Campeonato Brasileiro de Futebol de 2011 - Série C

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Brasileiro de 2011 - Série C
Brasileirão 2011 - Série C
Brasil
Dados
Participantes 20
Organização CBF
Período 16 de julho3 de dezembro
Gol(o)s 285
Partidas 105
Média 2,71 gol(o)s por partida
Campeão Joinville
Vice-campeão CRB
Promovido(s) Joinville
Ipatinga
CRB
América de Natal
Rebaixado(s) Araguaína
Brasil de Pelotas
Campinense
Marília
Melhor marcador Ronaldo Capixaba (Joinville) – 11 gols
Melhor ataque (fase inicial) Joinville – 17 gols
Melhor defesa (fase inicial) Brasiliense – 5 gols
Maior goleada
(diferença)
Paysandu 5–0 Araguaína
CuruzuBelém
18 de setembro, 10ª rodada
Público 473 251
Média 4 507,2 pessoas por partida
◄◄ Brasil 2010 Soccerball.svg 2012 Brasil ►►

A Série C do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2011 foi uma competição de futebol realizada no Brasil, equivalente à terceira divisão. Contando como a 22ª edição da história, foi disputada entre 16 de julho a 3 de dezembro. Os quatro semifinalistas ascenderam à Série B de 2012 e os últimos colocados de cada grupo na primeira fase foram rebaixados à Série D do ano seguinte.

Formato e regulamento[editar | editar código-fonte]

Os critérios de classificação e escolhas de equipes foram os mesmos do ano anterior, com a participação de 20 clubes: os doze eliminados nas duas primeiras fases da Série C de 2010, os quatro rebaixados da Série B de 2010 e os quatro times que subiram da Série D de 2010.

A primeira fase foi composta de quatro grupos com cinco clubes cada, com jogos em turno e returno dentro dos grupos. De cada grupo, os dois melhores classificam-se para a fase seguinte e o último colocado de cada grupo foi rebaixado para a Série D de 2012.[1]

Na segunda fase, jogaram-se dois quadrangulares, ou seja, dois grupos de quatro equipes, compostos pelas duas melhores equipes de cada grupo da primeira fase. As equipes de cada grupo enfrentaram-se em partidas de ida e volta. O melhor time de cada grupo, nessa fase, teve o direito de disputar as finais com jogos de ida e volta, garantindo o acesso à Série B de 2012. Os segundos colocados de cada grupo nessa fase também garantiram o acesso à Série B.[1]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro de Futebol de 2011 - Série C (Brasil)
Red pog.svg
Localização dos times por estado.
Equipe Cidade Estado Em 2010 Estádio Capacidade[2] Títulos
Águia de Marabá Marabá Pará PA 8º (Série C) Zinho de Oliveira 5 500 0 (não possui)
América de Natal Natal Rio Grande do Norte RN 20º (Série B) Nazarenão[a] 7 500 0 (não possui)
Araguaína Araguaína Tocantins TO 3º (Série D) Mirandão 10 000 0 (não possui)
Brasil de Pelotas Pelotas Rio Grande do Sul RS 14º (Série C) Bento Freitas 18 000 0 (não possui)
Brasiliense Brasília Distrito Federal (Brasil) DF 17º (Série B) Boca do Jacaré 30 000 1 (2002)
Campinense Campina Grande Paraíba PB 12º (Série C) Amigão 35 000 0 (não possui)
Caxias Caxias do Sul Rio Grande do Sul RS 13º (Série C) Centenário 30 822 0 (não possui)
Chapecoense Chapecó Santa Catarina SC 7º (Série C) Arena Condá 15 000 0 (não possui)
CRB Maceió Alagoas AL 11º (Série C) Rei Pelé 20 801 0 (não possui)
Fortaleza Fortaleza Ceará CE 10º (Série C) Presidente Vargas[b] 20 600 0 (não possui)
Guarany de Sobral Sobral Ceará CE 1º (Série D) Junco 10 001 0 (não possui)
Ipatinga Ipatinga Minas Gerais MG 19º (Série B) Ipatingão 20 500 0 (não possui)
Joinville Joinville Santa Catarina SC 4º (Série D)[c] Arena Joinville 22 000 0 (não possui)
Luverdense Lucas do Rio Verde Mato Grosso MT 9º (Série C) Passo das Emas 4 000 0 (não possui)
Macaé Macaé Rio de Janeiro RJ 5º (Série C) Moacyrzão 15 000 0 (não possui)
Madureira Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 2º (Série D) Conselheiro Galvão 3 314 0 (não possui)
Marília Marília São Paulo SP 16º (Série C) Bento de Abreu 17 963 0 (não possui)
Paysandu Belém Pará PA 6º (Série C) Curuzú 12 500 0 (não possui)
Rio Branco-AC Rio Branco Acre AC 15º (Série C) Arena da Floresta 20 000 0 (não possui)
Santo André Santo André São Paulo SP 18º (Série B) Bruno José Daniel 15 157 0 (não possui)
  • c. ^ Originalmente, o Joinville terminou em 5º lugar na Série D 2010, mas após julgamento no STJD, o clube herdou a vaga do América-AM na Série C de 2011, punido por escalação irregular de jogador.[5]

