecida até o ano de 1876. Essa trilha foi se tornando conhecida na região central de Alagoas e por ela era escoado todos os produtos dos povoados vizinhos.[18] No ano de 1880, Esperidião Rodrigues, associando-se com Florêncio Apolinário, se estabeleceram no povoado de Arapiraca com a primeira casa de negócio, no ramo de estivas e tecidos e em 1884 Esperidião criou a primeira feira.

Emancipação política[editar | editar código-fonte]

Como distrito, Arapiraca esteve subordinada, sucessivamente, a Penedo, Porto Real do Colégio, São Brás e Limoeiro de Anadia. Foi elevado à categoria de município em 30 de outubro de 1924, constituindo-se de territórios desmembrados de Palmeira dos Índios, Porto Real, São Brás, Traipu e Limoeiro de Anadia.

A partir da década de 1970, por conta da grande área plantada de fumo, que gerou um excesso do produto nas pequenas indústrias de beneficiamento do tabaco que havia na região, e a consequente diminuição no preço, seguiu-se um ciclo de decadência da fumicultura. Desde os anos de 1980, experimenta um crescimento econômico com seu comércio (com destaque para a tradicional feira livre) e serviços. Além disso, o setor industrial do município tem apresentado relativo crescimento nos últimos anos.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Pôr do sol no Lago da Perucaba

Sua área é de 351 quilômetros quadrados, situada numa ampla planície, fica a 265 metros de altitude, distando 123 quilômetros de Maceió e 44 quilômetros de Palmeira dos Índios. O clima é considerado um dos mais saudáveis do estado.

O mais importante município do interior alagoano, Arapiraca destaca-se como importante centro comercial da região agreste localizando-se no centro geográfico do estado de Alagoas. A área de influência direta do município atinge uma população de aproximadamente meio milhão de habitantes.

Limita ao norte com o município de Igaci, ao sul com o município de São Sebastião, a leste com os municípios de Coité do Noia e Limoeiro de Anadia, a oeste com os municípios de Lagoa da Canoa e Girau do Ponciano e Feira Grande, a noroeste com o município de Craíbas e a sudeste com o município de Junqueiro.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima arapiraquense é caracterizado como tropical quente semiúmido,[6] ou sub-úmido[19] (tipo Bsh segundo Köppen), com temperatura média anual de 24,8 °C e pluviosidade média de cerca de 611 mm/ano, concentrados entre os meses de abril e julho.[20] As precipitações caem principalmente sob a forma de chuva e podem ainda vir acompanhadas de descargas elétricas e fortes rajadas de vento.[21] De acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (ELAT/INPE) em 2018, o município apresenta uma densidade de descargas de 0,24 raios por km²/ano.[22]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) coletados na estação meteorológica automática da cidade, instalada em 26 de abril de 2008, a menor temperatura registrada foi de 15,1 °C em 17 de julho de 2017, e a maior atingiu 39,8 °C em 26 de novembro de 2015. O maior acumulado de precipitação em 24 horas, por sua vez, foi de 100,3 mm em 10 de junho de 2009.[23][24][25]

Dados climatológicos para Arapiraca
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 38,2 37,5 38,3 37,5 35,8 34,3 30,6 32 36 37,5 39,8 38 39,8
Temperatura máxima média (°C) 31,6 31,5 31,4 30,2 28,2 26,4 25,5 25,9 27,5 29,7 31,5 32 29,3
Temperatura média (°C) 26,3 26,4 26,4 25,7 24,4 23,1 22,1 22,2 23,2 24,7 25,9 26,5 24,8
Temperatura mínima média (°C) 22,7 22,8 22,9 22,5 21,7 20,6 19,7 19,3 20 21,2 22 22,5 21,5
Temperatura mínima recorde (°C) 18,8 19,4 19 18,2 18 16,2 15,1 15,4 15,6 17,2 17,4 18,4 15,1
Precipitação (mm) 41 44 52 69 82 75 75 54 38 29 30 22 611
Dias com precipitação 8 8 10 12 13 16 16 14 10 6 4 5 122
Umidade relativa (%) 67 69 70 73 79 82 82 78 74 69 65 65 73
Fonte: Climate-Data.org — temperaturas e precipitações médias;[20] e Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) — recordes entre 26/04/2008 e 30/04/2021[23][24][25]

Política e administração[editar | editar código-fonte]

Vista parcial da cidade

A administração municipal se dá pelos poderes Executivo e Legislativo.[26] O primeiro representante do poder Executivo e prefeito do município foi Esperidião Rodrigues, eleito nas primeiras eleições realizadas após a emancipação política.

