Macaé Esporte Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Macaé Esporte
Macaé Esporte FC.png
Nome Macaé Esporte Futebol Clube
Alcunhas Leão
Alvianil
Torcedor/Adepto Alvianil Praiano
Mascote Leão
Fundação 17 de julho de 1990 (27 anos)
Estádio Moacyrzão
Capacidade 15 000 pessoas[1]
Localização BrasaoMacae.jpg Macaé, Rio de Janeiro RJ, Brasil Brasil
Presidente Brasil Teodomiro Bittencourt Filho
Treinador Brasil Josué Teixeira
Patrocinador BrasaoMacae.jpg Prefeitura de Macaé
Brasil Same[2]
Brasil Labex[3]
Brasil Billy Grill
Brasil Pacific Catering & Supply
Material (d)esportivo Brasil Icone Sports
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca
Brasil Campeonato Brasileiro
Divisão Rio de Janeiro Série A
Brasil Série C
Rio de Janeiro RJ 2017
Brasil C 2017
12º colocado
A disputar
Rio de Janeiro RJ 2016
Brasil C 2016
12º colocado
16º colocado
Rio de Janeiro RJ 2015
Brasil B 2015
Rio de Janeiro CR 2015
6º colocado
17º colocado Baixa
5º colocado
Ranking nacional 45º lugar - 2.736 pontos[4]
Website Macaé Esporte Futebol Clube
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Macaé Esporte Futebol Clube é uma agremiação esportiva da cidade de Macaé, no estado do Rio de Janeiro, fundada a 17 de julho de 1990.

História[editar | editar código-fonte]

O Macaé foi criado com o nome de Botafogo Futebol Clube, em 17 de julho de 1990. Inicialmente como clube amador, o Botafogo começou a competir no mesmo ano de sua fundação, quando disputou um torneio organizado pela Associação Macaense de Futebol e Escola. Nessa competição, o clube disputou o campeonato em três categorias (dente de leite, mirim e infanto-juvenil). Os primeiros títulos vieram na metade dos anos 1990, quando o clube conquistou o bicampeonato macaense em 1994 e 1995.[5]

Divisões de Acesso no Rio[editar | editar código-fonte]

Em 1998, ocorreu a profissionalização do clube e, logo na sua primeira temporada, conquistou, de forma invicta, o Campeonato Estadual da Série C do Rio de Janeiro. Neste mesmo ano, o time dirigido pelo técnico Jeová Mattos Ferreira tinha, como principal jogador, o meia-atacante Fernando Macaé, célebre ex-jogador do Bangu e do Botafogo da capital. Sagrou-se vice-campeão da Copa Rio do Interior e um dos semifinalistas da Copa Rio da Capital, sendo eliminado pelo Fluminense.[6]

Em 1999, o clube mudou o nome fantasia para Macaé Sports e disputou o Campeonato Estadual da Série B do Rio de Janeiro, sagrando-se vice-campeão. O campeão naquela oportunidade foi Serrano, de Petrópolis. Em 2000, a pedido do então prefeito da cidade Sílvio Lopes, o clube fez a sua segunda mudança estatutária e, definitivamente, passou a se chamar Macaé Esporte Futebol Clube.[6]

Em 2002, o Macaé esteve próximo de chegar à Série A do Campeonato Carioca, porém ficou com o vice-campeonato da Segunda Divisão outra vez, fato que viria a se repetir em 2006. Em 2003, o clube jogou sua primeira competição nacional, ao disputar o Campeonato Brasileiro da Série C.[6]

Em 2005, o clube contratou jogadores conhecidos do futebol brasileiro, como Donizete, Marquinhos e Brener. O Macaé foi o time que mais pontuou no segundo turno da Série B do campeonato estadual. No mesmo ano, a equipe ficou com o vice-campeonato da Copa Rio e Brener foi o artilheiro da competição. Em 2006, além do vice-campeonato da Série B, o clube ficou em segundo lugar também na seletiva para a Série A, conseguindo a vaga. Porém essa seletiva foi anulada pela justiça por conta de diversas irregularidades.[6] No ano de 2007, o Macaé finalmente realizou o sonho de chegar a Série A do Campeonato Carioca ao terminar a Série B na terceira colocação.[6][7]

Elite carioca e ascensão nacional[editar | editar código-fonte]

Em 2008, a equipe do Macaé surgia como a grande emergente do futebol do Rio de Janeiro.[8] Comandada pelo ex-jogador Tita, contou com jogadores experientes como Zada e Geraldo, além de outros emprestados pelo Flamengo, como Bruno Mezenga e o goleiro Cássio, ex-Vasco. O esforço resultou na conquista da oitava posição, mas, apesar disso, o clube sofreu a maior goleada do campeonato, para o Botafogo, por 7 a 0.[9] Como a Cabofriense, sétima colocada no estadual, já tinha obtido vaga pelo vice-campeonato da Copa Rio de 2007, o Macaé obteve o direito de disputar a Série C do Campeonato Brasileiro em 2008. No entanto, a participação do clube foi desastrosa e o Macaé foi eliminado na primeira fase.[6]

Equipe do Macaé Esporte que conseguiu o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro em 2009.

