São Miguel dos Milagres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de São Miguel dos Milagres
"Milagres"
Saomigueldosmilagres20.jpg

Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 7 de julho
Fundação 1960 (58 anos)
Gentílico milagrense
Prefeito(a) Bureco Ataíde (PSD)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de São Miguel dos Milagres
Localização de São Miguel dos Milagres em Alagoas
São Miguel dos Milagres está localizado em: Brasil
São Miguel dos Milagres
Localização de São Miguel dos Milagres no Brasil
09° 15' 57" S 35° 22' 22" O09° 15' 57" S 35° 22' 22" O
Unidade federativa Alagoas
Mesorregião Leste Alagoano IBGE/2008[1]
Microrregião Litoral Norte Alagoano IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Porto de Pedras, Passo de Camaragibe e Matriz de Camaragibe
Distância até a capital 100 km
Características geográficas
Área 65 189 km² [2]
População 7 951 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 0,12 hab./km²
Altitude 5 m
Clima Tropicial litorâneo
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,591 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 84.444 IBGE/2014[5]
PIB per capita R$ 10,833 06 IBGE/2014[5]

São Miguel dos Milagres é um município brasileiro do estado de Alagoas. Sua população estimada em 2004 era de 6.354 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

São Miguel dos Milagres.

Chamava-se, antes, Freguesia de Nossa Senhora Mãe do Povo. Mudou sua denominação, segundo a tradição, depois que um pescador encontrou na praia uma peça de madeira coberta de musgos e algas marinhas. Ao levá-la para casa e fazer sua limpeza, descobriu que se tratava de uma imagem de São Miguel Arcanjo, provavelmente caída de alguma embarcação. Ao terminar o trabalho de limpeza, o pescador descobriu espantado, que uma ferida persistente que o afligia há tempos estava totalmente cicatrizada.

A notícia logo se espalhou, fazendo com que aparecessem pessoas em busca de cura para suas doenças e de novos milagres. Sua colonização tomou corpo durante o período da invasão holandesa, quando moradores da sofrida Porto Calvo fugiram em busca de um lugar seguro para abrigar suas famílias e de onde pudessem avistar com antecipação a chegada dos inimigos batavos. A capela inicial, que deu origem à freguesia estabelecida pela Igreja Católica, foi dedicada a Nossa Senhora Mãe do Povo.

Sua história está ligada, pela proximidade, à de Porto de Pedras e à de Porto Calvo, antigo Santo Antônio dos Quatro Rios ou, ainda, Bom Sucesso. Disputa com Porto de Pedras a primazia de ser a sede do Engenho Mata Redonda, onde ocorreu a célebre batalha do mesmo nome travada, entre o exército holandês e as forças luso-espanholas e vencida pelo General Artikchof. É compreensível a querela, uma vez que os atuais municípios não estavam formados e os limites eram imprecisos. Por muito tempo, o Engenho Democrata foi destaque na produção de açúcar na região. Igualmente, o povoado foi líder na produção de cocos, quando ainda pertencia a Porto de Pedras.

Foi elevado à vila em 09 de junho de 1864 e, a partir de 1941, um grupo de moradores, entre eles Augusto de Barros Falcão, José Braga, Aderbal da Costa Raposo e João Moraes vinham reivindicando sua emancipação do município de Porto de Pedras. A emancipação política começou no dia 6 de junho de 1960. E pela Lei 2.239, de 07 de junho de 1960, São Miguel dos Milagres emancipa-se, separando-se de Porto de Pedras.

Lista de prefeitos[editar | editar código-fonte]

Lista de prefeitos após a emancipação de 1960.

  • 1961 - Augusto de Barro Falcão
  • 1966 - Aderbal da Costa Raposo Filho
  • 1970 - Adalberto Paiva Verçosa
  • 1973 - Jucedi Alves Braga
  • 1977 - José de Arcanjo Silva
  • 1983 - Jucedi Alves Braga
  • 1989 - José Januário Fernandes
  • 1993 - Veraldino Apolinário dos Santos
  • 1997 - José Cícero Ferreira dos Santos
  • 2001 - Veraldino Apolinário dos Santos (Dino)
  • 2005 - Veraldino Apolinário dos Santos (Dino)
  • 2009 - Adalberto de Paiva Verçosa Junior (Draga)
  • 2013 - Adalberto de Paiva verçosa Junior (Draga)
  • 2017 - Rubens Felizberto de Ataíde Júnior

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 22 de outubro de 2011. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.