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Grupo A[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do Grupo A

Grupo B[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do Grupo B

Grupo C[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do Grupo C

Grupo D[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do Grupo D
Classificados à segunda fase
Rebaixados à Série D de 2012

Segunda fase[editar | editar código-fonte]

Grupo E[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do Grupo E

Grupo F[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do Grupo F
Zona de promoção à Série B de 2012 e classificação à final.
Zona de promoção à Série B de 2012.

Final[editar | editar código-fonte]

Primeiro jogo
26 de novembro CRB Alagoas 1 – 3 Santa Catarina Joinville Estádio Rei Pelé, Maceió
16:00 (UTC-3)
Geovani Gol marcado aos 53 minutos de jogo 53' súmula
borderô
Filipe Gol marcado aos 10 minutos de jogo 10' (g.c.)
Glaydson Gol marcado aos 23 minutos de jogo 23'
Aldair Gol marcado aos 90+3 minutos de jogo 90+3'
Público: 15 557
Árbitro: Minas GeraisMG Alício Pena Júnior
Segundo jogo
3 de dezembro Joinville Santa Catarina 4 – 0 Alagoas CRB Arena Joinville, Joinville
17:00 (UTC-2)
Lima Gol marcado aos 45+1 minutos de jogo 45+1'
Eduardo Gol marcado aos 75 minutos de jogo 75'
Pedro Paulo Gol marcado aos 79 minutos de jogo 79'
Gilton Gol marcado aos 86 minutos de jogo 86'
Público: 19 115
Árbitro: Rio Grande do SulRS Fabrício Neves Corrêa

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeão Brasileiro de 2011
Série C
Santa Catarina
Joinville Esporte Clube
(1º título)

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Gols[6] Jogador Time
11 Brasil Ronaldo Capixaba Joinville
6 Brasil Wanderley América de Natal
Brasil Neilson Chapecoense
Brasil Laécio Marília
Brasil Rafael Oliveira Paysandu

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Esses foram os dez maiores públicos do Campeonato:[7]

Público[i] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada/Fase
1 22.494 Pará Paysandu 0–1 Alagoas CRB Mangueirão 16 de outubro 4ª/2ª
2 20.754 Pará Paysandu 2–1 Mato Grosso Luverdense Mangueirão 16 de novembro 5ª/2ª
3 19.115 Santa Catarina Joinville 4–0 Alagoas CRB Arena Joinville 3 de dezembro Final
4 15.577 Alagoas CRB 1–3 Santa Catarina Joinville Rei Pelé 26 de novembro Final
5 14.235 Santa Catarina Joinville 3–2 Santa Catarina Chapecoense Arena Joinville 23 de outubro 5ª/2ª
6 13.342 Santa Catarina Joinville 4–1 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense Arena Joinville 8 de outubro 3ª/2ª
7 12.181 Pará Paysandu 1–1 Acre Rio Branco-AC Mangueirão 25 de julho 2ª/1ª
8 11.556 Pará Paysandu 2–1 Pará Águia de Marabá Mangueirão 7 de agosto 4ª/1ª
9 11.171 Santa Catarina Joinville 1–0 Minas Gerais Ipatinga Arena Joinville 25 de setembro 1ª/2ª
10 11.011 Santa Catarina Joinville 5–2 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas Arena Joinville 11 de setembro 9ª/1ª

i. ^ Considera-se apenas o público pagante

Média de público[editar | editar código-fonte]