No ano seguinte, o Macaé foi comandado por Dário Lourenço. Como seu estádio estava em obras, mandou suas partidas na Arena Guanabara, em Araruama no Campeonato Carioca.[10] Atrás apenas dos quatro times considerados grandes, a equipe garantiu uma vaga na Série D do mesmo ano, a primeira edição da história. Na competição nacional, a equipe macaense surpreendeu a todos e conquistou o vice-campeonato e o acesso à Série C de 2010.[11][12]

Em 2010, fez péssima campanha no Campeonato Estadual, terminando na 11ª colocação na classificação geral. Na disputa da Série C do Campeonato Brasileiro, foi eliminado nas quartas de final, depois de uma virada histórica para cima do Criciúma por 3 a 2, depois de estar perdendo por 2 a 0 no jogo de ida, em Macaé.[13] No jogo de volta, porém, o time foi derrotado por 2 a 0 em Santa Catarina e foi eliminado a um empate de chegar a uma inédita Série B do Campeonato Brasileiro.[14]

Em 2011, conseguiu um ato histórico. O Alvianil Praiano venceu o Vasco por 3 a 1, no Moacyrzão. Foi a primeira vitória do Macaé Esporte em cima de um time considerado grande. A equipe foi muito mal na Série C, se livrando do rebaixamento somente no último jogo, contra o Marília, em um duelo histórico no Bento de Abreu, em Marília: vitória por 6 a 4.[15][16] No ano seguinte, mantido o técnico Toninho Andrade e com melhor planejamento, o Macaé conquistou melhores resultados: no Campeonato Carioca, ficou em sétimo, tendo vencido, pela primeira vez na história, o Fluminense.[17] Na Série C, novamente foi eliminado nas quartas de final, desta vez pelo Paysandu, após terminar a primeira fase como líder do Grupo B.[18]

Em 2013, a equipe foi novamente líder de seu grupo na primeira fase da Série C, mas foi eliminada pelo Sampaio Corrêa nas quartas de final e adiou pela terceira vez o sonho de chegar à Série B do Campeonato Brasileiro.[19]

No ano de 2014, ao contrário dos dois últimos anos, o Macaé fez uma campanha conturbada na Série C do Brasileiro e só conseguiu a classificação para a fase final na última rodada, como quarto colocado do Grupo B.[20] Nas quartas de final, sagrou-se vencedor após dois confrontos contra o Fortaleza e, finalmente, conquistou o inédito acesso à Série B nacional. O time do técnico Josué Teixeira entrou para o quadro de honras do Macaé ao sair com a classificação diante de mais de 62 mil torcedores do Fortaleza, em pleno Castelão.[21][22] Após passar pelo CRB na semifinal, o alvianil praiano chegou a final contra o Paysandu. No jogo de ida, empatou no Moacyrzão por 1 a 1.[23] No jogo de volta, diante de quase 38 mil torcedores no Mangueirão, o clube conquistou seu primeiro título nacional após empate em 3 a 3.[24]

Rebaixamento e período de crise[editar | editar código-fonte]

Em 2015, logo na primeira participação na Série B do Campeonato Brasileiro, fez campanha entre altos e baixos e acabou rebaixado à Série C na última rodada após perder para o Ceará por 1 a 0.[25] Em 2016, em busca da reestruturação, o Macaé começou o ano conquistando o título amistoso da Copa Eureka, competição disputada no Estádio Soares de Azevedo, em Muriaé, após derrotar o Volta Redonda na final.[26] Porém, nos torneios oficiais, o time decepcionou: ficou em 10.º lugar no Campeonato Carioca e brigou contra o rebaixamento na Série C, escapando apenas na última rodada.[27]

