Associação Cultural e Desportiva Potiguar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Potiguar de Mossoró
Potiguar de Mossoró
Nome Associação Cultural e Desportiva Potiguar
Alcunhas Time Macho
Príncipe
Alvirrubro Mossoroense
Maior do interior
Mascote Príncipe
Principal rival Baraúnas
Fundação 11 de fevereiro de 1945 (78 anos)
Estádio Nogueirão
Capacidade 5.000 pessoas
Localização Mossoró, RN
Presidente Djalma Júnior
Treinador(a) Robson Melo
Patrocinador(a) Prefeitura de Mossoró
Futebol Bets
Material (d)esportivo Super Bolla
Competição Potiguar - Série A
Copa do Nordeste
Brasileirão - Série D
Ranking nacional Baixa 106º lugar, 610 pontos
Website acdpotiguar.com
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

A Associação Cultural e Desportiva Potiguar, popularmente conhecido como Potiguar, é um clube brasileiro de futebol da cidade de Mossoró, no estado do Rio Grande do Norte. Manda seus jogos no estádio Nogueirão, com capacidade para 5.000 pessoas. O Potiguar é o maior time do interior do Rio Grande do Norte, e também é dono da maior torcida do interior do estado.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O Potiguar foi fundado em 11 de fevereiro de 1945, fruto da fusão de dois clubes de Mossoró: o Esporte Clube Potiguar e a Sociedade Desportiva Mossoró.

Em 1951, o Potiguar veio a conquistar seu primeiro campeonato municipal. Dequinha (que mais tarde viria a jogar pelo Flamengo e pela Seleção Brasileira) e Bira (que jogou no futebol europeu) foram os responsáveis pelas primeiras conquistas do clube.[2]

Estreia estadual[editar | editar código-fonte]

Em 1974, o clube veio a participar de seu primeiro campeonato estadual. Estreou no dia 11 de agosto, enfrentando a equipe do América e perdeu por 3 a 1.[3] Em sua segunda partida, enfrentou o Alecrim, novamente derrotado, desta vez por 1 a 0, mesmo resultado no jogo contra o Riachuelo. Nesta primeira fase do campeonato estadual o clube veio a perder todos os jogos.

A superação veio no segundo turno: venceu por 3 x 0 o Alecrim; venceu por 1 x 0 o ABC e empatou de 1 x 1 com o Riachuelo, terminando em primeiro na chave, à frente do ABC. Classificou-se para as finais do turno, no qual obteve dois empates por 0 x 0 contra o ABC e América, vencendo o Força e Luz por 1 a 0. Como houve empate nos pontos entre Potiguar, ABC e América, foi necessária a disputa de uma decisão extra para se conhecer o campeão do segundo turno. O Potiguar perdeu por 1 x 0 do América e empatou de 1 x 1 com o ABC, ficando na terceira posição.

No terceiro turno, a equipe ficou em segundo lugar. Os resultados foram: vitória por 2x1 contra o Riachuelo; derrota de 1x0 contra o ABC, vitória de 2x1 contra o América, empate por 0x0 contra o América e vitória de 2x1 contra o Força e Luz. Terminou o turno em segundo e, na classificação geral ficou na quarta posição.

Títulos estaduais[editar | editar código-fonte]

O ano de 2004 ficou marcado na história de Mossoró, devido a dois fatos: a decisão da Copa RN entre as duas principais equipes da cidade e a inédita conquista do título estadual pelo Potiguar.[4]

Na campanha do título do Campeonato Estadual, o Potiguar foi a melhor equipe da competição, vencendo seus jogos com um bom futebol apresentado. Com o apoio de sua torcida, a equipe venceu o clássico da cidade contra o Baraúnas por 1x0. O Potiguar terminou a 1ª fase em 1º lugar no grupo do interior. Nas quartas de finais, a equipe eliminou o Caicó após dois empates. Nas semifinais, passou pelo São Gonçalo, com uma vitória de 1x0 em casa e um empate em Natal, classificando-se para a disputa do título contra o América. Na final, conquistou o título sobre o América, com direito a uma goleada por 4x0 em cima do adversário, na primeira partida da decisão, com um público de mais de 10 mil pessoas no Nogueirão.

Além de ter sido o primeiro clube de Mossoró a conquistar um título estadual, o Potiguar também teve o artilheiro do campeonato: Canindezinho - ídolo do Potiguar com 76 gols marcados na história do clube - marcou 14 gols na competição. A campanha do Potiguar em 2004 foi de 9 vitórias, 7 empates e 2 derrotas. Marcou 37 gols e sofreu 18.

