Estádio Municipal Leonardo Barbieri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leonardo Barbieri
Estádio Leonardo Barbieri
Nome Estádio Municipal Leonardo Barbieri
Características
Local Rua Estado de Israel, 73 – Centro - Águas de Lindóia, SP, Brasil
Gramado Grama natural (103 x 68 m)
Capacidade 7.200 espectadores[1]
Inauguração
Data 1972
Proprietário Prefeitura Municipal
Administrador Prefeitura Municipal
Mandante Brasilis Futebol Clube

O Estádio Municipal Leonardo Barbieri é um estádio de futebol brasileiro localizado na cidade de Águas de Lindóia, no estado de São Paulo. Pertence à prefeitura municipal e tem capacidade para 6.309 espectadores.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A praça esportiva recebeu jogos do futebol amador local desde a sua inauguração, em 1972. No ano de 1991, parceria entre a Prefeitura de Águas de Lindóia e o Saad Esporte Clube, com sede no município de São Caetano do Sul, fez o estádio ser a casa da equipe de futebol feminino da agremiação em competições estaduais e nacionais. [3]

A partir de 1993 o local recebeu os jogos do Águas de Lindóia Esporte Clube, agremiação local, nas divisões de acesso do Campeonato Paulista de Futebol, em participações esporádicas. [4]

No final da década de 90, o estádio passa a ser utilizado por grandes clubes profissionais em treinamentos de pré-temporada, como Corinthians, Palmeiras, Santos, Bragantino, Ponte Preta, Portuguesa, entre outros.

Com a fundação do Brasilis, em 2007, o estádio passa a ser sede dos jogos no Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

Reformas[editar | editar código-fonte]

O estádio passou por várias reformas desde a sua fundação. Em 2008 foi realizada a construção da cobertura de um dos setores do estádio. [5]

Com a escolha de Águas de Lindóia como sub-sede da seleção de Costa do Marfim para a disputa da Copa do Mundo do Brasil, [6] o estádio passou por uma grande reforma em 2014, com recursos de verba estadual de R$ 683.950,89. O local recebeu a instalação de irrigação eletrônica, plantio de gramado do tipo bermuda, troca dos alambrados, reforma dos vestiários, lanchonete e banheiros, construção de almoxaridado e reformulação das cabines de imprensa. [7]

Por decisão da seleção marfinense, o local não foi utilizado para treinamentos com bola, em detrimento do uso do Centro de Treinamentos Oscar Inn Eco Resort, de propriedade do Brasilis. [8] Porém, o estádio foi utilizado pelos atletas para se despedirem do município após período de treinos no município no dia 22 de junho.[9]

Referências

  1. http://cdn.cbf.com.br/content/201601/20160121152439_0.pdf
  2. «CBF» (PDF). Consultado em 13 de novembro de 2009. Arquivado do original (PDF) em 14 de outubro de 2009 
  3. «Fundador do Saad Esporte Clube falece em São Paulo». Saad EC. 24 de outubro de 2006. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  4. Almanaque do Futebol Paulista 2002. José Jorge Farah Neto e Rodolfo Kussarev Júnior. Pág. 206.
  5. Maurício Noznica (1 de março de 2010). «Em busca do Estádio perdido em Águas de Lindóia». As Mil Camisas. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  6. «Costa do Marfim escolhe Águas de Lindóia para treinos Pré-Copa». Estadão.com.br. 23 de dezembro de 2013. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  7. Guto Marchiori e Marcello Carvalho (25 de maio de 2014). «Águas de Lindoia reformula estádio para receber Costa do Marfim na Copa». Globo Esporte.com.br. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  8. «Costa do Marfim troca trabalho aberto por treino para "VIPs" no interior de SP». Globo Esporte.com.br. 4 de junho de 2014. Consultado em 1 de outubro de 2015 
  9. Fábio Gallacci (22 de junho de 2014). «Costa do Marfim se despede de Águas de Lindoia». Planeta Esporte (Correio Popular). Consultado em 1 de outubro de 2015