Em 2017 o Macaé inicia a temporada com nomes rodados e conhecidos no grupo. No comando da equipe, o experiente técnico René Simões. À disposição do treinador teve jogadores como os goleiros Andrey, ex-Grêmio, e Milton Raphael, ex-Botafogo. O zagueiro Aislan, que estava no Vasco, o meia Zotti, que tem passagem pelo Atlético-MG, e o atacante Yago, que também já defendeu o Vasco da Gama, além de Romarinho, filho do Baixinho, que está retornando ao Brasil depois de atuar no futebol japonês. Entretanto o Macaé novamente decepcionou no Estadual. Na Taça Guanabara no grupo B a equipe fez uma péssima campanha com 5 derrotas em 5 jogos,não somando nenhum ponto no primeiro turno. Já na taça Rio no Segundo turno o desempenho da equipe pouco melhorou: Em 6 jogos obteve 2 empates e 4 derrotas. O Macaé terminou a competição estadual com 0 vitórias, 2 empates e 9 derrotas em 11 jogos disputados, somando apenas 2 pontos na soma dos dois turnos,fazendo assim uma das piores campanhas de sua história.Entretanto como a FERJ havia mudado o regulamento do estadual naquele ano, o Macaé não foi ''rebaixado'', porém disputará a fase preliminar do Carioca Série A de 2018.

Fatos históricos[editar | editar código-fonte]

Antes do surgimento do Macaé Esporte Futebol Clube, outras quatro agremiações da cidade tentaram alcançar a Série A do futebol do Rio de Janeiro: O União Nacional Futebol Clube, entre 1988 e 1992, o União Macaé Futebol Clube, entre 1992 e 1995, além da Associação Esportiva Macaé Barra Clube, em 1996. Todas, na verdade, foram a mesma associação, que acabou mudando de nome ao longo dos anos. A cidade ainda abriga o Serra Macaense Futebol Clube, antigo Independente Esportes Clube Macaé, que disputa as divisões inferiores do futebol do Rio de Janeiro.

O primeiro gol da história da Série D foi do Macaé, marcado pelo camaronês Steve.[28] Foi de Steve também o primeiro gol do Macaé na primeira divisão do Campeonato Carioca[29] e o primeiro gol do Macaé no Maracanã, diante do Fluminense.[30]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Trofeu Camp Brasileiro serie C.jpg Campeonato Brasileiro - Série C 1 2014
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg Campeonato Carioca - Série C 1 1998
Municipais
Bandeira-macae.svg Campeonato Citadino de Macaé 2 1994 e 1995
Bandeira-macae.svg Torneio Maurício Bittencourt 1 2005
Amistosos
Competição Títulos Temporadas
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg X Bandeira de Minas Gerais.svg Copa Eureka 1 2016

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Macaé Esporte Futebol Clube
Torneio Campeão Vice-campeão Terceiro colocado Quarto colocado
Brasil Campeonato Brasileiro – Série C 1 (2014) 0 (não possui) 0 (não possui) 0 (não possui)
Brasil Campeonato Brasileiro – Série D 0 (não possui) 1 (2009) 0 (não possui) 0 (não possui)
Rio de Janeiro Copa Rio 0 (não possui) 1 (2005) 1 (2011) 1 (1998)
Rio de Janeiro Campeonato Carioca – Série B 0 (não possui) 3 (1999, 2002, 2006) 1 (2007) 0 (não possui)
Rio de Janeiro Campeonato Carioca – Série C 1 (1998) 0 (não possui) 0 (não possui) 0 (não possui)

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2017
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última A Aumento R Baixa
Rio de Janeiro Campeonato Carioca 10 5º colocado (2009) 2008 2017
Série B do Carioca 9 Vice-campeão (1999, 2002, 2006) 1999 2007 1
Série C do Carioca 1 Campeão (1998) 1998 1998 1
Brasil Série B 1 17º colocado (2015) 2015 2015 1
Série C 9 Campeão (2014) 2010 2017 1
Série D 1 Vice-campeão (2009) 2009 2009 1

Partidas históricas[editar | editar código-fonte]

Elenco atual[editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Atualizado em 9 de agosto de 2017.[41]


Goleiros
Jogador
Brasil Henrique
Brasil Jonathan
Brasil Luis Henrique
Brasil Milton Raphael
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Athyla Z
Brasil Charles Z
Brasil Luis Felipe Z
Brasil Matheus Cambuci Z
Brasil Raphael Cavalcanti Z
Brasil Valdir LD
Brasil Pirão LE
Brasil Sanchez LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Léo Henrique V
Brasil Rodrigo Dantas V
Brasil Ruan V
Brasil Waldir Roque V
Brasil Willean Lepu V
Brasil Donavan M
Brasil Franco M
Brasil Lucas Gabriel M
Brasil Paulinho Fernandes M
Brasil Thiago Accioli M
Brasil Vitor Rossini M
Atacantes
Jogador
Brasil Cláudio Maradona
Brasil João Carlos
Brasil Luan
Brasil Rael
Brasil Thiago Biazetto
Brasil William Paulista
Brasil Yago Ramos
Brasil Yuri
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Josué Teixeira T


