Gol dos ventos uivantes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gol dos ventos uivantes
Evento Campeonato Carioca de 1970
Data 19 de setembro de 1970
Local Estádio Luso-Brasileiro, Rio de Janeiro

Gol dos ventos uivantes[1] foi um histórico gol de futebol marcado pelo goleiro Ubirajara Alcântara, do Flamengo, sendo o único gol que ele marcou em sua carreira. Ganhou este nome por ter acontecido no Estádio Luso-Brasileiro, que é conhecido como "Estádio dos Ventos Uivantes".

História[editar | editar código-fonte]

Aconteceu em 19 de setembro de 1970, na partida em que o Flamengo derrotou o Madureira por 2–0, válida pela última rodada do Campeonato Carioca daquele ano. Já eram jogados trinta minutos da segunda etapa e o Flamengo vencia por 1–0, gol de Zanata de pênalti, quando Ubirajara repôs a bola, provavelmente buscando o passe para o atacante Nei. Só que o chute, contando com a colaboração do vento, foi mais forte que o esperado: a redonda, traiçoeira, quicou e encobriu o goleiro Paulo Roberto, contando também com um corta luz de Nei, que terminou de complicar a jogada para o arqueiro do Tricolor Suburbano.[1]

Naturalmente, os presentes ao estádio creditaram o feito ao acaso, ou ainda pela ajuda do famoso vento que sempre pairou naquela localidade.

Anos mais tarde, este gol seria reconhecido pelo Guinness World Records como o Primeiro gol de goleiro marcado com bola rolando.[3]

Em 2017, o Flamengo fez um acordo de três anos para a administrar o Estádio Luso-Brasileiro. Por conta disso, em 14 de junho de 2017, quando o Flamengo fez sua primeira partida como mandante no Estádio (então chamado de "Ilha do Urubu"), o clube fez uma placa comemorativa deste gol.[5]

Recordes[editar | editar código-fonte]

  • Primeiro gol de goleiro da história do Clube de Regatas Flamengo[6]
  • Primeiro gol de goleiro da história do Futebol Brasileiro (reconhecido pela CBF[7])

Reconhecido pelo Guinness World Records[editar | editar código-fonte]

  • Primeiro gol de goleiro marcado com bola rolando, de sua baliza até a baliza adversária[3]

Ainda não reconhecidos[editar | editar código-fonte]

  • Gol marcado com a maior distância (o campo na época tinha 120 metros — maior distância aceita pela FIFA — e ele deu um chute de sua própria área)[nota 1][9][3]

Notas e referências

Notas

  1. O Guinness reconhece o gol do arqueiro bósnio Asmir Begović, feito em 2013, como o de maior distância da história. A distância do chute foi de 91,9 metros[8]

Referências

  1. a b Gomes, Fred; Zarko, Raphael (13 de junho de 2017). «Hipódromo, gol de goleiro e aliança... Cinco curiosidades sobre a casa do Fla na Ilha». Globoesporte.com. Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  2. «As peripécias de Ubirajara, goleiro-artilheiro do Flamengo nos anos 70». O Dia. 11 de agosto de 2013. Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  3. a b c Siqueira, Michel; Cavalieri, Rafael; Correia, Thiago (29 de março de 2011). «Muito antes do recorde de Rogério Ceni veio o gol histórico de Ubirajara». Globoesporte.com. Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  4. Mirandela, Hugo (16 de julho de 2016). «Goleiro no Guinness, vitória contra o Bota... Arena Botafogo traz bons ventos para o Fla». Terra. Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  5. Abirached, Isabela (15 de junho de 2017). «Ubirajara Alcântara é homenageado com placa comemorativa na Ilha do Urubu». Flamengo. Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  6. Gomes, Fred (27 de dezembro de 2014). «Autor do primeiro gol de goleiro do Fla lamenta: "Esqueceram de uma estrela"». Globoesporte.com. Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  7. «Você sabe quem foi o primeiro goleiro a marcar um gol no futebol brasileiro?». R7. 9 de abril de 2011. Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  8. «Novo recorde: veja o gol mais distante já registrado no futebol...». UOL. 5 de setembro de 2014. Consultado em 4 de agosto de 2018. 
  9. Abreu, Victor (8 de abril de 2011). «No Olaria, ex-goleiro que parou Pelé busca novo recorde». Lance!. Consultado em 4 de agosto de 2018.