Clube de Regatas do Flamengo (futebol feminino)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Flamengo/Marinha
Flamengo-RJ (BRA).png
Nome Flamengo/Marinha
Torcedor/Adepto Flamenguista
Rubro-negro
Mascote Urubu
Samuca
Uruba e Urubinha
Popeye
Fundação 17 de novembro de 1895 (124 anos)
Estádio Gávea
Capacidade 8 500[1]
Localização Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Material (d)esportivo Adidas
Website flamengo.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

A equipe de futebol feminino do Clube de Regatas do Flamengo foi criada em 2011.[2] Depois de quatro anos parado, o projeto do futebol feminino do clube voltou a funcionar durante a gestão Eduardo Bandeira de Mello, através de uma parceria com a Marinha do Brasil. As atletas pertencem a Marinha, porém utilizam o uniforme do Flamengo, mantendo o brasão e o nome da Marinha.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Entre 1995 e 2001, o Flamengo manteve uma equipe de futebol feminino e participou do Campeonato Carioca, que também contou com equipes femininas do Botafogo, Fluminense e Vasco da Gama, entre outros. O time rubro-negro não obteve títulos nessa época. Em 2002 o Campeonato Carioca não foi organizado e o Flamengo não manteve a equipe feminina.

Em 2011, o Flamengo criou um time feminino e sonhou em dar a camisa rubro-negra para Marta, mas não conseguiu. Naquele ano, a equipe foi montada através de uma parceria firmada, na ocasião com a prefeitura de Guarujá, cidade no litoral de São Paulo, onde o grupo treinava. A equipe rubro-negra contava com nomes como Thaisinha (da seleção brasileira), Ketlen, a goleira Thaís, Joicinha e Vivi.[2][4]

No dia 10 de julho de 2015, durante divulgação das medalhas comemorativas pelo aniversário de 120 anos do Flamengo, o vice-presidente geral do clube, Walter D’Agostino, anunciou uma parceira com a Marinha do Brasil para que o clube participasse do próximo Campeonato Brasileiro de futebol feminino.

Os objetivos desta parceria são: permitir que o clube dispute os campeonatos e a preparação das atletas para os campeonatos militares, em especial o VI Jogos Mundiais Militares, a serem disputados na Coreia do Sul.[5]

Para o Flamengo, a parceria está em conformidade com a Medida Provisória 671, aprovada pelo Senado Federal, e torna possível que o clube ajude no desenvolvimento do esporte.

Logo no ano que foi criado, a equipe conquistou seu primeiro título: O Campeonato Carioca de Futebol Feminino de 2015. O time rubro-negro foi campeão carioca, com dez vitórias em 11 jogos. A única derrota foi por W.O., depois que a comissão técnica não aprovou as condições do gramado no estádio visitante e optou por não entrar em campo.[6]

Em 2016, além do Bi-campeonato do estadual, conquistado em 18 de setembro em cima do Vasco[7], o futebol feminino do Flamengo/Marinha conquistou o seu primeiro título a nível nacional, ao vencer o Campeonato Brasileiro contra o então campeão Rio Preto.[8] Depois de perder para o Rio Preto por 1 a 0, no jogo de ida, no Rio de Janeiro, a equipe rubro-negra reverteu o placar e venceu por 2 a 1 no estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto (SP), conquistando o título pelo gol marcado fora.

O Flamengo/Marinha foi o primeiro clube de fora do estado de São Paulo a conquistar o Campeonato Brasileiro.[9]

O Clube foi eliminado da Copa do Brasil no dia 28/09/2016 pelo Corinthians impedindo o Clube de Conquistar o título inédito e também a Tríplice coroa Nacional em 2016.[10]

Em 04/10/2017 pelo Campeonato Carioca o Flamengo/Marinha venceu o Barcelona-RJ por 18x0. A partida foi encerrada no fim do primeiro tempo por falta de jogadoras da equipe adversária, sendo a maior goleada do campeonato.[11]

O Flamengo conquistou o Campeonato Carioca de 2017 de forma invicta ao derrotar a equipe do Duque de Caxias por 10x3, garantindo assim seu primeiro tricampeonato estadual.[12]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Cscr-featured.png Campeão invicto

