Arapiraca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Arapiraca
"Cidade do Progresso
Terra de Manoel André
Terra do Fumo
Capital do Agreste Alagoano
"
Vista pela cidade

Vista pela cidade
Bandeira de Arapiraca
Brasão de Arapiraca
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 30/10/1924
Fundação 30 de outubro de 1924 (90 anos)
Gentílico arapiraquense
Prefeito(a) Célia Rocha (PTB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Arapiraca
Localização de Arapiraca em Alagoas
Arapiraca está localizado em: Brasil
Arapiraca
Localização de Arapiraca no Brasil
09° 45' 07" S 36° 39' 39" O09° 45' 07" S 36° 39' 39" O
Unidade federativa  Alagoas
Mesorregião Agreste Alagoano IBGE/2008[1]
Microrregião Arapiraca IBGE/2008[1]
Região metropolitana
do Agreste
Municípios limítrofes Igaci, São Sebastião, Coité do Noia, Limoeiro de Anadia, Anadia, Lagoa da Canoa, Feira Grande, Craíbas e Junqueiro
Distância até a capital 128 km
Características geográficas
Área 351,475 km² [2]
População 231,053 hab. [3]
Densidade 620 hab/km² hab,/km²
Altitude 264 m
Clima tropical sub-úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,649 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 2,416,888 00 mil IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 11,079 52 IBGE/2012[5]
Página oficial

Arapiraca é um município brasileiro do estado de Alagoas, Região Nordeste do país. Principal cidade do interior do estado, sua população de acordo com estimativas de 2015, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de  231.053 habitantes. Ficou conhecida, nos anos 1970, como a "Capital do Fumo" por ser um dos maiores produtores de tabaco do país.[6]

A História[editar | editar código-fonte]

O nome Arapiraca vem de uma árvore da família das leguminosas mimosáceas, a Piptadenia. Uma espécie de angico-branco, comum no Agreste e no Sertão. Foi embaixo da Arapiraca, localizada as margens do Riacho Seco, que Manoel André Correia dos Santos (fundador da cidade) descansou. A sombra daquela árvore fez com que Manoel André tivesse a ideia de construir uma cabana. Depois de alguns tempos, com a vinda de outras famílias, a árvore Arapiraca ficou cercada por um povoado. O local começou a ser povoado na primeira metade do século XIX.

Já em 1864, Manoel André construiu a capela de Santa Cruz e escolheu, como padroeira, Nossa Senhora do Bom Conselho (padroeira até hoje).

Como distrito, Arapiraca esteve subordinada, sucessivamente, a Penedo, Porto Real do Colégio, São Brás e Limoeiro. Foi elevado à categoria de município em 30 de outubro de 1924, constituindo-se de territórios desmembrados de Palmeira dos Índios, Porto Real, São Brás, Traipu e Limoeiro.

A partir da década de 1970, por conta da grande área plantada de fumo, que gerou um excesso do produto nas pequenas indústrias de beneficiamento do tabaco que havia na região, e a consequente diminuição no preço, seguiu-se um ciclo de decadência da fumicultura. Desde os anos de 1980, experimenta um crescimento econômico com seu comércio (com destaque para a tradicional feira livre) e serviços. Além disso, o setor industrial do município tem apresentado relativo crescimento nos últimos anos.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

Segundo uma tradição popular, a palavra Arapiraca tem origens indígenas e significa: "ramo que arara visita". Porém, de acordo com o tupinólogo Eduardo de Almeida Navarro, a palavra "Arapiraca" originou-se do termo tupi arupare'aka, que significa "farpas".[7]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população é de 229.329 habitantes (estimativa 2014) e sua área é de 351 quilômetros quadrados (599,7 habitantes por quilômetro quadrado). A cidade, situada numa ampla planície, fica a 265 metros de altitude, distando 123 quilômetros de Maceió e 44 quilômetros de Palmeira dos Índios. O clima é considerado um dos mais saudáveis do estado.