O poder Legislativo, por sua vez, é constituído pela câmara municipal, composta por 19 vereadores eleitos para mandatos de quatro anos (em observância ao disposto no artigo 29 da Constituição[27]). Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao Executivo, especialmente o orçamento participativo (Lei de Diretrizes Orçamentárias).[28]

Economia[editar | editar código-fonte]

O Produto interno bruto (PIB) de Arapiraca é o maior de sua microrregião, sendo seguido pelo PIB de Marechal Deodoro, São Miguel dos Campos e Coruripe.[29] Nos dados do IBGE de 2012 o município possuía R$ 2 bilhões e 416 milhões de reais no seu Produto Interno Bruto.[30]

Estrutura urbana[editar | editar código-fonte]

Acesso[editar | editar código-fonte]

O acesso a cidade se dá pelo Aeroporto de Arapiraca e pelo Terminal Rodoviário Deputado Nezinho.

Educação[editar | editar código-fonte]

Vista exterior do Planetário

A cidade de Arapiraca, em 2012, tanto para a rede pública como para a rede particular, contava com aproximadamente 5.544 matrículas, 322 docentes e 98 escolas para a educação pré-escolar; 36.387 matrículas, 1.602 docentes e 108 escolas para o ensino fundamental e 10.877 matrículas, 461 docentes e 26 escolas para o Ensino médio.[31]

O município ainda conta com 2 universidades públicas, UFAL e UNEAL, e 1 instituto federal, IFAL, além de diversas instituições particulares de ensino superior, como o Centro Universitário Cesmac, UniSEB, Cento de Ensino Superior Arcanjo Mikael, Faculdades Integradas de Patos etc.[32] Além disso, Arapiraca tem o que é considerado um dos melhores e mais modernos planetários digitais do Brasil com um auditório com capacidade para 235 pessoas sendo inaugurado no dia 2 de outubro de 2012[32] O município também conta com uma ampla rede de bibliotecas digitais construídas em várias praças arapiraquenses denominadas de "Arapiraquinhas", tendo a sua primeira unidade inaugurada em agosto de 2010, no bairro Jardim Esperança.[32]

Educação de Arapiraca em números[31]
Nível Matrículas Docentes Escolas (total)
Ensino pré-escolar 5.544 322 98
Ensino fundamental 36.387 1.602 108
Ensino médio 10.877 461 26

Futebol[editar | editar código-fonte]