Essas são as médias de público do Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante:

  1. Pará Paysandu – 13.482
  2. Santa Catarina Joinville – 11.231
  3. Ceará Fortaleza – 8.971
  4. Alagoas CRB – 8.423
  5. Paraíba Campinense – 6.111
  6. São Paulo Marília – 4.611
  7. Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas – 4.336
  8. Acre Rio Branco-AC – 4.100
  9. Rio Grande do Sul Caxias – 3.678
  10. Santa Catarina Chapecoense – 3.549
  1. Rio Grande do Norte América de Natal – 3.472
  2. Ceará Guarany de Sobral – 3.291
  3. Distrito Federal (Brasil) Brasiliense – 1.994
  4. Pará Águia de Marabá – 1.819
  5. Tocantins Araguaína – 1.569
  6. Mato Grosso Luverdense – 1.132
  7. Minas Gerais Ipatinga – 1.090
  8. Rio de Janeiro Macaé – 484
  9. São Paulo Santo André – 478
  10. Rio de Janeiro Madureira – 474

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

Classificação geral
Time Pts J V E D GP GC SG
1 Santa Catarina Joinville 37 16 11 4 1 38 16 +22
2 Alagoas CRB 23 16 6 5 5 15 22 -7
3 Minas Gerais Ipatinga 27 14 9 0 5 24 19 +5
4 Rio Grande do Norte América de Natal 25 14 7 4 3 22 12 +10
5 Santa Catarina Chapecoense 21 14 6 3 5 25 19 +6
6 Pará Paysandu 21 14 6 3 5 18 15 +3
7 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense 17 14 5 2 7 17 21 -4
8 Mato Grosso Luverdense 16 14 4 4 6 15 14 +1
9 Acre Rio Branco-AC[a] 16 8 5 1 2 12 10 +2
10 Pará Águia de Marabá 13 8 4 2 2 11 8 +3
11 Rio de Janeiro Madureira 10 8 3 1 4 7 8 -1
12 Ceará Guarany de Sobral 9 8 2 3 3 9 9 0
13 Ceará Fortaleza 9 8 2 3 3 11 12 -1
14 Rio de Janeiro Macaé 8 8 2 2 4 14 17 -3
15 Rio Grande do Sul Caxias 8 8 2 2 4 11 14 -3
16 São Paulo Santo André 8 8 2 2 4 8 13 -5
17 Paraíba Campinense 9 8 2 3 3 7 8 -1
18 São Paulo Marília 8 8 2 2 4 11 17 -6
19 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas[b] 2 8 2 2 4 11 15 -4
20 Tocantins Araguaína 1 8 0 1 7 3 19 -16
Promovidos à Série B de 2012 e finalistas.
Promovidos à Série B de 2012 e eliminados na segunda fase.
Eliminados na segunda fase.
Rebaixados à Série D de 2012.

Notas[editar | editar código-fonte]

a. ^ O Rio Branco foi eliminado da Série C por conta do clube e o Governo do Estado do Acre terem acionado a Justiça Comum contra a decisão da Procuradoria da Defesa do Consumidor do Acre que interditou a Arena da Floresta.[8] Em 20 de setembro, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) deferiu a suspensão do clube até o caso ser julgado pelo pleno da entidade.[9] Em 13 de outubro, o pleno do STJD negou provimento ao pedido do Rio Branco para ser mantido na Série C do Campeonato Brasileiro e excluiu o clube da competição.[10] Um dia depois a CBF oficializou a volta do Luverdense para a segunda fase.[11] Porém, em 17 de outubro a justiça revoga a decisão do STJD e a CBF anuncia a volta do Rio Branco para a competição.[12] Em 21 de outubro, a justiça decide pela paralisação do grupo E até que o caso fosse analisado e julgado.[13] Em 26 de outubro, o Rio Branco desiste da ação na justiça que revogava a decisão do STJD e aceita a eliminação do torneio.[14] Um dia depois, a CBF anuncia a nova tabela do Grupo E, incluindo o Luverdense no lugar do Rio Branco.[15]