O mais importante município do interior alagoano, Arapiraca destaca-se como importante centro comercial da região agreste localizando-se no centro geográfico do estado de Alagoas. A área de influência direta do município atinge uma população de aproximadamente meio milhão de habitantes.

Limita ao norte com o município de Igaci, ao sul com o município de São Sebastião, a leste com os municípios de Coité do Noia e Limoeiro de Anadia, a oeste com os municípios de Lagoa da Canoa e Girau do Ponciano e Feira Grande, a noroeste com o município de Craíbas e a sudeste com o município de Junqueiro.

Administração[editar | editar código-fonte]

Atualmente, Célia Rocha é a prefeita (2013/2016). Ela voltou a governar a cidade depois de 8 anos, quando foi prefeita por 2 mandatos. Arapiraca conta com 129.163 eleitores (Tribunal Superior Eleitoral / maio de 2015).

Economia[editar | editar código-fonte]

A cultura do fumo teve importância fundamental para a elevação de Arapiraca à categoria de município, uma vez que o conhecido "ouro verde" brotava nos latifúndios das tradicionais famílias que resolveram se estabelecer no local, que alcançou maior desenvolvimento econômico que Anadia.

De acordo com o IBGE, no ano de 2006, Arapiraca apresentou a terceira maior evolução de PIB no Nordeste:

  • 1 - Mossoró (RN) 24,83%
  • 2 - Campina Grande (PB) 22,46%
  • 3 - Arapiraca (AL) 18,27%
  • 4 - Caruaru (PE) 16,34%
  • 5 - Juazeiro (BA) 15,63%
  • 6 - Juazeiro do Norte (CE) 11,72%
  • 7 - Paulo Afonso (BA) 10,02%

Esse grande potencial econômico de Alagoas se deve ao imenso desenvolvimento da região, um fato marcante na receita tributaria e na geração de empregos. Ao todo, mais de 40 municípios, ou seja, cerca de 1 milhão de pessoas, se abastecem do comércio de Arapiraca.

Sua localização geográfica privilegiada interliga as demais regiões geo- econômicas do Estado e caracteriza-se como polo de abastecimento agropecuário, comercial, industrial e de serviços. Arapiraca atende às necessidades regionais, minimiza as distâncias entre os centros de abastecimento e potencializa o desenvolvimento da região. O povo arapiraquense é uma de suas riquezas, além da garra, empreendedorismo e competência, é generoso e receptivo com seus visitantes.

Segundo a revista Veja, Arapiraca é uma das 22 metrópoles do futuro. A reportagem, publicada em agosto de 2010, destaca o crescimento alcançado pelo município nos últimos anos, a exemplo de diversos aspectos do desenvolvimento econômico e social. Além disso, o município é o décimo município mais dinâmico do país e o segundo que mais cresce no Nordeste.

De acordo com dados do IBGE, o município apresenta um produto interno bruto de R$ 2.416.888.000,00 (2012). O PIB do município apresentou um dos maiores crescimentos percentuais da região entre 2011 e 2012, da ordem de 11,2%.

Atualmente, há uma profusão de projetos no campo da urbanização pública (moradia e vias públicas) e do mercado imobiliário (conjuntos residenciais de casas e de apartamentos). O campo da educação está em franco crescimento, com duas universidades públicas (Universidade Estadual de Alagoas e Universidade Federal de Alagoas), além de várias faculdades privadas. A primeira faculdade de Medicina do município inicia suas atividades letivas no segundo semestre de 2015, no campus da Universidade Federal de Alagoas.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Futebol[editar | editar código-fonte]

O Estádio Coaracy da Mata Fonseca, também chamado de Estádio Municipal ou Fumeirão, é um estádio de futebol da cidade de Arapiraca, no Estado de Alagoas, que atende ao ASA. Sua capacidade é de 14.000 pessoas[1].

Sua construção remonta à década de 50 e na qual recebeu seu nome em homenagem ao o prefeito de Arapiraca daquela época, o Dr. Coaracy da Mata Fonseca. Este, por sinal, foi o fundador do ASA, time da crescente Arapiraca.