O ano de 2013 marca o segundo título estadual do Alvirrubro mossoroense.

Anos recentes[editar | editar código-fonte]

Em 2008, o Potiguar sagrou-se campeão da Copa Cidade do Natal, equivalente ao segundo turno do campeonato estadual do RN. Na final, no jogo de ida o time mossoroense venceu o América por 3x0 em pleno Machadão. No jogo de volta, apesar da derrota por 3x2 ficou com o título garantiu a vaga para final do campeonato. Na final o Potiguar enfrentou o ABC, que jogou por dois resultados iguais. O Potiguar acabou ficando com o vice-campeonato após dois empates por 2x2.[5]

Em 2023 fez uma bela campanha no Campeonato Potiguar, ficando na terceira colocação geral do campeonato e garantindo vaga para a Série D e para a Copa do Nordeste de 2024, esta última disputando primeiramente a fase preliminar. Na disputa do Brasileirão Série D de 2023 conseguiu fazer uma bela campanha, conseguindo avançar para a 2ª fase, onde foi eliminado nos pênaltis para o Bahia de Feira por 7x6. Foi a primeira vez que o "Time macho" avançou para o mata-mata da competição, campanha esta que conquistou 7 vitórias, 5 empates e 4 derrotas.

Retrospectos[editar | editar código-fonte]

Até hoje o Potiguar foi a única equipe do interior do estado do Rio Grande do Norte a participar de uma edição de Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão. Em 1979, a equipe mossoroense ficou no grupo F, ao lado do Fortaleza, Ferroviário, ABC, América de Natal, CRB, CSA e ASA de Arapiraca, Leônico da Bahia e Itabaiana. A equipe alvirrubra disputou nove jogos, conquistando duas vitórias, três empates e quatro derrotas, somando 7 pontos, marcando cinco gols e sofrendo dez.

  • Em todos os Campeonatos Brasileiros, o Potiguar já disputou 104 partidas, obtendo 29 vitórias, 23 empates e 52 derrotas, marcou 108 gols e sofreu 161.
  • Na Copa do Brasil, o Potiguar disputou 6 partidas, obtendo 2 vitórias, 1 empate e 3 derrotas. No total, marcou 07 gols e sofreu 17.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Campeonato Potiguar 2 2004 e 2013
Campeonato Potiguar - 2ª Divisão 1 1981
Torneio Início do RN 1 1979
Municipais
Competição Títulos Temporadas
Campeonato Mossoroense 19 1951, 1952, 1953, 1954, 1955, 1957, 1964, 1965, 1966, 1968,
1969, 1971, 1973, 1975, 1976, 1980, 1985, 1986 e 1987

Outras conquistas[editar | editar código-fonte]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2023
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Rio Grande do Norte Campeonato Potiguar 45 Campeão (2004 e 2013) 1974 2024
Copa do Nordeste 2 10º colocado (2014) 2014 2023
Brasil Série A 1 79º colocado (1979) 1979
Série C 10 9º colocado (1999) 1995 2008
Série D 7 20°colocado (2023) 2010 2024
Copa do Brasil 4 2ª fase (2006 e 2014) 2005 2014

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

Seu maior rival era o Baraúnas, antigo time também de Mossoró. No momento a equipe não existe mais pois está afundada na série B do Campeonato Potiguar. O Potiguar sempre teve vantagem na história dos clássicos. Sempre que se encontram, é peia certa![6]

Pioneirismo[editar | editar código-fonte]

O Potiguar foi o primeiro clube da cidade de Mossoró a conquistar o Campeonato Potiguar de Futebol e sendo também o primeiro do interior do Rio Grande do Norte a se consagrar bicampeão do estado.

Referências

  1. «Pesquisa aponta que torcida do Potiguar é maior que a do Barú». Correio da Tarde. Consultado em 1 de abril de 2013 
  2. «Sobre o Potiguar». Sítio oficial do clube. Consultado em 1 de abril de 2013 
  3. «Diretoria do clube espera que dois campos do CT Manoel Barreto sejam entregues em março de 2013». Correio da Tarde. Consultado em 1 de abril de 2013 
  4. «E o sonho virou realidade». O Mossoroense. Consultado em 1 de abril de 2013 
  5. «ABC empata com Potiguar de Mossoró e vira bicampeão estadual». UOL. Consultado em 1 de abril de 2013 
  6. «Em números, Potiguar tem vantagem histórica no Clássico Potiba». Jornal De Fato. Consultado em 1 de abril de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]