Inhapi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde agosto de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Inhapi
"Inhapiense"
Bandeira de Inhapi
[[Ficheiro:
brasao do municipio
|85px|none|Brasão de Inhapi]]
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 22 de agosto
Fundação Não disponível
Gentílico inhapiense
Lema Terra do Carro de Boi
Prefeito(a) José Cícero Vieira (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Inhapi
Localização de Inhapi em Alagoas
Inhapi está localizado em: Brasil
Inhapi
Localização de Inhapi no Brasil
09° 13' 08" S 37° 45' 14" O09° 13' 08" S 37° 45' 14" O
Unidade federativa  Alagoas
Mesorregião Sertão Alagoano IBGE/2008[1]
Microrregião Serrana do Sertão Alagoano IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Mata Grande, Canapi, Senador Rui Palmeira, Piranhas e Água Branca
Distância até a capital 271 km
Características geográficas
Área 374,161 km² [2]
População 17 902 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 47,85 hab./km²
Clima O municipio possui um clima caracteristico de temperado, tendo uma pluviosidade média em anos normais a 800 mm, sendo o clima quente e úmido, as chuvas verificadas se concentram no período de inverno, distribuidas de uma forma bastante irregular, maxima de 32ºC e mínima de 28ºC.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,515 baixo PNUD/2000[4]
PIB R$ 43 302,022 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 386,58 IBGE/2008[5]
Página oficial
carros de boi

Inhapi é um município brasileiro do estado de Alagoas atualmente é conhecida como terra do carro de boi por ter entrado para o Guinness Book (livro dos recordes), por ter tido o maior encontro de carros de boi do mundo, com a participação de mais de 600 deles.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2009 era de 17.637 habitantes tendo um eleitorado de 11.398 eleitores conforme o Censo de 2010 17.898 habitantes. Seu Bioma é a caatinga e sua área 377 k², a taxa de crescimento anual do município é de 3,59% uma das maiores do estado.

Origem Do Nome[editar | editar código-fonte]

O nome do município é de origem indígena, quando o município não era povoado existia um local de pedra lajedo neste lajedo era cheio de locas que juntavam água da chuva, viveram índios ali e nas pedras aviam símbolos escritos, o Senhor Valfredo Lisboa Prudente Guerra, grande comerciante tinha e conhecimento da linguá indígena e de geografia, fez a leitura dos símbolos e descobriu que os índios chamavam inha de água e pi de pedra assim originou Inhapi e segundo tradição local e de alguns historiadores significa buraco na pedra. Nome este relacionado a lagoa Inhapi que tem como característica água sobre pedra.

História[editar | editar código-fonte]

Encravado no sertão alagoano Inhapi é um dos mais recentes municípios de Alagoas, em termos de povoamento teve sua primeira residência erguida em 1902 época em que o local era propriedade da família Moreira, que se instalou no lugarejo erguendo uma fazenda. Em seguida a senhora Margarida Vieira, grande proprietária também se instalou no lugar, nesse mesmo período o senhor José Miguel passava por estas terras com sua esposa muito doente, que não resistiu e morreu debaixo de uma arvore, onde lá mesmo a enterrou e foi embora, voltando algum tempo depois para a construção de uma capela,no mesmo local em que ela foi enterrada, depois de pronta a capela, ele rumou para outro lugar. Após a construção da capela deu inicio a povoação.

A cidade de Inhapi era conhecida como Sítio Roçado pertencente ao município de Mata Grande, seu desenvolvimento habitacional se deu por meio de Lampião Seu Virgulino Ferreira, o rei do Cangaço presença maciça da ignorância para uns e para outro defensor da população oprimida na época ele atacava muito Mata Grande, muitos moradores saiam de sua cidade, a procura de sossego, e seguiam para o Roçado em busca de uma nova vida e chegando lá,construíam suas casas para viver e encontrar a paz e assim o Roçado crescia.

Em 1917 ficaria para história do futuro município a primeira feira, que para sua realização teve influencia de um dos fundadores José Florentino Villar conhecido como Zeca Bêe onde realizou num dia de domingo.Pode-se dizer que foi a partir de 1917 depois da primeira feira que a região começava a progredir ainda mais, basicamente foi o caminho para a povoação.

Praça

Após a feira as noticias sobre a povoação a que se formava, chamaram atenção de moradores de regiões vizinhas e em pouco tempo muito já estavam residindo no lugar. Foram a família de Manoel Perreira Lima conhecido como Nezinho Perreira, casado com a senhora Aurora Alves Lima, com ela teve quatro filhos legítimos, uma filha de criação e construiu uma casa comercial, dono de uma padaria, mais tarde nomeado subdelegado.

Primeira Feira[editar | editar código-fonte]

No inicio do surgimento das primeiras residencias não havia feira livre. Os moradores necessitando de comprar iguarias vestuários e outros mantimentos tinham de se deslocar até mata grande, cidade a quem eles pertenciam, distante 13 km e faziam o percurso a pé ou em animais, eles cultivavam milho, feijão,mandioca e algodão, o que era necessário trazer de fora.

O povoado foi crescendo e com ele a necessidade de comercialização, por isso alguns moradores especialmente José Florentino Villar Zeca Bêe produtor de algodão da época, e um dos fundadores da cidade, contribuiu para que no ano de 1917, não se sabe o mês num dia de domingo embaixo de um pé de imburuna arvore tipica da região, acontece-se a primeira feira livre, comercializando algumas iguarias e mantimentos, que por sua vez eram trazidos de carro de boi pelos organizadores da feira, de Delmiro Gouveia distante 45 Km e Piranhas Distante 75 Km.