Em 2010, com a ascensão do time à Série B do Campeonato Brasileiro, o estádio foi devidamente reformado para atender às exigências da competição. Seu projeto de ampliação e modernização foi executado com recursos da prefeitura de Arapiraca mediante repasse da verba de 1,5 milhão de reais.

A Agremiação Sportiva Arapiraquense, mais conhecido como ASA, é o clube que mais conquistou títulos em Alagoas no século XXI e possui uma das maiores torcidas do estado. Atualmente representa Alagoas no Campeonato Brasileiro da Série C. O ASA também é conhecido como o "Fantasma das Alagoas.

Capoeira[editar | editar código-fonte]

A capoeira acontece nas segundas, quartas e sextas, na Praça Ceci Cunha às 18:45 da tarde, e às 19:00 na Rua Nossa Senhora da Salete, 235, em Itapoã.

Região Metropolitana[editar | editar código-fonte]

A Região Metropolitana do Agreste é a segunda região Metropolitana de Alagoas, criada em 1 de dezembro de 2009, pela Lei Complementar 27/2009[4]. É composta por Arapiraca e mais 14 municípios (Campo Grande, Coité do Noia, Craíbas, Feira Grande, Girau do Ponciano, Junqueiro, Lagoa da Canoa, Limoeiro de Anadia, Olho d'Água Grande, São Sebastião, Taquarana, Traipu, São Brás e Jaramataia), que juntos possuem população estimada em mais de 508.000 habitantes (2014)

Universidades[editar | editar código-fonte]

Universidades Públicas[editar | editar código-fonte]

Zona Urbana[editar | editar código-fonte]

  • Alto do Cruzeiro
  • Baixa Grande
  • Baixão
  • Batingas
  • Boa Vista
  • Bom Sucesso
  • Brasilia
  • Brasiliana
  • Cacimbas
  • Caititus
  • Canafistula
  • Capiatã
  • Cavaco
  • Centro
  • Eldorado
  • Guaribas
  • Itapuã
  • Jardim de Maria
  • Jardim Esperança
  • Jardim Tropical
  • João Paulo II
  • Manoel teles
  • Massaranduba
  • Nova Esperança
  • Novo Horizonte
  • Olho D'água dos Cazuzinhas
  • Ouro Preto
  • Padre Antônio Lima Neto
  • Planalto
  • Primavera
  • Santa Edwiges
  • Santa Esmeralda
  • São Luiz
  • São Luiz II
  • Senador Teotônio Vilela
  • Senador Arnon de Melo
  • Senador Nilo Coelho
  • Verdes Campos
  • Zélia Barbosa Rocha

Zona Rural[editar | editar código-fonte]

  • Sítio Alazão
  • Sítio Pau D'arco
  • Sítio Furnas
  • Vila Baixa da Onça
  • Vila Bananeiras
  • Vila São José
  • Sítio Laranjal
  • Sítio Cajarana
  • Sítio Carrasco
  • Sítio Capim
  • Sítio Poção
  • Sítio Camadanta
  • Sítio Fernandes
  • Sítio Bom Nome
  • Sítio Tapera
  • Baixa da Onça
  • Povoado Cangandu
  • Sítio Bom Jardim
  • Sítio Varginha
  • Sítio Pé Leve Velho
  • Sítio Itapicuru
  • Vila Canaã
  • Povoado Fazenda Velha
  • Vila São Francisco
  • Povoado Taboquinha

Final da zona Urbana da cidade[editar | editar código-fonte]

  • Norte - Bom Sucesso
  • Sul - Batingas
  • Leste - Canafistula
  • Oeste - Senador Nilo Coelho

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa populacional 2014 IBGE Estimativa populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 04 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 13 dez. 2014.
  6. Tribuna do Agreste (29 de Outubro de 2012). Arapiraca: em 88 anos, de terra do fumo à metrópole regional mais destacada no NE. Visitado em 2013-01-05.
  7. NAVARRA, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 544.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Arapiraca


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.