Mundo Estranho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde abril de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Mundo Estranho
Capa da edição nº 99, de abril de 2010.
Slogan Para Quem É Louco Por Curiosidades!
Editor Marcel Nadale
Frequência Mensal
Editora Editora Abril
Circulação Paga: 114 mil exemplares (70 mil assinantes)
Categoria Curiosidades
Jovem
País  Brasil
Idioma Português
Primeira edição agosto de 2001
Última edição agosto de 2018
Mundoestranho.com.br

Mundo Estranho, também conhecida como ME, foi uma revista de curiosidades científicas e culturais, publicada pela Editora Abril desde agosto de 2001. Antes com um viés científico inspirado pela Superinteressante, atualmente tem um foco em um público jovem, primariamente o público adolescente de 12 aos 16 anos.[1]

Em 6 de agosto de 2018, foi anunciada a descontinuação da circulação da revista, junto com mais 9 títulos.[2][3]

História[editar | editar código-fonte]

A revista Superinteressante publica desde 1987 a coluna Superintrigante, que responde a perguntas enviadas pelos leitores. Em agosto de 2001, é lançado o especial Mundo Estranho, compilando as melhores perguntas respondidas (com respostas atualizadas e novos infográficos). A edição se esgotou rapidamente e teve uma reimpressão. Vendeu cerca de noventa mil cópias. Em dezembro daquele ano lançaram Mundo Estranho 2. Devido à boa recepção dessas primeira edições, resolveram dar conteúdo e formato próprios para a Mundo Estranho. Em abril de 2002 foi lançada a 3ª edição. Embora a edição quatro só saísse dois meses depois, torna-se uma revista mensal, comandada por José Augusto Lemos, que já fora editor das revistas Bizz e Set.

Em janeiro de 2003 começam a ser oferecidas assinaturas de Mundo Estranho. O número total atingido cinco meses depois superava as expectativas em 35%. Em abril daquele ano, José Augusto Lemos saía de seu cargo. Entrava em seu lugar o redator-chefe, Fábio Volpe.

Em junho de 2005, a revista passou por uma reforma gráfica que dividiu os leitores, misturando as perguntas antes divididas em seções e extinguindo colunas.

A partir de 2005, a Mundo Estranho passou a lançar anualmente a coleção completa de todas as suas edições, desde 2001 até o atual ano, em formato digital, escaneadas em um único CD-ROM. Nele, o usuário encontra um software próprio para visualizar as reportagens, contém diversas ferramentas para facilitar o usuário durante a navegação pelas mais de 36 edições na íntegra.

Em abril de 2009, Fábio Volpe sai de seu cargo de redator-chefe para dirigir a redação da revista Guia do Estudante, também da Editora Abril. Em seu lugar entra a ex-editora da revista Aventuras na História, Patricia Hargreaves.

Em 2009 a revista teve o maior crescimento no número de exemplares vendidos em banca e no número de assinaturas de sua história.

Desde 2010, um grupo de leitores jovens intitulado "Turma do Fundão" participa da produção mensal da revista, opinando e sugerindo conteúdos e pautas por um ano.[4] Em 2011, a Mundo Estranho foi eleita Revista do Ano no Prêmio Abril de Jornalismo, e com um ano produtivo - incluindo a edição mais vendida da história da revista em abril, com 143 mil exemplares - lançaram uma 13ª edição sobre games.[5][6]

Seções atuais[editar | editar código-fonte]

Abertura[editar | editar código-fonte]

Antigamente a seção que abrigava as primeiras páginas se chamava Almanacão. Depois da reforma em junho de 2005, se espalhou.

Seções Novas:
  • Flashback - Fala sobre assunto antigo, volta no tempo, e capta nostalgia.
  • #EuQueFiz - Ensina receitas, mágicas, truques, dá dicas para montar objectos, estúdio, etc...
  • Info Pop - Mostra por dentro de máquinas, criaturas, lugares, etc...
  • Estranho Mundo - Fala sobre coisas estranhas no mundo inteiro.
  • Hiper Fluxo - Faz testes, quiz, etc...

Extintas

Leitor repórter

A revista lança uma pergunta a cada mês e são publicadas duas respostas (a resposta mais correta e a mais criativa) da questão do mês anterior; As respostas escolhidas ganham uma assinatura de um ano. Exemplo (edição 38, abril de 2005):

:*Pergunta: Se a caixa-preta é indestrutível, por que o avião não é feito do mesmo material?

:*Resposta correta: É um material muito pesado. Tanto que se o avião fosse feito com ele, não levantaria do chão.

