Petrolina Social Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde dezembro de 2014). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura o clube de futebol da cidade de Coronel Fabriciano, Minas Gerais, veja Social Futebol Clube.
Disambig grey.svg Nota: Se procura o clube de futebol da cidade de Juazeiro, Bahia, veja Juazeiro Social Club.
Petrolina
Petrolina Futebol Clube
Nome Petrolina Social Futebol Clube
Alcunhas Fera Sertaneja
Tricolor Sertanejo
Mascote Tigre
Principal rival 1º de Maio Esporte Clube
Fundação 11 de novembro de 1998 (19 anos)
Estádio Paulo Coelho ("Associação Rural")
Capacidade 5.000
Localização Petrolina Petrolina, Pernambuco Pernambuco, Brasil Brasil
Presidente Brasil Cirineu Ribeiro
Treinador Brasil Andrade[1][2][3]
Patrocinador Petrolina Prefeitura Municipal de Petrolina
Material (d)esportivo Brasil Garra
Competição Pernambuco Campeonato Pernambucano - Série A2
Pernambuco A2 2017 Em setembro
Pernambuco A2 2016 Não Disputou
Pernambuco A2 2015 7.º colocado
Ranking nacional 176.º lugar, 153 pontos[4] (2014)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Petrolina Social Futebol Clube, mais conhecido como Petrolina, é um clube de futebol brasileiro da cidade de Petrolina no estado de Pernambuco, o clube mais promissor da cidade. As cores do clube, presentes no escudo e bandeira oficial, são o verde, o amarelo e o vermelho, tem como mascote o Tigre, maior felino da Ásia, conhecido como Fera do Sertão, mesmo o animal não exista no Brasil, foi adotado como mascote.

Participou pela primeira vez da primeira divisão em 2002, ainda como Petrolina Futebol Clube. O seu principal rival é o 1º de Maio Esporte Clube, clube da mesma cidade.

História[editar | editar código-fonte]

O Petrolina Social Clube tem uma curta trajetória de vida. Fundado em 11 de novembro[5] de 1998, como Petrolina Futebol Clube, por um grupo de oito empresários de Petrolina, dentre eles o empresario Jefferson de Souza Correia, o Ferson, sentiam carentes, futebolisticamente falando, de uma equipe que levasse o nome da cidade. Logo no seu primeiro ano de existência conseguiu disputar a primeira divisão do Pernambucano e colocar mais um time do sertão na disputa.

Já em 2001, o clube conseguiu o seu maior feito, o título de campeão da segunda divisão estadual. Na elite, o clube permaneceu entre os anos de 2002 e 2005, quando foi rebaixado, conseguindo o retorno após boa aparição na disputa do segundo escalão em 2007.

Nasce o Petrolina Social Futebol Clube e disputa da Série C do Brasileirão[editar | editar código-fonte]

Em 2008, após boa campanha no estadual com a 8ª melhor campanha, passa a se chamar Petrolina Social Futebol Clube. Ainda no mesmo ano, herda a vaga do Ypiranga, disputa pela primeira vez uma competição a âmbito nacional, o Petrolina disputava o Campeonato Brasileiro - Série C de 2008.

Infelizmente, o clube não fez boa campanha no nacional, ficando apenas na 58ª colocação geral com 3 pontos, 1 vitoria e 5 derrotas, tendo a sua pior campanha na competição.

Clube[editar | editar código-fonte]

Estádio[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Estádio Paulo de Souza Coelho

O Petrolina realiza seus jogos no Estádio Paulo de Souza Coelho popularmente conhecido como Paulo Coelho e também conhecido antigamente como "Associação Rural". Está localizado na cidade de Petrolina, no interior de Pernambuco. O estádio pertence a Prefeitura Municipal de Petrolina e tem capacidade para 5.000 espectadores.

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Evolução do Escudo[editar | editar código-fonte]

Evolução do escudo do Petrolina Social Futebol Clube
1998-2007 2008-2015 2016 2017-Presente
PetrolinaSFC primeiro escudo.png PetrolinaSFC segundo escudo.png Petrolina2016.png PetrolinaSFC.png

O novo símbolo é bem diferente do distintivo usado nos últimos anos. De acordo com a assessoria do clube, todo um estudo foi desenvolvido para que o novo escudo continuasse a trazer as referências da região, mas com uma nova roupagem, com a finalidade de engrandecer mais ainda o nome da equipe e da cidade. Mesmo com as mudanças, as cores que caracterizam o tricolor sertanejo, o verde, vermelho e o amarelo foram mantidos, mas todo o material está mais moderno indo de encontro às referências de equipes internacionais.

Mascote[editar | editar código-fonte]

Tigre, mascote do Petrolina.