Jogadores destacados[editar | editar código-fonte]

Esta é uma lista de jogadores de destaque que já passaram pelo Macaé:

Últimos treinadores[editar | editar código-fonte]

Treinador Período
Brasil Josué Teixeira 2014
Brasil Júnior Lopes 2014
Brasil Josué Teixeira 2014–2015
Brasil Marcelo Cabo 2015
Brasil Josué Teixeira 2015
Brasil Toninho Andrade 2015–2016
Brasil Tita 2016
Brasil Mário Marques 2016
Brasil Carlinho Ganjão 2016
Brasil Tita 2016
Brasil Josué Teixeira 2016
Brasil René Simões 2017
Brasil Toninho Andrade 2017
Brasil Antônio Carlos Roy 2017
Brasil Luciano Leandro 2017
Brasil Josué Teixeira 2017–presente

Sedes e estádios[editar | editar código-fonte]

Moacyrzão[editar | editar código-fonte]

O estádio Cláudio Moacyr de Azevedo é o local onde o Macaé manda suas partidas de futebol.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Primeira partida do Macaé em Campeonatos Brasileiros: vitória por 2 a 0 contra o Rio Branco-RJ pela Série C de 2003.[31]
  2. Macaé derrota o Tupi e garante o acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro.[11]
  3. Macaé vence o Vasco pela primeira vez na história.[32]
  4. Em duelo de quatro viradas, Macaé derrota o Marília na última rodada da Série C e escapa do rebaixamento.[16]
  5. Macaé vence o Fluminense pela primeira vez na história.[17][33]
  6. Macaé vence o Botafogo pela primeira vez na história.[34]
  7. Macaé empata com o Fortaleza no Castelão lotado e garante o acesso inédito à Série B do Campeonato Brasileito.[21]
  8. Macaé tem atuação de gala e goleia o CRB na semifinal da Série C.[35][36]
  9. Após ficar três vezes atrás no placar, Macaé empata com o Paysandu e conquista o Campeonato Brasileiro da Série C devido aos gols marcados fora de casa.[24]
  10. Em sua primeira partida da história na Série B do Campeonato Brasileiro, Macaé derrota o Santa Cruz.[37][38]
  11. Com dois gols de Pipico e dois gols de Anselmo, Macaé goleia o Botafogo e acaba com a invencibilidade do alvinegro na Série B de 2015.[39][40]
  12. Macaé é derrotado pelo Ceará na última rodada da Série B e é rebaixado para a Série C, o primeiro rebaixamento de sua história.[25]
  13. Macaé empata com o Botafogo-SP e, ajudado pela derrota da Portuguesa, escapa do rebaixamento para a Série D de 2017.[27]