Zeca Bêe[editar | editar código-fonte]

José Florentino Villar Mais conhecido como Zeca Bêe, foi um dos principais fundadores do município ele foi responsável pela construção do primeiro açougue,primeiro matadouro,uma bodega e muitas casas,ele foi casado com a Senhora Maria das Virgens Villar com quem teve apenas uma filha chamada Eva Florentino Villar dono de uma fabrica de algodão no Sitio Buenos Ayres Inhapi-Al , nela descaroçava algodão e fazia lâ, que depois era transportada a cavalo, para outra cidade,para fabricar tecidos. Zeca Bêe muito rico seu objetivo de ver o Roçado crescer e a feira ser realizada ele contribuiu também para a construção da primeira igrejinha deste lugar.

Emancipação Politica[editar | editar código-fonte]

desfile Civico

A lei nº 2460 de 22 de agosto de 1962 criou o município de Inhapi, cuja instalação oficial ocorreu em vinte de novembro do mesmo ano seu território foi desmembrado de Mata grande formando apenas um distrito sede. Antigamente Inhapi era uma vila que pertencia a Mata Grande e passou a ser cidade no dia 22 de agosto de 1962 a causa foi o fator econômico pois a cada dia se desenvolvia bastante e podia sobreviver com suas proprias rendas. Nessa época as pessoas que mais contribuíram para isso foi o governador Major luis Cavalca

nte e os deputados Eraldo Malta Geraldo Sampaio e alguns comerciantes como Joaquim Gomes Derneval Guilherme Silva e outros. O primeiro prefeito nomeado por Major luis Cavalcante foi Sebastião Freitas De Oliveira assumindo por nomeação vindo depois outros prefeitos que assumiram por eleição direta.

Criação do Hino[editar | editar código-fonte]

Nos meados do mandato do prefeito José Gomes De Oliveira (Zé Crente) foi decidido a criação do hino à cidade de Inhapi. Foi dado o convite a professora Ivanilda Mendonça juntamente com outras duas pessoas, Margarida e Maginha (esta segunda sendo coletora de Mata Grande), Para participarem do concurso que terminaria com a escolha do hino.

Para criação foi dado o prazo de trinta dias onde as convidadas fariam suas letras para o hino inhapiense. No dia marcado houve um primeiro julgamento feitos por pessoas credenciadas como o padre local, os gerentes dos bancos de Inhapi e Mata Grande (Brasil e Bradesco), o promotor e a coordenadoria da educação de Mata Grande; concedido o 1º lugar a mesma, foi dado a oportunidade aos civis presentes votar através de palmas confirmando mais uma vez a popularidade de Ivanilda. O hino foi gravado em um compacto e fita K-7 juntamente e foi encaminhado, juntamente com a autora e o prefeito Zé Crente, a Brasilia para uma ultima analise e que assim ele pudesse ter sua enumeração na lei federal.

De volta houve uma grande festa festa em homenagem à criação e aprovação do hino. entre os presentes contavam com os prefeitos da região, gerentes de bancos, civis e familiares. Essa festa aconteceu no dia 22 de agosto de 1986, com desfile das escola locais e uma banda marcial de Macéio, tendo o maestro Jalmeres a sua frente.

Inhapi para quem te conhece

Vai crescendo e o trabalho enaltece

Sabes bem que teu povo merece

A cidade tão original

Descobrimos em tua bandeira

O orgulho da paz altaneira

Que completa esta terra tão boa

Mais progresso em nossa Alagoas

Terra feliz Inhapi

É preciso que o povo veja

Que este solo de sertão

Representa muita riquesa

Inhapi hoje em ti tudo brilha

Es feliz cada dia que passa

O teu povo enfrentou a batalha

Com trabalho a Inhapi deu valor

Nós sabemos que esta cidade

Vai crescendo lembrando esta data

Nossa terra que um dia esperava

Receber com fervor liberdade

Religião[editar | editar código-fonte]

Pelo fato de ter mais portugueses na região acredita-se ser este o motivo para religião católica ter mais adeptos que as outras religiões existentes no município, a igreja que ficava situada onde hoje é o centro do município era aberta nos dias mais importantes do ano para celebrações religiosas ou durante os casamentos o celebrante que vinha da cidade vizinha Água Branca era o Cônego Sebastião Alves Bezerra sendo o primeira padre a celebrar na região, ao passar o tempo o padre Aloísio Viana Martins Assumiu a paroquia, a igreja deste município continuou sendo assessorada pelo padre de Mata Grande até 1974.

Em março de 1975 a paroquia foi desmembrada de Mata Grande constituindo-se num curato sobre os cuidados do padre Delorizano Marques da Rocha recebendo o nome de Nossa Senhora Do Rosário.

Pela paroquia Nsrª Senhora do Rosário Já passaram sete padres entre eles.

1º Conego Sebastião Alves Bezerra

2º Padre Aloisio Viana Martins

3º Padre Delorizano alves Da Rocha

4º Padre Luis José Torres

5º Padre Agenor Alves Ramalho

6º Padre Henaldo Chagas

7º Padre Cloves Rodrigues

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.