Petrolina adotou como Mascote um Tigre, maior felino da Ásia e até o modelo atual, esteve presente no escudo do clube, que também era confundido hora por uma Pantera, hora com uma Onça, animal este, existente nas regiões Norte e Nordeste do Brasil.

Hino[editar | editar código-fonte]

O Hino do Petrolina Social Futebol Clube, é de autoria de Omar Lopes Cançado Júnior, que inspirado na alcunha de Fera Sertaneja, intitulou o hino que é cantado até hoje pela torcida petrolinense.

"Eis que surge a fera sertaneja

Nasce forte como é forte o sertão,

Petrolina heróico Petrolina,

És o clube do meu Coração"

"Suas cores representam a cidade

Amarelo e verde rubro dessa terra,

Quando surge o escrete no gramado,

A torcida brada o seu grito de guerra

É Fera é Fera é Fera é Fera é Fera."

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Jogadores[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme

Uniforme do goleiro[editar | editar código-fonte]

  • Camisa amarelo queimado com detalhes pretos e calções pretos;
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Uniformes de treino[editar | editar código-fonte]

  • Camisas amarelas com detalhes verdes e calções amarelos;
  • Camisas pretas com detalhes verdes e calções pretos.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Paulista Championship Trophy.png Campeonato Pernambucano- Série A2 2 2001 e 2010
WikiCup Trophy Gold.png Campeonato Pernambucano do Interior 1 2012

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Confrontos em Competições Nacionais e Regionais[6][editar | editar código-fonte]

Atualizado em 2 de Setembro de 2017

Pos Equipes J V E D GP GC SG
1 Bahia Atlético de Alagoinhas 2 1 0 1 3 4 -1
3 Rio Grande do Norte Baraúnas 2 0 1 1 2 4 -2
4 Ceará Horizonte 2 0 1 1 2 4 -2
5 Pernambuco Ypiranga 2 0 1 1 3 6 -3
6 Alagoas ASA 2 0 0 2 2 5 -3
7 Paraíba Campinense 2 0 0 2 2 5 -3
8 Sergipe Confiança 2 0 0 2 1 5 -4

Campanhas em destaque[editar | editar código-fonte]

Campeonato Pernambucano - Série A1
Temporada Posição Situação
2003 5º colocado -
2004 8º colocado -
2005 9º colocado Vice-Lanterna e Rebaixado
2008 8º colocado -
2009 12º colocado Lanterna e Rebaixado
2011 7º colocado -
2012 5º colocado -
2013 11º colocado Vice-Lanterna e Rebaixado
Campeonato Pernambucano - Série A2
Temporada Posição Situação
1999 Eliminado na 1º Fase -
2001 1º colocado Campeão e Promovido
2007 3º colocado Promovido
2010 1º colocado Campeão e Promovido
2015 7º colocado -
Copa Governador Jarbas Vasconcelos
Temporada Posição Situação
2002 - Vice-Campeão
Campeonato Brasileiro - Série C
Temporada Posição Situação
2008 58º colocado -
Campeonato Brasileiro - Série D
Temporada Posição Situação
2012 39º colocado -

Participações[editar | editar código-fonte]

Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Pernambuco Campeonato Pernambucano - Série A1 9 8º colocado (2º turno) 2002 2013 3
Campeonato Pernambucano - Série A2 7 Campeão (2001 e 2010) 1999 2015 3
Copa Governador Jarbas Vasconcelos 1 Vice-Campeão 2002 2002 -
Brasil Campeonato Brasileiro - Série C 1 58º colocado 2008 2008 -
Campeonato Brasileiro - Série D 1 39º colocado (Eliminado na primeira fase) 2012 2012 -

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Ao longo de sua história,o Petrolina contou com jogadores e técnicos de grande expressão nacional, que contribuíram nas conquistas da equipe. Pessoas que foram ou são importantes para a sua história.

  • Clodoaldo
  • Ferrugem
  • Robertinho
  • Romero
  • Janilson
  • Josa
  • Anderson
  • Souza

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

Petrolina vs 1º de Maio Esporte Clube[editar | editar código-fonte]

O maior rival do Petrolina Social Futebol Clube é o 1º de Maio, clube da mesma cidade. Os dois se encontraram pela primeira vez na primeira partida oficial em competições do Petrolina. No primeiro jogo desse clássico, o 1º de Maio bateu a fera sertaneja pelo placar de 3x4.

Outros clássicos são:

Torcida[editar | editar código-fonte]

Contando com cerca de 49 mil torcedores, conforme as últimas pesquisas, ficando a frente do rival 1º de Maio em Petrolina e isso tem mudado e demonstrado que a torcida do Petrolina vem modificando-se e vem crescendo nos últimos anos, como demonstram as recentes pesquisas. Tem-se percebido, principalmente, um crescimento bastante expressivo da torcida do Petrolina nas camadas mais populares de Petrolina e do estado de Pernambuco.

