Ferroviário Esporte Clube do Cabo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ferroviário do Cabo
Escudo do Ferroviário Esporte Clube do Cabo.
Nome Ferroviário Esporte Clube do Cabo
Alcunhas Trinca-ferro
Trinca-ferro do Cabo
Ferrim
Ferrim do Cabo
Torcedor/Adepto Ferroviarino
Mascote Trinca-ferro
Fundação 18 de dezembro de 1961 (55 anos)
Estádio Gileno de Carli
Capacidade 5.000
Localização Bandeira-cabodesantoagostinho.png Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco PE, Brasil Brasil
Presidente Brasil Erinaldo Nascimento (Nino)
Treinador Brasil A definir
Patrocinador Brasil A definir
Material (d)esportivo Brasil A definir
Competição Pernambuco Campeonato Pernambucano - Série A2
Ranking nacional Não classificado
Website Em construção
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Ferroviário Esporte Clube do Cabo (conhecido como Ferroviário e Ferroviário do Cabo, de monogramo FECC) é uma agremiação brasileira de futebol sediada no bairro do Centro, cidade do Cabo de Santo Agostinho, estado de Pernambuco.

O Trinca-ferro foi fundado no dia 18 de dezembro de 1961. Sua maior conquista é o Campeonato Pernambucano de Futebol da 3ª Divisão de 2000, além de um vice-campeonato da mesma competição em 1999.

O Ferrim tem como cores o verde, branco e grená e manda seus jogos no Estádio Gileno de Carli.

Seu grande rival é a Associação Desportiva Cabense, com quem faz o conhecido Clássico Ca-Fé, duelo do Trinca-ferro contra o Azulão.

História[editar | editar código-fonte]

O Ferroviário Esporte Clube do Cabo foi fundado em 18 de dezembro de 1961 e dedicou-se a alguns campeonatos amadores, até se profissionalizar, definitivamente, poucos anos depois.

Seus principais feitos são o título do Campeonato Pernambucano de Futebol da 3ª Divisão de 2000 e o vice-campeonato do Campeonato Pernambucano de Futebol da 3ª Divisão de 1999.

Apesar de nunca ter alcançado a elite do futebol pernambucano - esteve perto de quebrar a escrita por três vezes, sendo a última em 2009 -, ficou conhecido após ter no comando técnico, Cláudio Adão, um dos principais jogadores do Brasil nas décadas de 1970 e 1980.

Mascote[editar | editar código-fonte]

Trinca-ferro, mascote do Ferroviário.

O Ferroviário tem como mascote o pássaro trinca-ferro.

O mascote surgiu após um Clássico Ca-Fé, válido pelo Campeonato Pernambucano da Série A2 de 2012 e vencido pela Cabense por 4x0, onde um torcedor ferroviarino, sentindo-se furioso pela derrota, tentava, sem sucesso, quebrar um dos corrimões de ferro da arquibancanda do Estádio Gileno de Carli sendo, pouco depois, contido pela segurança do estádio.

O fato levou a própria torcida ferroviarina gritar nas sociais e arquibancadas: "Ah, é trinca ferro!".

Após este caso curioso, a torcida do Ferroviário, por perceber que o grito lembrava o nome do pássaro e que o clube não tinha mascote, adotou o animal como símbolo.

Torcidas[editar | editar código-fonte]

Sua torcida organizada é a Fúria Independente.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.