:*Resposta criativa: Porque o material da caixa-preta é um dos mais bem guardados segredos industriais.(...) A indústria aeronaútica canadense até que tentou desenvolver algo parecido. A invenção foi batizada como adamantium e aplicada no esqueleto de um agente secreto, conhecido como Wolverine. Mas a cobaia fugiu, e o experimento não deu muito certo.

  • Aula Prática - instruções para, entre outras coisas, fazer um parto ou dar uma festa;
  • Raio-X - análise de locais como Machu Picchu e objetos como o submarino nuclear;
  • Dez Coisas Que Você Precisa Saber Sobre...;
  • Em Família - galeria de personagens com algo em comum;
  • A Incrível História de... - personagens ou acontecimentos que entraram para história;
  • Jogo de Palavras - etimologia;
  • Intercâmbio - a vida em outros países;
  • Superprofissão - um guia para alcançar certos empregos;
  • Dúvida Famosa - atores, atrizes, músicos e esportistas fazem suas perguntas.
  • Play The Game (extinto e transformado na seção "Games & Tech", que posteriormente se dividiu em "Games" e "Tech") - videogames e jogos de computador;
  • Mapa Estranho - todo mês a ME fazia um mapa de algum lugar como Springfield, Inferno e até mesmo Marte; ocasionalmente é um infográfico em forma de mapa.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Boa parte delas elaborada pela própria redação; apenas algumas que são enviadas por leitores são escolhidas. Antigamente divididas em seções (Ambiente, Artes e Cultura, Ciência e Tecnologia, Curiosidades, História, Mundo Animal e Saúde), mas depois de junho de 2005, acabaram todas no mesmo bloco. Abre com uma charada fotográfica, com uma fotografia em close, ocasionalmente microscópico, de seres vivos e itens.

Xis Tudo[editar | editar código-fonte]

Introduzida na reforma, é dividido em quatro partes com novidades.

  • Cult: cinema, televisão, livros e quadrinhos.
  • Tech: sobre apps e o que mais acontece de legal na internet.
  • ME Games: sobre games
  • MIX: produtos curiosos, Ao pé da letra, Rapidinhas, Dia D e fatos aleatórios.

Interatividade e o site novo[editar | editar código-fonte]

Na metade do ano de 2006 entra no ar o mais novo site da ME. Um site super interativo, contando com seções desde a Revista Digital ao Podcast Mundo Estranho, na qual os próprios editores da revista, com muito humor, gravam em estúdio programas semanais (a cada Quinta-Feira um programa novo vai ao ar) falando sobre games e cinema.

As matérias da revista agora podem ser conferidas com os infográficos digitalizados e ainda com uma seção chamada Info Animado na qual tais infográficos de matérias daquela e de outras edições da revista são encontradas como animações explicadas por quem entende do assunto.

As seções do site são: TV Estranha, Info Animado, Podcast, Clube Estranho e Divirta-se.

A ME também possui um aplicativo móvel, eleita a terceira melhor revista digital do Brasil (atrás de Veja e Galileu) pela consultora McPheters & Company.[7]

Coleção 100 Respostas[editar | editar código-fonte]

Assim como a SUPER, Mundo Estranho também teve um “filhote”. A Coleção 100 Respostas tem pequenos livros com 100 perguntas sobre um assunto. Edições publicadas:

  1. Harry Potter - junho de 2004;
  2. Super-heróis - julho de 2004 (republicada em junho de 2012);
  3. Grécia Antiga - agosto de 2004;
  4. Rock - outubro de 2004;
  5. O Senhor dos Anéis - novembro de 2004;
  6. O Código Da Vinci - dezembro de 2004;
  7. Hanna-Barbera - fevereiro de 2005;
  8. Alexandre, o Grande - abril de 2005;
  9. Sexo - abril de 2005;
  10. Star Wars - maio de 2005.
  11. Batman - julho de 2005
  12. Seriados de TV - setembro de 2005

Referências

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 14 de abril de 2013.. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  2. «Abril encerra dez títulos; Veja, Exame e Claudia ficam». 6 de agosto de 2018. Consultado em 6 de agosto de 2018. 
  3. Revista Fórum, ed. (6 de agosto de 2018). «Abril demite 500 jornalistas e praticamente fecha as portas». Consultado em 6 de agosto de 2018. 
  4. [1]
  5. «Cópia arquivada». Consultado em 14 de abril de 2013.. Arquivado do original em 31 de dezembro de 2013 
  6. [2]
  7. [3][ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]