Referências

  1. «CNEF Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). CBF. 24 de outubro de 2014. Consultado em 24 de maio de 2015 
  2. «Macaé fecha patrocínio com empresa de serviços médicos para a Série B». GloboEsporte.com. 8 de maio de 2015. Consultado em 18 de maio de 2015 
  3. «Macaé acerta parceria com empresa de exames de laboratório». GloboEsporte.com. 17 de julho de 2015. Consultado em 17 de julho de 2015 
  4. «RNC - Ranking Nacional dos Clubes 2014» (PDF). CBF. 9 de dezembro de 2014. Consultado em 9 de dezembro de 2014 
  5. «Conheça o Botafogo Futebol Clube (Macaé)». FalaGlorioso.com.br. 17 de setembro de 2014. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  6. a b c d e f «História do Macaé Esporte Futebol Clube». Site Oficial do Macaé. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  7. «Pobreza e opulência conhecem elite no Rio». Folha de S.Paulo. 6 de janeiro de 2008. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  8. «Guia 2008: Macaé, o emergente da vez». GloboEsporte.com. 17 de janeiro de 2008. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  9. «Botafogo goleia o Macaé por 7 a 0 na Taça Rio». Estadão. 23 de março de 2008. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  10. «Macaé pode utilizar a Arena Guanabara no Estadual de 2009». SRZD. 3 de dezembro de 2008. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  11. a b «São Raimundo, Macaé, Chapecoense e Alecrim garantem vaga na Série C». UOL Esporte. 27 de setembro de 2009. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  12. «São Raimundo 2 x 1 Macaé - Pantera pode gritar: É campeão!». FutebolInterior.com.br. 1 de novembro de 2009. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  13. «Macaé 'acorda' no 2º tempo, vira diante do Criciúma e fica perto da Série B». UOL Esporte. 10 de outubro de 2010. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  14. «Criciúma bate o Macaé e garante retorno à Série B do Brasileirão». GloboEsporte.com. 23 de outubro de 2010. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  15. «Macaé 6 x 4 Marília: um jogo para ficar na história!». Site Oficial do Macaé. 19 de setembro de 2011. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  16. a b «Marília 4 x 6 Macaé - Jogo histórico sacramenta rebaixamento do MAC na Série C». FutebolInterior.com.br. 18 de setembro de 2011. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  17. a b «Macaé vence por 3 a 1 e complica o Fluminense na Taça Rio». TV UOL. 17 de março de 2012. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  18. «Paysandu perde para o Macaé, mas se classifica para a Série B 2013». GloboEsporte.com. 10 de novembro de 2012. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  19. «Sampaio Correa empata com Macaé no RJ e confirma acesso à Série B». UOL Esporte. 26 de outubro de 2013. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  20. «Macaé vence Caxias e se classifica na Série C; Guarani está eliminado». UOL Esporte. 5 de outubro de 2014. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  21. a b «Macaé segura pressão do Fortaleza, cala Castelão e está na Série B». GloboEsporte.com. 25 de outubro de 2014. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  22. «ESPECIAL! Com apenas 24 anos, Macaé chega à Série B pela primeira vez na história». FutebolInterior.com.br. 27 de outubro de 2014. Consultado em 28 de outubro de 2014 
  23. «Papão marca no fim e dá grande passo ao título da Série C». FutebolInterior.com.br. 15 de novembro de 2014. Consultado em 22 de novembro de 2014 
  24. a b «Macaé cala mais de 37 mil torcedores do Papão e fica com o título da Série C». GloboEsporte.com. 22 de novembro de 2014. Consultado em 22 de novembro de 2014 
  25. a b «Éverson salva duas vezes, Rafael Costa marca e Ceará fica na Série B! Macaé é rebaixado». GloboEsporte.com. 28 de novembro de 2015. Consultado em 22 de maio de 2016 
  26. «Toninho Andrade festeja título da Copa Eureka e afirma: "Dá moral"». GloboEsporte.com. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 8 de novembro  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  27. a b «Bom para ambos: classificado, Botafogo-SP empata com o Macaé, que fica na Série C». GloboEsporte.com. 18 de setembro de 2016. Consultado em 18 de setembro de 2016 
  28. «Steve marca o primeiro gol da história do Campeonato Brasileiro da Série D». SRZD. 5 de julho de 2009. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  29. «Macaé vence América com gol de Steve». SRZD. 24 de janeiro de 2008. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  30. «Fluminense tropeça e fica no empate com Macaé pelo Carioca». clicRBS.com.br. 26 de janeiro de 2008. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  31. «Vencido uma só vez, Macaé costuma estrear bem em Brasileiros; relembre». Lancenet.com.br. 21 de maio de 2016. Consultado em 22 de maio de 2016 
  32. «Jogadores do Macaé lembram de vitória sobre o Vasco». Lancenet.com.br. 29 de março de 2013. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  33. «Fluminense perde para o Macaé e atrapalha Flamengo e Botafogo». Placar. 17 de março de 2012. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  34. «Clima de fim de festa: Macaé vence e deixa Botafogo em situação delicada». GloboEsporte.com. 1 de março de 2014. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  35. «Macaé tem atuação de gala, goleia o CRB e dá passo gigante rumo à final». GloboEsporte.com. 2 de novembro de 2014. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  36. «Boletim Financeiro: Macaé 4x0 CRB» (PDF). CBF. 2 de novembro de 2014. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  37. «Em jogo movimentado, Macaé vence o Santa na estreia da Série B». GloboEsporte.com. 9 de maio de 2015. Consultado em 22 de maio de 2016 
  38. «Boletim Financeiro: Macaé 2x0 Santa Cruz» (PDF). CBF. 9 de maio de 2015. Consultado em 22 de maio de 2016 
  39. «Macaé usa a cabeça e acaba com invencibilidade do Botafogo na Série B». GloboEsporte.com. 27 de junho de 2015. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  40. «Boletim Financeiro: Macaé 4x2 Botafogo» (PDF). CBF. 27 de junho de 2015. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  41. «Macaé Esporte Futebol Clube - Elenco atual». O Gol. Consultado em 20 de setembro de 2016 

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]