O principal clube da cidade é o ASA, fundado no dia 25 de setembro de 1952, quando empresários e autoridades locais viram a necessidade de haver um time que representasse a cidade.[33] Manda seus jogos no Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca, popularmente conhecido como Fumeirão, fundado no dia 24 de maio de 1953 e que hoje conta com capacidade estimada de 15.000 pessoas e tendo a dimensão do gramado de 110 x 70, sendo considerado como um dos maiores estádios de futebol de Alagoas. O recorde de público foi na partida entre ASA e CRB, no dia 12 de julho de 1981, com público aproximado de 18.321 pessoas, sendo que o segundo time citado venceu por 2 a 1. A primeira partida realizada foi entre o ASA e o Cavaco EC, acabando com vitória do time de Arapiraca por 3 a 0.[34] Em 2010, com a ascensão do time à Série B do Campeonato Brasileiro, o estádio foi devidamente reformado para atender às exigências da competição. Seu projeto de ampliação e modernização foi executado com recursos da prefeitura de Arapiraca mediante repasse da verba de 1,5 milhão de reais.[35]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Arapiraca». Consultado em 1 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  2. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Arapiraca - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 17 de julho de 2021. Arquivado do original (PDF) em 24 de maio de 2009 
  4. Prefeitura (30 de outubro de 2020). «Prefeitura de Arapiraca promove programação especial em ao aniversário de 96 anos da cidade». Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 3 de abril de 2021 
  5. G1 (1 de janeiro de 2021). «Prefeito e vereadores de Arapiraca tomam posse». Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 3 de abril de 2021 
  6. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Brasil - Climas». Biblioteca IBGE. Consultado em 20 de maio de 2021. Arquivado do original em 12 de outubro de 2013 
  7. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 2 de abril de 2021 
  8. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). «Áreas Urbanas no Brasil em 2015». Consultado em 2 de abril de 2021 
  9. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 4 de setembro de 2013. Arquivado do original (PDF) em 8 de julho de 2014 
  10. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2018). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2018». Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  11. Prefeitura (2 de fevereiro de 2021). «Nossa Senhora do Bom Conselho é homenageada com carreata nas ruas de Arapiraca». Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 3 de abril de 2021 
  12. «1º Oficial de Registro de Imóveis e Anexos de Arapiraca/AL». www.primeirocartorio-al.com.br. Consultado em 3 de julho de 2021 
  13. «Sobre Arapiraca». encontraAL. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  14. «Alagoas ultrapassa marca de 20 mil empresas constituídas em 2015». Alagoas 24 horas. 1 de fevereiro de 2016. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  15. a b «Arapiraca se destaca como 4º do país em geração de emprego em 2015». Agência Alagoas. 22 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 17 de fevereiro de 2016 
  16. NAVARRA, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 544.
  17. a b «Arapiraca » infográficos: histórico». IBGE. Consultado em 10 de fevereiro de 2016 
  18. «Desenvolvimento - de Povoado a Município» 
  19. Xavier, Rafael Albuquerque; Dornellas, Patricia da Conceição (2005). «Análise do comportamento das chuvas no município de Arapiraca, região Agreste de Alagoas». Universidade Estadual de Londrina (UEL). Revista Geografia: 50. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 30 de novembro de 2018 
  20. a b Climate-Data.org. «Clima: Arapiraca». Consultado em 20 de maio de 2021. Cópia arquivada em 20 de maio de 2021 
  21. G1 (16 de fevereiro de 2015). «Chuva de granizo assusta moradores do município de Maribondo, Alagoas». Consultado em 20 de maio de 2021. Cópia arquivada em 20 de maio de 2021 
  22. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). «Ranking de municípios». Grupo de Eletricidade Atmosférica. Consultado em 20 de maio de 2021 
  23. a b Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). «Estação: Arapiraca (A353)». Consultado em 20 de maio de 2021 
  24. a b Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). «Gráficos». Consultado em 20 de maio de 2021 
  25. a b Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). «Banco de dados meteorológicos». Consultado em 20 de maio de 2021 
  26. Flávio Henrique M. Lima (9 de fevereiro de 2006). «O Poder Público Municipal à frente da obrigação constitucional de criação do sistema de controle interno». JusVi. Consultado em 9 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2012 
  27. Presidência da República do Brasil. «Constituição Federal - CF - 1988 / Art. 29». Consultado em 26 de dezembro de 2015 
  28. Eleições 2012 (7 de outubro de 2012). «Candidatos a Vereador Coronel Fabriciano/MG». Consultado em 1 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2014 
  29. «Maceió segue com maior PIB de AL registrando 46,35% do total da riqueza». G1. 11 de dezembro de 2014. Consultado em 27 de maio de 2016 
  30. «PIB de Arapiraca aumentou 265% durante gestão de Luciano Barbosa». Minuto Arapiraca. 12 de dezembro de 2014. Consultado em 27 de maio de 2016 
  31. a b «Arapiraca » ensino - matrículas, docentes e rede escolar - 2012». IBGE. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  32. a b c «ESCOLAS DE ARAPIRACA SÃO REFERÊNCIA PARA O BRASIL». Prefeitura de Arapiraca. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  33. «Agremiação Sportiva Arapiraquense». O Gol. Consultado em 10 de fevereiro de 2016 
  34. «Coaracy da Mata Fonseca (Fumerão)». Futebol Nacional. 7 de abril de 2010. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  35. «Prefeitura inicia reforma e ampliação do estádio municipal». Prefeitura de Arapiraca. 21 de novembro de 2008. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Arapiraca