São Gonçalo Futebol Clube (Rio Grande do Norte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Para o time do Rio de Janeiro, ver São Gonçalo Futebol Clube (Rio de Janeiro).
São Gonçalo-RN
SãoGonçaloFCRN.png
Nome São Gonçalo Futebol Clube (Rio Grande do Norte)
Alcunhas leões do amarante
Mascote Touro
Fundação 28 de julho de 1999 (18 anos)
Estádio Luís Rios Bacurau (Alçapão do Touro)
Capacidade 5000 lugares
Localização Brasão de São Gonçalo do Amarante (RN).png São Gonçalo do Amarante, Rio Grande do Norte RN, Brasil Brasil
Presidente Jessé Tavares
Website saogoncalofc.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O São Gonçalo Futebol Clube é um clube brasileiro de futebol, com sede na cidade de São Gonçalo do Amarante, no estado do Rio Grande do Norte.

História[editar | editar código-fonte]

A Fundação[editar | editar código-fonte]

Com uma história rápida, mais vitoriosa, o São Gonçalo Futebol Clube, o "Touro", nasceu de um sonho do desportista Francisco Potiguar Cavalcanti Júnior (Poti Júnior), em ver o seu município participando da elite do futebol do Estado do Rio Grande do Norte.

Era um sonho de criança que se tornou realidade no dia 29 de julho de 1999, quando Poti Júnior, após receber convite do presidente da FNF, Nilson Gomes, para participar do campeonato estadual da 1ª divisão conseguiu reunir um grupo de sessenta e nove amigos para fundar o São Gonçalo Futebol Clube, em uma noite inesquecível na Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante.

Impossibilitado de assumir a presidência da equipe pela imensa responsabilidade de ser Prefeito de sua terra, São Gonçalo do Amarante - RN, Poti e os demais fundadores, chegaram a um consenso em torno do nome do desportista Alexandre Carlos Cavalcanti Neto, Deputado Estadual, para ser o primeiro presidente do SGFC.

No dia da fundação da equipe, Poti Júnior teve o seu nome aclamado por unanimidade como presidente de honra do SGFC. Nesta mesma noite, ficou definido que o mascote do time seria a imagem de um boi, em homenagem a mais tradicional dança folclórica do município que é o Boi Calemba. Entretanto, o boi tornou-se “ Touro ”, em decorrência da torcida ter tomado conta da divulgação do nome deste último, sendo, hoje, o touro uma marca forte no futebol potiguar.

Na mesma assembléia ficou decidido que vermelho, azul e branco (tricolor) seriam as cores do SGFC, numa referência às cores contidas na bandeira do município.

O endereço usado pelo São Gonçalo Futebol Clube, desde a sua fundação, é o da casa do saudoso Poti Cavalcanti, ex-prefeito do município e pai de Poti Júnior e Alexandre Cavalcanti. Este endereço, situado no Centro da Cidade, deverá mudar, pois o SGFC está construindo o seu Centro de Treinamento, onde deverá se concentrar a sua sede administrativa, além de alojamento, vestiários e refeitório.

O nome São Gonçalo Futebol Clube foi escolhido depois da análise de algumas alternativas, prevalecendo este por simbolizar o nome do município, o que facilitou a integração de toda torcida em torno do São Gonçalo Futebol Clube.

Hoje, o SGFC conta com três torcidas organizadas, a “Nação Tricolor”, presidida por João Cavalcanti Lucas de Sena; a “Touro Tricolor São-gonçalense”, que é dirigida por Paulo Sérgio de Morais, e a “Força Jovem”, que é comandada por Poti Cavalcanti Neto, com apenas 17 anos de idade, sobrinho de Poti Júnior e Alexandre Cavalcanti e filho do jornalista Paulo Tarcísio Cavalcanti.

São Gonçalo do Amarante sempre foi considerado um dos principais celeiros de craques do futebol potiguar, destacando-se, entre outros, Odilon, Gonzaga, Ribeiro, Odissé, Zé Ireno, Tito, Assis e Paulinho, até porque foi o único município a conquistar por cinco vezes o tradicional Campeonato de Futebol do Interior, popularmente conhecido como Matutão.

Trajetória[editar | editar código-fonte]

2001 - Em seu segundo ano de história o São Gonçalo apostava suas fichas no título do campeonato estadual. Para conseguir a façanha, o "Touro" montou um time de alto nível para desbancar a dupla ABC e América. Poty Júnior, presidente de honra do clube, contratou uma comissão técnica jovem, mas experiente. O técnico Edson Boaro (ex-lateral da seleção brasileira de 1986) e o preparador físico Toninho Cajuru foram os responsáveis em formar a nova equipe do São Gonçalo. A diretoria trouxe Mardônio do Ríver e o atacante Gerônimo, artilheiro do Ríver na Copa JH. O clube foi bem terminado aquém das expectativas mas em quarto colocado. Na disputa da terceira divisão nacional, teve boa atuação na primeira fase e desabou na segunda quando ficou em último no Grupo 2, que foi liderado pelo Atlético Goianiense. TB: Edson; Clécio, Marivaldo, e Romildo;Renato Peixe, Jaelson, Mardónio e Du; Jerônimo e Gustavo.

2002 - As novidades são Erivan(ABC), Paulinho(América de Natal), André(Treze) e Ronaldo(Mogi Mirim, Grêmio e Santos). É um dos favoritos. Júnior, Técio, Pantera, Romildo e Paulinho; Erivan, Kel, Adriano e Hermano; Marabá e Flaviano.

2003 - No primeiro turno fez grande campanha e conquistou a vaga para a Copa do Brasil de 2004. São Gonçalo - Rafael; Célio, Heraldo, Leandro e Paulinho; Fabiano, André (Wílson), Álvaro (Pablo) e Barata; Paulinho Macaíba e Val Araguaia. Técnico - Wassil Mendes.

2004 - São Gonçalo Futebol Clube, o Touro, no primeiro semestre, disputará além do Estadual a Copa do Brasil. Embalados pelo 2º lugar no Estadual 2003 a direção montou uma equipe que é considerada uma das favoritas. Jogadores vindos do sudeste, como Tiago, Everton e Rodrigão, poderão brilhar no Touro, além do jovem prata da casa Marlos.

2005 - O São Gonçalo, campeão do Torneio Início, tem tudo para fazer um grande campeonato. O técnico é José Soares. O meia Franklin é um dos principais destaques.

O Touro - como é apelidado pela torcida e imprensa potiguar - participou da Primeira divisão do Campeonato Potiguar até 2008. No ano de 2009, desistiu de participar do campeonato por não ter condições financeiras.

Participações em Campeonatos[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.