Uma prova da importância da torcida para o time é o aproveitamento dos jogos em casa, pois, até então só teve tres derrota no Campeonato Pernambucano 2011 - 4 vitórias, 2 empates e 3 derrota, nas 7 partidas que disputou em casa -, e uma média de público naquele campeonato de cerca de 4.465 torcedores por jogo.

Foi na torcida do Petrolina que é considerado como Clube das primeiras Torcidas Organizadas do Sertão Pernambucano, a PetroFera, que nasceu num dos momentos mais marcantes da história do clube, logo após ser campeão da segunda divisão no último jogo de 2001, e não durou muito tempo, pois em 2007 chegou ao seu final.

A sua principal torcida organizada, a Torcida Jovem, é uma das maiores do sertão do estado de Pernambuco, tendo sido fundada no ano de 2010.

  • Torcida Jovem do Petrolina
  • Petrofera
  • Torcida Organizada Petrofúria

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Diego
Brasil Hebert
Brasil Ezaul
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Rafael Romário Z
Brasil Gilmar Z
Brasil Bilica Z
Brasil Sidney Z
Brasil Rogério Rios L
Brasil Toninho L
Brasil Salgadinho L
Brasil Jeffinho L
Brasil Silva L
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Edmácio V
Brasil Jair V
Brasil Luiz Felipe V
Brasil Julinho M
Brasil Horácio M
Brasil Allan Reuber M
Brasil Geovane M
Atacantes
Jogador
Brasil Souza
Brasil Anderson Oliveira
Timor-Leste Kleiton
Brasil Alex Sandro
Brasil Sandro
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Andrade T
Brasil Wanderlan Seixas AS
Brasil Gilbertinho PF
Brasil Clailton TG
Brasil Márcia Regina MD
Brasil Joaquim Neto MA

Partidas históricas[editar | editar código-fonte]

A seguir algumas das partidas mais importantes da história do futebol petrolinense.

Petrolina 3x4 1º de Maio (21 de março de 1999)

Primeira partida oficial da história do Petrolina.

Petrolina 1x0 Sport Boa Vista (11 de abril de 1999)

Primeira vitória em competições oficiais.

Petrolina 1x0 Serrano (29 de julho de 2001)

Petrolina conseguiu seu primeiro título e o acesso para a Serie A1 do Campeonato Pernambucano.

Petrolina 3x0 Náutico (12 de março de 2003)

Petrolina conseguiu sua primeira vitória contra um grande de Recife em uma partida histórica com três gols do garoto Ferrugem.

Petrolina 3x3 Salgueiro (16 de setembro de 2007)

Uma das partidas mais emocionantes do Petrolina que foi eliminado, mas depois conseguiu o acesso para a Serie A1 depois de ter caído em 2005.

ASA 1x0 Petrolina (06 de julho de 2008)

Primeira partida do Petrolina em competições nacionais.

Petrolina 1x0 Atlético/BA (09 de julho de 2008)

Primeira vitória do Petrolina em competições nacionais com o gol marcado pelo atacante Everton.

Petrolina 7x0 Íbis (28 de junho de 2010)

A maior goleada aplicada em competições oficiais.

Petrolina 5x1 Belo Jardim (29 de agosto de 2010)

Petrolina vence o Belo Jardim pelo placar de 5x1 e sagra-se Bi Campeão Pernambucano da Série A2.

Náutico 8x0 Petrolina(24 de fevereiro de 2013)

O pior resultado em competições oficiais.

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

# Jogador Gols
1. Ciel Baiano 18
2. Allan Reuber 9
3. Julinho 9
4. Souza 8
5. Janilson 8
6. Uécslei 8
7. Alan 8
8. Jackson Oliveira 8
9. Robertinho 8
10. Ferrugem 7
11. Anderson oliveira 4

Referências

  1. Andrade é anunciado como treinador do Petrolina LANCE!, 31 de janeiro de 2017 às 02:07
  2. Andrade é anunciado como treinador do Petrolina Partal Terra, 31 de janeiro de 2017 às 02h17
  3. Ídolo do Flamengo é anunciado como novo técnico da equipe do Petrolina Atualizado em 31 de janeiro de 2017, às 14h40
  4. RNC - RANKING NACIONAL DOS CLUBES 2015 Confederação Brasileira de Futebol - acessado em 11 de dezembro de 2014
  5. Petrolina FC completa 16 anos de fundação com tímida comemoraçãoPor Magda Lomeu Petrolina,PE em 13 de novembro de 2014, às 09h49 - Atualizado em 13 de novembro de 2014, às 16h39
  6. http://www.bolanaarea.com/serie_c_2008_fase1a.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]