b. ^ O Brasil de Pelotas perdeu seis pontos no STJD devido a escalação irregular de jogador.[16] Em abril de 2012 o clube entrou na justiça comum pendindo a reintegração ao Campeonato Brasileiro da Série C. Em 18 de maio de 2012 o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) determinou o Brasil de Pelotas na vaga do Santo André na Série C de 2012 pelo último ter sido "beneficiado" da punição original que acarretou no rebaixamento do clube gaúcho.[17] Em 23 de maio de 2012 o STJD suspendeu o início das Séries C e D de 2012 até resolução das medidas judiciais.[18]

c. ^ Por conta do imbróglio judicial que resultou na suspensão dos jogos do grupo pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro,[19] o Rio Branco anunciou a desistência da fase final da Série C e a CBF incluiu o Luverdense, terceiro colocado do grupo A, em seu lugar.[20][21]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b CBF. «Regulamento específico da competição – Série C/2011» (PDF). Consultado em 17 de abril de 2011 
  2. «Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (CNEF)» (PDF). Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 15 de setembro de 2009. Consultado em 17 de abril de 2011 
  3. «Ministério dos Esportes libera recursos para estádio Nazarenão». Tribuna do Norte. 18 de maio de 2011. Consultado em 18 de maio de 2011 
  4. «Na despedida do Castelão, Ceará e Brasiliense decidem classificação». GloboEsporte.com. 30 de março de 2011. Consultado em 17 de abril de 2011 
  5. «Punido no Pleno, América/AM perde pontos e vaga na Série C». Justiça Desportiva. 9 de dezembro de 2010. Consultado em 09 de dezembro de 2010  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. «Artilheiros do Campeonato Brasileiro 2011 – Série C» 
  7. «Campeonato Brasileiro Série C». CBF. Consultado em 17 de julho de 2011 
  8. «Rio Branco é punido pelo STJD e excluído da Série C». Rio Branco FC. 16 de setembro de 2011. Consultado em 21 de setembro de 2011 
  9. «Concedido efeito suspensivo do Rio Branco/AC». CBF. 20 de setembro de 2011. Consultado em 21 de setembro de 2011 
  10. «No Pleno do STJD, Rio Branco/AC é eliminado da Série C do Brasileiro». Justica Desportiva. Consultado em 14 de outubro de 2011 
  11. «CBF incluiu o Luverdense na segunda fase da Série C e remarca jogos». Justica Desportiva. Consultado em 14 de outubro de 2011 
  12. «Rio Branco/AC volta para a Série C». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 18 de outubro de 2011 
  13. «Jogos do Grupo E estão suspensos». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 21 de outubro de 2011 
  14. Rio Branco FC (26 de outubro de 2011). «Rio Branco oficializa desistência da batalha judicial contra o STJD». Rio Branco Football Club. Consultado em 26 de outubro de 2011 
  15. «Nova tabela do Grupo E». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 27 de outubro de 2011 
  16. «Brasil de Pelotas perde seis pontos e está rebaixado à Série D do Brasileiro». GloboEsporte.com. Consultado em 15 de setembro de 2011 
  17. «CBF inclui Brasil de Pelotas na Série C e coloca Santo André na 4ª divisão». GloboEsporte.com. Consultado em 24 de maio de 2012 
  18. «STJD suspende início de Séries C e D». GloboEsporte.com. 23 de maio de 2012. Consultado em 24 de maio de 2012 
  19. «Jogos do Grupo E da Série C estão suspensos». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 28 de outubro de 2011 
  20. «Rio Branco alega 'cansaço jurídico' e desiste de fase final da Série C». Futebol Interior. Consultado em 28 de outubro de 2011 
  21. «CBF divulga tabela da Série C com Luverdense-MT e presidente comemora». Futebol Interior. Consultado em 28 de outubro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Série C 2010
18 de julho21 de novembro
Série C 2011
16 de julho12 de novembro
Sucedido por
Série C 2012
30 de junho1 de dezembro