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Cbf brazilian championship trophy 02.svg Campeonato Brasileiro 1 2016
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
WikiCup Trophy Gold.png Campeonato Carioca 5 2015, 2016, 2017Cscr-featured.png, 2018Cscr-featured.png e 2019
Outras Conquistas
Competição Títulos Temporadas
Trophy.jpg Torneio Rio das Ostras 1 1999[13]
Trophy.jpg Torneio da Cidadania 1 1995[14]

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

Ranking atualizado em fevereiro de 2020

  • Posição: 2º
  • Pontuação: 9.800 pontos

O Ranking da CBF de futebol feminino é um sistema de classificação dos clubes de futebol feminino brasileiros instituído pela Confederação Brasileira de Futebol. O Ranking Nacional de Clubes (RNC) leva em conta o desempenho dos clubes nos últimos 5 anos, dando peso maior para os anos mais recentes[15].

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Última atualização: 18 de fevereiro de 2020.

Goleiros
Jogador
Brasil Kaká
Brasil Tainá
Brasil Gabi Croco
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Renata Z
Brasil Karen Capitão Z
Brasil Raquel Santiago LD
Brasil Dantas LE
Brasil Sorriso LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Edna Baiana V
Brasil Carol Matos V
Brasil Camila V
Brasil Ana Carla M
Brasil Jayanne M
Brasil Kelly M
Brasil Samhia M
Brasil Bruna Rosa M
Brasil Carlinha M
Atacantes
Jogador
Brasil Michele Carioca
Brasil Flávia
Brasil Annaysa
Brasil Aryane
Brasil Rafa Barros
Brasil Lu Meireles
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Ricardo Costa Abrantes Junior T
Brasil Saulo de Almeida Silva PF
Brasil Bruno Senos Queiroz Gomes MA
Legenda
  • Capitão : Capitã
  • Lesionado : Jogadora lesionada/contundida
  • PenalizadoExpulso: Jogadora suspensa

Referências

  1. «Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (CNEF)» (PDF). Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 13 de janeiro de 2012. Consultado em 18 de abril de 2013. Arquivado do original (PDF) em 17 de junho de 2013  «Perfil do Flamengo no Site da FERJ» (PDF). Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ). 2 de maio de 2011. Consultado em 28 de junho de 2011. Arquivado do original (PDF) em 6 de fevereiro de 2011 
  2. a b globoesporte.globo.com/ Fla anuncia parceira com a Marinha para disputar o Brasileiro feminino
  3. espnw.espn.uol.com.br/ Com mulheres, ‘cheiro de título’ é rotina, e Flamengo pode ser campeão de tudo em 2016
  4. globoesporte.globo.com/ Flamengo cria time feminino de futebol e sonha com Marta
  5. «Marinha e Flamengo unem forças no Futebol Feminino». Flamengo. 15 de julho de 2015. Consultado em 8 de setembro de 2015 
  6. espnw.espn.uol.com.br/ Com mulheres, Fla é campeão carioca, melhor do Brasileiro e favorito em duelo com Corinthians
  7. lance.com.br/ Futebol feminino: Flamengo vence o Vasco e conquista o título Estadual
  8. «Flamengo vence Rio Preto fora de casa e é campeão do Brasileirão feminino». GloboEsporte.com. 20 de maio de 2016. Consultado em 26 de junho de 2016 
  9. http://www.ebc.com.br Flamengo ganha título do Brasileirão Feminino após derrotar Rio Preto por 2 a 1
  10. http://www.futrio.net Outra eliminação: Flamengo está fora da Copa do Brasil de Futebol Feminino
  11. https://oglobo.globo.com Partida de time feminino do Fla é encerrada por falta de jogadoras com 18 a 0 no placar
  12. Na raça, na paixão, invicto: Flamengo/Marinha é tricampeão Carioca
  13. http://www.rsssfbrasil.com Brazil 1999 - Rio de Janeiro - Women's Leagues
  14. http://www.falandodeflamengo.com.br Flamengo acerta com a Marinha e retorna ao Futebol Feminino para disputar o BR
  15. «Ranking Nacional de Clubes do Futebol Feminino» (PDF). CBF. 4 de novembro de 2016. Consultado em 17 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]